sexta-feira, agosto 17, 2012

Coleção Zecharia Sitchin Livro 10 - O Fim Dos Tempos


ZECHARIA

SITCHIN

O Fim dos Dias

ARMAGEDDON e as profecias do retorno

O 7 ª Livro de Crônicas da Terra

Dedicated

to my brother

Dr. Amnon Sitchin,

whose aerospace expertise

was invaluable at all times

CONTENTS

Prefácio:
O passado, o futuro

1. O Relógio Messiânico

2. "E ela chegou a Pass"

3. Profecias egípcias, dos destinos

4. De deuses e Demigods

5. Contagem decrescente para Dia do julgamento

6. Gone With the Wind

7. Destiny Had Cinqüenta Nomes

8. Em nome de Deus

9. A Terra Prometida

10. A Cruz sobre a Horizon

11. O Dia do Senhor

12. Escuridão ao meio-dia

13. Quando os Deuses Esquerda Earth

14. The End of Days

15. Jerusalém: Um Cálice, desapareceu

16. Armagedom e profecias do Retorno

Sobre o Autor

Elogios
Outros livros de Zecharia Sitchin

Tampa
Copyright
Sobre o editor

PREFÁCIO:


O passado, o futuro "Quando vão voltar?"

Eu tenho esta pergunta inúmeras vezes por pessoas que leram meus livros, o "eles" sendo os Anunnaki - os extraterrestres que vieram à Terra de seu planeta Nibiru e foi reverenciado na Antiguidade como deuses. Será que vai ser quando Nibiru na sua órbita alongada volta a nossa vizinhança, eo que vai acontecer então? Haverá na escuridão
meio-dia e da Terra deve quebrar? Será que vai ser Paz na Terra,
ou Armageddon? Um Milénio de problemas e atribulações,
ou um messiânico Segunda Vinda? Será que isso vai acontecer em 2012, ou mais tarde, ou nada?

Essas são questões profundas que se combinam as pessoas do mais profundo esperanças e preocupações com as crenças religiosas e expectativas, agravados por questões actuais acontecimentos: guerras no terras onde os assuntos ligados de deuses e os homens começaram; as ameaças de armas nucleares holocausts; a alarmante de ferocidade catástrofes naturais. Estas são as perguntas que eu não ousava responder todos estes anos, mas agora são as respostas às perguntas que cant-não-deve ser adiada.

Dúvidas sobre o retorno, que deveria ser realizado, não são
novos, eles têm sido inexoravelmente ligada no passado, como eles se hoje à expectativa e à apreensão do Dia do Senhor, o Fim dos Dias, Armagedom. Quatro milênios atrás, o Próximo Oriente testemunharam um deus e seu filho promissor Céu na Terra. Mais de três milênios atrás, o rei e pessoas no Egito yearned de um tempo messiânico. Dois milênios atrás, o povo da Judéia perguntava-se se o Messias tinha apareceu, e estamos ainda apreendida com os mistérios desses eventos. Profecias são provenientes verdade?

Vamos lidar com o enigmático respostas que foram dadas,
resolver enigmas antigos, decifrar a origem eo significado de símbolos, a Cruz, o Peixes, o Cálice. Iremos descrever o papel do espaço em sites relacionados a eventos históricos em, e mostrar porque Passado, Presente e Futuro convergem em Jerusalém, o lugar do "Bond Céu-Terra". E vamos refletir porque é que os nossos actuais vigésimo primeiro século anúncio é assim semelhante ao vigésimo primeiro século b.c.e. É história repetindo própria, que é destinado a repetir-se? Está tudo guiado por um Messianica Relógio? É o momento em mão?

Mais de dois milênios atrás, o Daniel do Antigo Testamento
fama repetidamente solicitado aos anjos: quando? Quando será o
Fim dos Dias, o fim dos tempos? Mais de três séculos Há o famoso Sir Isaac Newton, que explicam os segredos das propostas celeste, composto tratados sobre o Velho Testamento da Livro de Daniel e do Novo Testamento do Livro de Revelação; seus manuscritos encontrados recentemente cálculos relativos o Fim dos Dias, serão analisados, juntamente com mais recentes previsões do fim.

Tanto o hebraico bíblico e do Novo Testamento afirmou
que os segredos do Futuro estão embutidos no passado, que
o destino da Terra está ligado à Céus, que os assuntos
eo destino da Humanidade estão ligadas às de Deus e
deuses. Ao lidar com aquilo que ainda está para acontecer, é passar
da história de profecia, uma não pode ser entendido sem
a outra, e vamos comunicá-las ambas. Com isto como nossa
guia, vamos olhar para o que está para vir através da lente do que
tinha sido. As respostas serão determinados de surpresa.
Zecharia Sitchin
Nova Iorque, Novembro de 2006
vi PREFÁCIO
1
MESSIÂNICA DO RELÓGIO
Sempre que um gira, a humanidade parece apreendida com Apocalyptic
trepidação, Messianica fervor, e Fim do Tempo ansiedade.
Fanatismo religioso se manifesta em guerras, rebeliões,
e ao abate de "infiéis". Exércitos acumularam por reis de
o Ocidente são beligerantes com os exércitos dos Reis do Oriente. A
Choque de civilizações abala os alicerces da tradicional
formas de vida. Carnage engulfs cidades e vilas, os altos e
os poderosos procuram segurança atrás protecção paredes. Calamidades naturais
e nunca deixe-a intensificação catástrofes pessoas
pergunto: O homem pecou, é testemunho Divino
Ira, é devida para aniquilar outro dilúvio? É este o
Apocalipse? Pode haver, haverá-Salvação? São
Messianica vezes está terminando?
A data-o vigésimo primeiro século ad ou foi o
vigésimo primeiro século b.c.e.?
A resposta correcta é sim e sim, tanto no nosso próprio tempo
bem como nos tempos antigos. É a condição do
tempo presente, bem como de uma só vez mais de quatro milênios
atrás, e é devido a incrível semelhança com acontecimentos no Médio
vez no período entre-o associado com o messiânico
fervor na época de Jesus.
Esses três períodos cataclísmico para a humanidade e os seus
planeta-dois gravado no passado (cerca de 2100 AC e, quando
b.c.e. alterado para a. d.), em um futuro a aproximar-se interligadas;
um levou para o outro, um pode ser entendida
apenas pela compreensão do outro. O actual deriva da
Passado, o passado é o futuro. Essencial para todos os três é Messianica
Expectativa; e ligando todos os três é Profecia.
2 O FIM DOS DIAS
Como o momento de dificuldades e atribulações irá
final de que o futuro exige portends-entrar no reino
da Profecia. Nós não será uma mélange de recém descoberta previsões
cuja principal ímã é o medo da desgraça e Fim, mas um
mediante recurso exclusivo antigos registros que documentou a
Passado, previu o futuro, e registada anterior Messianica
expectativas-prophesying o futuro na Antiguidade, e, uma
acredita, o futuro que está para vir.
Em todos os três casos, os dois apocalípticos que havia ocorrido,
a única que está prestes a acontecer, as consequências físicas e
relação espiritual entre o céu ea terra foi e continua
fulcral para os eventos. Os aspectos físicos foram expressas
pela existência na Terra dos sites reais que ligado
Terra com o céu-sites que foram consideradas cruciais, que
foram os focos de eventos; o espiritual aspectos foram
expressa no que chamamos Religião. Em todos os três casos, um
mudado relação entre o homem e Deus era central, excepto
que, quando, cerca de 2100 AC, a humanidade enfrentou o primeiro dos
estas três revoluções época, era a relação entre
homens e os deuses, no plural. Quer que a relação tem realmente
mudado, o leitor irá descobrir em breve.
A história dos deuses, os Anunnaki ( "Aqueles que a partir de
céu veio à Terra "), como o chamado Sumerians eles, começa
com a sua vinda à Terra de Nibiru em necessidade de ouro.
A história de seu planeta foi dito na Antiguidade na Epopéia de
Criação, um longo texto sobre sete comprimidos, é geralmente considerada
a ser um mito alegórico, o produto de mentes primitivas que
falou de planetas como deuses vivem combatendo-se mutuamente. Mas, como
Tenho demonstrado, em meu livro O Décimo Segundo Planeta, o antigo texto
é, de facto, uma sofisticada cosmogonia que conta como um vadiar
planeta, passando pelo nosso sistema solar, colidiu com um planeta
chamada Tiamat; a colisão resultou na criação da Terra
e sua lua, do Cinturão Asteróides e cometas, e no
captura do invasor-se em uma grande órbita elíptica que
leva cerca de 3.600 anos para completar-Terra (Fig. 1).
Foi, Suméria textos dizer, 120 dessas órbitas-432000
Terra-anos-antes do dilúvio (o "grande dilúvio"), que o
Anunnaki chegaram à Terra. Como e por que eles vieram, os seus primeiros
O Relógio Messiânico 3
Figura 1
cidades no E. DIN (o Éden bíblico), a sua fashioning do
Adão e as razões para isso, e os eventos da catastrófica
Déluge-ter sido informado em todas as Crónicas da Terra
série de meus livros, e não será repetida aqui. Mas antes
temos tempo de viagem para o momentoso vigésimo primeiro século AC,
diluvial alguns pré-e pós-diluviano landmark eventos necessidade
para se recordar.
O conto bíblico do dilúvio, com início no capítulo 6 da
Gênesis, atribui seus aspectos conflitantes de uma única divindade, Yahweh,
que, em primeiro está determinado a limpar o rosto largo Mankind
da Terra e, em seguida, sai do seu caminho para salvá-lo através de
Noé e os Ark. O anterior Suméria fontes do conto
atribuem o desinteresse com Mankind ao deus Enlil, e
countereffort para salvar a Humanidade ao deus Enki. Qual o
Bíblia glossed mais por razões de Monoteísmo não era apenas
o desacordo entre Enlil e Enki, mas uma rivalidade e uma
conflito entre os dois clãs de Anunnaki que dominaram a
curso de acontecimentos posteriores na Terra.
Esse conflito entre os dois e os seus descendentes, e os
Terra regiões que lhes são atribuídas após o dilúvio, precisam ser
mantidos em mente para entender tudo o que aconteceu depois.
Os dois eram meio-irmãos, filhos de Nibiru da régua Anu;
seus conflitos na Terra tinha suas raízes em seu planeta natal, Nibiru.
Enki-então chamado EA ( "Aquele cuja casa é água") --
Anu era o filho primogênito, mas não pela esposa oficial, Antu.
Quando Enlil nasceu a Antu-Anu por uma meia-irmã do
Anu, Enlil jurídica passou a ser o herdeiro do trono de Nibiru embora
4 O FIM DOS DIAS
ele não era o filho primogênito. O inevitável ressentimento em
a parte de Enki e sua família materna foi agravada pelo
o facto de a adesão da Anu ao trono era problemático para
começar com: ter perdido a luta em uma sucessão de um rival
chamado Alalu, depois usurpado o trono de um golpe de Estado,
Alalu forçando a fugir Nibiru para sua vida. Isso não só backtracked
Ea's ressentimentos para os dias de sua antepassados, mas também
trouxe outros desafios para a liderança de Enlil, como
disse no conto épico de Anzu. (Para o emaranhado de relações
Nibiru de famílias reais e os ancestries de Anu e Antu,
Enlil e Ea, ver The Lost Book of Enki.)
A chave para desbloquear o mistério dos deuses' sucessão
(e casamento) era a minha realização regras que estas regras também
aplicado às pessoas por eles escolhido para servir como seus representantes
para a humanidade. Era o conto do patriarca bíblico Abraão
explicando (Gênesis 20:12) que ele não menti quando ele tinha apresentado
sua esposa Sarah como sua irmã: "Na verdade, ela é minha irmã, o
filha do meu pai, mas não filha da minha mãe, e
ela se tornou a minha esposa. "Não só foi casar com uma meia-irmã de
uma mãe diferente permitida, mas por um filho dela, neste caso
Isaac-jurídica tornou-se o herdeiro dinástico sucessor e, em vez
do que o primogênito Ismael, filho do handmaiden Hagar.
(Como essas regras sucessão causou o amargo feudo entre Ra's
divina descendentes no Egito, o meio-irmãos Osiris e Seth
que casou com a sua meia-irmãs Isis e Nephtys, é explicado no
As guerras de Deuses e Homens).
Embora essas regras parecem sucessões complexas, foram
baseada no que aqueles que escrevem sobre royal dynasties chamada
"Bloodlines"-o que nós agora devemos reconhecer como sofisticados
DNA genealogias que também distinguidos entre gerais
DNA herdado dos pais, bem como o mitocondrial
DNA (mtDNA), que é herdado pelas fêmeas apenas a partir do
mãe. O complexo ainda esta regra básica é: Dynastic linhas
continuar através da linha masculina, o filho primogênito é o próximo na
sucessões; uma meia-irmã poderia ser tomada como esposa se ela tinha um
diferentes mãe e um filho, se por tal uma meia-irmã é mais tarde
nascidos, o filho primogênito, mas não se torna-o Legal
E herdeiro dinástico do sucessor.
A rivalidade entre os dois meio-irmãos Ea / Enki e EnThe
Messianica Relógio 5
lil nos assuntos do trono foi complicada pelas rivalidades pessoais
nos assuntos do coração. Ambas as suas cobiçadas
meia-irmã Ninmah, cuja mãe era ainda uma outra concubina
de Anu. Ela foi Ea do amor verdadeiro, mas ele não foi permitida a
casar com ela. Enlil, em seguida, assumiu, e tinha um filho por ela-Ninurta.
Embora nascido sem casamento, a sucessão regras introduzidas
Ninurta Enlil's incontestado herdeiro, sendo tanto o seu filho primogênito
e um nascido por um real meia-irmã.
Ea, como relacionados na terra Crônicas livros, era o líder
do primeiro grupo de cinqüenta Anunnaki para vir à Terra para obter
necessárias para proteger o ouro Nibiru diminuição da atmosfera.
Quando os primeiros planos falharam, seu meio-irmão Enlil foi enviado para
Terra com mais Anunnaki expandiu para uma Missão Terra. Se
que não foi suficiente para criar uma atmosfera hostil, Ninmah
Também chegaram na Terra para servir como chefe médico oficial. . .
Um longo texto conhecido como o Atrahasis Epic começa a história de
deuses e os homens na Terra com uma visita de Anu à Terra para resolver
uma vez por todas (ele esperava), a rivalidade entre seus dois filhos
que estava arruinando a missão fundamental; ele mesmo oferecido para permanecer na
Terra e deixe uma das meias-irmãs assumir a regência em
Nibiru. Com isso em mente, o antigo texto diz-nos, os lotes foram
desenhado para determinar quem ficaria na Terra e que seria
sentar no trono do Nibiru:
Os deuses clasped mãos juntas,
tiveram sortes e tinha dividido:
Anu subiu [voltar] para o céu,
[Para Enlil], a Terra era subordinada;
O mar, como acontece com um circuito fechado,
para o príncipe Enki foi dada.
O resultado do sorteio, então, que foi devolvido ao Anu
Nibiru como seu rei. Ea, dado domínio sobre os mares e as águas
(nos últimos tempos, "Poseidon", para os gregos e "Neptuno"
para os romanos), foi concedido o epíteto EN.KI ( "Senhor dos
Terra "), para aliviar seus sentimentos, mas era EN.LIL (" Senhor dos
o Comando ") que foi colocado no cargo global:" Para ele a
Terra era subordinada. "Ressentidos ou não, Ea / Enki poderia
6 O FIM DOS DIAS
não desafiam as regras de sucessão ou os resultados do desenho
de lotes, e por isso o ressentimento, a raiva na justiça negada, e
consumindo uma determinação para vingar injustiças ao seu pai
e pais e, portanto, a ele próprio levou o filho de Enki Marduk
de retomar a luta.
Vários textos descrevem a forma como os Anunnaki criar seus assentamentos
no E. DIN (o período pós-diluviano Sumer), cada uma com um
função específica, e todos definidos em conformidade com um mestre
plano. O espaço vital, a capacidade de conexão constante
permanecer em comunicação com o planeta natal e com
a nave-shuttlecraft e foi mantida a partir de Enlil's
posto de comando Nippur, no centro da qual foi um palidamente iluminadas
câmara chamada de DUR.AN.KI, o "The Bond Céu-Terra".
Outro mecanismo vital foi um espaciopuerto, localizada em Sippar
( "Bird City"). Nippur estabelecer no centro de círculos concêntricos em
que as outras "cidades dos deuses" foram localizados; todos juntos
que moldaram fora, para chegar uma nave espacial, um corredor de desembarque
cujo ponto central foi o Próximo Oriente é mais visível topográfico
característica-o twin picos do monte Ararat (Fig. 2).
E então, o dilúvio "varrida sobre a terra", apaga todos
as cidades dos deuses com a sua missão Centro de Controlo e
Spaceport, o Edin e enterrada sob milhões de toneladas de
lama e lodo. Tudo tinha de ser feito tudo de novo, mas
muito já não podia ser o mesmo. Primeiro e acima de tudo, era
necessário criar um novo espaciopuerto instalação, com uma nova missão
Centro de Controlo e novas Beacon-sites para uma aterragem
Corredor. O novo caminho foi ancorada desembarque novamente sobre o
Twin Peaks proeminente do Ararat, os outros componentes foram
todas as novas: o real espaciopuerto no Sinai Peninsula, sobre o 30.
paralelo norte; artificiais como Twin Peaks baliza sites, a Giza
pirâmides, e uma nova missão Control Center em um lugar chamado
Jerusalém (Fig. 3). Foi um esquema que desempenhou um papel crucial na
pós-diluviano eventos.
O dilúvio foi um divisor de águas (literal e figurativamente)
nos assuntos de ambos os deuses e os homens, e na relação
entre os dois: o Terráqueos, que foram formadas para servir
e trabalhos para os deuses, doravante, foram tratados como parceiros juniores
sobre um planeta devastado.
O Relógio Messiânico 7
Figura 2
A nova relação entre homens e deuses foi formulado,
santificados, e codificada quando foi concedida a Humanidade
sua primeira grande civilização, na Mesopotâmia, cerca de 3800 AC
O momentoso acontecimento seguiu uma visita ao estado da Terra por Anu,
não apenas como Nibiru da régua, mas também como o chefe do panteão,
na Terra, dos deuses antigos. Outro (e provavelmente o
principal) motivo de sua visita foi a criação e afirmação
de paz entre os próprios deuses, um live-and-let-live
acordo dividindo as terras do Velho Mundo entre os
dois principais Anunnaki clãs, que de Enlil e de Enki -
para a nova situação pós-diluviano e do novo local
do espaço instalações necessárias uma nova divisão territorial
entre os deuses.
AO FIM DE 8 DIAS
Figura 3
Era uma divisão que foi refletido no quadro de bíblico
Nações (Gênesis, capítulo 10), em que a propagação da Humanidade,
emanados das três filhos de Noé, foi registrado
por nacionalidade e Geografia: Ásia para os países / territórios de
Shem, Europa para os descendentes de Japhet, África à nação /
terras de Presunto. Os registros históricos mostram que o paralelo
divisão entre os dois deuses atribuído o primeiro para o
Enlilites, o terceiro de uma Enki e seus filhos. A ligação
O Relógio Messiânico 9
Sinai península, onde o essencial era pós-diluviano espaciopuerto
localizado, foi reservado como um neutro Sagrado Região.
Embora a Bíblia simplesmente listadas as terras e as nações em função
Noahite a sua divisão, os textos anteriores Suméria
gravado o facto de que a divisão foi um acto deliberado, a
resultado das deliberações da liderança do Anunnaki. A
texto conhecido como a Epopéia de ETANA nos diz que
O grande Anunnaki decreto que o destino
sábado trocar os seus conselhos em relação à Terra.
Eles criaram a quatro regiões,
criados os assentamentos.
Na primeira região, as terras entre os dois rios Eufrates
e Tigre (Mesopotâmia), Man's primeiro conhecido alta civilização,
que de Sumer, foi estabelecida. Quando o prediluvial
cidades dos deuses haviam sido, Cidades do homem surgiu, cada um com o seu
sagrado recinto onde residia uma divindade em seu ziggurat -
Enlil em Nippur, Ninmah em Shuruppak, Ninurta em
Lagash, Nannar / Sin em Ur, Inanna / Ishtar em Uruk, Utu /
Shamash em Sippar, e assim por diante. Em cada um desses um centro urbano
EN.SI, um "Justos Shepherd"-inicialmente escolhido um semideus -
foi escolhido para governar o povo, em nome da
deuses, sua principal tarefa era a promulgar códigos de justiça
e moralidade. No recinto sagrado, um sacerdócio supervisionada
por um alto sacerdote servido a Deus e seu cônjuge,
supervisionado as festas, os rituais e manipulados de
oferendas, sacrifícios e orações aos deuses. Arte e escultura,
música e dança, poesia e hinos, e acima de tudo por escrito
floresceu no registro e os templos e prorrogado
para o palácio real.
De vez em quando, uma dessas cidades foi escolhida para servir
como a terra da capital; há a régua foi rei, LU.GAL
( "Grande homem"). Inicialmente e durante muito tempo depois deste
pessoa, o homem mais poderoso na terra, serviu como ambos
rei e sumo sacerdote. Ele foi cuidadosamente escolhido, pelo seu papel
e autoridade, e todos os símbolos da realeza físico, foram
considera ter chegado à Terra diretamente do Céu, a partir de
Anu em Nibiru. Um texto Suméria lidar com o assunto
AO FIM DE 10 DIAS
declarou que, antes que os símbolos da realeza (tiara / coroa e
cetro) e de Justiça (o pastor da pauta) foram
concedido a um rei terrestre, que "estabelecer depositados antes em Anu
céu. "Na verdade, a palavra para Suméria realeza foi Anuship.
Este aspecto de "realeza", como a essência da civilização,
comportamento e apenas um código moral para a humanidade, foi explicitamente
expressa na declaração, na Suméria King List, que
depois do dilúvio "realeza foi trazido desceu do céu."
É uma afirmação profunda que deve ser tida em consideração enquanto
progressos neste livro a expectativa messiânica-nos
palavras do Novo Testamento, para o regresso da "realeza
do Céu "à Terra.
Circa 3100 b.c.e. uma semelhante mas não idêntico civilização
foi criado na Segunda Região em África, o da
rio Nilo (Nubia e Egito). A sua história não foi tão harmonioso
enquanto que entre os Enlilites, pela rivalidade e discórdia
continuado entre Enki de seis filhos, a quem não cidades, mas
todo terreno domínios foram atribuídos. Paramount estava em curso um
conflito entre Enki do primogênito Marduk (Ra no Egito)
e Ningishzidda (Thoth no Egito), um conflito que levou à
exílio de Thoth e uma banda de seguidores Africano para a Nova
Mundo (onde ele se tornou conhecido como Quetzalcóatl, o Alado
Serpente). Marduk / Ra ele foi punido e exilado, quando,
opondo-se ao casamento de seu irmão Dumuzi jovens para Enlil's
neta Inanna / Ishtar, ele causou ao seu irmão do
morte. Era como uma compensação aos Inanna / Ishtar que ela estava
concedidas domínio sobre a Terceira Região da civilização, que
Vale do Indus, circa 2900 b.c.e. Foi por uma boa razão
que as três civilizações, como foi o espaciopuerto no sagrado
região, foram todas centradas no norte do paralelo 30.
(Fig. 4).
Segundo a Suméria textos, os Anunnaki estabelecido
Realeza-civilização e das suas instituições, como mais claramente
exemplificado na Mesopotâmia, como uma nova ordem em seus relacionamentos
com a humanidade, com reis / sacerdotes servindo tanto como uma
ligação e um separador entre deuses e homens. Mas, como um aspecto
volta em que aparentemente "era dourada" nos assuntos de deuses
e os homens, torna-se evidente que os assuntos dos deuses Conthe
Messianica Relógio 11
Figura 4
stantly dominado e determinado os assuntos dos Homens e da
destino da Humanidade. Ensombrar todos foi a determinação
de Marduk / Ra para desfazer a injustiça feita ao seu pai Ea /
Enki, ao abrigo do regime da sucessão não Anunnaki
Enki Enlil, mas foi declarado o herdeiro legal de seu pai
Anu, o governante em seu planeta natal Nibiru.
De acordo com o Sexagesimal ( "base sessenta") matemática
sistema que os deuses concederam a sumérios, os doze grandes
deuses da Suméria panteão foi dado numérico fileiras em
Anu declarou que o supremo Rank de sessenta, o Rank de Cinquenta
foi concedido a Enlil, que era de Enki quarenta e, por isso, mais distante
baixo, alternando entre masculino e feminino deidades (Fig. 5).
AO FIM DE 12 DIAS
De acordo com as regras da sucessão, Enlil o filho Ninurta estava na linha para
a classificação de cinquenta na Terra, enquanto Marduk realizada uma classificação nominal
de dez, e inicialmente, estes dois sucessores em espera, não foram
ainda parte das doze "Olímpico".
E assim a longa e amarga, e relentness luta por Marduk
que começou com a Enlil-Enki feudo centrado mais tarde, Marduk's
Enlil discórdia com o filho Ninurta para a sucessão
para o Rank de cinquenta e, em seguida, alargada a neta de Enlil
Inanna / Ishtar, cujo casamento com Dumuzi, Enki's
filho mais novo, era tão opostos por Marduk que ela terminou com
Dumuzi da morte. Em tempo Marduk / Ra enfrentou conflitos ainda
Figura 5
O Messianica Relógio 13
com outros irmãos e meio-irmãos dele, para além da
conflito com Thoth que já referimos, principalmente
Enki com o filho de Nergal, que casou com uma neta
de Enlil chamado Ereshkigal.
No decurso destas lutas, os conflitos, por vezes,
incendiado a totalidade do corpo guerras entre os dois clãs divinos;
algumas dessas guerras são chamados "A Pirâmide Wars" no meu
livro A Guerra dos Deuses e homens. Em um notável exemplo da
conduziu à luta contra a enterrar vivo dentro de Marduk, o Grande
Pirâmide; na outra, ele levou à sua captura pelos Ninurta. Marduk
Também foi exilado mais de uma vez, tanto como punição e como
uma auto-imposta ausência. Sua persistentes esforços para atingir os
estado para que ele acreditava que ele tinha o direito incluído o evento
registradas na Bíblia como a Torre de Babel incidente, mas em
ao final, após inúmeras frustrações, o sucesso só veio quando
Terra e Céu foram alinhados com o Messianica Relógio.
Na verdade, o primeiro cataclísmico conjunto de eventos, no vigésimo
século AC, e as expectativas messiânicas que acompanhavam
ele, é principalmente a história de Marduk, mas também
trouxe para o centro palco seu filho NABU-uma divindade, o filho de um
Deus, mas cuja mãe era uma humana.
Ao longo da história de Sumer spanned que quase dois
mil anos, o seu capital deslocou-real a partir da primeira,
Kish (Ninurta a primeira cidade), a Uruk (a cidade que concedeu Anu
a Inanna / Ishtar) para Ur (Pecado da sede e centro de culto);
em seguida, aos outros e, em seguida, de volta ao inicial queridos e, finalmente,
pela terceira vez, volta para Ur. Mas em todos os momentos da cidade Enlil
Nippur, o seu "culto centro", como são estudiosos acostumado a chamá-lo, permaneceu
centro religioso da Suméria Sumer e do povo;
Foi lá que o ciclo anual de adorar o
deuses foi determinada.
As doze "Olímpico" da Suméria panteão, cada
com o seu homólogo celeste entre os doze membros
do Sistema Solar (Sol, Lua, e dez planetas, incluindo a
Nibiru), também foram homenageados com um mês em cada
ciclo anual de doze meses de um ano. O prazo para a Suméria
"Mês", ezen, realmente significou feriado, festa, e cada
esses meses foram dedicados ao culto, celebrando a festa de

AO FIM DE 14 DIAS
um dos doze deuses supremos. Foi a necessidade de determinar
o tempo exato de cada um desses meses, quando começou e terminou (e
não no sentido de permitir aos camponeses saber quando a porca ou colheita,
explicar como livros escolares), que levou à introdução de
Primeiro calendário da humanidade em 3760 b.c.e. É conhecida como a
Calendário de Nippur porque era a tarefa dos seus sacerdotes para
determinar a agenda eo calendário da intrincada para anunciar,
para toda a terra, o tempo das festas religiosas. Aquele
calendário ainda está em uso para esse dia que o calendário religioso judaico,
que, em A.D. 2007, os números do ano, como 5767.
Em tempos pré-diluviano Nippur serviu como Mission Control
Center, Enlil comando da postagem, onde criou o DUR.AN.
KI, a "Bond Céu-Terra" para as comunicações com
o próprio planeta Nibiru e conexão com a nave espacial
lhes. (Após o dilúvio, estas funções foram realocados para um
lugar mais tarde conhecida como Jerusalém.) A sua posição central, equidistante
dos outros centros funcionais no E. DIN (ver fig. 2),
Também foi considerada a ser equidistante dos "quatro cantos da
da Terra "e lhe deram o apelido" Navel da Terra. "Um
hino a Enlil referidos Nippur e suas funções, assim:
Enlil,
Quando marcado fora assentamentos divino na Terra,
Nippur você criar a sua própria cidade. . .
É fundada a Dur-An-Ki
No centro dos quatro cantos da Terra.
(O termo "os quatro cantos da terra" é também encontrada em
a Bíblia, e quando Jerusalém substituído Nippur como Missão
Control Center após o dilúvio, ele também foi apelidado o
Umbigo da Terra.)
Na Suméria o prazo para as quatro regiões da Terra
foi UB, mas ele também é encontrado como a AN.UB-celeste, o
celeste quatro "cantos", neste caso um prazo astronômico
conectado com o calendário. É utilizada para referir as quatro
pontos da Terra-Sol ciclo anual que é hoje chamada
Solstício de Verão, o Solstício de Inverno, e as duas passagens
do equador, uma vez que o Equinócio da Primavera e, em seguida, como
o Equinócio do Outono. No Calendário de Nippur, o ano
O Messianica Relógio 15
começou no dia do equinócio da Primavera e tem assim permaneceu
nos respectivos calendários do antigo Oriente Próximo.
Isso determinou a hora do mais importante festival de
o ano, o Ano Novo festival, um evento que durou dez
dias, durante o qual detalhada e canonizado rituais tinham a
ser seguidas.
Determinando calendrical vez por Rising helíaco implicou
a observação do céu ao amanhecer, quando o sol começa apenas
a subir sobre o horizonte oriental, mas o céu ainda escuro
suficiente para mostrar as estrelas no fundo. O dia da
equinócio tenha sido determinado pelo fato de que sobre ele daylight
e noturnos foram exactamente iguais, a posição do
domingo em helíaco aumento foi então marcado pela edificação de um
pedra pilar para orientar futuras observações, um procedimento que
foi seguido, por exemplo, mais tarde, em Stonehenge, no Reino Unido;
e, em Stonehenge, a longo prazo observações revelaram que
o grupo de estrelas ( "constelação") no fundo tem
não permaneceu o mesmo (Fig. 6); houver, o alinhamento pedra
chamado de "Heel Stone" que aponta para o nascer do sol no solstício dias
Figura 6
AO FIM DE 16 DIAS
hoje, apontou inicialmente a nascer cerca de 2000 AC
O fenômeno, chamado Precessão dos equinócios ou
apenas Precessão, resulta do facto de que a Terra completa
anual uma órbita ao redor do Sol, ele não volte à
o mesmo local exato celestes. Há um ligeiro, muito ligeiro
retardo, que equivale a um grau (de um total de 360 no círculo)
em 72 anos. Foi Enki quem primeiro agrupou as estrelas observáveis
da Terra em "constelações", e dividiu os céus
em que o círculo da Terra do Sol em doze partes, o que
desde então tem sido chamada de Círculo de constelações zodiacal
(Fig. 7). Uma vez que cada uma décima segunda parte do círculo ocupado 30
graus do arco celestial, o atraso ou Precessional
passagem de uma casa zodiacal para outra durou (matematicamente)
2, L60 ano (72 × 30), e um ciclo completo zodiacal
durou 25.920 anos (2, L60 × l2). As datas aproximadas de
Idade-zodiacal a seguinte a igual período de doze parte divisão
observações astronômicas e não-real tem sido
adicionado aqui para orientação do leitor.
Figura 7
O Messianica Relógio 17
Que esta foi a realização de um tempo anterior
Civilizações da humanidade é atestada pelo facto de um zodiacal
civil foi aplicado a Enki o primeiro permanece na Terra (quando
o primeiro zodiacal duas casas foram nomeadas em sua homenagem), que
esta não era a realização de um astrônomo grego (Hipparchus)
No terceiro século b.c.e. (como a maioria dos livros ainda
sugerir), é comprovada pelo facto de as doze casas zodiacal
eram conhecidos da Sumerians milênios anteriores por nomes
(Fig. 8) e representações (Fig. 9) que usamos para este dia.
Figura 8
De quando o tempo começou o calendrical horários dos deuses
e os homens foram discutidos em pormenor. Tendo chegado a partir de Nibiru,
cujo período orbital, a SAR, significou 3600 (Terra-) anos,
essa unidade foi naturalmente o primeiro critério do calendrical
Anunnaki ainda sobre o fast-órbita da Terra. Na verdade, os textos
lidar com os seus primeiros dias na Terra, como a Suméria
Listas King, designados os períodos de este ou aquele líder do tempo
na Terra em termos de Sars. Eu denominado presente Divino Hora. O
civil concedida para a humanidade, um baseado no orbital aspectos
da Terra (e sua Lua), foi nomeado Earthly Hora.
Lembrando que a 2, L60-ano zodiacal turnos (menos de um
ano para os Anunnaki), ofereceram-lhes um melhor rácio-o
AO FIM DE 18 DIAS
Figura 9
"Ouro" de 10:6, entre os dois extremos; Liguei
Tempo presente Celestial.
Como descobriu Marduk, que Celestial Hora foi o "relógio"
pela qual o seu destino era o de ser determinado.
Mas o que era da humanidade Messianica Relógio, determinando
o seu destino eo destino Earthly-Time, tais como a contagem de cinquenta anos
Jubilees, uma contagem em séculos, ou do Milénio? Era
Tempo é Divino, orientada para a Nibiru da órbita? Ou foi-se -
Time celeste que se segue a lenta rotação do zodiacal
relógio?
O dilema, como veremos, confundido humanidade na Antiguidade;
ele ainda está no núcleo da corrente de retorno questão. O
questão que se coloca tem sido solicitado antes-por babilônico
e assíria stargazing sacerdotes, pelos profetas bíblicos, na
Livro de Daniel, no Apocalipse de São João, o Divino, por
o gosta de Sir Isaac Newton, por parte de todos nós hoje.
A resposta será surpreendente. Vamos embarcar na
painstaking busca.
2
"E ele veio a PASS"
É muito significativo que, no seu registo de Sumer e os
precoce civilização Suméria, optou por destacar a Bíblia
o espaço conexão a um incidente, conhecido como o conto de
a "Torre de Babel":
E ele veio para passar à medida que percorrem desde o leste
que encontraram uma planície na terra de Shin'ar
e eles ali liquidadas.
E eles disseram um ao outro:
"Vinde, façamos tijolos e queimá-los pelo fogo."
E o tijolo lhes serviu como pedra,
e do betume serviu como argamassa.
E eles disseram: "Venham, nós vamos construir uma cidade
e uma torre cujo chefe é alcançar os céus. "
Gênesis 11: 2-4
Esta é a forma como a Bíblia registrou a mais audaciosa tentativa -
por Marduk!-fazer valer a sua supremacia, estabelecendo suas próprias
cidade, no coração de Enlilite domínios e, além disso, para a construção
aí o seu próprio espaço com facilidade seu próprio lançamento torre. O
lugar é chamado na Bíblia Babel, "Babilónia", em Inglês.
Este conto bíblico é notável em muitos aspectos. Grava,
em primeiro lugar, a resolução do Tigre-Eufrates plain após
o dilúvio, após o solo tinha esgotado o suficiente para permitir a reinstalação.
É corretamente nomes da nova terra Shin'ar, hebraico
nome para Sumer. Fornece o importante indício de
onde, desde a região montanhosa a leste, os colonos
tinha chegado. Ele reconhece que foi lá que o homem da primeira
AO FIM DE 20 DIAS
civilização urbana, começou a construção de cidades. É correcto
notas (e explica) que nessa terra, onde o solo consistiu
das camadas de lodo seco e não há nativas rock, o povo
lama utilizada para a construção de tijolos e pelo endurecimento dos tijolos
em fornos poderiam utilizá-los em vez de pedra. Também se refere à
utilização de betume como argamassa na construção, um pouco surpreendente
de informações, uma vez que betume, um produto natural petróleo,
seeped cima da terra no sul da Mesopotâmia, mas
foi totalmente ausentes na terra de Israel.
Os autores deste capítulo, em Gênesis foram, assim, bem informado
quanto as origens e as principais inovações da Suméria
civilização, pois eles também reconheceram a importância da
a "Torre de Babel" incidente. Como nos contos de criação
de Adão e do dilúvio, que as diversas fundida Suméria
orixás no plural Elohim ou em um todo-englobando
e supremo Yahweh, mas deixou no conto o facto de
que teve um grupo de divindades de dizer, "vamos descer" e ponha
um fim a esse esforço desonestos (Gênesis 11:7).
Suméria e posteriormente babilôno registros atestam a veracidade
do conto bíblico e contêm muitas mais informações, interligando
o incidente à global tensas relações entre os
deuses que causou o surto de dois "Pirâmide Wars", após
o dilúvio. A "Paz na Terra" os regimes, circa 8650
BCE, deixou a antiga Edin Enlilite em mãos. Isso conformado
para as decisões de Anu, Enlil, Enki e mesmo, mas
nunca foi tolerado por Marduk / Ra. E assim foi que
Cidades dos Homens, quando começou a ser atribuído no antigo Edin
aos deuses, Marduk levantou a questão, "E eu?"
Embora Sumer era o centro do território Enlilite
e as suas cidades foram Enlilite "cult centers," houve uma
exceção: no sul de Sumer, na borda dos pântanos,
houve Eridu, foi reconstruída após o dilúvio, no
mesmo local exato onde Ea / Enki é o primeiro assentamento na Terra
tinha sido. Foi Anu da insistência, quando a Terra foi dividida
entre os clãs rivais Anunnaki, que Enki sempre manter
Eridu como o seu. Circa 3460 b.c.e. Marduk decidiu
que ele poderia estender seu pai privilégio de também ter a sua
próprias raízes no coração Enlilite.
Os textos disponíveis não fornecem a razão pela qual Marduk
"E ela chegou a Pass" 21
escolheu nesse site específico, nas margens do rio Eufrates para
sua nova sede, mas a sua localização oferece uma pista: foi
situado entre a reconstruída Nippur (o pré-diluviano Missão
Centro de Controlo) e reconstruída a Sippar (o pré-diluviano espaciopuerto
do Anunnaki), assim o que tinha em mente Marduk poderia ter
sido um instrumento que servia ambas as funções. Um mapa depois da Babilônia,
sacado sobre uma argila comprimido (Fig. 10), representa-lo como um "do Navel
da Terra ", semelhante ao da função original Nippur-título. O nome
Marduk deu o lugar, Bab-ili em acadiano, significava "Gateway
dos deuses ", um local a partir do qual os deuses podiam subir e
descer, onde o principal mecanismo foi adequado para ser uma "torre
cuja cabeça deve atingir o céu ", um lançamento torre!
Como no conto bíblico, por isso é dito em paralelo (e anteriores)
Mesopotâmia versões que esta tentativa de estabelecer um pária
Figura 10
AO FIM DE 22 DIAS
espaço para instalação veio nada. Embora fragmentada, a Mesopotâmia
textos (primeiro traduzido por George Smith, em l876)
deixar claro que Marduk do ato furioso Enlil, que "na sua
um comando ira derramou-out "para um ataque noturno a destruir
a torre.
Egípcio registos relatam que um caótico período que durou 350
antecederam o início do ano Pharaonic realeza no Egito, cerca de
3l10 b.c.e. É neste tempo que nos leva até à data da Torre
de Babel incidente para cerca de 3460 AC, para o final dessa caótica
período marcou o regresso de Marduk / Ra para o Egipto, a expulsão
de Thoth, e do início do culto de Ra.
Frustrado este tempo, nunca desisti Marduk suas tentativas de
dominar o espaço oficial instalações que serviram de "Bond
Céu-Terra ", a ligação entre Nibiru ea Terra, ou para definir
a sua própria instalação. Uma vez que, no final, Marduk não atingir o seu
visa, na Babilônia, a questão interessante é: Por que ele não
em 3460 b.c.e.? A resposta é igualmente interessante: Foi um
questão de timing.
Um bem-conhecido texto gravado uma conversa entre Marduk
e seu pai, Enki, no qual uma desmotivada Marduk
perguntou o pai dele que ele não tinha a aprender. O que ele não conseguiu
fazer era para ter em conta o facto de o tempo, então, o
Time-celeste foi a Idade da Bull, o Age of Enlil.
Entre os milhares de inscritos comprimidos revelou no
antigo Oriente Próximo, um número bastante forneceram informações sobre
o mês associado a uma divindade específica. Em uma
complexa agenda iniciada em Nippur BCE em 3760, o primeiro
mês, Nissanu, foi o ezen (Festa tempo) e para Anu
Enlil (em um ano bissexto com um décimo terceiro mês lunar, a honra
foi dividida entre os dois). A lista de "honorees" alterados como
tempo passavam, assim como a composição dos membros do
o supremo Panteão dos Doze. O mês associações
alterou também localmente, não só em várias terras, mas por vezes
reconhecer a cidade deus. Sabemos, por exemplo, que a
nós chamamos planeta Vénus estava inicialmente associada a Ninmah
e, mais tarde, com Inanna / Ishtar.
Embora tais mudanças tornam difícil a identificação de
que estava ligado ao que celestially, algumas associações zodiacal "
E ela chegou a Pass "23
ções podem ser claramente inferida a partir de textos ou desenhos. Enki
(chamados em primeira EA, "Aquele cuja casa é água"), foi claramente
associados com o aguadeiro "Aquarius" (Fig. 11), e
Inicialmente, se não definitivamente também com os peixes, "Peixes".
A constelação que foi chamado de os gémeos, "Gemini",
sem dúvida foi assim chamado em honra do divino apenas conhecidos
gêmeos nascidos em Earth-Nannar/Sin 's crianças Utu /
Shamash e Inanna / Ishtar. A constelação de feminino
"Virgem" (o "solteiro" em vez do imprecisas "Virgin")
que, tal como o planeta Vénus, provavelmente foi nomeado em primeiro na
honra de Ninmah, foi renomeado AB.SIN ", cujo pai é
Pecado ", que poderia ser apenas para corrigir Inanna / Ishtar. A Archer
ou Defender, "Sagitário", acompanhado dos inúmeros textos
e hinos exaltando Ninurta como o Divino Archer, seu pai
guerreiro e defensor. Sippar, a cidade de Utu / Shamash,
deixou de ser o site de um espaciopuerto após o dilúvio, foi considerada
na Suméria vezes para ser o centro da Lei e da Justiça,
e foi considerado o deus (mesmo pelos babilônios mais tarde), como
o Chief Justice da terra, é certo que as escalas de
Justiça, "Libra", representava a sua constelação.
E depois havia os apelidos comparando a proeza,
força, ou as características de um deus com um animal detido
no temor; Enlil's, conforme reiterou o texto após texto, foi o Bull. Ele
Figura 11
AO FIM DE 24 DIAS
cilindro foi retratado em selos, em comprimidos lidar com astronomia,
e no art. Alguns dos mais belos objectos arte
descoberto no Royal Túmulos de Ur foram touro cabeças esculpidas
em bronze, prata e ouro, adornado com semipreciosa
pedras. Sem dúvida, a constelação do Touro-Bull -
honrado e simbolizadas Enlil. Seu nome, GUD.ANNA,
significava "The Bull do Céu", e os textos que tratam com um efectivo
"Bull do Céu" ligados Enlil e sua constelação de
um dos mais exclusivos locais na Terra.
Era um lugar que foi chamado a aterragem Coloque-e
é aí que um dos mais surpreendentes sobre estruturas
Terra, incluindo uma torre pedra que chega para o céu,
continua de pé.
Muitos textos da Antiguidade, incluindo o hebraico bíblico,
descrever ou referir-se a única floresta de grande altura e cedro
árvores no Líbano. Em tempos antigos é prorrogada por milhas, em torno
o único lugar, uma grande pedra plataforma construída por
os deuses como o seu primeiro espaço-site relacionado na Terra, antes de
os seus centros e real espaciopuerto foram estabelecidos. Foi, Suméria
textos comprovadas, a única estrutura que havia sobrevivido a
Dilúvio, e, portanto, poderia servir logo após o dilúvio como uma base
das operações do Anunnaki; a partir dele que reviveu a ravished
terras com culturas e animais domesticados. O local,
chamou de "patamar" no Épico de Gilgamesh, foi
que o destino do rei na sua busca de imortalidade, nós aprendemos
a partir do conto épico que estava ali, na floresta sagrada cedro,
Enlil que manteve a GUD.ANNA-o "Bull do Céu", o
símbolo de Enlil da Idade do Bull.
E o que aconteceu em seguida, o sagrado floresta teve uma influência
sobre o curso das coisas dos deuses e dos homens.
A viagem para a floresta e os seus Cedar Landing Place, nós
aprender a partir do conto épico, começou em Uruk, a cidade que Anu
concedido como um presente para sua bisneta Inanna (um
nome que significa "Amada de Anu"). O seu rei, no início do
terceiro milênio b.c.e., foi Gilgamesh (Fig. 12). Ele foi
nenhum homem comum, para a sua mãe era a deusa Ninsun, uma
Enlil do membro da família. Isso fez Gilgamesh não uma mera
demi-deus, mas que era um "dois terços divino." Como ele ficou
mais velhos, e começou a contemplar questões de vida e morte, é
"E ela chegou a Pass" 25
Figura 12
Ocorreu-lhe que sendo dois terços divino devia fazer
uma diferença, por que deveria "pares ao longo do muro", como um vulgar
mortal? , perguntou a mãe. Ela concordou com ele, mas
expliquei-lhe que a aparente imortalidade dos deuses
foi, na realidade, a longevidade, devido ao longo período orbital de suas
planeta. Para atingir essa longevidade que ele tinha para se juntar aos deuses em
Nibiru, e para isso, ele teve que ir para o local onde o
foguete navios sobem e descem.
Embora avisado dos perigos da viagem, Gilgamesh foi
determinado a ir. Se eu falhar, disse ele, pelo menos vou ser lembrada
como um que tinha tentado. Por insistência da mãe dele uma
artificial duplo, Enkidu (ENKI.DU significava "Ao Enki Made"),
era para ser sua companheira e guardiã. As suas aventuras,
e disse retold na Epic's doze comprimidos e seus muitos antigos
representações, pode ser seguido em nosso livro de escadas
para o céu. Houve, de facto, não uma mas duas viagens
(Fig. 13): um foi para o local de desembarque no Cedar Floresta,
outra ao espaciopuerto no Sinai península onde-segundo
às representações egípcias (Fig. 14)-foguetes foram navios
colocadas em silos subterrâneos.
AO FIM DE 26 DIAS
Figura 13
Na primeira viagem à volta de 2860 AC-a Cedar Floresta
no Líbano, o duo foi assistido pelo deus Shamash, o
padrinho de Gilgamesh, eo curso foi relativamente rápida
e fácil. Depois eles chegaram a floresta que testemunhou durante
à noite o lançamento de um foguete. Esta é a forma como Gilgamesh
descrito é a seguinte:
A visão que eu vi foi totalmente incrível!
O shrieked céus, a terra boomed.
"E ela chegou a Pass" 27
Figura 14
Embora daylight foi aurora, escuridão veio.
Raio flashed, chama um tiro para cima.
As nuvens encheramse, choveu morte!
Depois, desapareceu o brilho, o fogo saiu,
E tudo o que tinha caído era transformado em cinzas.
Awed mas implacável, no próximo dia Gilgamesh e Enkidu
descobriu a entrada secreta que tinha sido utilizado pela
Anunnaki, mas logo que entraram, eles foram atacados
robotlike por um tutor que estava armado com vigas de morte
rotativos e um incêndio. Elas conseguiram destruir o monstro,
e descontraído por um ribeiro que a sua forma de pensar foi clara.
Porém, quando se aventurou mais profundas para a Cedar Floresta, um novo
challenger apareceram: o touro do céu.
Infelizmente, o sexto comprimido do épico é demasiado danificadas
para as linhas descrevendo a criatura e com ela para a batalha
ser totalmente legível. As partes legíveis fazer tornar claro
que os dois companheiros correram para as suas vidas, perseguidos pela
Bull do Céu todo o caminho de volta para Uruk, e foi lá que
Enkidu conseguiram matar ele. O texto se torna legível quando
o fanfarrão Gilgamesh, quem cortar o touro da coxa ", denominado
AO FIM DE 28 DIAS
Figura 15
os artesãos, os armorers, os artesãos "de Uruk para admirar
os cornos do touro. O texto suggets que foram artificialmente
fez-"cada um é fundido a partir de trinta minas de lapis, o
revestimento em cada um é dois dedos de espessura. "
Até outro comprimido com as linhas ilegível é descoberto,
não iremos saber com certeza se Enlil símbolo da celeste
cedro na floresta foi um touro decorado especialmente selecionada vida
e ornamentados com ouro e pedras preciosas ou uma robótico
criatura, um monstro artificial. O que sabemos por
certo é que após o seu assassinato, "Ishtar, em sua residência, criado um
queixar-se "toda a forma de Anu nos céus. O assunto foi tão
grave que Anu, Enlil, Enki, e formaram um divino Shamash
Conselho para julgar os companheiros (apenas Enkidu acabou sendo
castigado) e examinar as consequências do assassinato.
O ambicioso Inanna / Ishtar havia de facto uma razão para levantar
lamuriar-se: a invencibilidade da Idade de Enlil tinha sido perfurado, e os
Idade em si foi simbolicamente encurtados pelo corte do
touro da coxa. Sabemos de fontes egípcias, incluindo representações pictóricas
representações em astronomia papyri (Fig. 15), que o assassinato do
simbolismo não foi perdida em Marduk: ele foi levado para a média
que nos céus, também, a Idade de Enlil tinha sido cortada.
Marduk da tentativa de estabelecer um espaço alternativo mecanismo foi
não tomou de ânimo leve pela Enlilites; a evidência sugere que
Ninurta e Enlil estavam preocupados com o seu
próprios espaços alternativos instalação do outro lado da Terra, em
das Américas, perto do pós-diluviano fontes de ouro.
"E ela chegou a Pass" 29
Esta ausência, juntamente com o touro do Céu incidente,
iniciada em um período de instabilidade e confusão nos seus Mesopotâmia
heartland, submetendo-a a partir de incursões vizinhas
terras. Pessoas Gutians chamado e, em seguida, veio o Elamites
do Oriente; povos de língua semita veio do
Ocidente. Mas enquanto o Easterners adoravam o mesmo Enlilite
deuses como os sumérios, o Amurru ( "ocidentais") foram diferentes.
Ao longo das margens do "Alto Mar" (do Mediterrâneo),
nas terras dos cananeus, as pessoas foram
obrigado ao Enki'ite deuses do Egito.
Lançar as sementes, aí talvez a este dia-de guerras santas
empreendidas "Em Nome de Deus", exceto que os diferentes povos
tinha nacionais diferentes deuses. . .
Foi Inanna, que veio com uma idéia brilhante, que pode ser
descrito como "se você não pode combatê-los, convidá-los por" One
dia, como ela era o céu em sua itinerância Sky Câmara-it
aconteceu cerca de 2360 AC, ela desembarcou em um jardim ao lado de
dormir um homem que tinha apanhado a sua fantasia. Ela gostava de sexo,
ela gostou do homem. Ele era um ocidental, falando um semita
linguagem. Como ele escreveu mais tarde em suas memórias, ele sabia que não
o pai dele estava, mas sabiam que sua mãe era uma Entu, um deus da
sacerdotisa, que colocá-lo em uma cesta palheta que foi conduzido por
o rio de águas fluem para um jardim tendeu por Akki o irrigador,
que levantou ele como um filho.
A possibilidade de que o homem forte e bonito poderia
ter sido um deus da castoff filho foi suficiente para recomendar a Inanna
para os outros deuses que o próximo rei das terras
Deve ser este Amurru. Quando acordou, ela lhe concedeu o
o epíteto de nome Sharru-parentes, o velho acarinhados título da Suméria
reis. Não provenientes dos anteriores reconhecidas
royal Suméria linhagens, ele não poderia subir ao trono em
qualquer uma das antigas capitais, e uma nova marca-cidade foi fundada
para servir como sua capital. Era chamado Aggade -
"Union City." Nossos manuais chamam a este rei Sargon de Akkad
e sua língua semita acadiano. Seu reino, que
acrescentado províncias do norte e noroeste de antigas
Sumer, foi chamado de Sumer e Akkad.
Sargon perdeu pouco tempo para a realização da missão para a qual
Ele foi escolhido para levar o "rebelde terras" sob controle.

AO FIM DE 30 DIAS
Hinos para Inanna-doravante conhecido pelo nome acadiano
Ishtar tinha-lhe Sargon dizer que ele seria lembrado "por
a destruição da terra rebeldes, massacrando o seu povo, fazendo
seus rios correr com sangue. "Sargon militar da expedições foram
gravadas e imortalizadas em sua própria royal anais; suas realizações
foram resumidas no Sargon Chronicle assim:
Sharru-kin, rei de Aggade,
Subiu ao poder na era de Ishtar.
Ele deixou nem rival nem adversário.
Ele espalhar o seu terror, inspirando temor em todas as terras.
Ele cruzou o mar, a leste,
Ele conquistou o país do oeste
em toda a sua extensão.
O que implica que a gabar-site relacionado espaço sagrado, o desembarque
Local profundas no "país do ocidente", foi capturado e
realizada em nome de Inanna / Ishtar, mas não sem oposição.
Mesmo textos escritos em glorificação da Sargon afirmar que "na sua
velhice todas as províncias rebelaram contra ele ". Counterannals,
gravar os eventos a partir do lado Marduk, revelam
Marduk que levou uma punição counteroffensive:
Em razão da Sargon sacrilégio cometido,
o grande deus Marduk ficou furioso. . .
De leste a oeste ele alienados a pessoas de Sargon,
e punidos com ele uma aflição de ser
sem descanso.
Sargon do alcance territorial, tem de ser observado, incluía apenas
uma das quatro pós-diluviano-espaço-somente a sites relacionados
Local de desembarque no Cedar Florestal (ver fig. 3). Sargon foi
brevemente sucedeu no trono de Sumer e Akkad por dois
filhos, mas o seu sucessor em espírito e ação foi um neto
chamado Naram-Sin. O nome significa "Pecado é favorito", mas o
anais e inscrições relativas ao seu reinado e militares
Campanhas mostram que ele era, de facto, Ishtar's favorito. Textos
representações e de registro que Ishtar encorajados a procurar o rei
grandeza e pela grandeza incessante conquista e destruição "
E ela chegou a Pass "31
ção dos seus adversários, activamente ajudando-o em campos de batalha.
Representações dela, que ela utilizados para mostrar como uma deusa sedutora
de amor, ela já mostrou como uma deusa da guerra, bristling
com armas (Fig. 16).
Foi guerra não sem um plano, um plano para combater a Marduk
ambições de capturar todos os sites relacionados com o espaço em nome
de Inanna / Ishtar. As listas de cidades capturados ou moderada
por Naram-Sin indicar que ele não só atingiu o Mediterrâneo
Mar-assegurando o controlo da aterragem-Place, mas também
virou em direção ao sul para invadir o Egipto. Tais uma incursão no
Enki'ite domínios foi inédito, e que poderia ter lugar,
uma leitura cuidadosa dos registos revela, porque Inanna / Ishtar
tinha formado uma aliança com o ímpio Nergal, irmão de Marduk
defendidos Inanna que a irmã. O impulso para o Egito também necessária
entram e atravessam o neutro Sagrado na Região
Sinai Peninsula, onde estava localizada a espaciopuerto-outro
violação do Tratado da Paz antigamente. Fanfarrão, Naram deu-Sin
se o título de "Rei dos quatro regiões". . .
Podemos ouvir os protestos de Enki. Nós podemos ler textos que registram
Marduk's advertências. Foi tudo mais do que até mesmo o Enlilite
liderança poderia perdoar. Um longo texto conhecido como a maldição de
Aggade, que narra a história da dinastia acadiano, claramente
afirma que o seu termo surgiu "após a frowning da testa
de Enlil. "E assim a" palavra de Ekur ", a decisão do
Enlil de seu templo em Nippur-se a pôr fim a ele: "A
palavra do Ekur estava sobre Aggade "para ser destruído e
Figura 16
AO FIM DE 32 DIAS
varridos da face da Terra. Naram Sin-finais do veio circa
2260 AC; textos a partir desse momento a partir do relatório que tropas
território no leste, chamado Gutium, leais a Ninurta, foram os
instrumento da ira divina; Aggade nunca foi reconstruído, nunca
reinstalados; que a cidade real, na verdade, nunca foi encontrado.
A saga de Gilgamesh, no início do terceiro milênio
BCE, e as incursões militares do acadiano reis próximo
ao final desse milênio, fornecer um plano claro para
que eventos do milênio: os objectivos foram relacionados com o espaço
sites-de Gilgamesh para atingir os deuses' longevidade, pela
reis obrigado a Ishtar para atingir supremacia.
Sem dúvida, era Marduk da "Torre de Babel" tentativa
que colocou o controle do espaço, sites relacionados ao centro de
os assuntos de deuses e os homens; e, como veremos, que a centralidade
dominada muito (se não a maioria) do que mais tarde teve lugar.
O acadiano fase da Guerra e Paz na Terra foi
não sem celestes ou "messiânica" aspectos.
Em suas crônicas, Sargon's títulos seguidos do costume
honorífico "supervisor de Ishtar, rei de Kish, grande Ensi de Enlil,"
mas ele também chama-se "ungido sacerdote de Anu." Trata -
Foi a primeira vez que sendo divinamente ungido-o que é aquilo
"Messias" significa literalmente-aparece na antiga inscrições.
Marduk, em seus pronunciamentos, advertiu próximos de convulsões
e fenômenos cósmicos:
O dia deve ser transformado em trevas,
o fluxo de águas fluviais deve ser disarrayed,
as terras devem ser estabelecidas para os resíduos,
as pessoas vão ser feitas para perecível.
Olhando para trás, recordando semelhante profecias bíblicas, é
claro que, na véspera do vigésimo primeiro século AC, deuses
homens e espera uma próximos Apocalyptic Hora.
3
EGYPTIAN profecias,
HUMANOS destinies
Nos anais do homem sobre a Terra, o vigésimo primeiro século AC
viu no antigo Oriente Próximo de uma civilização do mais glorioso
capítulos, conhecido como o Ur III período. Foi na mesma
tempo a mais difícil e um esmagamento, pois assistiu-se ao
Sumer no final de uma nuvem nuclear mortal. E depois disso,
nada foi a mesma.
Esses acontecimentos, como veremos, também foram a raiz
das manifestações que messiânica centrada em Jerusalém
quando b.c.e. virou-se para A.D. vinte e uma alguns séculos mais tarde.
Os acontecimentos históricos dessa memorável século, como todos os eventos
na história, teve suas raízes no que tinha ocorrido antes. De
que, no ano 2160 b.c.e. é uma data importante lembrar. O
anais de Sumer e Akkad gravar a partir desse momento uma grande política
passagem pela Enlilite deuses. No Egipto, a data marcou o início
das mudanças de significado político-religioso, e que
ocorreu em ambas as zonas coincidiu com uma nova fase na Marduk's
campanha para atingir supremacia. Com efeito, foi Marduk's chesslike
estratégia manobras e movimentos geográfico de uma
lugar para outro que controlava a agenda da era do "divino
xadrez jogo. "Seus movimentos e movimentos começaram com uma partida
do Egito, para se tornar (em egípcio olhos) Amon (também
escrito ou Amun Amen), "O incognoscível".
A data de 2160 b.c.e. é considerado por Egyptologists para
marca o início do que é designado a Primeira Intermediário
Período-caótico um intervalo entre o final do Antigo
Reino Unido e dinásticas o início do Reino Médio.
Durante os mil anos do Antigo Reino, quando a
capital político-religiosa foi Memphis no Médio Egito, o
AO FIM DE 34 DIAS
Egípcios adoravam o panteão Ptah, a montagem monumental
templos para ele, a seu filho Ra, e aos seus sucessores divina.
O famoso inscrições dos Faraós Memphite
glorificado os deuses e prometeu uma Afterlife para os reis.
Reinantes como os deuses "substitutos, os Faraós usavam o
dupla coroa do Alto (sul) e Baixa (Norte) do Egipto,
significando não apenas a organização administrativa, mas também os religiosos
unificação das duas terras, a unificação atingido quando
Horus derrotou Seth na sua luta para a Ptah / Ra legado.
E depois, em 2160 AC, que a unidade religiosa e certeza
veio cair para baixo.
A turbulência viu uma cisão da União, o abandono da
o capital, os ataques a partir do sul, por Theban príncipes a ganhar
controle, incursões estrangeiras, a profanação de templos, um colapso
da lei e da ordem, e as secas, fome, e alimentar motins.
Essas condições são recordados em um papiro conhecido como as admoestações
da UIP-Wer, um longo texto hieroglífico que consiste
das várias secções em que se dá conta de calamidades
e atribulações, culpa de um ímpio inimigo religiosas injustiça
e males sociais, e exorta o povo a arrepender-se e
retomar os ritos religiosos. Uma seção que descreve o profético
vinda de um Redentor, e outra que o ideal extolls
tempos que se seguirão, celebrar o papiro.
No seu início, o texto descreve a repartição da lei e da
ordem e funcionamento de uma sociedade, uma situação em que "o
doorkeepers ir e pilhagem, lave-o homem se recusar a transportar
sua carga. . . roubo está em toda parte. . . um homem respeita ao seu filho
como um inimigo. "Embora o Nilo é o alagamento e irriga
a terra, "não um ploughs. . . grão tenha perecido. . . o
armazéns estão vazios. . . poeira é toda a terra. . . o
deserto se espalha. . . as mulheres estão secos para cima, não pode conceber uma
. . . os mortos são apenas jogados no rio. . . o rio
é sangue. "As estradas não são seguras, o comércio tenha cessado, as províncias
do Alto Egipto já não são tributadas; "há civil
guerra. . . bárbaros do exterior vieram para o Egipto. . . todos
está em ruína ".
Egyptologists Alguns acreditam que o cerne de tais eventos
estabelecer um simples rivalidade de riqueza e poder, uma tentativa (bem sucedida
no final) pela Theban príncipes do Sul para controlar
Estado e de todo o país. Recentemente, estudos têm associado
Profecias egípcias, dos 35 destinos
a queda do Antigo Reino com uma "mudança climática"
minado que uma sociedade baseada na agricultura, provocada
escassez alimentar e dos alimentos tumultos, convulsões sociais, e colapso
de autoridade. Porém, pouca atenção tem sido dada a uma maior e
talvez a mudança mais importante: nos textos, no
hinos, no honorífico nomes dos templos, já não era
Ra, mas a partir de então Amon-Ra, ou simplesmente Amon, que era
doravante adoravam; Amon-Ra Ra tornou o incognoscível -
para que ele tinha ido embora do Egito.
Foi de facto uma mudança religiosa que causou o político
e desagregação da sociedade, a não identificados UIP-Wer escreveu; nós
acreditam que a mudança foi tornar Amon Ra's. A turbulência
começou com um colapso da observâncias religiosas e
manifestou-se no contaminando e abandono dos templos,
onde "a Place of Secrets tem sido estabelecidas nua, os escritos
do recinto agosto foram dispersos, os homens comuns
lágrima-los nas ruas. . . magia está exposto, é do
olhos de quem sabe que não. "O símbolo sagrado do
deuses usado na coroa do rei, o Uraeus (a Divina Serpente),
"Se rebelou contra. . . datas religiosas são perturbados
. . . sacerdotes são realizadas fora indevidamente ".
Depois de chamar o povo a arrepender-se, "para oferecer incenso no
dos templos. . . para manter as oferendas aos deuses ", o papiro
convidou a repenters-a para ser batizado "lembre-se de
mergulhar. "Depois das palavras do papiro turno profética: na
uma passagem que, mesmo Egyptologists chamada "verdadeiramente messiânico", o
Admoestações falar de "uma vez que deve vir" quando uma unnamed
Salvador-um "deus-rei", deve aparecer. Começando com um
pequenas seguinte, ele de "os homens devem dizer:
Ele traz frescor ao coração,
Ele é um pastor de todos os homens.
Embora o seu rebanho pode ser pequeno,
Ele vai passar os dias a cuidar de si. . .
Então ele ia bater forte no mal,
Ele teria diante esticar o braço dele contra ele. "
"As pessoas serão perguntar: 'Onde é que ele está hoje? Ele é então
dormindo? Porque é que não viram o seu poder? "UIP-Wer escreveu, e
AO FIM DE 36 DIAS
respondeu: "Eis que a glória do mesmo não possa ser visto, [mas]
Autoridade, Percepção e da Justiça estão com ele. "
Esses ideais vezes, UIP-Wer afirmou em sua profecia, será
precedido por sua própria messiânico nascimento agonia: "Confusão
irá definir toda a terra, em uma tumultuada ruído vai
matar o outro, o número irá matar a poucos. "As pessoas vão perguntar:
"O Pastor desejo a morte?" Não, ele respondeu, "é
a terra que comanda a morte ", mas depois de anos de lutas, retidão
e bom culto irá prevalecer. Este, o papiro
Concluiu, foi "Que UIP-Wer disse quando respondeu a
a majestade do All-Senhor. "
Se não apenas a descrição dos acontecimentos e as messiânica
profecias, mas também a escolha da frase em que o antigo
Papiro egípcio parece espantoso, não há mais para vir.
Estudiosos estão cientes da existência de outra profética /
messiânica texto que nos chegou do Egito antigo, mas acredito
que era realmente composto após os acontecimentos e só
pretende ser profética-se a um namoro por pouco tempo. Para
ser específica, enquanto que o texto pretende relacionar profecias feitas
no momento da Sneferu, um faraó Quarta Dinastia (cerca de 2600
AC), Egyptologists acredito que ele realmente foi escrito em
o tempo de Amenemhet I da Décima Segunda Dinastia (cerca de 2000
BCE), após os acontecimentos que se finge de profecia. Par
assim, as "profecias" servem para confirmar essas ocorrências anteriores;
e muitos pormenores, o próprio teor das suas previsões
pode ser melhor descrita como refrigeração.
As profecias são supostas para ser contada ao rei Sneferu
por uma "grande vidente-padre" chamado Nefer-Rohu, "um homem de valor, uma
escriba competente com os seus dedos. "convocada para o rei para
predizer o futuro, Nefer-Rohu "esticado diante de sua mão
a caixa de material escrito, ele chamou a brotar um deslocamento de papiro, "
e, em seguida, começou a escrever o que ele estava Prevendo, em um
Nostradamus-como forma:
Eis que há algo sobre o qual os homens falam;
É assustador. . .
O que vai ser feito nunca foi feito antes.
A Terra é completamente pereceram.
O terreno é danificado, não existe restante.
Profecias egípcias, dos 37 destinos
Não há sol que as pessoas podiam ver,
Ninguém pode viver com as nuvens que cobrem,
O vento sul opõe-se ao norte do vento.
Os rios do Egipto estão vazias. . .
Ra deve começar as fundações da Terra novamente.
Antes de Ra pode restaurar o "Fundações da Terra", há
Será invasões, guerras, derramamento de sangue. Em seguida, uma nova era de paz,
tranquilidade, ea justiça se seguirão. Será interposto por aquilo
temos vindo a chamar um salvador, um messias:
Aí é que um Estado soberano virá -
Ameni ( "A desconhecida"),
A Triunfante ele será chamado.
O Filho-Man será o seu nome para sempre e sempre. . .
Irregularidades serão expulsos;
Justiça no seu lugar vai entrar;
As pessoas do seu tempo se alegrar.
É surpreendente encontrar tais profecias de
apocalípticos vezes e ao final de infração, que será
seguido pelo que vem-o-retorno da paz e da justiça,
textos escritos em papiro alguns 4200 anos atrás, e é
refrigeração para encontrar neles terminologia que é familiar a partir de
o Novo Testamento, cerca de um desconhecido, o Triunfante
Salvador, o "Filho-Man".
Trata-se, como veremos, um link em milênios-spanning interligada
eventos.
Em Sumer, um período de caos, a ocupação por tropas estrangeiras,
contaminando de templos, bem como a confusão em que o capital
deveria ser rei e quem deve ser seguido o final do
Sargonic em 2260 era de Ishtar b.c.e.
Por um tempo, o único refúgio seguro na terra foi Ninurta's
"Culto center" Lagash, a partir do qual as tropas estrangeiras Gutian
Foram mantidos fora. Conscientes de Marduk's implacável ambições,
Ninurta decidiu reafirmar o seu direito ao Rank de cinquenta por
instruindo-o então rei de Lagash, Gudea, para erguer por ele
na cidade do Girsu (o recinto sagrado) uma nova e diferente
AO FIM DE 38 DIAS
templo. Ninurta-NIN.GIRSU aqui chamado, "Senhor dos
Girsu "-já tinha um templo ali, bem como uma caixa especial
para a sua "Divina Black Bird" ou máquina voadora. No entanto, o
construção do novo templo necessária uma autorização especial de
Enlil, que era no tempo concedido. Temos de aprender as inscrições
que o novo templo tinha que apresentam características especiais ligando
-lo para os céus, permitindo que certas observações celestes. Para
convidados para esse fim Ninurta Sumer o deus Ningishzidda
( "Thoth" no Egito), o Divino Arquiteto, e detentor do
Segredos da Giza pirâmides. O facto de Ningishzidda /
Thoth foi o irmão quem Marduk forçado ao exílio circa
3100 b.c.e. não foi certamente perderam em todas as partes envolvidas. . .
As circunstâncias que rodearam o surpreendente anúncio,
planejamento, construção e dedicação do E. NINNU
( "Casa / Templo de Cinquenta") é dito em grande detalhe no Gudea's
inscrições; revelou que estavam nas ruínas de Lagash (um site
agora chamado Tello) e estão cotadas em comprimento em A Terra Chronicles
livros. O que emerge do registo detalhado (inscritos
em duas garrafas de barro claro Suméria cuneiforme script,
Fig. 17) é o fato de que, a partir de anúncio a dedicação, a cada
passo e cada detalhe do novo templo foi ditada pela
celeste aspectos.
Esses aspectos especiais celeste tinha a ver com a própria
calendarização da construção do templo: Foi o tempo, como as inscrições "
abrindo linhas declarar, quando "nos céus destinos
Foram determinados na Terra ":
Na altura em que no céu
destinos na Terra foram determinados,
"Lagash deve levantar a cabeça heavenwards
em conformidade com o Grande Comprimido de destinos "
Enlil decidiu em favor de Ninurta.
Esse momento especial quando o destino da Terra são determinados
nos céus, era o que temos chamado Celestial
Tempo, o relógio zodiacal. Que essa determinação foi ligado
Equinócio dia torna-se evidente a partir do resto da Gudea's
conto, bem como de Thoth egípcio nome da Tehuti, o equilibrista
(de dia e de noite), que "Chama a cabo", para orientar
Profecias egípcias, dos 39 destinos
Figura 17
um novo templo. Tais considerações celeste continuou a
dominar o Eninnu projeto do início ao fim.
Gudea do conto começa com uma visão-sonho que se lê como
um episódio de The Twilight Zone séries televisivas, por enquanto o
caracterizado em vários deuses que tinham desaparecido quando ele acordou, os diversos
objetos que ele mostrou no sonho permaneceu fisicamente
deitado ao seu lado!
Nessa visão-sonho (o primeiro de vários), o deus Ninurta
apareceu ao nascer do sol, eo sol foi alinhado com o planeta
Júpiter. O deus falou Gudea e informou que ele era
AO FIM DE 40 DIAS
escolhido para construir um novo templo. Próximo a deusa Nisaba apareceu;
ela estava usando a imagem de um templo na estrutura
cabeça dela, a deusa foi a realização de um comprimido em que o
estrelado céus estavam representadas, e com ela manteve um estilete
apontando para o "favorável constelação celeste." Um terceiro
deus, Ningishzidda (ou seja, Thoth) realizou um comprimido de lazulite sobre
que foi estabelecido um plano estrutural, ele também realizou uma argila tijolo,
um molde para brickmaking, e um construtor da transportando cesta.
Quando Gudea despertámos, os três deuses tinham desaparecido, mas a arquitectura
comprimido estava no colo dele (Fig. 18) e os tijolos e as suas
mofo eram a seus pés!
Gudea necessária a ajuda de um oráculo deusa e mais dois
visão sonhos-de compreender o significado de tudo. No
terceira visão, sonho que ele foi mostrado como um holográfica-animated
demonstração do templo do edifício, com início
o alinhamento inicial com o ponto indicado celeste, o
construção de fundações, a moldagem de tijolos, a construção
all the way up, passo a passo. Tanto o início da construção
e ao final dedicação foram cerimônia a ser realizada em
sinais dos deuses em dias específicos; caiu tanto em Nova
Dia de Ano, o que significou que o dia do equinócio da Primavera.
Figura 18
Profecias egípcias, dos 41 destinos
O templo "levantou a cabeça" do costume sete etapas,
mas, excepcionalmente para o flat-topped Suméria ziggurats-its
cabeça tinha de ser apontado ", moldado como um chifre" Gudea tinha-a
emplace ao topo do templo um espigão! Sua forma não é
descrita, mas com toda a probabilidade (e julgar pela imagem em
Nisaba da cabeça), foi na forma de um pyramidion-nos
capstones em forma de pirâmides egípcias (Fig. 19). Além disso,
em vez de deixar o tijolo exposto, como era costume,
Gudea foi obrigado a encerrar a estrutura com um
caixa de pedras avermelhadas, aumentando a sua semelhança com um egípcio
pirâmide. "O exterior do templo foi vista como aquela
uma montanha de pôr em prática. "
Que o aumento de uma estrutura com o surgimento de um egípcio
pirâmide tinha um objetivo torna-se evidente a partir da própria Ninurta
palavras. O novo templo, ele disse Gudea, será visto a partir de
afar; seu temor-inspirador olhar alcançará os céus; a adoração
do meu templo é extensiva a todas as terras, os seus celeste
nome será proclamada em países das extremidades do
Terra -
Em Magan Meluhha e ele fará com que as pessoas [para dizer]:
Ningirsu [o "Senhor dos Girsu"],
o grande herói da Terras de Enlil,
é um deus que não tem igual;
Ele é o Senhor de toda a Terra.
Magan e Meluhha Suméria foram os nomes para o Egipto
e Nubia, as duas Terras dos deuses do Egito. O objectivo
Figura 19
AO FIM DE 42 DIAS
Figura 20
do Eninnu foi o de estabelecer, mesmo aí, em terras da Marduk,
Ninurta da senhoria inigualável: "Um deus que não tem igual, a
Senhor de toda a Terra. "
Proclamando Ninurta's (em vez de Marduk's) supremacia
características específicas exigidas na Eninnu. O ziggurat da entrada
teve de enfrentar precisamente o Sol, a leste, ao invés de
o costume nordeste. No templo do mais alto nível Gudea
tinha de erguer uma SHU.GA.LAM-", onde é anunciada a brilhar,
o local da abertura, o lugar de determinação ",
a partir do qual Ninurta / Ningirsu poderão ver "a repetição
sobre as terras. "Era uma câmara circular com doze posições,
cada um marcado com um símbolo zodiacal, com uma abertura
para observar o céu, um antigo planetário alinhados à
as constelações zodiacal!
Profecias egípcias, dos 43 destinos
Figura 21
No pátio do templo, ligada a uma avenida que enfrentou
amanhecer, Gudea tinha que erguer duas pedras círculos, com um e seis
o outro com pedra sete pilares, para observar o céu.
Uma vez que apenas uma avenida é mencionado, uma parte do princípio de que os círculos
foram um dentro do outro. Conforme um estudo cada frase,
terminologia, e estruturais detalhe, torna-se evidente que
aquilo que foi construído em Lagash, com a ajuda de Ningishzidda / Thoth
Foi ainda um complexo práticos pedra observatório, uma parte da
que, dedicado inteiramente ao Zodiacs, recorda um dos
similares encontrados em um Denderah, Egipto (Fig. 20), eo outro,
orientada para a observação astronómica risings e configuração, uma virtual
Stonehenge, nas margens do rio Eufrates!
Como Stonehenge nas Ilhas Britânicas (Fig. 21), a uma construída em
Lagash desde pedra marcadores de observações solares de solstícios
e equinócios, mas a principal característica era o exterior
criação de uma linha de vista um centro pedra, continuou entre
pedra dois pilares e, em seguida, estabelece uma avenida para outra pedra.
Essa linha vista, precisamente, orientado quando planejada, possibilitou
determinar, no momento da subida helíaco em que zodiacal
AO FIM DE 44 DIAS
constelação o Sol foi aparecendo. E isso determina -
zodiacal a idade através da observação precisa-se o principal
objetivo de todo o complexo mecanismo.
Em Stonehenge, que decorreu vista linha (e ainda é executado), a partir do
pedra coluna chamada Pedra do Altar, no centro, através de
pedra duas colunas identificadas como bloco de arenito Stones números 1
e 30 e, em seguida, para baixo da avenida para o chamado Heel Stone
(ver fig. 6). É geralmente aceite que o Stonehenge com
a dupla Bluestone Circle e do Heel Stone do que é
Stonehenge II datas designadas para entre 2200 e 2100
b.c.e. Essa foi também a data-talvez mais precisamente,
em 2160, quando o BCE "Stonehenge no Eufrates"
foi construído.
E que houve chance coincidência. Como esses dois zodiacal
observatórios, outros observatórios proliferaram em pedra
ao mesmo tempo em outros lugares na Terra, em vários locais em
Europa, na América do Sul, no nordeste do Golan
Israel, mesmo na longínqua China (onde arqueólogos descobriram
na província Shanzi uma pedra círculo com treze pilares
alinhado ao zodíaco e datando de 2100 b.c.e.). Eles
Foram todos countermoves deliberada por Ninurta e Ningishzidda
para Marduk do Divino Xadrez Jogo: para mostrar Mankind
zodiacal que a idade estava ainda a idade da Bull.
Vários textos a partir dessa altura, incluindo uma autobiográfica
texto por Marduk e um texto mais conhecido como o Erra Epos,
lançar luz sobre Marduk's andança fora do Egito, tornando
ele ali a Hidden One. Revelam também que as suas exigências
e acções assumiu uma urgência e ferocidade porque
de uma convicção de que o seu tempo para a supremacia chegou. O
Céus pressagiar minha glória é o Senhor, era a sua alegação. Por quê?
Porque, ele anunciou, a idade da Bull, a Idade de Enlil,
foi superior a: a Idade do Ram, Marduk zodiacal da idade,
chegou. Foi, assim como Ninurta tinha dito Gudea, o tempo
quando nos céus destinos na Terra foram determinadas.
O zodiacal idades, deve-se recordar, foram causados pela
fenômeno de Precessão, o retardo na órbita da Terra
ao redor do Sol. O atraso acumulado de 1 grau (out
de 360) em 72 anos; uma divisão arbitrária do grande círculo
Profecias egípcias, dos 45 destinos
em 12 segmentos de 30 graus significa que cada matematicamente
o calendário zodiacal turnos de uma Idade para outra
cada 2160 anos. Desde o dilúvio ocorreu, de acordo com a
Suméria textos, na Idade do Leão, o nosso relógio zodiacal
pode iniciar circa 10.860 b.c.e.
Um espantoso calendário emerge se, neste matematicamente
determinado ano de 2160 zodiacal calendário, a começar
ponto de 10.800 B.C. em vez de 10.860 B.C. é escolhido:
10800-8640-Idade do Lion (Leão)
8640-6480-Idade do Caranguejo (Câncer)
6480-4320-Idade do Twins (Gêmeos)
4320-2160-Idade do Bull (Touro)
2160-0-Idade do Ram (aries)
Afastando a neat resultado final que sincroniza com o
Era Cristã, é preciso perguntar se foi mera coincidência
que a Ishtar-Ninurta era petered no ou cerca de 2160
AC, apenas quando, de acordo com o calendário acima zodiacal, o
Idade da Bull, Enlil da idade, foi também termina? Provavelmente não;
Marduk certamente não pensa assim. Os elementos disponíveis
sugere que ele estava certo de que de acordo com o Tempo Celestial, a sua
tempo para a supremacia, sua idade, já chegou. (Moderna de estudos
Mesopotâmia astronomia efectivamente confirmar que o zodiacal
círculo foi dividido em 12 casas lá de 30 graus, cada um
matemáticas, em vez de uma divisão observacionais.)
Os diversos textos que temos mencionados indicam que, como ele
movida sobre, Marduk fez outra incursão na Enlilite
heartland, chegando de volta na Babilônia com um séquito de seguidores.
Em vez de recorrer a um conflito armado, a Enlilites alistaram
Marduk o irmão de Nergal (cuja esposa era uma neta
de Enlil) para chegar a Babilônia do sul da África e persuadir
seu irmão a sair. Nas suas memórias, conhecido como o Erra
Epos, Nergal relataram que Marduk do chefe argumento era que
seu tempo, a Idade do Ram, tinha chegado. Mas Nergal counterargued
que não é realmente assim: o helíaco Rising, disse Marduk,
ainda ocorre na constelação do touro!
Rebelado, Marduk questionaram a veracidade das observações.
O que aconteceu com os instrumentos precisos e fiáveis,
AO FIM DE 46 DIAS
de antes do dilúvio, que foram instalados no seu Baixa
Mundo domínio? Ele exigiu a conhecer a partir de Nergal. Nergal
explicou que foram destruídas pelo dilúvio. Venha, veja
para si mesmo que constelação é visto ao amanhecer sobre a designação
dia, ele pediu Marduk. Marduk se foi para
Lagash para fazer a observação, não sabemos, mas ele fez
perceber a causa da discrepância:
Embora matematicamente as idades mudado a cada 2160 anos,
na realidade, observationally, não. As constelações zodiacal,
Estrelas em que foram agrupados arbitrariamente, não foram
de igual tamanho. Alguns ocuparam um maior arco dos céus,
alguns menores, e como ela aconteceu, a constelação do
Ram era um dos mais pequenos, espremida entre o
maior Touro e Peixes (Fig. 22). Celestially, a constelação
Taurus, ocupando mais de 30 graus em relação à celestial
arco, retardatários em, pelo menos, mais dois séculos para além das suas
matemática comprimento.
No vigésimo primeiro século AC, Celestial e Tempo
Messianica Hora falhou ao coincidem.
Vá-se embora de forma pacífica e voltar quando o céu vai
declarar a sua idade, Nergal disse Marduk. Retornando ao seu destino,
Marduk não deixar, mas não vá muito longe.
E com ele, como emissário, porta-voz, e arauto,
Foi o seu filho, cuja mãe era uma mulher humana.
Figura 22

4
DA deuses e DEMIGODS
A decisão de suspender a Marduk em ou perto do impugnado terras
e para envolver o seu filho na luta pela Humanidade da fidelidade
persuadiu os Enlilites para retornar Sumer central da capital
a Ur, o centro de culto Nannar (Su-en ou Sin em acadiano).
Foi a terceira vez que Ur foi escolhida para servir-nos que a capacidade
daí a denominação de "Ur III" para esse período.
A mudança relacionada a assuntos da alegando deuses para
o conto bíblico-e-papel de Abraão, e os entrelaçada
Religião relação mudou para este dia.
Entre as muitas razões para a escolha do Nannar / Sin como
Enlilite o campeão foi a realização alegando que
com Marduk se expandiu para além dos assuntos dos deuses
sozinho, e tornou-se um concurso para as mentes e corações dos
o povo-do muito Terráqueos quem os deuses haviam criado,
que já fez até os exércitos que iam para a guerra em nome
dos seus criadores. . .
Ao contrário de outros Enlilites, Nannar / Sin não era um combatente
na Guerra dos Deuses, sua seleção foi significou para sinalizar a
pessoas em todo o lado, mesmo em "terras rebeldes", que sob a sua
liderança uma era de paz e prosperidade iria começar. Ele
e seu cônjuge Ningal (Fig. 23) foram muito queridas pelos
pessoas de Sumer, e Ur soletrados própria prosperidade e bem-estar;
seu próprio nome, o que significava "urbano, domesticados
lugar, "passou a significar não só" cidade "mas a cidade, o urbano
jóia da antiga terras.
Nannar / Pecado é templo ali, uma skyscraping ziggurat, rosa
em etapas dentro de um recinto amuralhado sagrado onde uma variedade de
estruturas serviram como os deuses "e as residências e morada
AO FIM DE 48 DIAS
Figura 23
imóveis funcionais de uma legião de sacerdotes, funcionários e agentes
que assistiram ao divino do casal necessidades e dispostos
as observâncias religiosas pelo rei e pessoas. Além desses
paredes lá prorrogado uma magnífica cidade com dois portos e
canais ligando-a ao rio Eufrates (Fig. 24), uma grande cidade
com o palácio do rei, edifícios administrativos (incluindo
para escribas e registos, bem como para a recolha de impostos),
multiníveis residências particulares, workshops, escolas, comerciantes'
armazéns, e em todas as bancas-amplas ruas onde, em muitos
intersecções, oração santuários aberta a todos os viajantes foram construídos.
O majestoso ziggurat com as suas escadas monumentais (Reconstrução,
Fig. 25), embora muito em ruínas, ainda domina
a paisagem, mesmo depois de mais de 4.000 anos.
Mas havia outra razão atraente. Ao contrário da alegando
Ninurta e Marduk, que foram ambos "os imigrantes"
a Terra de Nibiru, Nannar / Sin nasceu na Terra. Ele foi
Enlil não só do primogênito na Terra-ele foi o primeiro dos
primeira geração dos deuses a nascer na Terra. Seus filhos, o
gêmeos Utu / Shamash e Inanna / Ishtar, e sua irmã Ereshkigal,
que pertencia aos deuses "terceira geração, foram todos
nascido na Terra. Eles eram deuses, mas eram também da Terra
nativos. Tudo o que foi, sem dúvida tida em consideração
De deuses e Demigods 49
Figura 24
Figura 25
nos próximos luta para a lealdade do povo.
A escolha de um novo rei, para reiniciar novamente na realeza e
de Sumer, também foi feita com cuidado. Longe foi o livre
dado à mão (ou assumida por) Inanna / Ishtar, que escolheram Sargon
o acadiano para começar uma nova dinastia, porque ela gostava
sua vida amorosa. O novo rei, chamado Ur-Nammu ( "A alegria
de Ur "), foi cuidadosamente selecionado por Enlil e aprovado pela
Anu, e ele não era mera terrestre: Ele era um filho-o "
amado filho "-da deusa Ninsun; ela tinha sido, a
leitor se recorda, a mãe de Gilgamesh. Uma vez que esta divino
AO FIM DE 50 DIAS
genealogia foi reafirmada em numerosas inscrições durante
Ur-Nammu do reinado, na presença de Nannar e outros
deuses, um tem de assumir que o pedido foi factuais. Isso fez
Ur-Nammu não apenas um semideus, mas, como foi o caso de Gilgamesh-"
dois terços divino. "Com efeito, a alegação de que a
A mãe do rei era a deusa Ninsun colocados em Ur-Nammu
o mesmo estatuto, como a de Gilgamesh, que explora
foram bem lembrados, e cujo nome permaneceu revered.
A escolha foi, assim, um sinal, para amigos e inimigos iguais, que
os dias gloriosos sob a autoridade de Enlil incontestado
e do seu clã estão de volta.
Tudo isso foi importante, talvez mesmo crucial, porque Marduk
tinham seus próprios atributos de recurso para as massas da Humanidade.
Esse apelo especial ao Terráqueos foi o fato de que
Marduk-adjunto e chefe do militante era seu filho NABU -
que não só nasceu na Terra, mas nasceu de uma mãe
que ela era uma humana, por muito tempo atrás, na verdade, na
dias antes do dilúvio-Marduk quebrou todas as tradições e tabus
terrestre e tomou uma mulher para ser sua esposa oficial.
Que os jovens Anunnaki terrestre fêmeas teve como esposas devem
não vem como uma surpresa chocante, pois é gravado na Bíblia
para que todos possam ler. O que é pouco conhecida, mesmo para os estudiosos, porque
as informações são encontradas em textos ignorado e tem de ser verificado
Listas de complexos Deus, é o facto de ter sido Marduk
que dar o exemplo que os "filhos dos deuses" seguida:
E ele veio para passar
quando o Terráqueos começou a aumentar em número
sobre a Terra
e filhas nasceram-lhes -
Que os filhos dos Elohim
viu as filhas de Adão A
que eram compatíveis;
E eles levaram-vos si esposas
de que eles escolheram.
Gênesis 6: 1-2
A explicação bíblica das razões para a grande inundação
De deuses e Demigods 51
nos primeiros oito enigmática versículos do capítulo 6 do Gênesis
aponta claramente para a intermarriage e sua prole resultante
como a causa da ira divina:
Os Nefilim estavam sobre a Terra
naqueles dias e, posteriormente, também,
Quando os filhos dos Elohim
veio até o filhas de Adão A
e teve filhos por eles.
(Meus leitores poderão lembrar que foi a minha pergunta, como um
aluno, do porquê de Nefilim, que significa literalmente "Aqueles
que vêm para baixo ", que descende [de bonecos de
Terra], foi geralmente traduzido "gigantes". "Foi muito mais tarde
e sugeriu que eu percebi que a palavra hebraica para "gigantes",
Anakim, foi realmente uma fusão da Suméria
Anunnaki.)
A Bíblia claramente cita tais intermarriage-o ", tendo como
esposas ", entre os jovens" filhos dos deuses "(filhos dos Elohim,
o Nefilim) e feminino Terráqueos ( "As filhas de
Adam ") como motivo para a procura de Deus na final da Humanidade pela
Dilúvio: "Meu espírito é já não habitar no homem, no seu
carne que cometeu um erro. . . E Deus que Ele tinha arrependido moda
Adam sobre a Terra, e estava distraído, e ele disse: Deixe-me
limpe a Adam que eu tenha criado fora da face da Terra. "
O acadiano Suméria e textos contando a história da
Déluge explicou que dois deuses estavam envolvidos nesse drama:
Enlil, que era procurado pela destruição da humanidade o dilúvio,
ao passo que foi Enki quem connived para evitar que por instrução
"Noah" para construir a arca salvamento. Quando estamos a mergulhar em
detalhes, nós achamos que Enlil's "Eu tinha até aqui!" raiva em
um lado, e Enki's counterefforts por outro lado, foram
não apenas uma questão de princípios. Por que foi ele quem Enki
começou a copular com fêmeas Terráqueos e ter filhos
por eles, e foi Marduk, o filho de Enki, que liderou o caminho para
e dar o exemplo para casamentos reais com eles. . .
Até o momento a sua Missão Terra foi plenamente operacionais, os
Anunnaki estacionados na Terra numerada 600; além disso,
AO FIM DE 52 DIAS
300, que eram conhecidos como os IGI.GI ( "Aqueles que observam e
ver ") lotado um planetário Estação-Way em Marte!-o e
nave espacial shuttling entre os dois planetas. Sabemos que
Ninmah, o chefe da Anunnaki médica oficial, veio à Terra
à frente de um grupo de enfermeiros do sexo feminino (Fig. 26). Não é
declarou quantos eles eram ou se havia outras fêmeas
entre os Anunnaki, mas é claro que, em qualquer caso
fêmeas foram alguns dentre eles. A situação necessária estrita
sexual regulamentação eo controlo do idoso, tanto que
(de acordo com um texto) Enki e Ninmah teve de agir como matchmakers,
decretar quem deve casar com quem.
Enlil, um rigoroso disciplinador, ele caiu vítima para a
escassez de fêmeas e data-estuprado uma jovem enfermeira. Para que
mesmo ele, o Comandante-em-Chefe na Terra, foi punido
com o exílio, a pena foi comutada quando ele acordou em
Sud casar e fazer dela a sua consorte oficial, Ninlil. Ela permaneceu
seu único cônjuge até ao fim.
Enki, por outro lado, é descrita em numerosos textos em
namorador uma fêmea com deusas de todas as idades, e de gestão
para fugir com ela. Além disso, uma vez "As filhas de
Adam "proliferaram, ele não estava a ter aversão sexual flings
com eles, também. . . Suméria textos extolled Adapa, "o mais sábio
dos homens "que cresceu em Enki do agregado familiar, foi ministrado
escrita e matemática por Enki, e foi o primeiro terrestre
a ser tomadas para visitar aloft Anu em Nibiru; os textos igualmente
Figura 26
De deuses e Demigods 53
revelar um segredo que Adapa era filho de Enki, mothered por um
Humano do sexo feminino.
Textos apócrifos informar-nos que, quando Noé, a Bíblia
herói do dilúvio, nasceu, muito sobre o bebê e os
nascimento causou o pai dele, Lamech, para saber se o real
pai não tinha sido um dos Nefilim. A Bíblia afirma apenas
que Noé era um genealogically "perfeito" homem "Walked
com os Elohim "; Suméria textos, onde a inundação do herói
é nomeado Ziusudra, sugerem que ele era filho de um semideus
Enki.
Foi assim que um dia Marduk queixou à sua mãe
que, enquanto seus companheiros foram atribuídas esposas, ele não era:
"Eu não tenho esposa, não tenho filhos." E ele passou a dizer
-lhe que ele tinha tomado um gosto para a filha de um "elevado
sacerdote, um músico realizado "(não há razão para crer
que ele era o homem escolhido Enmeduranki da Suméria textos,
o paralelo do bíblico Enoch). Verificando que os jovens
Terrestre feminino-o nome dela era Tsarpanit-acordado, Marduk's
os pais lhe deram a luz verde.
O casamento produziu um filho. Ele foi nomeado EN.SAG,
"Eminente Senhor." Mas, ao contrário Adapa, que era um semideus terrestre,
Marduk do filho foi incluído na Suméria Listas Deus,
onde foi também chamado de "o divino MALHAGEM", um termo usado
(como no Gilgamesh) para denotar um semideus. Ele foi, assim, o primeiro
semideus que era um deus. Mais tarde, quando ele liderou as massas de
seres humanos em nome do pai, foi-lhe dado o epíteto de nome
NABU-O porta-voz, o profeta, por que é o que o
sentido literal da palavra é, como é o significado do paralelo
hebraico bíblico palavra Nabih, traduzido "profeta".
NABU foi, assim, o deus-filho e um filho de Adão, antigo
escrituras, aquele cujo nome significava muito Profeta.
Tal como no egípcio profecias citadas anteriormente, o seu nome
papel e ficou ligado à expectativas messiânicas.
E assim foi, nos dias antes do dilúvio, que Marduk conjunto
um exemplo para os outros jovens unespoused deuses: encontrar e
casar com uma mulher humana. . . A quebra do tabu recorreu
em particular, à Igigi deuses que estavam longe em Marte
a maior parte do tempo, com seu principal estação da Terra estar
AO FIM DE 54 DIAS
Local de desembarque no Cedar Montanhas. Encontrar uma oportunidade -
talvez um convite para entrar e celebrar Marduk's
wedding-lhes apreendidas humano do sexo feminino e transportados
-las como esposas.
Vários livros extra-bíblicos, designado O Apocrypha,
tais como o Livro de Jubilees, o Livro de Enoch, e os
Livro de Noé, gravar o incidente do intermarriage pela
Nefilim e preencha os detalhes. Cerca de duzentos "Watchers"
( "Aqueles que observar e ver"), organizou-se em
vinte grupos, cada grupo tinha um líder nomeado. Um deles, denominado
Shamyaza, foi em geral comando. O instigador da
transgressão, "aquele que desviaram os filhos de Deus e
trouxe-os para a Terra e desviá-los através da
Filhas do Homem ", foi nomeado Yeqon. . . Foi o que aconteceu, estes
Fontes confirmaram, durante o tempo de Enoch.
Apesar dos seus esforços para se ajustar à Suméria fontes (que
dito de rivais e contradizendo Enlil e Enki) em um monoteístas
quadro-a crença em um só Deus todo -
os compiladores da Bíblia hebraica que terminou na secção
capítulo 6 do Gênesis com um reconhecimento de facto o resultado.
Falando dos descendentes daqueles intermarriages, o
Bíblia faz duas internações: o primeiro, que o intermarrying
teve lugar nos dias antes do dilúvio ", e therafter demais";
e em segundo lugar, que, a partir da prole "vieram os heróis do
de idade, os homens de renome ". Suméria Os textos indicam que
pós-diluviano heróica reis eram efectivamente tais demigods.
Mas foram os descendentes não somente de Enki e seu clã:
reis Enlilite vezes na região eram filhos de Enlilite
deuses. Por exemplo, O Rei Suméria Listas indicar claramente
que quando começou a realeza em Uruk (Enlilite um domínio), o
um foi escolhido para a realeza de malha, um semideus:
Meskiaggasher, um filho de Utu,
se tornou sumo sacerdote e rei.
Utu foi, naturalmente, o deus Utu / Shamash, neto de Enlil.
A jusante da linha dinásticas, houve o famoso Gilgamesh,
"Dois terços dele divina", filho do Enlilite deusa Ninsun
fathered e pelo Alto Sacerdote de Uruk, um terrestre. (Há
De deuses e Demigods 55
Foram vários governantes mais baixo da linha, tanto na Uruk e em
Ur, que tinha o título "Mesh" ou "EEM").
No Egito, também, alguns Faraós alegou filiação divina.
Muitos nos dias 18 e 19. Dynasties aprovou theophoric
nomes com um prefixo ou sufixo MSS (Mes prestados, Mose,
Meses), que significa "Emissão de" este ou aquele deus-como a
Ah nomes ou mes-Ra-mses (RA-Meses-"questão de," descendência
do, o deus Rá). A famosa rainha Hatshepsut, que embora um
feminino apreendido o título e os privilégios de um faraó, alegou
esse direito em virtude de ser um semideus, o grande deus Amon,
Ela afirmou, em inscrições e representações, em sua imensa
Templo em Deir el Bahri, "tomou a forma de Sua Majestade o
rei ", o marido dela rainha-mãe," teve relações sexuais
com ela ", e causou a nascer Hatshepsut como sua semidivine
filha. Cananeu textos incluídos o conto de keret, uma
rei, que era o filho do deus El.
Uma interessante variante sobre tais semideus-como-rei práticas
Foi o caso de Eannatum, um rei na Suméria Ninurta's
Lagash durante o início da "heróica" vezes. Um inscrição pela
rei sobre um bem conhecido monumento do seu (o "Stela do
Urubus ") atributos semideus seu status para inseminação artificial
por Ninurta (o Senhor do Girsu, o recinto sagrado),
e para a ajuda de Inanna / Ishtar e Ninmah (aqui
chamado por seu apelido Ninharsag):
O Senhor Ningirsu, guerreiro de Enlil,
implantado o sémen de Enlil para Eannatum
no útero de [. . . ].
Inanna acompanhada dele [nascimento],
ele chamado "Digno Eanna no templo,"
colocá-lo sobre o colo do sagrado Ninharsag.
Ninharsag ofereci-lhe o seu sagrado mama.
Ningirsu rejubilaram durante Eannatum -
sémens implantados no útero por Ningirsu.
Embora a referência à "sémen de Enlil" deixa pouco claro
se Ninurta / Ningirsu 's próprio sêmen é aqui considerada
"Sémen de Enlil" porque ele foi Enlil do primogênito, ou realmente
Enlil do sêmen utilizado para a inseminação artificial (o que é duvidoso),
AO FIM DE 56 DIAS
a inscrição claramente afirma que a mãe do Eannatum (cujas
nome é ilegível no Stela) foi artificialmente impregnados,
de modo que um semideus foi concebida sem intercurso sexual real -
um caso de Imaculada Conceição no terceiro milênio
b.c.e. Sumer!
Que os deuses não eram estranhos à inseminação artificial
é corroborada pelos textos egípcios, segundo o qual após
Seth matou desmembrado e Osiris, o deus Thoth extraídas
sémen entre as falo de Osiris e impregnados com ela a
esposa de Osiris, Isis, que passam sobre o nascimento do deus Horus.
A imagem mostra a façanha de Thoth e nascimento deusas
exploração das duas vertentes de DNA que foram usadas, e Isis
segurando o recém-nascido Horus (Fig. 27).
Claramente, então, após o dilúvio a Enlilites também aceites
tanto a cópula com fêmeas terrestre e considerado o
prole "heróis, homens de renome", adequada para realeza.
Royal "bloodlines" de demigods Assim, foram iniciadas.
Uma das primeiras tarefas de Ur-Nammu foi realizar uma moral
e religiosas revival. E para isso, também, um antigo e venerado
lembrado rei foi emulada. Foi feito através da
promulgação de um novo código de leis, as leis morais de compor -
Figura 27
De deuses e Demigods 57
IOR, as leis de justiça, de aderência, o Código disse, às leis
que Enlil e Nannar e Shamash tinha solicitado ao rei para
e fazer valer o povo a viver.
A natureza das leis, uma lista de fazer's e don'ts, pode ser
julgados por Ur-Nammu da alegação de que, devido às leis da justiça,
"O órfão não caem presa aos ricos, a viúva
não caem presas aos poderosos, o homem com uma ovelha foi
não entregues ao homem com um boi. . . justiça foi estabelecido
na terra. "No que ele emulado por vezes utilizando -
exatamente as mesmas frases, uma anterior Suméria rei, Urukagina
de Lagash, que trezentos anos antes tinha promulgado
código através do qual um direito social, jurídico e religioso reformas
Foram instaurados (entre elas a criação de mulheres
safehouses sob o patrocínio da deusa Bau, Ninurta's
cônjuge). Estes, que deveria ser assinalado, foram os mesmos
princípios de justiça e moralidade que os profetas bíblicos
exigiu dos reis e de pessoas no próximo milênio.
Como a era de Ur III começou, obviamente, houve uma deliberada
tentativa de retorno Sumer (agora Sumer e Akkad) à sua
velhos tempos de glória, prosperidade e paz, a moralidade ea
tempos que antecederam o último confronto com Marduk.
As inscrições, os monumentos, e os arqueológico
provas que atestam Ur-Nammu do reinado, que começou em 2113
AC, testemunhou extensas obras públicas, da recuperação de rio
navegação, bem como a reconstrução e à protecção do país
rodovias: "Ele fez as rodovias correm a partir do menor para terras
superior a terras ", declarou uma inscrição. Grande comércio e comércio
seguido. Houve um pico de artes, artesanato, escolas e
outras melhorias na vida social e económica (incluindo a
introdução de pesos e medidas mais precisas). Tratados
com governantes vizinhos a leste e nordeste da propagação
prosperidade e bem-estar. Os grandes deuses, e especialmente Enlil
Ninlil, foram homenageados com renovado e ampliado templos,
e pela primeira vez na história do Sumer, o sacerdócio de Ur
foi combinado com o de Nippur, conduzindo um reavivamento religioso.
Todos os estudiosos concordam que em praticamente todas as maneiras o Ur III
período iniciado por Ur-Nammu atingir novos patamares na
Civilização Suméria. Esta conclusão só aumentou a
perplexidade causada por uma caixa que foi belamente crafted
AO FIM DE 58 DIAS
descoberto por arqueólogos: a sua incrustada painéis, frente e
costas, representadas duas cenas da vida em contradizer Ur. Enquanto
um dos painéis (agora conhecido como o "Painel da Paz") representada
banquetes, comércio e outras cenas de actividades civis,
o outro (o "Painel de Guerra") retratado um militar
coluna de soldados armados e helmeted e puxado a cavalos
charretes marchando para a guerra (Fig. 28).
Um exame atento dos registros de que o tempo revela
enquanto que, com efeito, sob a liderança de Ur-Nammu Sumer
floresceu em si, a hostilidade ao Enlilites pelo "rebelde
terras "aumentou em vez de diminuir. A situação aparentemente
exigiu ação, para accordng de Ur-Nammu de inscrições
Enlil lhe deu uma "arma divina escombreiras que compõem a
rebeldes em pilhas "com o qual a atacar" o inimigo terras, destruir
Cidades e claro o mal-las de oposição. "Estas
"Rebelde terras" e "pecar cidades" foram oeste de Sumer, o
Figura 28
De deuses e Demigods 59
terras de Marduk's Amorite seguidores; aí, o "mal"-o
hostilidade contra Enlil-se fanned por NABU, que fundamenta
cerca de cidade para cidade proselitismo para Marduk. Enlilite registos
chamou-o "o oprimido", de cuja influência o
"Pecar cidades" tinha de ser estranho.
Há razões para crer que os painéis Guerra e Paz
efectivamente representado Ur-Nammu próprio mostrando-lhe uma
banquetes e celebrando a paz e prosperidade, a outra na
a carruagem real, levando o seu exército para a guerra. Suas expedições militares
levou-o muito além das fronteiras da Sumer no Oeste
terras. Mas Ur-Nammu-grande reformador, construtores, e económico
"Pastor" que ele era, não como um líder militar. Em
No meio da batalha seu carro ficou preso na lama; Ur -
Nammu caiu, mas "o carro como uma tempestade apressado junto",
deixando para trás o rei ", abandonado como um jarro esmagado". A
tragédia foi agravada quando o barco retornando do Ur-Nammu
corpo de Sumer "em um lugar desconhecido tinha afundado, o
ondas afundou-a para baixo, com ele a bordo. "
Quando a notícia da derrota e da morte trágica de Ur-Nammu
chegou a Ur, uma grande lamentação fui até lá. O povo não poderia
compreender como é que a religiosamente devout rei, um justiceiro
pastor que apenas seguiu os deuses "directivas com armas
puseram em suas mãos, poderia ignominiously tão perecível. "Porque
fez o Senhor Nannar não abraçá-lo pela mão? "eles perguntaram;
"Porque Inanna, Senhora do Céu, e não colocá-la nobre braço
em torno de sua cabeça? Porque é que o valente Utu não assisti-lo? "
Os sumérios, que acreditavam que tudo o que acontece tinham sido
fadado, me perguntei, "Por que esses deuses afastar quando Ur -
Nammu's amargo destino foi decidido? "Certamente os deuses, Nannar
e seus filhos gêmeos, sabia o que Anu e Enlil foram determinantes;
eles ainda não disse nada para proteger a Ur-Nammu. Lá
poderia ser apenas uma explicação plausível, o povo de Ur e
Sumer concluiu que eles gritaram e lamentava: O grande
deuses devem ter ido para trás em sua palavra -
Como o destino do herói tinha sido alterado!
Anu alterou sua santa palavra.
Enlil deceitfully mudou o seu decreto!
AO FIM DE 60 DIAS
Estas são palavras fortes, acusando os grandes deuses de Enlilite
engano e dupla passagem! A antiga expressão transmitir as
extensão da decepção do povo.
Se isso era assim em Sumer e Akkad, pode-se imaginar a reação
rebelde no oeste terras.
Na luta pelos corações e mentes da Humanidade, o
Enlilites foram débeis. NABU, a "voz", intensificou
a campanha em nome de seu pai Marduk. Seu próprio estatuto
foi ampliado e alterado: a sua própria divindade era agora glorificado
por uma variedade de venerating epítetos. Inspirado por NABU -
o Nabih, o Profeta-profecias do Futuro, do que é
prestes a acontecer, começou a varrer as terras contestadas.
Sabemos o que eles disseram, porque um número de argila comprimidos
em que essas profecias foram inscritos foram encontrados;
escrita cuneiforme na antiga Babilónia, estão agrupados por
estudiosos como acadiano profecias ou acadiano Apocalypses.
Comum a todas elas é a opinião de que Passado, Presente e
Futuro são partes de um fluxo contínuo de acontecimentos, que, dentro
um predestinado DESTINI há algum espaço de livre arbítrio e
assim uma variated Destino, que para a humanidade, ou ambos foram decretadas
determinado pelos deuses do Céu e da Terra, e que, portanto,
acontecimentos da Terra reflectem ocorrências nos céus.
Para conceder as profecias believability, os textos, por vezes
ancorada na predição de eventos futuros em um passado histórico conhecido
ocorrência ou entidade. O que se passa no presente, porque
mudança é necessária, é então recounted. Os desdobramentos eventos
são atribuídos às decisões tomadas por um ou mais dos grandes deuses.
Um emissário divino, um Herald, vai aparecer, o texto profético
possam ser suas palavras, anotado pelo escriba, ou esperar
pronunciamentos; quantas vezes não ", um filho vai falar em nome do seu
pai ". A previsão evento (s) serão ligadas à augúrios-o
morte de um rei, ou celestial sinais: um corpo celeste vai aparecer
e fazer um som desagradável; "queima um fogo" virá
dos céus; "é uma estrela de flash, a altura do céu
para o horizonte como uma tocha; "e, mais significativamente," um planeta
será exibido antes do seu tempo. "
Coisas ruins, Apocalipse, deve preceder o evento final.
Haveria calamitosos chuvas, enormes ondas devastadoras -
De deuses e Demigods 61
ou secas, o assoreamento dos canais, gafanhotos, e fomes.
Mãe vai virar contra a filha, vizinho contra vizinho.
Rebelião, caos e catástrofes irão ocorrer nas terras.
Cidades serão atacados e despovoadas; reis irão morrer, ser
derrubou, e capturado; "um trono vai derrubar outro."
Funcionários e sacerdotes serão mortos; templos serão abandonadas;
ritos e oferendas deixará. E depois do previsto
evento-uma grande mudança, uma nova era, um novo líder, um Redentor -
virão. Boa vai prevalecer sobre o mal, a prosperidade irá substituir
sofrimentos; abandonado cidades serão reinstalados, o
remanescentes de populações dispersas irá retornar às suas casas.
Templos serão restauradas, e as pessoas que irão realizar as
corrigir ritos religiosos.
Não inesperadamente, estes babilônico ou profecias pró-Marduk
apontou o dedo acusador de irregularidades em Sumer &
Akkad (e também os seus aliados Elam, Hattiland, eo Sealands),
e nomeou o Amurru ocidentais como o instrumento
do castigo divino. O Enlilite "cult centers" Nippur, Ur,
Uruk, Larsa, Lagash, Sippar, e são nomeadas Adab, eles irão
ser atacado, saqueado, seus templos abandonados. O Enlilite
deuses são descritos como confuso ( "não dormir"). Enlil é
chamando a atenção Anu, mas ignora o conselho Anu (alguns tradutores
ler a palavra como "comando"), que Enlil uma questão misharu
edital-um "colocar as coisas retas" ordem. Enlil, Ishtar, e
ADAD serão obrigadas a mudar de realeza em Sumer e Akkad.
Os "ritos sagrados" serão transferidos para fora do Nippur. Celestially,
"O grande planeta" será exibido na constelação do
Ram. A palavra de Marduk prevalecem; "Ele vai dobrar a
Quatro Regiões, toda a Terra é tremer, à menção de
o nome dele. . . Depois ele o seu filho irá reinar como rei e será
tornar-se mestre de toda a Terra. "
Em algumas das profecias, certas divindades são objecto de
específicas previsões: "Um rei vão surgir", um texto profetizou
no que diz respeito a Inanna / Ishtar ", ele irá remover a deusa protetora
de Uruk de Uruk e faça o seu habitar, na Babilônia. . . Ele
estabelecerá os ritos de Anu em Uruk. "O Igigi são também
especificamente mencionada: "As ofertas regulares para o Igigi
deuses, que tinha cessado, será restabelecido ", uma profecia
estados.
AO FIM DE 62 DIAS
* * *
Como foi o caso do egípcio profecias, a maioria dos estudiosos
também tratar a "acadiano profecias" como "pseudo-profecias"
ou pós-aventum textos que eram, de facto, por escrito
tempo após o "previsto" acontecimentos, mas, como temos observado nos
que diz respeito ao egípcio textos, para dizer que os eventos não foram
profetizou porque já tinha acontecido é apenas para reafirmar
que os acontecimentos em si não acontecer (ou não
Foram preditos), e isso é o que mais importa para nós. Significa
que as profecias não se concretizaram.
E se assim for, mais frio é a previsão (em um texto conhecido
Profecia como "B"):
O Incrível Arma de Erra
sobre as terras e as pessoas
virão no acórdão.
A profecia mais refrigeração verdade, para antes do vigésimo
século b.c.e. foi mais, "juízo sobre terras
e os povos "ocorreu quando o deus Erra (" O Annihilator ") --
um epíteto de Nergal-desatada armas nucleares
em um cataclismo que fez profecias come true.
5
Contagem decrescente para doomsday
O desastroso vigésimo primeiro século b.c.e. começou com a
trágica e morte de Ur-Nammu, em 2096 AC Ele
culminou com uma calamidade sem precedentes, pela mão do
próprios deuses, em 2024 b.c.e. O intervalo foi seventytwo
anos-precessional exactamente o deslocamento de um grau;
e se fosse apenas uma coincidência, então ele foi um de uma série de
"Coincidência" ocorrências que foram de alguma maneira bem coordenada
. . .
Ur-Nammu Na sequência da morte trágica, o trono de Ur foi
retomado por seu filho Shulgi. Não é possível requerer o estatuto de um
semideus, ele afirmou (em suas inscrições) que ele foi, no entanto,
nascido sob os auspícios divina: o deus Nannar próprio
arranjadas para que a criança ser concebida em Enlil do templo em
Nippur através de uma união entre Ur-Nammu e Enlil de alta
sacerdotisa, de modo que "um 'pouco Enlil,« uma criança adequada para realeza
eo trono, deve ser concebido. "
Essa foi uma genealógicas alegação de não ser espirrasse em. Ur -
Nammu próprio, como afirmado anteriormente, era "dois terços" divino,
uma vez que sua mãe era uma deusa. Embora o Alto Priestess
quem era a mãe do Shulgi não é chamado, o seu estatuto muito sugere
que ela, também, era devoto de alguns linhagem, pois era uma
filha do rei, que foi escolhido para ser um EN.TU; e os
reis de Ur, iniciando com a primeira dinastia, poderiam ser rastreados
voltar ao demigods. Isso Nannar-se preparado para a união
a ter lugar no templo de Enlil em Nippur também foi significativa;
como afirmado anteriormente, foi no âmbito Ur-Nammu reinado do que para
pela primeira vez, o sacerdócio de Nippur foi combinado com o
sacerdócio de outra cidade, neste caso, com o um em Ur.

AO FIM DE 64 DIAS
Muito do que se passava dentro e ao redor de Sumer, no
tempo foi adquirida a partir de "Data Fórmulas" royal-registos
em que cada ano do reinado do rei foi notado pelas grandes
evento esse ano. No caso de Shulgi é muito mais conhecida,
para que ele deixou para trás outros curtas e longas inscrições, incluindo
poesia e amor canções.
Estes registos indicam que logo depois que ele tinha subido ao
trono, Shulgi-talvez na esperança de evitar seu pai sobre o destino
um campo de batalha-inverteu seu pai militante políticas. Ele
lançou uma expedição para a periferia províncias, incluindo
o "rebelde terras", mas suas "armas" foram ofertas de comércio,
paz, e suas filhas em casamento. Considerar-se um
sucessor de Gilgamesh, o seu percurso abraçou os dois destinos
desse famoso herói: a península Sinai (onde o
espaciopuerto foi) no sul e no local do desembarque no
norte. Observando a santidade da Quarta Região, Shulgi
cima da península e prestou homenagem aos deuses, na sua
fronteira, em um local descrito como "Grande aguardentado lugar de
os deuses. "Moving oeste em direção ao norte do Mar Morto, ele
pausado a adoração ao "Local de Brilho Oráculos"-o
lugar, sabemos que Jerusalém, e ali construíram um altar para "o
Deus que juízes "(geralmente um epíteto de Utu / Shamash). Ao
"Snow-coberto Local", no norte, ele construiu um altar e ofereceu
sacrifícios. Tendo assim "tocou base" com o alcançável
espaciais, sites relacionados, ele seguiu a "Fértil
Crescente "-arqueamento do comércio e da migração rota leste-oeste
ditadas pela geografia e fontes de água, em seguida, continuou
sul na planície Tigre-Eufrates, de volta ao Sul
Sumer.
Quando retornou ao Shulgi Ur, tinha todas as razões para pensar
que ele havia trazido para os deuses e as pessoas iguais "Paz no nosso
tempo "(para utilizar uma analogia moderna). Foi-lhe concedido pelos deuses
o título de "Sumo Sacerdote de Anu, sacerdote de Nannar." Ele foi befriended
por Utu / Shamash, e foi dada a atenção pessoal
de Inanna / Ishtar (ostentando o seu amor em canções que ela
concedeu-lhe a sua vulva em seu templo).
Mas enquanto Shulgi virou de Estado para assuntos de pessoal
prazeres, a agitação nas "terras rebeldes" foi contínua.
Despreparados para a acção militar, pediu a seus Shulgi elamíta
aliado para as tropas, oferecendo uma recompensa seu rei como um dos seus daughCountdown
Dia do julgamento a 65
ters no matrimónio e da Suméria cidade Larsa como dote. A
grande expedição militar, empregando os elamíta tropas,
foi lançado contra a "pecar Cidades", a oeste, a
tropas atingiram o FORTIFICADO Local dos deuses na quarta
Região de fronteira. Shulgi impulsionou de inscrições em sua vitória,
mas, na verdade, pouco depois, ele começou a construir uma fortificação
parede para proteger Sumer contra incursões estrangeiras a partir de
a partir do oeste e noroeste.
A Data Fórmulas West chamou-lhe a Grande Muralha, e
estudiosos acreditam que ele decorreu entre o Eufrates ao Tigre
rios a norte de Bagdad onde se situa hoje em dia, bloqueando
a invasores o caminho a fértil planície entre as
dois rios. Foi uma medida defensiva que precedeu a
Grande Muralha da China, que foi construído por razões semelhantes,
por quase dois mil anos!
Em 2048 b.c.e. os deuses, liderados por Enlil, fartos de Shulgi da
estado falhas pessoais e dolce vita. Determinar que
"A divina regulamentos ele não realizar", que decretou
para ele "a morte de um pecador." Nós não sabemos qual o tipo de
morte era, mas é um facto histórico que, nesse ano ele foi
substituído no trono de Ur por seu filho Amar-Sin, dos quais
sabemos que as inscrições de que ele lançou um militar
depois de outra expedição para reprimir uma revolta no norte, para
lutar contra uma aliança de cinco reis no oeste.
Como em muito mais, o que estava acontecendo teve causas
voltando, por vezes, caminho de volta, para outros tempos e eventos.
O "rebelde terras", mas na Ásia e, por conseguinte, domínios na
Enlilite Terras do filho de Noé Shem, eram habitadas por variados
"Cananeus"-descendentes da Canaã bíblica, que, embora
descendentes de Ham (e, portanto, pertencentes à África), ocupada
uma extensão de terras da Shem (Gênesis, capítulo 10). Que o
"Terras do Ocidente", ao longo da costa mediterrânica foram
alguma território disputado também foi indicado pelo antigo
Egípcio textos relativos a amarga competição entre Horus
e Seth, que terminou em batalhas aéreas entre eles ao longo dos
Sinai e as mesmas terras contestadas.
É de salientar que, nas suas expedições militares para subjugar
e punir os "rebeldes terras" no oeste, tanto Ur-Nammu
e Shulgi atingido o Sinai península, mas afastais
AO FIM DE 66 DIAS
a partir dessa quarta região sem entrar ela. O prêmio existe
era um lugar chamado TIL.MUN-o "Lugar dos Mísseis" --
o site da pós-diluviano espaciopuerto dos Anunnaki. Quando
a pirâmide Wars terminou, o sagrado Quarta Região foi confiada
às mãos de Ninmah neutra (que era então renomeado
NIN.HAR.SAG-"Senhora da Montanha Peaks"),
mas real do comando espacial foi colocada nas mãos de
Utu / Shamash (aqui mostrado na sua alado vestir uniforme,
Fig. 29, comandando o espaciopuerto's "Eaglemen", fig. 30).
Isso, no entanto, apareceu a mudança, como a luta pela supremacia
intensificada. Inexplicavelmente, vários textos Suméria
e "Deus Listas" começaram a associar Tilmun com Marduk's
filho, o deus Ensag / NABU. Enki era aparentemente envolvidas em
que, para um texto lidar com o assunto entre Enki e Ninharsag
afirma que os dois deles decidiu atribuir o
Marduk lugar para o filho: "Deixa Ensag ser o senhor da Tilmun,"
disseram.
As antigas fontes indicam que, a partir da segurança do
sagrada região NABU aventurou às terras e cidades ao longo da
Costa mediterrânica, mesmo para algumas ilhas mediterrânicas,
espalhando por toda a mensagem de Marduk próximos da su -
Figura 29
Contagem decrescente para 67 Dia do julgamento
Figura 30
Premacy. Ele foi, assim, a enigmática "Filho-Man", do
Egípcio e acadiano as profecias, o Divino Filho
que também era um filho-Man, filho de um deus e de um humano
mulher.
O Enlilites, compreensivelmente, não pôde aceitar tal situação.
E assim foi que, quando subiu ao Amar-Sin
trono de Ur Shulgi depois, os objectivos ea estratégia do Ur
III expedições militares foram alteradas, a fim de reafirmar
Enlilite controle sobre Tilmun, para cortar o sagrado da região
as "terras rebeldes", em seguida, solta bisbilhotar essas terras a partir da influência
NABU de Marduk e pela força das armas. A partir de 2047
BCE, o sagrado Quarta Região tornou-se um alvo e um peão
no Enlilite lutam com Marduk e NABU, e uma vez que ambos
textos bíblicos e Mesopotâmia revelam, o conflito eclodiu
o mais internacional "guerra mundial" da Antiguidade. Envolvendo
o Hebraico Abraão, que a "Guerra dos Reis"
colocou-o no centro do palco de eventos internacionais.
Em 2048 b.c.e. o destino do fundador do monoteísmo,
Abraão, e o destino dos Anunnaki deus Marduk
convergiram em um lugar chamado Harran.
Harran-"A Caravanry"-foi um importante centro comercial
desde tempos imemoriais na Hatti (a terra do Hittites).
AO FIM DE 68 DIAS
Foi localizado no cruzamento das principais comércio internacional
militares terrestres e rotas. Situado na cabeceira da
Rio Eufrates, foi também um centro de todos os transportes fluviais
a forma como a jusante Ur si. Cercado por fértil
prados regados por afluentes do rio, o Balikh e
Khabur rios, era um centro de sheepherding. O famoso
"Comerciantes de Ur" veio lá de Harran da lã, e trouxe
em troca de distribuir a partir daí Ur da famosa lã vestuário.
Comércio de Metais, peles, couros, madeiras, faiança
produtos, e especiarias seguido. (O profeta Ezequiel,
que foi exilado de Jerusalém para a área em Khabur babilônico
vezes, mencionado Harran's "mercadores na escolha tecidos,
bordado capas de azul, e muitos de cor
tapetes. ")
Harran (a cidade, por muito que o nome, continua a existir na Turquia,
perto da fronteira com a Síria, e foi visitado por mim em 1997)
Também foi conhecida em tempos antigos como "Ur fora de Ur"; no
o centro era um grande templo para Nannar / Sin. Em 2095 b.c.e.,
Shulgi o ano em que assumiu o trono em Ur, um sacerdote
Terah chamado foi enviado a partir de Ur para Harran para servir a esse
templo. Ele teve ao longo da sua família, que incluía seu filho Abram.
Conhecemos Terah, a sua família, e seu movimento a partir de Ur
Harran da Bíblia:
Agora, estas são as generationas de Terah:
Terah begot Abram, Nahor e Haran,
e Haran begot Lot.
E o pai dele morreu antes Haran Terah
na sua terra de nascimento, em Ur em Chaldea.
E tomou Abram e Nahor esposas -
a esposa de Abram foi nomeado Sarai
e que a mulher de Milkhah de Nahor. . .
E Terah levou com ele o seu filho Abram
e Lot, filho de seu filho Haran,
e sua nora Sarai,
e fui adiante com eles de Ur em Chaldea
pela maneira de Canaã;
e eles chegaram Harran e residiu ali.
Gênesis 11: 27-31
Contagem decrescente para 69 Dia do julgamento
É com estes versículos que a Bíblia hebraica começa a
pivot conto de Abraão, a chamada no início de sua Suméria
Abram nome. Seu pai, é-nos dito anteriormente, surgiram
patriarcal de uma linha que correu todo o caminho de volta para Shem,
o filho mais velho de Noé (o herói do dilúvio); todos os patriarcas
gozava vidas longas-Shem à idade de 600, seu filho
Arpakhshad a 438, e posterior descendência masculina para 433,
460, 239, e 230 anos. Nahor, o pai de Terah, viveu a
idade l48 e Terah-se que fathered Abram quando ele
foi de setenta anos de idade viveu-205. Capítulo 11 do Gênesis
explica que Arpakhshad e seus descendentes viveram em
as terras mais tarde conhecida como Sumer e Elam e seus arredores.
Então Abraão, como Abram, foi um verdadeiro Suméria.
Esta informação genealógica sozinho indica que Abraão
era de uma linhagem especial. Seu nome Suméria, AB.
RAM, significa "Pai da Amada", um nome apropriado para uma
finalmente um filho nascido de setenta anos de idade, pai. O pai da
nome, Terah, resultou da Suméria epíteto de nome
TIRHU; ele designado um Oracle Priest-sacerdote que observaram
sinais celestes ou recebido mensagens de um misterioso
deus, e explicou-lhes ou enviada para o rei. O nome
de Abram da mulher, SARAI (mais tarde, Sarah em hebraico), significou
"Princess", o nome da esposa do Nahor, Milkhah, significava "Queenlike";
quer sugerir um royal genealogia. Desde que foi revelado mais tarde
que a mulher de Abraão era a sua meia-irmã "da filha
do meu pai, mas não de minha mãe ", ele explicou-lhe segue
que Sarai / Sarah A mãe era de ascendência real. A família
assim, pertenceu ao Sumer escalões mais elevados, combinando royal
e sacerdotal ancestries.
Outra dica importante para identificar a família da história
é a referência repetida por Abraão a si próprio, quando se encontrou
governantes em Canaã e Egito, como sendo um IBRI-um "hebreu".
A palavra deriva da raiz ABoR-a entrar de lado, a
cruzadas para que ele tenha sido assumida por eruditos bíblicos que, por
que ele quis dizer que ele tinha vindo do lado oposto do outro lado do
Rio Eufrates, ou seja, da Mesopotâmia. Mas creio que
o termo foi mais específico. O nome utilizado para Sumer's "Vaticano
City ", Nippur, é o acadiano renderização do original
Sumério nome NI.IBRU, "Splendid Local de Passagem".
AO FIM DE 70 DIAS
Abram, e seus descendentes, que são chamados a Bíblia em Hebreus,
pertencia a uma família que se identificaram como
"Ibru"-Nippurians. Isso sugere que Terah foi pela primeira vez
um padre em Nippur e, em seguida, mudou-se para Ur, e finalmente para Harran,
tendo a sua família junto.
Ao sincronizar bíblica, Suméria, e egípcio chronologies
(como detalhado nas guerras dos deuses e os homens), temos
chegou o ano 2123 b.c.e. como a data do nascimento de Abraão.
Os deuses' decisão de fazer Nannar / Pecado é culto centro da Ur
capital de Sumer e empossar a Ur-Nammu teve lugar em
2113 b.c.e. Pouco depois, o priesthoods de Nippur e Ur
foram combinados pela primeira vez, é muito provável que ele foi
então que o Nippurian padre Tirhu se mudou com sua família,
incluindo os dez anos de idade, rapaz Abram, para servir em Nannar da
templo em Ur.
Em 2095 AC, quando Abraão era vinte e oito, e já
casado, foi transferido para Terah Harran, tendo o
família com ele. Não poderia ter sido apenas uma coincidência
que era o mesmo ano em que conseguiu Shulgi Ur -
Nammu. O cenário é que os emergentes movimentos de
esta família foram de alguma maneira ligado à geopolítica eventos
dessa época. Na verdade, quando ele foi escolhido para Abraão
executar ordens divinas para deixar Harran ea corrida aos Cannan,
o grande deus Marduk tomou o passo crucial da mudança para
Harran. Foi em 2048 b.c.e. que os dois movimentos ocorreu:
Marduk próximos a estada em Harran, deixando Abraão
Cannan Harran para longe.
Sabemos que a partir de Gênesis Abram foi setenta e cinco anos
de idade, e era, portanto, 2048 AC, que foi dito por Deus,
"Vai-te para fora do teu país e para fora do teu berço e
da casa de teu pai ", deixar para trás Sumer, Nippur, e
Harran e ir "até à terra que eu vou mostrar-te." Como
a Marduk, um longo texto conhecido como o Marduk Profecia que
ele dirigida ao povo de Harran (argila comprimido, fig. 31)
fornece a menor idéia que confirma o fato e ao tempo de sua
mover para Harran: 2048 b.c.e. Não há nenhuma maneira os dois movimentos
poderia ter sido alheios.
Mas 2048 b.c.e. Foi também o próprio ano em que o Enlilite
deuses decidiu livrar-se da Shulgi, ordenando-lhe para o
Contagem decrescente para 71 Dia do julgamento
Figura 31
"Morte de um pecador", um movimento que sinalizou o fim do "vamos
experimentar meios pacíficos "e um regresso ao conflito agressivo e
não há nenhuma maneira que este, também, era só uma coincidência. Não, o
três jogadas-Marduk para Harran, Abram deixando para Harran
Canaã, ea remoção do decadente Shulgi tinha-a
estar interligadas: três simultâneas e interligadas
se move no Chessgame Divina.
Eles foram, como veremos, passos na contagem regressiva para
Doomsday.
Os vinte e quatro anos subsequentes-2048-2024-AC
foi um momento de fervor religioso e fermentar, do internacional
diplomacia e de intrigas, de alianças militares e clashing
exércitos, de uma luta pela superioridade estratégica. O espaciopuerto
na península do Sinai, e os outros em sites relacionados a espaço, foram
constantemente no centro de eventos.
Surpreendentemente, vários registos escritos de antiguidade têm
sobreviveram, proporcionando-nos não apenas com um esboço dos acontecimentos, mas
com grandes detalhes sobre as batalhas, as estratégias, as discussões,
os argumentos, os participantes e seus movimentos, e
AO FIM DE 72 DIAS
decisões cruciais, que resultou na mais profunda convulsão
na Terra desde o dilúvio.
Augmented pela Data Fórmulas e variadas outras referências,
as principais fontes para reconstruir os dramáticos
eventos são os capítulos pertinentes em Gênesis; Marduk da autobiografia,
conhecido como A Profecia Marduk, um grupo de comprimidos
no "Spartoli coleção" no Museu Britânico conhecido
O que Khedorla'omer Textos, e um longo histórico / autobiográfica
ditada pelo texto de um deus Nergal confiáveis escriba, um
texto conhecido como o Erra Epos. Como em um filme, normalmente um crime
thriller-nos quais as diversas testemunhas oculares e diretores descrevem
o mesmo acontecimento não exactamente da mesma maneira, mas a partir de
qual a verdadeira história surge, então somos capazes de atingir o mesmo
resultado neste caso.
Marduk principal do xadrez jogada, em 2048 AC, foi a de estabelecer
seu posto de comando Harran. Por que ele tirou de
Nannar / Pecado esta encruzilhada vital norte e rasgada Sumer
das terras do norte do Hittites. Além dos militares
significância, a passagem da sua economicamente desfavorecidas Sumer
vitais laços comerciais. A mudança também permitiu NABU "para marechal
suas cidades, em direção ao mar Grande para definir o seu rumo. "Local
nomes nestes textos sugerem que as principais cidades do oeste
o rio Eufrates foram abrangidas pelo controle total ou parcial
do pai-filho equipa, incluindo o todo-importante Aterragem
Lugar.
Foi em parte a mais populosa das Terras do
West-Canaã, que Abram / Abraão foi ordenado que
ir. Ele deixou Harran, tendo a sua esposa e sobrinho Lot com ele.
Ele estava viajando rapidamente em direção ao sul, parando apenas para pagar
homenagem ao seu Deus seleccionados em locais sagrados. Seu destino
foi o Negev, a seca região limítrofe Península do Sinai.
Ele não fique lá muito tempo. Tão logo Shulgi do sucessor,
Amar-Sin, foi enthroned em Ur em 2047 AC, foi Abram
instruídos a ir para o Egipto. Ele era de uma vez tomadas para cumprir os
reinante Faraó, e foi construído com "ovelhas e bois
e traseiros, e atendentes do sexo masculino e feminino, agentes e sheasses
e camelos. "A Bíblia é mãe quanto à razão
real para este tratamento, exceto a dica que o faraó, sendo
Abram Sarai foi dito que a irmã, supôs que ela estava
Contagem decrescente para 73 Dia do julgamento
sendo oferecido a ele em casamento, um passo que suggsts que um
tratado foi discutida. Esse alto nível tais negociações internacionais
Foram efectuados entre Abram e os egípcios
rei parece plausível quando um percebe que o ano
Abram quando retornou ao Negev após um período de sete anos de permanência
Egito-2040-AC foi o mesmo ano em que o
Theban príncipes do Alto Egito derrotou o anterior Baixa
Egipto dinastia, o lançamento do Egipto unificado Médio Reino.
Outro geopolítica coincidência!
Abram, agora reforçada com efectivos e camelos, regressou
a alcunha de Negev, no momento, sua missão agora
clara: a defesa da Quarta Região, com a sua espaciopuerto. Como o
narrativa bíblica revela, agora que ele tinha com ele uma elite vigor
de um termo-Ne'arim geralmente traduzido "Young Men", mas
Mesopotâmia textos utilizado o termo paralelo LU.NAR ( "NARmen")
para denotar cavalrymen armados. É a minha sugestão de que
Abraão, depois de ter aprendido em Harran táticas da militarmente
excelência Hittites, obtidos no Egipto uma notável força de uma rápida
camelo-cavalrymen equitação. Sua base em Canaã foi novamente o
Negev, a zona litoral da Península Sinai.
Fê-lo na alcunha de tempo, por um poderoso exército-legiões
de uma aliança de reis Enlilite-se no seu caminho não só para
esmagar e reprimir a "pecar Cidades", que mudaram allegiance
aos "outros deuses", mas também para captar o espaciopuerto.
A Suméria textos que tratam com o reinado de Amar-Sin,
Shulgi do filho e sucessor, informa-nos que, em 2041 AC ele
lançou a sua maior (e último) expedição militar contra
As terras do Ocidente que caiu sob a Marduk-NABU feitiço.
É implicou uma invasão de campo por uma inigualável internacional
aliança, na qual não só cidades dos homens, mas também
fortalezas de deuses e os seus descendentes foram atacados.
Foi, de facto, um importante e sem ocorrência
que a Bíblia todo um longo capítulo dedicado a ela-Gênesis,
Capítulo 14. Bíblicos estudiosos chamam de "A Guerra dos Reis",
climaxed para ele em uma grande batalha entre um exército de quatro
"Reis do Oriente" e as forças combinadas dos cinco "Kings
do Ocidente ", e culminou com uma notável proeza militar
por Abraham's cavalrymen rápida.
AO FIM DE 74 DIAS
A Bíblia começa seu relatório de que uma grande guerra internacional
pela enumeração dos reis e reinos do Oriente que "veio e
feita guerra "no Ocidente:
E ele veio para passar
nos dias de Amraphel rei de Shine'ar,
Ariokh rei de Ellasar,
Khedorla'omer rei de Elam,
e Tidhal o rei da Goyim.
O grupo de comprimidos chamado a Khedorla'omer Textos
foi pela primeira vez trouxe à atenção pelos acadêmicos Assyriologist
Theophilus beliscões em uma palestra no Instituto Victoria,
Londres, em 1897. Eles descrevem claramente os mesmos eventos que
internacionais são a grande guerra do capítulo 14 do Gênesis,
embora em muito maior detalhe, é perfeitamente possível, de facto,
que esses comprimidos serviu de fonte para os escritores bíblicos.
Aqueles comprimidos identificar "Khedorla'omer rei de Elam" como o
ELAMÍTA rei Kudur-Laghamar, que é conhecida a partir de histórico
registros. "Ariokh" foi identificada como ERI.AKU ( "Servo
deus da Lua "), que reinou na cidade de Larsa
(bíblico "Ellasar"); Tidhal e foi identificada como Tud-Ghula,
um vassalo do rei de Elam.
Tem-se verificado ao longo dos anos um debate sobre a identidade
de "Amraphel rei de Shine'ar"; sugestões variou todos
a maneira de Hamurabi, um rei babilônico séculos mais tarde.
Shine'ar foi constante o nome bíblico de Sumer, não Babilónia,
de modo que, no tempo de Abraão, foi o seu rei? Tenho
convincente sugeridos nas guerras dos deuses e os homens que
o hebraico devem ser lidas, mas não Amra-Phel Amar-Phel,
da Suméria AMAR.PAL-uma variante da AMAR.SIN -
cuja data Fórmulas atestar que ele fez de facto, em 2041 AC,
lançar a Guerra dos Reis.
Essa coligação totalmente identificados, segundo a Bíblia,
foi chefiada pelo Elamites-corroborada por um detalhe a Mesopotâmia
dados que destaca as principais reemergentes
papel de Ninurta na luta. A Bíblia também datas presente
Invasão Khedorla'omer observando que teve lugar
catorze anos após o anterior elamíta incursão em
Contagem decrescente para 75 Dia do julgamento
Canaã, outro detalhe conforme com os dados a partir da Shulgi
tempo.
A invasão percurso desta vez, contudo, foi diferente:
shortcutting a distância da Mesopotâmia por uma passagem arriscada
através de um trecho de deserto, os invasores evitada a
densamente povoadas litoral mediterrânico por marchando
no lado oriental do rio Jordão. A Bíblia contém a lista de
lugares onde os combates tiveram lugar e que o Enlilite
forças lutaram ali; a informação indica que uma tentativa
foi feito para ajustar contas com antigos adversários-descendentes
do intermarrying Igigi, mesmo do Usurpador Zu-quem
evidentemente apoiou a revoltas contra o Enlilites. Mas
não perder de vista foi o primeiro alvo: o espaciopuerto. Os invasores
forças seguido o que tem sido conhecido desde bíblico
vezes como o Caminho do Rei, correndo Norte-Sul sobre a
leste do Jordão. Mas, quando eles viraram para oeste
em direção à porta de entrada para a Península do Sinai, que encontraram um bloqueio
vigor: Abraão e seu cavalrymen (Fig. 32).
Referindo-se a Península da cidade gateway Dur-Mah-Ilani
( "Os deuses' grande aguardentado lugar"), a Bíblia chama-lo
Kadesh-Barnea-o Khedorla'omer Textos claramente que
a forma como foi bloqueada por aí:
O filho do sacerdote,
quem os deuses nas suas verdadeiras advogado tinha ungido,
o despoiling havia impedido.
"O filho do padre," ungido pelos deuses, sugiro,
Abram era filho do sacerdote Terah.
Data de Fórmula Um comprimido pertencentes a Amar-Sin, inscrito
em ambos os lados (Fig. 33), se orgulha de destruí-NE IB.RU.UM
"O local de pastoreio Ibru'um." De facto, no gateway
ao espaciopuerto não houve batalha, a mera presença de
Abram da cavalaria notável vigor persuadir os invasores
afastar-se-a mais rica e mais lucrativo metas. Mas se o
referência é, de facto, a Abram, pelo nome, oferece mais uma vez
uma extraordinária extra-bíblico confirmação da Patriarcal
registro, não importa quem alegou vitória.
Impedidos de entrar no Sinai Peninsula, o Exército de
AO FIM DE 76 DIAS
Figura 32
transformou o Leste em direção ao norte. O Mar Morto, em seguida, foi curto;
sua atual sul apêndice ainda não estava submerso, e que
Foi então uma fértil planície rica em terras agrícolas, pomares, e
centros comerciais. Os assentamentos aí incluídas cinco cidades,
entre eles o famoso Sodoma e Gomorra. Passando
Contagem decrescente para 77 Dia do julgamento
Figura 33
norte, os invasores já enfrentou o combinado de forças
o que a Bíblia chama "pecar cinco cidades." Ela estava lá, o
Relatos bíblicos, que os quatro reis lutou e derrotou o
cinco reis. Pilhagem das cidades e tendo cativos com eles,
os invasores marcharam de volta, desta vez no lado oeste do
da Jordânia.
O enfoque bíblico sobre essas batalhas poderia ter terminado com
que voltar atrás se não fosse pelo fato de que Abram do sobrinho
Lot, que residiu em Sodoma, estava entre os cativos. Quando um
refugiado de Sodoma disse Abram o que tinha acontecido ", ele
armadas seus homens treinados, trezentos e dezoito deles,
e deu o assunto. "Sua cavalaria apanhadas com todos os invasores
o caminho norte, perto de Damasco (ver fig. 32), onde foi Lote
libertados eo espólio recuperado. A Bíblia registra a proeza como
o "smiting de Khedorla'omer e os reis que estavam com
ele "por Abram.
Os registros históricos indicam que, a audaciosa e farflung
que a Guerra dos Reis tinha sido, não para suprimir
Marduk-NABU a vaga. Amar-Sin, sabemos, morreu em 2039
AC-cortadas não por um inimigo lança, mas por uma picada de escorpião.
Ele foi substituído em 2038 b.c.e. por seu irmão Shu-Sin. O
AO FIM DE 78 DIAS
dados para o seu nove anos de reinado gravar duas incursões militares
mas nenhum norte oeste; eles falam sobretudo da sua defensiva
medidas. Ele baseia-se essencialmente na construção de novas seções
do Muro de atacar o Ocidente contra amorreus. As defesas,
no entanto, foram deslocados cada vez mais perto de Sumer's
coração, eo território controlado de Ur mantidos
encolhendo.
Até o momento a próxima (e última) do Ur III dinastia, Ibbi -
Sin, subiu ao trono, invasores do Ocidente tinham quebrado
através do muro defensivo e foram ser contrário Ur da "Foreign
Legião ", elamíta tropas, na Suméria território. Diretor
e perguntar sobre os ocidentais em direção ao amado
NABU foi alvo. Seu pai divino, Marduk si mesmo, foi
espera em Harran para a recaptura de Babilônia.
Os grandes deuses, chamados de emergência para um município, então
aprovadas medidas extraordinárias que mudou o futuro
para sempre.

6
Gone With The Wind
O desencadeamento de "armas de destruição em massa" no
Médio Oriente está subjacente o medo do Armagedom profecias
próximos verdade. A triste verdade é que uma montagem de conflitos entre
deuses, os homens não-não conduzir à utilização de armas nucleares, direito
lá, quatro mil anos atrás. E se houver alguma vez foi mais uma
agir com o mais lamentável conseqüências inesperadas, que
Foi isso.
Que as armas nucleares tivessem sido utilizadas na Terra para o
primeira vez, em l945 A.D. mas em 2024 b.c.e. é verdade, não
ficção. O fatídico acontecimento é descrito em uma variedade de antigas
textos a partir da qual o quê e como, o porquê e de quem pode
ser interpretado, reconstruído e colocado no contexto. Essas antigas
fontes incluem o hebraico bíblico, pela primeira hebraico
Patriarca, Abraão, foi uma testemunha ocular ao awesome calamidade.
O fracasso da Guerra dos Reis para subjugar o "rebelde
terras "do curso desencorajados a Enlilites e encourged o
Mardukites, mas os eventos não mais do que isso. Em Enlil de instruções,
Ninurta tem ocupado da criação de um espaço alternativo facilidade
do outro lado do mundo, todo o caminho no qual é
agora na América do Sul Peru. Os textos indicam que o próprio Enlil
foi afastado de Sumer em longos trechos de tempo. Estes
deuses' movimentos causados pelos dois últimos reis de Sumer, Shu-Sin e
Ibbi-Sin, a vacilar na sua lealdade e para começar a homenagear
a Enki em seu pé Suméria, Eridu. A divina ausências
também desapertados controlos durante o elamíta "Foreign
Legião ", e os registos falam de" sacrileges "pela elamíta
tropas. Deuses e os homens estavam cada vez mais aborrecido com tudo.
AO FIM DE 80 DIAS
Especialmente rebelado foi Marduk, que recebeu da palavra
pilhagens, destruições, e desecrations no seu amado Babilônia.
Recorde-se que a última vez que esteve lá estava ele
persuadido por seu meio-irmão Nergal para sair pacificamente até
o Celestial Hora atingiria a idade da Ram. Ele
fê-lo tendo recebido Nergal solene da palavra que nada
seria perturbado ou profanados, na Babilônia, mas o oposto
aconteceu. Marduk Angered foi relatado pela profanação
do seu templo há pelo "indigna" Elamites: "Para
manadas de cães Babylon's templo fizeram um den; voar corvos,
ruidosamente shrieking, seus excrementos caído lá ".
De Harran ele gritou para os grandes deuses: "Até Quando?"
Tem ainda não chegou o momento, ele pediu em sua autobiografia profética:
Ó grande deuses, aprendam meus segredos
como eu cinturas minha cintura, minhas lembranças lembrar.
Eu sou o divino Marduk, um grande deus.
Eu estava fora expressos pelos meus pecados,
para as montanhas Eu tenho ido.
Em muitas terras tenho sido um vagabundo.
De onde o sol nasce para onde ela define fui.
Para o altiplano de Hatti vim.
Em Hattiland Pedi um oráculo;
em que eu perguntei: "Até quando?"
"Vinte e quatro anos no meio da Harran eu aninhado", Marduk
foi sobre: "meus dias são cumpridos!" O tempo chegou, ele
disse, para definir o seu rumo para a sua cidade (Babilónia), "meu templo para
reconstruir, a minha morada eterna para criar. "ceras visionário,
ele falou de ver o seu templo E.SAG.ILA ( "Templo
cuja cabeça é eminente ") como subir uma montanha sobre uma plataforma em
Babilônia, chamando-lhe "A casa da minha aliança". Ele previu
Babylon estabelecido como sempre, um rei de sua escolha instalado
lá, uma cidade cheia de alegria, uma cidade abençoada por Anu. O messiânica
vezes, Marduk profetizou, irá "perseguir afastado mal e
má sorte, trazer amor maternal a Humanidade. "
O ano em que uma estada de vinte e quatro anos em Harran
foi concluída foi 2024 AC, que marcou setenta e dois anos
Gone With the Wind 81
desde Marduk concordou em afastar-Babilónia, e aguardará
oracular o tempo celestial.
Marduk's "até quando?" Apelo aos Grandes Deuses foi
não um ocioso um, para a liderança do Anunnaki foi constantemente
consultoria, informalmente e em conselhos formais.
Alarmado com o agravamento da situação, Enlil retornou apressadamente
de Sumer, e fiquei chocado ao saber que as coisas tinham ido
errado mesmo em Nippur si. Ninurta foi convocada para explicar
o Elamites "má conduta, mas Ninurta colocar todas as culpas
sobre Marduk e NABU. NABU foi convocada, e "Antes do
deuses, filho de seu pai chegou. "Sua principal acusador foi Utu /
Shamash, que, descrevendo a situação difícil, disse, "tudo isso
NABU causou a acontecer. "Falando de seu pai, NABU
culpou Ninurta, e reviveu os antigos acusações contra Nergal
no que diz respeito ao desaparecimento do acompanhamento pré-diluviano
instrumentos e para prevenir o insucesso no sacrileges
Babilônia; ele ficou gritando em um jogo com Nergal, e
"Demonstrando desrespeito. . . Enlil mal a ele disse: «Não há
justiça, a destruição foi concebido, Enlil contra a Babilônia
causou mal a ser planejada. "Era um inaudito acusação
contra o Senhor do Comando.
Enki falou-se, mas foi em defesa de seu filho, não de
Enlil. Quais são Marduk e NABU efectivamente acusados de? ele
perguntou. Sua ira foi dirigido especialmente a seu filho Nergal:
"Por que você continue a oposição?", Indagou ele. O
dois alegaram tanta que, no final Enki gritou para Nergal
para sair de sua presença. Os deuses' conselhos desmanchei em
desordem.
Mas todos estes debates, acusações, e counteraccusations
estavam acontecendo contra o facto de cada vez percebeu -
que Marduk designado o Celestial Oracle: com o
passagem do tempo, com a decisiva deslocação dos precessional
relógio por um grau-a idade da Bull, o zodiacal idade
de Enlil, estava chegando ao fim, ea Idade do Ram,
Marduk da Idade, foi surgir nos céus. Ninurta poderia
vê-lo em sua vinda Eninnu templo em Lagash (que Gudea
construído); Ningishzidda / Thoth poderia confirmá-la de todos os
círculos pedra que tinha erguido em outra parte do planeta, e os
pessoas sabiam também.
AO FIM DE 82 DIAS
Foi então que Nergal-vilified por Marduk e NABU,
ordenados por seu pai Enki-"consulta com ele,"
concepção a ideia de recorrer ao "Fantástico Armas". Ele
não sabia onde eles estavam escondidos, mas sabia que eles
existiram na Terra, todos fechados em um local secreto subterrâneo
(de acordo com um texto catalogado como CT-xvi, linhas 44-46, algures
na África, no domínio de seu irmão Gibil):
Essas sete, nas montanhas que respeitar;
Em uma cavidade no interior da terra que habitam.
Com base em nosso atual nível de tecnologia, eles podem ser descritos
como sete dispositivos nucleares: "Clad com terror, com um
brilho eles corrida diante. "Eles foram trazidos para a Terra involuntariamente
de Nibiru e estavam escondidos em um segredo
lugar seguro, um longo tempo atrás; Enki sabia onde, mas o mesmo que fizeram Enlil.
A Guerra do Conselho dos deuses, anulando Enki, votou a seguir
Nergal da sugestão de dar uma punição Marduk golpe.
Houve uma comunicação permanente com Anu: "Anu à Terra
estava a falar as palavras, a Terra para Anu as palavras pronunciadas ".
Ele deixou claro que a sua aprovação para o inédito
passo foi limitado a privar Marduk do Sinai
espacial, mas que nem deuses, nem as pessoas devem ser prejudicadas:
"Anu, senhor dos deuses, sobre a Terra tinha pena", o antigo
registros estaduais. Escolhendo Nergal e Ninurta para realizar a
missão, os deuses se absolutamente claro para eles a sua limitada
condicional e alcance.
Mas esse não é o que aconteceu: A "Lei de imprevistas
Consequências "revelou-se uma verdadeira catástrofe em escala.
No rescaldo da catástrofe, o que resultou na morte de
inúmeras pessoas e da desolação do Sumer, Nergal ditada
um escriba confiável para a sua própria versão dos acontecimentos, tentando inocentar
próprio. O longo texto é conhecido como o Erra Epos, para
refere-se a Nergal pelo epíteto Erra ( "O Annihilator") e
para Ninurta como Ishum ( "A pessoa arrojada"). Podemos juntos
a verdadeira história, acrescentando a este texto a partir de várias informações
outro Suméria, acadiano, e fontes bíblicas.
Gone With the Wind 83
Assim, concluímos que não foi a decisão chegou mais cedo do que
Nergal apressaram a Gibil do Africano domínio para encontrar e recuperar
as armas, não espera por Ninurta. Para sua consternação Ninurta
aprendemos que Nergal estava ignorando o objectivo de limites,
e estava indo para usar as armas indiscriminadamente para resolver
contas pessoais: "Vou aniquilar o filho, e deixar o pai
enterrá-lo, e depois irei matar o pai, e deixa qualquer um enterrar
ele, "tem Nergal impulsionou.
Enquanto os dois alegaram, chegou a palavra que lhes foi NABU
não sessão ainda: "A partir de seu templo para marshall ele todas as suas cidades
definir o seu passo, em direção ao mar Grande ele colocou seu curso, o Grande
Mar ele entrou, sábado após um trono que não era o dele. "NABU foi
não só convertendo a cidades ocidentais, ele foi tomando ao longo dos
Ilhas mediterrânicas, e fixando-se até que a sua régua!
Nergal / Erra, portanto, alegou que estava a destruir o espaciopuerto
não basta: NABU, e as cidades que se juntaram a ele, também tinham
deve ser punido, destruído!
Agora, com duas metas, a equipe viu Nergal-Ninurta outro
problema: Será que o "upheavaling" do espaciopuerto não
soar o alarme para NABU e seus seguidores pecar para escapar?
Rever as suas metas, eles encontraram a solução em divisão
up: Ninurta iria atacar o espaciopuerto; Nergal iria atacar
A vizinha "pecar cidades." Mas, como tudo isto foi acordado,
Ninurta tinha segundo pensamentos, ele insistiu que não só o
Anunnaki que o espaço ocupado instalações devem ser prevenidos,
mas mesmo que certas pessoas deveriam ser prevenidos:
"Valiant Erra", disse Nergal, "vai destruir os justos
com o perverso? Vai destruir aqueles que contra si
não pecou com aqueles que pecaram contra você? "
Nergal / Erra, o antigo texto indica, foi persuadido: "A
palavras de Ishum recorreu para Erra como multa petróleo. "E assim, um
manhã, os dois, a partilha entre os sete nucleares explosivos
eles, consta da sua última missão:
Então o herói Erra vá em frente,
lembrando as palavras do Ishum.
Ishum também passou diante
em conformidade com as palavras dadas,
uma compressão no seu coração.
AO FIM DE 84 DIAS
Os textos disponíveis mesmo dizer-nos que aquilo que foi para a meta:
"Ishum ao Monte Mais Supremo definir o seu curso" (nós sabemos
que o espaciopuerto estava presente ao lado do monte de Epic
Gilgamesh). "Ishum levantou a mão: o Monte foi
esmagado. . . Isso que foi levantada em direção Anu para lançar
foi causado a murchar, o seu rosto foi feita para desaparecer, o seu lugar
Foi feita desolado. "Em um golpe nuclear, espacial e do
suas instalações foram apagados pela mão de Ninurta.
O antigo texto, em seguida, descreve o que Nergal fez: "emulando
Ishum, Erra o Caminho do Rei seguida, as cidades que ele
acabados fora, a desolação ele capotou eles "; seus objectivos
eram os "pecar cidades" cujos reis haviam formado a aliança
contra os reis do Oriente, a planície do sul da
Mar Morto.
E assim foi que, no ano 2024 b.c.e. armas nucleares
Foram libertados no Sinai e na Península
Plain perto do Mar Morto, e da espaciopuerto e os
Cinco cidades não eram mais.
Surpreendentemente, no entanto, não se perguntam se Abraão e à sua missão no
Canaã é entendida a nossa forma de explicar isso, é neste
eventos apocalípticos que o registro bíblico e da Mesopotâmia
textos convergem.
Sabemos da Mesopotâmia textos relativos a eventos
que, conforme exigido, o Anunnaki que guardava a espaciopuerto foram
prevenido: "Os dois [Nergal e Ninurta], acirrou a cometer
o mal, fez seus guardiões estande reservado; os deuses de que
lugar abandonado seus protetores, ela subiu para as alturas de
céu. "Mas enquanto a Mesopotâmia textos reiterar que
"Os dois fizeram a deuses fugir, os fez fugir da ardente,"
eles são ambíguos quanto se esse pré-aviso
Também foi estendido para as pessoas das cidades condenadas. Ele é
aqui que a Bíblia prevê faltando detalhes: lemos em Gênesis
que tanto Abraão e seu sobrinho Lot eram efectivamente
prevenidos, mas não os outros moradores da "pecar cidades".
O relatório bíblico, além de jogar luz sobre o "upheavaling"
aspectos dos acontecimentos, contém detalhes que derramou
uma incrível luz sobre os deuses em geral e sobre a sua relationGone
Com o vento 85
navio com Abraão, em particular. A história começa no capítulo
18 do Gênesis, quando Abraão, agora noventa e nove anos,
sentado na entrada de sua tenda em um meio quente ", levantou o seu
olhos "e, de repente viu" três homens de pé atrás
ele. "Apesar de serem descritos como Anashim," homens ", há
Foi algo diferente ou incomum sobre eles, para que ele se apressou
fora de sua tenda e curvado para o solo, e, referindo-se ao
-se como seu servo-lavou os pés e ofereceu-lhes
alimento. Como se verificou, os três eram seres divinos.
Como eles saem, seu líder, agora identificado como o Senhor
Deus decide-a revelar a Abraão o trio da missão: a determinar
Sodoma e Gomorra se são realmente pecar
cidades cujos upheavaling é justificada. Embora dois dos três
continuar em direção a Sodoma, Abraão abordagens e censura
(!) Deus com palavras que são idênticas às da Mesopotâmia
texto: Porventura destruir o justo com o injusto?
(Gênesis 18: 23).
O que foi seguido um incrível sessão negociação entre
O homem e Deus. "Possivelmente há cinquenta justos
dentro da cidade-Porventura destruir, e não se poupará a cidade em
em conta a cinqüenta justos dentro dela? "Abraão pediu
Deus. Quando disse que, assim, a cidade seria poupada se cinqüenta
virtuosos homens residem lá, Abraão disse, o que apenas cerca de
quarenta? O que apenas cerca de trinta? E assim foi, até
dez. . . "E Yahweh foram embora logo que ele tinha acabado
falando, e Abraão voltou ao seu lugar. "
Os outros dois seres divinos, a continuação do conto em
Capítulo 19 solicita-lhes Mal'achim, literalmente "emissários", mas
comumente traduzida "Anjos"-chegados em Sodoma no
noite. Os acontecimentos confirmaram o seu povo lá da maldade,
e de madrugada os dois instou Abraham's sobrinho
Lote para fugir com sua família, para "Yahweh está prestes a destruir
a cidade. "A família pediu mais prolongado tempo,
e uma das "angels" concordaram em ter o upheaval atrasada
tempo suficiente para o lote e sua família para alcançar a montanha mais seguras.
"E Abraão levantou-se cedo pela manhã. . . e ele
olhou para Sodoma e Gomorra e para todos os
terra da planície, e vi, e eis-vapor subiu
da terra como a fumaça de um forno. "
AO FIM DE 86 DIAS
Abraão foi, então, noventa e nove anos de idade, tendo sido
nasceu em 2123 AC, o tempo tinha que ser 2024 AC
A convergência da Mesopotâmia com os textos bíblicos
narrativa do Gênesis, relativa à sublevação de Sodoma
e Gomorra é simultaneamente um dos mais importantes confirmações
da veracidade da Bíblia, em geral, e de Abraham's
estatuto e papel, em particular, e ainda um dos mais temível
por teólogos e outros estudiosos, por causa de seu relatório da
acontecimentos do dia anterior, no dia três Divino Seres
( "Anjos", que parecia homens) Abraão tinha pago uma visita -
ele cheira muito de um "Ancient Astronautas" conto. Aqueles
que questionam a Bíblia ou tratar os textos como Mesopotâmia
apenas mitos têm tentado explicar a destruição de Sodoma
e Gomorra como alguns calamidade natural, mas a versão bíblica
confirma por duas vezes que a "turbulência" por "fogo e enxofre"
não foi uma calamidade natural, mas um premeditado, postponable
e mesmo cancelável evento: uma vez quando Abraão negociar
com o Senhor para poupar as cidades, de modo a não destruir os justos
com o injusto, e novamente quando seu sobrinho Lot obtidas
um adiamento da convulsão.
Fotografias Península do Sinai do espaço (Fig. 34)
continua a mostrar a enorme cavidade e as fissuras na superfície
onde a explosão nuclear tivesse tido lugar. A própria área
é pleno, para este dia, com brita, queimada, e ensombrecerão
rochas (Fig. 35), que contêm um rácio de isótopo altamente incomum
urânio-235, indicando, em exposição a peritagens
súbita imenso calor de origem nuclear.
A agitação das cidades na planície do Mar Morto
causou o sul da costa do mar em colapso, levando a uma
inundação de uma vez a área fértil e da sua aparência, para este
dia, como um apêndice separado do mar por uma barreira
chamado de "El-Lissan" ( "A Língua") (fig. 36). Tentativas por
Arqueólogos israelitas para explorar o fundo do mar, têm revelado
a existência de enigmática subaquática ruínas, mas o
Reino Hachemita da Jordânia, em cuja metade dos Mortos
Mar as ruínas são, acabar com a exploração posterior. Curiosamente,
Mesopotâmia os textos confirmam a topográfico
mudança e até mesmo a sugerir que se tornou um mar Morto
Mar como resultado do bombardeamento nuclear: Erra, dizem, "Dug
Figura 34
Figura 35
AO FIM DE 88 DIAS
Figura 36
através do mar, ele dividiu a sua plenitude; o que vive em
, ainda que os crocodilos, fez murchar. "
As duas, como ele saiu, fez mais do que destruir o espaciopuerto
e as cidades pecar: como resultado das explosões nucleares,
Uma tempestade, o vento Evil,
correu ao redor do espaço aéreo.
E a reação em cadeia de conseqüências não intencionais começou.
Gone With the Wind 89
Os registros históricos mostram que a civilização Suméria
desmoronou no sexto ano do reinado de Ur dos Ibbi-Sin -
em 2024 b.c.e. Era, o leitor se recorda, o próprio ano
em que Abraão era noventa e nove anos de idade. . .
Estudiosos assumida em primeiro lugar, que Sumer da capital, Ur, foi
superação de "bárbaros invasores", mas nenhuma evidência de tal
destrutiva invasão foi encontrado. Um texto intitulado "A lamentação
Durante a destruição de Ur "foi descoberto em seguida, ele perplexo
os estudiosos, pois bewailed não a destruição física dos
Ur, mas o seu "abandono": os deuses que tinham ali habitou
abandonou-a, o povo que habitou havia desaparecido, sua estábulos
estavam vazios, os templos, as casas, a sheepfolds permaneceu
intactas de pé, mas vazia.
Outros textos foram, então, descobriu lamentação. Eles lamentaram
Ur não apenas, mas todos de Sumer. Mais uma vez se falou de
"Abandono": não só os deuses de Ur, Nannar, e
Ningal abandonar Ur; Enlil, "o touro selvagem", abandonou o seu amado
templo em Nippur; cônjuge Ninlil também foi embora.
Ninmah abandonou sua cidade Kesh; Inanna ", a rainha da
Erech, "abandonados Erech; Ninurta legar seu templo Eninnu;
Bau foi também o seu cônjuge passou de Lagash. Um Suméria
cidade após a outra foi listada como tendo sido "abandonado",
sem os seus deuses, pessoas ou animais. Os acadêmicos foram
agora enigmático sobre alguns "terrível catástrofe", uma misteriosa calamidade
que afetou o conjunto de Sumer. O que poderia ser?
A resposta para o enigma estava ali naqueles textos:
Acabou com o vento.
Não, este não é um jogo de palavras sobre o título de um famoso livro /
filme. Esse foi o refrão da lamentação Textos: Enlil
tenha abandonado o seu templo, ele foi "deslocado pelo vento." Ninlil
do seu templo foi "deslocado pelo vento." Nannar tenha abandonado
Ur-seu sheepfolds foram "passou pelo vento", e assim por diante
e em. Os estudiosos têm assumido que esta repetição do
expressão literária foi um dispositivo, um refrão repetido que o lamenters
uma e outra vez para destacar a sua dor. Mas isso
houve literária dispositivo, que era a verdade literal: Sumer e
suas cidades foram literalmente esvaziadas como resultado de um vento.
Um "Evil Wind", a lamentação (e, em seguida, outros textos) relataram,
veio soprando e provocou "uma calamidade, um desconhecido
AO FIM DE 90 DIAS
aos homens, para suceder a terra. "Era um péssimo Vento que" causou
cidades para ser desolado, causada casas a ser desolador, causada
baias para ser desolador, o sheepfolds a ser esvaziado. "Há
foi de desolação, mas sem destruição, vazio, mas não ruínas:
as cidades estavam lá, as casas estavam lá, as baias e
sheepfolds estavam lá, mas nada se manteve vivo, mesmo
"Sumer's correm rios com a água que é amargo, o outrora cultivados
campos crescem ervas daninhas, nos prados as plantas têm
withered. "Toda a vida é ido. Foi uma calamidade que nunca
aconteceu antes,
Sobre o Land Sumer caiu uma calamidade,
Um desconhecido para os homens.
Uma que nunca havia sido visto antes,
Um que não poderia ser suportado.
Transportados pelo vento Evil, foi uma morte a partir da qual existe
não era escapar: foi uma morte ", que anda na rua, é deixar
soltos na estrada. . . A maior parede, thickest o muro,
passa como uma inundação; porta não pode calar-lo, não podemos transformá-lo bolter
de volta. "Aqueles que se escondeu atrás de portas foram abatidas dentro; os
Corri para os telhados, que faleceu em telhados. Foi um invisìveis
morte: "Ele fica ao lado de um homem, mas ninguém pode vê-lo, quando ele
entra em uma casa, sua aparência é desconhecida. "Foi uma grusesome
morte: "tosse e catarro enfraqueceram o peito, a
boca estava cheia de saliva, silêncio e torpor vieram
sobre eles. . . uma esmagadora mudez. . . uma dor de cabeça. "
Como o Evil Wind clutched suas vítimas ", foram suas bocas
encharcada com sangue. "Os mortos e estavam morrendo por toda a parte.
Os textos tornam claro que o Evil Wind ", que ostentam escuridão
de cidade para cidade, "não era uma calamidade natural, que resultou de
uma decisão deliberada dos grandes deuses. Foi causado por "um
grande tempestade ordenados por Anu, a [decisão] a partir do centro de
Enlil. "E isso foi o resultado de um evento único-" desovado no
uma única desova, em um relâmpago ", um evento que ocorreu
longe, a oeste: "Do meio das montanhas
ele tinha vindo, desde a planície de Não-Pity tinha
Gone With the Wind 91
vir. . . Tal como um amargo veneno dos deuses, a partir do oeste é
tinha chegado. "
Que a causa do mal do vento foi o nuclear "revoluções"
em volta e perto da península Sinai foi claro
quando o texto afirmava que os deuses sabia sua origem e
-causar uma explosão, uma explosão:
Um mal brusone anunciava o sinistro tempestade,
Uma explosão foi mal o seu antecessor.
Poderoso descendentes, valentes filhos,
foram os arautos da pestilência.
Os autores das lamentações textos, os deuses si,
deixou-nos um vívido registro de que tenha tido lugar. Logo que o
Awesome Armas foram lançados a partir do céu por Ninurta
e Nergal, "eles propagação awesome raios, tórrido tudo
como o fogo. "O resultado da tempestade", em um piscar de relâmpagos
foi criado. "A" densa nuvem que traz desgraça ", uma guerra nuclear
"Cogumelo", depois subiu para o céu, seguido por "apressando
rajadas do vento. . . uma tempestade que scorches os céus. "Era
um dia para não ser esquecida:
Nesse dia,
Quando o céu foi esmagado
ea Terra foi smitten,
sua face obliterada pelo redemoinho -
Quando o céu se escurecida
e cobertas com uma sombra, como
Nesse dia o Evil Wind nasceu.
Os vários textos mantidos atribuindo a peçonhentas redemoinho
à explosão, o "lugar onde os deuses sobem e descem" --
para a obliteração do espaciopuerto, em vez de
a destruição das "cidades pecar." Ela estava lá, "no
meio das montanhas ", que o cogumelo nuclear nuvem
surgiu em um brilhante flash-e foi a partir daí que o prevalecente
ventos, provenientes do Mar Mediterrâneo, transportados
o veneno nuclear nuvem leste, em direção Sumer, e
AO FIM DE 92 DIAS
aí ele não causou destruição, mas um silêncio aniquilação, trazendo
morte por envenenamento do ar nucleares a tudo o que vive.
É evidente a partir de todos os textos que, com a possível
excepção de Enki, que havia protestado e avisou
contra o uso das Armas Awesome, nenhum dos deuses
envolvidos esperar o eventual desfecho. A maioria deles eram
Earthborn, e para eles o contos das guerras nucleares sobre Nibiru
Foram Tales dos anciões. Já Anu, que deve ter
conhecer melhor, acho que talvez as armas, de forma oculta
há muito tempo, dificilmente trabalhar ou não trabalhar em conjunto? Disse Enlil e
Ninurta (que tinha chegado de Nibiru) assume que os ventos,
se em tudo, seria o golpe nuclear nuvem em direção ao desolado
desertos que são agora Saudita? Não há resposta satisfatória;
os textos apenas afirma que "os grandes deuses paled à tempestade da
imensidão. "Mas é claro que, logo que a direcção do
a intensidade dos ventos e da energia nuclear veneno foram realizados,
soar um alarme foi para aqueles em que o vento do caminho-deuses
e as pessoas, tanto para executar as suas vidas.
O pânico, medo e confusão que ultrapassou Sumer e
suas cidades como foi soado o alarme são vividamente descrito em um
lamentação série de textos, como o Ur lamentação, a
Lamentação sobre o Desolação de Ur e Sumer, O
Lamentação Nippur, Uruk A lamentação, e outros.
Tanto quanto os deuses estavam em causa, parece que foi por
e grandes "cada um por si", utilizando os seus variados embarcação,
que arrancou pelo ar e pela água, para sair do vento da
caminho. Tal como para o povo, os deuses fizeram soar o alarme antes
eles fugiram. Conforme descrito no Uruk A lamentação, "Rise up!
Fuja! Ocultar na estepe! "O povo foi dito no
meio da noite. "A apreensão com o terror, a fidelidade dos cidadãos
Uruk "corriam pelas suas vidas, mas elas foram cortadas pelo péssimo
Vento, de qualquer forma.
A imagem, porém, não foi idêntico em todo o lado. Em Ur,
a capital, Nannar / Pecado era tão cético que ele recusou
para crer que Ur do destino foi selado. Sua longa e emocional
recurso para o seu pai Enlil, a fim de evitar a catástrofe é gravado
no Ur lamentação (que foi composta por
Ningal, Nannar do cônjuge); isso é Enlil blunt da admissão de
inevitabilidade:
Gone With the Wind 93
Ur foi concedida realeza -
Um reino eterno não foi concedido. . .
Dispostos a aceitar o inevitável e muito dedicado ao
povo de Ur para os abandonar, Nannar e Ningal decidiu
fique aí. Era dia quando o vento Evil abordado Ur;
"De que esse dia ainda me tremem", Ningal escreveu, "mas do que do dia
cheiro ruim, não fugir. "Como doomsday veio," uma amarga lamentação
foi levantada em Ur, mas a sua sujeira, não fugir. "
A divina jovem passou a noite de pesadelos nos "cupim
casa ", uma câmara subterrânea dentro de suas profundas ziggurat.
Pela manhã, como o vento peçonhentos "foi realizado fora
a partir da cidade ", Ningal percebi que estava doente Nannar. Ela apressadamente
colocada em vestuário e tinham o deus realizadas e longe
de Ur, a cidade que amava.
Pelo menos uma outra divindade também foi prejudicada pela péssima Vento;
ela era Ninurta cônjuge do Bau, que estava sozinha em Lagash (para
seu marido estava ocupado destruindo o espaciopuerto). Adorado pelo
as pessoas, que ela chamou "Mãe Bau", ela foi treinada como
um médico cura, e só poderia não forçar-se a sair.
O registro que lamentações "Nesse dia, a tempestade capturados
Bau-se com a Senhora, como se ela era uma mortal, a tempestade
apanhados com ela. "Não é clara a forma como ela foi gravemente atingida,
mas a partir de registros posteriores Sumer sugerem que ela não
sobreviver tempo depois.
Eridu, Enki da cidade, situada a mais distante ao sul, foi aparentemente
à beira do caminho do vento Evil. Nós aprendemos a partir de A
Eridu Lamento que Ninki, Enki, do cônjuge, voou longe do
cidade para um refúgio no Abzu Enki's Africano: "Ninki, o Grande
Lady, voar como um pássaro, deixou sua cidade. "Mas Enki se afastou
a cidade a partir de agora apenas o suficiente para sair do Mal
Vento da seguinte forma: "O Senhor dos Eridu ficado fora da sua cidade. . . para
o destino da sua cidade que ele chorou lágrimas de amargura. "Muitos de Eridu's
cidadãos o seguiram, acampar nos campos a uma distância segura
uma vez que assisti, por um dia e meio-a tempestade "posto
a sua mão sobre Eridu ".
Surpreendentemente, o menos afectado de todas as terras de grandes centros
foi Babilônia, além de estabelecer que a tempestade do extremo norte.
Como o alerta foi lançado, Marduk contactou o seu pai para
AO FIM DE 94 DIAS
procurar aconselhamento: Quais são os povos da Babilônia que fazer? ele perguntou.
Quem pode escapar deve ir ao norte, Enki disse a ele, e em
a maneira de os dois "Anjos", que tinha aconselhado o seu lote e
família não olhar para trás quando eles fugiram Sodoma, assim fizeram Enki
Marduk instruir seus seguidores a dizer "não, nem para transformar a
olhar para trás. "Se fugir não era possível, as pessoas devem
procuram refúgio subterrâneo: "Pegue-os em uma câmara abaixo
a terra, em uma escuridão ", foi Enki do conselho. Na sequência desta
aconselhamento, e devido à direcção do vento, Babilônia e seu povo
Foram ileso.
Como o Evil Wind passaram e soprou afastado (seu restos, nós
aprender, atingiu o mais distante Montanhas Zagros leste), deixou
Sumer desoladas e prostrados. "A tempestade assolaram as cidades,
assolaram as casas. "O morto, deitado em que caiu,
permaneceu unburied: "A gente morta, como a gordura colocado no
sol, derreteu fora de si. "Nas pastagens", bovinos
grandes e pequenos se tornaram escassos, todos os seres vivos vieram à
um fim. "O sheepfolds" foram entregues ao Vento ". A
campos cultivados withered; "nas margens do Tigre e do
Eufrates apenas doentio daninhas cresceram, nos pântanos do palhetas
apodreceu em um fedor. "" Ninguém treads a rodovias, não um
procura as estradas. "
"Oh Templo de Nannar em Ur, amarga é tua desolação!" O
lamentação poemas bewailed; "Oh Ningal cujos terrenos já
pereceram, fazer teu coração como a água! "
A cidade tornou-se uma estranha cidade,
como pode existir um agora?
A casa tornou-se uma casa de lágrimas,
faz meu coração como a água.
Ur e seus templos, foram
entregue ao vento.
Após dois mil anos, a grande civilização Suméria
tinha ido embora com o vento.
Nos últimos anos arqueólogos foram reunidos por geólogos,
climatologistas, ciências da terra e outros peritos para
multidisciplinar a desenvolver esforços para resolver o enigma do abrupto
Gone With the Wind 95
colapso de Sumer e Akkad, no final do terceiro milênio
b.c.e.
Uma tendência de definição de um estudo por um grupo internacional de
sete cientistas de diferentes disciplinas intitulado "Climate
Mudança e do colapso do Império acadiano: Provas
a partir do mar profundo ", publicado na revista científica Geology
abril 2000, na sua emissão. A sua investigação radiológica utilizada
e análise química de antigas camadas de poeira que o período
obtidos a partir de vários sites Próximo Oriente, mas principalmente a partir de
no fundo do Golfo de Omã, sua conclusão foi que
uma invulgar das alterações climáticas nas zonas limítrofes da Morto
Mar deu origem à poeira e que as tempestades de poeira uma invulgar
"Atmosférica poeiras minerais"-foi conduzido pela prevalecentes
ventos do sul Mesopotâmia durante todo o caminho para além da
Golfo Pérsico (Fig. 37), o próprio padrão de Sumer's Evil
Vento! Carbono datando do incomum "partículas radioativas poeira" levaram à
conclusão de que não era devido a um "dramático acontecimento raro
Figura 37
AO FIM DE 96 DIAS
que ocorreu perto de 4.025 anos antes do presente. "Isso, na
outras palavras, significa "perto de 2025 AC"-o muito 2024
b.c.e. indicado por nós!
Curiosamente, os cientistas envolvidos neste estudo observou
no seu relatório que "o nível do Mar Morto caiu abruptamente por 100
metros nesse momento. "Eles deixam o ponto inexplicável, mas
obviamente, a quebra da barreira, a sul do Mar Morto e
a inundação da planície, como descrito por nós, explicar o que
tivesse acontecido.
A revista científica Science dedicou a sua emissão, de 27 de abril
2001 a Paleoclimate mundial. Em uma seção lidar com
os acontecimentos na Mesopotâmia, refere-se às provas do Iraque,
Kuwait, Síria e que o "abandono generalizado do
planície aluvial "entre os rios Tigre e Eufrates era
devido à poeira tempestades "começa 4.025 anos BP" ( "Antes de
o Presente "). O estudo deixa inexplicada a causa do
abrupto "das alterações climáticas", mas adota a mesma data para isso:
4.025 anos antes A.D. 2001.
O fatídico ano, a ciência moderna confirma, foi de 2024
b.c.e.
7
DESTINY HAD CINQUENTA DENOMINAÇÕES
O recurso a armas nucleares, no final do vigésimo primeiro
século b.c.e. iniciada-se-ia dizer, "com um bang"-o
Era de Marduk.
It was, in almost all respects, truly a New
Age, even the way we understand the term nowadays. Its
greatest paradox was that while it made Man look to the
heavens, it brought the gods of the heavens down to Earth.
The changes that New Age has wrought affect us to this
day.
For Marduk the New Age was a wrong righted, an ambition
attained, prophecies fulfilled. The price paid—the desolation
of Sumer, the flight of its gods, the decimation of its
people—was not his doing. If anything, those who suffered
were punished for obstructing Destiny. The unforeseen nuclear
storm, the Evil Wind, and its course that seemed selectively
guided by an unseen hand only confirmed what the
Heavens proclaimed: the Age of Marduk, the Age of the
Ram, has arrived.
The change from the Age of the Bull to the Age of the
Ram was especially celebrated and marked in Marduk’s
homeland, Egypt. Astronomical depictions of the heavens
(such as at the Denderah temple, see Fig. 20) showed the
constellation of the Ram as the focal point of the zodiacal
cycle. Lists of zodiacal constellations began not with the Bull
as in Sumer, but with the Ram (Fig. 38). The most impressive
manifestations were the rows of Ram-headed sphinxes
that flanked the processional way to the great temples in
Karnak (Fig. 39), whose construction, by Pharaohs of the
newly established Middle Kingdom, began right after Ra/
Figure 38
Destiny Had Fifty Names 99
Figure 39
Marduk’s ascent to supremacy. They were Pharaohs who
bore theophoric names honoring Amon/Amen, so that both
temples and kings were dedicated to Marduk/Ra as Amon,
The Unseen, for Marduk, absenting himself from Egypt, selected
Babylon in Mesopotamia to be his Eternal City.
Both Marduk and Nabu survived the nuclear maelstrom
unharmed. Although Nabu was personally targeted by Nergal/
Erra, he apparently hid on one of the Mediterranean islands
and escaped harm. Subsequent texts indicate that he was
given his own cult center in Mesopotamia called Borsippa, a
new city situated near his father’s Babylon, but he continued
to roam and be worshipped in his favorite Lands of the West.
His veneration both there and in Mesopotamia is attested to
by sacred places named in his honor—such as Mount Nebo
near the Jordan River (where Moses later died)—and the
theophoric royal names (such as Nabo-pol-assar, Nebo-chadnezzar,
and many others) by which famous kings of Babylon
were called. And his name, as we have noted, became synonymous
with “prophet” and prophecy throughout the ancient
Near East.
Marduk himself, it will be recalled, was asking “Until
100 THE END OF DAYS
when?” from his command post in Harran when the fateful
events took place. In his autobiographical text The Marduk
Prophecy he envisioned the coming of a Messianic Time,
when gods and men will recognize his supremacy, when
peace shall replace war and abundance will banish suffering,
when a king of his choice “will make Babylon the foremost”
with the Esagil temple (as its name meant) raising its head
to heaven—
A king in Babylon will arise;
In my city Babylon, in its midst,
my temple to heaven he will raise;
The mountainlike Esagil he will renew,
the ground plan of Heaven-Earth
for the mountainlike Esagil he will draw;
The Gate of Heaven will be opened.
In my city Babylon a king will arise;
In abundance he will reside;
My hand he will grasp,
He will lead me in processions . . .
To my city and my temple Esagil
for eternity I shall enter.
That new Tower of Babel, however, was not intended (as
the first one was) as a launch tower. His supremacy, Marduk
recognized, was now stemming not only from the possession
of a physical space connection but from the Signs of
Heaven—from the zodiacal Celestial Time, from the position
and movement of the celestial bodies, the Kakkabu
(stars/planets) of heaven.
Accordingly, he envisioned the future Esagil as the reigning
astronomical observatory, making redundant Ninurta’s
Eninnu and the varied stonehenges erected by Thoth. When
the Esagil was eventually built, it was a ziggurat erected according
to detailed and precise plans (Fig. 40): its height, the
spacing of its seven stages, and its orientation were such that
its head pointed directly to the star Iku—the lead star of the
constellation of the Ram—circa 1960 b.c.e.
The nuclear apocalypse and its unintended consequences
Destiny Had Fifty Names 101
Figure 40
brought to an abrupt end the debate regarding whose zodiacal
age it was; Celestial Time was now Marduk’s Time. But
the gods’ planet, Nibiru, was still orbiting and clocking Divine
Time—and Marduk’s attention shifted to that. As his
Prophecy text made clear, he now envisioned astronomerpriests
scanning the skies from the ziggurat’s stages for “The
rightful planet of the Esagil”:
Omen-knowers, put to service,
shall then ascend its midst.
Left and right, on opposite sides,
they shall separately stand.
The king will then approach;
The rightful Kakkabu of the Esagil
over the land [he will observe].

AO FIM DE 102 DIAS
A Star-Religião nasceu. O deus Marduk-se -
uma estrela, uma estrela (se chama planeta)-Nibiru-se
"Marduk." Religião se tornou Astronomia, Astronomia tornou
Astrologia.
Em conformidade com o novo Star Religião, o Épico da Criação,
Enuma Elish, foi revista em sua versão tão babilônico
como para conceder um Marduk celestes dimensão: ele não apenas
provêm de Nibiru-ele era Nibiru. Escrito em "Babilónia",
um dialeto do acadiano (a língua semita mãe), ela
equiparada Marduk com Nibiru, o planeta natal dos Anunnaki,
e deu o nome de "Marduk" para o Grande Star / Planet
que tinha vindo do espaço profundo para vingar tanto a celeste
EA e uma sobre a Terra (Fig. 41). É, assim, "Marduk" o
"Senhor" no Céu como na Terra. Sua Destiny-nos céus,
sua órbita, foi o maior de todos os deuses celeste (os outros
planetas) (ver fig. 1); paralelo que, ele estava destinado a ser
o maior dos deuses Anunnaki na Terra.
The revised Epic of Creation was read publicly on the
quarta noite do Ano Novo festival.
É creditado Marduk
com a derrota do "monstro" Tiamat na Batalha Celestial,
a criação da Terra (Fig. 42), ea remodelação do
o sistema solar (Fig. 43), todas as façanhas que no original
Figura 41
Destiny Had Cinqüenta Nomes 103
Figura 42
Suméria versão foram atribuídos ao planeta Nibiru como parte
sofisticadas de uma cosmogonia científica. A nova versão
então creditado Marduk, mesmo com o "ardiloso fashioning" de
"Man", com a elaboração do calendário, e com a selecção de
Babylon para ser o "Navel da Terra".
O Ano Novo, o mais importante festival religioso
evento do ano, começou no primeiro dia do mês Nissan,
coincidindo com o equinócio da Primavera. Chamando-o em Babylon
Akiti o festival, que evoluiu há em um período de doze dias de duração
celebração da Suméria de dez dias A.KI.TI ( "Na Terra
Traga Vida ") festival. Ele foi conduzido de acordo com elaborada
definido prescrito rituais e cerimônias que reenacted
(em Sumer) o conto de Nibiru e do advento da
Anunnaki à Terra, bem como (na Babilônia), a história de vida
Marduk. Incluiu episódios da Pyramid Wars, quando
AO FIM DE 104 DIAS
Figura 43
Ele foi condenado a morrer em um túmulo fechado, e sua "ressurreição"
quando ele foi levado para fora da sua vida, seu exílio para se tornarem
do incognoscível, e seu final vitorioso Retorno. Procissões,
idas e vindas, aparições e desaparecimentos, e
mesmo paixão desempenha com atores visual e vividamente apresentado
Marduk ao sofrimento do povo como um deus-sofrimento na Terra
mas finalmente vitoriosa pela conquista através de uma supremacia celeste
counterpart. (O Novo Testamento Jesus da história foi tão
Destiny Had Cinqüenta Nomes 105
semelhantes que teólogos e estudiosos na Europa debatido um
século atrás se Marduk foi o "Protótipo Jesus.")
A cerimônia constou de duas partes. O primeiro envolveu
um solitário barco por Marduk e após atravessar o rio, para um
estrutura denominada Bit Akiti ( "House of Akiti"); o outro teve
lugar dentro da própria cidade. É evidente que a parte solitária
simbolizada Marduk's celeste viagem a partir da casa do planeta
localização no espaço exterior para o interior do sistema solar, uma viagem
em um barco nas águas, em conformidade com o conceito de que a
espaço interplanetário era uma virgem "Watery Profundas", a ser
atravessado por "barcos celestiais" (nave)-um conceito representado
graficamente na arte egípcia, onde os deuses celestes
foi descrita como coursing nos céus em "barques celestes"
(Fig. 44).
Foi após o sucesso Marduk regressar do exterior e
solitário Bit Akiti que o público começou a festa. Aqueles público
e alegre cerimônia começou com a saudação de Marduk
no cais por outros deuses, e seu acompanhamento pelo
o rei e sacerdotes em uma Sagrado Procissão, com a presença de everlarger
multidões. As descrições da procissão e da sua rota
eram tão detalhadas que nortearam a arqueólogos que escavados
antiga Babilônia. Desde os textos inscritos na argila
comprimidos e revelou a partir da topografia da cidade, é
verificou que havia sete estações em que o sagrado
procissão feita paragens para ritos prescritos. As estações
suportaram tanto Suméria e acadiano nomes e simbolizada
Figura 44
AO FIM DE 106 DIAS
(em Sumer) as viagens dos Anunnaki dentro do sistema solar
(a partir de Plutão para a Terra, o sétimo planeta), e (na Babilônia)
as "estações" Marduk na história da vida: seu nascimento em divino
o "Lugar Puro", o modo como o seu patrimônio, o seu direito a supremacia,
foi negado, o modo como ele foi condenado à morte, como ele
foi enterrado (vivo, na Grande Pirâmide), como ele foi resgatado
e ressuscitado, o modo como ele foi banido e foi para o exílio e
como no final, mesmo os grandes deuses, Anu e Enlil, cedido a
destino e proclamou-o supremo.
O original Suméria Epopéia da Criação prorrogado mais de seis
comprimidos (paralelo pela bíblica seis dias da criação). No
Bíblia, Deus descansou no sétimo dia, utilizando-a para rever Sua
handiwork. A revisão da Epic babilônico culminou
com a adição de um sétimo comprimido que foi totalmente dedicado
para a glorificação de Marduk pela concessão a ele de cinquenta
nomes, um ato que simboliza a assunção por ele do
Rank de Cinqüenta que era até então Enlil's (e à qual Ninurta
havia sido em linha).
Iniciando com o seu nome tradicional MAR.DUK, "filho do
Pura Local ", os nomes, alternando entre Suméria e
ACADIANO-lhe concedeu o epítetos que variou de "Criador
de Todos "para" Senhor, que moldou Céu ea Terra "e outros
títulos relacionados com a batalha celeste com Tiamat e da criação
da Terra e da Lua: "Foremost de todos os deuses",
"Allotter de tarefas para o Igigi e os Anunnaki" e sua
Comandante, "O deus que mantém vida. . . o deus que
revive os mortos "," Senhor de todas as terras ", o deus cujas decisões
e benevolência sustentar Humanidade, as pessoas que ele tinha
moda ", Liberalíssimo de cultura", que provoca chuvas para
enriquecer as culturas, atribui campos, e "escombreiras abundância" para
deuses e as pessoas também.
Finalmente, ele foi concedido o nome NIBIRU, "Quem é
segure a Passagem do Céu e da Terra ":
O Kakkabu em que o céu é brilhante. . .
Aquele que o Watery Deep incessantemente-cursos
Deixa "Crossing" é o nome dele!
Que ele possa defender os cursos das estrelas no céu,
Que ele o pastor celestial deuses como ovelhas.
Destiny Had Cinqüenta Nomes 107
"Com o título" Cinquenta "o grande deuses proclamada ele; Ele
cujo nome é "Cinquenta" feitas aos deuses supremos ", o texto longo
afirma, em conclusão.
Quando o nightlong leitura dos sete comprimidos foi concluída -
que provavelmente foi amanhecer até então, os sacerdotes que
realizado o ritual de serviço fez a seguinte prescrito
pronunciamentos:
Deixe a Cinqüenta Nomes ser tido em conta. . .
Deixe o sábio e saber discuti-los.
Deixe o pai recitar-lhes o seu filho,
Deixa as orelhas de pastores e vaqueiros ser aberto.
Deixe-os em regozijarão Marduk, o "Enlil" dos deuses,
cujo fim é firme, cujo comando é inalterável;
A emissão da sua boca Deus não pode mudar.
Quando Marduk apareceu à vista do povo, ele era
vestidas com magníficas vestimentas que ponha a vergonha do simples
vestuário de lã a deuses antigos de Sumer e Akkad
(Fig. 45).
Embora Marduk era um deus invisível no Egipto, a sua veneração
ea aceitação lá apoderou bastante rapidamente. Um Hino
Figura 45
AO FIM DE 108 DIAS
Amon-Ra para que o Deus glorificado por uma variedade de nomes em
emulação do acadiano Cinqüenta Nomes chamou-o "Senhor dos
os deuses, que o avisto no meio do horizonte "-um
deus-celeste ", que fez toda a Terra", bem como a um deus
na Terra ", que criou a humanidade e fez as bestas, que
criou a fruteira, feita forragem para o gado e deu a vida "--
um deus ", para quem o sexto dia é comemorado." Os trechos de
semelhanças à Mesopotâmia e à criação bíblica
contos são claras.
De acordo com estas manifestações de fé, na Terra, no Egito,
Ra / Marduk era um deus invisível, porque seu principal residência foi
noutras, um longo hino efectivamente referida como Babilônia
o lugar onde os deuses estão em júbilo por sua vitória
(estudiosos, porém, assumir a referência não é à Mesopotâmia
Babilónia, mas para uma cidade com esse nome no Egito). No
céus ele era invisível, porque "ele está muito longe no céu,"
porque ele foi "para a retaguarda do horizontes. . . à altura
dos céus. "símbolo do Egipto reinantes-Winged um disco normalmente
ladeado por serpentes-se comumente explicados como um dom.
disco "porque foi a Sun Ra", mas, na verdade, era a antiga
mundo da onipresente símbolo de Nibiru (Fig. 46), e foi
Nibiru que se tornou um distante invisìveis "estrela".
Porque Ra / Marduk estava fisicamente ausente do Egito, é
foi no Egito que o seu Star Religião foi expressa na sua
forma mais clara. Lá, Aten, o "Estrela de Milhões de Anos"
representando Ra / Marduk em sua celeste aspecto, tornou-se o
Incognoscível porque ele era "muito longe no céu", porque tinha
ido "para a retaguarda do horizonte."
A transição para Marduk's New Age e nova religião foi
não tão bom no Enlilite terras. Primeiro, sul da Mesopotâmia
e as terras ocidentais que estavam no caminho do veneno
vento tinha para recuperar a partir do seu impacto.
A calamidade que befell Sumer, deve-se recordar, não foi
a explosão nuclear, por si só, mas o vento daí radioactivos.
As cidades foram esvaziados de seus habitantes e pecuária, mas
eram fisicamente incólumes. As águas foram envenenados, mas
os dois grandes rios fluem rapidamente corrigido isso. O solo abDestiny
Cinqüenta Nomes tinha 109
Figura 46
sorvido o radioactivos veneno, e que levou mais tempo a recuperar;
mas que, também, melhorou com o tempo. E assim foi possível para
pessoas para repovoar lentamente e reinhabit a terra desolada.
O primeiro registro administrativo régua na devastada
Sul foi um ex-governador de Mari, uma cidade no noroeste da forma
o rio Eufrates. Aprendemos que "ele não era da Suméria
semente ", o seu nome, Ishbi-Erra, foi, de facto, um nome semita. Ele
estabeleceu a sua sede na cidade de Isin, ea partir de
lá ele supervisionou os esforços para ressuscitar as outras grandes cidades,
mas o processo foi lento, difícil e, por vezes caótico.
Seus esforços de reabilitação foram continuados por vários sucessores,
tendo também semitas nomes, os chamados "Dynasty
de Isin. "Todos juntos, ele os levou para perto de um século
para relançar Ur, Sumer do centro económico e, em última instância Nippur,
as terras tradicionais do centro religioso, mas que até então
AO FIM DE 110 DIAS
cidade-em-um-tempo processo decorreu em desafios de outros locais
governantes da cidade, bem como a antiga Sumer permaneceu fragmentado
e um terreno quebrado.
Mesmo Babylon si, embora fora do Evil Wind's directos
caminho, precisava de um país repovoado reviveu e se foi para
origem a imperial tamanho e status, e não se atingir a grandeza
de Marduk's profecias durante algum tempo. Mais de
um século teve de passar até uma dinastia formal, chamado pelos estudiosos
a Primeira Dinastia da Babilônia, foi instalado em seu trono
(circa 1900 b.c.e.). Mas tinha que passar mais um século até um
rei, que viveu até a grandeza sábado profetizou sobre Babylon's
trono, seu nome foi Hammurabi. Ele é principalmente conhecido
para o código de leis por ele proclamou-leis gravadas em um
Stela pedra que arqueólogos já descobriram (e que é
agora no Museu do Louvre em Paris).
Ela ainda levou algum dois séculos antes da Marduk profética
Babylon visão quanto poderia vir verdadeiro. As escassas provas
a partir do postcalamity tempo, alguns estudiosos referem-se a
o período depois da demissão de Ur como um Dark Age em
Mesopotâmia-história sugere que Marduk deixar os outros
deuses-e até mesmo seus adversários, cuidar da recuperação e
repovoamento dos seus próprios centros culto antigamente, mas é duvidoso
que teve o seu convite. A recuperação e reconstrução
que foram iniciadas por Ishbi-Erra começou em Ur, mas não há
menção de Nannar / Pecado e Ningal retornando para Ur. Lá
É de referir Ninurta da presença ocasional de Sumer, especialmente
no que diz respeito à sua garrisoning pelas tropas do Elam e
Gutium, mas não há registro que ele ou o seu cônjuge nunca Bau
regressaram ao seu amado Lagash. Os esforços pela Ishbi-Erra
e seus sucessores para restaurar o culto centros e seus templos
culminou, após a passagem dos setenta e dois anos, em
Nippur, mas não há nenhuma menção de que Enlil e Ninlil retomada
residência lá.
Sempre que eles tinham ido? Uma avenida de explorar esse intrigante
assunto foi saber o que Marduk-se agora
supremo e pretender ser o doador de comandos para todos os
Anunnaki, tinha planejado para eles.
Os textos e outros meios de prova a partir desse momento mostram que
A ascensão da supremacia de Marduk não terminou-o politeísmo reDestiny
Cinqüenta Nomes tinha 111
ligious crença em muitos deuses. Pelo contrário, a sua supremacia
exigidos continuou politeísmo, para ser supremo sobre os outros
deuses, a existência de outros deuses foi necessário. Ele ficou satisfeito
deixá-los ser, enquanto as suas prerrogativas foram sujeitas
ao seu controle; um comprimido Babilônico gravado (na sua
incólumes porção) a seguinte lista de atributos divinos
que, doravante, foram investidos em Marduk:
Ninurta é Marduk da enxada
Nergal é Marduk do ataque
Zababa é Marduk do combate
Enlil é Marduk do senhorio e conselho
Pecado é Marduk o iluminador da noite
Shamash é Marduk de justiça
ADAD Marduk é de chuvas
Os outros deuses permaneceram, seus atributos, mas manteve -
eles agora detidos atributos de Marduk que ele concedeu a eles.
Ele deixou a sua adoração ser continuada; o próprio nome do intercalar
governante / administrador do Sul, Ishbi-Erra ( "Padre de
ERRA ", ou seja, de Nergal) confirma esta política tolerante. Mas o que
Marduk esperado era de que eles vêm e ficar com ele em
sua previstas Babylon-prisioneiros em gaiolas douradas, uma mai.
dizer.
Em seu autobiográfico profecias Marduk claramente indicado
suas intenções em relação aos outros deuses, incluindo o seu
adversários: eles estavam a entrar e residir próximo a ele, em
Babylon's sagrado delegacia. Santuários ou pavilhões de Sin
e Ningal, onde residem-ia ", juntamente com os seus
tesouros e posses "!-se especificamente mencionado.
Textos descrevendo Babilônia, e escavações arqueológicas
ali, mostram que, em conformidade com os desejos do Marduk, da Babilônia
sagrado recinto também incluiu residência-santuários dedicados
a Ninmah, ADAD, Shamas, e mesmo Ninurta.
Quando Babilônia finalmente subiu para poder imperial-abrigo
Hamurabi-seu-ziggurat templo efectivamente alcançado em direção ao céu;
profetizou o grande rei no tempo fez sentar no seu trono, mas a
seu padre-cheia sagrado delegacia, os outros deuses não bando.
Essa manifestação da nova religião não surgirá.
AO FIM DE 112 DIAS
Figura 47
Olhando para o Hammurabi Stela gravando seu código direito
(Fig. 47), vemos que ele recebe as leis de nenhum outro
que Utu / Shamash-o muito um, de acordo com a abovequoted
lista, cujas prerrogativas de Deus de Justiça já pertenceu
para Marduk, e os inscritos no preâmbulo do Stela
invocado Anu e Enlil-o um cujo "senhoria e consultores"
presumivelmente foram retomadas por Marduk-como os deuses para
Marduk quem foi reconhecido pelo seu estado:
Anu nobres,
Senhor dos deuses, que veio do céu para a Terra,
e Enlil, Senhor do Céu e da Terra
que determina o destino da Terra,
Determinado por Marduk, o primogênito de Enki,
Enlil-funções durante a toda a humanidade.
Estes reconhecimentos da capacitação continuada de
Enlilite deuses, dois séculos depois da Idade do Marduk começou,
reflectem o verdadeiro estado de coisas: Eles não vieram a se aposentar
Marduk do sagrado na delegacia. Dispersos longe de Sumer,
alguns acompanhados de seus seguidores longe terras no quatro
cantos da Terra, outros permaneceram nas proximidades, reunindo seus
seguidores, antigos e novos, a um renovado desafio para Marduk.
Destiny Had Cinqüenta Nomes 113
O sentimento que Sumer como uma pátria era nada mais é claramente
expressa na divina instruções para Abram de Nippur-on
vésperas do nuclear upheavaling-a "Semitize" seu nome
a Abraão (e de sua esposa Sarai para Sarah), e para fazer
Cannan permanente em sua casa. Abraão e sua esposa foram
Sumerians não é o único que precisa de um novo refúgio. A energia nuclear
calamidade desencadeou migrational movimentos numa escala desconhecida
antes. A primeira vaga de pessoas que foi afastado do
afectadas terras e seu aspecto mais significativo, e uma com o
efeitos mais duradouros, é a dispersão de Sumer's remanescentes
longe de Sumer. A próxima onda de migrantes em que foi
terras abandonadas, que vem em ondas de todas as direções.
Seja qual direção essas ondas tomou migração, os frutos
de dois mil anos de civilização Suméria foram aprovadas
pelos outros povos que se seguiram-los nos próximos dois milênios.
Com efeito, apesar de Sumer como uma entidade física foi
esmagados, a realizações de sua civilização ainda estão connosco,
este dia, basta olhar o seu calendário de doze meses, verificar o
tempo em que manteve o seu relógio Suméria Sexagesimal
( "Base sessenta") sistema, ou na sua unidade maquineta sobre rodas
(um carro).
As provas para uma ampla Suméria diáspora com as suas
linguagem, escrita, símbolos, costumes, celestes conhecimentos, crenças,
deuses e vem em muitas formas. Para além das generalidades -
uma religião com base em um panteão de deuses que vieram
a partir do céu, uma hierarquia divina, epíteto deus-nomes que
significar a mesma nos diferentes idiomas, conhecimento astronômico
que incluía um planeta natal dos deuses, um zodíaco com a sua
doze casas, praticamente idêntico criação contos, memórias e
dos deuses e demigods estudiosos que tratar como "mitos"-lá
são uma série de semelhanças surpreendentes específicas que não podem ser
explica-se por uma presença efectiva dos sumérios. Ele
foi expresso na disseminação na Europa de Ninurta's Double -
Águia símbolo (Fig. 48); o facto de três das línguas europeias,
Húngaro, finlandês e basco assemelha-se apenas aos
Suméria, e da ampla representação em todo o
mundo, mesmo na América do Sul-de Gilgamesh lutando off
com as mãos dois ferozes leões (Fig. 49).
No Extremo Oriente, há a clara semelhança entre os
AO FIM DE 114 DIAS
Figura 48
Escrita cuneiforme sumério e os scripts da China, Coreia,
e no Japão. A semelhança não é apenas no script: muitos
glifos semelhantes são idênticos pronunciado e também tem o
mesmo significado. No Japão, a civilização foi atribuído beeen
para uma enigmática antepassado-tribo chamada AINU. O imperador da
família tem sido considerada como sendo uma linha de descendentes demigods
do Sol-deus, e as cerimónias de investidura de um novo
rei secreto solitárias noites incluem uma estadia com o Sol deusa -
uma cerimônia ritual uncannily que emula o Sagrado
Casamento Sumer ritos na Antiguidade, quando o novo rei gastou uma
noite com Inanna / Ishtar.
Nas quatro regiões antigamente, a ondas migratórias de diversas
povos desencadeada pela catástrofe nuclear e Marduk's
New Age, como flui e transborda rios e
rivulets após tempestades chuvas, cheias as páginas da consequente
séculos com a ascensão e queda de nações, estados e citystates.
Into the void Suméria, recém entrou em perto de
e muito, sua arena, seu estádio central, permaneceu o que pode
razão ser chamado de Terras da Bíblia. Com efeito, até o
advento da moderna arqueologia, pouco ou nada se sabia
sobre a maioria deles com excepção para a sua atenção no hebraico
Bíblia, desde que não só um registro desses diferentes povos,
mas também de seus "deuses nacionais", e das guerras travadas em
o nome desses deuses.
Mas então, nações como a Hittites, estados como o MiDestiny
Cinqüenta Nomes tinha 115
Figura 49
Tanni, ou royal capitais, como Mari, Carchemish, ou Susa,
que estavam cheias de enigmas dúvida, foram literalmente cavada por arqueologia;
nas suas ruínas havia encontrado não só paroleiro
artefatos, mas também milhares de inscritos que argila comprimidos
trouxe à luz a sua existência, bem como a medida de
sua dívida para com o legado Suméria. Praticamente em todos os lugares, Suméria
"Primeiros" nas ciências e tecnologia, literatura e arte,
realeza e sacerdócio foram os alicerces sobre os quais subsequentes
culturas foram desenvolvidos. Em astronomia, Suméria
terminologia, orbitais fórmulas, listas planetária, e zodiacal
conceitos foram mantidas. O script foi cuneiforme Suméria
mantido em uso por mais mil anos, e depois mais. O
AO FIM DE 116 DIAS
Idioma sumério foi estudada, léxicos foram Suméria
compilados e Suméria épico contos de deuses e heróis foram
copiado e traduzido. E quando essas nações "diversas línguas
foram decifrados, revelou-se que os seus deuses eram,
afinal, os antigos membros do panteão Anunnaki.
Será que os deuses Enlilite si acompanhar os seus seguidores
quando tais replantações da Suméria conhecimentos e crenças
realizou-se em terras distantes? Os dados são inconclusivos. Mas
o que é historicamente certo é que dentro de dois ou três séculos
da Nova Era, em terras limítrofes Babilônia, aqueles que
Era suposto a tornar-se Marduk's reformados hóspedes embarcaram
sobre um mesmo tipo de novas filiações religiosas: Nacional
Membro Religiões.
Marduk pode ter o garnered Cinqüenta divino nomes;
mas isso não impediu, a partir de então, nação luta contra nação
e os homens matando homens "em nome de Deus", os seus
deus.
8
Em nome de Deus
Se as profecias messiânicas e expectativas sobre o atendente
Nova Idade do vigésimo primeiro século b.c.e. parece familiar para
nós, hoje, a batalha gritos dos subsequentes séculos seria
não soar estranho, de qualquer modo. Se no terceiro milênio b.c.e.
deus lutou deus usando exércitos de homens, no segundo milênio
b.c.e. homens lutaram homens "em nome de Deus."
Demorou apenas alguns séculos após o início do Marduk's New
Era para mostrar que o cumprimento de suas profecias de grandeza
não seria fácil chegar. Significativamente, a resistência foi
não tanto a partir da dispersão Enlilite deuses, mas a partir do
povo, as massas de seus servos fiéis!
Mais de um século teve de passar o tempo a partir do nuclear
calvário até Babilónia (a cidade) surgiu no palco da história
como Babilônia (o Estado), sob a sua primeira dinastia. Durante esse
intervalo do sul da Mesopotâmia-Sumer da velha-se à esquerda
para recuperar nas mãos dos governantes temporário sediada em
Isin em Larsa e em seguida, os seus nomes theophoric-Lipit-Ishtar,
Ur-Ninurta, Rim-Sin, Enlil-Bani-flaunted sua Enlilite lealdades.
A sua coroação conquista foi a restauração da Nippur's
templo precisamente setenta e dois anos após o nuclear
havoc-outra indicação de que as suas lealdades leigos, e de
uma adesão a um tempo zodiacal contar.
Aqueles não babilôno governantes eram mudas de Semiticspeaking
nobreza de uma cidade-estado chamada Mari. Tal como um aspecto
em um mapa que mostra os estados-nação da primeira metade do
segundo milénio b.c.e. (Fig. 50), torna-se claro que o
não Mardukite estados formaram um formidável viseira em torno de
Grande Babilônia, começando com Elam e Gutium sobre o
AO FIM DE 118 DIAS
Figura 50
sudeste e leste; Assíria e Hatti no norte, e como um
ocidental âncora da cadeia, Mari em meados do Eufrates.
Destes, Mari foi a mais "Suméria", mesmo tendo
uma vez serviu como Sumer da capital, que funcionam como a décima rodada
Sumer entre as principais cidades. Um antigo porto da cidade sobre o
Rio Eufrates, foi uma passagem importante para as pessoas,
mercadorias, e de cultura entre Mesopotâmia, a leste, o
Mediterrâneo terras no oeste e no noroeste da Anatólia.
Seus monumentos suportaram os melhores exemplos da Suméria
escrito, e seu enorme palácio central foi decorado com pinturas murais,
surpreendente em sua obra, homenageando Ishtar (Fig. 51). (A
capítulo sobre a Mari e minha visita às suas ruínas podem ser lidos no
Crónicas da Terra Expedições.)
Sua real arquivo de milhares de argila comprimidos revelou como
Mari da riqueza e de ligações internacionais para muitas outras
Em nome de Deus 119
Figura 51
cidades-estados foram utilizados pela primeira vez e, em seguida, traído pela emergente
Babilônia. Após a primeira realização da restauração do Sul
Mesopotâmia pela Mari realeza, Babylon's reis-feigning
paz e não provocado Mari-tratada como um inimigo. Em 1760
b.c.e. o rei babilônico Hamurabi atacou, saqueou,
Mari e destruídos, os seus templos e seus palácios. Foi feito,
Hamurabi impulsionou em sua história ", através do poderoso
poder de Marduk ".
Após a queda de Mari, chefes da "Sealands" --
Sumer zonas pantanosas do litoral da Baixa Mar (persa
Golfo)-conduzidas rusgas norte, e tirou de tempo para
tempo controle da cidade sagrada de Nippur. Mas estes foram
temporário ganhos e Hamurabi foi determinado que o seu vanquishing
de Mari completou Babylon's políticos e religiosos
dominação da antiga Sumer e Akkad. A dinastia à qual
ele pertencia, nomeado por estudiosos da Primeira Dinastia da Babilônia,
começou um século antes dele e continuou através de seu
descendentes por mais dois séculos. Nestas turbulento
vezes, ele foi um grande sucesso.
Historiadores e teólogos ACORDAM que em 1760 AC
Hamurabi, chamando-se "Rei dos quatro trimestres,"
"Babylon colocar no mapa do mundo" e lançou Marduk's
distintas Star Religião.
Quando Babilônia da supremacia política e militar foi assim
estabelecida, que era hora de fazer valer a sua religião e engrandecer
dominação. Em uma cidade cujo esplendor era extolled no Bi120
AO FIM DE DIAS
veis e cujos jardins foram consideradas uma das antigas
maravilhas do mundo, o sagrado recinto, com a Esagil ziggurat -
templo em seu centro, foi protegido pelos seus próprios muros e
resguardados portões; interior, processionais maneiras foram estabelecidas para se ajustarem
as cerimônias religiosas, e santuários foram construídos para outros
deuses (Marduk quem espera que seja o seu dispostos hóspedes).
Quando arqueólogos escavadas Babilônia, encontraram não só
da cidade se mantém, mas também "arquitectónico comprimidos" descrevendo
e mapear a cidade, embora muitas das estruturas são
continua a partir de tempos mais tarde, este artista da concepção do sagrado
delegacia do centro (Fig. 52) dá uma boa idéia de Marduk's
magnífica sede.
Tal como convém a um "Vaticano", o sagrado recinto também foi preenchido
com uma impressionante variedade de sacerdotes cuja religioso, cerimonial,
administrativas, políticas e tarefas podem ser capacho
recolhidos a partir de seus variados agrupamentos, classificações e denominações.
Na parte inferior da hierarquia foram o serviço pessoal,
o Abalu-"Porters" limpa-que-varrida do templo e adjacente
edifícios, desde as ferramentas e utensílios que os outros
sacerdotes necessários, e atuou como abastecimento geral e armazenagem
pessoal, excepto fios de lã, que foram confiados
apenas à Shu'uru sacerdotes. Especial sacerdotes, como o
Mushshipu e Mulillu, realizada ritual de purificação de serviços,
excepto que um Mushlahhu necessária para lidar com cobra
infestações. O Umannu, mestres-artesãos, trabalhou em
Figura 52
Em nome de Deus 121
workshops onde ardiloso objetos religiosos foram ultrapassadas, a
Zabbu eram um grupo de mulheres sacerdotisas, chefs e cozinheiros
que preparou a refeição. Outros agiram como sacerdotisas profissional
bewailers nos funerais, o Bakate sabia como derramar
lágrimas amargas. E depois houve Shangu-o simplesmente "o
sacerdotes ", que supervisionou o funcionamento global do templo,
o bom desempenho dos seus rituais, bem como a recepção e
manuseamento das ofertas, ou que foram responsáveis pela
deuses "roupas, e assim por diante e em.
O fornecimento de pessoal "butlering" serviços para os residentes
deuses foi processada por uma pequena, especialmente selecionada elite
grupo de sacerdotes. Havia o Ramaqu que geriu a
purificação de água, por rituais (homenageado com o deus balneares),
e os Nisaku quem derramou a água utilizada. A unção
do deus com "Sagrado Oil"-uma delicada mistura de
específicas óleos aromáticos-especializado foi colocado em mãos,
começando com o Abaraku que misturada a pomadas, e incluiu
o Pashishu que realizaram a Unção (no caso
de uma deusa os sacerdotes eram todos eunuchs). Em seguida, houve
totalmente outros sacerdotes e sacerdotisas, incluindo o Sagrado
Coro-a Naru, que cantou, a Lallaru que eram cantores
e músicos, e os Munabu cuja especialidade era lamentações.
Em cada grupo houve o Rabu, o Chefe, o
um responsável.
Conforme previsto pela Marduk, uma vez sua Esagil ziggurat-templo
foi levantada heavenward, a sua principal função era a de constantemente
observar os céus, e na verdade, o mais importante segmento
do templo padres foram aqueles cuja tarefa era a observar
os céus, monitorar o movimento de estrelas e planetas,
registro especial fenômenos (tais como uma conjunção planetária
ou um eclipse), e analisar se os céus bespoke
augúrios; e em caso afirmativo, para interpretar o que eles fizeram prognosticar.
O astrônomo-sacerdotes, geralmente denominado Mashmashu, incluiu
diversas especialidades; Kalu um sacerdote, por exemplo, especializada
em vigiar o Constellation da Bull. Foi o
Lagaru o dever de manter um diário detalhado do registro de
observações celestes, e para transmitir as informações para um
quadro de intérprete-sacerdotes. Trata-se tornando o início
hierarquia sacerdotal-incluídas as Ashippu, Omen especialistas,

AO FIM DE 122 DIAS
o Mahhu "que poderia ler os sinais", e do baru -
"Verdade-escrutinadores"-que "entendida e mistérios divinos
sinais. "Um sacerdote, o Zaqiqu, foi acusado de transportar
o divino palavras para o rei. Em seguida, o chefe de
aqueles astrônomo-astrólogo sacerdotes foi o Urigallu, o
Grande Sacerdote, que era um homem santo, um mago, e um médico,
cujas vestes brancas eram elaborada cor-aparado
no hems.
A descoberta de cerca de setenta comprimidos que formaram uma contínua
série de observações e seu significado, denominado
após a abertura palavras Enuma Anu Enlil, revelou tanto a
transição da Suméria astronomia ea existência de
oracular fórmulas que ditou o que significou um fenômeno.
Em um momento de acolhimento diviners, intérpretes sonho, fortuna-escrutinadores,
e similares aderiram à hierarquia, mas eles estavam na
do rei dos deuses, em vez de «serviço. Em tempo, a celeste
observações degradadas para astrológica augúrios para rei e
país prevendo-guerra, tranquilidade, overthrows, longa vida
ou morte, ou pestilences abundância, bênçãos divinas ou religioso
ira. Mas, no início da celeste observações foram
puramente astronômico e foram de grande interesse para o deus -
Marduk-derivatively e apenas para rei e povo.
Não foi por acaso que um sacerdote Kalu especializada em
assistindo Enlil da Constelação da Bull por qualquer inconveniente
fenômenos, para o objectivo principal do Esagil-como-observatório
foi para monitorar o céu zodiacally e manter um olho no
Tempo Celestial. O facto de eventos significativos antes da
Nuclear Blast aconteceu em setenta e dois anos de intervalo, e
continuou a fazê-lo depois (ver acima e capítulos anteriores),
sugere que o relógio zodiacal, em que tomou setenta e duas
Precessional anos para uma mudança de um grau, continuou a ser
observadas e respeitadas.
É evidente a partir de todos os astronómicos (e astrológica) textos
de Babilônia que a sua astrônomo-sacerdotes reteve a Suméria
divisão dos céus em três formas ou caminhos, cada
ocupando sessenta graus do arco celestial: o Caminho de Enlil
para o norte do céu, o Caminho de Ea para o sul do céu,
bem como a forma de Anu como a faixa central (Fig. 53). Foi em
Em nome de Deus 123
Figura 53
o último que o zodiacal constelações foram localizados, e que
Foi aí que "Terra reuniu Céu", no horizonte.
Talvez porque Marduk atingido supremacia em conformidade
com Celestes tempo, o relógio zodiacal, seus sacerdotes astrônoma,
escaneada continuamente o céu no horizonte, a Suméria
AN.UR, "Heaven's Base." Não houve qualquer ponto na procura até
da Suméria AN.PA, "Topo do Céu", o zénite, para Marduk
como uma "estrela", Nibiru, foi até lá ido e invisìveis.
Mas, como um planeta em órbita, embora invisível agora, ela foi obrigada
para retornar. Expressando o seu equivalente da Marduk-se-Nibiru
tema, a versão do egípcio Marduk's Star-Religião
abertamente seus fiéis que prometeu um tempo virá quando este
deus-estrela ou estrela-deus iria reaparecer como o ATEN.
Foi este aspecto da Marduk's Star Religião-a eventual
Retorno, que desafiou directamente Babylon's Enlilite adversários,
e deslocou o foco do conflito para renovação messiânica
expectativas.
Dos pós-Sumer actores no palco do Velho Mundo, quatro
que cresceu a imperial estado deixou a mais profunda impressão na história:
Egito e Babilônia, Assíria e Hatti (a terra do
Hittites); e cada um tinha o seu "deus nacional".
AO FIM DE 124 DIAS
Os primeiros dois pertenciam à Enki-Marduk-NABU acampamento;
os outros dois foram obrigado a Enlil, Ninurta, e ADAD.
Os seus deuses nacionais foram chamados Amon-Ra e Bel / Marduk,
Ashur e Teshub, e era o nome desses deuses que
constante, prolongado e cruel guerras foram travadas. As guerras,
historiadores podem explicar, foram causados pelas razões habituais
guerra: recursos, território, necessidade, ou ganância, mas o Real anais
que as guerras e as expedições militares apresentou -
como guerras religiosas em que era um deus da glorificado e os
oposto divindade humilhados. No entanto, a iminência expectativas
do Retorno transformou essas guerras territoriais para campanhas
que tinham sites específicos como os seus objectivos.
As guerras, de acordo com o Real anais de todos os terrenos,
foi lançada pelo rei "no comando do meu deus" soand -
assim, a campanha foi realizada "de acordo com um
oráculo "de este ou aquele deus, e quantas vezes não, vitória foi
alcançados com a ajuda de armas ou outros unopposable directo
ajuda prestada pelo deus. Um rei egípcio escreveu em seu
registros guerra que era "Ra que me ama, que favorece Amon
mim ", que encarregou a ele para março" contra estes inimigos
Ra quem abomina. "Um rei assírio, registrando a derrota
de um rei inimigo, que ele impulsionou substituído na cidade do
templo as imagens dos deuses da cidade "com as imagens do meu
deuses, e declarou-os a ser, doravante, os deuses da
país ".
Um claro exemplo do aspecto religioso dessas guerras e
a escolha deliberada de metas, pode ser encontrado no hebraico
Bíblia, em 2 Reis capítulos 18-19, em que o cerco de Jerusalém
pelo exército do rei assírio Sennacherib é descrito.
Tendo cercado e cortar a cidade, o assírio
comandante envolvido em guerra psicológica, a fim de obter
os defensores da cidade se render. Falando em hebraico, para que
em todas as paredes da cidade poderia compreender, ele gritou para eles
as palavras do rei da Assíria: Não seja enganado por seu
líderes que o seu deus Yahweh irá protegê-lo, "Algum de
os deuses das nações nunca salvaram suas terras a partir do
mãos do rei de Ashur? Onde estão os deuses de Hamath
e Arpad? Onde estão os deuses de Sepharvaim, Hena e
Avva? Onde estão os deuses das terras da Samaria? Qual das
Em nome de Deus 125
os deuses de todas estas terras nunca salvaram sua terra a partir do meu
mão? Irá então Yahweh resgatar Jerusalém das minhas mãos? "
(Yahweh, os registros históricos mostram, sim.)
Quais foram as guerras religiosas sobre? As guerras, e os
nacional deuses em cujo nome fossem combatidos, não fazem
sentido excepto quando um percebe que no centro dos conflitos
Foi o que o tinha chamado Suméria DUR.AN.KI-o
"Bond Céu-Terra." Repetidamente, os textos antigos falavam de
a catástrofe ", quando Terra foi separada do Céu" --
quando a ligação espaciopuerto lhes foi destruída. O
esmagadora questão no rescaldo da catástrofe nuclear
foi este: Quem, que Deus e seu povo, poderia
pretensão de ser o único na Terra que já possuíam o link
para o céu?
Para os deuses, a destruição do espaciopuerto no Sinai
península foi uma perda de material que for exigida uma instalação substituição.
Mas podemos imaginar o impacto um-o espiritual
e religiosas impacto sobre-humanos? De repente, o
adoravam os deuses do Céu e da Terra foram cortadas a partir de
Paraíso. . .
Com o espaciopuerto no Sinai obliterada agora, apenas três
espaço em sites relacionados a permaneceu no Velho Mundo: a aterragem
Coloque no cedro montanhas; o período pós-diluviano Mission Control
Centro que substituiu Nippur; e as Grandes Pirâmides em
Egipto que ancorou o Desembarque Corredor. Com a destruição
do espaciopuerto, fez os outros sites têm ainda um útil
celeste função e, portanto, também um significado religioso?
Nós sabemos a resposta, em certa medida, porque todas as três
locais se mantêm na Terra, desafiando a humanidade por seus
mistérios e os deuses pela virada para cima para o céu.
O mais conhecido dos três é a Grande Pirâmide e seus
companheiros de Gizé (Fig. 54); a sua dimensão, precisão geométrica,
interior complexidade, celestes alinhamentos, e outras incríveis
aspectos têm muito em dúvida sobre a atribuição da sua construção
a um chamado Faraó Cheops-apoiaram uma atribuição
unicamente por uma descoberta de um hieróglifo do seu nome
dentro da pirâmide. Na escada para o céu Eu ofereci
prova de que essas marcas eram uma falsificação moderna, e em que
livros volumosos e outros elementos textuais e pictóricos
AO FIM DE 126 DIAS
Figura 54
estava previsto para explicar como e porquê o Anunnaki concebidos
e construiu aquelas pirâmides. Depois de ter sido despojado do seu
irradiando orientação equipamentos durante as guerras dos deuses,
a Grande Pirâmide e seus companheiros continuaram a servir como
física balizas para a aterragem Corredor. Com o espaciopuerto
desapareceu, eles só permaneceu em silêncio testemunhas de um desaparecido
Passado, não houve qualquer indício de que nunca se tornou sagrado
objetos religiosos.
Local de desembarque no cedro floresta tem um registo diferente.
Gilgamesh, que foi para ele quase um milênio antes
o nuclear calamidade, testemunhou há o lançamento de um
foguete, e os fenícios da vizinha cidade de Byblos
na costa mediterrânica representado numa moeda (fig. 55) uma
foguete colocadas sobre uma base especial dentro de um recinto
Em nome de Deus 127
Figura 55
no mesmo lugar, quase um milhar de anos após a
nucleares evento. Assim, com e sem o espaciopuerto então, o
Local de desembarque continua a ser operacional.
O local, Ba'albek ( "O vale-fenda de Ba'al"), no Líbano,
consistiu na antiguidade de um grande (cerca de cinco milhões de praça
pés) da plataforma pavimentada pedras no canto noroeste do
que uma enorme pedra estrutura aumentou heavenward. Construído
perfeitamente com a forma blocos maciços pedra pesando de 600 a
900 toneladas cada uma, sua parede ocidental foi especialmente enriquecidos com
a pedra mais pesada blocos na Terra, incluindo três que pesam
um incrível 1100 toneladas cada um e são conhecidos como a Trilithon
(Fig. 56). A surpreendente verdade sobre os colossais blocos pedra
é que eles foram quarried cerca de duas milhas de distância, no vale,
quando um tal bloqueio, cuja exploração não foi concluída,
ainda varas a partir do solo (Fig. 57).
Os gregos veneravam o local desde o momento em que Alexander
Heliópolis (Cidade do Sol deus), os romanos construíram ali o
maior templo de Zeus. Os bizantinos é convertido para um
grande igreja; os muçulmanos depois eles construíram ali uma mesquita;
e nos dias de hoje maronita cristãos veneram o lugar como um
relíquia do Tempo dos Gigantes. (Uma visita ao local e sua
ruínas, e como ela funcionava como um lançamento torre, são descritas
A Terra em Crônicas Expediciones.)
AO FIM DE 128 DIAS
Figura 56
Mais sagrado e santificado para este dia foi o site que
serviu como Mission Control Center-Ur-Shalem ( "Cidade do
Global Deus "), em Jerusalém. Há, também, como em Baalbek
mas em uma escala reduzida, uma pedra grande plataforma repousa sobre uma rocha
e corte de pedras fundação, incluindo um enorme muro ocidental
colossal pedra com três blocos que pesam cerca de seiscentas
toneladas cada (Fig. 58). Foi sob essa plataforma que preexistente
o Templo de Yahweh foi construído pelo rei Salomão, o seu Santo de
Santos com a Arca da Aliança descansando sobre uma rocha sagrada
acima de uma câmara subterrânea. Os romanos, que construíram a
cada vez maior templo de Júpiter, em Baalbek, também prevista a construção
uma para Júpiter, em Jerusalém, em vez de a um a Yahweh. O
Monte Templo é hoje dominado pelos muçulmanos construíram -
Cúpula da Rocha (Fig. 59); a sua cúpula dourada originalmente surmonted
o santuário muçulmano em Baalbek-prova de que o link
entre os dois espaços em sites relacionados a raramente tem sido perdida.
Em nome de Deus 129
Figura 57
Figura 58
Na tentativa vezes após a catástrofe nuclear, poderia Marduk's
Bab-ili, o "Portal dos deuses", para substituir o
antigamente Bond Céu-Terra sites? Poderia Marduk's New Star
Religião oferecer uma resposta à perplexidade massas?
AO FIM DE 130 DIAS
Figura 59
A antiga busca de uma resposta, ao que parece, tem continuado
para o nosso próprio tempo.
O adversário mais incessante da Babilónia foi o assírios.
A sua província, na região superior do rio Tigre,
foi chamado Subartu na Suméria vezes e foi o norte
extensão de Sumer e Akkad. Na linguagem e na raça
origens eles parecem ter tido um parentesco com Sargon de
Akkad, tanto assim que, quando se tornou um reino Assíria
e poder imperial, alguns dos seus mais famosos reis tomou a
nome Sharru-kin-Sargon, como seu nome real.
Todos os que, adquirida a partir de achados arqueológicos nos últimos dois
séculos, corrobora a succint declarações na Bíblia
(Gênesis, capítulo 10) que figuram entre os assírios
descendentes de Shem, e Nínive capital da Assíria e
outras cidades principais como "sair de", uma excrescência, um
extensão de-Shine'ar (Sumer). O seu panteão foi a Suméria
Panthéon-os seus deuses eram os Anunnaki de Sumer &
Akkad e theophoric os nomes dos reis e Assíria
altos funcionários indicados reverência aos deuses Ashur, Enlil,
Ninurta, Sin, ADAD, e Shamash. Havia templos para
eles, bem como à deusa Inanna / Ishtar, que também era
Em nome de Deus 131
extensivamente adoravam; uma de suas mais conhecidas representações, como
helmeted um piloto (fig. 60), foi encontrado no seu templo em Ashur
(a cidade).
Documentos históricos indicam que a partir do momento em que foi
os assírios do Norte que foram os primeiros a desafiar
Marduk's Babylon militarmente. O primeiro gravado assíria
rei, Ilushuma, levou cerca de 1900 b.c.e. um sucesso militar
expedição estabelece o rio Tigre todo o caminho para sul, até
a fronteira do Elam. Sua inscrições estaduais que o seu objectivo era
"Definir a liberdade de Ur e Nippur", e fez retirar, por
um tempo, as cidades de Marduk's grip.
Esse foi apenas o primeiro combate entre Assíria e Babilônia
em um conflito que continuou por mais de um milhar
anos e durou até o fim de ambas. Foi um conflito no qual
o assírio reis eram geralmente os agressores. Vizinha
uns aos outros, falando a mesma língua acadiano, e ambos
herdar a Suméria fundação, os assírios e babilônios
eram distinguíveis apenas por uma diferença fundamental: a sua
deus nacional.
Assíria-se o chamado "Terra do deus Ashur" ou simplesmente
Ashur, após o nome do seu deus, para os seus reis
Figura 60
AO FIM DE 132 DIAS
e as pessoas consideradas religiosas este aspecto a ser tudo o que importava.
A sua primeira capital foi também chamada de "Cidade de Ashur", ou
simplesmente Ashur. O nome significa "Aquele que vê" ou
"O que é visto." Contudo, com todas as inúmeras hinos,
orações, e outras referências ao deus Ashur, permanece
obscuras que, exactamente, na Suméria-acadiano panteão,
ele era. Em listas deus era o equivalente de Enlil; outras referências
por vezes sugerem que ele era Ninurta, o filho de Enlil
e herdeiro, mas desde sempre que o cônjuge foi listada ou mencionados
Ela sempre foi chamado Ninlil, a conclusão tende a
ser que a Assíria "Ashur" foi Enlil.
O registro histórico da Assíria é uma conquista e de agressão
contra muitas outras nações e seus deuses. Seu
inúmeras campanhas militares variou muito e largura, e foram
exercida, naturalmente, "em nome de Deus", seu deus,
Ashur: "Sobre o comando do meu deus Ashur, o grande senhor"
foi a habitual declaração inicial na assíria reis' registo
de uma campanha militar. Mas quando chegou à guerra
com Babylon, o surpreendente aspecto da Assíria os ataques foi a sua
objectivo central: não só o desmantelamento da Babilônia a influência do -
mas o real, remoção física de Marduk-se a partir de
seu templo, na Babilônia!
A proeza de capturar Babilônia, e tendo em Marduk
cativeiro foi primeiramente atingido, no entanto, não pelos assírios
mas por seus vizinhos, ao norte-o Hittites.
Circa 1900 b.c.e. o Hittites começou a espalhar-se a partir de
suas fortalezas no centro-norte da Anatólia (hoje Turquia),
se tornou uma grande potência militar, e ingressou na cadeia de Enlilite
estados-nação da oposição a Marduk Babilônia. Em um número relativamente
curto espaço de tempo, que atingiu seu estado e imperial
domínios sul alargado para incluir a maioria das bíblico
Canaã.
A descoberta arqueológica do Hittites, suas cidades,
registros, linguagem e história, é uma surpreendente e empolgante
conto de trazer à vida e corroborando a existência de
pessoas e lugares até então conhecida apenas a partir do hebraico bíblico.
Hittites são reiteradamente mencionados na Bíblia, mas sem
o desdém ou desprezo reservado para adoradores de pagão
deuses. Refere-se a sua presença em todo o terreno onde
Em nome de Deus 133
a história ea história dos Patriarcas hebraico desdobradas.
Eles eram vizinhos em Harran Abraham's, e foi a partir de
Hitita fazendeiros em Hebron, ao sul de Jerusalém, que ele
comprou o enterramento Machpelah caverna. Bathsheba, quem King
David cobiçadas em Jerusalém, era a esposa de um capitão hitita
em seu exército, e foi a partir de hitita agricultores (que utilizaram o
site para o trigo debulha) que David comprou a plataforma para
o Templo no Monte Moriah. King Solomon comprei carro
hitita cavalos de príncipes, e era uma das suas filhas
com quem se casou.
A Bíblia considerado o Hittites a pertencer, genealogically
e historicamente, para os povos da Ásia Ocidental; moderna
estudiosos acreditam que eles foram para a Ásia Menor a partir de migrantes
noutras, provavelmente para além de montanhas do Cáucaso.
Devido a sua língua, uma vez decifrado, foi constatado que pertencem
ao grupo indo-europeu (como fazer um grego sobre a
sânscrito mão e na outra mão), eles são considerados como
foram não-semita "indo-europeus." Contudo, uma vez resolvida,
acrescentavam a Suméria cuneiforme script para os seus próprios distintos
script, incluídos Suméria "empréstimo expressão" na sua terminologia,
estudados e copiados Suméria "mitos" e contos épicos,
e aprovou o panteão Suméria, incluindo a contagem de
doze "os atletas." De fato, alguns dos primeiros contos do
deuses sobre Nibiru e provenientes Nibiru foram descobertos
apenas nas suas versões hitita. O hitita deuses eram, sem dúvida,
deuses da Suméria, e monumentos e royal selos invariavelmente
mostrou-lhes acompanhada do símbolo omnipresente
Winged do disco (ver fig. 46), o símbolo de Nibiru. Estes
deuses eram, por vezes chamado no hitita textos por seus Suméria
ou acadiano nomes-encontramos Anu, Enlil, Ea, Ninurta,
Inanna / Ishtar e Utu / Shamash repetidamente mencionado.
Em outros casos os deuses eram chamados pelos nomes hitita;
deles foi o líder nacional deus hitita, Teshub-o "
Windblower "ou" Deus das tempestades. "Ele era nada menos que
Enlil do filho mais novo ISHKUR / ADAD. Suas representações mostraram
ele exerce a relâmpago como sua arma, geralmente permanentes
mediante um touro, o símbolo de seu pai celeste constelação
(Fig. 61).
As referências bíblicas ao alcance estendido e militares
AO FIM DE 134 DIAS
Figura 61
valentia do Hittites foram confirmados pela arqueológico
descobertas, tanto no hitita sites e nos registros de outros
nações. Significativamente, o hitita sul chegar abraçou
o espaço em sites relacionados a duas das Desembarque Local (hoje
Baalbek) e os pós-diluviano Mission Control Center (Jerusalém);
ele também trouxe para dentro do Enlilite Hittites flagrante
distância do Egipto, a terra de Ra / Marduk. Os dois lados
assim, tinha de tudo, teve de intervir em conflitos armados. De fato, o
guerras entre os dois incluídas algumas das antigas do mundo
mais famosas batalhas lutaram "em nome de Deus."
Mas ao invés de atacar o Egipto, a Hittites nasceu uma surpresa.
O primeiro, talvez, para introduzir cavalo-driven charretes
em campanhas militares, o exército hitita, totalmente inesperada,
em 1595 AC, varrida para baixo do rio Eufrates, capturado
Babilônia, e Marduk tomou em cativeiro.
Em nome de Deus 135
Apesar de um desejo que mais detalhadas a partir de registos que
tempo e caso teria sido descoberto, o que é conhecido
indica que o hitita atacantes não tinha a intenção de assumir
ea regra Babylon: eles recuaram logo depois de terem violado
defesas da cidade e entrou no seu recinto sagrado, tendo
Marduk com eles, deixando-o ileso, mas aparentemente
sob guarda, em uma cidade chamada Hana-um lugar (ainda a ser escavada)
no distrito de Terka, ao longo do rio Eufrates.
A humilhante falta de Marduk de Babilônia durou
vinte e quatro anos, exactamente o mesmo tempo que tinha Marduk
se no exílio em Harran cinco séculos anteriores. Após vários
anos de confusão e desordem, reis pertencentes a uma dinastia
chamado o Kassite dinastia assumiu o controle da Babilônia,
restaurado Marduk do santuário ", teve a mão de Marduk", e
ele retornou à Babilônia. Ainda assim, o hitita saco da Babilônia é
considerado pelos historiadores de ter marcado o fim de ambas as
glorioso Primeira Dinastia da Babilônia e da antiga Babilónia
Período.
O súbito impulso para hitita Babilônia e do afastamento temporário
Marduk continuam por resolver um dos históricos, políticos,
e religiosas mistério. Era a intenção do raid só para
humilhar e diminuir Marduk-desinflar seu ego, confundir
seus seguidores, ou houve um efeito mais longo alcance,
ou causar-lhe para trás?
Era possível que Marduk caiu vítima para a proverbial
"Içar pelo próprio petardo"?
9
À terra prometida
A captura e remoção de Marduk de Babilônia tinha geopolítica
repercussões, transitando por vários séculos o centro
de gravidade do oeste da Mesopotâmia, para as terras
ao longo do Mar Mediterrâneo. Em termos religiosos, foi o
igualdade de um terremoto tectônicas: em um golpe, todas as grandes expectativas
por Marduk para todos os deuses para ser recolhidas sob a sua
égide, e todas as expectativas messiânica por seus seguidores,
tinham desaparecido como uma nuvem de fumo.
Mas tanto geopoliticamente e religiosamente, o maior impacto
pode resumir-se como a história de três montanhas-o
três espaço em sites relacionados a que colocam a Terra Prometida, no
meio de tudo: Monte Sinai, o Monte Moriah, e Monte Líbano.
De todos os acontecimentos que se seguiram à ocorrência sem precedentes
, na Babilônia, na região central e mais duradoura uma
foi o israelita Êxodo do Egipto, quando, pela primeira
tempo, os sites que até então eram os deuses sozinho foram confiadas
para as pessoas.
Quando o Hittites que tomou Marduk cativeiro retirou -
Babilônia, eles deixaram para trás um religioso e político desordem
enigma: Como isso aconteceu? Por que fez isso acontecer? Quando
coisas ruins aconteceram com as pessoas, dizem que os deuses
Foram irritado, assim que as coisas ruins que já aconteceu com os deuses -
a Marduk? Havia um Deus supremo para o deus supremo?
Na Babilónia si só, a eventual libertação eo regresso dos Marduk
não forneceu uma resposta, na verdade, ele aumentou o mistério,
para o "Kassites", que saudou o deus capturados de volta à
Babylon eram não-babilônico estranhos. Chamavam Babylon
A Terra Prometida 137
"Karduniash" e tinha nomes como Barnaburiash e Karaindash,
mas pouco mais se sabe sobre eles ou os seus originais
linguagem. Para este dia não está claro de onde vieram e
razão pela qual seus reis foram autorizados a substituir a dinastia Hamurabi
circa 1660 b.c.e. e para dominar Babylon de 1560
b.c.e. até 1160 b.c.e.
Moderna estudiosos falam do período que se seguiu Marduk's
humilhação como uma "idade escura" na Babilónia história, não
só por causa da confusão que causou, mas principalmente por causa da
a escassez de registos escritos babilônico daquele tempo.
O Kassites rapidamente integradas na Suméria si -
ACADIANO cultura, incluindo a língua e cuneiforme
script, mas não foram nem o meticuloso recordkeepers o
Sumerians tinha sido nem os gostos dos anteriores babilônico
escritores de real anais. Na verdade, a maioria dos poucos registros royal
Kassite dos reis não foram encontrados, na Babilônia, mas em
Egipto-comprimidos em argila de El-Amarna arquivo da correspondência real.
Surpreendentemente, nesses comprimidos Kassite os reis
chamado o Egípcio Faraós "meu irmão".
A expressão, embora figurativa, não era injustificada, por
Egipto partilhada com Babylon a veneração de Ra-Marduk
e, como Babilônia, também havia sofrido uma "idade escura", uma
período estudiosos chamada a Segunda Período Intermediário. Começou
com o desaparecimento do Médio Reino circa 1780 AC
e durou até cerca de 1560 b.c.e. Como na Babilônia, é caracterizado
um reinado de reis estrangeiro conhecido como "Hyksos." Aqui,
Também, não é certo que eles eram, de onde eles vieram, ou
como era que as suas dinastias foram capazes de regra para o Egipto
mais de dois séculos.
Que as datas do presente Segundo Período Intermediário (com a sua
muitos aspectos obscuros) paralelos as datas da Babilônia do slide
desde o pico de vitórias de Hamurabi (1760 AC) para o
captação e reinício do culto de Marduk, na Babilônia
(cerca de 1560 AC) é provavelmente nenhum acidente nem coincidência:
essas evoluções semelhantes em paralelo vezes em Marduk's
principais terras aconteceu devido Marduk foi "içar
pelo seu próprio petardo "-o bastante para justificar o seu pedido para
supremacia era agora causando sua perdição.
O "petardo" foi Marduk inicial da própria afirmação de que os
AO FIM DE 138 DIAS
tempo para a sua supremacia na Terra, porque tinha chegado na
céus da Idade do Ram, sua idade, tinha chegado. Mas, como
o relógio zodiacal mantidos passando, a idade do Ram começou a
lentamente escapar. A prova física daqueles perplexo
vezes, continuam a existir, e pode ser visto, em Thebes, a antiga
Egípcio capital do Alto Egito.
Para além das grandes pirâmides de Giza, Egito antigo da
e majestosos monumentos mais impressionantes são os colossais
templos de Karnak e Luxor, no sul do (Alta) Egipto.
Os gregos Thebai chamado ao local, a partir do qual o seu nome em
Inglês-Thebes-deriva; os antigos egípcios chamavam-lhe
a Cidade de Amon, pois foi para isto que os invisìveis deus
templos foram dedicados. O hieroglífico escrito e as
representações pictóricas em suas paredes, obelisks, pilares e colunas
(Fig. 62) glorificar a Deus e louvar o que Faraós
construído, ampliado, expandiu-mutação e manteve-os templos.
Foi lá que a chegada da Idade do Ram foi anunciado
pelas linhas de ram-intituladas esfinges (ver fig. 39);
e é aí que a própria estrutura dos templos revela a
secretos do Egito dilema da seguidores de Ra-Amon/Marduk.
Figura 62
A Terra Prometida 139
Uma vez, visitando os sites com um grupo de fãs, eu ficava em
No meio de um templo acenando minhas mãos como uma polícia de tráfego;
espantado espectadores perguntou, "Quem é este maluco?", mas eu
estava a tentar apontar para o meu grupo o facto de o Thebes
templos, construída por uma sucessão de Faraós, mantidas mudança
sua orientação (Fig. 63). Foi Sir Norman Lockyer, que,
em 1890, primeiro entendido o significado desta arquitectónico
aspecto, dando origem a uma disciplina chamada Archaeoastronomy.
Templos que foram orientados para os equinócios, como Solomon's
templo em Jerusalém, (Fig. 64) (os antigos e St. Peter's
basílica no Vaticano, em Roma), confrontados permanentemente leste,
Congratulando-se com amanhecer no equinócio dia, ano após ano, sem
reorientação. Mas templos orientada à solstícios, como
Do Egipto em Thebes templos ou da China no Templo do Céu
Pequim, periódicos reorientação necessária porque, devido à Precessão,
onde o Sol nasce no solstício dias mudanças tão
ligeiramente ao longo dos séculos, como pode ser ilustrado por Stonehenge,
Lockyer aplicada quando seus resultados (ver fig. 6). O
Figura 63
AO FIM DE 140 DIAS
Figura 64
muito templos que Ra / Marduk 's seguidores tinham erguido para glorificar
Foram-lhe mostrando que os céus estavam incertos sobre
a durabilidade do deus e sua idade.
Marduk-se de forma consciente da zodiacal relógio quando ele
tinha alegado na anterior milénio que seu tempo tinha chegado -
tentou mudar o foco religioso, introduzindo a
Estrela da Religião "Marduk é Nibiru." Mas a sua captura e
humilhação agora levantadas questões a respeito deste invisìveis celeste
deus. A pergunta, até quando irá a Idade do Marduk
durar? mudado para a pergunta: Se é o celestially Marduk
invisìveis Nibiru, quando ele irá revelar-se, reaparece, o retorno?
Como desdobramento acontecimentos mostraram que, tanto o religioso eo
geopolítica foco deslocado no meio do segundo milênio
b.c.e. para a extensão de terra que a Bíblia chama Canaã.
Como o retorno de Nibiru começou a emergir como o
enfoque religioso, o espaço, também surgiram em sites relacionados
maior atenção, e foi no geográficos "Canaã", onde
A Terra Prometida 141
tanto o local de desembarque e os antigos Mission Control
Centro foram localizados.
Os historiadores dizem as ocorrências em termos de aumento e
queda de estados-nação e ao confronto de impérios. Foi circa
1460 b.c.e. que os reinos esquecidos do Elam e Anshan
(mais tarde conhecida como Pérsia, leste e sudeste da Babilônia)
uniram para formar uma nova e poderosa estado, com Susa (o bíblico
Shushan) como o capital nacional e Ninurta, o órgão
Deus, como Shar-Ilani "Senhor dos deuses", que recentemente assertivo
Estado-nação foi a desempenhar um papel decisivo na terminação da Babilônia
Marduk e da supremacia.
Foi provavelmente a cerca de nenhuma coincidência que o mesmo
tempo, um novo poderoso estado surgiu na região do Eufrates
Mari, uma vez que tinha dominado. Lá o bíblico Horites
(estudiosos chamam-lhes Hurrians) constituíram um poderoso Estado denominado
Mitanni-"A arma de Anu", que conquistou as terras
que agora estão a Síria eo Líbano e colocavam um geopolíticas e
religiosos desafio para o Egipto. Esse desafio foi contrariada,
mais ferozmente, Faraó do Egito por Tothmosis III, os quais
historiadores descrevem como um "egípcio Napoleão".
Interwined com tudo o que foi o êxodo israelita a partir de
Egipto, que o período do evento seminal, se por qualquer outra razão que não
devido aos seus efeitos duradouros, até hoje, sobre religiões da humanidade,
códigos sociais e morais, bem como a centralidade de Jerusalém. Sua
calendário não foi acidental, para todos os desenvolvimentos relacionados
à questão de quem deve controlar o espaço em sites relacionados a
Nibiru quando o retorno irá ocorrer.
Como foi demonstrado nos capítulos anteriores, Abraão, não só
acontecer de se tornar um Patriarca hebreu, mas foi escolhido um
participante nas grandes questões internacionais, e os locais
onde o seu conto nos levou-Ur, Harran, Egito, Canaã, em Jerusalém,
o Sinai, Sodoma e Gomorra, foram principais sites
da história universal dos deuses e dos homens nos tempos antigos. O
Israelita Êxodo do Egipto, recordar e celebrada pelo
Povo judeu durante a Páscoa feriado, foi também um
aspecto integrante dos eventos que foram, então, desdobramento
em toda a antiga terras. A Bíblia em si, longe de

AO FIM DE 142 DIAS
tratamento do Êxodo como apenas um "israelita" história, claramente
colocá-lo no contexto da história egípcia e as internacionais
acontecimentos da época.
O hebraico bíblico abre a história do êxodo israelita
do Egito, em seu segundo livro, Êxodo, recordando o
leitor que a presença israelita no Egito começou quando Jacob
(que foi rebatizado Israel por um anjo) e seus outros onze
filhos uniram o filho de Jacó José no Egipto, em 1833 AC O
história completa de como Joseph, separado de sua família, rosa
de ser um escravo para o posto de vice-rei, e como ele salvou
Egipto a partir de uma devastadora fome, é contada pela Bíblia na
últimos capítulos de Gênesis, e assumir como minha Joseph salvos
Egipto e que provas de que existe até hoje é contada em
As Crónicas da Terra Expedições.
Após ter recordado o leitor de como e quando o israelita
presença no Egito começou, a Bíblia deixa claro que tudo o que
tinha ido embora e esquecido pelo tempo do Êxodo: "Joseph
e todos os seus irmãos e tudo o que tinha geração faleceu. "
Não só eles, mas mesmo a dinastia egípcia dos reis
que estavam ligadas às vezes também foram muito longe. A
nova dinastia entrou em poder: "E aí surgiu um novo rei
ao longo do Egipto, que não conhecia José ".
Com precisão, a Bíblia descreve a mudança de governo
no Egito. As dinastias do Médio Reino baseada no
Memphis tinham desaparecido, e após a confusão da Segunda
Período Intermediário os príncipes de Thebes lançou o dinastias
da Nova Inglaterra. Na verdade, existe surgiu inteiramente
novos reis durante Egipto-novas dinastias em uma nova capital ", e
Joseph eles não sabiam ".
Esquecendo o israelita contribuição para a sobrevivência do Egipto, uma
novo Faraó já viu em perigo a sua presença. Ele ordenou uma
série de medidas opressivas contra eles, incluindo o abate
de todos os bebés do sexo masculino. Estes foram os motivos:
E ele disse ao seu povo:
"Eis que uma nação, Filhos de Israel, é maior e
poderoso do que nós;
Vamos lidar sabiamente com elas, porque elas multiplicam
A Terra Prometida 143
e, quando serão chamados guerra, eles vão aderir
nossos inimigos,
e luta contra nós, e deixar a terra. "
Êxodo 1:9-10
Bíblicos estudiosos têm assumido ao longo temia que a nação
dos "Filhos de Israel" foram os israelitas sojourning
no Egito. Mas isto não está de acordo com os números referidos
nem com o texto literal da Bíblia. Êxodo começa com
uma lista de nomes de Jacob e seus filhos que haviam chegado,
com os seus filhos, para se juntar José no Egipto, e afirma que
"Todos aqueles que descia do lombos de Jacó, excluindo
Joseph, que já estava no Egito, numeradas setenta ".
(Que, juntamente com Jacob e Joseph totalizou o número 72 é
um detalhe intrigante a refletir.) O "ficar" durou quatro séculos,
e de acordo com a Bíblia, o número de todos os israelitas
saída do Egipto foi 600000; Faraó não considerariam
um tal grupo "maior e poderoso do que nós." (Para a identidade
de que Faraó e do "Pharaoh's Daughter", que levantou
Moisés como seu filho, ver Divino Encontros.)
A narrativa do texto registra o Faraó do receio de que a
tempo de guerra, os filhos de Israel irá "juntar os nossos inimigos, e luta
contra nós, e deixar a terra. "É um medo não de um" Quinto
Coluna "dentro do Egipto, do Egito, mas o indigente" Crianças de
Israel "deixando para reforçar uma nação inimiga, a quem
estão relacionadas, sendo todas elas, em egípcio olhos, "Crianças
de Israel. "Mas o que de outra nação" Filhos de Israel "e
o que a guerra era rei egípcio falando?
Graças às descobertas arqueológicas dos registros royal
de ambos os lados desses antigos conflitos e de sincronização
do seu conteúdo, sabemos agora que o Novo Reino
Faraós estavam envolvidos em prolongada guerra contra
Mitanni. Começando circa 1560 b.c.e. com o Faraó Ahmosis,
continuado pelo Faraós Amenophis I, Thothmosis
I, II e Thothmosis, e intensificando sob Thothmosis III
1460 através do BCE, os exércitos egípcio impulso em Canaã
e avançado em direção ao norte contra Mitanni. O egípcio
crônicas dessas batalhas freqüentemente mencionam como Naharin
AO FIM DE 144 DIAS
a derradeira-alvo Khabur a área do Rio, o que a Bíblia
chamado Aram-Naharayim ( "A Terra do Oeste Dois
Rivers "), seu principal centro urbano foi Harran!
Foi ali, Bíblia alunos estarão recordados, que Abraão's
Nahor irmão ficaram em quando Abraão proceeeded de Canaã;
foi de lá que Rebecca, a noiva de Abraham's
filho Isaac, veio, ela foi, na realidade, a neta de Nahor.
E foi a Harran que o filho de Isaac Jacob (renomeado
Israel) deslocou-se a encontrar uma noiva-acabem casando seus primos,
as duas filhas (Le'ah e Rachel) do Laban, o
irmão de sua mãe Rebeca.
Esses laços familiares directos entre os "Filhos de Israel"
(ou seja, de Jacó) que estavam no Egito e aqueles que permaneceram na
Naharin-Naharayim são destacadas nos primeiros versos
em Êxodo: a lista dos filhos de Jacob, que tinha chegado a
Egito com ele inclui o caçula, Ben-Yamin (Benjamin),
o único irmão de José plena porque ambos foram Jacob's
filhos por Rachel (os outros eram filhos de Jacó por seu
Le'ah esposa e duas concubinas). Sabemos agora de Mitannian
comprimidos que o mais importante tribo no Rio Khabur
área foram chamados Ben-Yamins! O nome de Joseph da plena
irmão foi, assim, uma Mitannian tribais nome; não admira, pois,
que os egípcios considerada a "Filhos de Israel", em
Egipto e os "Filhos de Israel" em Mitanni como uma combinação
nação "e mais poderoso do que nós."
Essa foi a guerra estavam preocupados com os egípcios
e esse foi o motivo da preocupação militar egípcio -
não é o pequeno número de israelitas no Egito, se ficou, mas
uma ameaça que se "deixaram a terra" e para o território ocupado
norte do Egito. Com efeito, impedindo a saída de Israel
parece ter sido o tema central do desenvolvimento
drama do Êxodo, havia-os repetidos apelos por
Moisés ao faraó reinante para "deixar ir o meu povo", e os
Pharaoh's repetidas recusas de conceder esse pedido, apesar de
dez consecutivos castigos divinos. Por quê? Para uma plausível
resposta que precisamos para inserir o espaço em relação a
unfolding drama.
No seu impulso em direção ao norte, os egípcios marcharam através
através da península do Sinai Caminho do Mar, uma rota (mais tarde
A Terra Prometida 145
chamado pelos romanos Via Maris) que é assegurado passagem
através dos deuses' Quarta Região, ao longo do Mediterrâneo
costa, entrando na Península sem realmente bom. Então,
avanço norte através Canaã, os egípcios repetidamente
chegou a Cedar Montanhas do Líbano e lutaram batalhas
em Kadesh, "O lugar sagrado." Estas foram as batalhas, sugerimos,
duas para controle do espaço sagrado em sites relacionados a-a
Mission Control Center antigo (Jerusalém) em Canaã
Local de desembarque e no Líbano. O Faraó Thothmosis
III, por exemplo, na sua guerra anais, refere a Jerusalém
( "Ia-ur-sa"), que ele garrisoned como o "lugar atingindo
exterior as extremidades da Terra ", um" Navel da Terra. "Descrevendo
suas campanhas mais distante norte, gravou em batalhas
Kadesh e Naharin e falou de tomar a Cedar Montanhas,
o "Montanhas do deus da terra" que "apoiar os pilares
para o céu. "A terminologia unmistakably identifica
pelos seus atributos espaciais relacionadas com os dois sites que ele estava reclamando
ter captado "o grande deus, meu pai Ra /
Amon. "
E a propósito do Êxodo? Nas palavras da Bíblia
Deus himelf, manter ajuramentada Sua promessa a Abraão,
Isaac, Jacó e conceder aos seus descendentes como "uma eterna
Património "(Êxodo 6: 4-8);" a partir do Brook do Egipto
para o Rio Eufrates, o grande rio "," o conjunto da
Terra de Canaã ", (Gênesis 15:18, 17:8);" do Ocidente
Monte. . . a terra de Canaã e no Líbano "(Deuteronômio
1: 7); "a partir do deserto ao Líbano, desde o Rio Eufrates
até o mar ocidental "(Deuteronômio 11:24), mesmo o" aguardentado
atingindo heavenwards lugares "onde" descendentes
do Anakim "-o-Anunnaki ainda residiam (Deuteronômio
9: 1-2).
A promessa a Abraão foi renovado no israelitas "
primeira paragem, em Har Ha-Elohim, o "Monte dos Elohim /
deuses. "E a missão era tomar deter, possuir, os dois
outro espaço, sites relacionados, o que a Bíblia repetidamente ligado
(como em Salmos 48:3), chamando o Monte Sião, em Jerusalém
Har Kodshi, "Meu Monte Sagrado", eo outro, sobre a crista
do Líbano, Zaphon Har, "O Segredo do Norte Monte."
A Terra Prometida claramente abraçou tanto espaço-related
AO FIM DE 146 DIAS
locais; sua divisão entre as doze tribos concedida a área de
Jerusalém para as tribos de Benjamim e Judá, e do território
que está agora Líbano à tribo de Aser. Em sua despedida
palavras para as tribos antes de morrer, Moisés lembrou a tribo
Asher do que o norte-espaço no seu site foi relacionado
de terras como nenhuma outra tribo, ele disse, eles vão ver o "Rider
soaring heavenwards das nuvens "(Deuteronômio 33: 26).
Além da cessão territorial, as palavras de Moisés
implicam que o local seria usado para a subida e funcional
heavenward no futuro.
Claramente e com maior ênfase, os Filhos de Israel
viesse a ser o guardião do espaço restante relacionado com dois
sítios da Anunnaki. Essa aliança com o povo
escolhido para a missão foi renovada, a maior theophany
no registro, no Monte Sinai.
Ela não foi certamente por acaso que o ocorrido theophany
lá. Desde o início do Êxodo conto -
quando Deus chama para Moisés e lhe deu o Êxodo
cessão, que ocorrem na Península Sinai ocupada centro
fase. Lemos em Êxodo 3:1 que aconteceu no
"Monte dos Elohim", a montanha associados à
Anunnaki. A rota do Êxodo (Fig. 65) foi divinamente
determinado, a multidão israelita ter sido demonstrado o
forma de um "pilar da nuvem de dia e um pilar de fogo durante a noite."
Os Filhos de Israel "percorrem no deserto do Sinai
de acordo com as instruções de Yahweh ", a Bíblia claramente
afirma, no terceiro mês da viagem que "chegou e
acamparam defronte ao Monte ", e no terceiro dia posterior,
Yahweh em seu Kabod "veio para cima no Monte Sinai
visualização completa de todas as pessoas. "
Era o mesmo que montar Gilgamesh, que chegam ao
local onde o foguete navios subiu e desceu, tinha
denominado "Monte Mashu." Foi o mesmo montar com o "
portas duplas para o céu "para a qual fui egípcio Faraós
Afterlife na sua viagem para se juntar aos deuses sobre o "planeta de
milhões de anos. "Foi a Montar a cavalo os antigos
Spaceport-e foi lá que o Pacto foi renovado
com o povo escolhido para ser o guardião dos dois reThe
Promised Land 147
Figura 65
maining espaço-sites relacionados.
* * *
Como os israelitas estavam a preparar, depois da morte de Moisés,
para atravessar o rio Jordão, as fronteiras do Prometido
Terreno foram reexpressos para o novo líder, Josué. Embracing
A localização dos sítios relacionados com o espaço, as fronteiras enfaticamente
incluídos no Líbano. Falando a Josué, o bíblico
Deus disse:
AO FIM DE 148 DIAS
Agora surgir e atravessar a Jordânia,
tu e todo este povo, os filhos de Israel,
invoqueis a terra que eu dê a eles.
Todo lugar onde as solas dos pés devem
tread upon
eu ter dado a você, como eu tenho falado a Moisés:
Do deserto ao Líbano,
e do grande rio, o rio Eufrates,
no país do Hittites,
Grandes até o mar, onde o sol -
Esse será o seu limite.
Josué 1: 2-4
Com tanto da actual política, militar e religioso
turbulências que ocorrem na Terra da Bíblia,
com a própria Bíblia serve como uma chave para o passado como para o
futuro, um importante salientar um caveat inseridos pelo bíblica
Deus no que diz respeito à Terra Prometida. Os limites, correr
a partir da Wilderness, no sul do Líbano para a gama
no norte, e do Eufrates, no leste do Mediterrâneo
Mar, a oeste, foi reconfirmada a Josué.
Estes, Deus disse, foram os prometidos fronteiras. Mas para se tornar
conceder um terreno real, que teve de ser obtida por posse.
Akin à "plantação de bandeira" por exploradores na
passado recente, os israelitas podiam possuir e manter a terra onde
que realmente o pé-"rodagem com a sola dos seus pés";
por isso, Deus enviou os israelitas a não alcatrão e
demora, mas atravessar a Jordânia e fearlessly e sistematicamente
liquidar a Terra Prometida.
Mas quando as doze tribos, sob a liderança de Josué
foram realizados com a conquista e de liquidação de Canaã, apenas
parte das zonas situadas a leste da Jordânia foram ocupados, nem foram
todas as terras do oeste da Jordânia capturado e liquidada. No que diz
espaciais, como os dois sites relacionados foram envolvidas, as suas histórias
são totalmente diferentes: Jerusalém, que foi especificamente indicados
(Josué 12: 10, 18: 28)-se firmemente nas mãos da tribo
de Benjamin. Mas se o avanço alcançado o norte
Local de desembarque no Líbano está em dúvida. Posteriormente bíblico
referências ao site chamou-lhe a "crista de Zaphon" (o "seThe
Promised Land 149
cret norte lugar "), o que os moradores da zona, o cananeu -
Fenícios, também chamado-lo. (Cananeu epopéias considerado que se trata de um
lugar sagrado do deus ADAD, Enlil do filho mais novo.)
A travessia do rio Jordão, uma realização atingido
com a ajuda de vários milagres, teve lugar "oposto
Jericho ", e os cidade fortificada de Jericó (oeste do
Jordânia) foi o Israelitas' primeiro alvo. A história da queda
de suas paredes e sua captura inclui uma referência bíblica
de Sumer (Shin'ar em hebraico): apesar do mandamento
para não tomar nenhuma recompensa, um dos Israelitas não puderam resistir à
tentação de "manter uma peça de Shin'ar valorizada."
A captura de Jericó, e ao sul da cidade de Ai ele,
abriu o caminho para os israelitas "mais importante e imediata
alvo: Jerusalém, onde a plataforma Mission Control
tinha sido. As missões de Abraão e de seus descendentes e
Deus pactos com eles nunca perdeu de vista que a centralidade do local.
Como Deus disse Moisés, que é em Jerusalém que Sua terrena
morada era para ser, agora a promessa-profecia poderia ser cumprida.
A captação das cidades no caminho para Jerusalém, juntamente
com a colina cidades em torno dele, acabou por ser um formidável
desafio, principalmente porque alguns deles, e especialmente
Hebron, eram habitadas por "filhos da
Anakim "-descendentes dos Anunnaki. Jerusalém, será
Importa recordar, deixou de funcionar como Mission Control Center
quando o espaciopuerto no Sinai foi dizimado mais de seis
séculos anteriores. Mas de acordo com a Bíblia, os descendentes
dos Anunnaki que haviam sido estacionadas havia ainda residem
em que parte de Canaã. E foi "Adoni-Zedek, rei
de Jerusalém ", que formou uma aliança com outras quatro citykings
para bloquear o avanço israelita.
A batalha que verificado, no Gibe'on no Vale de Ayalon
ao norte de Jerusalém, teve lugar em um único dia-a
dia em que a Terra parou. Para a maior parte desse dia,
"O Sol ea Lua parou parou" (Josué 10: 10 --
14), permitindo que os filhos de Israel para ganhar essa batalha crucial. (A
paralelos, mas inverter ocorrência, quando noturnos durou um
extra vinte horas, realizou-se no outro lado do mundo,
nas Américas; discutimos o assunto em The Lost Realms).
AO FIM DE 150 DIAS
Na perspectiva bíblica, então, o próprio Deus garantiu que Jerusalém
iria entrar em israelita mãos.
Não mais cedo realeza foi instituído ao abrigo do David que ele
Foi ordenado por Deus para limpar a plataforma em cima de Montar
Moriah e santificá-lo por Yahweh do Templo. E desde então
Salomão construiu o templo ali, Jerusalém / Monte Moriah /
Monte do Templo permaneceram exclusivamente sagrado. Lá
é, de facto, nenhuma outra explicação Jerusalém, uma cidade não a
importante encruzilhada, longe de vias navegáveis, com os recursos naturais não -
foi cobiçado e sagrado desde a Antiguidade,
Considera-se que uma única cidade, uma "Navel da Terra".
A lista completa dos municípios indicados no capturado Joshua
Capítulo 12 nomes Jerusalém como a terceira cidade, seguindo Jericó
e Ai, como firmemente em mãos israelita. A história foi diferente,
No entanto, no que diz respeito ao espaço norte-related site.
O Cedro do Líbano Montanhas executados em duas gamas, o
Líbano, a oeste, e os anti-Líbano, a leste, separadas
pelo Bekka-os "Fissura", um canhão, que vale como
tem sido conhecida desde cananeu vezes como o "Senhor da Fenda"
ou Ba'al-Bekka-Ba'albek daí, o nome atual do
local do desembarque Place (à beira do intervalo Oriental,
virados para o vale). Os reis do "Monte do Norte" são
listados no livro de Josué como tendo sido derrotado, um lugar
chamado Ba'al Gad "no vale do Líbano" é listado como capturado;
mas se Ba'al-Gad "no vale do Líbano" é
apenas um outro nome para Ba'al-Bekka é incerto. Dizem-nos
(Juízes 1: 33) que a tribo de Naftali "não deserdar a
moradores de Beth-Shemesh "(" morada de Shamash ", o Sol
deus), e que poderia ser uma referência ao local, para a posterior
Gregos chamado ao local Heliópolis, "Cidade do Sol".
(Embora mais tarde os territórios sob Reis David e Salomão
alargada para incluir Beth-Shemesh, foi apenas temporariamente
-lo.)
A principal falha de estabelecer hegemonia israelita sobre
o norte-espaço site relacionado tornou "disponível" para os outros.
Um século e meio depois do Êxodo os egípcios tentaram
para tomar posse do que "disponível" Desembarque
Local, mas foram atingidas por um oponente hitita exército. O épico
batalha é descrita em palavras e as ilustrações (Fig. 66) sobre a
A Terra Prometida 151
Figura 66
paredes dos templos de Karnak. Conhecida como a Batalha de Kadesh,
que terminou com uma derrota egípcia, mas a guerra ea batalha
esgotada ambos os lados tanto que o site do Desembarque Local
foi deixada nas mãos dos reis locais fenícia de Tiro,
Sidon, e Byblos (o bíblico Gebal). (O profeta Ezequiel
e Amos, que chamou-lhe "o lugar dos deuses", como bem
como "o Eden Abode," é reconhecida como pertencente ao
Fenícios.)
Os reis fenícios do primeiro milênio AC fosse
bem consciente do significado e finalidade do site-testemunha
a sua representação em uma moeda fenícia de Byblos (ver fig. 55).
O profeta Ezequiel (28: 2, 14) admoestou o rei de Tiro
haughtily para supor que, depois de ter sido a de que o local sagrado de
o Elohim, ele tornou-se ele próprio um deus:
Tu tens sido a de um monte sagrado,
Como um deus werest tu, que se deslocam no interior do fogo
pedras. . .
E você se tornou arrogante, dizendo:
"Um deus sou eu, no lugar do Elohim fui";
Mas você é homem justo, e não Deus.
Foi nessa altura que o profeta Ezequiel, no exílio na
"Velho país", perto de Harran sobre o River-Khabur viu divina
visões celestiais e uma carruagem, um "disco voador", mas que
conto deve ser adiada para um capítulo posterior. Aqui é importante
AO FIM DE 152 DIAS
notar que os dois espaços de-sites relacionados, apenas Jerusalém
foi retida pelo seguidores de Yahweh.
Os primeiros cinco livros da Bíblia hebraica, conhecida como a Torah
( "Os Ensinamentos"), abrangendo a história da Criação, Adão, e
Noé ao Patriarcas e Joseph em Gênesis. Os outros quatro
livros-Êxodo, Levítico, Números, e diga-Deuteronômio
a história do Êxodo, por um lado, e sobre os outros
mão enumerar as regras e regulamentos da nova religião
de Yahweh. Que uma nova religião englobando um novo, um
"Sacerdotal" modo de vida foi promulgada é feita explicitamente
clara: "Você não deve fazer aquilo que é feito na terra do Egito,
onde você morava tinha, nem como está acostumado na terra de Canaã
Daí eu estou trazendo você, você não deve agir como eles
nem seguir os seus estatutos "(Levítico 18: 2-3).
Depois de estabelecer as bases da fé ( "Você deve
não tenho outro Deus diante de mim ") e sua ética e moral
código, em apenas dez mandamentos, não siga página depois
página detalhada de necessidades dietéticas, as regras para sacerdotal ritos
e litúrgicos, médicos ensinamentos, directivas agrícolas,
arquitectónico instruções, familiar e sexual regulamentos,
propriedade e de leis penais, e assim por diante. Revelam
extraordinário conhecimento em praticamente todos os animais como disciplina científica,
conhecimentos em matéria de metais e têxteis, com conhecimento
sistemas jurídicos e de problemas sociais, a familiaridade com as terras,
história, costumes, e deuses de outras nações, e de certos
numericas preferências.
O tema de doze, como nos doze tribos de Israel ou em
os doze meses de exercício, é óbvio. Óbvio é, também, a predileção
para sete, mais visível no domínio dos festivais
e rituais, e no estabelecimento de uma semana de sete dias e
consagrando o sétimo dia como o sábado. Quarenta é um especial
número, como nos quarenta dias e quarenta noites que Moisés
gastos mediante Monte Sinai, ou a quarenta anos decretado pela
Israelita vagando no deserto Sinai. Estes são números
Conhecer-nos da Suméria, os contos de doze
o sistema solar e os doze meses de calendário de Nippur;
o sete como o número planetário da Terra (quando o
A Terra Prometida 153
Anunnaki contadas a partir do exterior em) e de Enlil como o da Terra
Comandante; a quarenta como Ea / Enki 's numérico rank.
O número cinquenta também está presente. Cinqüenta, como o leitor sabe,
Foi um número com "sensíveis" aspectos-que era o original
classificação e do número de Enlil em stand-rank do seu herdeiro,
Ninurta, e mais significativamente, nos dias do Êxodo,
é conotado a Marduk e seu simbolismo Cinqüenta Nomes.
Extra atenção é, por isso, quando nós achamos que
"Cinqüenta" foi concedida a extraordinária importância, foi utilizado
para criar uma nova unidade de tempo, os cinqüenta anos de Jubileu.
Embora o calendário de Nippur foi claramente adoptado como o
civil, através da qual as festas religiosas e outras israelita
ritos estavam a ser observados, regulamentos especiais foram ditadas
para o quinquagésimo ano, foi dado um nome específico, o de uma
Ano Jubilar: "Um ano jubilar santificado será para vós"
(Levítico capítulo 25). Nesse um ano, sem precedentes liberdades
viesse a ter lugar. A contagem estava a ser feito pela contagem
o Dia de Ano Novo de Atonements para sete anos
sete, quarenta e nove vezes e, depois, no Dia da Expiação
no ano seguinte, o quinquagésimo ano, a convite de um trompete
ram da buzina era para ser soaram em toda a terra, ea liberdade
era para ser proclamada para a terra e todos os que dwelled
em que: as pessoas devem regressar às suas famílias; propriedade deve
retorne ao seu proprietário original, todos os terrenos e casa de vendas é
ser resgatadas e desfeita; escravos (que teve de ser tratado em
todas as vezes que contratou ajudar!) devem ser postos em liberdade, e liberdade devem ser
dada a própria terra, deixando que ela pousio ano.
Por muito que o conceito de um "Ano da Liberdade" é romance
e único, a escolha dos cinqüenta como uma unidade calendrical parece estranho
(nós adotamos 100-um século, como uma unidade de conveniência
tempo). Em seguida, o nome dado a uma tal uma vez em cinquenta anos é
ainda mais intrigante. A palavra que é traduzido "Jubileu" é
Yovel na Bíblia hebraica, e que significa "um carneiro." Assim, uma possível
dizer que aquilo que foi decretado era um "Ano da RAM", para repetir
própria a cada cinqüenta anos, e deverá ser anunciado pela auscultação dos
ram da buzina. Tanto a escolha de cinquenta para a nova unidade e tempo
o seu nome elevar a inevitável pergunta: Houve uma oculto
neste aspecto, relacionado com Marduk e sua Idade do Ram?
AO FIM DE 154 DIAS
Foram os israelitas disseram para manter a contagem "cinquenta anos" até
alguns significativos divino evento, relativas, quer à idade de
a memória RAM ou ao titular da Ranking de cinqüenta e quando tudo
deve voltar para um novo começo?
Apesar de não resposta óbvia é oferecido nesses capítulos bíblicos,
não pode evitar uma procura de pistas, prosseguindo uma significativa
e muito semelhantes anos na unidade do outro lado do
mundo: não cinquenta, mas cinquenta e dois. Foi o número secreto de
a Mesoamérica deus Quetzalcoatl, que, de acordo com asteca
e deu-lhes civilização maia lendas, incluindo
as suas três agendas. Em The Lost Realms temos identificados
Quetzalcoatl como o deus egípcio Thoth, cujo número secreto
foi de cinqüenta e dois-calendrical uma base de número, por ele representado
a cinquenta e duas semanas de sete dias em um ano solar.
O mais antigo dos três mesoamericanas calendários é conhecida
como o Long Count: é o número de dias contados a partir de um
"Um Dia", que estudiosos têm identificado como 13 de agosto de 3113
b.c.e. Paralelamente a esta contínua linear civil, mas há
Foram dois calendários cíclicos. Um, o Haab, era um solar do ano
calendário de 365 dias, divididos em 18 meses de 20 dias cada
acrescido de um adicional de 5 dias especiais no final do ano. O outro era
o Tzolkin, o Sagrado Calendário de apenas 260 dias, composto
de uma unidade de 20 dias alternados 13 vezes. Os dois calendários cíclicos
Foram então malha juntos, como dois orientada rodas (fig. 67),
para criar o Sagrado Rodada de cinquenta e dois anos, quando estas
duas contagens retornou às suas comum ponto de partida e
começou a contagem tudo de novo.
Este "pacote" de cinquenta e dois anos foi mais uma importante
unidade de tempo, porque estava ligada à promessa de Quetzalcoatl,
que em algum momento deixou Mesoamerica, o rendimento de seus
Ano Sagrado. A Mesoamérica povos, por isso, utilizado para
reunir em montanhas cada cinqüenta e dois anos para esperar o
Regresso de Quetzalcoatl prometeu. (Em um desses Sagrado Ano,
1519 anúncio, um branco de cara barbudo e espanhol, Hernando
Cortes, desembarcaram em Yucatan costa do México e foi saudada
pelo rei asteca Montezuma como o regresso a um deus-onerosos
erro, como sabemos agora.)
Na Mesoamérica, o "pacote ano" serviu para uma contagem regressiva
ao prometido "Retorno do Ano", ea questão é,
A Terra Prometida 155
Figura 67
Foi o "Ano Jubilar" destinados a servir a um propósito semelhante?
Procurando uma resposta, nós achamos que, quando o crescimento linear
cinquenta anos de tempo unidade está com a malha zodiacal cíclica unidade
de setenta e dois, o tempo que uma mudança de um grau exige -
chegamos a 3600 (50 × 72 = 3600), que foi o
(matemática) período orbital de Nibiru.
Ao vincular um Jubileu civil e do calendário zodiacal
Nibiru para a órbita, foi o Deus bíblico, que dizia: "Quando
você entra na Terra Prometida, iniciar a contagem regressiva para o
Return "?
Cerca de dois mil anos atrás, durante um momento de grande messiânica
fervor, foi reconhecido que o Jubileu era uma divinamente
inspirados tempo unidade de prever o futuro, para
calcular quando a malha orientada rodas do tempo irá anunciar
o retorno. Que está subjacente um reconhecimento da
mais importante postbiblical livros, conhecido como O Livro dos
Jubilees.
Apesar de até agora só disponível a partir do seu grego traduções e, mais tarde,
ele foi escrito originalmente em hebraico, como fragmentos
AO FIM DE 156 DIAS
encontrado entre os pergaminhos do Mar Morto confirmar. Com base em anteriores
extrabiblical tratados e sagradas tradições, ele reescreveu o
Livro de Gênesis e uma parte de Êxodo, de acordo com um calendário
baseado na Unidade de tempo Jubileu. Era um produto, todos os estudiosos
acordar, messiânicas das expectativas no momento em ocupadas Roma
Jerusalém, e seu objetivo era proporcionar um meio através do
que prever quando o Messias deve vir-quando a
Fim dos Dias devem ocorrer.
É a tarefa que temos empreendido.
10
A cruz no HORIZON
Cerca de sessenta anos depois de os israelitas "Exodus, altamente incomum
religiosos evolução teve lugar no Egito. Alguns
estudiosos ver essa evolução como uma tentativa de adoptar
Monoteísmo, talvez sob a influência das revelações
no Monte Sinai. O que eles têm em mente é o reinado de
Amenhotep (às vezes representados como Amenophis) IV que deixou
Thebes e seus templos, deu-se o culto de Amon, e
ATEN declarado o único Deus Criador.
Como iremos mostrar, que não era um eco de Monoteísmo,
mas outro prenúncio de um retorno esperado, o regresso,
em vista, do Planeta da Cruz.
O Faraó em causa é mais conhecida pelo nome novo
ele tinha adoptado-Akhen-Aten ( "O servo / adorador de
Aten "), bem como a nova capital e centro religioso, que tinha
estabelecido, Akhet-Aten ( "Aten da Horizon"), é melhor
conhecido pelo nome do site moderno, Tell el-Amarna (onde o
famoso antigo arquivo da correspondência real internacional
foi descoberto).
Scion do Egipto da famosa décima oitava dinastia, Akhenaten
reinou de 1379 a 1362 AC, e sua revolução religiosa
não durar. O sacerdócio de Amon em Thebes levou a oposição,
presumivelmente porque foi privada de suas posições
de poder e riqueza, mas é evidentemente possível que as objecções
foram realmente por motivos religiosos, para Akhenaten's
sucessores (dos quais mais famoso foi Tut-Ankh-Amen)
reaberta a inclusão de Ra / Amon theophoric em seus nomes.
Não foi Akhenaten ido mais cedo do que o novo capital, a sua
templos, e do seu palácio foram rasgadas para baixo e sistematicamente
AO FIM DE 158 DIAS
destruídos. No entanto, os arqueólogos têm que permanece
encontrados lançam luz suficiente sobre Akhenaten e sua religião.
A noção de que o culto da Aten foi uma forma de
monoteísmo-adoração de um único criador universal-caules
principalmente de alguns hinos para o Aten que foram
encontrados, que incluam esses versos como "O único deus, como quem
não existe outra. . . O mundo entrou em estar com a tua mão. "
O facto de, em uma clara partida egípcio costumes,
representação deste deus em forma antropomórfica foi
estritamente proibido soa muito bem como Yahweh da proibição,
nos Dez Mandamentos, tomada contra qualquer "escultura
imagens "de culto. Além disso, algumas porções de os hinos
Aten para ler como se fossem clones do bíblico-Salmos
Ó vida Aten,
Como colector são tuas obras!

Eles estão escondidos da vista dos homens.
O único deus, ao lado de quem não há outro!
Criar a terra; porém, de acordo com teu desejo
enquanto tu sozinho.
O famoso Egyptologist James H. Breasted (The Dawn de
Consciência), comparativamente aos versos acima do Salmo 104, que tem início
com o versículo 24 --
Ó Senhor, quão variadas são tuas obras!
Em sabedoria tu tens feito todas elas;
a Terra está cheia de tuas riquezas.
A semelhança, porém, não surge porque os dois, egípcia
hino e bíblico Salmos, copiar uns aos outros, mas porque
tanto falam do mesmo celeste deus do Epic da Suméria
Creation-de-Nibiru que moldaram os céus e criou
da Terra, de modo a que a "semente da vida".
Praticamente todos os livros sobre o Egito antigo irá dizer-lhe que
o "Aten" Akhenaten disco que fez o objeto central
culto representava o benevolente domingo Em caso afirmativo, era estranho que
marcados em uma partida de templo egípcio arquitectura
orientadas para que os templos ao solstícios em um southeastThe
Cruz sobre a Horizon 159
eixo noroeste, Akhenaten orientada Aten seu templo em um
eixo leste-oeste, mas tinha-lhe deparam oeste, longe do Sol, a
amanhecer. Se ele estava esperando um celestes reaparecimento de um
sentido oposto ao de onde nasce o sol, não poderia
ser o domingo
Uma leitura atenta dos hinos revela que Akhenaten's
"Star deus" não era como Amon Ra "os mistérios", mas uma diferente
tipo de Ra: era o deus celeste, que tinha "a partir
primeva tempo. . . O que renova-se um ", como ele reaparece
em toda a sua glória, que era um deus celeste "e vai longe
regresso. "Em uma base diária, essas palavras podem efectivamente aplicáveis
ao Sol, mas em uma perspectiva de longo prazo, a descrição equipado
Ra apenas como Nibiru: ela não se tornam invisíveis, os hinos disse,
porque ele era "muito longe no céu", porque ele foi "para o
retaguarda do horizonte, à altura dos céus. "E agora,
Akhenaten anunciada, que era voltar em toda a sua glória.
Aten's hinos profetizou o seu reaparecimento, o seu regresso "linda
no horizonte do céu. . . Brilhante, bonito, forte, "
ushering um tempo de paz e de benevolência para todos. Estas palavras
expressar claramente messiânica expectativas que não têm nada a ver
com o dom.
Em apoio da "Aten é o Sol" explicação, diversos
representações de Akhenaten são oferecidos, eles mostram (Fig. 68)
ele e sua esposa abençoada por, ou para orar, um rayed estrelas; é
o Sol, a maioria Egyptologists dizer. Os hinos que remetem para o
Aten como uma manifestação de Ra, o que para quem Egyptologists
tem de ser considerado o Sun Ra significa que Aten, também representado
o Sol, mas se foi Ra Marduk e os celestes Marduk
Nibiru foi, então Aten, também, representada Nibiru e não
a dom. Evidência adicional vem do céu mapas, alguns
pintado no caixão tampas (fig. 69), que mostrou claramente a
doze constelações zodiacal, o rayed Sun, e outros
membros do sistema solar, mas o planeta de Ra, o "Planet
de milhões de anos ", é mostrado como um planeta extra na sua própria
separada grande barca celeste além do domingo, com a
pictórica hieróglifo para "deus" no-lo-Akhenaten's "Aten."
Qual é, então, foi Akhenaten da inovação, ou melhor, digressão,
a partir da linha oficial religioso? Na sua essência o seu
"Transgressão", foi o mesmo velho debate que teve lugar
Figura 68
Figura 69
A Cruz sobre a Horizon 161
720 anos antes sobre prazos. Depois, a questão era: Tem Marduk /
Ra's tempo de supremacia entrar, tem a idade do Ram
começou nos céus? Akhenaten deslocada a questão de Celestial
Tempo (o relógio zodiacal) ao Divino (Tempo Nibiru's
orbitais tempo), mudar a pergunta para: Quando é que o incognoscível
celeste deus reaparecem e se tornam visíveis, "bonito
no horizonte do céu? "
Sua maior heresia aos olhos dos sacerdotes de Ra / Amon
pode ser avaliada pelo fato de que ele ergueu um monumento especial
Honrando o Ben-Ben, um objeto que tinha sido venerado gerações
antes que o veículo em que Ra tinha chegado à
Os céus da Terra (Fig. 70). Foi uma indicação, que
acreditar, que o que ele estava esperando, em conexão com Aten
Foi um reaparecimento, um Retorno não apenas do Planeta dos
Deuses, mas uma outra chegada, uma Nova Vindo dos deuses si mesmo!
Este facto, temos de concluir, foi a inovação, a diferença
introduzido pela Akhenaten. Em desafio sacerdotal do estabelecimento,
prematuramente e, sem dúvida, na sua opinião, ele estava anunciando
a vinda de um novo tempo messiânico. Esta heresia
foi agravada pelo facto de Akhenaten's pronunciamentos
sobre o regresso Aten foram acompanhadas por um pessoal
alegação: Akhenaten-se cada vez mais referido como o deus da
profeta-filho, um "que saíram a partir do corpo de Deus", e
a quem a divindade sozinho os planos foram revelados:
Figura 70
AO FIM DE 162 DIAS
Não há outro que te conhece
excepto Akhenaten teu filho;
Tu tens o fez sábio em tua planos.
E este, também, era inaceitável para os sacerdotes de Theban
Amon. Tão logo foi Akhenaten ido (e é incerto
como. . . ), Que restabeleceu o culto de Amon-o incognoscível
deus-e quebrou e destruiu tudo o que tinha Akhenaten
erguido.
Aten episódio em que o Egipto, como a introdução do
Jubileu-o "Ano da RAM", foram as stirrings de um
mais ampla expectativa de um retorno de uma celestes "star deus" é evidente
a partir de outra referência bíblica ao Ram, ainda um outro
uma manifestação de Contagem para o regresso.
É o registro de um incidente incomum no final do
Êxodo. É um conto que está repleto de aspectos enigmático, e
uma que termina com uma visão das coisas divinamente inspirada para
vir.
A Bíblia repetidamente declarado divinação examinando
animais entranhas, consulta com espíritos, soothsaying, encantadora,
conjuring, e adivinhação a ser "abominações
invoqueis Yahweh ", todas as formas de magia praticados por outros
nações que os israelitas deve evitar. Ao mesmo tempo, afirmava -
Yahweh citando-se que os sonhos, oráculos e,
visões poderiam ser legítimas formas de comunicação divina. Ele
essa é uma distinção que explica por que o Livro dos Números
dedica três longos capítulos (22-24) a dizer-aprovativamente! --
a história de um não-israelita e Oracle Onividente-teller. Seu nome
foi Bil'am, proferida em Inglês Balaão Bíblias.
Os acontecimentos descritos nos capítulos teve lugar quando
os filhos de Israel ( "Filhos de Israel" na Bíblia), tendo abandonado
Península do Sinai, correu ao redor do Mar Morto a leste,
avançando em direção ao norte. Como eles encontraram os pequenos reinos
que ocuparam as terras a leste do Mar Morto e ao
Rio Jordão, Moisés procurou a partir de seus reis permissão para
passagem pacífica, e foi, em grande medida, recusou. Os israelitas,
basta ter derrotado o amonitas, que não deixe
eles passam através pacificamente, agora "acampados no
A Cruz sobre o Horizon 163
planícies de Mo'ab, ao lado do Jordão que é oposto
Jericho, "aguarda a Moabite do rei permissão para passar
através de sua terra.
Dispostos a deixar "a horda" pass ainda tem medo de lutar contra eles,
o rei da Balak-Mo'ab filho de Zippor-teve uma brilhante
idéia. Ele enviou emissários para buscar um renome internacional
vidente, Bala'am o filho de Be'or, e que ele "colocou uma maldição sobre
essas pessoas para mim ", para tornar possível a derrota e chase
-los.
Balaão entreated teve de ser várias vezes antes de ele aceitou
a atribuição. Primeiro a Balaão da casa (algures
perto do rio Eufrates?) e, em seguida, a caminho de Moab, uma
Anjo de Deus (a palavra em hebraico, Mal'ach, significa literalmente
"Emissário") aparece e se envolver no processo, ele
por vezes é visível e, às vezes invisível. O Anjo permite
Balaão a aceitar a cessão só depois de fazer
Balaão certeza de que ele compreenda que é a única utter divinamente
inspirados augúrios. Puzzlingly, Balaão chamadas Yahweh "meu Deus"
quando ele repete esta condição, para o primeiro rei da embaixadores
e, em seguida, ao Moabite rei próprio.
Uma série de configurações oracular são então arranjados. O rei
Balaão leva a um morro a partir do qual ele pode ver todo o
Acampamento israelita, bem como sobre as instruções do Onividente ele erects
sete altares, sacrifícios sete bois e sete carneiros, e
aguarda o oráculo, mas a partir de Balaão palavras não vêm da boca
de acusação, mas de louvor para os israelitas.
A persistente Moabite rei toma então Balaão para outro
montar, a partir das quais apenas a ponta do acampamento israelita
pode ser visto, e que o processo é repetido um seond tempo. Mas
novamente Balaão abençoa da Oracle em vez de maldições os israelitas:
Vejo-os a sair do Egipto protegido por um deus com
espalhando ram's chifres, diz ele, é uma nação destinada ao
realeza, uma nação que vai surgir como um leão.
Determinado a tentar de novo, o rei, agora leva Balaão para um
hilltop que enfrenta o deserto, enfrentando afastado do israelita
acampamento, "talvez os deuses lhe permita proclamar maldições
lá ", diz ele. Sete altares são novamente erguido, em que
sete bois e sete carneiros são sacrificados. Mas Balaão
Israelitas e agora vê o seu futuro não com os olhos humanos
AO FIM DE 164 DIAS
mas "em uma visão divina." Pela segunda vez, ele vê a nação
protegida, tal como saiu do Egito, por um deus com a propagação
carneiros' chifres, e prevê Israel como uma nação que "como uma
leão vai surgir. "
Quando o rei Moabite protestos, Balaão explica que não
importa qual seja ouro ou prata ele ser oferecido, ele pode proferir apenas o
palavras que Deus coloca em sua boca. Então o rei dá frustrado
Balaão e deixa-se ir. Mas agora o rei Balaão oferece gratuitamente
conselho: Deixe-me dizer o que o futuro reserva, ele diz para o
king "o que vai acontecer a este povo e aos seus
pessoas no final do dia ", e prossegue para descrever o divino
visão do futuro, relacionando-a a uma "estrela":
Estou a vê-lo, mas não agora;
Eu eis que, embora não seja próximo de:
A Estrela de Jacó está no seu curso.
Um cetro de Israel irá surgir -
Moab's trimestres irá esmagar,
todas as crianças da Seth irá abalar.
Números 24: 17
Balaão então virou-se e lançar os olhos em direção ao Edomites,
Amalekites, Kenites, cananeu e de outras nações, e pronunciada
um oráculo nela: Quem irá sobreviver a ira
de Jacó deve cair nas mãos de Assíria, depois da Assíria
por sua vez irá chegar, e isso é sempre perecível. E, tendo pronunciado
que a Oracle ", Balaão levantou-se e voltou para o seu
lugar, e Balak também correu em seu caminho. "
Embora a Balaão episódio tem sido naturalmente objecto
de discussão e debate, bíblica e teológica estudiosos,
mantém-se instável e não resolvido. O texto muda
effortlessly entre as referências às Elohim-"deuses" no
plural e de Yahweh, o único Deus, como a presença divina.
É gravemente transgride a Bíblia da mais elementar proibição
, aplicando-o Deus que trouxe os israelitas para fora do
Egito uma imagem física e, em seguida, compostos a transgressão
Prevendo por Ele, a imagem de "um carneiro com propagação
chifres ", uma imagem que tem sido a representação egípcia
de Amon (Fig. 71)! A atitude para aprovar uma profesThe
Cruz sobre a Horizon 165
Figura 71
sional vidente em uma Bíblia que soothsaying proibida, conjuring,
e por aí adiante acrescenta que a sensação de que todo o conto foi, originalmente,
um não-israelita conto, e ainda a Bíblia é incorporada,
dedicando-lhe espaço substancial, de modo que o incidente e sua mensagem
deve ter sido considerado um prelúdio para o significativo
Israelita posse da Terra Prometida.
O texto sugere que Balaão era uma Aramaean, residente
algures até ao rio Eufrates; seus oráculos proféticos
expandiu a partir do destino dos filhos de Jacó para o local
de Israel entre as nações para oráculos sobre o futuro da
essas outras nações, mesmo à distância e ainda assim vir-a-imperial
Assíria. Os oráculos eram, assim, uma expressão da mais ampla
não-israelita expectativas do momento. Ao incluir o conto,
a Bíblia combinado com o israelita destino da humanidade
universal expectativas.
Essas expectativas, o conto Balaão indica, foram chan166
AO FIM DE DIAS
neled ao longo de dois caminhos-o ciclo zodiacal, por um lado,
Voltando da Estrela e do curso, por outro lado.
Zodiacal As referências são mais fortes no que respeita à Idade do
o Ram (e seu deus!) na altura do Êxodo, e tornar-se
oracular e profético como o Onividente Balaão prevê o futuro,
quando a constelação zodiacal símbolos da Bull e
o Ram ( "bois e carneiros para séptuplo sacrifícios") e
a Lion ( "quando o Real Trompete será ouvido em Israel")
são invocadas (Números Capítulo 23). E é quando Prevendo
que futuro distante que a Balaão texto emprega o significativo
No termo do Fim dos Dias, o prazo para que o
oráculos proféticos aplicável (Números 24: 14).
O termo directamente estas ligações não-israelita profecias a
o destino da descendência de Jacó, porque foi usado por Jacob
estabelecer-se como ele em seu leito de morte e reuniu os seus filhos
ouvir oráculos quanto o seu futuro (Gênesis Capítulo 49).
"Vamos reunir", disse ele, "que eu possa dizer-lhe que
que deve suceder-lhe no Fim dos Dias ". Os oráculos, individualmente
anunciados para cada uma das doze tribos de futuro
Israel, são considerados por muitos de estar relacionados com os doze zodiacal
constelações.
E aquilo About a estrela de Jacó, uma visão pelo explícito
Balaão?
Nos debates acadêmicos bíblico, é geralmente considerado em
astrológica uma vez de um contexto astronômico na melhor das hipóteses,
ea maior parte das vezes, a tendência tem sido a de considerar os
referência a "Jacob's Star" como puramente figurativos. Mas o que se
de referência foi de facto a uma "estrela" em órbita sobre o seu curso, uma
profeticamente planeta visto entanto, ainda não é visível?
E se Balaão, como Akhenaten, estava a falar da
regresso, o reaparecimento, de Nibiru? Esse retorno, que deve
ser concretizado, seria um acontecimento extraordinário que ocorre
uma vez em vários milénios, um evento que tinha mostrado repetidamente
a mais profunda das bacias hidrográficas nos assuntos de deuses e
homens.
Este não é apenas uma pergunta retórica. De fato, o desdobramento
eventos foram cada vez mais o que indica que uma esmagadora
ocorrência significativa foi na distância da praia. Dentro de um século ou
A Cruz sobre a Horizon 167
tão das preocupações e previsões quanto ao Retorno
Planeta que encontramos nos contos do Êxodo, Balaão,
Akhenaten e do Egito, Babilônia ela própria começou a apresentar provas
de grande difusão de tais expectativas, e os mais
proeminente pista foi o sinal da cruz.
Na Babilónia, o tempo foi a da dinastia Kassite, de
o que nós escrevemos anteriormente. Pouco se tem mantido de seus
reinam na Babilônia si, e como dito anteriormente que os reis
não excel real em manter registros. Mas eles fizeram deixar para trás
paroleiro representações e correspondência internacional de cartas
em argila comprimidos.
Foi nas ruínas de Akhet-Aten, Akhenaten da capital-um
site agora conhecida como Tell el Amarna, no Egito, que o famoso
"El-Amarna Comprimidos" foram descobertos. Dos 380 comprimidos argila,
todos excepto três foram inscritos no acadiano língua,
que era então a linguagem da diplomacia internacional.
Enquanto alguns dos comprimidos representada cópias das cartas régias
enviadas a partir do tribunal egípcio, a maior parte eram cartas originais
recebidas de reis estrangeiros.
O cache foi o arquivo de Akhenaten royal diplomática,
e os comprimidos eram predominantemente correspondência que ele tinha
recebeu do reis de Babilônia!
Já Akhenaten utilizar essas trocas de cartas com o seu
homólogos na Babilónia para dizer-lhes da sua recém descoberta Aten
religião? Nós realmente não sabemos, por tudo o que temos são um babilônico
do rei para Akhenaten cartas em que ele queixava-se de que
ouro-lhe curto foi encontrado em peso, que os seus embaixadores
foram assaltados a caminho do Egipto, ou que os egípcios
rei não conseguiu obter informações sobre sua saúde. No entanto, o intercâmbio frequente
de embaixadores e outros emissários, mesmo oferece
de intermarriage, bem como a convocação do rei egípcio
"Meu irmão" pelo rei babilônico, deve conduzir a uma conclusão
que a hierarquia, na Babilônia estava plenamente consciente dos religiosos
atividades no Egipto; e se Babylon perguntou: "Que
É este "Ra como Voltando Estrela 'comoção?" Babylon deve
ter percebido que era uma referência ao "Marduk como um Retornando
Planeta "-a Nibiru orbitando de volta.
Com a tradição de observações celestes tanto mais velhos
e mais avançadas do que na Mesopotâmia no Egito, é de
AO FIM DE 168 DIAS
obviamente possível que o real astrônomos da Babilônia tinha
chegar a conclusões sobre Nibiru o retorno sem egípcio
ajuda, e até mesmo à frente dos egípcios. Seja como for,
foi no século XIII b.c.e. que os reis Kassite
da Babilônia começaram a assinalar, em uma variedade de formas, os seus próprios
mudanças fundamentais religiosa.
Em 1260 b.c.e. um novo rei ascendeu ao trono em Babylon
e adoptou o nome Kadashman-Enlil-theophoric um nome
surpreendentemente venerating Enlil. Não foi um gesto de passar, por
Ele foi seguido no trono, para o próximo século, por Kassite
reis tendo theophoric nomes venerating não só Enlil
ADAD, mas também um gesto surpreendente sugerindo um desejo
divina para a reconciliação. Isso era esperado algo incomum
Foi ainda evidenciado em monumentos comemorativos
chamado kudurru-"pedras arredondadas", que foram criados
como marcadores fronteira. Inscritos com um texto indicando os termos
da fronteira tratado (ou conceder terrenos) e os juramentos tomadas para
defender que, a kudurru foi santificado pelos símbolos da celeste
deuses. A divina zodiacal-símbolos de todos os doze
Foram-lhes frequentemente descrita (Fig. 72); órbita acima
eles foram os emblemas do Sol, a Lua, e Nibiru. Em
outra representação (Fig. 73), Nibiru foi mostrado na empresa
da Terra (o sétimo planeta) e da Lua (e do
umbilical Corta-símbolo para Ninmah).
Significativamente, Nibiru foi retratado deixaram pelo Alado
Disco sigla, mas sim em um novo caminho, como o planeta do
irradiando cruzada merecido pela sua descrição Sumerians
nos "velhos tempos", como um radiante planeta prestes a tornar-se
o "Planeta da Travessia".
Esta forma de mostrar uma longa Nibiru não observado por um símbolo
irradiando de uma cruz começou a se tornar mais comum, e
em breve, o Kassite reis de Babilônia simplificou o símbolo para
apenas um sinal da cruz, substituindo, assim, a Winged Disc
símbolo de seu real selos (Fig. 74). Esta cruz símbolo,
que parece muito mais tarde os cristãos "maltês Cruz," é
conhecido nos estudos da Antiguidade glyptic como um "Kassite Cruz." Como
outra representação indica, o símbolo da cruz foi para um
planeta claramente não é o mesmo que o Sol, que é separado
mostrados juntamente com a Lua Crescente, e assinalou o prazo de seis estrelas
A Cruz sobre a Horizon 169
Figura 72
Figura 73
símbolo de Marte (Fig. 75).
Como o primeiro milênio b.c.e. começou, Nibiru's Sign of the
Cruz propagação da Babilônia para selar desenhos nas proximidades terras.
Na ausência de Kassite religiosa ou textos literários, é um
questão de conjecturas messiânica expectativas que poderia ter
AO FIM DE 170 DIAS
Figura 74
acompanhar estas mudanças nas representações. Quaisquer que sejam eles
eram, eles intensificaram a ferocidade dos ataques pela Enlilite
Estados-Assíria, Elam, em Babilônia e sua oposição
a Marduk da hegemonia. Esses atentados atrasado, mas não
evitar, a eventual adopção do sinal da cruz na Assíria
em si. Como revelam monumentos reais, foi usado, a maioria
conspìcuamente, pelos reis da Assíria em seus corações, perto de sua
Figura 75
A Cruz sobre o Horizon 171
corações (fig. 76), a forma como devotos católicos desgaste da cruz
atualmente. Religiosamente e astronomicamente, era uma mais significativa
gesto. Essa também foi uma manifestação generalizada
Sugere-se pelo fato de que no Egito, também, representações foram
encontrado de um rei-deus usar, como os seus homólogos assíria,
o sinal da cruz sobre o peito (fig. 77).
A adopção do sinal da cruz como o emblema da Nibiru,
na Babilônia, Assíria, e da população, não foi uma surpresa
inovação. O sinal tinha sido utilizada antes, pelo Sumerians
e Akkadians. "Nibiru-let 'Cruzamento' ser o seu nome!" O
Épico da Criação declarada; e, consequentemente, o seu símbolo, a cruz,
tinham sido empregados na Suméria glyptic para denotar Nibiru, mas
Figura 76
AO FIM DE 172 DIAS
Figura 77
então ela sempre significou o seu retorno em visibilidade.
Enuma elish, o Épico da Criação, afirmou claramente que, após
a Batalha Celestial com Tiamat, o Invader feito um grande
órbita em torno do Sol e retornou à cena da batalha.
Desde Tiamat orbitou o Sol em um plano chamado a eclíptica (como
outros membros da nossa família do planetário do Sol), é a que
lugar nos céus que o invasor teve de regressar, e quando
fá-lo, depois da órbita órbita após a órbita, é aí que atravessa
o plano da eclíptica. Uma maneira simples para ilustrar o que
ser para mostrar o caminho orbital da conhecida do Cometa Halley
(Fig. 78), que simula em uma escala muito reduzida a órbita
de Nibiru: sua órbita inclinada traz, pois aproxima o Sol, a partir de
ao sul, a partir de abaixo do plano da eclíptica, próximo de Urano. É arcos
acima do plano da eclíptica e faz a volta ao redor do Sol, dizendo
"Olá" a Saturno, Júpiter e Marte, e depois vem para baixo e
atravessa a eclíptica perto do local de Nibiru da Batalha Celestial
Tiamat, com a passagem (marcado "X") e foi-se, apenas
a voltar a sua órbita DESTINI prescreve.
Esse ponto, nos céus e no tempo, é o cruzamento -
A Cruz sobre a Horizon 173
Figura 78
é, então, Enum elish afirmou, que o planeta dos Anunnaki
torna-se o Planeta da Cruz:
Planeta NIBIRU:
A encruzilhada do Céu e da Terra
ela deve ocupar. . .
Planeta NIBIRU:
A posição central que ocupa. . .
Planeta NIBIRU:
É ele quem, sem cansativa
o meio de Tiamat mantém travessia;
Deixa "Crossing" é o nome dele!
Suméria textos lidar com eventos no marco da humanidade
saga fornecer indicações específicas relativas ao periódico aparências
do Planeta dos Anunnaki, aproximadamente a cada
3600 anos e sempre em cruzamentos na crucial da Terra
e da história da Humanidade. Foi nesses tempos que o planeta
foi chamado Nibiru, e suas representações glyptical, mesmo no início
Suméria vezes, foram a Cruz.
Isso começou a gravar com o dilúvio. Vários textos que tratam
AO FIM DE 174 DIAS
associados com o dilúvio de bacias hidrográficas com a catástrofe
aparência do deus celeste, Nibiru, na Idade do Leão
(cerca de 10.900 AC), era "a constelação do Leão que
medido nas águas do fundo do mar ", disse um texto. Outros textos
descrito o aparecimento de Nibiru no momento em que um dilúvio radiante
estrelas, e é representada em conformidade (Fig. 79) --
Figura 79
Quando eles devem gritar "Inundações!"
É o deus Nibiru. . .
Senhor cuja brilhante coroa com terror é carregada;
Diariamente no Leão ele está ardente.
O planeta devolvido, reapareceu, e novamente se tornou "Nibiru"
Mankind quando foi concedido agricultura e pecuária, em
meados do oitavo milênio AC; representações (no cilindro
selos) que ilustram o início da agricultura utilizado o sinal
da Cruz para mostrar Nibiru visível no céu da Terra (Fig. 80).
Por último e mais memoravelmente para os sumérios, o planeta
foi visível novamente quando Anu e Antu veio à Terra, em
um estado visitar cerca de 4.000 AC, na Idade da Bull (Touro).
A cidade que mais tarde foi conhecida por milênios Uruk como foi estabelecido
em sua honra, uma ziggurat foi erguida e, a partir de sua
etapas, o surgimento dos planetas no horizonte, como a
noite céu escurecido, foi observada. Quando entrou em Nibiru
ponto de vista, um subiu gritar: "A imagem do Criador surgiu!" e
hinário quebrou todos os presentes em canções de louvor para "o planeta
do Senhor Anu ".
A Cruz sobre a Horizon 175
Figura 80
Nibiru o aparecimento, no início da Idade do Bull
significava que, no momento da subida helíaco-começa quando amanhecer
mas o horizonte ainda está escuro o suficiente para ver as estrelas, a constelação
no fundo era a de Touro. Mas o fastmoving
Nibiru, arcos no céu, pois círculo do Sol, em breve
desceu de volta à corte em toda a planície planetária ( "eclíptica")
ao ponto de Passagem. Lá, a passagem foi observada
contra o pano de fundo da constelação do leão. Diversos
representações, em garrafa e em selos astronômico comprimidos,
a cruz símbolo utilizado para indicar a chegada do Nibiru quando Earth
Foi na Idade da Bull e sua passagem foi observada em
a constelação do Leão (cilindro selo representação, fig. 81,
e, como ilustrado na fig. 82).
A mudança a partir do Disco Alado símbolo para o sinal de
a cruz, assim, não foi uma inovação, que era voltar à
Figura 81
AO FIM DE 176 DIAS
Figura 82
maneira em que o Senhor Celestial havia sido descrita anteriormente em
vezes, mas apenas quando, na sua grande órbita elíptica que cruzou o
e tornou-se "Nibiru".
Tal como no passado, a nova exibição do sinal do
Cruz significava reaparecimento, voltando em vista,
RETURN.
11
O dia do Senhor
Como o último milénio b.c.e. começou, a aparência da
Sinal da cruz era um prenúncio do retorno. Foi também
depois que um templo de Yahweh em Jerusalém para sempre ligada a sua
local sagrado para o curso dos acontecimentos históricos da humanidade e para a
messiânica expectativas. O tempo eo local não eram coincidência:
o regresso iminente ao ditou a consagração
Missão do antigo Centro de Controlo.
Comparado com os poderosos e conquista imperial poderes
daqueles dias de Babilônia, Assíria, Egipto, o reino hebraico
era um anão. Em comparação com a grandeza de suas capitais,
Babilônia, Nínive, com as suas Thebes-sagrado
recinto, ziggurats, templos, processionais maneiras, ornado
portões, majestosos palácios, enforcamento jardins, piscinas sagrado, e
rio Jerualem abriga-se uma pequena cidade construída com pressa
paredes e iffy um abastecimento de água. E, no entanto, milênios depois, é
Jerusalém, uma cidade viva, que está em nossos corações e no cotidiano
manchetes, ao passo que a grandeza das outras nações "capitais
se transformou em pó e crumbled ruínas.
O que fez a diferença? O Templo de Yahweh que
foi construído em Jerusalém, e os seus profetas cujos oráculos
se tornou realidade. As suas profecias, portanto, uma opinião, ainda
detêm a chave para o futuro.
O hebraico associação com Jerusalém, e em particular
com Monte Moriah, remonta ao tempo de Abraão. Ele
foi quando ele tinha cumprido sua missão de proteger o
espaciopuerto durante a Guerra dos Reis que foi saudado pelos
Malkizedek, o rei da Ir-Shalem (Jerusalém) ", que foi um
sacerdote do Deus Altíssimo. "Há Abraão foi abençoado,
AO FIM DE 178 DIAS
e, por sua vez, teve um juramento ", pelo Deus Altíssimo, possuidor
do Céu e da Terra. "Ela estava lá novamente, quando Abraão's
devoção foi testado, que ele foi concedido com um Pacto
Deus. Mas ele teve um milênio, até o momento e circunstâncias,
para o templo a ser construído.
A Bíblia afirmar que o templo era única Jerusalém -
e por isso era verdade: ele foi concebido para preservar a "Bond
Céu-Terra "que o DUR.AN.KI de Sumer's Nippur tinha
uma vez foi.
E ele veio para passar
no fourhundred e octagésima anos
após os israelitas saíram do Egito,
no quarto ano do reinado de Salomão,
no segundo mês,
que ele começou a construir a Casa do Senhor.
Assim é que o registro bíblico, no Primeiro Livro dos Reis (6:1),
memorável o início da construção do Templo de
Yahweh em Jerusalém pelo rei Salomão, dando-nos a exata
data do evento. Foi uma crucial e decisivo passo cujas consequências
ainda estão conosco, e do tempo, deve ser observado, foi
quando Babilônia e Assíria aprovou o sinal da cruz
como o prenúncio do retorno. . .
A história dramática da Jerusalém Templo não inicia
com Salomão, mas com o Rei Davi, Salomão seu pai, e
como é que ele passou a tornar-se rei de Israel é um conto que revela
um plano divino: para se preparar para o futuro, pela ressurreição
do passado.
David do legado (após um reinado de 40 anos), incluiu um imenso
expandido reino, atingindo, no norte, na medida do Damasco
(e incluindo o local de desembarque!), muitos magnífico
Salmos, e as bases para Yahweh do templo. Três
divinos emissários desempenharam papéis importantes na elaboração desta
rei e seu lugar na história, a Bíblia enumera-las como "Samuel
o Onividente, Nathan o profeta, o visionário e Gad. "Trata -
Foi Samuel, o guarda-sacerdote da Arca da Aliança,
que foi instruído por Deus para "levar para os jovens David, filho de
Jesse, de pastorear ovelhas para ser pastor de Israel ", e
O Dia do Senhor 179
Samuel "tomou o chifre cheio de óleo e ungiu-o para reinar
sobre Israel. "

A escolha do jovem David, que foi pastoreio
o pai do bando, para ser pastor sobre Israel foi duplamente simbólica,
harks para ele voltar para a era dourada de Sumer. Sua reis
foram chamados LU.GAL, "grande homem", mas atentou para ganhar
acarinhados EN.SI o título, "Justos Pastor." Isso, assim como nós
A ver, foi apenas o início de David e do Templo da
links para a Suméria passado.
David começou seu reinado em Hebron, ao sul de Jerusalém, e
que, também, foi uma escolha recheados com simbolismo histórico. O
denominação anterior de Hebron, a Bíblia repetidamente salientado,
foi de Kiryat Arba, "a cidade fortificada de Arba." E quem foi
Arba? "Ele foi um grande homem da Anakim" dois-bíblico
condições que tornam o Suméria em hebraico e LU.GAL
ANUNNAKI. Começando com passagens do livro de Números,
e, em seguida, em Josué, juízes, e Crônicas, a Bíblia
informou que era um centro de Hebron os descendentes do
"Anakim, que como os Nefilim são contados", ligando, assim,
-las ao Nefilim de Gênesis 6, que com o intermarried
Filhas de Adão. Hebron ainda era habitada no momento
do Êxodo por três filhos de Arba, e era o filho Caleb
Jephoneh de quem capturou a cidade e matou-os em nome do
Joshua. Ao escolher para ser rei em Hebron, David estabelecido
sua realeza como uma continuação direta dos reis ligados
aos Anunnaki da Suméria erudição.
Ele reinou em Hebron para sete anos e, em seguida, movido
o seu capital para Jerusalém. Sua sede da realeza-"Cidade do
David ", foi construído no Monte Sião, a sul de e separados
por um pequeno vale de Monte Moriah (quando a plataforma
construído pelos Anunnaki foi, fig. 83). Ele construiu o
Miloh, o enchimento, para fechar o hiato entre as duas montagens,
como um primeiro passo para a construção, sobre a plataforma, Yahweh do templo;
mas tudo que ele foi autorizado a construir, no Monte Moriah foi um altar.
A Palavra de Deus, através do profeta Nathan, que foi porque
David havia derramado sangue em suas muitas guerras, e não ele, mas o seu
filho Salomão iria construir o templo.
Devastadas pelo profeta da mensagem, David correu e "sábado
Yahweh antes, "na frente da Arca da Aliança (que
AO FIM DE 180 DIAS
Figura 83
ainda estava alojada em uma tenda portátil). Aceitar Deus decisão,
ele pediu uma recompensa por sua fidelidade a Ele devout: uma garantia,
um sinal, que seria de facto a Casa de Davi
que iria construir o templo e será sempre abençoado. Essa mesma
noite, sentado em frente da arca da aliança pelo qual
Moisés tinha comunicado com o Senhor, ele recebeu um divino
sinal: foi-lhe dado um Tavnit-a-modelo de escala do futuro
templo!
Pode-se ao largo da eximirse conto da veracidade se não fosse pelo fato de
que o que aconteceu naquela noite ao rei Davi e seu templo
projeto foi o equivalente da Twilight Zone conto do
Sumério Gudea rei, que mais de mil anos antes
Foi também dada em uma visão, um sonho com o comprimido
plano arquitectónico e um tijolo molde para a construção de uma
Lagash no templo para o deus Ninurta.
Quando ele neared o fim de seus dias, o Rei David convocados
a Jerusalém todos os líderes de Israel, incluindo o
O Dia do Senhor 181
chefes tribais e os comandantes militares, os sacerdotes e
o Real Gabinete titulares, e disse-lhes da promessa de Yahweh;
e em plena luz destas recolhidas ele entregou a seu filho Salomão
"O Tavnit do templo e todos os seus componentes e câmaras
. . . Tavnit o que ele recebeu pelo Espírito ". Houve
mais, para o David também entregues a Salomão "tudo o que Yahweh,
em seu próprio punho escrita, deu-me para a compreensão
o funcionamento do Tavnit ": um conjunto de instruções acompanha,
divinamente escrito (I Crônicas, capítulo 28).
O termo hebraico Tavnit é traduzido na King James
Inglês Bíblia "padrão", mas torna-se "plano" na mais recente
traduções, o que sugere que David foi dado algum tipo de
um desenho arquitectónico. Mas a palavra hebraica para "plano" é
Tokhnit. Tavnit, por outro lado, é derivado da raiz
verbo que significa "a construir, para construir, construir," de modo que
David foi dado e que ele entregou a seu filho Salomão
foi um "modelo construído", na linguagem de hoje, uma escala
modelo. (Achados arqueológicos em todo o antigo Próximo
Oriente, de facto revelou escala de modelos de carruagens, vagões,
navios, oficinas, e ainda vários santuários.)
Os livros bíblicos de Reis e Crônicas fornecer precisas
medições e informações claras estrutural do Templo
e seus desenhos arquitetônicos. O seu eixo leste-oeste correu, tornando
é um "eterno templo" alinhados ao equinócio. Composta de
três partes (ver fig. 64), a comissão aprovou o templo Suméria
planos de um forepart (Ulam em hebraico), um grande salão central
(Hekhal em hebraico, decorrentes da Suméria E. GAL,
"Grande Abode"), e um Santo dos Santos para a Arca da Aliança.
Esse ponto foi chamado de intimidades DVIR (o
"Speaker"), pois foi por meio da Arca da Aliança
que Deus falou com Moisés.
Como na Suméria ziggurats, que tradicionalmente foram construídos
para expressar o Sexagesimal da "base sessenta" conceito, o Templo
de Salomão sessenta aprovou também na sua construção: o
secção principal (o Hall) foi de 60 cubits (cerca de 100 pés) de
comprimento, 20 cubits (60:3) de largura, e 120 (60 × 2) em cubits
altura. O Santo dos Santos foi de 20 por 20 cubits, apenas o suficiente
para segurar a Arca da Aliança com os dois dourados Querubismo
além de ele ( "tocar suas asas"). Tradição, textuais evi182
AO FIM DE DIAS
dência, e investigações arqueológicas indicam que a Arca foi
colocada precisamente sobre a extraordinária pedra sobre a qual Abraão
estava pronto a sacrificar seu filho Isaac; hebraico sua designação,
Mesmo Shatiyah, significa "Pedra Fundamental", e judaica
lendas espera que é a partir dele que o mundo vai ser re-criada.
Hoje em dia é coberto e cercado pelo
Cúpula da Rocha (Fig. 84). (O leitor pode encontrar mais informações sobre
a rocha sagrada e sua enigmática caverna secreta e subterrânea
passagens na terra Crônicas Expediciones.)
Embora estas medidas não foram comparados monumental
ao skyscraping ziggurats, o Templo, quando concluída,
foi verdadeiramente magnífica, que também foi diferente de qualquer outro
contemporâneo templo em que parte do mundo. Não ferro ou
ferramentas de ferro foram utilizados para a sua edificação sobre a plataforma (e
absolutamente nada no seu funcionamento, todos os utensílios eram de cobre
ou bronze), eo edifício foi incrustada dentro de ouro;
mesmo as unhas exploração de ouro placas no local foram feitas
de ouro. As quantidades de ouro usado (apenas "para o Santo da
Figura 84
O Dia do Senhor 183
Santos, 600 talentos; para as unhas, cinqüenta dinheiro ") foi enorme -
tanto assim que Salomão dispostos especiais para navios
para trazer ouro de Ophir (acreditava-se no sudeste África).
A Bíblia não oferece nenhuma explicação, nem para a proibição
fez nada contra a utilização de ferro sobre o site, nem para
a marchetaria de tudo no interior do templo com ouro. Um
só pode especular que o ferro foi evitada devido ao seu
propriedades magnéticas, e ouro porque é o melhor eléctricos
condutor.
É significativo que os únicos dois outros casos conhecidos de
santuários tão incrustada de ouro estão do outro lado do mundo.
Um deles é o grande templo em Cuzco, a capital inca no Peru,
onde o grande deus da América do Sul, Viracocha, foi adorou.
Foi chamado o Coricancha ( "Golden Caixa"),
para o seu Santo dos Santos foi completamente incrustado com ouro. O
outra é em Puma-Punku nas margens do Lago Titicaca no
Bolívia, perto da famosa ruínas de Tiwanaku. As ruínas lá
constituído pelos vestígios de quatro chamberlike pedra edifícios
cujas paredes, pavimentos, tectos e foram cada um recorte de um único
colossal pedra bloco. As quatro caixas foram completamente
incrustada no interior dourado com placas que foram realizadas em local com
unhas douradas. Descrevendo os sites (e como eles foram pilhadas
pelos espanhóis), em The Lost Realms, tenho sugerido que
Puma-Punku foi erguido para a estada de Anu e Antu, quando
eles visitaram Earth circa 4000 b.c.e.
Segundo a Bíblia, dezenas de milhares de operários foram
necessária para sete anos, para a imensa empresa. Que,
então, foi o objetivo desta Casa do Senhor? Quando tudo estava
pronto, com muita pompa e circunstância, a Arca da Aliança
Foi realizado pelos sacerdotes e colocado no Santo dos Santos.
Logo que a Arca foi colocada para baixo e as cortinas separam
o Santo dos Santos, da grande salão foram sorteados, "a Câmara
do Senhor se encheu de uma nuvem e os sacerdotes não podiam
permanecer de pé. "Então, Salomão ofereceu um agradecimento
oração, dizendo:
Senhor, que optou por habitar a nuvem:
Tenho construído para Ti um majestoso Câmara,
AO FIM DE 184 DIAS
um lugar onde você pode habitar para sempre. . .
Embora o extremo céus não podem conter Ti,
Maio ouvir nossas súplicas de Thine sede
no céu.
"E apareceu a Yahweh Salomão naquela noite, e disse -
ele: Ouvi sua oração, eu ter escolhido este local para a minha
casa de culto. . . Do céu vou ouvir as orações de
meu povo e perdoará as suas transgressões. . . Agora tenho
escolhida e consagrada por esta Assembleia meu Shem para permanecer
lá para sempre "(II Crônicas, capítulos 6-7).
A palavra-Shem aqui e anteriores, como na abertura versos
do capítulo 6 do Gênesis, é comumente traduzida "Nome". Enquanto
Já que no meu primeiro livro, O Décimo Segundo Planeta, tenho sugerido
e que o prazo inicialmente previsto no respectivo contexto
em que os egípcios chamado o "Barco Celestial" e
o MU-sumerianos chamado "céu navio", dos deuses. Assim,
o Templo de Jerusalém, construída em cima da pedra plataforma,
com a Arca da Aliança colocada sob a rocha sagrada,
foi a de servir como um vínculo com a terra celeste divindade, tanto
para a comunicação e para o desembarque de seu céu navio!
Durante todo o Templo não havia estátua, nenhum ídolo, não
escultura imagem. O único objeto dentro dela era o santificado
Arca da Aliança, e "não havia nada na Arca
exceto os dois comprimidos que foram dadas a Moisés no Sinai. "
Ao contrário da Mesopotâmia ziggurat templos, de Enlil's
em Nippur para Marduk's, na Babilônia, este não era um local de um
residência para a divindade, onde o deus vivia, comia, dormia, e
banhado. Era uma casa de culto, um lugar de contacto divino;
que era um templo de uma presença divina pelo morador
nas nuvens.
Diz-se que uma imagem vale por mil palavras, mas é seguramente
verdade que existem poucas palavras, mas muito pertinente
as imagens.
Era o tempo em que o templo foi concluído Jerusalém
e consagrada ao morador nas nuvens que uma
perceptível mudança no sagrado glyptic-a representação do
divino-ocorreu quando essas representações foram comuns e
O Dia do Senhor 185
admissível, e (na altura), em primeiro lugar, na Assíria.
Eles mostraram, mais claramente, o deus Ashur como "um morador de
as nuvens ", completa face ou com apenas a mão mostrando, freqüentemente
retratada a realização de um arco (Fig. 85), uma representação lembrando
da Bíblia é um conto de Bow no que Cloud
foi um sinal divino, no rescaldo do dilúvio.
Um século mais tarde ou assim, assíria representações introduzida uma
nova variante de Deus nas nuvens. Classificada como "Divindade em um
Winged Disco ", que mostrou claramente uma deidade dentro do emblema
do Disco Alado, por si só (Fig. 86a) ou como ele junta a Terra
(sete pontos) e da Lua (crescente) (Fig. 86b). Desde o
Winged Disc representada Nibiru, tinha de ser uma divindade chegam
com Nibiru. Claramente, então, estas representações implícitas expectativas
iminência da chegada, não só do planeta, mas também
do seu divino habitantes, provavelmente, liderado pelo próprio Anu.
As mudanças na glifos e símbolos, iniciada com o sinal de
da Cruz, foram manifestações de expectativas mais profundas,
esmagadora das mudanças mais amplo e preparações solicitado pela
o retorno esperado. No entanto, as expectativas e os preparativos
não eram as mesmas, na Babilônia quanto na Assíria. Em uma, o
messiânica expectativas foram centradas na divindade (s) que foram
já lá, no outro, as expectativas relacionadas com a
divindade (s) sobre a rentabilidade e reaparece.
Figura 85
AO FIM DE 186 DIAS
Figura 86a
Figura 86b
Na Babilónia as expectativas foram em sua maioria religiosos, uma
messiânica relançamento por Marduk NABU através de seu filho. Ótimo
Foram feitos esforços para retomar, cerca de 960 AC, o sagrado
Akitu cerimónias em que a revista Enuma elish -
apropriando de Marduk a criação da Terra, a reformulação
dos Céus (Sistema Solar), e as de fashioning
Man-se publicamente ler. A chegada de NABU do seu santuário
em Borsippa (ao sul da Babilônia) para desempenhar um papel crucial na
a cerimônia foi uma parte essencial do renascimento. Assim,
o babilônico reis que reinaram entre 900 AC
e 730 b.c.e. retomado tendo Marduk-relacionados nomes e,
em grande número, NABU relacionados com nomes.
As mudanças na Assíria foram mais geopolíticos; historiadores
considerar o tempo de cerca de 960 AC, como o início da NeoThe
Dia do Senhor 187
Assíria Imperial período. Para além de inscrições em
monumentos e paredes palácio, a principal fonte de informação
sobre Assíria nesses dias é a história de seus reis, em
que se registado o que eles fizeram, de ano para ano. Julgando por
que, a sua principal ocupação foi Conquista. Com inigualável
ferocidade, os seus reis fixados em uma campanha militar após o outro
não só para ter domínio sobre os antigos Sumer &
Akkad, mas também sobre aquilo que considerou essencial para o Retorno:
Controle do espaço-sites relacionados.
Que este era o objetivo das campanhas é evidente não
só a partir de suas metas, mas também a partir da grande pedra franquias
nas paredes do palácio assírio do nono e
oitavo séculos b.c.e. (que se pode ver em algumas das
líder mundial em museus): tal como em alguns cilindros selos, eles
mostrar o rei e o sumo sacerdote, acompanhado por alado
Querubismo-Anunnaki "astronautas"-flanqueiam a Árvore de
Vida em que saúdo a chegada do deus no Winged
Disc (Fig. 87 º, b). A divina chegada foi claramente esperava!
Historiadores ligar o início deste período neo-assírio para
o estabelecimento de uma nova dinastia real na Assíria, quando
Tiglath-Pileser II subiu ao trono em Nínive. O padrão
de engrandecimento em casa e conquista, destruição,
anexação e no estrangeiro foi fixado por esse filho e neto do rei,
Figura 87A
AO FIM DE 188 DIAS
Figura 87b
que o seguiram como reis da Assíria. Curiosamente, a sua
primeiro alvo foi a área da Khabur rio, com os seus importantes
comerciais e religiosa centro-Harran.
Seus sucessores teve a partir daí. Freqüentemente ostentando a
mesmo nome anterior glorificado reis (daí o numerations
I, II, III, etc para eles), os sucessivos monarcas expandido
Assírio controle em todas as direções, mas com especial ênfase
sobre as cidades costeiras e montanhas de La-ba-um (Líbano).
Circa 860 b.c.e. II-Ashurnasirpal que usavam a cruz símbolo
sobre o peito (ver fig. 76), impulsionou de capturar o fenício
cidades costeiras de Tiro, Sidon, e Gebal (Byblos), e
de ascendente a Cedar Mountain com o seu local sagrado, o
antigamente patamar do Anunnaki.
Seu filho e sucessor Shalmaneser III registrou a montagem
ali de uma comemorativa Stela chamando o local Bit
Adini. O nome literalmente significa "a morada Eden"-e
era conhecido pelo mesmo nome para os profetas bíblicos. O
Profeta Ezequiel castigou o rei de Tiro de considerar-se
um deus, porque ele tinha sido a de que o lugar sagrado e
"Deslocados dentro do seu ardente pedras", e o Profeta Amos enumerados
quando ele falou sobre o próximo Dia do Senhor.
Como seria de esperar, os assírios, em seguida, virou as atThe
Dia do Senhor 189
tention ao outro espaço-related site. Após a morte de
Salomão seu reino foi dividido pelos seus herdeiros alegando em
"Judéia" (com Jerusalém como capital), no sul e "Israel"
e os seus dez tribos do Norte. Em seu mais conhecido inscritos
monumento, o Obelisco Negro, Shalmaneser III registrou a
recepção do tributo a partir do rei israelita Jeú e, em uma cena
dominada pelo emblema do Disco Alado Nibiru, retratada
ele ajoelhado em obediência (Fig. 88). Tanto a Bíblia e os
Assírio anais gravada a posterior invasão de Israel
por Tiglath-Pileser III (744-727 AC), a destacar do seu
melhor províncias, e as parciais exílio de seus líderes. Então, em
722 AC, seu filho Shalmaneser V overran o que foi deixado de
Israel, a todos os exilados do seu povo, e substituí-los com os estrangeiros;
os Dez Tribos tinham desaparecido, o seu paradeiro restantes
duradoura um mistério. (Por que e como, no seu regresso
de Israel, foi punido e Shalmaneser abruptamente substituído
sobre o trono por um outro filho de Tiglath-Pileser também é
um mistério insolúvel).
Tendo já capturou o desembarque Place, os assírios
Foram doortstep agora no final do prêmio, em Jerusalém, mas
vez que fora realizado o último assalto. A Bíblia é explicado
, atribuindo tudo a vontade de Yahweh; um exame de
Figura 88
AO FIM DE 190 DIAS
Assírio registros sugere que o que e quando não em
Israel e Judéia foi sincronizada com o quê e quando
fez sobre Babilônia e Marduk.
Após a captura do espaço-site relacionado no Líbano -
mas antes do lançamento de campanhas para Jerusalém-o
Assírios tomou um passo sem precedentes para a reconciliação com
Marduk. Em 729 b.c.e. Tiglath-Pileser III entrou Babilônia,
foi para o seu recinto sagrado, e "tomou as mãos de Marduk".
Foi um gesto de grande significância religiosa e diplomática;
os sacerdotes de Marduk a reconciliação aprovado pelo
Tiglath convidando-nos a partilhar Pileser o deus da sacramental
refeição. Depois disso, Tiglath-Pileser filho de Sargon II marcharam
sul para o antigamente Sumer e Akkad áreas, e após
apreensão Nippur voltaram a entrar Babilônia. Em 710 b.c.e.
ele, como seu pai ", tomou as mãos de Marduk" durante o
Ano Novo cerimônias.
A tarefa de capturar o restante espaço-related site caiu
Sargon para o sucessor, Sennacherib. O assalto em Jerusalém
em 704 AC, no momento da sua King Hezekiah, é amplamente registradas
tanto em Sennacherib da anais e na Bíblia. Mas
enquanto que na sua Sennacherib inscrições falou apenas do sucesso
a apreensão de Judean cidades provinciais, a Bíblia fornece
detalhada de um conto o cerco de Jerusalém por um poderoso assíria
exército, que foi milagrosamente dizimado por Yahweh da vontade.
Cercar entrapping Jerusalém e seu povo, os assírios
envolvidos na guerra psicológica por gritar desencorajadores
palavras para os defensores sobre os muros da cidade, terminando com
vilipêndio de Yahweh. O rei chocado, Hezekiah, rasgou o seu
roupas de luto e rezou no templo para "Yahweh,
o Deus de Israel, que repousa sobre a Querubismo, o único Deus
sobre todas as nações, "para ajudar. Em resposta, o Profeta Isaías
Encaminhados para o oráculo de Deus: o rei assírio deve
nunca entrar na cidade, ele vai voltar para casa em fracasso, e ali
ele vai ser assassinado.
E ele veio para passar a noite
que o Anjo de Yahweh passou diante
e smote no acampamento dos assírios
um e oitenta e cinco mil.
O Dia do Senhor 191
E ao amanhecer, lo e eis que
eles estavam todos mortos cadáveres.
Sennacherib Então, o rei da Assíria, partiu
percorrem e volta para sua residência em Nínive
2 Reis 19: 35-36
Para ter certeza de que o leitor percebe que toda a profecia
se tornou realidade, a narrativa bíblica, em seguida, continua: "E Sennacherib
fui embora e voltar percorrem a Nínive, e foi
quando ele era ceder no seu templo para seu deus. . . aquele
Adramelekh e Sharezzer atingiu-o com uma espada,
e eles fugiram para a terra de Ararat. Seu filho se tornou Esarhaddon
rei em seu lugar. "
A Bíblia é um postscript espantosamente informado gravar:
Sennacherib foi realmente assassinado, pelos seus próprios filhos, em 681
b.c.e. Pela segunda vez, assíria reis que atacaram Israel
ou Judéia foram mortos logo que voltei.
Embora a profecia-o de predizer o que ainda está para acontecer, é
intrinsecamente o que se espera de um profeta, os profetas do
Hebraico bíblico eram mais do que isso. Desde o início,
como ficou claro no Levítico, um profeta não era para ser "um mágico,
um assistente, um mago, encantador ou um vidente de espíritos, uma
cartomante, ou um que evoca os mortos ", uma bonita abrangente
lista das variadas fortuna-escrutinadores das imediações
nações. Sua missão como Nabih-"vozes"-foi a de transmitir
para os reis e povos Yahweh palavras do próprio. E como Hezekiah's
oração claro, enquanto que os israelitas eram o Seu
Escolhido Popular, Ele era "único Deus sobre todas as nações."
A Bíblia fala de profetas desde Moisés, mas só
quinze deles têm os seus próprios livros da Bíblia. Eles incluem
os três "grandes"-Isaías, Jeremias e Ezequiel -
e doze "menores". Seus profética período começou com
Amos em Judéia (circa 760 AC) e Oséias em Israel (750
AC) e terminou com Malaquias (cerca de 450 AC). Como as expectativas
Retorno do tomou forma, geopolítica, religião, e
acontecimentos reais combinada para servir como a fundação da
profecia bíblica.
Os profetas bíblicos serviu como Detentores da Fé e
AO FIM DE 192 DIAS
foram a bússola moral e ética dos seus próprios reis e
pessoas, elas também foram preditores e observadores em todo o mundo
arena uncannily por possuir um conhecimento exacto do caminho -
em terras distantes, intrigas no tribunal de capitais estrangeiros,
dos quais se adoravam os deuses eram, mais surpreendente conhecimento
de história, geografia, rotas comerciais, e as campanhas militares.
Eles então combinado essa sensibilização do Presente
com o conhecimento do passado para predizer o futuro.
Para o hebraico Profetas, Yahweh não só foi El-Elyon
"Deus Supremo"-e não somente Deus dos deuses, El Elohim,
mas um Deus universal, de todas as nações, de toda a Terra, de
o universo. Apesar de sua morada estava no Céu dos Céus,
Ele cuidava de sua criação-Terra e seus habitantes. Tudo
o que aconteceu foi por Sua vontade, e Sua vontade era
realizadas por Emissaries ser-lhe Anjos, seja ele um rei, seja ela uma
nação. Adotando a distinção entre Suméria predeterminado
Destino e livre-tencinou Destino, os profetas acreditavam
que o futuro poderia ser anunciada, porque era tudo preplanned,
Ainda sobre a mesma forma, as coisas podem mudar. Assíria,
por exemplo, foi às vezes chamado de Deus "barra de fúria"
com outras nações que foram punidos, mas, quando se optou por
desnecessariamente brutal acto ou fora dos limites, Assíria própria
foi, por sua vez, sujeito a punição.
Os profetas parecia estar entregando uma dupla mensagem
não só no que diz respeito aos acontecimentos atuais, mas também no que diz respeito ao
Futuro. Isaías, por exemplo, profetizou que a humanidade deve
Esperamos um dia de castigo, quando todas as nações (Israel incluído)
devem ser julgados e punidos, bem como na expectativa de uma
idílico tempo em que o lobo é, habita com o cordeiro, os homens
deve bater em suas espadas plowshares, e Zion será um
luz vos todas as nações.
A contradição tem confundido gerações de bíblico
estudiosos e teólogos, mas um exame atento do
Profetas "palavras leva-nos a uma conclusão surpreendente: o Dia
da Ressurreição foi falado de como o Dia do Senhor, o messiânico
tempo era esperado no Fim dos Dias, e os dois
não foram nem sinônimo nem previsto como concorrente eventos.
Eram dois eventos distintos, devido a ocorrer em diferentes
vezes:
O Dia do Senhor 193
Um, o Dia do Senhor, um dia de juízo de Deus, foi
prestes a acontecer;
O outro, um benevolente ushering época, estava ainda para vir,
algures no futuro.
Será que as palavras faladas em Jerusalém eco dos debates em
Nínive e Babilônia quanto tempo ciclo que se aplica
o futuro dos deuses e dos homens-Nibiru orbital da Divina Hora
ou o zodiacal Celestial Tempo? Sem dúvida, como o oitavo
século b.c.e. estava terminando, era evidente em todos os três capitais
vez que os dois ciclos não eram idênticas, e em Jerusalém,
falando do próximo Dia do Senhor, o bíblico
profetas, de facto, falou do retorno de Nibiru.
Desde que tornou no primeiro capítulo do Gênesis um
uma versão abreviada da Suméria Epopéia da Criação, a Bíblia
reconheceu a existência de Nibiru e do seu retorno periódico
a vizinhança da Terra, e é tratado como outro, neste caso, celestes -
Yahweh como uma manifestação de Deus Universal. O
Salmos eo Livro de Job falou da invisìveis Celestial
Senhor, que "na altura do céu sinalizados um circuito."
Recordaram este Celestial do Senhor primeira aparição-quando
Ele colidiu com Tiamat (chamado na Bíblia Tehom e apelidado
Rahab ou Rabah, os arrogantes One), smote ela, criada
os céus, "o martelado Pulseira" (o Asteróide
Belt), e "suspendeu a Terra no vazio", mas também recordar
o momento em que o Senhor celeste causado o dilúvio.
A chegada de Nibiru e os celestes colisão, levando a
Nibiru's orbital grande circuito, foi comemorado na majestosa
Salmo 19:
Os céus evidenciar a glória do Senhor;
O martelado Pulseira proclama o seu trabalhinho. . .
Ele vem como um noivo diante da copa;
Como um atleta ele se alegra para executar o curso.
Desde o final dos céus ele emana,
e seu circuito é para o seu fim.
Foi a iminência do Senhor Celestial, no momento da
o dilúvio, que foi detido para ser o precursor do que vai
AO FIM DE 194 DIAS
próxima vez que acontecer celeste vai retornar Senhor (Salmo 77: 6,
17-19):
Vou recordar os feitos do Senhor,
Recordo a tua pergunta na Antiguidade. . .
As águas viram-te, ó Senhor, e shuddered.
Thine divisão faíscas passou diante,
lightnings iluminado o mundo.
O som do teu trovão foi rolamento,
a Terra era agitado e ele quaked.
Os profetas anteriores considerados aqueles fenómenos como a
guia para o que esperar. São esperados o Dia do Senhor
(para citar o profeta Joel), a ser um dia, quando "a Terra é
ser agitada, Sol e da Lua é obscurecida, e as estrelas
deve recusar a sua brilhar. . . Um dia em que é grande e assustador. "
Os profetas trouxeram a palavra de Yahweh em Israel e todos os
nações, ao longo de um período de cerca de três séculos. O mais antigo de
os quinze Literatura Profetas foi Amos, ele começou a ser
Porta-voz de Deus ( "Nabih") cerca de 760 b.c.e. Sua profecias
abrangeu três períodos ou fases: ele previu o assíria
assaltos, no futuro próximo, um próximo Dia do Juízo, e
um Endtime da paz e da abundância. Falando em nome da
"Yahweh, que o Senhor revela Seus segredos aos profetas",
ele descreveu o Dia do Senhor como um dia em que "o Sol
fixará ao meio-dia e da Terra deve escurecer no meio de
diurna. "Abordar aqueles que adoram os" planetas e
star dos seus deuses ", ele comparou a vinda para o Dia
eventos do dilúvio, quando "o dia escuro como noite, e
as águas do mar derramou sobre a terra, "e ele avisou
os adoradores com uma pergunta retórica (Amos 5: 18):
Ai de você que desejam o Dia do Senhor!
Para quê é que é para você?
Para o dia do Senhor é escuridão e sem luz.
Um meio-século mais tarde, o profeta Isaías ligadas as profecias
do "Dia do Senhor" a um determinado local geográfico,
O Dia do Senhor 195
para o "Monte da hora marcada, o" lugar "no
encostas do norte ", e tinha isto para dizer ao rei que tinha fixado
ele próprio se sobre ele: "Eis que o Dia do Senhor vem com
impiedoso fúria e indignação, de forma a estabelecer a terra desolada e destruir
os pecadores lhe incumbem. "Ele, também, sobre o que é comparado a acontecer
para o dilúvio, recordando o momento em que o "Senhor veio
como destruir uma poderosa tempestade de ondas ", e descrito
(Isaías 13: 10,13) nos próximos dias como uma ocorrência celeste
que afetará a Terra:
As estrelas do céu e suas constelações
não dará a sua luz;
o Sol é escurecida, na sua subida
e da Lua não deve brilhar a sua luz. . .
O céu deve ser agitado
e da Terra, no seu lugar vai ser abalada;
Quando o Senhor dos anfitriões serão travessia
no dia da sua ira.
Mais visível nesta profecia é a identificação de
o Dia do Senhor como o momento em que "o Senhor de Hospedeiros" --
o celeste, o lorde-planetária "é travessia." Este é
a própria linguagem utilizada no Enuma elish quando se descreve
como o invasor que lutaram Tiamat veio a ser chamado NIBIRU:
"Crossing será o seu nome!"
Após Isaías, o profeta Oséias também previu o Dia
do Senhor como um dia em que Céu e da Terra deve "responder"
uns aos outros, um dia de fenômenos celestes resonating ontário
Terra.
À medida que vamos continuar a analisar as profecias em ordem cronológica,
nós achamos que, no século VII b.c.e. o profético
pronunciamentos tornou-se mais urgente e mais explícita: o
Dia do Senhor é um Dia do Juízo sobre as nações,
Israel incluído, mas fundamentalmente na Assíria por aquilo que ele tem
feito e sobre Babylon para que ele irá fazer, e é o Dia
aproxima, é quase
O grande dia do Senhor se aproxima -
É perto!
AO FIM DE 196 DIAS
O som do Senhor Dia da hasteth muito.
Um dia é o dia da ira,
um dia de angústia e aflição,
um dia de calamidade e desolação,
um dia de trevas e de profunda escuridão,
um dia de nuvens e névoa espessa.
Zephania, 1: 14-15
Pouco antes 600 b.c.e. o profeta Habacuque orou ao
"Deus, que nos próximos anos é de quase", e que devem
mostrar misericórdia, apesar de Sua ira. Habacuque descreveu o
Espera celeste Senhor radiante como um planeta-o muito maneira
Nibiru em que foi retratado em Sumer e Akkad. Deve
aparecer, o Profeta disse, a partir do sul do céu:
O Senhor do sul devem vir. . .
Abrangidos são os céus com sua aura,
Seu esplendor enche a Terra.
Seus raios brilham diante
a partir de onde o seu poder está escondido.
O Word vai até ele,
centelhas emanam abaixo.
Ele pausas para medir a Terra;
Ele é visto, e as nações tremer.
Habacuque 3: 3-6
As profecias "urgência aumentou como o sexto século
b.c.e. começou. "O Dia do Senhor é a mão!" O
Profeta Joel anunciou: "O Dia do Senhor está perto!"
o Profeta Obadias declarada. Circa 570 b.c.e. o Profeta
Ezequiel foi dada a seguinte mensagem urgente divina
(Ezequiel 30: 2-3):
Filho do homem, a profecia e dizer:
Assim sayeth o Senhor Deus:
Howl e chorar para o Dia!
Para o Dia é quase
o Dia do Senhor está próximo!

O Dia do Senhor 197
Ezequiel foi, então, longe de Jerusalém, depois de terem sido tomadas
para o exílio com outros líderes Judean pelo rei babilônico
Nebuchadnezzar. O local de exílio, onde Ezequiel da profecias
ea famosa visão da Celeste Chariot ocorreu, foi
nas margens do rio Khabur, na região de Harran.
A localização não foi um acaso um, para a celebração
saga do Dia do Senhor e da Assíria e Babilônia -
era para ser jogado fora quando Abraão da viagem começou.
12
DARKNESS AT NOON
Embora o hebraico Profetas predito Trevas ao meio-dia,
quais foram as "outras nações" esperando que eles esperavam o
Retorno de Nibiru?
A julgar pelos seus registros escritos e imagens gravadas,
eles estavam à espera da resolução dos deuses' conflitos,
benevolente vezes para a humanidade, e uma grande theophany. Eles
foram, como veremos, por uma imensa surpresa.
Em antecipação do grande evento, os quadros de sacerdotes observando
o céu em Nínive e Babilônia foram mobilizados para
notar fenômenos celestiais e interpretar seus presságios. Os fenómenos
foram meticulosamente registados e comunicados à
reis. Arqueólogos têm encontrado nos restos de reais e
templo bibliotecas comprimidos com os registos e relatórios que
em muitos casos foram dispostos de acordo com o assunto ou
o planeta que estavam observando. Uma bem conhecida na recolha
que alguns setenta comprimidos foram combinadas de antiguidade,
Foi uma série intitulada Enuma Anu Enlil, que relatou observações
dos planetas, estrelas, constelações e classificados de acordo com
o Caminho de Anu celestes e Caminho de Enlil, englobando
o céu a partir de 30 graus sul até ao zénite no
norte (ver fig. 53).
Inicialmente as observações foram interpretados por comparação
os fenômenos astronômicos para registros de Suméria
vezes. Embora escrito em acadiano (da Babilónia e Assíria's
língua), a observação relatórios amplamente utilizados Suméria
terminologia e da matemática e, por vezes incluído um
scribal nota que foram traduzidas do anterior Suméria
comprimidos. Esses comprimidos serviu como "astrônomos" manuais ", tellDarkness
Ao meio-dia 199
ção deles com a experiência do passado que um fenômeno da oracular
significado era:
Quando a Lua no seu cálculo o tempo não é visto:
Não haverá uma invasão de uma grande cidade.
Quando um cometa atinge o caminho do Sol:
Campo de fluxo será diminuída,
um alvoroço vai acontecer duas vezes.
Quando Júpiter vai com Vénus:
As orações do terreno vai chegar aos deuses.
À medida que o tempo passou, os relatórios eram cada vez mais de observações
acompanhado do presságio-sacerdotes das próprias interpretações:
"Na noite Saturno chegou perto da lua. Saturno é um
planeta do domingo Este é o significado: É favorável ao
rei ". A alteração visível incluiu o pagamento de especial
atenção para eclipses; um comprimido (agora no Museu Britânico),
listagem computerlike colunas de números, serviu para predizer
eclipses lunares cinquenta anos de antecedência.
Modernos estudos concluíram que a mudança para o novo
estilo de actualidade astronomia teve lugar no século oitavo
b.c.e. quando, após um período de caos e convulsões em real
Babilônia e Assíria, as duas terras "foram colocados em novos destinos
e forte real mãos: Tiglath-Pileser III (745-727 AC), em
Assíria e Nabunassar (747-734 AC), em Babilônia.
Nabunassar ( "Por NABU protegida"), foi aclamado, já em
antiguidade, como um inovador e potência no domínio da astronomia.
Uma das suas primeiras acções foi para reparar e restaurar a
templo de Shamash em Sippar, o Sol-deus do "culto center" na
Sumer antigo. Ele também construiu um novo observatório, na Babilônia,
atualizado o calendário (uma herança de Nippur), e instituiu
diariamente relatórios para o rei dos fenômenos celestes e
seu significado. Foi principalmente devido às medidas que
uma riqueza de dados astronómicos, derramando luz sobre subsequentes
acontecimentos, veio à luz.
Tiglath-Pileser III também era ativo, em suas próprias maneiras. Dele
AO FIM DE 200 DIAS
anais descrever constantes campanhas militares e de alardear
capturados cidades, execuções brutais dos reis e da nobreza local,
Massa e exilados. Seu papel, e as dos seus sucessores Shalmaneser
V e Sargon II, no desaparecimento de Israel e do exílio
do seu povo (o Ten Lost Tribes) e, em seguida, a tentativa por parte de
Sennacherib a aproveitar Jerusalém, foram descritas no anterior
capítulo. Mais perto de casa, os reis assírios foram ocupados
anexando Babilônia por "tomando as mãos de Marduk". A
próximo rei assírio, Esarhaddon (680-669 AC), anunciou
que "tanto Ashur e Marduk me deram sabedoria", jurou juramentos
em nome de Marduk e NABU, e começou a reconstruir o
Esagil templo em Babilônia.
Na história, Esarhaddon é lembrado principalmente por
sua bem sucedida invasão do Egipto (675-669 AC). A invasão da
efeito, na medida em que poderia ser determinado, foi parar
Egípcio tentativas de "meter em Canaã" e dominar
Jerusalém. De notar, à luz de acontecimentos posteriores,
foi o caminho que ele escolheu: em vez de passar o caminho mais curto, para
a sudoeste, fez um desvio considerável e foi
norte, para Harran. Há, no antigo templo do
deus Sin, que procurou Esarhaddon bênção de Deus para embarcar
sobre a conquista, e Sin, inclinada sobre um pessoal e acompanhados
por Nusku (o Divino Mensageiro dos deuses), deu a sua
aprovação.
Esarhaddon então fez virar sul, varrendo poderosamente
através das terras do leste do Mediterrâneo para chegar
Egipto. Significativamente, ele desviado longe do prêmio que
Sennacherib não conseguiu aproveitar-Jerusalém. Significativamente, também,
que a invasão do Egipto e do desvio de distância de Jerusalém -
bem como eventuais Assíria do próprio destino, tinha sido
profetizado por Isaías décadas anteriores (10: 24-32).
Ocupado geopoliticamente Esarhaddon como era, ele não negligenciar
o astronômico exigências desses tempos. Com a orientação
dos deuses Shamash e ADAD, ele ergueu em Ashur
(a cidade, Assíria do culto ao centro) uma "Casa da Sabedoria"-um
observatório e descreveu-a completa doze Estados-membros solar
sistema, incluindo Nibiru, em seu monumentos (Fig. 89).
Levando a uma delegacia mais generosas sagrada era um novo monumental
portão, construído de acordo com o cilindro-selo-de representações
Escuridão ao meio-dia 201
Figura 89
Figura 90
emular Anu's gateway sobre Nibiru (Fig. 90). É uma pista para
Devolver o que a expectativa em Assíria eram.
Todos esses movimentos político-religiosos sugerem que os assírios
a certeza de "tocar todas as bases" na medida em que os deuses eram
em causa. E assim, até ao século VII b.c.e., Assíria
estava pronto para a previsão de Retorno do planeta do
deuses. Descoberto textos, incluindo cartas aos reis por
AO FIM DE 202 DIAS
seu chefe astrônomos revelar-antecipação de uma idílica,
utópico tempo:
Quando Nibiru culminará. . .
As terras permanecerão segura,
Hostil reis vai estar em paz;
Os deuses irão receber orações
e ouvir súplicas.
Quando o Planeta do Trono do Céu
irá crescer mais brilhante,
haverá inundações e chuvas.
Quando Nibiru atinge seu perigeu,
os deuses darão paz.
Problemas vão ser esclarecidas,
complicações será unravelled.
Claramente, a expectativa era de um planeta que irá aparecer,
lugar no céu, crescer mais brilhante, e em seu perigeu, a
Travessia, tornou NIBIRU (a Cruz Planeta). E, como o
gateway e outra construção indicada, com o regresso
planeta, uma repetição da anterior visita à Terra por Anu foi
esperados. Foi até agora o astrônomo-sacerdotes para assistir
os céus para que o planetário aparência, mas que foram
eles a olhar na vastidão celeste, e como é que eles
reconhecer o planeta distante, quando ainda no céu?
O próximo rei assírio, Ashurbanipal (668-630 AC),
veio com uma solução.
Os historiadores consideram Ashurbanipal de ter sido a mais
acadêmicos da Assíria reis, por que ele tinha aprendido outras línguas
além acadiano, incluindo Suméria, e afirmou
que ele poderia até mesmo ler "escritos de antes da inundação." Ele
também impulsionou que ele "aprendeu o segredo sinais do Céu e
Terra. . . e estudou os céus com os capitães de adivinhação. "
Alguns pesquisadores consideram igualmente modernos para ele ter sido
"O Primeiro arqueólogo," para que ele sistematicamente recolhidas
comprimidos a partir de sites que já eram antigas em seu tempo-como
Escuridão ao meio-dia 203
Nippur, Uruk, Sippar e no que costumavam ser Sumer. Ele também
enviadas equipas especializadas para ordenar fora e saquear esses comprimidos de
as capitais que os assírios overran. Os comprimidos acabaram
em uma famosa biblioteca onde equipes de escribas, estudado, traduzido,
e copiados textos escolhidos a partir da anterior milênios. (Um visitante
o Museu do Antigo Médio Oriente, em Istambul, pode
ver uma exposição desses comprimidos, dispostas ordenadamente no original
prateleiras, com cada prateleira liderado por um "catálogo comprimido", que enumera
todos os textos sobre esta plataforma.)
Embora os temas no acumulado comprimidos abrangidos uma
vasta gama, o que indica que foi encontrada uma atenção especial
Foi dada a informação celeste. Entre os aspectos puramente
astronômico textos comprimidos que havia pertencido a uma série
intitulado "O dia de Bel", o Dia do Senhor! Além disso,
épico contos e histórias referentes aos deuses' ciências
caminho e foram consideradas importantes, especialmente se derramar
luz sobre Nibiru's passagens. Enuma elish-o Épico da Criação
disse que como um planeta aderiram invadindo o sistema solar
tornar-se-Nibiru foi copiado, traduzido, e recopied;
foram escritos de forma lidar com a grande inundação, tais como a
Atra-Hasis Epopéia de Gilgamesh e as épicas. Embora todos eles
parecem ser legitimamente parte do conhecimento acumulado em uma
Biblioteca Real, acontece que eles todos os casos tratados com
de Nibiru da aparições no passado e, portanto, com a sua próxima
aproximando.
Entre os textos traduzidos puramente astronômicas e, sem dúvida,
cuidadosamente estudadas, foram as orientações para a observação
Nibiru da chegada e para o reconhecimento de que na sua aparência. A
Babilônico que manteve o texto original Suméria terminologia
declarou:
Planeta do deus Marduk:
A partir da sua aparência SHUL.PA.E;
Rising trinta graus, SAG.ME.NIG;
Quando se está no meio do céu: NIBIRU.
Enquanto o primeiro o nome de planeta (SHUL.PA.E) é considerado
a ser Júpiter (mas poderia ser Saturno), o próximo a um nome
(SAG.ME.NIG) poderia ser apenas uma variante de Júpiter, mas é
AO FIM DE 204 DIAS
considerado por alguns como Mercury (*). Um texto semelhante a partir de
Nippur, tornando o Suméria planetária nomes como
UMUN.PA.UD.DU e SAG.ME.GAR, sugeriu que o
chegada de Nibiru será "anunciada" pelo planeta Saturno,
e depois de subir 30 graus serão perto Júpiter. Outros textos
(por exemplo, um comprimido conhecido como K.3124) afirmam que depois de passar
SHUL.PA.E e SAG.ME.GAR-Creio que significa Saturno
e Júpiter, "Planeta Marduk" vão "entrar o Sol" (ou seja,
perigeu chegar, mais próximo do Sol) e "tornar-se Nibiru".
Outros textos fornecem pistas mais claras no que diz respeito à Nibiru do caminho,
bem como o calendário para a sua aparência:
A partir da estação de Júpiter,
o planeta passa em direção ao oeste.
* A extensa astronômicos foram encontrados dados que atraiu, já
na 19 ª e no início do 20o século, o tempo, atenção e paciência
dos acadêmicos gigantes que brilhantemente combinadas "Assyriology" com
conhecimento de astronomia. O primeiro livro de Crônicas da Terra,
O 12 º Planeta, cobertos e utilizados os trabalhos e realizações do gosta
de Franz Kugler, Ernst Weidner, Erich Ebeling, Herman Hilprecht, Alfred
Jeremias, Morris Jastrow, Albert Schott, e Th. G. beliscões, entre outros.
Sua tarefa foi dificultada pelo facto de o mesmo kakkabu (qualquer
corpo celeste, incluindo planetas, estrelas fixas, e constelações) poderia
ter mais de um nome. Também salientou direito e, em seguida, há a mais
base na falta do seu trabalho: o princípio de que todos eles sumérios e outras
povos antigos não tinham forma de saber ( "a olho nu") sobre planetas
além Saturno. O resultado foi que, sempre que um outro planeta foi nomeado
do que o aceite nomes para o "sete conhecidos kakkabani"-sol, da lua,
Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, presumiu-se a ser apenas mais um
nome para um daqueles "conhecido sete." A principal vítima do que
atitude errada foi Nibiru; sempre que ele ou o seu equivalente babilônico
"Planeta Marduk" foi incluído na lista, que foi assumido como sendo um outro nome para Júpiter
ou Marte ou (em alguns extremos views) mesmo para Mercúrio. Incrivelmente, moderno
estabelecimento astrônomos continuam a basear os seus trabalhos em que "só
sete "pressuposto-a despeito da grande contrário prova que mostra que
os sumérios conheciam a verdadeira forma e composição do nosso sistema solar,
começando com os nomes dos planetas exteriores no Enuma elish, ou a 4500 --
year-old representação da completa doze Estados-membros do sistema solar, com a
Domingo, no centro, em garrafas VA/243 selo no Museu de Berlim (Fig. 91),
ou a representação de doze símbolos planetária sobre assírio e babilônico
monumentos, etc
Escuridão ao meio-dia 205
Figura 91
A partir da estação de Júpiter
do planeta, aumenta o seu brilho,
e no zodíaco de Câncer se tornará Nibiru.
O grande planeta:
Na sua aparência: vermelho escuro.
O céu ele divide em metade
tal como está no Nibiru.
Tomados em conjunto, os textos astronômicos a partir do momento da
Ashurbanipal descrito um planeta que aparecem a partir da energia solar
sistema de ponta, aumentando e tornando-se visíveis quando atinge
Júpiter (ou mesmo antes que Saturno), e, em seguida, dobrando para baixo
em direção à eclíptica. Na sua perigeu, quando ele é o mais próximo do
Sun (e, portanto, para a Terra), o planeta, ao torna-se de passagem
Nibiru "no zodíaco de Câncer". Que, como o fechado
esquemática (e não à escala) diagrama mostra, poderia
só acontecerá quando amanhecer no dia do equinócio da Primavera
teve lugar na Idade do Ram-durante o zodiacal idade
de Áries (Fig. 92).
Essas pistas sobre a trajetória orbital do Senhor Celestial
e seu reaparecimento, por vezes usando as constelações como
um mapa celeste, também são encontrados em passagens bíblicas, assim
revelando conhecimentos que devem ter sido internacionalmente
disponíveis:
AO FIM DE 206 DIAS
Figura 92
"Em Júpiter irá teu rosto ser visto", afirma Salmo 17. "A
Senhor a partir do sul devem vir. . . seu esplendor vai brilhar
feixe de luz como, "predito o profeta Habacuque (capítulo 2).
"Sozinho ele estica os céus e sobre a treads
maior profundidade, ele chega ao Great Bear, Sirius e Orion,
e as constelações do sul, "o livro de Job (Capítulo
9) declarou, eo Profeta Amos (5: 9), previa a Celestial
Senhor "o seu rosto sorridente após Touro e Áries, de Touro
Sagitário deve ir para ele. "Estes versos descrevem um planeta
que abarca os mais altos céus e, órbita-relógio "retrógrada",
astrônomos dizem-chega através das constelações do sul.
É uma trajetória, em uma vasta escala, semelhante ao da
Do Cometa Halley (ver fig. 78).
Um indício revelador no que diz respeito às expectativas do Ashurbanipal
foi o meticuloso renderização em acadiano da Suméria
descrições das cerimônias comparecer à visita de Estado
Anu e Antu à Terra cerca de 4.000 b.c.e. As secções que tratam
com a sua estadia em Uruk descrita como, em evetime, uma
observador estava estacionado "no mais alto estágio da torre" para
assistir e para anunciar o surgimento dos planetas um
após o outro, até que o "Planeta do Grande Anu do Céu"
Escuridão ao meio-dia 207
entrou em vista, ficando todos os deuses reunidos para saudar
o divino jovem recitou a composição "Para a um
que cresce brilhante, o celestial planeta do deus Anu "e
cantaram o hino "A imagem do Criador tenha surgido." A longa
textos, em seguida, descreveu o cerimonial das refeições, o recuo para o
nighttime câmaras, as procissões no dia seguinte, e assim por diante.
Pode-se razoavelmente concluir que foi contratado Ashurbanipal
na recolha, cotejar, traduzir e estudar todos os
os textos anteriores que pode (a) fornecer orientações ao astrônomo -
sacerdotes para a detecção, no primeiro momento possível,
o regresso Nibiru e (b) informar o rei sobre os procedimentos
para que fazer a seguir. Chamando o planeta "Planeta dos
Heavenly Trono "é um indício importante para o Real expectativas,
como foram as representações sobre palácio paredes, no magnífico
relevos, reis da Assíria saudação a Deus no Winged
Disco em que pairavam acima da Árvore da Vida (como na fig. 87).
Foi importante a ser informado do aparecimento do planeta
o mais rapidamente possível, a fim de ser capaz de preparar o bom
recepção para a chegada do grande deus retratado no
Anu-se-lhe? e ser abençoado com tempo, talvez mesmo
eterna, Vida.
Mas isso não era destinado a ser.
Logo depois da morte Ashurbanipal, rebeliões eclodiram
em todo o império assírio. Seus filhos "deter sobre o Egipto,
Babilônia, e Elam desintegrado. Novos operadores de longe parecia
nas fronteiras do império assírio-"hordas" de
a norte, do leste Medes. Everywhere, locais reis apreendidas
controle e declararam independência. De particular importância,
imediata e para eventos futuros, foi Babylon's "dissociação"
da dupla realeza com Assíria. Como parte do
Festa de Ano Novo em 626 b.c.e. um babilônico geral cujas
nome-Nabupolassar ( "NABU protege o seu filho"), que implicava
Ele alegou ser um filho do deus NABU, foi enthroned como rei
independentes uma da Babilônia. Um comprimido descreveu o início da
sua investidura cerimônia assim: "Os príncipes da terra foram
montados, que abençoou Nabupolassar; abertura dos seus punhos,
declarou que ele soberano; Marduk na montagem do
Deus deu a norma do Poder para Nabupolassar ".
O ressentimento da Assíria brutal da regra foi tão grande que
AO FIM DE 208 DIAS
Nabupolassar da Babilônia logo encontrado aliados para uma acção militar
contra a Assíria. A principal e recentemente vigoroso aliado
foi o Medes (precursores dos Persas), que tinha experimentado
Assírio incursões e brutalidade. Embora babilônico
tropas estavam avançando em Assíria a partir do sul, o
Medes atacou a partir do leste, e em 614 AC, como tinha
foi profetizado pelos Profetas hebraico!-capturadas e
ardeu Assíria religioso do capital, Ashur. A virada do
Nínive, a capital real, veio a seguir. Por 612 b.c.e. a grande
Assíria estava em dificuldades. Assíria, a terra do "Primeiro
Arqueólogo ", ela própria se tornou uma terra de sítios arqueológicos.
Como pode isso acontecer à terra cujo nome significa muito
"Terra do deus Ashur"? A única explicação no momento
era que os deuses retiraram a sua protecção de que a terra;
na verdade, vamos mostrar, havia muito mais a ele: os deuses
eles retiraram-terra e que a partir da Terra.
E então, o mais surpreendente e último capítulo do
Retornar Saga, no qual Harran estava a desempenhar um papel fundamental, começou a
para desdobrar.
A surpreendente cadeia de acontecimentos após o desaparecimento da Assíria começou
com a fuga para Harran dos membros da Assíria's
família real. Buscando existe a proteção do deus Sin, o
escapees mobilizaram os restos do exército assírio e proclamada
um dos royal refugiados como "rei da Assíria", mas
o deus, cuja Harran cidade tem sido visto dias de outrora, não
não responder. Em 610 b.c.e. Babilônico soldados capturados
Harran e ponha um fim ao assírios' remanescentes esperanças.
O concurso para o manto de successorship para o património
de Sumer e Akkad foi longo, mas agora era usado apenas, e
com a bênção divina, pelo rei de Babilônia. Novamente, Babilónia
governou as terras que outrora foram o santificado "Sumer e Akkad" --
tanto assim que, em muitos textos a partir desse momento, Nabupolassar
foi dado o título de "Rei de Akkad." Ele usou essa
autoridade para estender o celeste observações ao antigamente
Suméria cidades de Nippur e Uruk, e alguns dos principais
observacional textos a partir do ano subseqüente cruciais vêm
a partir daí.
Foi nesse mesmo ano fatídico, 610 AC, uma memorável
Escuridão ao meio-dia 209
ano de acontecimentos surpreendentes, como veremos, que uma revigorada
Egipto também colocou em seu trono um homem forte assertiva
chamado Necho. Apenas um ano mais tarde uma das menos-entendido
por historiadores, que se move, em seguida, tomou-geopolítica
lugar. Os egípcios, que costumavam ser do mesmo lado da
Babilônios, em oposição à regra assíria, emergiu a partir de
Egipto e, correndo em direção ao norte, e overran territórios sagrados
sites que os babilônios considerado deles. O egípcio
antecipadamente, todo o caminho para norte até Carchemish, colocá-los dentro
impressionante distância de Harran, também colocados em mãos egípcias
o espaço em sites relacionados a dois, no Líbano e na Judéia.
Os babilônios foram surpreendidos não vai deixá-lo repousar.
O envelhecimento Nabupolassar confiada a tarefa de recuperação da
locais vitais para o seu filho Nabucodonosor, que já havia
distinguiu-se em campos de batalha. Em Junho de 605 b.c.e.,
em Carchemish, os babilônios esmagado o exército egípcio,
liberado "o sagrado florestal no Líbano e que NABU
Marduk desejado ", e perseguiu a todos os egípcios fugiam
caminho para o Sinai Peninsula. Nabucodonosor parou o
exercício apenas em notícias de Babilônia que seu pai havia falecido.
Ele correu de volta, e foi proclamado rei da Babilônia que
mesmo ano.
Historiadores encontrar nenhuma explicação para o súbito egípcio
orientação e da ferocidade da Babilónia reação. Para nós é
evidente que o cerne dos acontecimentos foi a expectativa de
o retorno. Na verdade, parece que nesse ano 605 b.c.e. o
Retorno foi considerado iminente, talvez mesmo em atraso;
pois foi nesse mesmo ano em que o profeta Habacuque
começou a profecia em nome de Yahweh, em Jerusalém.
Uncannily predizer o futuro de Babilônia e de outras nações,
perguntou o Profeta Yahweh quando o Dia do Senhor -
um dia de julgamento sobre as nações, Babilônia incluiu-se
vir, e Yahweh respondeu, dizendo:
Anote a profecia,
explicá-lo claramente sobre os comprimidos,
para que possa ser rapidamente ler:
Para a visão, há um tempo definido;
No fim das contas, deve vir, sem falta!
AO FIM DE 210 DIAS
Embora possa demorar, esperar por ela;
Por isso, certamente vêm -
Por sua vez nomeado, não será adiada.
Habacuque 2: 2-3
(A "hora marcada", como veremos, chegou precisamente
cinquenta anos depois.)
Os quarenta e três anos de reinado de Nabucodonosor (605-562
BCE) são considerados um período de um dominante "Neo-babilônico"
império, um período marcado por acções decisivas e rápido
movimentos, para não havia tempo a perder-o quase Retorno
era agora Babylon's prêmio!
Para preparar Babylon para o retorno esperado, renovação maciça
e as obras foram realizadas rapidamente.
O seu ponto focal era o recinto sagrado, onde os Esagil
templo de Marduk (agora chamado simplesmente Bel / Ba "al," O Senhor ")
foi renovado e reconstruído, a sua fase de sete ziggurat readied
para visualização de que o céu estrelado (fig. 93), tal como tinha
sido feito em Uruk Anu quando tinha visitado cerca de 4000 AC A
Via Processional novo líder para o recinto sagrado através
um enorme portão novo foi erguido; suas paredes foram decoradas
e cobertas de cima para baixo com ardiloso glazeado tijolos que
Figura 93
Escuridão ao meio-dia 211
surpreendê para este dia, para o site da moderna escavadeiras foram removidas
e colocar a Via Processional e do Gate juntos
Vorderasiatiches no Museu de Berlim. Babilônia,
Marduk da Cidade Eterna, foi readied de saudar o regresso.
"Eu tenho feito a cidade de Babilónia a ser o principal entre os
todos os países e em cada habitação, o seu nome eu elevados para
ser o mais elogiado de todas as cidades sagradas ", Nabucodonosor
escreveu em suas inscrições. A expectativa, ao que parece, foi a de que
chegam a deus do Disco Alado viria estabelecidas no
Local de desembarque no Líbano, depois de consumado o Retorno
Babylon entram através do novo maravilhoso Processional
Way e imponente portão (Fig. 94), um portão chamado "Ishtar"
(alias IN.ANNA), que tinha sido "Anu da amada" em Uruk -
outro indício quanto cujo retorno era esperado.
Figura 94
AO FIM DE 212 DIAS
Acompanhando estas expectativas era o papel da Babilônia como a
Navel novo da Terra-prediluvial herdar o estatuto de
Nippur como o DUR.AN.KI, a "Bond Céu-Terra." Isso
este era agora Babylon's função foi expressa através da atribuição à
ziggurat fundação da plataforma da Suméria nome E. TEMEN.
AN.KI ( "Templo da Fundação para o Céu-Terra"), salientando
Babylon do papel como o novo "Navel da Terra", um papel
claramente retratado na Babilónia "Mapa do Mundo" (ver
Fig. 10). Esta foi a terminologia que ecoaram a descrição de
Jerusalém, com a sua Pedra Fundamental, servindo como um elo entre
Terra e do céu!
Mas se isso foi o que Nabucodonozor imaginou, então
Babylon teve de substituir o actual espaço pós-diluviano
link-Jerusalém.
Tendo tomado durante Nippur da prediluvial papel de servir como
Mission Control Center após o dilúvio, Jerusalém foi localizado
no centro da concêntricos distâncias em relação aos outros spacerelated
locais (ver fig. 3). Chamar-lhe o "Navel da Terra"
(38: 12), o profeta Ezequiel anunciou que Jerusalém tem
sido escolhido para este papel pelo próprio Deus:
Assim disse o Senhor Yahweh:
Esta é Jerusalém;
No meio das nações me colocou ela,
e todas as terras estão em um círculo
redondas sobre ela.
Ezequiel 5: 5
Determinado a usurpar o papel de Babilônia, Nabucodonosor
conduziu as suas tropas para o prémio e evasivo em 598 AC capturados
Jerusalém. Desta vez, como o profeta Jeremias tinha
avisados, Nabucodonosor foi realizar a ira de Deus
O povo de Jerusalém, pois tinha tomado a adoração do
celestes deuses: "Ba'al, o Sol ea Lua, e as constelações"
(II Reis 23: 5)-uma lista que incluía claramente Marduk
como uma entidade celeste!
Jerusalém fome do povo por um cerco que durou três
anos, Nabucodonosor conseguiram dominar a cidade e tomaram
Escuridão ao meio-dia 213
Judean o rei Jehoyachin cativo para Babilônia. Tomados em
exílio também foram Judéia elite da nobreza e aprenderam, entre
eles o profeta Ezequiel, e milhares de soldados e
artesãos, que foram feitas a residir nas margens do Khabur
River, perto de Harran, o seu lar ancestral.
A cidade em si e do Templo foram deixados intactos desta vez,
mas onze anos mais tarde, em 587 AC, os babilônios devolvidos
em vigor. Agindo desta vez, segundo a Bíblia, por sua
própria iniciativa, os babilônios colocou a tocha ao Templo
que Salomão construiu. Em suas inscrições Nabucodonosor oferecidos
nenhuma explicação diferente do habitual, para levar a cabo uma
e os desejos de agradar a "minha NABU deuses e Marduk", mas
como iremos mostrar em breve, a verdadeira razão era simples: uma
Yahweh tinha convicção de que partiu e foi embora.
A destruição do Templo foi uma chocante e do mal
escritura pública para a qual Babilônia e seu rei-anteriormente consideradas pelos
os profetas que foram Yahweh "da vareta de ira", foram a
ser severamente punido: "A vingança do nosso Deus Yahweh,
Seu Templo de vingança ", serão condenados à Babilônia,
anunciou o profeta Jeremias (50: 28). Predicting a queda
da grande Babilônia e sua destruição por invasores da
norte-acontecimentos que se tornou realidade apenas algumas décadas mais tarde, Jeremias
também proclamou o destino dos deuses a quem Nabucodonosor
tinha invocado:
Declare entre as nações e proclamar,
Aumentar o sinal, anunciar, não esconder,
Dize: Captured é Babilônia!
Withered é Bel, é confundida Marduk!
Jeremias 50: 2
Castigo divino sobre Nabucodonozor se foi
consentâneo com o sacrilégio. Dementes, de acordo com a tradicional
fontes, por um bug que entrou o seu cérebro através de seu
nariz, Nabucodonosor morreu em agonia, em 562 b.c.e.
Nem Nabucodonosor nem o seu sangue três sucessores
(que foram assassinados ou utilizados de outra forma, em breve praticamente)
AO FIM DE 214 DIAS
viveu para ver uma chegada de Anu às portas da Babilônia. De fato,
tal uma chegada nunca ocorreu, apesar de não Nibiru
retorno.
É um facto que a partir de comprimidos astronômico muito tempo
registro de observações reais Nibiru, alias "Planeta de Marduk".
Alguns foram relatadas como omina, por exemplo, um comprimido
catalogar K.8688 informou que o rei que se deve Vénus
ser visto "na frente de" (ou seja, antes da subida) Nibiru, as culturas
irá fracassar, mas se Venus ressuscitarão "atrás" (ou seja, depois) Nibiru,
"O cultivo da terra será bem sucedido." De maior interesse para nós
são um grupo de "Late babilônico" comprimidos encontrados em Uruk, eles
prestados os dados mensais, em doze colunas e zodiacal
combinada com os textos representações pictóricas. Em um desses
comprimidos (VA 785l, fig. 95), o Planeta de Marduk, indicado entre
Áries ram o símbolo de um lado e os sete símbolo
Terra para o outro lado, mostra Marduk dentro do
planeta. Outro exemplo é comprimido IVA 7847; nomes que uma real
observação, na constelação de Áries, como o "Dia
quando a porta do grande senhor Marduk foi aberto "--
quando Nibiru tinham aparecido em vista, e depois tem uma entrada de "
Dia do Senhor Marduk "-como o planeta movido em
e foi visto no Aquário.
Ainda mais revelador da entrada em vista do planeta
"Marduk" a partir do sul do céu e da sua rápida se tornar "Ni -
Figura 95
Escuridão ao meio-dia 215
biru "na faixa central celestes, eram ainda uma outra classe de
comprimidos, desta vez circular. Representar "um avanço para trás"
à Suméria astronômico dogmas, os comprimidos dividido
a esfera celeste, para as três Ways (Caminho de Enlil
para o norte do céu, da EA para o sul, e de Anu em
o centro). Os doze zodiacal-calendrical segmentos foram
em seguida, sobreposta sobre as três formas, como demonstra a descoberto
fragmentos (Fig. 96); textos explicativos foram escritos
na parte de trás desses lados circular comprimidos.
Em 1900 dC, abordando uma reunião da Royal Asiatic
Society, em Londres, Inglaterra, Theophilius G. beliscões causadas
uma sensação quando ele anunciou que tinha conseguido
Figura 96
AO FIM DE 216 DIAS
Se juntarmos um completo "astrolábio" ( "Taker de Estrelas"), como
ele chamou o comprimido. Ele revelou que se trata de um disco circular dividido
em três seções e concêntricos, como uma torta, em doze segmentos,
resultando em uma área de trinta e seis porções. Cada um dos
trinta e seis porções contidas um nome com um pequeno círculo abaixo
ela, indicando que era um corpo celeste, e um número. Cada
porção também suportaram um mês de nome, para lhes beliscões numeradas
de I a XII, com início Nissan (Fig. 97).

A apresentação causou uma compreensível sensação, por
aqui foi um babilônico céu mapa, dividido em três formas
de Enlil, Anu, e Ea / Enki, mostrando que planetas, estrelas,
constelações e onde foram observadas em cada mês durante o
Figura 97
Escuridão ao meio-dia 217
ção do ano. O debate sobre a identidade dos corpos celestes
(na raiz da lurks que a noção de "nada mais além
Saturno "), bem como o significado dos números ainda não ter fim.
Também não resolvida é a questão do namoro, em que ano foi a
astrolábio feita, e se fosse uma cópia de um comprimido mais cedo, o que
Foi a hora indicada? Namoro opiniões variaram desde antes da
décimo segundo século, para o terceiro século AC, a maioria concordou, no entanto,
que o astrolábio pertencia à época de Nabucodonosor
ou o seu sucessor Nabuna'id.
O astrolábio apresentada por beliscões foi identificado no
daí debates como "P", mas foi mais tarde rebaptizada "Astrolábio
Um "porque um outro já foi pieced juntamente
e é conhecida como "Astrolábio B."
Embora os dois astrolabes olhar idêntica à primeira vista,
eles são diferentes e para a nossa análise, a diferença fundamental é
que, na "B" do planeta, identificadas como mul-Neberu divindade Marduk "
Planeta Nibiru do deus Marduk ", é mostrado no
Caminho de Anu, a faixa centro-elíptica (Fig. 98), enquanto na
"A" do planeta, identificadas como mul-Marduk do "Planeta dos
Marduk ", é mostrado na maneira de Enlil, na zona norte
céu (Fig. 99).
A mudança no nome e posição é absolutamente correcto se
os dois astrolabes retratam um planeta movendo-"Marduk", como ela
foi chamado pelo babilônios, que, depois de ter entrado em
ver alto no céu do norte (como em "A"), curvas para baixo para
atravessar a eclíptica e se torna NIBIRU ( "Cruzamento") quando se
a eclíptica cruza o caminho do Anu (como em "B"). O twostage
documentação pelos dois astrolabes retrata precisamente
o que temos vindo a afirmar ao longo!
Os textos (conhecido como KAV 218, colunas B e C) que acompanha
a circular representações eliminar qualquer sombra de dúvida
quanto à Marduk / Nibiru identidade:
[Mês] Adar:
Planeta Marduk no Caminho de Anu:
O radiante Kakkabu que nasce no sul
após os deuses da noite terminar suas tarefas,
e divide os céus.
Este kakkabu é Nibiru = deus Marduk.
AO FIM DE 218 DIAS
Figura 98
Embora possamos estar certos, por razões que em breve será dado -
que as observações em todos os "Late babilônico" comprimidos
não poderia ter ocorrido mais cedo do que 610 AC, podemos
também ter a certeza de que não ocorrerá após 555 AC, por
que foi a data em que uma chamada Nabuna'id passou a ser o último
rei da Babilônia, e seu pedido para que a sua legitimidade era
realeza celestially foi confirmada porque "o planeta de
Marduk, alto no céu, tinha me chamou pelo meu nome. "Tornar
este pedido, ele também declarou que, em uma noite visão que ele tinha
visto "a Grande Estrela ea Lua". Baseado na Kepler
Escuridão ao meio-dia 219
Figura 99
fórmulas de órbitas planetárias em torno do Sol, todo o período
de Marduk / Nibiru 's visibilidade da Mesopotâmia durou
apenas um curto alguns anos; portanto, o alegado pela visibilidade
Nabuna'id lugares do planeta Retorno nos anos imediatamente
anterior 555 b.c.e.
Então, quando foi o momento preciso da troca? Existe
um aspecto mais envolvidos na resolução do enigma: o
profecias de "Escuridão ao meio-dia", no Dia do Senhor -
um eclipse solar, e que tal um eclipse de facto ocorrer, no
556 b.c.e.!
AO FIM DE 220 DIAS
Eclipses solares, embora muito raro que eclipses lunares, são
Não raro, eles acontecem quando a Lua, passando de um
certa maneira entre Terra eo Sol, temporariamente, obscurece
a dom. Apenas uma pequena porção de eclipses solares são totais.
A extensão, duração e via de total escuridão variar
de passagem de passagem, devido à sempre em mutação tripla orbital
dança entre Sol, Terra e Lua, além da Terra por dia
revolução e mudar a sua inclinação axial.
Como são raros como eclipses solares, o legado da astronomia
Mesopotâmia incluídos conhecimento do fenómeno,
chamá-lo atalu shamshi. Textual referências sugerem que não
apenas o fenômeno, mas até mesmo sua participação foram lunar
parte do antigo conhecimento acumulado. De facto, um solar
eclipse cujo caminho da totalidade passou Assíria havia ocorrido
em 762 b.c.e. Ele foi seguido por um em 584 b.c.e. aquele
foi visto em todo o Mediterrâneo terras, com a totalidade
a Grécia. Mas então, em 556 b.c.e., não ocorreu uma
extraordinário eclipse solar "não em um prazo de tempo esperado." Se
não era previsível devido às propostas da Lua,
poderia ter sido causado por uma estreita passagem invulgarmente
de Nibiru?
Entre astronômico comprimidos pertencentes a uma série chamada
"Quando Anu é Planeta do Senhor," um comprimido (catalogar
VACh.Shamash/RM.2 ,38-Fig. 100), lidando com um solar
eclipse, gravado, portanto, o fenômeno observado (linhas
19-20):
No começo do disco solar,
não em uma hora prevista,
ficou escurecido,
e ficava na radiância do Grande Planeta.
No dia 30 [do mês] foi
o eclipse do sol.
O que fazer exatamente as palavras que o escurecida Sun "se situava em
o esplendor dos Grandes Planeta "significa? Embora o comprimido
em si não prevê uma data para que o eclipse, é nossa sugestão
que a formulação especial, destacado acima, fortemente
indica que a inesperada e extraordinária solar
Figura 100
AO FIM DE 222 DIAS
eclipse foi causado por alguma o retorno de Nibiru, o
"Grande radiante planeta", mas se a causa direta foi o
próprio planeta, ou os efeitos de seu "brilho" (ou gravitacional
magnético puxar?) na Lua, os textos não explicam.
Ainda assim, é um facto histórico que astronomicamente em um dia
igual a 19 de maio de 556 AC, um grande eclipse solar total
não ocorrer. Conforme mostrado por este mapa, elaborado por Goddard da NASA
Space Flight Center (Fig. 101), o eclipse foi um grande
Figura 101
Escuridão ao meio-dia 223
e um grande, visto em vastas áreas, e um único aspecto
Foi sobre isso que a faixa de escuridão total passou exactamente
sobre o distrito de Harran!
Este último fato é de extrema importância para as nossas conclusões,
e foi, mais ainda, nesses anos, no fatídico
mundo antigo, para logo depois que, em 555 AC, Nabuna'id
foi proclamado rei da Babilônia, e não na Babilônia, mas em
Harran. Ele foi o último rei da Babilônia, depois dele, como Jeremias
tinha profetizado, Babylon seguiu o destino da Assíria.
Foi em 556 b.c.e. que o profetizado na Escuridão
Noon veio. Foi só então que Nibiru retornou, foi o
profetizou DIA DO SENHOR.
E quando o Retorno do planeta não ocorrer, nem Anu
nem qualquer outro dos deuses esperado apareceu. Realmente,
aconteceu o oposto: os deuses, os deuses Anunnaki,
arrancou e deixou a Terra.
13
Os Deuses quando saiu da Terra
A partida dos Anunnaki deuses da Terra foi um
drama cheio de evento repleto de theophanies, fenomenais ocorrências,
divina incertezas e perplexidade humana.
Incrivelmente, a partida não é nem surmised nem especulativo;
é amplamente documentado. As provas que chega até nós a partir de
do Próximo Oriente, bem como das Américas, e algumas das
mais directo, e certamente o mais dramático, os registos das
deuses antigos' partida da Terra vêm até nós a partir de Harran.
O testemunho não é boato, que consiste de relatórios testemunha,
entre eles pelo profeta Ezequiel. Os relatórios são
incluídos na Bíblia, e eles estavam inscritos colunas em pedra -
textos sobre a milagrosa eventos que conduziram à
adesão ao trono o último rei da Babilónia.
Harran hoje, sim, ele ainda está lá, e eu tenho visitado
it-se uma sonolenta cidade no leste da Turquia, a poucos quilómetros de
da fronteira síria. É cercado por paredes de arrebentamento
Islâmica vezes, os seus habitantes, em habitação em forma de colméia
lama cabanas. Os tradicionais bem onde reuniu Jacob Rachel é
ainda existe entre os ovinos prados fora da cidade, com
naturalmente a mais pura água fria um pode imaginar.
Mas no dia anterior Harran foi um florescente comércio,
cultural, religioso, político e centro, tanto que até mesmo
o profeta Ezequiel (27: 24), que viveu na área com outras
exilados de Jerusalém, recordou a sua reputação como um comerciante em
"Azul e roupas broidered trabalho, e nos corações dos ricos vestuário,
vinculados com cordas e feitos de cedro. "Era uma cidade que
tinha sido de Suméria vezes em uma "Ur fora de Ur" culto
centro do "deus lua" Nannar / Sin. A família de Abraão
Quando os Deuses Esquerda Earth 225
acabou por aí residentes Terah porque seu pai era um Tirhu,
um presságio-padre, em primeiro lugar em Nippur e, em seguida, em Ur, e finalmente em
Nannar / Pecado é templo em Harran. Após o desaparecimento de Sumer
pelo nuclear Evil Wind, Nannar e seu cônjuge, Ningal,
fizeram a sua casa e sede em Harran.
Embora Nannar ( "Su-pt", ou Sin para curta em acadiano)
não foi Enlil do primogênito herdeiro legal, posto que pertencia a
Ninurta, ele era o primogênito de Enlil e sua esposa Ninlil,
um primogênito na Terra. Deuses e homens muito adorado Nannar /
Pecado e seu cônjuge, os hinos em sua honra em Sumer da gloriosa
vezes, e as lamentações sobre a desolação de
Sumer Ur, em geral, e em particular, revelam o grande amor
e admiração das pessoas para este jovem divina. Aquele
Esarhaddon muitos séculos mais tarde passou a consultar-se com um envelhecimento
Sin ( "inclinado sobre um pessoal") a respeito da invasão do
Egito, e que a fuga assíria realeza fez uma última
estande em Harran, servem para indicar a continuação importante
papel desempenhado pela Nannar / Pecado e Harran até ao fim.
Foi nas ruínas da cidade grande Nannar / Pecado templo,
o E.HUL.HUL ( "House of Joy Duplo"), que arqueólogos
pedra descobertos quatro colunas ( "estelas") que, uma vez que se situava
no templo, um em cada canto do salão principal oração. O
inscrições das estelas revelou que dois foram erigidas por
o templo da alta sacerdotisa, Adda-Guppi, e dois por seu filho
Nabuna'id, o último rei da Babilónia.
Com um evidente sentido de história e como um templo treinados
oficial, Adda-Guppi fornecidas indicações precisas no seu
datas para os eventos espantoso que ela tinha testemunhado. O
datas, como era então habitual ligadas ao regnal anos de conhecidos
reis, poderia assim ser-e-foram verificados pelos modernos
estudiosos. Assim, é certo que ela nasceu em 649 AC e
viveram os reinados de vários assírio e babilônico
reis, passando sobre a terceira idade madura de 104.
Aqui está o que ela escreveu em seu Stela relativo ao primeiro dos
uma série de acontecimentos surpreendentes:
Foi no décimo sexto ano de Nabupolassar,
rei da Babilônia, quando Sin, senhor dos deuses,
ficou irritado com a sua cidade e seu templo
AO FIM DE 226 DIAS
e subiu aos céus;
e da cidade e do povo em que foi para a ruína.
O décimo sexto ano de 610 AC-Nabupolassar foi um
memorável ano, o leitor poderá relembrar, quando babilônico
captada a partir do Harran forças remanescentes da Assíria
família real e do exército, e quando uma revigorada Egipto decidiu
para aproveitar o espaço e sites relacionados. Foi então, Adda -
Guppi escreveu, que um Angered Pecado, removendo sua proteção
(e se) a partir da cidade, embalado para cima "e fui até
céu! "
O que seguiu na cidade é captada com precisão resumida
up: "E a cidade e seu povo foi para a ruína." Enquanto outros
sobreviventes fugiram, Adda-Guppi permaneceu em. "Diariamente, sem cessar,
por dia e noite, durante meses, durante anos, "ela manteve vigília
no templo arruinado. Mourning, ela "legar os vestidos de
lã fina, arrancou jóias, usava nem prata nem ouro, renunciou
perfumes e óleos cheiro doce. "Como um fantasma
roaming abandonado o santuário, "em uma roupa rasgada fui
vestido; Eu vim e fui noiselessly ", ela escreveu.
Depois, na delegacia desolada sagrado, ela encontrou um manto que
tinha uma vez pertencido ao pecado. Para os desesperados sacerdotisa, a
encontramos foi um presságio do deus: de repente ele tinha dado-lhe um
presença física de si mesmo. Ela não poderia ter seus olhos fora
revestir-se o sagrado, não se atrever a tocar-lhe salvo por "tomando conta
da sua abainhar. "Como se o próprio Deus estava lá para ouvi-la, ela
prostraram-se e "em oração e humildade" proferiu um
promessa: "Se você deseja retornar para sua cidade, todos os de cabeça-preta
pessoas que adoram a sua divindade! "
"Black-frio pessoas" era um termo pelo qual os sumérios
usado para descrever próprios, bem como o emprego do
prazo pela alta sacerdotisa alguns anos após 1500 foi Sumer
não mais estava cheio de significado: ela estava dizendo a Deus que
se ele voltar, ele será restaurado como a senhoria
nos dias de velho, tornam-se novamente o Senhor Deus de uma restaurada
Sumer e Akkad. Para isso, Adda-Guppi ofereceu-lhe
deus um acordo: se ele iria voltar e, então, usar o seu poder divino
para fazer o seu filho Nabuna'id o próximo imperial rei, reinantes
sobre todos os domínios da Babilónia e Assíria, Nabuna'id
Quando os Deuses Esquerda Earth 227
iria restaurar o templo de Sin, não só em Harran, mas também em
Ur, e que proclama o culto do Pecado como o estado religião
em todas as terras do povo de cabeça-preta!
Se tocar na orla do manto de Deus, dia após dia, ela
rezou e, depois, uma noite a Deus apareceu-lhe em um sonho
e aceitou sua proposta. A Lua Deus, Adda-Guppi
escreveu, gostou da idéia: "Sin, senhor dos deuses do Céu e
Terra, para a minha boa doings olhou para mim com um sorriso, ele
ouviu minhas orações e ele aceitou a minha promessa. A ira de seus
coração acalmou. Toward Ehulhul, o seu templo em Harran, a divina
residência na alegria que seu coração, ele se tornou conciliados;
e ele tinha uma mudança de coração. "O deus, Adda-Guppi
escreveu, aceite o acordo:
Sin, senhor dos deuses,
olhou com favor sobre minhas palavras.
Nabuna'id, o meu único filho, tema do meu ventre,
à realeza chamou -
a realeza de Sumer e Akkad.
Todas as terras da fronteira do Egito,
Alta do mar para o Mar Menor,
em suas mãos ele confiado.
Ambas as partes mantiveram sua barganha. "Eu próprio assisti-lo cumprido,"
Adda-Guppi afirmou na conclusão do seu segmento inscrições:
Sin "honrou sua palavra que ele falou para mim", causando
Nabuna'id para subir ao trono babilônico em 555 AC, e
Nabuna'id manteve a sua promessa da mãe para restaurar o templo Ehulhul
em Harran, "aperfeiçoar a sua estrutura." Ele renovou o
culto do pecado e da Ningal (Nikkal em acadiano) - "todas as
ritos esquecidos ele fez de novo. "
E então, um grande milagre, uma ocorrência invisìveis por gerações,
aconteceu. O evento é descrito nas duas estelas
de Nabuna'id, no qual ele é retratado exploração uma invulgar
pessoal e enfrentar os símbolos de Nibiru celeste, a Terra, e
a Lua (Fig. 102):
Este é o grande milagre de Sin
que tem por deuses e deusas
AO FIM DE 228 DIAS
Figura 102
não aconteceu na terra,
desde dias de velho desconhecido;
Que o povo da Terra
não tinha nem visto nem encontrado por escrito
em comprimidos desde os dias de idade:
Isso Sin, senhor dos deuses e deusas,
residindo nos céus,
tem vindo a descer de-céus
em plena vista da Nabuna'id, rei da Babilónia.
Pecado, as inscrições relatório, não retornou sozinho. Segundo
para os textos, ele entrou no templo Ehulhul restaurado em um
cerimonial procissão, acompanhado por sua esposa Ningal /
Nikkal e seu assessor, o Mensageiro Divino Nusku.
O milagroso retorno de Pecado "a partir do céu" levanta muitas
questões, sendo o primeiro um Sempre que, "nos céus", ele
havia sido de cinco ou seis décadas. As respostas a essas perguntas
pode ser dado através da combinação das antigas provas com o
conquistas da ciência moderna e tecnologia. Mas antes
voltamos a isso, é importante analisar todos os aspectos da
Quando os Deuses Esquerda Earth 229
A partida, por si só, não era pecado, que "ficou zangado"
e, saindo da Terra, "subiu ao céu."
A extraordinária celeste idas e vindas descritos
por Adda-Guppi e Nabuna'id ocorreu enquanto eles estavam em
Harran, um ponto importante, porque uma outra testemunha foi
presentes nessa área em que muito tempo, ele foi o profeta Ezequiel;
e ele também, tinha muito a dizer sobre o assunto.
Ezequiel, um sacerdote de Yahweh em Jerusalém, estava entre os
aristocracia e artesãos que tinham sido expulsos, juntamente
Jehoiachin com o Rei, após o primeiro ataque de Nabucodonosor
Jerusalém, em 598 b.c.e. Eles foram levados para o norte vigorosamente
Mesopotâmia, no distrito de regularizar a Khabur River,
apenas uma curta distância da sua casa ancestral em
Harran. E foi aí que Ezequiel da famosa visão de uma
celeste carruagem tinha ocorrido. Como um padre treinado, ele também registadas
o local ea data: foi no quinto dia do
quarto mês do quinto ano do exile-594/593-AC
"Quando eu estava entre os exilados, nas margens do rio Khebar,
que os céus abertos e eu vi visões de Elohim, "
Ezequiel afirmou logo no início das suas profecias, e
o que ele viu, aparecendo em um redemoinho de vento, luzes piscando e
rodeado por uma auréola, foi uma carruagem divina que poderia ir
cima e para baixo e lateralmente, e dentro dela, "a partir da semelhança
de um trono, a aparência de um homem ", e ele ouviu uma voz
abordando-o como "Filho do Homem" e anunciando a sua profética
atribuição.
O Profeta da declaração inicial é normalmente traduzido "visões
de Deus. "O termo Elohim, que é plural, tem sido
tradicionalmente traduzido "Deus" no singular, mesmo quando o
Bíblia trata-se claramente que no plural, como em "E Elohim
disse-nos o Adam moda na nossa imagem e semelhança depois da nossa "
(Gênesis 1: 26). Como leitores dos meus livros sabem, o
bíblico Adam conto é uma prestação do mais detalhadas
Suméria criação textos, onde foi um Anunnaki equipa,
liderados por Enki, que é utilizado em engenharia genética a "moda" o
Adam. O termo Elohim, temos demonstrado uma e outra vez,
refere à Anunnaki, e aquilo que foi relatado Ezequiel
que ele tinha encontrado um Anunnaki celeste artesanal -
Harran perto.
AO FIM DE 230 DIAS
A embarcação celeste, que foi visto por Ezequiel foi descrita
por ele, no início do capítulo e, posteriormente, como a de Deus
Kavod ( "Aquele que é pesado"), o mesmo termo usado no
Êxodo para descrever o divino veículo que havia desembarcado no
Monte Sinai. A embarcação da descrição prestados por Ezequiel tem
inspirou gerações de estudiosos e artistas; o resultante representações
tenham mudado com o tempo, como a nossa própria tecnologia de
voo veículos tem avançado. Textos antigos se referem tanto à
naves espaciais e aeronaves, e descrever Enlil, Enki, Ninurta,
Marduk, Thoth, Sin, Shamash e Ishtar, para citar as mais
proeminentes, como deuses que possuíam aeronaves e poderiam transmigrar
Da Terra-céu ou participam em batalhas aéreas, entre Horus
e Seth ou Ninurta e Anzu (para não mencionar o indo-europeu
deuses). De todas as variadas descrições textuais e pictóricos
representações do "barcos celestiais" dos deuses, o mais
conveniente Ezequiel da visão de um turbilhão parece ser
o "turbilhão carruagem" retratada em um site na Jordânia (Fig.
103) a partir do qual o profeta Elias foi levado para o céu.
Helicopterlike, ele teve de servir apenas como um shuttlecraft para onde
corpo inteiro, naves espaciais foram estacionados.
Ezequiel foi para a missão da profecia e avisar seu exílio
compatriotas do próximo Dia do Juízo para todas as nações "
injustiças e abominações. Em seguida, um ano mais tarde, o
mesma "aparência de um homem" apareceu de novo, pôr para fora um lado,
agarrá-lo, e procedeu-lhe todo o caminho para Jerusalém, para
profecia lá. A cidade, que será lembrado, passou por
Figura 103
Quando os Deuses Esquerda Earth 231
faminto um cerco, uma derrota humilhante, lascivo pilhagens, um babilônico
ocupação, e ao exílio do rei e toda a nobreza.
Chegando lá, Ezequiel viu uma cena de completa
colapso do Estado de direito e de observâncias religiosas.
Quer saber o que estava acontecendo, ouviu o remanescente sessão
de luto, bewailing (8: 12; 9: 9):
Yahweh não nos vê mais,
Yahweh deixou a Terra!
Esta foi, sugerimos, a razão pela qual Nabucodonosor
ousou atacar novamente Jerusalém e destruir Yahweh do templo.
Foi um clamor praticamente idêntico ao que tinha Adda-Guppi
relatada a partir de Harran: "Sin, o rei dos deuses, tornou-se
zangado com sua cidade e seu povo, e subiu aos céus;
e da cidade e do povo em que foi para a ruína. "
Uma pessoa não pode ter a certeza de como ou por que eventos ocorridos em
norte da Mesopotâmia deram origem a uma noção de distância em Judéia
que Yahweh, também havia deixado a Terra, mas é evidente que
Palavra que Deus tinha propagação e deuses afastou longe e largo.
Na verdade, comprimido IVA 7847, que referi anteriormente em relação
com o eclipse solar, afirma o seguinte em um profética
secção relativas calamidades que últimos 200 anos:
Loucos os deuses, voando,
das terras vai longe,
das pessoas que serão separados.
As pessoas vão aos deuses' abodes férias em ruínas.
Compaixão e do bem-estar irá cessar.
Enlil, com raiva, vai levantar-se desligado.
Assim como vários outros documentos da "acadiano profecias"
gênero, acadêmicos considerem este texto, também, um "pós-evento profecia" --
um texto que usa eventos que já tinha acontecido como o
base para a previsão de outros acontecimentos futuros. Seja como for, estamos
tenho aqui um documento que alarga consideravelmente o divino
êxodo: o Angered deuses, liderados por Enlil, voou longe dos seus
terras, não foi apenas Pecado que foi zangados e esquerda.
AO FIM DE 232 DIAS
Existe ainda um outro documento. É classificada por estudiosos
como pertencentes a "Profecia no Neo-assírio fontes," embora
suas primeiras palavras sugerem autoria por um (babilônico?)
adorador de Marduk. Eis, na íntegra, o que diz:
Marduk, o Enlil dos deuses, ficou zangado. Sua mente
ficou furioso.
Ele fez um mal plano para dispersar os terrenos e
seus povos.
Seu coração estava zangado fletida sobre nivelamento do terreno e
destruir seu povo.
Um doloroso maldição formado em sua boca.
Evil sinais indicando a ruptura do celestial
harmonia começou abunbantly aparecendo no céu
e na Terra.
Os planetas em Maneiras de Enlil, Anu e EA
agravou as suas posições e repetidamente divulgadas
anormais augúrios.
Arahtu, a abundância de rios, tornou-se uma lavra
atual.
Uma feroz onda de água, como uma violenta inundação
o dilúvio varreram a cidade, suas casas e
santuários, transformando-os em ruínas.
Os deuses e deusas ficou com medo,
abandonado os seus santuários, voou fora como aves
e subiu aos céus.
O que é comum a todos estes textos são as afirmações que
(a) os deuses cresceu irritado com as pessoas, (b) os deuses "voou
longe como aves ", e (c) que ascendeu ao" céu. "Estamos
informou também que a partida foi acompanhada por
invulgar fenômenos celestes e terrestres alguns distúrbios.
Estes são aspectos do Dia do Senhor como profetizado
pelos profetas bíblicos: a partida foi relacionada com a
Regresso dos Nibiru-os deuses, quando saiu da Terra Nibiru
veio.
O texto inclui IVA 7847 uma intrigante referência a um calamitoso
período de dois séculos. O texto não torna
Quando os Deuses Esquerda Earth 233
claro se isso foi uma previsão do que está a seguir o
deuses' da partida, ou se foi durante um tempo em que tais
sua raiva e decepção com a humanidade cresceu, levando
para a partida. Parece que este último é o caso, pois é
provavelmente nenhuma coincidência que a era da profecia bíblica em relação
as nações "pecados e nos próximos juízo sobre a
Dia do Senhor começou com Amos e Oséias circa 760/750
AC-dois séculos antes do Retorno de Nibiru! Para os dois
séculos os profetas, desde o único lugar legítimo de
a "Bond Céu-Terra", Jerusalém, a chamada para a justiça
e honestidade entre as pessoas ea paz entre as nações, desprezada
significado oferendas e adoração de ídolos lifeless, denunciou
lascivo conquistas e implacável destruição, e avisou um
depois de outra nação-Israel incluiu-das inevitáveis punições,
mas em vão.
Se fosse esse o caso, então o que tinha ocorrido era uma
gradual acúmulo de raiva e decepção divina, e os
de chegar a uma conclusão pelo Anunnaki que "é suficiente
basta ", era hora de sair. Tudo traz à mente a decisão
dos deuses, liderada pelo decepcionado Enlil, para manter a
déluge próximos e os deuses "lofting-se nas suas celeste
embarcações a partir de um segredo Humanidade, agora, como Nibiru foi novamente
aproximando-se do Enlilite deuses quem planejou a partida.
Quem deixou, como é que eles saem, e onde eles foram se Pecado
poderia voltar em poucas décadas? Para as respostas, vamos
rolar os eventos de volta para o começo.
Quando os Anunnaki, liderada pelo Ea / Enki, teve primeiro a chegar ao
Terra para obter o ouro com o qual a proteger os seus do planeta
ameaçadas atmosfera, eles planejada para extrair o ouro
partir das águas do Golfo Pérsico. Quando isso não funcionou,
se deslocou para a actividade mineira no sudeste de África e
fundição e refinação no E. DIN, o futuro Sumer. Seu
número aumentou para 600 na Terra, mais 300 que operou Igigi
celeste de um modo artesanal estação em Marte, a partir da qual o
longínquos nave espacial para Nibiru poderiam ser lançados mais facilmente.
Enlil, Enki do meio-irmão e rival para a sucessão,
veio e foi colocado no comando geral. Quando os Anunnaki
toiling nas minas mutinied, Enki sugeriu que um "Primitive
Trabalhador "ser moda, e foi feito por geneticamente up234
AO FIM DE DIAS
uma classificação existentes hominídeo. E então começou a Anunnaki
a "tomar as filhas de Adão como esposas e tiveram filhos
por eles "(Gênesis 6), com Enki e Marduk quebrar
o tabu. Quando veio o dilúvio, a indignada disse Enlil
"Deixe perecer humanidade", para "a maldade do homem era grande
sobre a Terra. "Mas Enki, através de um" Noah ", frustrada a
plano. Mankind sobreviveram, proliferado, e na época era
concedidas civilização.
O dilúvio que varreu a Terra inundada durante as minas
na África, mas uma mãe exposta filão de ouro nos Andes
Montanhas da América do Sul, permitindo que os Anunnaki
obter mais ouro mais fácil e rapidamente, e sem a
necessidade de fundição e refinação, para o Placer Gold-puro
ouro nuggests lavados para baixo das montanhas extremamente necessário
só panning e cobra. Ele também tornou possível a redução
o número necessário de Anunnaki na Terra. Por sua
Estado visita a Terra cerca de 4000 AC, Anu e Antu visitados
o pós-diluviano ouro terras às margens do Lago Titicaca.
A visita serviu como uma oportunidade para começar a reduzir o
número de Nibiruans na Terra, mas também a paz regime aprovado
entre o meio-irmãos rivais e seus beligerantes
clãs. Mas enquanto Enki e Enlil aceitou as divisões territoriais,
Enki o filho de Marduk nunca desistiu da luta pela supremacia
que incluem o controlo do espaço antigamente-related
sites. Foi então que começou a preparar o Enlilites alternativa
espaciopuerto instalações na América do Sul. Quando o pós -
Diluvial espaciopuerto no Sinai foi dizimado com nuclear
armas em 2024 AC, as instalações na América do Sul foram
os únicos Enlilite deixada inteiramente nas mãos.
E assim, quando os frustrados e enojada Anunnaki liderança
decidiu que era hora de sair, alguns poderiam usar a
Desembarque Local; outros, talvez com uma última grande lanço de ouro,
tive que usar a Sul-Americana instalações, junto ao local
Anu e Antu onde permaneceu durante a sua visita à área.
Como mencionado anteriormente, o local, agora chamado Puma -
Punku-se a uma curta distância a partir de um magro Lago Titicaca
(compartilhado por Peru e Bolívia), mas foi, então, situado na
lago sul da costa, com o porto instalações. Seu principal continua
Quando os Deuses Esquerda Earth 235
Figura 104
consistem de uma linha de quatro estruturas colapsadas, cada um composto por um
único engolidas-out rocha gigante (Fig. 104). Cada um desses engolidas -
no conjunto das câmaras foi completamente incrustada dentro com
ouro chapas, mantido no lugar pelo ouro-pregos um incrível tesouro
rebocado por fora, quando os espanhóis chegaram à
século XVI. Como essas habitações foram tão precisamente engolidas
das rochas e como quatro enormes pedras foram trazidos
para o site continuar a ser um mistério.
Existe ainda um outro mistério no site. A arqueológico
encontra no local incluiu um grande número de invulgar
pedra blocos que foram precisamente cortadas, ranhuras, angulado, e
forma, alguns deles são mostrados na fig. 105. Uma coisa não
Figura 105
Quando os Deuses Esquerda Earth 237
preciso um grau de engenharia para perceber que essas pedras foram
cortados, perfurados e moldados por alguém com incrível tecnológico
capacidade e equipamentos sofisticados; na verdade, uma
ia duvidar pedras poderia ser moldado na atualidade.
O enigma é agravado pelo mistério do que finalidade
fez estes milagres tecnológicos servir, obviamente, para alguns
altamente sofisticados efeitos ainda desconhecidos. Se era para servir
como vazamento morre de instrumentos complexos, o que-e-cuja
foram os instrumentos?
Claramente, um pode pensar apenas do Anunnaki como possuindo
tanto a tecnologia para tornar os "morre" e usá-los ou
seus produtos finais. O principal posto avançado da Anunnaki foi
situado a poucos quilômetros interior, num local que é hoje conhecido como Tiwanacu
(spelled Tiahuanacu anterior), agora pertencente à Bolívia. Um
dos primeiros exploradores europeus para chegarem a ele, em tempos modernos,
George Squier, descreveu o local em seu livro Peru Ilustrado
como "A Baalbec do Novo Mundo", uma comparação
mais válido do que ele percebeu.
A próxima principal explorador moderno de Tiwanaku, Arthur Posnansky
(Tihuanacu-o berço do Homem Americano), chegou
astounding as conclusões sobre o site da idade. O principal
superficial estruturas em Tiwanaku (existem numerosas
subterráneo queridos) incluem o Akapana, uma colina artificial
crivada de canais, condutas, eclusas e cujo objectivo
é discutida em The Lost Realms. Um turista favorito é uma pedra
gateway conhecida como a Porta do Sol, um proeminente estrutura
que também foi cortado a partir de uma única rocha, com alguns dos
precisão exibiu em Puma-Punku. Provavelmente servido um
astronômicos, sem dúvida, um objectivo e um calendrical, como
as imagens esculpidas na arcada indicar; essas talhas
são dominadas pela imagem ampliada do deus Viracocha
segurando o relâmpago arma que claramente emulada do Próximo
Oriental ADAD / Teshub (Fig. 106). Com efeito, em The Lost Realms
Tenho sugerido que ele era ADAD / Teshub.

A Porta do Sol está posicionada de forma que ela faz um astronômico
observação unidade com o terceiro proeminente estrutura
em Tiwanaku, chamado de Kalasasaya. É um grande
estrutura retangular com um pátio central coberto de água e é
rodeada por pilares permanentes pedra. Posnansky da suggstion
AO FIM DE 238 DIAS
Figura 106
Kalasasaya o que serviu como um observatório foi confirmada
posteriormente pelo exploradores, sua conclusão, baseada no Sir
Norman Lockyer's archaeoastronomy orientações, que a
alinhamentos astronômicos do Kalasasaya mostrar que era
construído milhares de anos antes do Incas era tão incrível
astronômico instituições alemãs que enviou equipes de cientistas
para verificar isso. O seu relatório, e posteriores adicionais
verificações (ou seja a revista científica Baesseler Archiv,
volume 14) afirmaram que a orientação da Kalasasaya inquestionavelmente
pareados a obliqüidade da Terra, quer em 10.000
b.c.e. ou 4000 b.c.e.
Qualquer dia, eu escrevi em The Lost Realms, foi com multa
-me o mais cedo logo após o dilúvio, quando a obtenção de ouro
operações começou ali, ou a data posterior, quando Anu visitados;
ambas as datas acompanhado as atividades do Anunnaki lá,
e as provas da presença de todos os deuses é Enlilite
sobre o local.
Arqueológico, geológicas e mineralógicas investigação em
o local e confirmou que na região também serviu Tiwanaku
como um centro metalúrgico. Baseado em várias descobertas e as imWhen
os Deuses Esquerda Terra 239
idade sobre a Porta do Sol (Fig. 107A) e sua similaridade
às representações na Antiguidade hitita sites na Turquia (Fig. 107b), I
têm sugerido que o ouro (e estanho!) obtenção operações
havia supervisionado por Ishkur / ADAD, Enlil do filho mais novo.
Seu domínio no Velho Mundo foi Anatólia, onde foi
adoradas pela Hittites como Teshub, o "tempo deus"
cujo símbolo foi o pára-raios; tal um enorme símbolo,
enigmatically esculpido em uma íngreme Mountainside (Fig. 108), pode
ser visto a partir do ar ou de fora no oceano, na baía de
Paracas, Peru, um porto natural descidas de Tiwanaku.
Apelidado de o candelabro, o símbolo é 420 metros de comprimento e
240 pés de largura, e suas linhas, que são de 5 a 15 metros de largura, tem
Figura 107A
Figura 107b
AO FIM DE 240 DIAS
Figura 108
sido gravado na pedra dura até uma profundidade de cerca de 2 pés -
e ninguém sabe por quem e quando ou como, salvo se se
ADAD próprio que queria declarar a sua presença.
Ao norte da baía, no interior do deserto entre o
Engenho e Nazca rios, exploradores encontraram uma das
mais enigmático enigmas da antigüidade, o chamado Nazca Lines.
Chamado por alguns "a maior do mundo obras", uma vasta área
(cerca de 200 milhas quadradas!) que se estende desde o leste
pampa (plana deserto) para as montanhas acidentadas foi utilizado por
"Alguém", como uma tela de chamar-lhe pontuação de imagens; a
desenhos são tão grande que eles não fazem sentido no terreno
nível, mas quando visto a partir do ar, representam claramente conhecida
e imaginária animais e aves (Fig. 109). Os desenhos
foram feitas através da remoção do solo superficial até uma profundidade de várias
Quando os Deuses Esquerda Earth 241
Figura 109
polegadas, e foram executados com uma unicursal uma linha de continuidade
linha que curvas e torções sem travessia sobre si mesmo.
Qualquer pessoa que sobrevoam a área (existem pequenos aviões no
serviço de turistas lá) invariavelmente conclui que "alguém"
anemófilos foi utilizado um dispositivo para explodir solo-borrão sobre a
terreno abaixo.
Directamente relevantes para o tema da partida, no entanto,
é uma outra ainda mais intrigante característica da Nazca Lines -
real "linhas" que parecem pistas de largura (Fig. 110).
Heterossexual sem culpa, estes planos, às vezes trechos estreitos,
às vezes grande, às vezes curto, às vezes de longa
executado diretamente sobre montes e Vales, não importa a forma da
terreno. Existem cerca de 740 reta "linhas", por vezes
Figura 110
Quando os Deuses Esquerda Earth 243
combinado com triangular "trapézios" (Fig. 111). Eles freqüentemente
cruzar-se uns aos outros sem rima ou razão,
atropelamento por vezes os animais, desenhos, revelando que
as linhas foram feitas em épocas diferentes.
Várias tentativas de resolver o mistério das Linhas, em -
Figura 111
AO FIM DE 244 DIAS
cluindo aqueles pela tarde Maria Reiche, que fez dela
vitalícia projecto, sempre que não foi pedida uma explicação
em termos de "era feito por nativos peruanos"-pessoas de uma
"Nazca cultura" ou uma "civilização Paracas", ou o gosta. Estudos
(incluindo alguns pela National Geographic Society)
visando descobrir astronómicas orientações para as linhas -
alinhamentos de solstícios, equinócios, esta ou aquela estrela levou -
nada. Para aqueles que excluem uma "Ancient Astronautas"
solução, o enigma continua por resolver.
Embora a maior linhas pareço aeroporto pistas, em que
rodas roll aeronaves para descolar (ou à terra), esta não é a
caso aqui, se apenas porque as "linhas" não são horizontalmente
nível que correm ao longo do terreno irregular reta, ignorando colinas,
barrancos e ravinas. Na verdade, em vez de estar lá a fim de permitir
decolagem, que parecem ser o resultado de decolagens por embarcação tomando
descolagem e deixando no terreno a seguir "linhas" criado por sua
escape do motor. Que o "câmaras celestiais" dos Anunnaki
que emitem tais escape é indicado pela Suméria
pictograph (leia DIN.GIR) para o espaço deuses (Fig. 112).
Isto, sugiro, é a solução do enigma da
"Linhas de Nazca": Nazca foi a última espaciopuerto dos Anunnaki.
É servido um deles após a no Sinai foi detroyed,
e, em seguida, serviu-lhes para o final da partida.
Figura 112
Quando os Deuses Esquerda Earth 245
Não há nenhuma testemunha ocular-relato textos relativos a bordo
artesanais e os voos, em Nazca, existem, como já demonstrado,
textos de Harran e Babylon em relação aos voos que
sem dúvida, utilizar o patamar no Líbano. A testemunha
relatórios referentes aos voos da partida e da Anunnaki
embarcação incluir o testemunho do profeta Ezequiel e
as inscrições de Adda-Guppi e Nabunaid.
A inevitável conclusão de que deve ser de pelo menos
610 b.c.e. provavelmente através de 560 b.c.e., os Anunnaki
deuses eram metodicamente deixando planeta Terra.
Aonde eles vão, uma vez que levantou com Terra? Tinha que ser, de
claro, um local a partir do qual poderia Sin retorno relativamente breve
uma vez que ele mudou de idéia. O local foi o bom e velho Way
Estação de Marte, a partir do qual as naves espaciais de longa distância
correu para interceptar e aterrar na órbita Nibiru.
Como detalhado na décima segunda Planet, conhecimento da Suméria
nosso sistema solar incluía referências à utilização de Marte por
os Anunnaki como uma maneira Station. É comprovado por uma notável
representação em um 4500-ano-velho cilindro selo agora no
Museu Hermitage, em São Petersburgo, Rússia (Fig. 113) que
mostra um astronauta em Marte (o sexto planeta) comunicar
com um sobre a Terra (o sétimo planeta, contando a partir da
Figura 113
AO FIM DE 246 DIAS
no exterior), com uma nave espacial no céu entre elas.
Beneficiando da menor gravidade de Marte comparada com a de
Terra, os Anunnaki tinham encontrado mais fácil e mais lógica para
primeiro transporte e os seus cargos em shuttlecraft
a partir da Terra para Marte, e transferir para lá chegar Nibiru (e
vice-versa).
Em 1976, quando tudo o que foi apresentada pela primeira vez na décima segunda
Planeta, Marte estava ainda a ser realizada uma airless, waterless, inerte,
planeta hostil, ea sugestão de que havia um espaço base
tempos existiu ali foi considerada pelo estabelecimento estudiosos
ainda mais longe do que a noção de "Antigos Astronautas".
Até o momento Genesis Revisited foi publicado em 1990, há
foram suficientes da NASA's próprias conclusões e fotografias de
Marte para encher todo um capítulo intitulado "Uma Base Espacial em
Marte. "As provas mostram que Marte já teve tinha água, e
incluiu fotografias das paredes das estruturas, estradas, uma hublike
compostos (Fig. 114 mostra apenas duas dessas fotografias) e
o famoso Rosto (Fig. 115).
Tanto os Estados Unidos ea União Soviética (actual Rússia)
feito grandes esforços para chegar a Marte e explorará com não tripulados
espaciais, ao contrário de outros empreendimentos espaço, as missões de
Mars-agravado por uma vez que a União Europeia reuniu-se
com uma invulgar, perturbador, intrigante e elevada taxa de insucesso,
incluindo confusa desaparecimentos inexplicáveis do
naves espaciais. Mas, devido às persistentes esforços, basta E.U., Soviética,
naves espaciais não tripuladas e europeus conseguiram
chegar e explorar Marte nas últimas duas décadas, que até agora
periódicos científicos, da mesma "duvidar Thomases"
da década de 1970, foram preenchidos com os relatórios, estudos e
fotografias, anunciando que Marte tinha uma importante e
ainda tem uma fina atmosfera, uma vez que ela tinha rios, lagos e
oceanos e ainda tem água, em alguns lugares, logo abaixo do
superficiais e, em alguns casos, ainda visíveis como pequenos congelados
lagos, como um medley das manchetes mostra (Fig. 116). Em
2005 da NASA Mars Rovers reenviado químicos e fotográficos
provas apoiando essas conclusões; juntamente com
alguns dos Rovers' surpreendentes fotografias mostrando estruturais
Resta-cobertos de areia como uma parede com distintas rightangled
cantos (Fig. 117), que deverá ser suficiente para fazer aqui
Figura 114
Figura 115
Figura 116
Quando os Deuses Esquerda Earth 249
Figura 117
o ponto: Marte poderia, e não, servir como uma Estação de Caminho
os Anunnaki.
Foi o primeiro close-por destino da partida deuses,
como foi confirmado pelas relativamente rápido retorno do Pecado. Quem mais
esquerda, que foi deixada para trás, que pode retornar?
Surpreendentemente, algumas das respostas também provir
Marte.
14
AO FIM DE DIAS
Mankind's landmark recordação de acontecimentos em seu passado, "lendas"
ou "mitos" para a maioria dos historiadores, inclui contos considerados
"Universal", que têm feito parte do património cultural ou religiosa
do património de todos os povos sobre a Terra. Contos de um primeiro
Homem casal, de um dilúvio, ou de deuses que vieram da
céus, pertencem a essa categoria. Então fazer contos dos deuses' partida
voltar para o céu.
De particular interesse para nós são tais memórias colectivas
pelos povos e nas terras onde as partidas tinham efectivamente
lugar. Temos já abrangidas as provas
a partir do antigo Oriente Próximo, mas também vem das Américas,
e abarca tanto Enlilite e Enki'ite deuses.
Na América do Sul, a principal divindade foi chamado Viracocha
( "Criador de Tudo"). Os nativos dos Andes Aimara disse
de que ele estava em sua residência Tiwanaku, e que ele deu a
os dois primeiros irmão-irmã jovens uma varinha dourado com o qual a
encontrar o lugar certo para estabelecer Cuzco (a eventual Inca
capital), o site para o observatório de Machu Picchu, e
outros locais sagrados. E então, depois de ter feito tudo isso, ele deixou. O
grand layout, que simula uma praça ziggurat com os seus cantos
orientadas para os pontos cardeais e, em seguida, marcou a direcção
da sua eventual partida (Fig. 118). Temos identificado
o deus de Tiwanaku como Teshub / ADAD do hitita / Suméria
panteão, Enlil do filho mais novo.
Na Mesoamérica, que dá a civilização foi o "Winged
Serpent "Quetzalcoatl. Temos identificou-o como o filho de Enki
Thoth do panteão egípcio (Ningishzidda aos sumérios)
e como aquele que, em 3113 AC, trouxe o seu
The End of Days 251
Figura 118
Africano seguidores estabelecer civilização na Mesoamérica.
Embora o tempo de sua partida não foi especificado, ele teve de
coincidir com o desaparecimento da sua protégés Africano, o Olmecs,
e do aumento simultâneo dos nativos Maias-circa
600/500 b.c.e. A lenda dominante na Mesoamérica era seu
Prometo, quando ele partiu, para retornar, no aniversário de
seu segredo Número 52.
E assim foi, até meados do primeiro milênio AC,
em uma parte do mundo após a outra, que a humanidade encontrou
própria sem a sua longa adoravam os deuses, e antes de tempo, o
questão (que foi convidado pelos meus leitores) começou a preocupar
Homem: Será que vão voltar?
Como uma família subitamente abandonado pelo seu pai, Mankind
agarrados à esperança de um retorno e, então, como um órfão
necessitando ajuda, Mankind expressos acerca de um Salvador. O
Profetas prometeu que irá certamente acontecer, no Final do
Dias.
No auge da sua presença, o Anunnaki numeradas 600
na Terra e mais 300 Igigi com base em Marte. O seu número
AO FIM DE 252 DIAS
foi caindo após o dilúvio e, especialmente, após a visita do Anu
circa 4000 b.c.e. Dos deuses chamado no início da Suméria
textos e em longas listas Deus, poucos permaneceram como a milênios
seguiu-se mutuamente. A maioria retornou ao seu planeta natal;
alguns-, apesar do seu costumado "imortalidade", morreu na Terra.
Podemos citar os derrotados Zu e Seth, o desmembrado
Osiris, o afogado Dumuzi, o nuclear, aflitos Bau. O
partidas dos deuses Anunnaki como Nibiru o retorno loomed
foram as dramáticas finale.
O fabuloso vezes, quando os deuses residido no recinto sagrado
nas pessoas da cidade, quando um faraó alegou que uma
Deus estava andando ao longo do seu carro, quando um rei assírio
impulsionou de ajuda dos céus, e foram mais embora. Já
nos dias do Profeta Jeremias (626-586 AC), as nações
circundante Judéia foram ridicularizados por não adorar um
"Deus vivo", mas ídolos feitos por artesãos de pedra, madeira e
metal-deuses que precisavam de ser transportadas, por não poderem
caminhar.
Com o final da partida em curso, de que a grande
Anunnaki deuses permaneceram na Terra? A julgar pelo que foi
mencionados nos textos e inscrições a partir do período subsequente,
nós só podemos estar certos de Marduk e NABU do
Enki'ites; e do Enlilites, Nannar / Pecado, o seu cônjuge Ningal /
Nikkal e seu assessor Nusku, e provavelmente também Ishtar. Ontário
cada lado do grande fosso religioso havia agora apenas uma
Grandes único Deus do Céu e da Terra: Marduk para a
Enki'ites, Nannar / Pecado para a Enlilites.
A história do último rei da Babilônia reflectiu as novas circunstâncias.
Ele foi escolhido pelo pecado em seu culto-center-Harran
mas ele exigia o consentimento ea bênção de Marduk em
Babilônia, e os celestes confirmação pelo aparecimento de
Marduk do planeta, e ele levou o nome NABU-Na'id. Este divino
co-regnum poderia ter sido uma tentativa de Dupla Monoteísmo
(a moeda uma expressão), mas a sua consequência involuntária
foi o de plantar as sementes do Islã.
O registro histórico indica que nem deuses, nem as pessoas
estavam satisfeitos com esse regime. Pecado, cujo templo em
Harran foi restaurado, exigiu que o seu grande templo ziggurat
The End of Days 253
em Ur também deve ser reconstruída e se tornar o centro de culto;
e na Babilônia, os sacerdotes de Marduk estavam em armas.
Um comprimido agora no Museu Britânico está inscrito com um texto
estudiosos que tenham intitulado Nabunaid e ao Clero da Babilônia.
Ele contém uma lista de acusações pelo babilônico padres
contra Nabunaid. As taxas decorreu de questões civis ( "Direito
e da ordem não são promulgadas por ele "), através da negligência
a economia ( "os agricultores estão corrompidas", "os operadores"
estradas estão bloqueadas "), e da falta de segurança pública (" nobres são
morto "), até as mais graves acusações: sacrilégio-religioso
Ele fez uma imagem de um deus que ninguém tinha visto
antes na terra.
Ele colocou-o no templo, elevou-o à um pedestal,
Ele é chamado pelo nome de Nannar, com lazulite
ele adornamos,
É coroado com uma tiara em forma de um
eclipsada lua,
Fabricado por seu lado, o gesto de um demônio.
Foi, as acusações continuaram, uma estranha estátua de uma divindade,
nunca visto antes ", com cabelo, descendo para o pedestal."
Era tão incomum e indecentes, escreveram os padres, que
mesmo Enki e Ninmah (que acabou com a estranha quimera
criaturas quando tentou moda Man) "não poderia
ter concebido-lo ", ele era tão estranho que" ainda não aprendeu a
Adapa ", um ícone da maior conhecimento humano," poderia ter
denominou-o ". Para piorar, duas bestas eram incomuns
esculpido como seus guardiões um-um "dilúvio demônio" e as
outros um touro selvagem e, depois, o rei tomou esta abominação e
colocá-lo em Marduk's Esagil templo. Ainda mais ofensiva
foi Nabunaid da announcment que, doravante, o Akitu festival,
durante o qual a quase-morte, ressurreição, exílio, e final
triunfo de Marduk eram reenacted, deixaria de ser
comemorou.
Nabunaid declarando que o "deus protetor se tornou hostil
para ele "e que" o favorito dos deuses antigos foi agora
fadado a desgraça ", os sacerdotes babilônico forçado Nabunaid
AO FIM DE 254 DIAS
Babylon para sair e ir para o exílio ", em uma região distante." É uma
fato histórico que Nabunaid verdade Babylon esquerda e nomeou
seu filho Bel-Shar-Uzur-o Belshazzar do livro bíblico
de Daniel, como regente.
A "região distante" para que Nabunaid entrou em auto-exílio
Foi Arábia. Como atestam várias inscrições, sua comitiva incluiu
De entre os judeus exilados na Judean Harran região.
Sua principal base era em um lugar chamado Teima, um
caravana centro no que é agora noroeste da Arábia Saudita
que é mencionado várias vezes na Bíblia. (Recentes escavações
aí ter descoberto cuneiforme comprimidos, que atestem a
Nabunaid da estadia.) Ele estabeleceu seis outros assentamentos para a sua
seguidores; cinco das cidades foram listados, mil anos
mais tarde, pela Arabian escritores como judeu cidades. Um deles era
Medina, a cidade onde fundou Muhammed Islã.
O "ângulo judeu" no Nabunaid conto foi reforçada
pelo facto de uma fragmento pergaminhos do Mar Morto, encontrados em
Qumran nas margens do Mar Morto, menciona Nabunaid
e afirma que ele estava sofrendo de uma em Teima "desagradáveis
doença da pele ", que só foi curada depois de" um judeu lhe disse para
dar honra ao Deus Altíssimo. "Tudo o que levou à especulação
que foi Nabunaid contemplando Monoteísmo; mas para
o Deus Altíssimo ele não era o Judeans "Yahweh, mas o seu
benefector Nannar / Sin, deus da Lua, cujo símbolo crescente
foi aprovado pelo Islão, e há pouca dúvida de que a sua
raízes remontam às Nabunaid da estada na Arábia.
Sin paradeiro do fade out da Mesopotâmia registros após
o tempo de Nabunaid. Textos descoberto em Ugarit, uma "cananeu"
site na costa mediterrânea da Síria agora chamado
Ras Shamra, descrever a Lua deus como aposentados, com o seu
cônjuge, a um oásis na confluência de duas massas de água,
"Perto da fenda dos dois mares." Sempre se perguntando por que o Sinai
península foi nomeado em honra do pecado e da sua principal central
encruzilhada em honra do seu cônjuge Nikkal (o lugar é
ainda chamado, em árabe, Nakhl), I surmised que o jovem com idade
reformados para algum lugar nas margens do Mar Vermelho e
o Golfo de Eilat.
Os textos ugarítico chamado a Lua deus EL-simplesmente,
"Deus", um precursor do Islão é Deus, e sua lua-cresThe
Fim dos Dias 255
cento símbolo coroas cada mesquita muçulmana. E como tradição
demandas, as mesquitas são acompanhadas, para este dia, por
minaretes que simulam rocketships multicelulares pronto para
ser lançado (Fig. 119).
O último capítulo da saga Nabunaid estava ligado ao aparecimento
sobre a cena do mundo antigo dos persas-um
nome dado a um mosaico de povos e Estados sobre o Irão
planalto, que incluiu o antigamente Anshan Suméria e Elam
e os terrenos da tarde Medes (que tinha uma mão no desaparecimento
da Assíria).
Foi no século VI b.c.e. que uma tribo chamada Achaemeans
por historiadores gregos que gravou suas obras
emergiu a partir do norte da periferia desses territórios,
apreendidos controle, unificado e todos eles para se tornar uma poderosa nova
império. Apesar de ser considerado como racialmente "indo-europeus",
seu nome tribal que resulta do seu antepassado
Hakham-Anish, o que significava "Sábio", em hebraico-semitas
um facto que alguns atribuem à influência de judeu
exilados dos dez tribos que haviam sido transferidas para o
Figura 119
AO FIM DE 256 DIAS
região pelos assírios. Religiosamente, a Achaemean Persas
aparentemente adoptou uma Suméria-acadiano panteão
akin a sua Hurrian-Mitannian versão, que foi um passo para
o indo-ariano um dos Vedas sânscrito-uma mistura que é
convenientemente simplificado por apenas afirmando que eles acreditavam em
um Deus Altíssimo a quem eles chamavam-Ahura Mazda ( "Verdade
e Luz ").
Em 560 b.c.e. Achaemean o rei morreu e seu filho Kurash
sucedeu-lhe no trono e fez a sua marca na subsequente
acontecimentos históricos. Chamamos-lhe Cyrus, a Bíblia chama
ele Koresh e considerou-o Yahweh do emissário para a conquista
Babilônia, derrubar o seu rei, e reconstrução da
Templo de Jerusalém destruído. "Embora você me conheces
Não, eu, Yahweh, o Deus de Israel, sou teu chamador que vos
você chamou pelo nome. . . que irá ajudá-lo se você não
me reconhecer ", declarou o bíblico Deus através do profeta
Isaías (44: 28 a 45: 1-4).
Esse final de babilôno realeza foi mais drástica
predito no livro de Daniel. Um dos Judean exilados
levado para Babilônia, Daniel estava servindo no tribunal babilônico
de Belshazzar, quando, durante um banquete real, uma mão flutuante
apareceu e escreveu na parede MENE MENE TEKEL UPHARSIN.
Atónito e mistificada, o rei chamou seus assistentes
e videntes para decifrar a inscrição, mas não podia. Como
um último recurso, o exilado Daniel foi chamado, e ele disse a
rei, a inscrição do significado: Deus tem pesadas Babylon
e seu rei e, querendo encontrar-los, numerados de seus dias;
que cumprirá o seu fim pela mão dos persas.
Em 539 b.c.e. Cyrus atravessaram o rio Tigre em Babilónia
território, onde avançadas sobre Sippar interceptada uma
apressando-back Nabunaid e, em seguida, alegando que Marduk
ele próprio tinha convidado a entrar Babylon sem uma luta.
Saudada pelos sacerdotes que ele considera um salvador da
o herege Nabunaid desgostasse e seu filho, Cyrus "agarrados
as mãos de Marduk "como um sinal de homenagem ao deus. Mas ele
também, em uma das suas primeiras proclamações, rescindiram o
exílio do Judeans, permitiu a reconstrução do Templo
em Jerusalém, e ordenou o regresso de todos os rituais do templo
objetos que foram pilhadas por Nabucodonosor.
The End of Days 257
O regresso exilados, sob a liderança de Esdras e
Neemias, concluída a reconstrução do Templo-doravante
conhecido como o Segundo Templo, em 516 AC, exatamente, como
foi profetizado por Jeremias, setenta anos depois da Primeira
Templo foi destruído. A Bíblia Cyrus considerado um instrumento
os planos de Deus, um "ungido de Yahweh"; historiadores
acredito que Cyrus proclamou uma amnistia geral religiosa
que permitiu que cada povo a adorar como se satisfeito. Quanto à
Cyrus-se aquilo que poderia ter acreditado, a julgar pelo
monumento erguido para ele que ele tinha, ele parece ter
vislumbrou-se como um alado Cherub (Fig. 120).
Cyrus, alguns historiadores atribuem o epíteto "o grande" para
O seu nome-consolidados em um vasto império persa todos os
terras que haviam sido Sumer e Akkad, Mari e Mittani,
Hatti e Elam, Babilônia e Assíria, que foi deixada para seu filho
Cambyses (530-522 AC) para estender o império para o Egipto.
Egito era apenas recuperar de um período de desordem que
alguns consideram um Terceiro Período Intermediário, durante o qual
foi desunido, capitais mudou várias vezes, era governada por
invasores de Nubia, ou não tinham autoridade central em tudo. Egito
Figura 120
AO FIM DE 258 DIAS
Foi também em desordem religiosamente, os seus sacerdotes a quem incerto
adoração, tanto assim que o líder do culto foi a de que os mortos
Osiris, a principal divindade do sexo feminino Neith cujo título era
Mãe de Deus, e as principais "culto objeto" um touro, o sagrado
Apis Bull, para quem elaborar funerais foram detidos. Cambyses,
também, como o pai, não era fanático religioso, e deixe
as pessoas adoram, pois satisfeito, ele mesmo (de acordo com uma inscrição
Stela agora no Museu do Vaticano) aprenderam os segredos
do culto de Neith e participou de uma cerimônia fúnebre
Apis de um touro.
Estes religiosos laissez-faire políticas comprou os Persas
paz no seu império, mas não para sempre. Tumultos, revoltas, e
rebeliões mantidos sair quase todos os países. Especialmente
problemáticas foram crescendo comercial, cultural e religioso
laços entre o Egipto ea Grécia. (Muita informação
sobre o que vem do historiador grego Heródoto, que
escreveu extensamente sobre o Egipto após a sua visita há cerca de 460
AC, coincidindo com o início da Grécia, o "ouro
idade. ") Os persas não poderia ser satisfeito com os laços,
acima de tudo porque eram mercenários gregos participam na
as revoltas locais. Especialmente preocupante também foram as províncias
na Ásia Menor (actual Turquia-dia), na ponta ocidental
das quais na Ásia e Europa enfrentou os persas e os gregos.
Ali, colonos gregos foram revitalizar e reforçar antigamente
assentamentos; os persas, por sua parte, tentou repelir
os europeus, por incômodos apreensão nas proximidades de ilhas gregas.
As crescentes tensões quebrou em guerra aberta quando o
Persas invadiram a Grécia continental e foram agredidos no
Maratona de 490 b.c.e.. A invasão persa por mar foi espancado
off pelos gregos no Estreito de Salamis uma década mais tarde, mas
as escaramuças e batalhas pelo controle da Ásia Menor continuou
para outro século, mesmo que em seguida rei rei persa
e na Grécia atenienses, espartanos, e lutou Macedónios
um outro para a supremacia.
Nestas lutas duplo-um entre o continente
Gregos, os outros com os Persas, o apoio do
Colonos gregos da Ásia Menor foi muito importante. Não mais cedo
fez o Macedónios ganhar a mão na parte superior do continente
The End of Days 259
que não o seu rei, Philip II, enviou uma armada corpo sobre o estreito
de Hellespont (hoje Dardanelos) para garantir a lealdade dos
do grego assentamentos. Em 334 b.c.e. seu sucessor, Alexander
( "O Grande"), uma posição do exército 15000 forte, cruzado em
Ásia, no mesmo local e lançou uma guerra contra os grandes
Persas.
Alexander's astounding vitórias ea consequente subjugação
do Antigo Oriente ao Ocidente (grego) dominação têm
foi informado retold e por historiadores, começando com alguns que
Alexander tinha acompanhado e não precisam de repetir aqui.
O que é que precisam ser descritas são as razões pessoais para
Alexander's incursão na Ásia e África. Pois, para além de todos os
geopolíticos ou por razões económicas para a greco-persa grande
guerra, houve Alexander a própria missão: não tinha
sido persistentes rumores no tribunal que não rei macedônio
Philip, mas um deus, um deus egípcio, foi Alexander's true
pai, depois de ter chegado à rainha, Olympia, disfarçada como um
homem. Com um panteão grego provenientes de toda a
Mar Mediterrâneo e liderado (como a Suméria doze) por
doze Olímpico, e com contos dos deuses ( "mitos") que
emulada do Próximo Oriente contos dos deuses, a aparência
de um tal deus no macedônio tribunal não foi considerado um
impossibilidade. No tribunal travessuras que envolveu uma jovem
Egípcio amante do rei e strife civil, que incluiu
divórcio e assassinatos, os "rumores" Pensa-se primeiro e
tudo por Alexander próprio.
Uma visita por Alexander ao oráculo de Delfos para descobrir
se ele era realmente o filho de um deus e, portanto, imortal
apenas intensificou o mistério, ele foi aconselhado a procurar um
resposta a um local sagrado egípcio. Foi assim que, logo
os persas foram espancados na primeira batalha, Alexander, em vez
que perseguem os mesmos, deixando a sua principal exército e corri para o
oásis de Siwa, no Egipto. Há os sacerdotes garantiu-lhe que ele
na verdade era um semideus, filho do deus Amon-ram. Em comemoração,
Alexander emitidos adarmes mostrando-o com
ram's chifres (Fig. 121).
Mas qual é a imortalidade? Embora o curso de
a retomada da guerra e Alexander conquistas foram
AO FIM DE 260 DIAS
Figura 121
documentada por sua campanha e historiador Callisthenes
outros historiadores, o seu pessoal para a busca Imortalidade é maioritariamente
conhecidos a partir de fontes a ser considerado pseudo-Callisthenes, ou
"Alexander Romances" fato que embelezado com legenda.
Conforme detalhado na escada para o céu, os sacerdotes egípcios
Alexander dirigida a partir de Siwa para Thebes. Lá, no Nilo
Rio da costa ocidental, ele poderia ver no templo funerário
construído por Hatshepsut, a inscrição para a sua comprovação ser fathered
pelo deus Amon, quando ele veio para a mãe dela dissimulada
como o real-marido exactamente como o conto de
Alexander's semideus concepção. No grande templo de Ra -
Amon em Thebes, no Santo dos Santos, Alexander foi
coroado como um faraó. Então, seguindo as indicações dadas
em Siwa, ele entrou nos túneis subterrâneos do Sinai península,
e, finalmente, ele foi para onde Amon-Ra, alias Marduk,
Foi-a Babilônia. Retomando as batalhas com os Persas,
Alexander chegou a Babilônia em 331 AC, e entrou no
cidade equitação em seu carro.
No recinto sagrado que ele se apressou a Esagil ziggurat
templo para agarrar as mãos dos conquistadores Marduk como antes
ele tinha feito. Mas o grande deus estava morto.
De acordo com o pseudo-fontes, Alexandre viu o deus
deitado em um caixão dourado, seu corpo imerso (ou conservados), em
óleos especiais. Verdadeiro ou não, os factos são que Marduk não era
mais viva, e que o seu Esagil ziggurat foi, sem excepção,
descritos como subseqüente estabelecido pelo seu túmulo
historiadores.
Segundo a Diodorus da Sicília (primeiro século AC),
The End of Days 261
cuja Bibliothca Historica é conhecido por ter sido compilado
verificada a partir de fontes fidedignas ", apelou Chaldaeans estudiosos,
que ganhou uma grande reputação na astrologia e que são
habituado a predizer os acontecimentos futuros através de um método baseado em
antigas observações ", advertiu Alexander que ele iria morrer
, na Babilônia, mas "poderia escapar do perigo que ele se re-ergueu a
túmulo de Belus, que havia sido demolido pelos persas "
(Livro XVII, 112,1). Entrando na cidade, de qualquer modo, Alexander
não tinha nem o tempo nem os meios humanos para fazer os reparos, e
na verdade morreu na Babilônia em 323 b.c.e.

O primeiro século b.c.e. historiador-geógrafo Estrabão, que
nasceu em uma cidade grega na Ásia Menor, descreveu Babylon
em seu famoso Geografia, a sua grande dimensão, os "jardins suspensos"
que foi uma das Sete Maravilhas do Mundo, a sua
edifícios altos construídos de tijolos cozidos, e assim por diante, e
disse nesta secção 16.I.5 (sublinhado nosso):
Aqui também está o túmulo de Belus, agora em ruínas,
Tendo sido demolida por Xerxes, como é dito.
Foi uma pirâmide quadrangular de tijolos cozidos,
não apenas a ser um estádio em altura,
mas também ter um estádio lados de comprimento.
Alexander destinados a reparar este pirâmide;
mas teria sido uma grande tarefa
e teria exigido um longo período de tempo,
de modo que ele não poderia terminar o que ele tinha tentado.
Segundo esta fonte, o túmulo de Bel / Marduk foi
destruída por Xerxes, que era o rei persa (e régua
da Babilônia) 486-465 b.c.e. Estrabão, no Livro 5, tinha
Belus anterior afirmava que estava deitado em um caixão quando Xerxes
decidida a destruir o templo, em 482 b.c.e. Assim,
Marduk morreu pouco tempo antes (Alemanha líder Assyriologists,
reunião na Universidade de Jena, em 1922, concluiu
Marduk que já estava em seu túmulo, em 484 AC). Marduk's
NABU filho também desapareceu das páginas da história sobre a
mesmo tempo. E assim chegou ao fim, quase um humano final,
a saga dos deuses que moldaram história do planeta Terra.
AO FIM DE 262 DIAS
Isso veio como o fim da Idade do Ram foi diminuindo foi
provavelmente nenhuma coincidência, também.
Com a morte de Marduk e as desmoronava de
NABU, todas as grandes deuses Anunnaki que tinham uma vez dominada
Terra tinham desaparecido, com a morte de Alexander, o
real ou simulado demigods que Mankind ligados à
deuses também foram embora. Pela primeira vez desde Adão foi
moda, o homem estava sem o seu criadores.
Nesses tempos sombrios para a humanidade, a esperança saíram
a partir de Jerusalém.
Surpreendentemente, a história de Marduk e seu destino final em
Babilônia tinham sido correctamente preditas em profecias bíblicas.
Já observou que Jeremias, ao passo que uma previsão
esmagamento final da Babilônia, fez a distinção que o seu deus
Bel / Marduk foi condenado apenas a "murchar"-a permanecer, mas
para envelhecer e confusa, para secar e morrer. Não devemos
ser surpreendido com o facto de que era uma profecia que se tornou realidade.
Mas, como Jeremias previu correctamente o final da queda
Assíria, Egito e Babilônia, ele acompanhado essas previsões
com profecias de um restabelecido Zion, de uma reconstrução
templo, e de um "final feliz" para todas as nações no Final do
Dias. Seria, disse ele, um futuro que Deus havia planejado ", em
seu coração "durante todo o tempo, um segredo que será revelado para a humanidade
(23: 20) em um determinado tempo futuro: "no final do
Dias, você deve percebê-la "(30: 24), e" nesse momento, eles
é chamada Jerusalém Yahweh do Trono, e todas as nações devem
montem lá "(3: 17).
Isaías, na sua segunda série de profecias (algumas vezes chamado
o Segundo Isaías), identificando como o deus da Babilônia "Hiding
Deus ", que é o" Amon "entende-previu o futuro em
estas palavras:
Bel é curvado, Nebo é cowered,
suas imagens são cargas de bestas e bovinos. . .
Juntos, eles stoopeth, eles curvado,
incapazes de salvar-se a partir de captura.
Isaías 46:1-2
The End of Days 263
Estas profecias, como fez Jeremias's, também continha a
Prometo que a humanidade será oferecido um novo começo, nova
esperança; que uma Messianica Tempo virá quando "o lobo é
habitará com o cordeiro. "E o profeta disse," ela deve chegar a
passar no Fim dos Dias que o Monte do Templo de Yahweh
devem ser estabelecidos como acima de todas as montanhas, exaltado
colinas acima de tudo, e todas as nações devem multidão que vos ", que irá
ser, em seguida, que as nações "deve bater em suas espadas Ploughshares
e suas lanças em podadeiras anzóis, nação não é
levantar espada contra nação, e que deve deixar de ensinar
guerra "(Isaías 2: 1-4).
A afirmação de que, após dificuldades e tribulações, após
povos e nações devem ser julgados pelos seus pecados e transgressões,
um tempo de paz e de justiça deve vir também foi
feita pela precoce profetas, como eles previram o Dia
do Senhor, como o Dia do Julgamento. Entre eles estavam Oséias, que
previa a devolução do reino de Deus através da Câmara
de David no Fim dos Dias, e Micha, que, usando palavras
idênticos aos de Isaías, declarou que "no final do
Dias deverá vir a passar. "Significativamente, Micha considerado demasiado
a restauração do templo de Deus em Jerusalém e
Yahweh universal do reino através de um descendente de David como
um pré-requisito, um "must" destinados desde o início,
"Provenientes de tempos antigos, a partir de dia eterno."
Houve, portanto, uma combinação de dois elementos básicos na
Fim dos Dias essas previsões: uma, que o Dia do Senhor,
um dia de julgamento após a Terra e as nações, será seguido
pela Restauração, Renovação, e um benevolente era centrada
em Jerusalém. A outra é, que ela tenha sido todos
predestinado, que o fim já estava planejado por Deus na
Início. Na verdade, o conceito de um fim de época, uma vez
quando o curso dos acontecimentos devem chegar a um impasse, um precursor,
um pode dizer, da actual ideia do "Fim da História" --
e uma nova época (uma é quase tentados a dizer, uma Nova Era), um
novo (e previsível!) ciclo terá início, já pode ser encontrado
no mais curto bíblico capítulos.
O termo hebraico Acharit Hayamim (por vezes traduzido
"Últimos dias", "últimos dias", mas sim mais precisão "fim de
AO FIM DE 264 DIAS
dia "), foi já utilizada na Bíblia em Gênesis (capítulo 49),
quando a morrer Jacó convocou seus filhos e disse: "Reúna
vocês juntos, que eu possa dizer-lhe o que deve acontecer
você no Fim dos Dias. "É uma declaração (seguido por
detalhadas previsões que muitos associam com os doze
Casas do Zodíaco), que pressupõe profecia por ser
baseada no conhecimento prévio do futuro. E novamente, em
Deuteronômio (capítulo 4), quando Moisés, antes de morrer, revendo
Israel's herança divina e do seu futuro, aconselhou os
pessoas assim: "Quando você será em tribulações e tal
coisas devem acontecer-lhe, no Fim dos Dias de Yahweh teu
Deus e escutai regresso a Sua voz. "
O estresse repetido sobre o papel de Jerusalém, sobre a essencialidade
Templo do seu monte como o farol para o qual todas as nações
devem entrar em sequência, tiveram mais de um teológico-moral
motivo. A razão é muito prático citados: a necessidade de ter o
site pronto para o retorno de Yahweh's Kavod-a própria expressão
utilizados em Exodus e depois por Ezequiel para descrever Deus celeste
veículo! O Kavod, que será consagrada no templo reconstruído,
"De que vou conceder a paz, deve ser maior que o
uma no Primeiro Templo ", o profeta Ageu foi dito. Significativamente,
o Kavod's próximos a Jerusalém foi repetidamente
ligada em Isaías aos outros espaços relacionados com a sites no Líbano:
É de lá que Deus Kavod deve chegar em Jerusalém,
versículos 35: 2 e 60: 13 afirmou.
Uma pessoa não pode evitar a conclusão de que um divino Retorno
era esperado no Fim dos Dias; mas quando foi a sorte
Dias da devida?
A questão de um-para que iremos oferecer aos nossos próprios pronunciando -
não é nova, pois já foi solicitado na Antiguidade,
mesmo pelos que haviam falado muito Profetas do Fim do
Dias.
Isaías da profecia acerca do tempo ", quando uma grande trombeta
é soprado "e as nações devem recolher e" genuflecti
a Yahweh no Monte Santo, em Jerusalém ", foi acompanhada
por sua admissão de que, sem mais pormenores eo calendário da
as pessoas não poderiam entender a profecia. "Preceptor é sobre
preceito, preceito está no preceito, linha é após a linha, linha é
com linha, um pouco aqui, um pouco ali ", foi como Isaías (28:
The End of Days 265
10) queixou a Deus. Independentemente resposta que foi dada, ele
foi condenada a vedação e esconder o documento, não inferior a três
vezes, Isaías mudou a palavra para "letras" de um script -
Otioth-a Ototh, o que significava "oracular Sinais", em hinting
a existência de uma espécie de segredo "Bible Code" devido a que
o plano divino não poderia ser empreendido até a direita
tempo. O seu código secreto poderia ter sido insinuada em quando a
Profeta Deus perguntou-identificadas como "Criador das letras" --
para "dizer-nos as cartas para trás" (41: 23).
O profeta Sofonias, cujo nome significa muito "Por
Yahweh codificados "-afinados uma mensagem de Deus que vai
estar na hora das nações "recolha que Ele" se falar em
uma linguagem clara. "Mas disse que não mais do que dizer:" Você
saber quando será tempo de dizer. "
Não admira, pois, que no seu último livro profético, a Bíblia
tratadas quase que exclusivamente com a questão de quando-quando
o Fim dos Dias vai vir? É o livro de Daniel, o próprio
Daniel, que decifraram (corretamente) para Belshazzar a Redação
sobre o muro. Foi depois que o próprio Daniel começou a
ter-presságio para ver sonhos e visões apocalípticas do futuro
em que o "Antigo de Dias" e seus arcanjos desempenhado
papéis fundamentais. Perplexos, Daniel pediu explicações para os anjos;
as respostas consistiram em previsões de eventos futuros,
ocorrendo em, ou que conduza a uma, ao final dos tempos. E quando
que vai custar? Daniel pediu; as respostas, o qual, em face da
parecia que precisa, apenas amontoam enigmas sobre enigmas.
Em um exemplo de um anjo respondeu que uma fase no futuro
eventos, um tempo quando "um ímpio rei deve tentar mudar o
tempos e as leis ", irá durar" um tempo, tempos e meio tempo ";
somente depois que o prometido Messianica Tempo, quando "o
reino dos céus será dado ao povo pelo Santo
Uns do Altíssimo ", surgirá. Outra vez a resposta
anjo disse: "Setenta setes anos sessenta e setenta do
anos foram decretadas para o seu povo e sua cidade até
a medida da transgressão é preenchido e visão profética é
ratificado ", e ainda outra vez, que" após os anos setenta e
sessenta e dois anos, o Messias será cortado, um líder
que virá a destruir a cidade, e virá o fim
através de um dilúvio. "
AO FIM DE 266 DIAS
Buscando uma melhor resposta, em seguida, Daniel pediu um mensageiro divino
para falar francamente: "Quanto tempo até o final dessas
coisas horríveis? "Em resposta, ele recebeu novamente o enigmático
Fim da resposta que virá depois de "um tempo, tempos e um
meia hora. "Mas o que é que o" tempo, tempos e meio tempo "significa,
o que é que "setenta semanas de anos" significa?
"Eu ouvi e não compreender", declarou Daniel, na sua
livro. "Então eu disse: Meu senhor, qual será o resultado dessas
coisas? "Novamente falando em códigos, o anjo respondeu:" a partir de
o momento em que a oferta regular for abolida e uma terrível
abominação é criado, ele será um mil e duzentos
e noventa dias; feliz é o que espera e chega a um
mil trezentos e trinta e cinco. "E, tendo dado
Daniel essas informações, o anjo chamou-lhe que tinha antes
"Filho do Homem"-disse-lhe: "Agora, vá para o teu fim, e
surgir para o seu destino no Fim dos Dias ".
Como Daniel, gerações de eruditos bíblicos, e savants
teólogos, astrólogos e astrônomos-mesmo o famoso
Sir Isaac Newton entre estes últimos, também disse "nós ouvimos, mas
não entendo. "O enigma não é apenas o significado de
"Tempo, hora e meia" e assim por diante, mas a partir de quando é que (ou
fez), a contagem começa? A incerteza decorre do facto
que as visões simbólicas visto por Daniel (como uma cabra atacando
ram um, ou dois chifres multiplicando a quatro e, em seguida, dividindo)
foram explicadas a ele pelos anjos como eventos que
viesse a ter lugar para além do tempo de Daniel Babilônia,
para além da sua previsível queda, mesmo após a reconstrução profetizou
do Templo após setenta anos. A ascensão e queda
do império persa, a vinda dos gregos sob
Alexander da liderança, mesmo a divisão dos seus conquistados
império entre os seus sucessores, todos estão preditas com tal precisão
que muitos estudiosos acreditam que o Daniel profecias
são do "pós-evento", gênero que a parte do livro profético
realmente foi escrita cerca de 250 b.c.e. mas fingiu ter
sido escrito três séculos anteriores.
Clinching O argumento é o de referência, em uma das angelical
encontros, ao início da contagem "a partir do momento em que
oferecendo regularmente [no Templo] é suprimida e um terrível
abominação é criado. "Isso só poderia referir-se a eventos
The End of Days 267
que teve lugar em Jerusalém no dia 25 do hebraico
Kislev meses em 167 b.c.e.
A data é precisamente registradas, pois foi nessa altura que "o
abominação da desolação "foi colocado no templo,
marcação-muitos então acreditava-o início do fim da
Dias.
15
JERUSALEM:
Um cálice, desapareceu
No vigésimo primeiro século AC, quando as armas nucleares
foram utilizados pela primeira vez na Terra, Abraão foi abençoado com vinho
e pão no Ur-Shalem em nome do Deus Altíssimo -
A Humanidade e proclamada a primeira religião monoteísta.
Vinte e um séculos mais tarde, um devoto descendente de Abraão,
celebrando uma ceia especial em Jerusalém, transportadas em
suas costas uma cruz, o símbolo de um determinado planeta para um lugar
de execução, e deu origem a uma nova religião monoteísta.
Perguntas sobre ele ainda swirl-Quem realmente foi ele? Que
ele foi fazer em Jerusalém? Havia uma conspiração contra ele, ou
foi ele próprio plotter? E qual era o cálice que tem
dado origem a lendas sobre (e para pesquisas), o "Santo
Graal "?
Em sua última noite de liberdade que ele comemorou o judeu
Páscoa cerimonial refeição (Seder chamado em hebraico), com
vinho e pão ázimo, juntamente com os seus doze discípulos,
e a cena foi imortalizado por alguns dos
maiores pintores da arte religiosa, Leonardo Da Vinci's The
Última Ceia sendo o mais famoso deles (Fig. 122). Leonardo
era reconhecido por seu conhecimento científico e teológico
perspectivas, o que mostra sua pintura tem sido discutida,
debatidas e analisadas para este dia de aprofundamento, em vez de
resolver, os enigmas.
A chave para desbloquear os mistérios, vamos mostrar, mentiras
em que a pintura não mostra, é o que está faltando
a partir dele que detém respostas para enigmas perturbador no
saga de Deus eo homem na Terra, e os anseios de
Jerusalém: Um Cálice, desapareceu 269
Figura 122
Messianica Times. Passado, Presente, Futuro e de fazer convergir em
os dois eventos, separados por vinte e um séculos; Jerusalém
Foi crucial para tanto, e por seu calendário, eles estavam ligados por
profecias bíblicas sobre o Fim dos Dias.
Para entender o que aconteceu vinte e um séculos atrás, nós
necessidade de rolar as páginas da história de Alexandre, que
considerou-se o filho de um deus, mas morreu na Babilónia, no
jovens de idade de trinta e dois. Enquanto vivo, ele controlada sua feuding
generais através de uma mistura de favores, punições, e
mesmo mortes (alguns, na verdade, acreditava que Alexander
ele foi envenenado). Não fez ele morrer mais cedo do que seus quatro
anos de idade, filho e seu tutor, o irmão de Alexandre, foram
assassinado a si e generais e comandantes regionais
dividido entre eles os principais conquistou terras:
Ptolomeu e seus sucessores, com sede no Egito, apreendidas
Alexander's Africano domínios; Seleucus e seus sucessores
deliberou, da Síria, Anatólia, Mesopotâmia, e os distantes
Terras asiáticas, o impugnado Judéia (com Jerusalém) acabou
no reino ptolemaico.
O Ptolemies, tendo conseguido manobra Alexander's
AO FIM DE 270 DIAS
corpo para o enterro no Egito, considerava-se a sua verdadeira
herdeiros e, em grande medida, continuou a sua atitude tolerante
outras' religiões. Eles estabeleceu a famosa Biblioteca de Alexandria,
e atribuiu um sacerdote egípcio, conhecido como Manetho,
para escrever história dinástico do Egipto e divina
pré-história para os gregos (arqueologia, confirmou que
é ainda conhecida pelo autor do Manetho). Convencida de que o
Ptolemies que sua civilização foi uma continuação do
Um egípcio, e que, portanto, considerava-se legítimo
sucessores para os Faraós. Savants grego demonstrou especial
interesse na religião e escritos dos judeus, tanto assim
que o Ptolemies marcada para a tradução do hebraico
Bíblia em grego (uma tradução conhecida como a Septuaginta) e
permitiu os judeus completa liberdade religiosa de culto no
Judéia, bem como na sua crescente comunidades no Egito.
Tal como o Ptolemies, o Seleucids também manteve um Greekspeaking
erudito, um antigo sacerdote de Marduk conhecido como Berossus,
para compilar e para eles a história da pré-história
A Humanidade e os seus deuses de acordo com a Mesopotâmia conhecimento.
Em uma torção da história, ele pesquisou e escreveu em uma biblioteca
cuneiforme de comprimidos localizado próximo Harran. É a partir do seu
três livros (o que sabemos a partir de apenas fragmentado cotações
nos escritos de outros na antiguidade), que o Ocidente
mundo, depois da Grécia e Roma, teve conhecimento do Anunnaki e
sua vinda à Terra, o prediluvial época, a criação de
Sábio, o dilúvio, e que seguiu. Assim, foi a partir de
Berossus (como mais tarde confirmada pela descoberta e decipherment
do cuneiforme comprimidos) que o 3600 "Sar" como o
"Exercício" dos deuses foi primeiramente aprendido.
Em 200 b.c.e. o Seleucids cruzaram a fronteira ptolemaico
Judéia e capturado. Como em outros casos, historiadores
têm procurado motivos geopolíticos e económicos para a
guerra, ignorando os aspectos religiosos-messiânicos. Foi no
relatório sobre o dilúvio que a informação foi dada petisco
por Berossus, que Ea / Enki encarregou Ziusudra (a Suméria
"Noé"), para "ocultar todos os escrito em Sippar, o
cidade de Shamash ", para a recuperação pós-diluviano, porque esses
escritos "foram cerca de começos, meios e fins." Segundo
a Berossus, o mundo sofre periódicas cataJerusalem:
Um Cálice, desapareceu 271
clysms, e ele lhes relacionados à Idade zodiacal, o seu
um contemporâneo 1920 anos antes de ter começado a Seleucid
Era (312 AC), que teria colocado o início
da Idade do Ram em 2232 AC, um destinado à Idade
vir em breve a um final, mesmo que o pleno matemáticos comprimento é
que lhe foi concedida (2232-2160 = 122 b.c.e.).
Os registros disponíveis sugerem que a Seleucid reis, engate
os cálculos com o Retorno Desaparecidas, foram apreendidas
com a necessidade de urgentemente esperar e preparar para uma. A
frenesi de reconstruir o arruinado templos de Sumer e Akkad
começou, com ênfase na E.ANNA-a "Casa da
Anu "em Uruk. Local de desembarque no Líbano, chamado por
eles Heliópolis-cidade do sol-deus foi rededicated por
erigir um templo homenageando Zeus. A razão para a guerra para
captura Judéia, um deve concluir, foi também a urgência de
relacionadas com a preparação do espaço do site em Jerusalém para o Retorno.
Foi, sugerimos, a greco-Seleucid forma de preparação
para o reaparecimento dos deuses.
Ao contrário do Ptolemies, os governantes foram determinados Seleucid
para impor a cultura helênica e religião em seus domínios.
A mudança mais significativa foi em Jerusalém, quando de repente
estavam estacionadas tropas estrangeiras, bem como a autoridade do
Templo sacerdotes foi cerceada. Helenístico cultura e os costumes
Foram introduzidas vigorosamente; mesmo nome teve de ser mudado,
começando com o sumo sacerdote, que foi obrigado a mudar o seu
nome de Josué para Jason. Civil restritas leis judaicas cidadania
em Jerusalém, foram levantados os impostos para financiar o ensino
de atletismo e luta em vez da Torá, e na
rurais, santuários para grego deidades estavam sendo erguido pela
as autoridades e os soldados foram enviados para fazer valer no culto
lhes.
Em 169 b.c.e. o então Seleucid rei, Antiochus IV (que
adoptou o epíteto Epiphanes) veio a Jerusalém. Não foi
visita de cortesia. Violar a santidade do templo, ele entrou
o Santo dos Santos. Em suas ordens, o Templo do tesouro
dourado ritual objetos foram confiscados, um governador grego era
colocado no comando da cidade, e uma fortaleza para uma guarnição permanente
de soldados estrangeiros foi construído junto ao templo. Já em
seu capital síria, Antiochus emitiu uma proclamação requerendo
AO FIM DE 272 DIAS
culto dos deuses gregos em todo o reino; na Judéia, é
proibia expressamente a observância do sábado ea circuncisão.
De acordo com o decreto, o templo Jerusalém
estava a tornar-se um templo de Zeus, e em 167 AC, na
Dia 25 do mês hebraico Kislev-equivalente ao de hoje
25 dezembro, um ídolo, uma estátua representando Zeus, "O Senhor
do Céu ", foi criada pelo sírio-soldados gregos no templo,
eo grande altar foi modificado e utilizado para sacrifícios para
Zeus. O sacrilégio não poderia ter sido maior.
A inevitável revolta judaica, iniciada e liderada por um sacerdote
chamado Matityahu e seus cinco filhos, é conhecido como o Hashmonean
ou Maccabean Revolta. Iniciando no campo,
a revolta rapidamente superaram os locais grego guarnições. Como
os gregos se apressou em reforços, a revolta dos engolida
totalidade do país; o que o Maccabees faltava em números e
armas, que compensadas pela ferocidade de seus religiosos
zelo. Os eventos, descrita no livro de Maccabees
(e por historiadores posteriores), não deixam dúvida de que a luta
dos poucos contra um poderoso reino foi orientada por uma certa
calendário: Era imperativo retomar Jerusalém, purificar
o templo, e rededicate-lo a Yahweh por um prazo determinado.
Gerir em 164 b.c.e. recaptura apenas para o Templo
Montar, o Maccabees limpos do Templo, eo sagrado
chama reacendeu foi esse ano, a vitória final, levando a
controle total de Jerusalém e ao restabelecimento da independência judaica,
teve lugar em 160 b.c.e. A vitória e rededication
do Templo pelos judeus continuam a ser comemorado como o feriado de
Hanukkah ( "rededication") sobre o vigésimo quinto dia do
Kislev.
A seqüência eo calendário de tais eventos parecia
estar ligada ao profecias sobre o Fim dos Dias. Destes
profecias, como vimos, as que ofereceram específicas
numérico pistas em relação ao final futuro, a fim de
Dias, foram encaminhados pelos anjos para Daniel. Mas é claro
porque faltam as contagens foram expressos quer enigmatically
em uma unidade chamada "tempo", ou em "semanas de anos", e mesmo
em número de dias, e talvez seja apenas no que diz respeito ao
disse que este último é um momento que começa a contagem, de modo que um
poderia saber quando iria acabar. Em que um exemplo, o
Jerusalém: Um Cálice, desapareceu 273
foi começar a contar a partir do dia quando "regular está oferecendo
abolida e uma abominação terrível, é criada "na Jerusalém
templo; temos estabelecido que tal um abominável
agir efectivamente teve lugar um dia em 167 b.c.e.
Com a seqüência desses eventos em mente, a contagem de
dias dada a Daniel deve ter aplicado à eventos específicos
no Templo: sua contaminando em 167 b.c.e. ( "Quando o regular
oferenda é abolida e uma abominação terrível está definido
up "), a limpeza do Templo em 164 b.c.e. (depois de "um mil
e duzentos e noventa dias "), e de Jerusalém
completa liberação por 160 b.c.e. ( "Feliz é aquele que
esperas e atinge um mil trezentos e trinta e cinco
dia "). Os números de dias, 1290 e 1335, corresponde basicamente
a seqüência de eventos no Templo.
De acordo com as profecias no livro de Daniel, que
Foi então que o relógio do Fim dos Dias começou a passar.
O imperativo da recuperação de toda a cidade e sobre o afastamento
uncircumcised de soldados estrangeiros pelo Monte do Templo
160 b.c.e. detêm a chave para outra pista. Embora tenhamos sido
utilizando a contagem de aceite b.c.e. e A.D. para datar eventos,
as pessoas desses últimos tempos, obviamente, não podia e não
usar um calendário baseado em um futuro calendário cristão. O hebraico
civil, como já referi anteriormente, era o calendário
iniciado em 3760 em Nippur AC-e de acordo com esse calendário,
o que chamamos de 160 b.c.e. foi precisamente o ano 3600!
Isso, como o leitor sabe até agora, foi uma RAE, o original
(matemática) período orbital de Nibiru. E embora Nibiru
tinha reaparecido quatrocentos anos anteriores, a chegada do
SAR-3600-ano da conclusão de um Ano-Divino
de significância foi inevitável. Para aqueles a quem a Bíblia
profecias do retorno de Yahweh's Kavod ao Seu Templo
Monte foram inquestionável divina pronunciamentos, o ano
que chamamos de "160 AC" foi um momento crucial da verdade: não importa
quando o planeta estava, Deus tem prometido para regressar ao seu
Templo, e ao templo teve que ser purificado e readied para
aquele.
Que a passagem de ano, de acordo com o Nippurian / hebraico
calendário não foi perdido de vista nestes turbulentos tempos é
AO FIM DE 274 DIAS
atestada pelo Livro de Jubilees, um livro extrabiblical presume
ter sido escrito em hebraico, em Jerusalém, no
anos após a revolta Maccabean (actualmente apenas disponível
a partir do seu grego, latim, Siríaco, Etíope, eslavas e traduções).
É retells a história do povo judeu a partir do
tempo do Êxodo em unidades de tempo a Jubilees-50-anos
unidades decretado por Yahweh no Monte Sinai (ver nosso capítulo
IX), que também criou uma consecutivos calendrical histórico count
que se tornou conhecido como Annu Mundi-"Ano da
Mundo "em latim, que começa em 3760 b.c.e. Scholars (tais como
o Rev. Charles RH no seu Inglês entrega do livro)
convertido tais "Jubileu do ano" e suas "semanas" para um
Anno Mundi contar.
Que tal um calendário, não só foi mantido durante todo o
antigo Oriente Próximo, mas mesmo quando determinados eventos foram
calendarizados para acontecer, pode ser verificada pela simples revisão
pivot algumas datas (muitas vezes destacadas em negrito) dada em
nossos capítulos anteriores. Se escolher apenas alguns desses históricos essenciais
eventos, isto é o que transparece quando o "BCE" é
convertidas para "N.C." (Nippurian Calendário):
b.c.e. N.C. EVENTO
3760 0 civilização Suméria. Nipput calendário
começa
3460 300 A Torre de Babel incidente
2860 900 Bull do Céu morto por Gilgamesh
2360 1400 Sargon: Era de Akkad começa
2160 1600 Primeiro Período Intermediário em
Egipto; Era de Ninurta (Gudea
constrói Templo-de-Fifty)
2060 1700 NABU organiza Marduk's
seguidores; Abraão para
Canaã; Guerra dos Reis
1960 1800 Marduk's Esagil templo na Babilônia
1760 2000 consolida Hamurabi Marduk's
supremacia
1560 2200 Nova dinastia ( "Reino Médio"), em
Egipto; dinásticas nova regra ( "Kassite")
Jerusalém: Um Cálice, desapareceu 275
começa na Babilônia
1460 2300 Anshan, Elam, Mitanni emergem contra
Babilônia; Moisés no Sinai, a "queima
bush "
960 2800 Neo-império assírio lançado; Akitu
Festa renovada, na Babilônia
860 2900 Ashurnasirpal usa cruz símbolo
760 3000 Profecia de Jerusalém começa com
Amos
560 3200 completa os seus deuses Anunnaki
Partida; Persas desafio Babilônia;
Cyrus
460 3100 áureos da Grécia; Heródoto no Egito
160 3600 Maccabees livre Jerusalém, Templo
rededicated
O impaciente leitor dificilmente vai esperar para preencher o próximo
entradas:
60 3700 Os romanos constroem a Júpiter
templo em Baalbek, ocupam Jerusalém
0 3760 Jesus de Nazaré; A.D. contagem começa
O século e meio que decorreu desde o Maccabean
libertação de Jerusalém para os eventos relacionados com Jesus após
ele chegou lá estavam alguns dos mais turbulentos na história
do mundo antigo e do Povo Judeu, em particular.
Esse período crucial, cujos eventos afecta-nos a este dia,
começou com compreensível júbilo. Pela primeira vez em
séculos os judeus foram novamente completa capitães dos seus santos
capital e templo sagrado, a liberdade de nomear os seus próprios reis
Sacerdotes e alto. Embora os combates na fronteira continuou,
as próprias fronteiras, agora alargada para abranger
grande parte do antigo reino unido de David do tempo. O estabelecimento
de um Estado judaico independente, com Jerusalém
como sua capital, sob a Hashmoneans foi um evento triunfal
em todos os aspectos, excepto uma:
AO FIM DE 276 DIAS
O regresso de Yahweh's Kavod, previsto para o final de
Dias, não teve lugar, embora a contagem de dias de
abominação tempo parecia ter sido correcta. Foi o
Horário de atendimento ainda não na mão, muitos se perguntou, e ele
se tornou evidente que os enigmas de Daniel da outra conta, de
"Anos" e "semana de anos" e de "Tempo, Tempo", e assim
ontário tinham ainda de ser decifrado.
Pistas foram as partes profética no livro de Daniel
que falou sobre a ascensão e queda de reinos futuro depois
Babilônia, Pérsia, Egipto e-reinos criptografia chamado
"Do sul", "do norte", ou um marinheiro "Kittim"; e
reinos que será cindido eles, lutam entre si, "planta
tabernacles dos palácios entre os mares ", todas as futuras entidades
que também foram representados por criptografia variado animais
(um carneiro, uma cabra, um leão e assim por diante), cujos descendentes,
chamado de "chifres", voltará a dividir aparte e luta entre si.
Quem eram esses futuros nações, e que as guerras eram profetizado?
O profeta Ezequiel também falou de grandes batalhas a vir,
entre o Norte eo Sul, entre um não identificado Gog e
um oponente Magog, e as pessoas estavam se perguntando se o
profetizou reinos já apareceu em cena -
Alexander da Grécia, o Seleucids, o Ptolemies. Foram estes
o tema da profecias, ou foi alguém ainda para vir
ainda mais no futuro distante?
Houve tumulto teológico: Was a expectativa em
o Templo de Jerusalém o Kavod como um objeto físico
correcta compreensão das profecias, ou era o esperado
Vindo de uma só simbólico, de uma natureza efêmera, uma espiritual
Presença? O que era exigido das pessoas, ou foi
o que estava destinado a acontecer vai acontecer, não importa o quê?

A liderança judaica dividido entre devotos e por-thebook
Fariseus e saduceus, mais liberais, que foram
mais internacionalmente consciencioso, reconhecendo a importância
de uma diáspora judaica já propagação do Egipto para Anatólia
a Mesopotâmia. Para além destes dois mainstreams,
pequenas seitas, por vezes organizados em suas próprias comunidades,
apetecesse cima, o mais conhecido deles é o Essenes (de
Jerusalém: Um Cálice, desapareceu 277
Mar Morto Rola fama), que em si isolada
Qumran.
No esforço para decifrar as profecias, uma nova subida
poder-Roma-tinha de ser figurado por ter ganho repetida
com as guerras com os fenícios e gregos, os romanos
controlada do Mediterrâneo, e começou a envolver-se em
os negócios da Ptolemian Egipto eo Seleucid Levant
(Judéia incluído). Exércitos seguido imperial delegados, por 60
AC, os romanos, sob Pompey, ocupou Jerusalém. Ontário
o caminho até lá, como Alexander antes, ele desviado para
Heliópolis (alias Baalbek) e ofereceu sacrifícios a Júpiter, mas
seguiu-se a construção ali, no topo do anterior colossal
pedra blocos, do império romano do maior templo de Júpiter
(Fig. 123). A commemorative inscription found at the site
indica que o imperador Nero visitou o local em anúncios 60,
sugerindo que o Templo Romano já foi construído até então.
Os nacionais e religiosos turbulência daqueles dias encontrado
expressão em uma proliferação de histórico-profética escritos,
tais como o Livro de Jubilees, o Livro de Enoch, os Testamentos
dos Doze Patriarcas, e da Assunção de Moisés
(e vários outros, todos conhecidos coletivamente como o
Apocrypha e Pseuda-Epigrapha). O tema comum em
Foi-lhes a crença de que a história é cíclica, que tudo foi
predisse, que o Fim dos Dias, uma época de turbulência e agitação,
irá marcar não apenas um fim de um ciclo histórico, mas
também o início de um novo, e que o "flipover
tempo "(para utilizar uma expressão moderna) será manifesto pela
provenientes do "Ungido"-Mashi 'ACH em Hebraico
(traduzido Chrystos em grego, e, assim, Messias ou Cristo
em Inglês).
O ato de unção um rei recentemente investiu sacerdotal com óleo
era conhecida no mundo antigo, pelo menos desde o momento da
Sargon. Foi reconhecido na Bíblia como um acto de consagração
a Deus desde os primeiros tempos, mas a sua mais memorável
exemplo foi quando o padre Samuel, da Arca de custódia
o Pacto, convocou David, o filho de Jesse, e, proclamando
ele rei pela graça de Deus,
AO FIM DE 278 DIAS
Figura 123
Tomou o chifre de óleo e ungiu-o
na presença de seus irmãos;
e do Espírito de Deus
David veio após a partir desse dia.
I Samuel 16: 13
Estudar todas as profecias e cada profética dicção,
a devout em Jerusalém encontrou repetidas referências a David
como ungido de Deus, e uma promessa divina de que será de "sua
semente ", por um descendente da Casa de David, que o seu
trono será estabelecido novamente em Jerusalém ", no dia que
estão para vir. "É sobre o" trono de Davi "que os futuros reis,
que deve ser da Casa de Davi, reúne-se em Jerusalém;
e quando isso deve acontecer, os reis e príncipes da
Jerusalém: Um Cálice, desapareceu 279
Terra deve bando a Jerusalém para a justiça, a paz, e os
Palavra de Deus. Isso, Deus jurou, é "uma eterna promessa",
Deus da Aliança ", para todas as gerações." A universalidade do presente
voto é certificada nos Isaías 16: 5 e 22: 22; Jeremias 17: 25,
23: 5, e 30: 3; Amos 9: 11; Habacuque 3: 13; Zacarias 12: 8;
Salmos 18: 50, 89: 4, 132: 10 de 132: 17, e assim por diante.
Estas são palavras fortes, inconfundível no seu messiânica
pacto com a Casa de Davi, mas eles também estão cheios de
facetas explosivas que praticamente ditou o rumo dos acontecimentos em
Jerusalém. Relacionada a esse foi o assunto do profeta Elias.
Elias, apelidado o Thisbite após o nome da sua cidade
no distrito de Gile'ad, foi um profeta bíblico activas no
reino de Israel (após a separação da Judéia), no século IX
BCE, durante o reinado do rei Acabe e sua cananeu
mulher, a rainha mulher perdida. Fiel ao seu nome hebreu, Eli-Yahu -
"Yahweh é meu Deus", ele estava em constante conflito com o
sacerdotes e "vozes" do deus cananeu Ba'al ( "o
Senhor "), cujo culto era fomentar mulher perdida. Após um período
de isolamento em um esconderijo perto do rio Jordão, onde
Foi ordenado sacerdote a tornar-se "um homem de Deus", foi-lhe dado um
"Manto de tecido de crina" que realizou poderes mágicos, e foi capaz
para realizar milagres em nome de Deus. Seu primeiro reportados
milagre (I Reis capítulo 17) foi a realização de uma colherada
um pouco de farinha e óleo de cozinha passada uma viúva como alimento para o
resto de sua vida. Ele ressuscitou, então o seu filho, que tinha morrido
de uma doença virulenta. Durante um concurso com os profetas de
Ba'al no Monte Carmelo, ele poderia convocar um fogo do céu.
Seu era o único exemplo bíblico de um israelita revisitar
Mount Sinai desde o Êxodo: quando ele fugiu para a sua vida
da ira da mulher que pinta o rosto e os sacerdotes de Ba'al, um Anjo da
o Senhor o amparavam em uma caverna no Monte Sinai.
Entre as Escrituras lhe disse que ele não morrer, porque ele
foi levado ao céu em um turbilhão de estar com Deus. Dele
ascensão, como descrito em pormenor no Capítulo II Reis 2, foi
nem um nem uma súbita inesperada ocorrência, pelo contrário,
era um pré preplanned e cujo funcionamento
local e hora foram comunicados a Elias com antecedência.
O local designado, foi no vale do Jordão, na
AO FIM DE 280 DIAS
lado oriental do rio. Quando era hora de ir até lá, o seu
discípulos, chefiado por um chamado Eliseu, correu bem. Ele fez
uma paragem em Gilgal (onde Yahweh's milagres foram realizados
para os israelitas, sob a liderança de Josué). Lá ele
tentou livrar seus companheiros, mas que passou a acompanhar
Beth-El-lhe que, embora pediu para ficar e deixar que ponha
Elias atravessar o rio por si próprio, que preso com ele vos
a última paragem, Jericó, enquanto todas as Eliseu se perguntando
é "verdade que o Senhor terá Elias heavenward hoje?"
Na margem do rio Jordão, Elias laminados seu milagre
manto e atingiu as águas, que se despede deles, que lhe permita
atravessar o rio. Os outros discípulos ficaram para trás, mas mesmo
Eliseu persistiram depois de estar com Elias, com passagem por
ele;
E como eles continuaram a andar e falar,
aí apareceu uma carruagem de fogo com cavalos de fogo,
e os dois foram separados.
E Elias subiu ao céu, em um turbilhão.
E Eliseu viu e gritou:
"Meu pai! Meu pai!
o carro de Israel e seus cavaleiros! "
E ele viu que não mais.
II Reis 2: 11/12
Escavações arqueológicas em Ghassul Conte (o "Profeta's
Mound "), um sítio na Jordânia que se encaixa o conto bíblico da geografia,
murais têm descoberto que descreveu o "whirlwinds"
mostrado na fig. 103. É o único sítio escavado sob os auspícios
do Vaticano. (Minha pesquisa para a verificar, que abrangeu
museus arqueológicos de Israel e da Jordânia, e incluiu um
visita ao local na Jordânia, e, em última análise, levou à jesuíta prazo
Pontifício Instituto Bíblico de Jerusalém-Fig. 124-se descritas
A Terra em Crônicas Expediciones.)
Tradição judaica já declarou que o Elias será transfigurada
um dia voltar como um prenúncio do final para o resgate
povo de Israel, um arauto do Messias. A tradição foi
já registrados no quinto século b.c.e. pelo Profeta
Jerusalém: Um Cálice, desapareceu 281
Figura 124
Malaquias, o último profeta bíblico-final em sua profecia.
Porque tradição considerou que a caverna onde o Monte Sinai
anjo tomou Elias foi onde Deus revelou-se a
Moisés, Elias foi prevista para reaparecer no início do
Festa da Páscoa, quando o Êxodo é comemorado. Para
este dia o Seder, o cerimonial refeição da noite, quando o
sete dias de férias Páscoa começa, exige a colocação
sobre a mesa de refeição um copo de vinho cheio de Elias, para saborear a partir de
como ele chega, a porta está aberta para permitir-lhe para entrar, e um
prescrito hino é recitado, expressando a esperança de que ele
logo anunciará "o Messias, filho de David." (Como é o caso do
Christian disse que as crianças sejam Santa Claus fez deslocar para baixo
da chaminé e trazer-lhes os dons que vêem, por isso são judias
garotos disseram que, embora invisível, Elias fez em sneak e tomou uma
minúsculo gole de vinho.) Por costume, "Elias's Cup" foi embelezado
para se tornar um ardiloso taça, um cálice nunca usado para qualquer
outra finalidade que não seja para o Elias ritual na Páscoa refeição.
A "Última Ceia" de Jesus que era cheio de tradição
Páscoa refeição.
Embora mantendo a aparência de escolher o seu próprio elevado
sacerdote e rei, Judéia se tornou, para todos os efeitos um
AO FIM DE 282 DIAS
Colónia romana, deliberou primeiro a partir da sede na Síria, em seguida,
pelos governadores locais. O governador romano, chamado Procurador,
a certeza que os judeus escolheu como Ethnarch ( "chefe da
Conselho Judaica ") para servir como o Templo do Sumo Sacerdote, e
em primeira também um "rei dos judeus" (não "rei da Judéia", como um
país), quem Roma preferenciais. De 36 a 4 b.c.e. o
Foi rei Herodes, descendentes de Edomite converte ao Judaísmo,
quem foi a escolha de dois generais romanos (de Cleópatra
fama): Mark Anthony e Octavian. Herodes deixou um legado de
monumentais estruturas, incluindo o reforço da
Templo do Monte e estratégica palácio-cum-fortaleza de Masada
no Mar Morto, ele pagou também atentos ao governador da
gostaria de facto como um vassalo de Roma.
Foi em Jerusalém uma alargada e ampliada pelo Hashmonean
Herodian e construções, thronged de peregrinos
Páscoa para o feriado, que Jesus de Nazaré chegou-nos
A.D. 33 (de acordo com o aceite scholarly namoro). Naquela
tempo os judeus foram autorizados a manter apenas uma autoridade religiosa,
um conselho de setenta anciãos chamado o Sinédrio; existe
já não era um rei judeu; a terra, deixou de ser um judeu
Estado, mas uma província romana, era regulada pelo Procurador
Pôncio Pilatos, ensconced na Cidadela Antonia que adjoined
o Templo.
As tensões entre a população judaica e os romanos
mestres da terra foram aumentando, e resultou em uma série de
sangrentos motins em Jerusalém. Pôncio Pilatos, chegando em Jerusalém
em A.D. 26, fez matéria pior, trazendo para a cidade
Legionários romanos com a sua pole-mounted signae e
cunhagem, tendo escultura imagens proibidas no Templo;
Demonstrando resistência pitilessly judeus foram condenados à crucificação
nesses números que o local de execução foi apelidado
Gulgatha-Lugar das caveiras.
Jesus foi a Jerusalém antes: "Seus pais foram para
Jerusalém todos os anos na festa da Páscoa, e quando ele
foi de doze anos que subimos a Jerusalém após o costume
da festa, e quando tinha cumprido os dias, como eles
devolvido, o menino Jesus em Jerusalém permanecestes trás "(Lucas
2: 41-43). Quando Jesus chegou (com seus discípulos), este tempo,
Jerusalém: Um Cálice, desapareceu 283
a situação não é certamente o que se esperava, não o que
as profecias bíblicas prometido. Devout judeus, como Jesus
certamente a maioria foi-se obrigado a idéia de resgate,
de salvação por um Messias, que foi central para o
especial e eterno vínculo entre Deus e da Câmara dos
David. Foi claramente expressa e com maior ênfase na
magnífico Salmo 89 (19-29), em que Yahweh, falando
aos Seus fiéis seguidores em uma visão, disse:
Tenho um exaltado escolhidos fora do povo;
Eu encontrei David, meu servo;
Com o meu santo óleo ungido tenho dele. . .
Ele deve dirigir-se para mim:
"Tu és meu pai, meu Deus,
a rocha da minha salvação! "
E eu como um primogênito deve colocar-lhe,
supremo de todos os reis da Terra.
A minha compaixão por ele para sempre eu vou guardar,
A minha fidelidade não vou trair;
Minha aliança com ele não será violado,
O que tenho proferidas não irei mudar. . .
Farei sua semente perdurar para sempre,
o seu trono [suportar] como o Dias dos Céus.
Não foi que a referência à "Days of Heaven" uma idéia, um
articulação entre a vinda de um Salvador e profetizou o
Fim dos Dias? Não é a hora de ver as profecias
come true? E assim foi que Jesus de Nazaré, que passou em
Jerusalém com os seus doze discípulos, determinado a tomar
questões em suas próprias mãos: se exige uma salvação
Ungido da Casa de David, que ele, Jesus, seria
a um!
Seu nome hebreu muito-Yehu-shuah ( "Joshua") entende -
Yahweh do Salvador, e que para a exigência de que o
Ungido ( "Messias") é da Casa de David, que ele
foi a seguinte: a própria abertura versículo do Novo Testamento, no
Evangelho segundo São Mateus, afirma: "O livro da
gerações de Jesus Cristo, o filho de Davi, filho de
AO FIM DE 284 DIAS
Abraão. "Então, aí e noutros locais do Novo Testamento,
a genealogia de Jesus é dada através das gerações:
Quatorze gerações de Abraão a David;
catorze gerações de David para o exílio babilônico;
e catorze gerações a partir de então a Jesus. Ele foi qualificado,
a certeza de um e de todos os Evangelhos.
As nossas fontes para o que aconteceu a seguir são os evangelhos e
outros livros do Novo Testamento. Sabemos que a "testemunha ocular
relatórios "foram, de facto, por escrito muito tempo depois dos acontecimentos, mas
sabemos que a versão codificada é o resultado das deliberações em
uma convocatória convocado pelo imperador romano Constantino
três séculos mais tarde, sabemos que "gnóstico" manuscritos,
Nag HAMMADI como os documentos ou o Evangelho de Judas,
dão diferentes versões que a Igreja tinha razão para suprimir;
nós mesmo sabe-que-é um facto incontestável de que a
primeiro houve uma Jerusalém Igreja liderada pelo irmão de Jesus,
destinadas exclusivamente a judaica seguidores, que foi ultrapassada,
ultrapassado, e eliminado pela Igreja de Roma
que abordou os gentios. Mas vamos seguir o "oficial"
versão, por isso, por si só, ligações a Jesus em Jerusalém para eventos
todos os séculos e milênios anteriores, como disse aqui em
este livro.
Em primeiro lugar, qualquer dúvida, se ainda existe, que Jesus veio a Jerusalém
Páscoa no tempo e que a "Última Ceia" foi o
Páscoa Seder refeição deve ser removido. Mateus 26: 2, Mark
14: 1, e Lucas 22: 1 citação Jesus disse aos seus discípulos como
que chegaram em Jerusalém: "sabeis que, após dois dias é
a Festa da Páscoa "," Depois de dois dias foi a festa do
Páscoa, do pão ázimo "e" Agora, a festa de
o pão ázimo chamou iminente, e é chamada de Páscoa. "
Os três evangelhos, nos mesmos capítulos e, em seguida, afirmar que
Jesus disse a seus discípulos para ir para uma determinada casa, onde eles
seria capaz de celebrar a Páscoa refeição com a qual o
feriado começa.
Próximo a ser abordado é a questão de Elias, o arauto do
próximos Messias (Lucas 1: 17 até citou os versos
em Malaquias). De acordo com os Evangelhos, as pessoas que ouviram
sobre os milagres que Jesus realizou-milagres que foram
Jerusalém: Um Cálice, desapareceu 285
tão semelhantes aos do profeta Elias, em primeira perguntava
se Jesus era Elias reaparecido. Não é dizer "não", Jesus
desafiou seus discípulos mais próximos: "O que você diria que eu sou?
E Pedro respondeu e disse a Deus: Tu és o ungido
One "(Marcos 8: 28-29).
Se assim for, ele foi convidado, onde está Elias, que havia de aparecer
primeira? E Jesus respondeu: Sim, claro, mas ele já
vir!
E ele perguntou-lhe, dizendo:
Porque dizem os escribas que Elias deve em primeiro lugar?
E ele respondeu e disse-lhes:
Elias verdade vem em primeiro lugar, e restoreth todas as coisas. . .
Mas digo-vos
Elias que tem, de facto, vir.
Marcos 9: 11,13
Esta foi uma afirmação audaciosa, o teste de que foi
prestes a vir: para se Elias tem, de facto, regressou à Terra ", é
realmente vem, "assim o cumprimento dos pré-requisito para a
Messias da-vinda então ele tinha que aparecer no Seder
e beber do seu copo de vinho!
Como costume e tradição exigidas, a Taça de Elias, cheio
com vinho, foi fixado sobre a mesa Seder de Jesus e seus discípulos.
O cerimonial refeição é descrita em Marcos, capítulo 14.
Conduzindo o Seder, Jesus tomou o pão ázimo (agora
chamado Matzoh) e fez a benção, e quebrou-o, e deu
peças do mesmo aos seus discípulos. "E ele tomou o cálice e, quando
ele tinha graças, deu-lhes, e todos eles beberam da mesma "
(Marcos 14: 23).
Então, sem dúvida, a Taça de Elias estava lá, mas Da
Vinci não quis mostrar isso. Neste pintura A Última Ceia,
que só pode ser baseado em passagens do Novo Testamento,
Jesus não está segurando o copo crucial, e em nenhum lugar existe
taça de vinho na mesa! Em vez disso, há uma inexplicável
fosso à direita de Jesus (Fig. 125), eo discípulo ao seu
flexão lateral direita é como se a permitir que alguém invisível para
vir entre eles:
AO FIM DE 286 DIAS
Figura 125
Foi o completamente teologicamente correto Da Vinci implicando
Elias fez um incognoscível que vêm através da abertura
janelas, atrás de Jesus, e levou a taça que foi
dele? Elias, a pintura assim sugere, fez regressar; o
arauto que precede o ungido Rei da Casa de Davi
fez chegar.
E, assim, confirmado, quando o preso Jesus foi trazido
perante o governador romano que lhe perguntou: "És o
rei dos judeus? Jesus disse a Deus: Tu sayest "(Mateus
27: 11). A frase, para morrer na cruz, era inevitável.
Quando Jesus levantou a taça de vinho e feitas as necessárias
bênção, ele disse aos seus discípulos, segundo a Mark 14: 24,
"Este é o meu sangue do Novo Testamento." Se estas eram seus
palavras exatas, ele não quer dizer que eles estavam a beber
vinho sangue-virou-se para um túmulo de uma transgressão do
proibições mais rigorosas do judaísmo desde os primeiros tempos, "para
sangue é a alma. "O que ele disse (ou quis dizer) foi que a
vinho nesta taça, a Taça de Elias, era um testamento, uma confirmação
do seu sangue. E Da Vinci é retratado convincJerusalem:
Um Cálice, desapareceu 287
cada vez mais pelo seu desaparecimento, presumivelmente levados pela
visitando Elias.
A taça desapareceu foi um tema favorito dos autores
ao longo dos séculos. Os contos se tornaram lendas: os Cruzados
procurou-lo; Knights Templar achou, e foi trazido para o
Europa. . . a taça se tornou uma taça, um cálice, mas foi o
cálice que representa a Royal Blood-Sang Real em francês,
São cada vez Greal, o Santo Graal.
Ou ele tinha, afinal, nunca deixou Jerusalém?
A contínua subjugação e repressão intensificou romana
dos judeus em Judéia levou ao surto de Roma a mais
desafiador rebelião, que teve o maior generais e Roma
melhores legiões sete anos para derrotar pouco Judéia e alcançar Jerusalém.
Em A.D. 70, após um prolongado cerco e feroz mão-tohand
batalhas, os romanos violou o Templo de defesas;
e do comandante geral, Tito, mandou colocar o Templo
para a tocha. Embora a resistência continuou noutras
mais três anos, a Grande Revolta Judaica tinha acabado. O
triunfante romanos eram tão eufórica que comemorava
a vitória com uma série de moedas que anunciou ao
mundo Judaea Capta-Captured Judéia e ergueu uma vitória
arcada em Roma saqueado alusivos ao Templo do ritual
objetos (Fig. 126).
Mas, durante cada ano da independência, eram judias moedas
Figura 126
AO FIM DE 288 DIAS
Figura 127
chocado com a legenda "Ano Um", "Ano Dois", etc, "para o
liberdade de Sião ", mostrando frutos da terra como decorativas
temas. Inexplicavelmente, as moedas de dois anos e três
suportaram a imagem de um cálice (Fig. 127). . .
Foi o "Santo Graal" ainda em Jerusalém?
16
ARMAGEDDON e profecias
Do regresso
Eles vão voltar? Quando vão voltar?
Estas questões têm sido colocadas em mim inúmeras vezes,
"Eles" sendo os deuses Anunnaki cuja saga tem preenchido meus
livros. A resposta à primeira pergunta é sim, existem indícios
que precisam ser atendidas, e as profecias do Retorno
precisam ser preenchidas. A resposta à segunda pergunta tem
preocupadas Humanidade desde a viragem eventos em Jerusalém
mais de dois mil anos atrás.
Mas a questão não é apenas "se" e "quando". Qual será
sinal de retorno, o que vai levar com ele? Será um benevolente
próximos, ou, quando o dilúvio foi ameaça -
trazer o Fim? Quais as profecias viriam verdade: uma
Hora Messiânica, a Segunda Vinda, um novo começo,
ou talvez um catastrófico Apocalipse, o fim último,
Armagedom. . .
É a última possibilidade de que estas profecias de turnos
o domínio da teologia, escatology, ou mera curiosidade para um assunto
própria sobrevivência da humanidade; para Armageddon, um termo que
tem vindo a denotar uma guerra de inimagináveis calamitosos âmbito, é
na verdade o nome de um lugar específico, em uma terra que tem sido
objecto de ameaças de aniquilação nuclear.
No vigésimo primeiro século AC, uma guerra dos Reis da
Oriente contra os Reis do Ocidente foi seguida por uma guerra nuclear
calamidade. Vinte e um séculos mais tarde, quando b.c.e. alterado para
anúncio, da humanidade receios foram expressos em um pergaminho, escondidos em um
caverna perto do Mar Morto, que descreveu uma grande e final
"Guerra dos Filhos da Luz contra os Filhos das Trevas".
AO FIM DE 290 DIAS
Agora, novamente, no século vinte e um anúncio, uma ameaça nuclear
paira sobre o mesmo local histórico. É motivo suficiente
para perguntar: Will história repetir-se-faz história repetir-se,
em alguns maneira misteriosa, a cada vinte e um séculos?
Uma guerra, uma conflagração aniquilar, tem sido descrita como
parte do Fim dos Dias cenário em Ezequiel (capítulos 38-39).
Embora "Gog da terra de Magog," ou "Gog e Magog,"
estão previstos como os principais instigadores nessa guerra final, o
lista de combatentes que é sugado para as batalhas englobava
praticamente todas as nações da nota, eo foco do
o conflito deve ser "os habitantes do Navel do
Terra ", o povo de Jerusalém, de acordo com a Bíblia, mas
o povo da "Babilônia" como um substituto para Nippur para aqueles
para quem o relógio parou aí.
É uma espinha-realização refrigeração que Ezequiel da lista de
aqueles generalizada das nações (38: 5) que irá participar na final
guerra-Armageddon-realmente começa com PERSIA -
o próprio país (hoje Irão) cujos líderes procuram nuclear
armas com as quais a "fazer desaparecer da face da Terra" do
pessoas que habitam em Har-Megiddo é!
Quem é esse "Gog da terra de Magog," e porque é que o
que a profecia de dois milénios e meio atrás soar tão
bem como as manchetes? Será que a exatidão de tais informações
Profecia no ponto-a ao Quando nosso tempo, a nossa
século?
Armageddon, um final de Guerra Gog e Magog, é também uma
elemento essencial do Fim dos Dias cenário do Novo
Testamento do profético livro de Apocalipse (cujo nome completo
O Apocalipse é de St. John the Divine). Ela compara o
instigadores do apócrifos a duas bestas eventos, um dos
que pode "fazer fogo descer do céu à terra, em
vista dos homens. "Apenas uma enigmática pista é dada para a sua identidade
(13: 18):
Aqui está a sabedoria:
Deixe que ele vos compreensão
contar o número da besta:
É o número de um homem;
Armagedom e profecias do Retorno 291
e seu número é
seiscentos e sessenta e seis.
Muitos têm tentado decifrar o misterioso número
666, admitindo que é uma mensagem codificada referentes ao fim do
Dias. Porque o livro foi escrito quando a perseguição dos
Cristãos em Roma começou, a interpretação é aceite que
o número era um código para o déspota imperador Nero, o
valor numérico de cujo nome em hebraico (NeRON QeSaR)
somadas às 666. O facto de ele ter sido plataforma para o espaço
em Baalbek, possivelmente para inaugurar o templo de Júpiter
lá, no ano A.D. 60 mai-ou-não pode ter uma influência
666 sobre o enigma.
Que poderia haver mais de 666 do que uma conexão com o Nero
é sugerido pelo intrigante fato que 600, 60, e 6 são todos
base números da Suméria Sexagesimal sistema, de modo que
o "código" pode lembrar a alguns textos anteriores, não foram
600 Anunnaki, Anu da classificação numérica foi de 60, Ishkur / ADAD 's
rank foi 6. Então, se os três números estão a ser multiplicado
em vez de adicionadas, temos 666 = 600 × 60 × 6 = 216000,
que é o familiar 2160 (uma idade zodiacal) vezes 100-um resultado
que pode ser especulado sobre interminavelmente.
Depois, há o puzzle que, quando sete anjos revelam a
seqüência de acontecimentos futuros, não ligá-los a Roma, que
vinculá-las a "Babilónia". A explicação convencional tem
foi que, como o 666 era um código para o governador romano, era assim
"Babilônia" uma palavra código para Roma. Mas já era Babylon
desaparecido há séculos quando Apocalipse foi escrito, e Apocalipse,
falando de Babilônia, as profecias unmistakably Links
para "o grande rio Eufrates" (9: 14), mesmo descrevendo como "o
sexto anjo derramou a sua frasco sobre o grande rio Eufrates ",
secagem-lo de modo a que os Reis do Oriente seria aderiram em
os combates (16: 12). A conversa é de uma cidade / terra sobre o Eufrates,
não sobre o Rio Tibre.
Desde profecias do Apocalipse são do futuro, tem uma
concluir que "Babilônia" não é um código-Babylon meios
Babilônia, uma futura Babilônia que se envolverá na guerra
de "Armageddon" (que versículo 16: 16 corretamente explica como
AO FIM DE 292 DIAS
o nome de "um lugar na língua hebraica"-Har-Megiddo,
Monte Megido, em Israel)-uma guerra envolvendo a Terra Santa.
Se é verdade que as futuras Babylon hoje o Iraque, o profético
versos são novamente refrigeração, uma vez que para predizer eventos atuais
levando à queda da Babilônia depois de um breve mas impressionante guerra,
se prever a cisão da Babilônia / Iraque em três partes!
(16: 19).
Tal como o Livro de Daniel, que previu fases de atribulações
e tentando fases do processo messiânico, assim tem
Apocalipse tentou explicar a enigmática Antigo Testamento
profecias, descrevendo (Capítulo 20) uma Messianica Primeira Idade
com uma "Primeira Ressurreição" com duração de mil anos, seguido
por um satânico reinado de mil anos (quando "Gog e
Magog "se engajar em uma imensa guerra) e, em seguida, uma segunda
messiânica tempo e outra ressurreição (e, portanto, a "Segunda
Vindo ").
Inevitavelmente, estas profecias desencadeou um frenesi da especulação
como o ano A.D. 2000 aproximou: especulação quanto
do Milênio como um ponto no tempo, na história da
Humanidade e da Terra, quando profecias viriam verdade.
Cercado milênio com questões como o ano 2000
neared, eu disse ao meu público que nada irá acontecer em
2000, e não apenas porque o verdadeiro ponto contando milênio
a partir do nascimento de Jesus já tinha passado, tendo Jesus
ter nascido, por todos os acadêmicos cálculos, em 6 ou 7 AC O
principal razão para a minha opinião era de que as profecias pareciam
a não vislumbrar uma cronologia linear, um ano, dois anos,
novecentos anos, e assim por diante, mas uma repetição cíclica de
eventos, a crença fundamental de que "As primeiras coisas que devem
ser a última coisas ", uma coisa que só pode acontecer quando
história e tempo histórico mover em um círculo, onde o início
ponto é o ponto final, e vice-versa.
Inerente neste plano cíclico de história é o conceito de
Deus como uma entidade eterna divina que tinham estado presentes na
Desde quando o Céu ea Terra foram criados e que
Será lá no Fim dos Dias, quando Seu reino será
renovada mediante Seu santo monte. É expresso em repetidas
declarações desde as primeiras afirmações bíblico através da
Armagedom e profecias do Retorno 293
últimos profetas, como quando Deus anunciou, através de Isaías (41:
4, 44: 6, 48: 12):
Eu sou Ele, eu sou o primeiro e eu sou também a última. . .
Desde os primórdios da Acabar eu adivinhar,
e desde os tempos antigos as coisas que não são
ainda feito.
Isaías 48: 12, 46: 10
E mesmo assim (duas vezes), no Novo Testamento do Livro do Apocalipse:
Eu sou Alpha e Omega,
O início eo final,
sayeth o Lord -
Qual é, e que foi, e que será.
Apocalipse 1: 8
Com efeito, a base para a profecia era a crença de que o Fim
foi ancorada no início, que o futuro poderia ser previsto
porque o passado foi-se não for conhecido para o homem, em seguida, para
Deus: Eu sou o um ", que narra a partir do início ao fim,"
Yahweh disse (Isaías 46: 10). O profeta Zacarias (1: 4, 7:
7, 7: 12) previa os planos de Deus para o futuro, os últimos dias -
em termos do passado, nos primeiros dias.
Esta crença, que é reafirmada em Salmos, em Provérbios,
e no Livro de Jó, foi visto como um universal divino
plano para toda a Terra e todas as suas nações. O Profeta
Isaías, Prevendo as nações da Terra se reuniram para descobrir
o que está em armazém, descreveu-os uns aos outros perguntando: "Quem
entre nós pode dizer o futuro, deixando-nos ouvir a Primeira
Coisas? "(41: 22). Que este era um princípio universal é mostrado
em uma coleção de assíria profecias, quando o deus NABU
disse o rei assírio Esarhaddon: "O futuro será
como o passado. "
Este elemento cíclico das profecias bíblicas do Retorno
leva-nos a uma atual resposta à questão de quando.
AO FIM DE 294 DIAS

Uma conjuntura giratória de tempo histórico foi encontrado, a
leitor se recordará, na Mesoamérica, resultante do articulada,
como as artes de rodas, de dois calendários (ver fig. 67),
criando o "pacote" de 52 anos, sobre a ocorrência de
que, depois de um número indeterminado de vira-Quetzalcoatl
(alias Thoth / Ningishzidda) prometeu voltar. E que introduz
nós para o chamado profecias maias, de acordo com a
que o Fim dos Dias virão em cerca A.D. 2012.
A perspectiva de que o profetizou data crucial é quase a
mão naturalmente tem atraído muito interesse, e merece explicação
e analisar. O alegado surge a partir da data
fato de que naquele ano (dependendo como um calcula) a hora
unidade denominada Baktun irá completar o seu décimo terceiro turno. Desde uma
Baktun dura 144000 dias, é uma espécie de marco.
Alguns erros, ou falaciosos pressupostos, neste cenário
precisam ser apontados. A primeira é que o Baktun pertence
não para os dois "articulada" agendas com os 52 anos de promessa
(o Haab e do Tzolkin), mas para um terceiro e muito mais velhos
calendário chamado A Longa Contagem. Foi introduzida pela
Olmecs-africanos que tinha chegado quando a Mesoamérica
Thoth foi exilado do Egito e na contagem de dias efectivamente
começou com o evento, para que o Dia Um de Long
Contar o que foi em agosto 3113 como data b.c.e. Glyphs em
calendário que representou a seguinte seqüência de unidades:
1 kin = 1 dia
1 Uinal kin = 1 × 20 = 20 dias
1 Tun = 1 kin x 360 = 360 dias
1 Ka-tun tun = 1 × 20 = 7,200 dias
1 Bak-tun = 1 Ka-tun x 20 = 144,000 dias
1 Pictun = 1 Bak-tun x 20 = 2880000 dias
Estas unidades, cada um múltiplo do anterior, continua, assim,
além do Baktun com cada vez maior glifos. Mas
desde monumentos Maias nunca ultrapassa 12 Baktuns,
cuja 1728000 dias já foram além das Maias existência,
a 13 ª Baktun aparece como um verdadeiro marco. Além de,
Maia lore supostamente se que o actual "Sun" ou Idade
Armagedom e profecias do Retorno 295
acabaria com o 13 º Baktun, por isso quando o seu número de dias
(144.000 x 13 = 1872000) é dividido por 365,25, resulta em
a passagem de 5.125 anos, quando o b.c.e. 3113 é deduzido,
o resultado é o ano A.D. 2012.
Esta é uma excitante, bem como uma previsão ameaçador. Mas
essa data foi contestada, já há um século, por
eruditos (como Fritz Buck, El Calendario Maya en la Cultura
de Tiahuanacu), que assinalou que, tal como a lista acima indica,
o mutiplier e, consequentemente, o divisor, deveria ser o da agenda
próprios matematicamente perfeito 360 e não 365,25. Aquele
forma, o resultado 1872000 dia em 5200 anos de um resultado perfeito,
porque representa exactamente 100 "pacotes" de Thoth's
mágico número 52. Assim calculado, Thoth do ano mágico
do Retorno seria A.D. 2087 (5200 - 3113 = 2087).
Poderíamos esperar que o mesmo stand, a única mosca na pomada
é que os Long Count é um tempo linear contagem, e não
a necessária uma conjuntura, de modo que seus dias contados poderia rolar
sobre a Baktun décimo quarto e décimo quinto Baktun e sobre
e em.
Tudo isso, porém, não elimina a importância de uma
profética milénio. Uma vez que a fonte do "milénio", como
escatological uma vez teve a sua origem judaica em apócrifos
escritos a partir do 2 º século AC, a busca de sentido
deve deslocar nesse sentido. Na verdade, a referência a "um
mil ", um milênio, como define uma época tinha suas raízes
caminho de volta no Antigo Testamento. Deuteronômio (7: 9) atribuído
a duração da aliança de Deus com Israel um período de "uma
mil gerações ", uma afirmação repetida (I Crônicas
16:15), quando a Arca da Aliança foi trazida para Jerusalém
por David. Os Salmos repetidamente aplicada ao número
"Mil" para Yahweh, suas maravilhas, e até ao seu carro
(Salmo 68: 17).
Directamente relevantes para a questão do Fim dos Dias e os
Retorno é a afirmação do Salmo 90: 4-uma declaração atribuída
a Moisés-se de Deus que disse que "um mil
anos, em teu olhos, são, mas como um dia que passou. "Este
declaração tem dado azo a especulação (que começou logo
após a destruição do Templo Romano), que foi uma maneira
AO FIM DE 296 DIAS
para descobrir o evasivo Fim dos Dias messiânica: se Criação,
"O Início", de acordo com o Gênesis, Deus levou seis dias,
e um dia divino dura mil anos, o resultado é uma duração
dos 6000 anos do começo ao fim. The End of Days,
Foi assim que pensei, virá no Anno Mundi anos
6000.
Aplicados ao calendário hebraico de Nippur que começou em
3760 AC, isto significa que o Fim dos Dias irá ocorrer em
A.D. 2240 (6000 - 3760 = 2240).
Este terceiro Fim dos Dias cálculo pode ser decepcionante
ou confortar-que depende de uma's expectativas. A beleza
deste cálculo é que ele está em perfeita harmonia com o
Suméria Sexagesimal ( "base 60") sistema. Poderá ainda
provar que, no futuro, ser correto, mas não acho que isso: é uma vez mais
linear-cíclicas e é um tempo que a unidade é chamado pela
profecias.
Com nenhum dos "modernos" predito datas viável, uma
deve olhar para trás, o velho "fórmulas"-fazer aquilo que tinha sido
Aconselha em Isaías, "olhar para os sinais para trás." Temos
cíclica duas escolhas: o Divino Tempo período orbital de Nibiru,
e o Tempo Celestial da Precessão zodiacal. Qual
um é?
Que os Anunnaki vieram e foram durante uma "janela de
oportunidade "quando Nibiru chegou perigeu (mais próximo do Sol,
e, portanto, o mais próximo à Terra e Marte) é tão evidente que
Alguns leitores do meu usado para simplesmente deduzir 3600 de 4000
(como uma ronda data da última visita de Anu), resultando em 400 AC, ou
3600 dedução de 3760 (quando o calendário começou Nippur) --
Maccabbees o que fez e chegar a 160 b.c.e. De qualquer maneira,
a próxima chegada de Nibiru está em curso um futuro distante.
De facto, como o leitor já sabe, Nibiru chegou mais cedo,
cerca de 560 b.c.e. Ao considerar que a "digressão", uma
deve manter em mente que o perfeito RAE (3600) tem sempre
foi um matemático período orbital, porque órbitas celestes -
dos planetas, cometas, asteróides, ao afastar-órbita
órbita devido ao puxão gravitacional de outros planetas perto que
elas passam. Para utilizar o bem-monitorado do Cometa Halley como um exemplo,
dado o seu período de 75 anos na verdade flutua de
Armagedom e profecias do Retorno 297
74-76, quando ele apareceu última em 1986, ela foi de 76 anos. Estenda
Halley da digressão ao Nibiru's 3600, e você obterá um mais /
variante menos de cerca de 50 anos em cada sentido.
Existe uma outra razão para pensar porque é que tinha Nibiru
digressed tanto de seu costumado RAE: a insólita ocorrência
o dilúvio de cerca de 10.900 b.c.e.
Durante seus 120 SAR antes do dilúvio, Nibiru orbitava
sem provocar uma tal catástrofe. Então algo incomum
aconteceu que trouxe Nibiru para mais perto da Terra: combinado com
as condições de derrapagem do manto de gelo que cobrem Antártica,
o dilúvio ocorreu. Qual foi a de que "algo incomum"?
A resposta pode muito bem mentir mais no nosso sistema solar,
quando Úrano e Neptuno-planetas cuja órbita muitos
luas incluem alguns que, inexplicavelmente, em órbita em uma "frente"
( "Retrógrada"), o caminho rumo Nibiru órbitas.
Um dos grandes mistérios do nosso sistema solar é o fato
que o planeta Urano literalmente reside, por seu lado, a sua northsouth
domingo enfrenta o eixo horizontal, em vez de ser vertical
a ele. "Algo" deu Úrano um "grande idiota" algures na sua
passado, cientistas da NASA disseram-sem aventurar a adivinhar
o que a "coisa" era. Tenho muitas vezes perguntava-se se
que "algo" foi também o que causou o grande mistério
"Chevron" cicatriz e um inexplicável "lavrados" característica que
Da NASA Voyager 2 descobriu em Úrano da lua Miranda em 1986
(Fig. 128), uma lua que é diferente nas várias formas de
Figura 128
AO FIM DE 298 DIAS
as outras luas de Urano. Poderia uma colisão com um celeste
passando Nibiru e das suas luas provocar tudo isso?
Nos últimos anos os astrônomos têm verificado que o exterior
grandes planetas não têm permanecido ponha onde foram formados,
mas foram deriva para fora, longe do domingo O
estudos concluíram que a mudança foi mais pronunciado no
o caso de Úrano e Neptuno (ver esboço, fig. 129), e
que podem explicar porque não aconteceu nada lá fora, para muitos
Nibiru órbitas-suddeny então algo aconteceu. Não é implausível
a assumir que, em sua "dilúvio" órbita Nibiru encontradas
à deriva Úrano, e uma das luas de Nibiru atingiu Urano,
inclinando-lo, por seu lado, ele pode até ser que a greve
"Arma" foi a enigmática lua, uma lua de Miranda
Nibiru-striking Úrano e acabem capturou a órbita
Úrano. Tal ocorrência teria afetado a órbita
de Nibiru, abrandar o Terra, a cerca de 3450 anos antes
superior a 3600, e resultando em uma pós-diluviano reaparecimento
calendário de circa 7450, circa 4000, e cerca de 550 AC
Se é isso que tinha happeed, seria explicar a "rápida"
chegada de Nibiru em 556 AC, e sugerem que a sua próxima chegada
Serão cerca de A.D. 2900. Para aqueles que associam o
profetizou cataclísmico eventos com o retorno de Nibiru -
"Planeta X", para alguns, o tempo não está à mão.
Figura 129
Armagedom e profecias do Retorno 299
Mas de qualquer noção de que a sua limitada Anunnaki ciências
e único caminho para uma curta "janela" na parte do planeta
perigeu é, no entanto, incorrecta. Eles poderiam manter próximos
e indo bem como em outros momentos.
Os textos antigos gravar inúmeros casos de backand -
diante viagem pelos deuses, não havendo indicações de um link para
a proximidade do planeta. Há também uma série de contos de
Terra-Nibiru viagem por Terráqueos que omitir qualquer alegação de
Nibiru visto no céu (uma visão sublinhou, por outro lado,
quando Anu visitou Terra b.c.e. circa 4000). Em um exemplo
Adapa, um filho de Enki terrestre por uma mulher, que estava
Sabedoria dado, mas não imortalidade, pagou uma visita muito curta
a Nibiru, acompanhado pelos deuses Dumuzi e Ningishzidda.
Enoch, emulando o Enmeduranki Suméria, também
veio e foi, por duas vezes, em sua vida na Terra.
Isto foi possível em pelo menos duas maneiras, como mostrado na fig. 130:
uma por uma espaçonave acelerando sobre Nibiru da próxima fase
(do ponto A), chegando bem à frente do perigeu tempo; a
por outro desacelerando uma nave espacial (ponto B) durante a Nibiru
saídos fase, "cair" em direção ao Sol (e, portanto, a
Terra e Marte). Uma curta visita à Terra, como a um por Anu,
poderia ocorrer através da combinação de "A" para a chegada e "B" para
saída de partida, uma curta visita a Nibiru (como por Adapa)
poderia realizar-se por inverter o processo, deixando -
Figura 130
AO FIM DE 300 DIAS
Terra para interceptar Nibiru no "A" e partem de Nibiru em
"B" para o retorno à Terra, e assim por diante.
Um Regresso da Anunnaki em um momento diferente do
retorno do planeta pode assim ter lugar, e para que estamos
esquerda, com o outro tempo cíclico-zodiacal tempo.
Eu chamo-lhe, de quando o tempo começou, Tempo Celestial, distinto
Ainda de servir como um elo entre Earthly Hora (nossa
orbitais ciclo do planeta) e Tempo Divino (o relógio da
Anunnaki do planeta). Se o retorno esperado será da
Anunnaki em vez de seu planeta, então behooves-nos
procurar a solução para os enigmas de deuses e homens através
o relógio que foi ligado a eles-cíclico do Zodíaco Celestial
Tempo. Foi inventado, afinal, pelo Anunnaki como uma
maneira de conciliar os dois ciclos, o seu rácio-3600 para Nibiru,
2l60 para um zodiacal foi o Golden Age-Ratio de 10:6. Ele
resultou, tenho sugerido, no sistema de Sexagesimal
matemática e astronomia Suméria, que se basearam (6
× 10 × 6 × 10, e assim por diante).
Berossus, como já mencionado, considerado o zodiacal
Idade a ser de pontos de viragem no assuntos de deuses e os homens e
declarou que o mundo sofre periodicamente apocalípticos catástrofes,
quer por água ou pelo fogo, cujo calendário é determinado
por fenômenos celestiais. Tal como o seu homólogo
Manetho no Egito, ele também divide pré-história ea história
em divino, semidivine, e postdivine fases, com um grande
total de 2160000 anos de "a duração deste mundo."
Trata-maravilha das maravilhas!-Se exactamente um mil -
milénio!-zodiacal idades.
Estudiosos estudam antiga argila comprimidos lidar com matemática
e astronomia foram espantado ao descobrir que
os comprimidos utilizados o fantástico número l2960000-sim,
12960000-como um ponto de partida. Eles concluíram que esta
só poderia estar relacionada com a idade zodiacal de 2160, cujas
múltiplos resultam em 12.960 (se 2160 × 6), ou 129.600 (se
2160 × 60), ou 1.296.000 (se multiplicado por 600), e pergunto -
das maravilhas!-o fantástico número com o qual estes
antigas listas começam, 12960000, é um múltiplo de 2160 por
6000-como nos seis dias da criação divina.
Armagedom e profecias do Retorno 301
Que os grandes eventos, quando os assuntos dos deuses afectadas
os assuntos dos homens, foram ligados a zodiacal idades foi
demonstrado ao longo deste volume da Terra Chronicles. Como
cada idade começou, algo momentoso ocorreu: a Idade
de Touro sinalizou a concessão de civilização para a humanidade. O
Idade de Áries foi iniciada com a turbulência e da energia nuclear
terminou com a partida. The Age of Pisces chegou com
a destruição do Templo eo início do cristianismo.
Caso um não saber se o Fim do profético
Fim dos Dias realmente significa (zodiacal) Idade?
Eram os "tempo, horas e meia", de Daniel simplesmente uma terminologia
referindo-se a zodiacal idades? A possibilidade foi
ponderei, cerca de três séculos atrás, por nada menos que Sir
Isaac Newton. Mais conhecida por sua formulação do património natural
leis que regem movimentos celestes, como planetas orbitam
Sun-o seus interesses também lançar em pensamento religioso, e ele
escreveu longos tratados sobre a Bíblia e profecias bíblicas.
Ele considerou as propostas que ele formulada celeste
a ser "a mecânica de Deus", e ele acredita firmemente que
as descobertas científicas que começou com Galileu e Copérnico
e foi continuado por ele foram feitos um para acontecer
quando eles fizeram. Isto o levou a dar especial atenção à
"Matemática de Daniel."
Em Março de 2003, a British Broadcasting Corporation
(BBC) startled os estabelecimentos científicos e religiosos
com um programa sobre Newton que revelou a existência de um
documento, manuscrito por ele em frente e verso, que foi calculado
o Fim dos Dias de acordo com Daniel's profecias.
Newton escreveu sua cálculos numéricos em um lado do
a folha, e sua análise dos cálculos como sete "proposições"
sobre o papel do outro lado. Um exame atento das
uma fotocópia do documento, de que sou privilegiada para
revela-se que os números que ele usou nos cálculos
incluem 216 e 2160 várias vezes-uma pista para mim a
compreender o que a sua linha de pensamento foi: ele estava pensando em
zodiacal o tempo para ele, que era o relógio messiânico!
Ele resumiu as suas conclusões por escrito estabelece um conjunto de
três "não antes" e um "o mais tardar" calendário para Daniel's
profética pistas:
AO FIM DE 302 DIAS
• Entre 2132 e 2370, de acordo com uma pista dada
a Daniel,
• Entre 2090 e 2374, de acordo com um
segunda pista,
• Entre 2060 e 2370 para o crucial "tempo,
vezes e meia hora. "
"Sir Isaac Newton previu o mundo ia acabar em
o ano 2060 ", a BBC anunciou. Não exatamente, talvez,
mas como a tabela de idades zodiacal em um capítulo anterior mostra,
ele não estava muito longe da marca em duas de suas "não antes de"
datas: 2060 e 2090.
O original do documento acarinhados grande inglês
é agora mantida no Departamento de Manuscritos e Arquivos
judaica da Biblioteca Nacional e Universitária de Jerusalém!
Uma coincidência?
Foi em 1990 meu livro Gênesis Revisited que a "Phobos
Incidente ", um ocultar-up de eventos foi pela primeira vez publicamente revelado. Ele
causa a perda, em 1989, de uma nave espacial soviético enviada para explorar
Marte e sua possivelmente oca moonlet chamado Fobos.
Na verdade, não uma mas duas espaçonaves Soviéticas foram perdidas. Nomeado
Fobos 1 e Fobos 2 para indicar a sua finalidade, a sonda
Marte 'moonlet Fobos-eles foram lançados em 1988, para
chegar a Marte em 1989. Embora um projeto Soviética, foi apoiada
pela NASA e agências europeias. Fobos 1 apenas desapareceu -
sem detalhes ou explicação nunca foi publicamente assumido.
Phobos 2 não torná-lo para Marte, e começou a enviar fotografias
tomadas pelas duas câmaras, uma forma regular e um infravermelho
um.
Surpreendentemente ou alarmante, que incluía imagens da
sombra de um objeto em forma de charuto voando nos céus do planeta
entre a embarcação soviética ea superfície de Marte (Fig. 131
pelas duas câmaras). O soviético descreveu a missão chefes
objetos que lançam as sombras como "algo que alguns podem
chamada um disco voador ". Imediatamente, a nave espacial era dirigida
a mudança da órbita de Marte moonlet a abordagem e,
a partir de uma distância de 50 jardas, bombardeá-lo com raios laser.
Armagedom e profecias do Retorno 303
Figura 131
A última foto Fobos 2 enviou um míssil mostrou que vem em
-lo a partir do moonlet (Fig. 132). Imediatamente depois, o
nave espacial entrou em um giro e parou de transmitir-destruídos
pelo misterioso míssil.
O "incidente Fobos" permanece, oficialmente, uma "inexplicável
acidente. "De facto, o direito, posteriormente, uma comissão secreta
em que todas as principais nações espaciais foram representadas
nasceu em acção. A Comissão eo documento que formulou
escrutínio eles merecem mais do que recebeu, para eles
detêm a chave para compreender o que as principais nações do mundo
realmente sabe sobre Nibiru e os Anunnaki.
Os acontecimentos geopolíticos, o que resultou no segredo do grupo
formação teve início com a descoberta, em 1983, de um "Neptunesized
planeta ", por-IRAS, da NASA, Infra-Vermelho Astronómico
Satélite-digitalizadas que as bordas do sistema solar não
visualmente, mas através da detecção de calor emissora de corpos celestes. O
busca de um décimo planeta era um dos seus objectivos declarados, e
Com efeito, verificou-uma determinação que era um planeta, porque,
detectada uma vez e, em seguida, novamente seis meses mais tarde, foi
claramente que se deslocam na nossa direcção. A notícia da descoberta
AO FIM DE 304 DIAS
Figura 132
fez manchetes (Fig. 133), mas foi fechada no dia seguinte como um
"Mal-entendido." De facto, a descoberta foi tão chocante
que levou a uma mudança brusca em relações EUA-soviética, um
reunião e um acordo para a cooperação espacial entre
Presidente Reagan e Presidente Gorbatchev, e de declarações públicas
pelo Presidente no âmbito das Nações Unidas e outros fóruns
que incluía as seguintes palavras (apontando heavenwards
com o seu dedo como ele disse-lhes):
Basta pensar o quão fácil é a sua tarefa e poderia estar em mina
estas reuniões que realizamos se de repente, houve um
ameaça para o mundo a partir de algumas outras espécies de
outro planeta fora do universo. . . Eu ocasionalmente
pense quão rapidamente nossas diferenças seriam
desaparecer se estivéssemos enfrentando uma ameaça alienígena de fora
neste mundo.
A Comissão de Trabalho que se formaram como resultado de
estas preocupações realizados vários encontros e lazer
Armagedom e profecias do Retorno 305
Figura 133
-consulta até o mar. 1989 Fobos incidente. Trabalho
febrilmente, é formulada em abril de 1989 um conjunto de orientações
conhecida como a Declaração de Princípios sobre Atividades
Na sequência da detecção de inteligência extraterrestre,
pelos quais os procedimentos a serem seguidos após receber "um
sinal ou outros indícios de inteligência extraterrestre "
Foram acordados. O "sinal", o grupo revelou, "pode
não pode ser simplesmente uma que indica a sua origem, mas inteligente
poderia ser uma mensagem real de que pode necessitar de descodificação. "O
acordados procedimentos incluídos empresas atrasar a divulgação
do contacto, pelo menos, vinte e quatro horas antes de uma resposta
é feita. Este foi certamente ridículo se a mensagem tinha chegado
a partir de um planeta anos-luz de distância. . . Não, as preparações foram
para um encontro perto!
Para mim, todos estes eventos desde 1983, acrescido de todos os elementos de prova
de Marte brevemente descritas nos capítulos anteriores, e os
míssil atirou para fora do moonlet Fobos, indicam que
os Anunnaki ainda têm uma presença-provavelmente um robótico pres306
AO FIM DE DIAS
cia-de Marte, os seus velhos Way Station. Isso poderia indicar
premeditação, um plano para ter uma instalação pronta para um futuro revisitar.
Juntos, ela sugere uma intenção de um retorno.
Para mim, a Terra-Marte cilindro selo (ver fig. 113) é tanto
uma representação do passado e um de predizer o futuro, porque
não tem uma data e uma data indicada pelo sinal de dois peixes -
a Idade de Peixes.
Será que nos dizem: Que tenha tido lugar num anterior Idade
de Peixes será repetido novamente na Idade de Peixes? Se
as profecias são para se tornar verdade, se as primeiras coisas que devem ser
Coisas a última, se o passado é o futuro, a resposta tem de
ser afirmativa.
Estamos ainda na Idade de Peixes. O Retorno, os sinais
dizer, que acontecerá antes do fim da nossa atual Idade.
Sobre o Autor
Visite www.AuthorTracker.com exclusiva para
informações sobre o seu autor favorito HarperCollins.
é um internacionalmente aclamado autor e pesquisador
cujos livros oferecem provas de que não estamos sozinhos na nossa
próprio sistema solar. Um de um punhado de estudiosos capazes de
leia a Suméria cuneiforme comprimidos, ele tem combinado
arqueologia, textos antigos, a Bíblia e com os mais recentes
c retell cientificamente descobertas para a história e pré-história
planeta Terra e da humanidade. Seus livros têm trailblazing
sido traduzido para mais de vinte línguas, o seu fi rst
um, um frequentemente citado clássico, comemora mais de trinta
anos, em impressão. A graduação da Universidade de Londres e
um jornalista e editor em Israel há muitos anos, ele agora
vive e escreve em Nova Iorque.
Retumbante Elogios para
Zecharia Sitchin's
Groundbreaking e Remarkable
Best Série
A Terra CHRONICLES
"Emocionante. . . credível. . . provacative e atraente. "
Biblioteca Oficial
"Heavyweight bolsa. . . Por milhares de anos
sacerdotes, poetas, e os cientistas têm tentado explicar como a vida
começou. . . Agora, um reconhecido estudioso tenha chegado com um quarto
teoria de que é o mais surpreendente de todos. "
United Press International
"Brilhante e explosivos".
Erich von Däniken, autor de carros dos Deuses
"Deslumbrante. . . Sitchin é um zeloso investigador. "
Kirkus comentários
"Sitchin da investigação é exaustiva e bem documentada. . .
Em termos de bolsas de estudo e investigação, seus livros são
anos-luz de distância das outras populares autores. "

New York City Tribune
"Curioso. . . Sitchin está de parabéns. . .
Ele faz seu ponto, e torna-o bem. "


FIM...



Nenhum comentário: