sexta-feira, março 28, 2008

ILLUMINATI





** Illuminati, A Nova Ordem Mundial & Teóricos Conspiracionistas Paranóicos (TCPs) **












O que está em questão é mais do que um pequeno país [Kuwait], é uma grande idéia - uma nova ordem mundial, onde diversas nações se unem na causa comum de atingir as aspirações universais da humanidade: paz e segurança, liberdade, e a autoridade da lei. Assim seria um mundo digno de nossa luta, e digno do futuro de nossas crianças. -- Presidente George Bush em seu discurso do estado da união, 16 de janeiro de 1991.

Os Illuminati eram uma sociedade secreta da Bavária no fim do século 18. Tinham um programa político que incluía o republicanismo e a abolição das monarquias, que eles tentaram instituir através de "subterfúgios, segredo e conspiração," incluindo a infiltração em outras organizações.* Eles se imaginavam "iluminados" mas tiveram pouco sucesso e foram destruídos em 50 anos a partir da sua origem (Pipes, 1997).
Teóricos conspiracionistas paranóicos (TCPs) acreditam que a trama dos Illuminati ainda existe, ou em sua forma original ou como um paradigma para tramas posteriores. Muitos TCPs acreditam "que grandes famílias de banqueiros judeus têm orquestrado várias revoluções e maquinações políticas por toda a Europa e América desde o fim do século 18, com o objetivo final de criar uma Nova Ordem Mundial."* O assunto sobre o qual George Bush estava falando em seu discurso do estado da união em 1991 era nada menos que o estabelecimento de um governo mundial único com o anti-Cristo (que alguns dizem ser Bill Clinton, mas podeira ser Pat Robertson) no comando.
Na mente dos paranóicos, os Illuminati tiveram sucesso em seus objetivos e já se infiltraram em todos os governos e todos os aspectos da sociedade. Eles são responsáveis por todo o mal e todo ato injusto onde quer que ocorra; o fato de que absolutamente nenhuma evidência de sua existência possa ser encontrada apenas serve para torná-los mais fortes e mais assustadores. Eles são o demônio oculto, e provavelmente nunca irão desaparecer do mundo das fantasias paranóicas dos teóricos conspiracionistas da direita.* --New England Skeptical Society
Embora existam duas "seitas" principais de TCPs, o ramo fundamentalista cristão militante e o ramo OVNI/alienígena, e embora cada um ache que o outro é maligno ou biruta, suas paranóias têm o mesmo foco: o fim está próximo.
os Illuminati e o Anti-Cristo
Os Illuminati apregoam a iminência da vinda do Anti-Cristo e o fim do mundo.
Para aqueles de nós que ainda aceitam a Bíblia como a vontade revelada de Deus para o homem, é motivo de grande preocupação ver a crescente propaganda a favor, e o surgimento, de uma Nova Ordem Mundial.... tanto o Antigo como o Novo Testamento nos advertiram de que o ponto culminante da história seria marcado pela reunião das nações do antigo Império Romano na Europa; a restauração do estado de Israel (e a crescente hostilidade de todas as nações dirigida a ele); a implementação de um sistema governamental mundial-único; a imposição de um sistema monetário mundial sem dinheiro; o desenvolvimento de uma religião mundial sincretística, baseada no homem, e presidida por um falso profeta; a ascensão ao poder de um ditador mundial benigno, que (uma vez firmemente no controle) eliminaria as liberdades individuais, demonstraria ferocidade e crueldade ferrenhas, e faria de si mesmo objeto de adoração; e a apostasia mundial, jutamente com a perseguição e execução ativa de judeus e cristãos fiéis.* --Jay Whitley, TCP e fornecedor de kits de Comida Desidratada de Emergência
De acordo com os TCPs, os Illuminati são quem realmente governa o mundo, embora o façam por trás da cortina. Eles têm feito isso por séculos. Como é que se sabe disso? Basta olhar para o que eles têm feito e estão fazendo. Imposto de renda federal, o estado de Israel, o assassinato dos KKK (Kennedy, King, Kennedy), as Nações Unidas, FEMA, AIDS, WACO, E.D., VD, o cartão ATM, o hula hoop, Microsoft, o Euro -- esses e muitos outros eventos definitivamente não aconteceram sem uma conexão. Eles são todos parte de um plano para assumir o controle do mundo, estabelecer um governo tirânico único e apressar o Armagedom.
os personagens principais
Eis um conjunto típico das noções dos TCPs, exaltadas em uma revisão de um autor que afirma ter exposto os Illuminati:
Quem realmente controla os eventos mundiais por trás da cortina? Anos de extensiva pesquisa e investigação resultaram neste trabalho maciçamente documentado [Bloodlines of the Illuminati] (Genealogias dos Illuminati). Em quase 600 páginas, Fritz Springmeier revela fatos estarrecedores e verdades nunca antes reveladas sobre as principais dinastias dos Illuminati. Descubra o espantoso papel que estas genealogias desempenharam-- e agora estão exercendo--na história humana, com sobrenomes como Astor, DuPont, Kennedy, Onassis, Rockfeller, Rotschild, Russell, Van Duyn, e Krupp. Você também vai aprender sobre a família chinesa Li, que opera com impunidade nos EUA, e em todo o mundo. Você vai descobrir por que o presidente John. F. Kennedy e a atriz Grace Kelly foram mortos; quem criou as Nações Unidas; quem controla os dois principais partidos políticos dos EUA; como os Rotschild inventaram e controlam o Israel moderno; quem secretamente fundou falsas religiões como as Testemunhas de Jeová; e muito, muito mais. Uma verdadeira enciclopédia de informações raras e inacreditáveis!*
As "informações" certamente são inacreditáveis, mas não raras o bastante. Outra "seita" TCP afirma que são os alienígenas que controlam os Illuminati, que controlam o mundo, etc.
David Ickes
David Ickes, outro guru dos Illuminati, recebe mensagens de "répteis-Illuminati" alienígenas que explicam a ele coisas como o calendário gregoriano.
O enredo inteiro foi planejado séculos atrás porque os répteis, que operam a partir da quarta dimensão inferior, e na verdade qualquer que seja a força que os controle, têm uma versão do "tempo" muito diferente da que nós temos, logo eles podem ver e planejar a linha de "tempo" tridimensional de uma maneira que aqueles em uma forma tridimensional não podem. *
Ickes se vangloria de ser "O mais controvertido autor e palestrante do mundo."* Para ele, a origem dos Illuminati é extraterrestre. Ele sabe disso porque é contatado regularmente com mensagens do além pelos lagartos alienígenas. Ele põe estas mensagens em livros (pelo menos cinco, até agora).
Já houve um tempo em que um homem que afirmasse estar em contato com répteis alienígenas seria evitado pelo mundo. Na sociedade aberta de hoje, um homem assim tem a mesma probabilidade de se tornar um herói cultuado, palestrante convidado em universidades, ou um autor apresentado em programas de entrevistas, de que tem de ser internado em um asilo.
Jim Keith
Outro expositor destes programas ocultos e conspirações mundiais é Jim Keith, que morreu em 7 de setembro de 1999, durante uma cirurgia para corrigir uma perna ferida no Burning Man Festival. Keith, um ex-executivo Cientologista e autor de nove livros conspiracionistas (inclusive Saucers of the Illuminati) podia ver coisas que o restante de nós não podemos. Seria isso porque ele era melhor em enxergar ou porque sua imaginação estava fora de controle? Ele observa uma Coca Cola e vê felação e penetração anal.* Você pode imaginar o que ele vê ou ouve quando sua atenção se volta para a história mundial.
Ken Adachi
Ken Adachi tem uma bela página de conspiração. Ele não deixa de considerar nenhum evento como parte do plano para tomar o controle do mundo e apressar o Apocalipse. Os Illuminati, entretanto, são apenas um aspecto da trama oculta. Ele transformou a própria Nova Ordem Mundial em uma trama. De acordo com o Sr. Adachi
Uma trama dominada por civis extremamente poderosa, a Nova Ordem Mundial, inclui o Majesty Twelve [MJ-12], Os Illuminati, Order of the Quest, O Grupo Bilderberg, A Comissão Trilateral, O Comitê Executivo do Conselho de Relações Estrangeiras, O Comitê PI-40, O Grupo Jason, O Clube de Roma, O Grupo, O Instituto Real de Assuntos Internacionais, A Sociedade Secreta Amistosa Aberta, Os Rosacruzes, A Irmandade do Dragão (ou da Serpente), The Russell Trust, As Famílias Negras (da Europa), Crânio & Ossos, o Pergaminho & Chave, Os Cavaleiros de Malta, o ramo Illuminati dos Maçons, e muitos, muitos outros grupos secretos. *
O que é mais divertido sobre a página do Sr. Adachi é que, embora o fim esteja próximo, ele ainda nos pede o favor de apoiar seu patrocinador, uma organização que pode ajudar com consolidação de dívidas ou empréstimo. O que não é tão divertido é a sua identificação dos Maçons como uma trama subversiva. Esta idéia é popular entre os TCPs, especialmente aqueles da direita religiosa como Pat Robertson, que também tendem a ser anti-semitas.
Myron Fagan
O Sr. Adachi pode ter uma bela página WWW conspiracionista, mas parece ter tomado tudo emprestado do Sr. Fagan, que tomou para si a responsabilidade de explicar toda a história mundial como um plano dos Illuminati para estabelecer a Nova Ordem Mundial. Waterloo, Diamond Jim Brady, a Revolução Francesa, qualquer guerra que você quiser mencionar, homossexuais no Departamento de Estado, JFK, as Nações Unidas, a ACLU, banqueiros judeus, a conspiração comunista para controlar Hollywood e fazer filmes para precipitar a chegada da Nova Ordem Mundial, etc. ad nauseam. A fita de áudio de Fagan, "Os Illuminati", está disponível através dos Bombeiros por Cristo.
Fagan, nascido em torno de 1888, era um dramaturgo, diretor, produtor, editor e relações públicas de Charles Hughes, candidato republicano à presidência dos EUA em 1916. Em 1930, Fagan foi para Hollywood e trabalhou como escritor e diretor. Em 1945, disse ter visto alguns documentos secretos que o levaram a escrever Red Ranibow (Arco-íris Vermelho) e Thieves Paradise (Paraíso dos Ladrões). O primeiro retrata Roosevelt, Stalin e outros em Malta, planejando entregar os Balcãs, a Europa Oriental e Berlim a Stalin. O segundo retrata o mesmo grupo planejando criar as Nações Unidas como um frente comunista para um governo mundial. Até sua morte, Fagan cruelmente revelou planos para quase todo evento histórico de qualquer tipo. Fagan é o arquétipo do TCP.
Milton William "Bill" Cooper
Cooper, um líder no movimento da milícia do Arizona, escreveu The Secret Government: a Covenant with Death - The Origin, Identity, and Purpose of MJ-12 (O Governo Secreto: um Pacto com a Morte - A Origem, Identidade e Propósito do MJ-12), um artigo apresentado em Las Vegas em uma reunião do MUFON em 1989, focalizado essencialmente em sua crença em uma acobertação da queda de alienígenas em Roswell. Ele também escreveu Secret Societies/ New World Order (Sociedades Secretas/ Nova Ordem Mundial). Ele afirma ter obtido suas informações "diretamente de, ou como resultado de minhas próprias pesquisas no material ULTRA SECRETO/MAJIC que EU VI E LI entre os anos de 1970 e 1973 como membro da Equipe de Instrução da Inteligência do Comandante em Chefe da Frota do Pacífico." (TCPs parecem gostar de usar MAIÚSCULAS para ENFATIZAR.) A veracidade de Cooper sobre sua carreira na marinha e seu acesso a documentos secretos foi questionada publicamente em alt.alien.visitor, assim como outros aspectos de sua personalidade. Cooper mantém o williamcooper.net, um site que fala do seu amor por sua família e seus temores pelo destino do mundo.
As "investigações" de Cooper revelam as conspirações usuais, embora ele também inclua algumas das novas, como a conspiração para usar a AIDS para reduzir a população de negros, hispânicos e homossexuais. O que falta a Cooper em evidências ele tem de sobra em detalhes e imaginação.
Robert Gaylon Ross, Sr.
Ross é proprietário da Ross International Enterprises (RIE) e é o autor de nove livros em andamento. RIE é "uma empresa privada credenciada a fazer tudo o que seja legal, ético e moral, em qualquer parte do mundo." Ross fundou a RIE quando não conseguiu encontrar um editor para seu manuscrito, Who's Who of the Elite (Quem é Quem na Elite), um desmascaramento da elite. Ross afirma, após seu site ser visitado
você terá sido exposto à VERDADE REAL sobre a conspiração por trás dos Bilderbergs; Conselho das Relações Estrangeiras; Comissão Trilateral, Sociedade Crânio & Ossos; Bosque da Boêmia e Clube da Boêmia; o envolvimento da CIA em controle da mente baseado em trauma, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro; onde estão os Mais Ricos do Mundo; quem é realmente o dono do Federal Reserve System; e as mais precisas teorias encontradas em "Física Lógica".
A excentricidade exclusiva de Ross é relacionar a "física alternativa" ao mundo das conspirações e oferecer à venda um fuzil com mira telescópica por meio de suas páginas conspiracionistas. Se ele ao menos tivesse OVNIs nos seus livros, não teria problemas para tê-los publicados pela Illuminet Press, uma editora dedicada a nada menos que livros de conspiração envolvendo algum tipo de alienígenas.
Por que?
Entrar no mundo dos TCPs é como entrar num hospício. Alguém interessado em entrar neste mundo, poderia começar pela página UFOMind sobre Conspirações - Alegações de conluios sinistros e grandes fraudes. Não faria sentido examinar aqui, muito menos tentar refutar, as ilusões de pessoas que pensam ter sido transformadas em assassinos por técnicas de controle da mente para que pudessem cumprir a vontade de dinastias familiares, que alienígenas estão controlando o mundo, que nenhuma das leis da ciência é real, que a imaginação e o pensamento do que é possível são guias melhores que o "mundo fisicamente manifestado," etc. Uma pessoa racional poderia pensar que muitos dos TCPs estão brincando. Há sites na Internet que parecem ser sites de paródia, mas isto é difícil de julgar, desde que não existe nenhuma crença, por mais vazia ou absurda que seja, que os TCPs não possam encaixar na sua visão bizarra do mundo. Uma pessoa racional que nunca tenha ouvido falar de Pat Robertson, poderia muito bem ler seu livro New World Order (Nova Ordem Mundial)(Word Books, 1994) e pensar que se trata de uma brincadeira. Será que alguém poderia realmente acreditar em sua paranóia em relação aos banqueiros judeus, maçons, muçulmanos, homossexuais, estrangeiros, etc.? Aparentemente sim. Ainda assim, alguém poderia se perguntar por que os TCPs existem e seu número parece estar crescendo.
Naturalmente, os governos e algumas pessoas muito ricas têm conspirado para dominar o mundo de uma forma ou de outra. Existem conspirações reais suficientes para satisfazer até mesmo a maior Pollyanna de que algum governo e os extremamente ricos e poderosos não joguem pelas mesmas regras, se é que eles joguem dentro de alguma regra, como as pessoas decentes. Aqueles de nós que viram o governo dos EUA apoiar um ditador fascista após outro porque ele era "anti-comunista" têm dificuldade em achar que há pessoas que estão tão à direita da direita quanto elas também querem expor os segredos acobertados. É inútil argumentar para os TCPs que o governo dos EUA liderou golpes contra governos democraticamente eleitos, assassinou chefes de estado e forneceu ajuda militar e financeira a criminosos e assassinos ao redor do mundo, em uma crença equivocada de que estava salvando o mundo do comunismo, além de abrir novos mercados para a expansão capitalista. Muitos dos líderes e principais agentes do governo dos EUA são e foram maus e incompetentes mas, incapazes como eles costumam ser, mesmo eles reconheceriam os limites de suas ambições.
Mas é inútil argumentar pois os TCPs são mestres em pseudo história: evidências em contrário são usadas para reforçar, ao invés de refutar, suas noções. O governo dos EUA perseguiu o homem mais rico do mundo, Bill Gates? Hah! Isso é uma encenação, criada para nos despistar. Hitler não era aquele que pensou que poderia dominar o mundo e os Aliados não o detiveram? Hitler era um trouxa, usado para avançar o plano sinistro dos Illuminati para dominar o mundo.
um pouco de especulação
Podemos apenas especular por que os TCPs existem. Explicar sua proliferação é fácil: as modernas comunicações de massa tornaram possível que qualquer um se torne sua própria imprensa e máquina de propaganda. Mas por que os TCPs em primeiro lugar? A única outra experiência que eu tive com este tipo de pensamento foi quando tive que me envolver com algumas pessoas mentalmente doentes. Eu não estou brincando. Um parente teve um "surto psicótico" e paranóia grave. Nós (um grupo de parentes) éramos todos candidatos a ser assassinados por algumas pessoas más desconhecidas. Elas podiam ser parcialmente identificadas pelas placas de seus carros. Se o número começasse com "5", elas eram más. Nenhuma dose de lógica ou argumentação em relação ao absurdo da idéia de alguém querer matar pessoas sem absolutamente nenhuma importância fazia qualquer efeito. Nenhuma dose de argumentação sobre como os números de placas são fornecidos fazia qualquer efeito. Chamadas telefônicas só podiam ser feitas de linhas "seguras", o que significava ir ao departamento de incêndio ou falar com uma série de supervisores até encontrar um "bom". Através do meu parente doente, conheci outros que também sofriam de ilusões e julgamento incrivelmente falho. Eles não perderam sua habilidade de raciocinar-- na verdade, este meu parente parecia até mais inteligente sob alguns aspectos quando era maníaco--mas suas concepções eram tiradas de fontes inacessíveis à mente comum. Eles colocavam grande fé em suas intuições e pensavam que suas idéias eram percepções brilhantes quando elas eram pouco mais que as fantasias de cérebros doentes. Quando eu comparo a leitura da literatura dos TCPs com entrar num hospício, eu quero ser interpretado ao pé da letra.
Por exemplo, muitos TCPs acham que o Grande Selo dos Estados Unidos e a inscrição Novus Ordo Seclorum é Maçônica e quer dizer Nova Ordem Mundial. Estes "fatos" são considerados evidências na argumentação para provar a grande conspiração dos Illuminati. É inútil argumentar contra estes "fatos" com os TCPs. Eles nos consideram ingênuos que não perceberiam que o Latim é geralmente traduzido como Novo Mundo das Eras e que o símbolo do olho na pirâmide se refere a um poema no Livro Egípcio dos Mortos.* Mesmo quando se argumenta que mesmo admitindo que o Grande Selo dos Estados Unidos e os símbolos na cédula do dólar são Maçônicos (o que eles não são) e que novus ordo seclorum significa Nova Ordem Mundial (o que não significa), daí não se pode concluir nada significativo, muito menos que exista uma vasta conspiração para dominar o mundo.
Kay Redford Jamison, em An Unquiet Mind (Uma Mente Inquieta) e Touched With Fire: Manic Depressive Illness and the Artistic Temperament (Tocado Com Fogo: Doença Maníaco-Depressiva e o Temperamento Artístico), afirma que há fortes evidências de que muitos poetas e outros escritores que têm uma grande capacidade de conectar palavras e imagens de formas fantásticas e esclarecedoras, são maníacos ou maníaco-depressivos (bipolares). É bem possível que a capacidade da mente conspiracionista para conectar os eventos mais desconexos esteja enraizada na química do cérebro. Quem sabe?
Providência e escatologia
Eu acredito ser provável que muitos TCPs no ocidente sejam iniciados em sua maneira peculiar de pensar por seu treinamento religioso, em particular pelo seu estudo da Bíblia. Eles foram instruídos ou eles assumem que tudo acontece com um propósito e que Deus, no fim das contas, tem uma razão para que cada evento aconteça exatamente como acontece. À medida em que se torna cada vez mais difícil ver este mundo como projetado para qualquer coisa, as teorias se tornam cada vez mais absurdas para manter viva a ilusão teleológica. A guerra contra a evolução e o homossexualismo-- encorajando o abandono da ciência e estimulando ataques homicidas-- tão obviamente desproporcional por qualquer padrão racional, é difícil de explicar sem que se conclua que os militantes fundamentalistas estão além dos últimos estágios do desespero. As intensas campanhas para expor possíveis raptos por alienígenas, OVNIs, e controle da mente, são da mesma forma absurdamente desproporcionais por qualquer padrão racional. Está se tornando quase impossível explicar os eventos neste planeta com a pressuposição de um Criador Divino que tem um plano e uma razão para tudo. Os sistemas de pensamento que precisam ser criados para manter a Providência Divina se tornam mais insanos a cada minuto. (Explique Hitler, Slobodan Milosevich, ou Ishii Shiro. Ou, por falar nisso, explique WACO, a Síndrome da Guerra do Golfo, ou qualquer dentre várias conspirações reais nas quais se empenharam homens de negócios como Bill Gates ou líderes políticos como Oliver North e sua idéia "pura" de um governo dentro do governo sem dar explicações a ninguém, ou Richard Nixon e os conspiradores de Watergate, ou nossos programas anteriormente secretos de guerra biológica) Existe, de fato, uma Nova Ordem Mundial surgindo: o mundo da História Alternativa, Física Alternativa, Medicina Alternativa e, no fim das contas, Realidade Alternativa.
É uma reação muito natural tentar compreender o mundo. Os TCPs estão tentando desesperadamente compreender um mundo com o qual eles não conseguem mais se relacionar. O mundo é complicado demais, ruim demais, frio demais, insatisfatório demais para eles. No mundo real, eles não são considerados nada e se desesperam por estarem não mais que do lado de fora, olhando para dentro. Eles vêem a ciência como algo que lhes diz que eles são acidentes e suas vidas não têm sentido. No seu mundo alternativo, eles mandam e têm esperanças. Tudo está em seu lugar ou será posto em seu lugar. Existe ordem e sentido. A vida tem significado.
o fim está próximo
O verdadeiro mecanismo pelo qual os TCPs chegam às suas estranhas conclusões não é difícil de apurar. As pessoas mentalmente doentes que eu vim a conhecer apoiavam seus medos paranóicos em termos de F.B.I. e C.I.A. Eles não tinham nenhum reforço comunal de suas ilusões, entretanto. Nenhum apresentador de programa de entrevistas ou editor os convidou para compartilhar suas ilusões com o mundo. Eles estão em tratamento, foram hospitalizados, presos, etc. Eles sabem que as pessoas ao seu redor não aceitam suas ilusões. Isto não é verdadeiro para os grupos religiosos ou de OVNIs. Eles se reforçam um ao outro e fortalecem as resoluções um do outro. Eles se encorajam mutuamente a aceitar possibilidade como igual a probabilidade, experiência material como inferior a sonhos, alucinações e experiências fora-do-corpo, etc. Eles não têm nenhum cão de guarda equivalente a I. F. Stone, e a mídia de massas está ocupada demais perseguindo boatos de tablóide e celebridades para funcionar como cão de guarda de qualquer coisa. E desde que os TCPs funcionam quase completamente fora das arenas normais onde poderiam ser desafiados e forçados a mostrar evidências em lugar de especulação, eles florescem relativamente ilesos e esperam por sua próxima aparição no programa do Art Bell ou Pat Robertson, aparentemente se esquecendo do absurdo de tal comportamento durante os últimos dias do planeta terra.






Quem fundou os illuminati? Adam Weishaupt na Baviera em 1776 ou Hassan Isabbah em 1090 ?Os illuminados, segundo acreditavam serem iluminados da luz de lúcifer.Weishaupt ( 1748-1830) era um maçon ( membro da maçonaria) de ascendência judia.


A maioria de sites , revistas e livros sobre illuminatis dizem que a ordem foi fundada em 1776 por Adam weishaupt, no entanto este ano ao ler "O livro dos Illuminati" de Robert Wilson ele diz que a Ordem fundou-se em 1090 por Hassan Isabbah.Creio que nunca poderemos ter certeza absoluta, pois a origem desta controversa seita é muito antiga e as informações nem sempre coincidem.
Os líderes da Revolução francesa eram Maçons e Illuminati, ou os agentes deles e seguidores, levando a cabo um plano secreto para subverter as monarquias de Europa e a religião Cristã.Teriam aberto lojas na Alemanha, Áustria, Itália, Hungria, França e Suíça.Illuminati, Maçonaria e ainda outras seitas são tentáculos do mesmo monstro.Actualmente essa ordem está espalhada por todo o mundo, muitos membros dos governos são membros, assim como são da maçonaria.
-A Real origem dos Illuminati ? Robert Wilson conta que em 1090 Hassan I sabbah fundou a seita Ismaelita , ou Haxixinos ( a origem da palavra assassinos vem daí ). Eles usavam o haxixe (derivado da planta canabis ) , o culto aterrorizou o mundo muçulmano até os mongóis de Gengis imporem a lei e a ordem na zona.Encurralados no seu refúgio nas montanhas , os Haxixinos, caindo de drogados, não conseguiram oferecer resistência aos saudáveis guerreiros mongóis. Mas os cabecilhas do grupo fugiram para o Ocidente.Os illuminati buscam a "imortalidade" espiritual através de práticas de magia negra, incluindo sacrifícios humanos.
Mais tarde, ( em 1776) foi Adam Weishaupt , um estudante do ocultismo, que renovou essa ordem illuminati, ele estudou os encinamentos de Hassan I Sabbah , cultivou também marijuana no quintal, através de alguns estudos (e da marijuana também) consegiu a "iluminação" (reparem que puz aspas), fundando a ordem "Os antigos sábios iluminados" da Baviera (Alemanha) no 1º de Maio de 1776.Curiosamente o 1º de Maio é o dia escolhido para celebrar o dia do trabalhador, porque será? Louis Blanc na sua obra "Histoire de la révolucion Francaise" qualifica Adam Weishaupt como "o mais profundo conspirador".Robert diz ainda que a famosa Helena Petrovna Blavatski (fundadora da Teosofia) também nascida na Alemanha, era feiticeira e aliada dos Illuminati.Robert Wilson diz que:Tanto a bandeira dos Estados Unidos como a pirâmide illuminati têm treze divisões horizontais, e o treze é também o código tradicional da marijuana, sendo ainda usado nesse sentido pelos Hell's Angels, entre outros.Bem eu fui verificar se bate certo, vejam as imagens abaixo.














Treze divisões




Um dos símbolos mais famosos é a pirâmide com o olho-que-tudo vê (olho de luçifer)
Esse símbolo é tão real que podem vê-lo nas notas de 1 dólar. (símbolo introduzido por Franklin Roosevelt em 1933). Roosevelt foi presidente dos EUA, um dos 13 presidentes que eram maçons.Uma das teorias aponta que a utilização destes símbolos ocultos no dinheiro serve para a "fantasmagoria" do monopólio que o Estado detém sobre a energia psíquica. O símbolo condicionado (dinheiro-símolo) controlaria totalmente o nosso bem-estar mental. Uma coisa temos que admitir, o dinheiro afecta-nos psiquicamente, quando estamos sem dinheiro começamos a ficar deprimidos "como pagar as contas?" "será que chegará ao final do mês?", etc, etc..-O cidadão capitalista aprende neurológicamente que dinheiro equivale a segurança e falta de dinheiro a insegurança.





















Por cima da pirâmide consta a frase em latim “Annuit coeptis” (ele tem favorecido os nosso empreendimentos) ele,provavelmente : luçifer, o arquitecto, o olho-que-tudo vê.O olho significaria também uma alegoria à capacidade deles estarem simultaneamente em todo o lado. (por exemplo com sistemas de escuta, sistema echelon, etc.).Abaixo da pirâmide poder ler-se “ Novus ordo Seclorum” (a nova ordem dos séculos) ou seja A Nova Ordem Mundial. Pegue uma nota de 1 dólar e verá que é mesmo verdade.
A pirâmide dividida em duas :Ela constitui-se de 72 blocos de pedra. Alguns dizem que seriam os 72 degraus da escada de Jacob, estando assim relacionados com o judaismo e a tradição cabalística. Por outro lado, a pirâmide não está terminada, o que poderia interpretar-se como uma chamada de atenção para o futuro . ( Eles iriam fazer algo mais).
A fénix:Foi a figura alada impressa nos primeiros dólares, mas em 1841 foi substituída pela águia, um símbolo solar egípcio.Acima dela estão 13 estrelas correspondentes aos 13 estados de então. Essas estrelas ,com as suas cinco pontas, são umsimbolo maçónico.Ela tem 9 plumas na cauda, correspondendo aos graus do ritual maçónio de York.As asas exibem respectivamente 32 e 33 penas, aludindo assim aos graus do rito Escocês.Na pata esquerda segura 13 flechas, indicando acção e transmutação.No bico ela segura um pergaminho no qual em latim se lê "et pluribus unum", uma alusão à necessidade de integrar e agrupar os membros das antigas colónias que agora constituiam uma só nação. Fazer todas as nações uma só.
No livro dos Illuminati ( Robert Wilson) ele diz que: 0,5 da população detém 70% da riqueza, deixando os outros 99,5 da população competindo violentamente pelo restante (30% da riqueza).Os illuminati escreveram a História muito antes dela acontecer, uma das evidências é um jogo rpg (role playing game, jogo de interpretar ) criado por Steve Jackson e lançado em 1995. Esse jogo “INWO” (Illuminati new world order) illuminati a nova ordem mundial, inclui 9 cartas que descrevem factos que aconteceriam na História, eventos envolvendo bio terrorismo, desastres, anarquia, etc.Não significando que ele fosse illuminati, mas conhecia os planos deles, tanto que foi visitado pelos serviços secretos, os quais tentaram impedir o lançamento desse jogo.(mais dados em http://www.sjgames.com/inwo/)
A carta mais surpreendente é a do ataque terrorista, repare que o jogo foi distribuído em 1995, e já predizia o atentado ás torres gémeas.Agora restam algumas cartas por “realizar”, ou seja, algo mais vem por aí, uma delas retrata o Empire State Building.
Recordo-me quando Bush falava da invasão do Iraque, a guerra contra o terrorismo, ele disse que Os fins justificam os meios, ora essa famosa frase foi criada por Adam Weishaupt, na sua juventude jesuíta.






Allan Chapman, um dos investigadores não-oficiais do assassínio de John Kennedy, disse ao jornal "New Yorker" acreditar que os illuminati existem realmente.


Voltando a Robert Wilson, ele no seu livro interpreta as iniciais de algumas famosas cadeias de Televisão, certamente elas não se traduzem oficialmente nessas palavras, mas quem sabe o significado dos seus nomes seja real mas apenas esteja oculto ao povo?Robert diz que:NBC significa: New Bavarian Conspiracy. (Nova conspiração Bávara ).CBS significaria : Conservative Bavarian Seers . ( Videntes conservadores Bávaros ). (O logotipo da cbs curiosamente é um olho)ABC significaria: Ancient Bavarian Conspiracy ( Antiga conspiração Bávara ).Uma coisa é certa, eles controlam os média, recordo-me na rtp2 ter visto o antigo mestre do Grande Oriente Lusitano (maçonaria) dizer que têm membros na imprensa, e no livro de Oswald Le Winter (ex agente CIA) "Democracia e Secretismo" consta uma lista de bilderberguer's Portugueses incluindo Pinto Blasemão ( dono da televisão Sic, e de jornais).
Illuminati, iluminados ou falsos iluminados?Como diria Buda (Siddartha Gautama) : "Duvidem, e descubram a vossa própria Luz ".

---------------------------------------


A estrutura dos illuminati :



As seguintes informações, são do livro de René Chandelle, "Os illuminati e a grande conspiração Mundial...."Editorial Estampa.Pág. 59: excerto : [...] " É redigida a Declaração de Independência dos Estados Unidos.A 4 de Julho de 1976, as treze colónias britânicas da América do Norte declaram-se soberanas e independentes, sob uma forte influência e participação de Maçons e Illuminati.Pág. 62, Adam Weishaupt, fundador da ordem dos iluminados da Baviera, tinha cinco objectivos essenciais, irei resumir os mais importantes.Fim dos Governos :Erradicar e abolir as monarquias ou outra forma de governo que não se ajustasse aos seus preceitos. Para isso, os membros daseita , valendo-se do seu poder económico, social e político, teriam a missão de originar os conflitos que fossem necessários.Só havia lugar para um governo, o deles.Fim das propriedades:O objectivo consistia em conseguir que o poder económico residisse nos membros da irmandade e nas redes que esta gerou.A propriedade privada e os direitos sucessórios correspondiam, portanto, a um perigo.Os illuminati encarregar-se-iam de ocupar os postos de controlo de onde seria manobrado o poder económico.Fim do conceito de nação:Era preciso erradicar a multiplicidade de nacionalidades. Era melhor um grande império, uma grande pátria,, do que muitas difíceis de controlar.Eliminar-se o conceito de patriotismo e nacionalismo. O objectivo era encontrar uma nova ordem mundial.Fim da família:Os illuminati não acreditavam no matrimónio, nem no conceito cristão de família, nem nos sistemas educativos.O objectivo era falar de famílias livres, nas quais o amor ou o desejo de união entre duas pessoas devia prevalecer sobre o vínculo sacramental marcado pela igreja.A educação deveria ficar reservada a sistemas comunitários em que os educadores tivessem sido previamente formados por membros da Ordem illuminati.Fim das religiões:As crenças religiosas e espirituais eram consideradas como uma forma de distracção, ao mesmo tempo que um perigoso elo com o poder inimigo. Erradicar as religiões significava conseguir que apenas as ideias da sociedade secreta podiam servir de esperança e consolo na vida........................Os illuminati não se extinguiram isso é falso.Na pág. 63, pode ler-se:[...] " O facto do grupo ter sido oficialmente dissolvido permitiu-lhe prosseguir as suas actividades de forma ainda mais clandestina e sem a preocupação de ter de demonstrar que não existia."Pág. 71[...] Napoleão era membro da loja maçónica de Hermes ... [...]O futuro ?Na pág. 91 do livro, pode ler-se:« O terceiro grande conflito, que envolverá todas as culturas do mundo, foi programado através de uma carta, a 15 de Agosto de 1871, por dois membros da sociedade secreta dos Illuminati, hoje guardada no Museu Britânico de Londres.( portanto é real ).Não é a única, das muitas que se cruzaram.Albert Pike e Giuseppe Mazzini eram membros importantes dos Illuminati que mantinham uma correspondência regular, através da qual conspiravam.Albert Pike, autor da carta em questão, era também um Maçon. Também foi fundador da seita Ku Klux Klan.Giuseppe, esteve ligado à sociedade secreta dos carbonários.Albert Pike escreveu em 1871" A terceira guerra mundial deverá ser fomentada através do aproveitamento dos diferendos promovidos pelos agentes dos iluminados entre o sionismo político e os dirigentes do mundo muçulmano.A guerra deve ser orientada de tal forma que o islão e o sionismo político se destruam mutuamente, enquanto outras nações se vêem obrigadas a entrar na luta, até ao ponto de se esgotarem física, mental, espiritual e economicamente..[...] "

-------------------------

TEM AQUELES QUE ACREDITAM QUE NA VERDADE TUDO ISSO É MENTIRA QUE A SOCIEDADE ILLUMINATI NÃO É NA VERDADE PARA FAZER MAL, PARA ENTENDER MELHOR O QUE DIGO OU SE LHE ENTERESSAR FAZER PARTE DA SOCIEDADE ILLUMINATI AQUI NA BRASIL ACESSE

(se quiser se afiliar aos illuminati acesse )

http://www.grandorient.org

lá encontrara toda informação necessaria como :


Perguntas e Respostas



Atualizada em 26/01/2008

1 - Qual a diferença e entre a Ordem Illuminati e as outras ordens ?

R. A principal diferença consiste na própria organização, e nos segredos, exercícios e estudos desenvolvidos.



2 - Existe muito material a respeito da Illuminati na internet. As informações são verdadeiras ?
R. Geralmente falsas. Basta uma analise superficial no material da internet e veremos que são informações sem fundamento. E também não respondemos pelo uso generalizado que se faz do nome illuminati.



3 - Como serão aplicados os 13 pontos? Gostaria de explicações.

R. a) A Illuminati estabeleceu os 13 pontos para toda humanidade, a Illuminati não é proprietária destes e qualquer pessoa ou organização poderá dispô-los do modo que desejar. b) Os 13 Pontos são como sementes, são lançadas e cada uma vai germinar no seu devido modo, tempo e lugar, respeitando as diversidades. c) Questões como a inexistência de autoridade (preconizada por Adam Weishaupt), por exemplo torna-se futura, enquanto o combate ao crime e contravenção é algo imediato. Assim a chave para o entendimento dos 13 pontos reside na não linearidade

-----------------


** ORGANIZAÇÃO E CLASSES DA ILLUMINATI **

"Fortiter in re, suaviter in modo"


A Illuminati é uma instituição baseada na obediência e no sigilo. A hierarquia e rígidos princípios morais prevalecem na Ordem.

Para esta nova geração, estabeleceu-se novas formas de atuação, ação e reação, e sistemas diferenciados de instrução. Modernos métodos de influência e conscientização são utilizados, assim como técnicas avançadas de mudança social.

Atualmente a presidência internacional da Ordem Illuminati esta com o soberano mestre Paolo Bortel. Para a América Latina o presidente é o mestre Klaus Mellius.



Classes de Illuminati

Como se dividem hoje os grupos Illuminati:

1° Da nova geração ocidental do mestre Paolo Bortel;

2° Dos iluminados do oriente: islâmicos e indianos;

3° Remanescentes de Weishaupt;

4° Pequenos grupos ocidentais da tradição iluminista.

----------------

Treze Pontos para a Nova Ordem:



1° Moeda mundial;

2° Linguagem universal;

3° Segurança total (monitoramento e vigilância);

4° Assistência Social Completa e Contínua (renda mínima, pleno emprego, ensino gratuito, saúde pública);

5° Desconcentração da renda e poder do Estado (impostos mínimos, colaboradores mínimos, enxugamento);

6° Igualdade absoluta dos seres: posição social, étnica, econômica, dos costumes, inexistência da autoridade;

7° Justiça Internacional: repressão total a contravenção, ao crime, a tirania e a corrupção;

8° Saneamento e Saúde em nível mundial

9° Planejamento familiar;

10° Fim da fome e da miséria;

11° Liberdade irrestrita de opinião e manifestação;

12° Moralização do ser: fim da mendicância, da prostituição, do trabalho infantil e demais fatores;

13° Criação da Polícia e do Exército da Nova Ordem.

------------------------------------






Uma descrição concisa do Illuminatipor David IckeO Illuminati, pequena associação que controlam o sentido do mundo, é híbrido genéticos, o resultado do cruzamento entre uma raça do extraterrestrial do reptilian e humanidade muitos há mil anos. O centro do poder não está mesmo nesta dimensão -- está na quarta dimensão mais baixa, o astral mais baixo tantos como povos chamam o, o repouso tradicional para os “demónios” do folclore e o mito. Estas entidades quarto-dimensionais do reptilian trabalham com estes bloodlines híbridos porque têm uma compatibilidade vibrational um com o otro. Eis porque as famílias reais e aristocráticas européias cruzaram tão obsessiva, como fazem as famílias orientais assim chamadas do estabelecimento dos Estados Unidos, que produzem os líderes de América.Cada eleição presidencial desde e incluindo George Washington em 1789 foi ganhada pelo candidato com os genes reais os mais europeus. Dos 42 presidentes a Bill Clinton, 33 foram relacionados genetically a dois povos, a Alfred o grande, a rei de Inglaterra, e a Charlemagne, monarca o mais famoso do que nós chamamos agora France. É o mesmo onde quer que você olha nas posições do poder… que são o mesmo tribo!Assim como uma obsessão com o cruzamento um com o otro para preservar sua estrutura genética, o Illuminati é obcecado igualmente com simbolismo e ritual. Interessante, a ciência convencional documentou que a peça do reptilian do cérebro humano (o R-complexo como o chamam) é a fonte dos seguintes traços do comportamento: Uma obsessão com ritual, comportamento blooded frio, territorialism “isto pertence a mim”, e a uma obsessão com estruturas hierárquicas invertidos.Isto resume a mentalidade de Illuminati perfeitamente, e vai que se você tem mais daquele R-complexo, ou que está ativado mais do que o normal, você manifestará estes traços distante mais profunda.Mas seu ritual não é apenas para finalidades cerimoniais ou o horror gratuito. Os rituais são projetados rewire os campos da energia e as grades do planeta e conseqüentemente afetar fundamental a consciência humana. Os rituais estes bloodlines executados no mundo antigo são os mesmos como fazem agora. Veja o segredo o mais grande para o fundo. Têm um calendário de eventos anual detalhado em que executam seus rituais do sacrifício na linha dos ciclos lunares, solares, e planetários chaves para aproveitarar essa energia para que sua agenda doente tome o controlo total da terra do planeta muito próximo no futuro.



------------------------------

OS TEXTOS DAQUI PARA BAIXO ERAM NA VERDADE DE TUDO EM INGLÊS, EU NÃO CONSEGUI TRADUZIR 100% PERFEITO MAS DÁ PARA ENTENDER, ALGUMAS ESTROFES OU FRASES ACABAM SEM SENTIDO OU HAVERA PARTES QUE NÃO HÁ TRADUÇÃO REALMENTE. BOA LEITURA!



** Um Metaprogrammer na porta da capela arriscada **


Na literatura que se refere a especulação implacável de Illuminati . Nenhuma outra sociedade secreta na história recente - à excecpção do Freemasonry - gerou tantas legenda, histeria, e desinformação. Eu tornei-me primeiramente ciente sobre os Illuminati aproximadamente 14 anos a trás. Logo depois disso eu li um livro, escrito por Robert Anton Wilson, chamado Cósmico Disparador: Segredo final dos Illuminati. Wilson publicou-o em 1977 mas suas observações de abertura no assunto ainda soam verdadeiro hoje:
Momentaneamente, o fundo do enigma de Illuminati do Bavarian é este. Maio em 1, 1776, em Baviera, o Dr. Adam Weishaupt, um professor da lei de Canon na universidade de Ingolstadt e em um jesuíta anterior, deu forma a uma sociedade secreta chamada a ordem do Illuminati dentro dos alojamentos maçónicos existentes da Alemanha. Desde que a alvenaria é própria uma sociedade secreta, os Illuminati era uma sociedade secreta dentro de uma sociedade secreta, um mistério dentro de um mistério, assim que para dizer. Em 1785 os Illuminati foram suprimidos pelo governo bávaro para que alegada traçar overthrow todos os reis em Europa e papa ao carregador. Este muito é concordado geralmente por todos os historiadores. tudo mais é uma matéria de heated, e de às vezes fétido, controvérsia.
Reivindicou-se que o Dr. Weishaupt era um ateu, um mágico cabalístico, um racionalista, um místico; uma democrata, um socialista, um anarquista, um fascista; um amoralist maquiavélico, um alquimista, um filantropo totalitário e “entusiástico.” (O último era a sentença de Thomas Jefferson, pela maneira.) Os Illuminati foram creditado igualmente com o controle das voltas francesas e americanas atrás das cenas, tomando sobre o mundo, sendo os cérebros atrás do comunismo, continuando no subsolo até os anos 70, secreta adorando o diabo, e o mopery com intenção para gawk. Alguma reivindicação que Weishaupt não inventou mesmo os Illuminati, mas inventada somente lhe. A ordem Illuminati foi seguida de volta aos cavaleiros Templarios, aos cultos introdutórios gregos e Gnostico, a Egipcios, mesmo a Atlantis. A uma generalização segura uma pode fazer é que a intenção de Weishaupt para manter o secretismo trabalhou; nenhum dos dois estudantes de Illuminology concordaram nunca totalmente sobre o que “o segredo interno” ou a finalidade da ordem eram realmente (ou é…). Há um quarto infinito para a especulação assustador, e para a paranóia pedante, uma vez que uma começa realmente na literatura do assunto; e houve uma onda de “exposições sensacionais” do Illuminati cada geração desde 1776. Se você devia acreditar toda esta literatura sensacional, os conspiradores bávaros amaldiçoados eram responsáveis para tudo erradamente com o mundo, incluindo as crises de energia e o fato de que você não pode mesmo começar um canalizador em fins de semana. (pp. 3-4)

Que o trecho curto é talvez a introdução a mais honesta e a mais succinct ao Illuminati porque você virá nunca transversalmente. Assim é mais do que um bocado irônico que Wilson, durante todo o descanso do texto, prossiga perpetuar e expandir em cima dos mitos similares, e no processo controla tomá-lo a um nível novo inteiro. na extremidade, o Illuminati mystified Wilson tanto quanto qualquer um nos séculos precedentes.
Robert Anton Wilson (CRU) é um enigma em seus direitos próprios: um Trickster arquétipo na tradição de Aleister Crowley ou de Timothy suspeitoso, ambos quem admirar extremamente. a trilogia cósmica do disparador são significados despertar o leitor aos córregos mind-blowing múltiplos do pensamento e quebrar completamente noções preconceituosa da percepção, do tempo e do espaço - muito como as escritas dos illuminists elas mesmas. Encontra-se nisto a semente da especulação de maneira que deve certamente estar dentro da conspiração - alguns foram tanto quanto o acreditar é o mestre grande (ou cabeça interna) dos Illuminati ele mesmo. Wilson brincou sempre com as acusações, e na forma CRUA típica, é-a negado nunca imediato.
O disparador cósmico não era o primeiro livro Wilson dedicado ao tema, entretanto. Dois anos mais adiantado, em 1975, o Shea CRU e do co-autor de Robert popularized a onda moderna da conspiração Illuminati com a publicação do Illuminatus novo! Trilogia. Um clássico verídico do culto, Illuminatus avigorou o mercado subterrâneo e expandiu uma geração nova inteira de autores da conspiração. Se não pode ler alguma das matérias- PRIMAS sem um sentido de humor saudável, embora, os Illuminatus não é definitivamente nenhuma exceção. Escrito entre 1969 e 1971 lê como um manual subversivo do anarquista, contudo satírica e surreal ao mesmo tempo. O trabalho do cortado e colado dos trechos endireita no fluxo do diálogo - dos livros e dos panfletos em uma escala larga de teorias da conspiração - impulsionou provavelmente sua apelação do começo.
Todo o investigador que investiga o Illuminati hoje seria remiss não mencionar CRU - especial em um livro ou não documentar purporting cobrir em detalhe o assunto. À excecpção de Myron Fagan, tanoeiro “selvagem” de Bill, 4 o John Birchers e literatura bíblica dos end times, a formação dos mythos atuais que cercam o assunto tem muito para fazer com a popularidade de livros de Wilson: você nunca viu os Illuminati e as estrelas de Sirius mencionado no mesmo parágrafo?
Antes de mergulhar head long na história dos Illuminati bávaro, pôde ser útil ter um olhar no diagrama de Wilson - sua interpretação (naquele tempo) “da conspiração occult” como foi transmitido com as idades (disparador cósmico: Segredo final do Illuminati, p.188):

Possibilidades prometeicas novas

“Os aristocratas europeus transferiram suas velas iluminadas dos altares cristãos aos alojamentos maçónicos. A flama dos alquimistas oculto, que tinham prometido transformar a escória no ouro, reapareceu no centro de “círculos novos” procurando recrear uma época dourada: Bávaro

Illuminists que conspira de encontro aos jesuítas, Philadelphians francês de encontro a Napoleon, queimadores de carvão vegetal italianos de encontro ao Hapsburgs.”
- Billington, fogo nas mentes dos homens: Origens da fé revolucionária, P. 6
O Illuminati bávaro originou durante uma idade repleto com a opinião crescente na aquisição da verdade com a observação e a experiência. A idade da iluminação era completamente um balanço e para o fim do século XVIII uma explosão da filosofia natural, da ciência, da ressurgência do hermeticismo e da experimentação oculta, competidas toda diretamente com os ensinos tradicionais da igreja e o monopólio do jesuíta nas universidades e nas faculdades. ideologia numerosas devem uma herança intelectual e política a este período: cepticismo, racionalismo, ateísmo, liberalismo, humanismo, reducionismo, modernismo, comunismo, niilismo e anarquismo - entre o mais aparente.
Enquanto o século XVIII veio a um Baron próximo de Montesquieu (1689-1755), Denis Diderot (1713-1784), Voltaire (1694-1778), Jean-jacques Rousseau (1712-1778), Marquês de Condorcet (1743-1794), Comte de Mirabeau (1749 - 1791), David Hume (1711-1776), Adam Smith (1723-1790), Immanuel Kant (1724-1804), Emanuel Swedenborg (1688-1772) e Johann Wolfgang Von Goethe (1749-1832) era famoso em seu próprio tempo. O instrumento da razão transformou-se uma fé nova, nenhum menos suscetível a sua própria raça do dogmatismo. Os filósofos da iluminação raciocinaram que a física de Newton pôde se tornar aplicável no todos os campos do esforço: as leis de natureza cósmicas fundamentais podiam transformar a sociedade e o homem ele mesmo “em um selvagem nobre.”
A idéia “de uma volta gloriosa” alcançou aceitação difundida, mas durante o tempo de Weishaupt era ainda relativamente um novo conceito para ligar a mudança política com a mudança social. “A volta iminente da mente humana,” promulgou “pelo Illuminists bávaro radical,” coincidido com a doutrina de Mirabeau de uma agitação temporal de vinda e de uma volta universal. Mirabeau proclamou Prússia para ser o lugar mais provável para o começo da volta, com “o Illuminista alemão como seus líderes prováveis.” Registros de história, entretanto, que era Mirabeau ele mesmo que se transformou um dos catalisadores principais para acender o “fogo nas mentes dos homens” durante a Revolução Francesa.
No tempo mais ou menos idêntico Weishaupt estava empreendendo uma carreira acadêmica dois que as figuras importantes incorporaram o nivel internacional: Thomas Robert Malthus, 8 nascidos em 1766, uma influência principal no darwinismo, controle de população e o movimento do eugenismo; quatro anos mais tarde nós vemos o nascimento de Georg Wilhelm Friedrich Hegel, em Estugarda Alemanha, o inventor do que se tornaria conhecido como “a dialética hegeliana.” “Para Hegelians,” os relatórios de Antony C. Sutton, “o estado são onipotentes e considerados como “o marco do deus na terra.” Certamente, uma religião do estado. O progresso no estado hegeliano é com o conflito maquinado: o conflito dos opostos faz para o progresso. Se você pode controlar os opostos, você domina a natureza do resultado.Os radicais revolucionários foram imprimidos com o prova--conceito indicado pelos conspiradores cruéis em France. O Malthusian e o dogma hegeliano tornaram-se ingualmente influentes para anarquistas, comunistas, os intelectuais e a raça nova dos revolucionários que aplainaram.

no 19o século: Hegelians novo tal como Bakunin, Proudhon e Marx tomou acima a causa no “espírito dos tempos” “destrói a fim construir.”
O Illuminati bávaro: “Os irmãos de insinuação” do
“Weishaupt… propôs como o fim de Illuminismo a abolição da propriedade, da autoridade social, da nacionalidade, e do retorno da raça humana ao estado feliz em que deu forma somente a uma única família sem necessidades artificiais, sem ciências inúteis, cada pai que é padre e magistrado. Padre dos nós sabemos não que religião, para apesar de suas invocação freqüentes do deus da natureza, muitas indicações nos conduzem concluir que Weishaupt teve, como Diderot e d'Holbach, nenhum outro deus do que a natureza ela mesma. De sua doutrina seguiria naturalmente o ultra-Hegelianism alemão e o sistema de anarquia desenvolvido recentemente em Francês, de que o physiognomy sugere uma origem estrangeiras.”
- Henry Martin, lês dos tempos dos lês dos depuis de Histoire de France mais reculés jusqu'en 1789, XVI. 533.
“Você realiza suficientemente o que significa governar - para governar em uma sociedade secreta? Não somente sobre o menos ou mais importante do povo, mas sobre o melhor dos homens, sobre homens de todos os Rank, nações, e religiões, para a régua sem força externa, para uni-los indissolubly, para respirar uns espíritos e almas neles, homens distribuídos sobre todas as partes do mundo? . . . E finalmente, você sabe o que as sociedades secretas são? Que lugar que ocupam no grande reino dos eventos do mundo? Você pensa é aparências sem importância, transitórios?”
- Adam Weishaupt, Nachtrag von Originalschriften weitern, II, Pp. 44, 51. 10
Um perusal rápido no World Wide Web mostrará a disparidade das opiniões e de diferenças irreconciliáveis sobre a história dos Illuminati - Bavarian ou de outra maneira. Está começa melhor embora, um artigo recente publicado pelos ateus americanos
- a iluminação, Freemasonry, e o Illuminati - tem a documentação contínua e as referências completas para aquelas inclinados a investigar mais no material de fonte preliminar e secundária; o alojamento grande do Columbia Britânica e do Yukon transferiu arquivos pela rede a parte de Nova Inglaterra de Vernon L. Stauffer e do Illuminati bávaro; Bilderberg.org tem a maioria das partes relevantes do clássico de John Robison, de provas de uma conspiração de encontro a todas as religiões e de governos da Europa; a enciclopédia católica tem tido por muito tempo um bom, mas curto, artigo; quase o texto completo - e os dois capítulos os mais importantes porque se refere ao Illuminati - das sociedades secretas de Nesta Webster & dos movimentos subversivos foi afixado; três capítulos importantes do rabino Marvin S. Antelman para eliminar o opiáceo Vol. Mim; Wikipedia.org tem um artigo adequado; e, para aqueles ventiladores pobres de Dan Brown cuja a primeira introdução ao Illuminati era os anjos & os demónios do bestseller, há um bom write-up da eliminação de erros do centro para estudos em religiões novas.
Se você nunca compra um único livro no Illuminati, e apenas lê as referências do Internet mencionadas acima, você teria um aperto excelente - muito maior do que sua conspiração média

teórico - nos fatos (como nós podemos com segurança dizer) a respeito da ascensão e da queda do Illuminati bávaro. Eu tomei-lhe um bocado mais, entretanto. Para os últimos seis meses eu acoplei em um curso de ruído elétrico dos Illuminati e nos assuntos relativos: absorvendo e tomando notas das provas de uma conspiração…, e outras referências da Internet; memórias de Barruel de compra que ilustram a história do Jacobinismo, fogo de Billington nas mentes dos homens: Origens da fé revolucionária, das sociedades secretas de Webster & dos movimentos subversivos, Antelman para eliminar o opiáceo Vol. 1, a iluminação de Rosicrucian de Yates, o poder de Fulop-Miller e o segredo dos jesuítas, penhores de Carro no jogo; e ao mesmo tempo consultar outro trabalho, em minha própria biblioteca pessoal, quando necessário.
Uma vista geral cronológica.
Em um esforço para manter as notas a um mínimo e para fornecer ainda a citação completa, as seguintes abreviaturas serão aplicadas:


AB - Memoirs Illustrating the History of Jacobinism, by Augustin Barruel, 1798, Real-View-Books Classics Reprint, 2002 edition
VS - Chapter III: The European Illuminati , from New England and the Bavarian Illuminati, by Vernon L. Stauffer Ph.D., 1918
JB - Fire In the Minds of Men: Origins of the Revolutionary Faith, by James H. Billington, 1980
NW - Secret Societies & Subversive Movements, by Nesta H. Webster, 1924, A&B Publishers Group, 1998
JR - Proofs of a Conspiracy Against all the Religions and Governments of Europe, by John Robison, 1798
MA - To Eliminate The Opiate, by Rabbi Marvin S. Antelman, 1974
CG - The Enlightenment, Freemasonry, and The Illuminati, by Conrad Goeringer
TM - A Bavarian Illuminati Primer, by Trevor W. McKeown
MI - The Illuminati and Angels & Demons FAQ - Do the Illuminati Really Exist?, by Massimo Introvigne
CE - Catholic Encyclopedia: Illuminati


1748

Fevereiro 6. Adam Weishaupt é nascido (D. 1830) de pais Westphalian [CE] em Ingolstadt Baviera. Apropriada, o nome de família de Weishaupt apareceu primeiramente em Baden e foi associado antiga com os conflitos tribais em torno da área. [Casa dos nomes: Crista] da família de Weishaupt 1755
O pai de Weishaupt, George, morre. É virado a seu padrinho liberal, Baron Johann Adam Ickstatt (1702-1776), curador da universidade de Ingolstadt e um membro do Conselho ao corrente. [VS, CG]
Ao crescer acima Weishaupt foi educado pelos jesuítas e era “escala livre concordada na biblioteca confidencial de seu padrinho, o espírito de questão do menino foi imprimido profundamente pelo brilhante embora trabalhos presumido “dos filósofos franceses” com qual as prateleiras foram estocadas abundante.” [VS] Estuda a lei, a economia, a política, a história e a filosofia; voraciously devorando cada livro de que veio através. [VS]

1768

Weishaupt gradua-se da universidade de Ingolstadt. Sere por quatro anos como um tutor e um catechist. [VS]

1772

Weishaupt é apontado como o professor dos direitos civis na universidade de Ingolstadt. [CE]

1773

O papa Clemente XIV dissolve a ordem do jesuíta.
Weishaupt assenta bem no primeiro layman para ocupar a cadeira da lei de cânone; a posição prestigiosa tinha sido prendida por um jesuíta por os 90 anos precedentes. [VS, CE]
Weishaupt casa-se, de encontro aos desejos de Ickstatt. [VS]

1775

Weishaupt é promovido ao decano da faculdade de lei. [VS] 1776 maio 1. Weishaupt funda a ordem do Illuminati com uma sociedade original de cinco. 13 a ordem são segredo, hierárquico e modelado nos jesuítas. O nome original para a ordem era incerto: Perfectibilists e as abelhas ambos foram considerados, mas Weishaupt estabeleceu-se em Illuminati - escolhido, talvez, por causa da “imagem do sol que irradia a iluminação aos círculos exteriores” [JB: 94-95] A ordem era, conseqüentemente, representado sempre nas comunicações entre membros como um círculo com um quadrado do ponto no centro esta aparência simbólica - o ponto dentro de um círculo, do Perfectibilists e das abelhas - é igualmente reflexiva do fascínio de Weishaupt com o Eleusinian 14 e os mistérios pitagóricos; nenhuma aprendizagem da dúvida desta cedo em ter o acesso à biblioteca considerável de Ickstatt.
Como a maioria de sociedades secretas a estrutura básica da ordem foi dividida em classes e em diplomas, na seguinte maneira:

I. O berçário
1. Ensaio literário preparatório
2. Novitiate (principiante)
3. Minerval (irmãos de Minerva, academia de Illuminismo)
4. Menor de Illuminatus

II. Freemasonry simbólico
1. Aprendiz
2. Ofício companheiro

3.mestre 4.
a. Illuminatus principal escocês
b. Illuminatus escocês Dirigens (diretório)

III. Mistérios
1. Menos
a. Presbyter, padre, ou Epopt
b. Príncipe ou regente

2. Maior
a. Magus
b. Rex ou rei

“O culto do zoroastrian-Manichaean do fogo era central ao simbolismo de outra maneira ecléctico do Illuminists; seu calendário foi baseado no persa um pouco do que modelos clássicos ou cristãos.” [JB: 95] Weishaupt explica: “A alegoria em que os mistérios e as classes mais elevadas devem ser vestidos é adoração de fogo e a filosofia inteira de Zoroaster ou do Parsees velho 15 quem hoje em dia permanecem somente em India; conseqüentemente nos graus mais adicionais a ordem é chamada de “adoração fogo” (Feuerdienst), do “a ordem fogo,” ou “a ordem persa” - isto é, algo magnífico além de toda a expectativa.” [Nanowatt: 201] Weishaupt construiu o calendário de Illuminati para comemorar a data do rei persa Yazdegerd III (ANÚNCIO 632) [MI] - o Parsees (Parsis) ainda use o mesmo sistema datando a este dia. 16 Barruel relacionam-se como o em-treinamento do principiante de Illuminati “deve… aprender como até agora suas letras, e seja competente com o Illuminized Hegira ou calendário; para todas as letras que receberá no futuro seja datado de acordo com a era persa, [SIC] Jezdegert caled e começo A.D. 630. O ano começa com o Illuminees no primeiro de Pharavardin, que respondem ao 2ø março. Seu primeiro mês não tem nenhum menos de quarenta e uns dias; os seguintes meses, em vez da chamada maio, junho, julho, agosto, setembro, e outubro, são Adarpahascht, Chardad, Thirmeh, Merdedmeh, Shaharimeh, Meharmeh: Novembro e dezembro são Abenmeh, Adameh: Janeiro e fevereiro, Dimeh, e Benmeh: O mês de março tem somente vinte dias, e é chamado Asphandar. “ [AB: 429; ênfase no original] 17
Para o principiante, as letras a seu superior devem ser escrita na cifra: “deve fazer-se mestre dessa cifra, que é o serir até iniciado nos graus mais elevados, quando será confiado com os hieroglyphics da ordem.” [AB: 429] Barruel (p.438) indica a primeira cifra 18 introduzida ao principiante de Illuminati:



A cifra jeroglífica usada nos graus escocêses mais elevados do cavaleiro é reproduzida igualmente por Barruel:

O Illuminati bávaro setup para “a intriga política um pouco do que na especulação” [nanowatt: 201], o Illuminati tornou-se “muito mais característicos de uma milícia na ação do que uma ordem com iniciações.” [JB: 95] O desprezo de Weishaupt para determinadas perseguições esotéricos - como “coisa-em-próprias” - foi sabido extensamente: ”… no sistema de Weishaupt a fraseologia do judaísmo, as legendas cabalísticas do Freemasonry, os imaginings mystical do Martinistes, jogo no início nenhuma parte de todo. Para todos os formulários do “theosophy,” o occultism, o spiritualism, e Weishaupt mágico não expressa nada mas o desprezo, e os membros de Rosa-Croix são suportados com os jesuítas pelo Illuminati porque os inimigos ele são necessários para outwit em cada volta. Conseqüentemente nenhum grau de Rosa-Croix encontra um lugar no sistema de Weishaupt, como em todas as ordens maçónicas restantes do dia que seleccionou sua influência 19 das fontes orientais ou cabalísticas. “ [Nanowatt: 200]
Weishaupt parece ter mostrado a maioria de desdém para as perseguições occult de seu próprio tempo; dos mistérios antigos não tem nada mas a consideração. O Insinuators, quando na perseguição de recrutas potenciais, “dever observar, que existe doutrinas unicamente transmitiu por tradições secretas, porque estão acima da compreensão de mentes comuns. Na prova de suas afirmações mencionará os Gymnosophists nas Índias, os padres do Isis em Egipto, e aqueles de Eleusis e a escola pitagórica em Greece. “ [AB: 422]
Ascensão a hierarquia de Illuminati não era com a finalidade de alcançar a sabedoria a respeito de “seja refeita tanto em um empregado totalmente leal de uma missão universal.” [JB: 94] Em uma letra a Illuminista companheiro, Xavier Zwack, março datado 10 1778, Weishaupt tinha dito, “nós não podemos usar povos como são, mas começar fazendo os sobre.” [JB: 94]

1777

Weishaupt é iniciado no Freemasonry, em Munich, no alojamento Theodore do bom conselho. Pelo meio de 1779, “Insinuators” de Weishaupt wrestled completamente o controle do alojamento e foi considerado como parte da ordem do Illuminati. [VS]

1780

Fevereiro 8. Dados da esposa de Weishaupt. [VS]
Julho. O Baron von Knigge é iniciado na ordem. [VS] Knigge foi conectado à corte de Hesse-Cassel [VS] e de um freemason estrito proeminente do cumprimento. Subseqüentemente reestruturou a ordem e recrutou muitos membros proeminentes: “a noção de restringir o campo do recrutamento unicamente aos jovens foi abandonada, e esta fase da propaganda foi alargada para incluir homens de experiência das cujas sabedoria e a influência pôde ser contada em cima para ajudar em alcançar os objetos da ordem.” [VS] Em 1784, pela maior parte devido a

O círculo de Knigge de influência, o Illuminati teve “entre dois e três mil membros.” [VS]

1782

Julho 16. Congresso de Wilhelmsbad reunido. Provavelmente o evento o mais significativo da era até alguma aliança oficial entre fatores da sociedade secreta:
“Em Wilhelmsbad, perto da cidade de Hanau em Hesse-Cassel, foi prendido o congresso maçónico o mais importante do século XVIII. Foi convocado por Ferdinand, duque de Brunsvique, 20 que o mestre grande da ordem de cumprimento estrito… lá era delegados de Alemanha superior e mais baixa, de Holland, de Rússia, de Italy, de France, e de Áustria; e a ordem do Illuminati foi representada pelo Baron Von Knigge. Não é conseqüentemente surprising que as opiniões as mais heterogêneas estiveram expressadas.”
- Albert G. Mackey. Enciclopédia revisada de Mackey do Freemasonry, sob “Wilhelmsbad, congresso de”
“… não era até o congresso de Wilhelmsbad que a aliança entre Illuminism e Freemasonry foi selada finalmente….O que passado neste congresso terrível será sabido nunca ao mundo exterior, para mesmo aqueles homens que tinham sido extraídos unwittingly no movimento, e ouviram agora pela primeira vez os projetos reais dos líderes, estavam sob o juramento para não revelar nada. Um tal Freemason honesto, Comte de Virieu, um membro do alojamento de Martiniste em Lyons, retornando de de Wilhelmsbad do Congresso não poderia esconder seu alarme, e quando questionado “nos segredos trágicos” tinha trazido para trás com ele, respondido: 'Eu não lhe os confiarei. Eu posso somente dizê-lo que todo o este é muito mais sério do que você penso. A conspiração que está sendo tecida é pensou tão bem para fora que será, assim que para falar, impossível para que a monarquia e a igreja escape dela. “ Deste tempo avante, diz seu biógrafo, M. Costela de Beauregard, “o Comte de Virieu poderia somente falar do Freemasonry com o horror. ” “ (Nesta H. Webster. Volta do mundo - o lote de encontro à civilização, P. 18.)

1784

Abril 20. O Baron von Knigge renuncia do Illuminati. Suas discussões com o Weishaupt sobre o sentido e a gerência da ordem tinham alcançado um ponto de ebulição. Uma determinada quantia da inveja era aparente de ambos os partidos - embora Weishaupt era certamente um maquiavélico, por todos os clientes. Julho em ø Knigge assina um acordo formal retornar toda a propriedade, rituais e iniciações pertencendo à ordem, e manter o silêncio sobre segredos de Illuminati. Knigge foi convencido do Jesuitism de Weishaupt; acusou-o de ser “um jesuíta no disfarce.” [VS, CE]
Junho 22. O eleitor de Baviera, duque Carl Theodore, edições o primeiro édito de encontro às sociedades secretas não autorizadas pela lei ou pelo soberano.

Este primeiro édito parece ter sido trazido em cima pelo ex-membro, o professor Joseph Utzschneider, que tinha parado a ordem em agosto 1783. Apenas alguns meses mais tarde, em outubro, em Utzschneider junto com Grünberger e Cosandey, em professores companheiros com ele na academia 21 de Marianen (Marienburg) e em membros da ordem, apresentou a duquesa Maria Anna com um original interno de Illuminati, e uma lista de sociedade. A duquesa completamente foi alarmada e passou-o sobre ao duque. [VS, JR]

1785

Fevereiro. Alguns membros do Illuminati apelam a Carl Theodore para uma aparência antes dele para provar sua inocência. A oferta é rejeitada. [VS]
Março 2. O monarca do Bavarian emite o segundo édito de encontro às sociedades secretas, especificamente nomeando o Illuminati e o Freemasonry; shortly after uma quantidade considerável de originais importantes foi escondida ou põr às flamas. [VS] Esta segunda proibição era mais vigorosa, ele “não saiu de nenhum quarto para a evasão.” Os impulsionadores do governo davam armas “para empreender um comando eficaz.” [VS]
Weishaupt tinha deixado já seu borne na universidade duas semanas mais adiantadas, obviamente sabendo sobre a tempestade de aproximação. “Fugiu através da beira a Regensburg, e estabeleceu-se finalmente em Gotha” sob a proteção do duque do membro de Illuminati de Saxe-Gotha. [VS] Treze anos mais tarde de Barruel escrevem, “[Weishaupt] banished agora de seu país como um traidor a seu príncipe e ao universo inteiro, pacificamente na corte de Ernest Lewis, duque de Saxe Gotha, apreciam um asilo, recebem uma pensão do Tesouraria pública, e são dignos com o título do conselheiro honorário a esse príncipe.” [AB: 400]
Os inquéritos judiciais foram prendidos em Ingolstadt. As medidas subseqüentes do governo foram tomadas e alguns membros fizeram confissões formais. Uma sociedade considerável foi encontrada para ser prendida dentro das forças armadas; os oficiais e os soldados foram requisitados vir para a frente e confessar toda a participação. As autoridades estatais, os professores, os professores, e os estudantes que foram encontrados para ser membros foram demitidos sumària. Alguns banished mesmo do país. [VS]
Setembro 9. Utzschneider, Grünberger, e Cosandey fazem um depósito jurídico comum antes do eleitor:
“O objeto dos primeiros graus de Illuminism é imediatamente treinar seus homens novos, e ser informado de cada coisa que está indo para a frente por um sistema de espionagem. Os superiores visam obter de seus atos diplomáticos dos inferiores, originais, e escritas originais. Com prazer vêem-nos cometer todas as traições ou atos traiçoeiros, porque giram não somente os segredos traídos para sua própria vantagem, mas têm-nos desse modo em seu poder manter os traidores em um temor perpétuo, a fim de que não, se cada mostrado quaisquer sinais da obstinação, seus malefactions forem tornados conhecido. - O dum de Oderint metuant, deixou-os diar, desde que temem, é o princípio de seu governo.
“O Illuminees destes primeiros graus é educado nos seguintes princípios:

I. “O Illuminee que deseja se levantar ao grau o mais elevado deve estar livre de toda a religião; para um religionista (porque chamam cada homem que tem toda a religião) será admitido nunca aos graus os mais elevados.”

II. O Patet Exitus, ou a doutrina no suicídio, são expressados nos mesmos termos que no depósito precedente.

III. “A extremidade sanctifies os meios. O bem-estar da ordem será uma justificação para calumnies, envenenamentos, homicídios, perjúrios, traições, rebeliões; no short, para tudo que os preconceitos dos homens os conduzem chamar crimes.

IV. “Um deve ser mais subsecivo aos superiores de Illuminism, do que aos soberanos ou aos magistrados que governam os povos; e que dá a preferência aos soberanos ou aos reguladores dos povos é inútil a nós. A honra, a vida, e a fortuna, todas devem ser sacrificado aos superiores. Os reguladores das nações são déspotas quando não são dirigidos por nós. - Podem não ter nenhuma autoridade sobre nós, que são homens livres.

V. “O amor de seu príncipe e de seu país é incompatível com ideias de uma extensão imensa, com os fins finais da ordem, e uma deve incandescer com ardour para a realização dessa extremidade.

“Os superiores de Illuminism devem ser olhada em cima como do do mais perfeito e iluminados mais dos homens; nenhuma dúvida deve entertained mesmo de seu infallibility.”

“Está nestes princípios morais e políticos que o Illuminees está educado nos graus mais baixos; e pode de acordo com a maneira em que imbibe a e mostram sua devoção à ordem, ou é em segundo suas opiniões, que está admitida mais cedo ou mais tarde aos graus mais elevados.

“Usam cada estratagema possível para começar as estações de correios diferentes em todos os países confiados ao cuidado de seus adeptos somente. Igualmente vangloriam-se de que estão na possessão do segredo da abertura e de letras reclosing sem a circunstância que está sendo percebida.

“Fizeram-nos dar respostas na escrita às seguintes perguntas: Como seria possível planejar um único sistema de morais e do um governo comum para toda a Europa, e o que significa deve ser empregado para executá-lo? A religião cristã seria um requisito necessário? Deve a revolta ser empregada para realizá-lo? &c. &c.

“Fomos-nos perguntados igualmente, que em irmãos nós devemos colocar a maioria das confianças se havia qualquer planta importante a ser empreendida; e se nós éramos dispostos reconhecer a direita da vida e da morte como investida na ordem; e igualmente a direita da espada, Jus Gladii.

“Na conseqüência de nosso conhecimento com esta doutrina do Illuminees, com sua conduta, suas maneiras, e seus incentivos à traição, e inteiramente sendo convencido dos perigos da seita, de nós o conselheiro Aulic Utzschneider e do padre Dillis deixou a ordem. O professor Grünberger, padre Cosandey, Renner, e Zaupfer, fêz o mesmos um a semana após, embora o Illuminees procurou impor vergonhosamente em cima de nós, assegurando nos que sua alteza eleitoral era um membro de sua ordem. Nós vimos claramente que um príncipe que sabe seus próprios interesses, e atendendo completamente ao cuidado paterno de seus assuntos, nunca permitiria uma seita, espalhando através de quase cada província sob o casaco do Free-masonry; porque semeia a divisão e o desacordo entre pais e suas crianças, no meio
Príncipes e seus assuntos, e entre os amigos os mais sinceros; porque em ocasiões da mais alta importância instalaria a parcialidade nos assentos de justiça e nos conselhos, como prefere sempre o bem-estar da ordem àquele do estado, e os interesses de seus adeptos àqueles do prophane. A experiência tinha-nos convencido que, de que sucederiam logo em pervertir toda a juventude bávara. A característica principal na generalidade de seus adeptos era irreligion, depravity das morais, desobediência a seu príncipe e a seus pais, e a negligência de todos os estudos úteis. Nós vimos que a conseqüência fatal de Illuminism seria, para criar uma desconfiança geral entre o príncipe e seus assuntos, o pai e suas crianças, o ministro e suas secretárias, e entre os tribunais e os conselhos diferentes. Nós não devíamos ser intimidada por essa ameaça repetida tão freqüentemente, esse príncipe do Não podemos conservá-lo que nos trai. Nós abandonamos, um após o outro, esta seita, que sob nomes diferentes, porque nós fomos informado por diversos de nossos irmãos anteriores, se têm espalhado já em Italy, e particular em Veneza, em Áustria, em Holland, em Saxony, no Rhine, particular em Frankfort, e mesmo até a América. - O Illuminees intromete tanto quanto possível em casos de estado, e excita problemas onde quer que sua ordem pode ser beneficiada por eles. “

“Nós não somos colocados ao corrente com os outros invisíveis, que em toda a probabilidade são chefes de um grau mais elevado.

“Depois que nós nos tínhamos aposentado da ordem, o Illuminees caluniou-nos em todos os lados na maneira a mais infame. Sua cabala fêz-nos a falha em cada pedido que nós apresentamos; sucedendo na rendição nos detestáveis e odiosos a nossos superiores, carrega mesmo seus calumnies tanto quanto fingir esse de nós tinha cometido o assassinato. Após a perseguição de um ano, um Illuminee veio representar ao conselheiro Aulic Utzschneider, que o por experiência ele deve ter aprendido que era cada onde perseguido pela ordem, que a menos que poderia maquinar para reager sua proteção, nunca sucederia em algumas de suas demandas, e que poderia ainda reager a admissão. “ [AB: 684-88; ênfase no original]

1786

Outubro em 11 a polícia procurara a residência de Xavier Zwack em Landshut. Um número de livros e sobre dois cem letras, entre Weishaupt e o Areopagites, foram confiscados. Os originais foram publicados pelo governo bávaro sob o DES Illuminaten Ordens de Einige Originalschriften do título. [VS, TM]
A evidência descoberta na residência de Zwack era considerável: além das comunicações secretas entre os adeptos de Illuminati, as autoridades encontraram tabelas conter os símbolos e o calendário persa da ordem; listas, estatutos, instruções para recrutas, cerimônias da iniciação e impressões da sociedade das insígnias da ordem; uma elegia do ateísmo e de uma cópia de um manuscrito intitulou melhor do que Horus; uma proposta para uma filial de Illuminism para a mulher; 22 várias centenas impressões de selos do governo (com uma lista de seus proprietários, príncipes, nobres, clérigos, comerciantes, etc.), para as finalidades de falsificar; instruções para a factura do Aqua Toffana do veneno, do gás venenoso e da tinta do segredo; “uma máquina infernal” para a proteção de papéis secretos - aparentemente uma caixa forte que explosão, destruindo seus índices; e recibos para obter o aborto e uma fórmula para fazer um chá para induzir o procedimento. [VS, JR, MILIAMPÈRE: 51, NANOWATT: 228, AB: 692-93]

No espaço de alguns meses, em 1786 - a fim conservar a cara - Weishaupt encerram 9 panfletos apologéticos diferentes, especialmente: Der Illuminaten, Frankfort e Leipzig, 1786, e de der de Apologie de Vollständige Geschichte der Illuminaten de Verfolgung em Baviera, em Frankfort e em Leipzig, 1786. [VS]

1787

Em conseqüência de umas buscas mais adicionais da polícia do castelo do Baron Bassus' em Sandersdorf, o governo bávaro publicou uns originais mais secretos da ordem: Nachtrag von Originalschriften weitern… [VS]
Agosto 16. O terceiro e édito final de encontro à ordem é por no efeito pelo duque de Baviera. Os éditos anteriores foram tornados a acentuar “e além, para dar a força máxima à vontade do soberano, o processo criminoso, sem distinção da pessoa, dignidade, estado, ou qualidade, foi requisitado de encontro a todo o Illuminatus que dever ser descoberto continuando o trabalho do recrutamento. Alguns assim carregaram e encontraram que culpada era ser privada de suas vidas pela espada; quando aqueles recrutados assim eram ter seus bens confiscados e eles mesmos para ser condenado ao banimento perpétuo dos territórios do duque. Sob as mesmas penalidades da confiscação e do banimento, os membros da ordem, nenhuma matéria sob que nome ou circunstâncias, regular ou irregular, devem recolher, foram proibidos montar como alojamentos. “ [VS]
Lista de sociedade de Illuminati: Aliás, ocupação, residência e associados


Lista de sociedade de Illuminati: Aliás, ocupação, residência e associados

Lista parcial de Illuminati conhecido: 1776 - 1787


Nome de código (aliás) = ( N)

Ocupação = ( O )

Círculo de influência = (CÍ)

(N) Abel, Jacob Friedrich von (1751-1829)

(O) Pythagoras Abderites Professor da filosofia em Estugarda; superintendente geral em Urach e em Reutlingen

(CÍ) Friedrich Schiller 23

(N) Baader, Ferdinand M. (1747-1797) Celsus

(O) Professor, Munich; Médico ao Dowager de Electress

(N) Baierhammer, Alois : Zoroaster, então Confucius.

(O) Juiz do monastério em Diessen.

(N) Banffy, Count.

(O) Regulador da Transilvânia.

(N) des Barres, Karl Archelaus

(O) Major no serviço francês

(N) Bassus, Thomas Maria De (1742-1815) Hannibal

(O) Baron; Conselheiro da corte, Munich; impressora



(CÍ) Weishaupt; Johann Simon Mayr; 24 Switzerland, Áustria e Italy do norte



Era afortunado bastante encontrar um write-up pequeno em Bassus. Estão aqui alguns extratos tomados de Massimo Lardi, correspondente de Italianopera de Coira; Luca Bianchini e Anna Trombetta, correspondentes de Italianopera de Sondrio; e publicado em cadernos de Grigionitaliani, julho 2000:
“O baron Thomas Maria Freiherr De Bassus era nascido em Poschiavo, Switzerland, em 1742. Estudou a jurisprudência na universidade de Ingolstadt. Weishaupt (nome de código Spartacus), que fundou a ordem do Illuminati bávaro, no 1 maio 1776, era seu schoolmate. De Bassus praticou por um ano como um conselheiro da corte a Münich em Baviera. Em 1767 transformou-se consumidor [Podestà] de Poschiavo, uma tarefa já tomada de seu pai Giovanni Maria. Casou Cecilia Domenica Massella, de uma família dos notários. Na morte prematura de seu pai, herdou o palácio da praça del Borgo em Poschiavo, conhecido hoje como o hotel de Albrici, além do que suas possessões ricas em Valtellina e em Val di Poschiavo. Depois que tinha acoplado a posição do assistente legal em Tirano (na província de Sondrio, sob o poder de Grigioni), De Bassus transformou-se Podestà de Traona em 1781 e herdado nesse período os bens da filial alemão da família, por exemplo as contendas de Sandersdorf, de Mendorf, de Eggersberg, de Harlanden e de Dachenstein.
“Entrando ordem de bávaro Illuminati com código nome de Hannibal, De Bassus teve a atribuição, como o pseudónimo sugere, para espalhar Illuminism além dos alpes, sobretudo nas três ligas (suíço) e no norte de Italy. De Bassus adquiriu uma companhia de impressão que, com a ajuda do typographer Joseph Ambrosioni de Illuminatus, se transformasse o centro da difusão de idéias de Weishaupt de Poschiavo. A edição de De Bassus (1782) da primeira tradução italiana do Werther de Goethe, escrito por Gaetano Grassi de Milão, era famosa. “

Em 1787, as buscas da polícia do castelo do Baron giraram acima da evidência de incriminação de encontro a si mesmo e ao Illuminati. Era um grande recruta para a ordem. Nas letras a Weishaupt vangloriou-se de suas conquistas em Bozen (no sul de Áustria), iniciando “o presidente, o vice-presidente, os conselheiros principais do governo, e o mestre grande dos bornes.” Mais tarde, em seus cursos a Italy, emite para trás a palavra de ter iniciado “sua excelência a contagem W…” em Milão. [AB: 605]

(N) Bleibtreu, Karl Busius .

(O)Conselheiro da câmara em Neuwied.

(N) Bleibtreu, Leopold Alberoni .

(O) Conselheiro da câmara em Neuwied 25

(N) Bode, Johann Joachim Christoph (1730-1793) Amelius
(O) Conselheiro ao corrente, Weimar; músico, compositor, professor de música; tradutor, editor, tutor.

(CÍ) Nicholas Bonneville; Goethe; Gotthold Ephraim Lessing - > esposa de Moses Mendelssohn




O rabino Marvin S. Antelman declara que prognosticado era o tutor da esposa de Mendelssohn [miliampère: 76]; muito provavelmente verdadeiro desde que prognosticados eram os bons amigos com o sócio de publicação de Mendelssohn, Lessing.
Goethe era outro de bons amigos prognosticados, e era provavelmente através dos últimos que Goethe “estêve insinuado” no Illuminati - era certamente um ” dos melhores conselheiros maçónicos Goethe. “ Foi prognosticada, de acordo com Billington (p.96), “a canaleta decisiva da influência de Illuminist” em Nicholas Bonneville, durante o seu “primeiramente de duas visitas a Paris (junho de 1787)” - que, por ser, é bastante para suportar a teoria para uma influência real de Illuminati na Revolução Francesa. A importância de Bonneville nas idéias e na progressão da Revolução Francesa, e em outro os grupos e as figuras do tempo, são descarnados para fora masterfully por Billington (Bonneville, Nicholas, 12, 25, 35-44, 56, 67, 73, 160, 259; Babeuf e, 3:234,240 83-86; Cultura alemão e, 60-62, 112;

Illuminism e, 96-97, 99; jornalismo de, 35-38, 307, 458, 3:233,236; Influência pitagórica sobre, 100-3; Círculo social de, 33, 39, 42-44, 60, 72, 76, 84-85, 103, 484).


(N) Bronner, Franz Xaver (1758-1850) Aristoteles

(O) Uma monge anterior do licor beneditino que saisse do monastério para se transformar um professor, um poeta e um bibliotecário em Switzerland; Escritor e professor de 26 Alemão-Suíços

(N) Brigido, Count Joseph (d. 1817)

(O) Governor of Galicia from 1780 to 1794

(CÍ) Viennese Lodge, The Truthful Harmony; Archbishop of Ljubljana, Ivan Michael

(N) Busche, Georg Baron von dem Bayard

(O) Hanoverian Lieutenant-General

(N) Cobenzl, Count Johann Ludwig von (1753-1809) Arrian

(O) Treasurer at Eichstatt; Austrian Envoy to St. Petersburg; Court Chancellor, State Vice Chancellor and Foreign Minister 27

(N) Cobenzl, Johann Philipp Graf von (1741-1810) Numa Pompilius Romanus

(O)Austrian Vice Chancellor, successor to W. Kaunitz in the office of Court Chancellor and Vice Chancellor; Foreign Minister 28

(N) Compe Aristodemes

(O) High Bailiff at Weinberg in the Electorate of Hanover

(N) Costanzo, Marquis Const. von Diomedes

(O) Counselor at Munich

(N) Dalberg, Karl Theodor, Baron Von (1744-1817) Baco v.

(O) Grand Duke of Frankfort-

(CÍ) Mayer Amschel Rothschild;


(N) Theodor, Baron Von (1744-1817) Verulam (also Crescens 29

(O) on-the-Main; Archbishop-Elector of Mainz, Arch-Chancellor of the Holy Roman Empire, Archbishop of Regensburg

(CÍ) Goethe, Schiller, Wieland







Archbishop Dalberg was an emancipator of the Jews. Em 1811 decretou uma lei especial “que decreta que todos os judeus que vivem em Frankfort, junto com seus descendentes, devem apreciar direitas civis e privilégios igualmente com outros cidadãos.” 30 em troca destas liberdades newfound os judeus tiveram que pagar-lhe 440.000 florins; 31 financiados por Mayer Amschel Rothschild, 32 em um lucro substancial, nenhuma dúvida. Um número de judeus maçónicos naquele tempo igualmente peticionaram von Karl para que os “direitos exclusivos mantenham alojamentos na cidade.” 33
De acordo com Niall Ferguson, Mayer Amschel estava atuando logo como o banqueiro corte de Dalberg da “.” Durante a emancipação dos judeus de Frankfort, Rothschild tinha-o avançado igualmente o gulden 80.000 “para financiar sua viagem a Paris para o batismo do filho de Napoleon.” Mais tarde, Rothschild ajudou-lhe em compras especulativas da terra e Dalberg retornou o favor apontando Mayer Amschel para o colégio eleitoral de Hanau. Filho de Mayer Amschel, igualmente nomeado Amschel, continuado o relacionamento após a morte do seu pai e gulden 250.000 avançado para que Dalberg compre cavalos para o exército francês. 34
Este príncipe iluminado teve uma carreira espectacular na igreja católica romana. De acordo com Catholic-Hierarchy.org, o arcebispo Dalberg era um padre por vinte e nove anos e um Bishop para vinte e oito. Na altura de sua iniciação embora tinha sido somente o “Coadjutor de Mentz.” [AB: 699]
Interessante, o senhor Acton (John Emerich Edward Dalberg Acton) herdou o título do baronet de seu avô, cujo o primo tinha casado a única filha do sobrinho Emmerich Joseph Dalberg de Karl (Emeric Joseph, duc de Dalberg). 35



(N) Ditfurth, Franz W. v. (1738-1813) Minos

(O) Assessor à câmara imperial de Wetzlar

(N) Dorsch, Anton Josef (1758-1819) Ptolemäus Lathurus

(O) Professor da teologia em Mainz; Professor da teologia moral na academia episcopal em Strassburg 36

(N) Drexel, Anton (1753-1830) Pythagoras

(O) Libraran em Munich

(N) de Duffrene (Dufresne), Franz Paul Maevius

(O) Comissário em Munich

(N) Eckartshausen, Karl von (1752-1803) Regulus de Atilius

(O) Conselheiro e conselheiro Aulic a Karl Theodor, eleitor e duque de Baviera; Censor da biblioteca em Munich; Depositário dos arquivos da casa eleitoral; escritor prolífico em Munich: Ciências, bela arte, drama, política, religião e história, mágica e alquimia

(CÍ) A corte de Karl Theodor; leitor de seus trabalhos literários numerosos - posthumously, e o mais significativamente, A.E. Waite - > Aleister Crowley - > ordem do alvorecer dourado.



Os detalhes principais de vida de Eckartshausen podem ser lidos em Controverscial.com, e na introdução à nuvem de Eckartshausen em cima do santuário.

(N) Ecker (Egkher), Baron von de Ludwig (1757-1826) Pericles

(O) Juiz em Amberg

(N) Ernst II, Ludwig Herzog von (1745-1804) Quintus Severus (também Timoleon)

(O) Duque de Saxe-Gotha Altemburgo

(CÍ) Casa de Wettin

Título cheio: Ernst II Ludwig Herzog von Sachsen-Gotha-Altemburgo; Protetor de Weishaupt em Gotha. Barruel (ou seu tradutor inglês, Robert Clifford) chamam-no “Ernest Lewis, duque de Saxe Gotha.” [AB: 400] 37

(N) Falcke, Ernst Friedrich Hector (1751-1809) Epimenides

(O) Conselheiro e Burgomaster em Hanover
(N) Feder, Johann Georg Heinrich (1740-1821) Marcus Aurelius

O) Professor da filosofia em Göttingen

(N) Ferdinand, duque von Brunsvique (1721-1792) Aaron

(O) Duque de Brunsvique-Lüneburg; General militar; Mestre grande do Freemasonry estrito do cumprimento.

(CÍ) Frederick o grande; Casa da laranja; seus irmãos maçônicos.

Freemasonry






“Iluminou o nome” inferido de Barruel, p.699: “Este adepto é mencionado somente sob as iniciais P.F.V.B. (príncipe Ferdinand von Brunswig), ambos quando emite para Knigge, e quando promete sua proteção ao adepto que é a Illuminize Inglaterra.” Assim é somente uma suposição a respeito de seu pseudônimo, mas é bom. Que era um membro da ordem é nunca dentro disputa por todas as fontes consultadas.
(N) Fronhofer, Ludwig (1746-1800) Raimundus Lullus

(O) Professor e conselheiro em Munich

(N) Goethe, Johann Wolfgang von (1749-1832) Abaris

(O) Conselheiro principal a Karl agosto, duque de Saxão-Weimar; poeta, dramaturgo, escritor, filósofo, pintor, compositor, cientista, economista, sociólogo, político

(CÍ) Demasiado numeroso para mencionar







Goethe é uma das figuras literárias as mais influentes de absoluto. É descrito frequentemente como o “último homem de renascimento.” Goethe empreendeu a tarefa reintegrar as doutrinas hermético fragmentadas, culminando em seu trabalho seminal Faust. Michael Baigent escreve, “… atrás do espaço e da largura enciclopédicos de suas atividades coloque essencialmente o mesmo ímpeto que teve Agrippa motivado e Paracelsus… Goethe era o herdeiro verdadeiro do magus Hermetic do renascimento, trabalhando primeiramente na solidão e se fazendo o assunto e o objeto reais de sua experiência alquímica. Goethe descrito não somente uma figura de Faust. Porque seus contemporâneos reconhecidos, ele era ele mesmo uma figura de Faust, cuja a descrição imaginária do magus fosse mas uma adjunção de sua própria procura Hermetic pessoal. “ 38
Faust de Goethe por o na companhia do local, do Dante e do Shakespeare. Os Acadêmicos elogiam este trabalho e falam “no panorama largo das cenas do ordinário ao sublime, com passagens da poesia maravilhoso que podem ser detectadas mesmo com o véu da tradução.” 39 suas investigações científicas imprimiram futuras gerações também: “Awed pela fama literária de Goethe, brilhada por sua reputação como o homem universal, nas décadas depois que sua morte anotou mesmo cientistas como Ernst que Haeckel o elogiou cedo como o precursor amador bold (realce) de Darwin.” 40
Carl Jung era um outro intelectual/mystic no incrédulo de Goethe. Faust para ele, ao longo de sua vida, devia permanecer seu livro mais sagrado: “Eu considero meu trabalho na alquimia como um sinal de meu relacionamento interno a Goethe. O segredo de Goethe era que estava no aperto desse processo de transformação arquétipo que atravessou sobre os séculos. Considerou seu Faust como um magnum ou um divinum do opus. Chamou-o seu “negócio principal,” e sua toda a vida foi decretada no âmbito deste drama. Assim, o que estava viva e o active dentro dele era uma substância viva, um processo pessoal super, o grande sonho do archetypus do mundus (mundo arquétipo). “ 41 Baigent elabora: “Para Jung, Goethe exemplificou a premissa declarada por magi Hermetic do passado mais distante, de Paracelsus e de Agrippa de volta a Zosimus e os médicos de Alexandria antiga - de que o alquimista deve finalmente ser o assunto e o objeto de sua própria experiência, uma experiência por que ele mesmo é transformado. “ 42

(N) Haeffelin, Kasimir Frhr. von (1737-1827) Philo of Byblos

(O) Vice-President of the Spiritual Council at Munich, and Bishop in Partibus.

(N) Herder, Johann Gottfried von (1744-1803) Damasus pontifex

(O) General Superintendent, Weimar; philosopher, poet, critic, theologian

(CÍ) Goethe; Hegel; Immanuel Kant; Schleiermacher -> Böckh; Johann Georg Hamann; Karl August, Duke of Saxe-Weimar -> University of Jena.

(N) Hertel, Jakob Anton Marius

(O) Canon of Munich

(N) Hoheneicher, Franz von Paula (1753-1844) Alcibiades

(O) Counselor and archivist in Freising

(N) Hornstein, Max Frhr. von Vespasian
(O) Baron, of Munich

(N) Karl August (1757-1828) Aeschylus

(O) Grand Duke of Saxe-Weimar-Eisenach

(CÍ) Karl Ludwig von Knebel; Goethe; Herder -> University of Jena;
Frederick the Great -> "League of Princes"

(N) Karl, Landgraf von Hessen-Kassel (1744-1836) Aaron

(O) Prince of the Hesse Royal Family (Prince Karl of Hessen-Kassel); Office of Regent of Schleswig-Holstein; Grand Master of the "Asiatic Brethren"

(CÍ) Mayer Amschel Rothschild -> Nathan Mayer Rothschild -> British East India Company; Princess of Denmark, Mary Hanover (wife); King of Denmark, Frederik V Oldenburg (father in-law); Ephraim Joseph Hirschfeld; Comte de St. Germain; Hans Heinrich von Ecker und Eckhoffen (Magister Pianco); Isaak Daniel Itzig -> Moses Mendelssohn



Os irmãos asiáticos são um assunto importante, e cruciais a descobrir as raízes occult de várias sociedades secretas que aparecidos, convenientemente fora da nenhuma a parte, no século XVIII. De fato, há um local inteiro devotado ao assunto, chamado “a tradição autêntica,” que tem uma quantidade inacreditável de pesquisa sobre o assunto. Os “asiáticos” lig junto Hermeticism, Gnosticism, Rosicrucianism, Freemasonry de Templar, o occultism cabalístico judaico de Frankist/Sabbatian e o Illuminati. Que nosso príncipe iluminado era o mestre grande do alojamento asiático 43 é significativo: amarra definitiva as duas sociedades secretas junto.
St. Germano - uma outra conexão intrigante é aquela do occultist e do alquimista famosos, St. Germano: “[Germano] faz logo um outro conhecimento interessante - príncipe Karl de Hesse-Kassel, regulador de Schleswig-Holstein e membro ardente e occultist. St-Germano informa seu amigo novo que será um permanente o mais houseguest. Karl é relutante, mas concorda finalmente, e o acordo dois em Schleswig, onde estudam a química e distribuem remédios ervais aos pobres. Karl chama-o “o grande filósofo que viveu nunca,” e alcunha-o “papá”.
Após cinco anos, a contagem trava a pneumonia de seu laboratório draughty. Morre em 27 fevereiro 1784. Karl está ausente em um conclave maçónico, mas a morte é testemunhada por seu doutor. “ 44
Maurício o instruído - está revelando para anotar a associação longa da família de Hessen-Kassel ao occult. Um antepassado particular é notável. Karl é um descendente direto de “Maurício o instruído” de Hesse-Cassel (Landgraf Moritz von Hessen-Kassel, 1572-1632). Maurício obteve os serviços de Rosicrucians e de alquimistas tais como Johannes Rhenanus e Michael Maier. O anterior seria o príncipe em muitas capacidades, “trabalhando primeiramente em seu laboratório químico e para o fim de sua vida como o doutor de família do príncipe. Era igualmente o autor de um número Paracelsian e de textos iatrochemical (por exemplo Urocriterium Chymiatricum, Marburg, 1609) e claramente um alquimista praticando. “ 45 quanto para aos últimos, Maier era uma figura muito importante e well-connected com as muitas da nobreza principal de Europa e de outros occultists famosos tais como Robert Fludd. Maier produziu uma quantidade incrível de Rosicrucian/tratados alquímicos e assentou bem no médico da corte a Maurício em torno de 1614. 46 relevos de Francis Yates igualmente o fato de que a cidade de Cassel é o lugar onde os manifestos de Rosicrucian foram publicados primeiramente (1614 e 1615). 47 mal uma coincidência, Maurício tinham fundado já o Collegium Mauritianum em 1599, que ensinou todas as sortes de estudos misteriosos avançados - quando ao mesmo tempo controlou “um círculo alquímico hermético extensivo.” 48 a aparência aberta repentina do Rosicrucians e de seus manifestos - perplexos á maioria de historiadores - não são todos esse misterioso em um ambiente tal como existido sob sua régua.
Muito mais pesquisa deve ser feita sobre a casa de Hesse no conjunto; parecem ser o fulcro dos renascimentos principais os mais significativos na tradição occult ocidental.
Rothschild - o príncipe Karl e a casa de Hesse representa a conexão a mais forte contudo entre a dinastia de Rothschild e o Illuminati. As duas famílias tiveram um relacionamento tão íntimo que há uma possibilidade forte para o Rothschilds que contribui pelo menos financeira ao Illuminati bávaro - se somente no nome de Karl.
Começando com o pai Friedrich de Karl (Friedrich II Landgraf von Hessen-Kassel), a família real de Hessen-Kassel fêz uma fortuna de alugar mercenários de Hessen-Kassel às várias monarquia: “Hessen-Kassel contribuiu 16.000-23.000 homens ao exército Anglo-Prussian”; “17.000 Hessians lutaram os rebeldes na GUERRA DA INDEPENDÊNCIA AMERICANA - contagem Friedrich “ganhado” 20 milhão Thalers.” 49 “seu banqueiro, desde 1783, eram judeu MEYER AMSCHEL ROTHSCHILD de Francoforte; pela gerência inteligente do fundo e seus filhos fizeram o sucessor de Friedrich, WILHELM IX. (Irmão de Karl), um dos monarca os mais ricos de seu tempo. “ (Ibid.; mina itálica da ênfase, tampões no original)
Da enciclopédia judaica: “Mayer [Amschel Rothschild] era um agente geral e um banqueiro, e trocado igualmente nas obras de arte e nos objetos antigos. Na última conexão transformou-se um agente de William IX., o Landgrave de Hesse-Cassel, que na morte do seu pai em 1785 tinha herdado a fortuna confidencial a maior em Europa, derivado principalmente do aluguer das tropas ao governo britânico para colocar de volta nos Estados Unidos. “ (mina itálica da ênfase)




Desde o inicio o patriarca de Rothschild procurou fixar o favor com a família real de Hesse. Em 1769, após uma letra do elogio ao príncipe William do irmão de Karl, Mayer Amschel Rothschild recebe a permissão pregar um sinal da ouro-letra a sua loja, que leu: “M.A. Rothschild, pelo fator da corte da nomeação a sua alteza sereno, príncipe William de Hanau.” (a parte 1 de Rothschilds) Em 1816 depois que o ministro de finança austríaco propôs o Rothschilds receba a nobreza oficial, o revestimento de Hesse de braços transformou-se um componente chave: “O Rothschilds foi pedido para submeter um revestimento de braços, que Solomon fêz: consistiu na publicação trimestral: 1) ou um sable da águia sobrecarregado em dexter por gules de um campo, por 2) gules um apropriado passant do leopardo, 3) um leão desenfreado, 4) por azure, um braço que carrega 5 setas; no centro um protetor dos gules. Os suportes eram um galgo e uma cegonha, a crista um coronet com um leão issuant. […] A águia aludiu a Áustria, o leão a Hesse-Kassel. “ (Heráldica judaica; mina bold(realce) da ênfase)
O sangue-dinheiro mercenary de Hesse-Kassel, por sua vez, transformou-se o catalizador para o começo da fortuna da família de Rothschild. A enciclopédia judaica informa-nos que que Nathan Rothschild estava em tais bons termos com (Illuminati) o príncipe Dalberg, esse Napoleon tinha-lhe feito um membro do colégio eleitoral de Darmstadt em 1810. Entrementes, o Landgrave de Hesse-Cassel (William IX) tinha fugido já a Dinamarca após a batalha de Jena em 1806. Emitiu seu dinheiro “a Nathan em Londres, que em 1808 o utilizou para comprar o valor £800,000 do ouro do Leste India Companhia, sabendo que seria necessário para a campanha Peninsular de Wellington. Não fêz nenhum menos de quatro lucros neste: (1) na venda do papel de Wellington, (2) na venda do ouro a Wellington, (3) em seu repurchase, e (4) na transmissão ele a Portugal. Este era o começo das grandes fortunas da casa, e suas transações adiantadas podem ser divididas em três estágios, em cada qual Nathan era o espírito de guiamento: a saber, (1) 1808 a 1815, principalmente a transmissão do lingote de Inglaterra ao continente para o uso dos exércitos britânicos e para subvertidos aos aliados; (2) 1816 a 1818, “carregando” operações na troca conservada em estoque nos empréstimos necessários para a reconstrução de Europa após a queda de Napoleon; e (3) 1818 a 1848, o empreendimento dos empréstimos e de reembolsar as operações, que eram doravante ser as empresas principais da casa.”



(N) Kapfinger, Georg Milesius de Thales

(O) Secretária para contar Tattenbach

(N) Kleucker, Johann Friedrich (1749-1827) Terentius Varro

(O) Filósofo e teólogo, reitor em Osnabrueck; autor de assuntos occult

(CÍ) Gotthold Ephraim Lessing; a ordem de Martinist; Franz Xaver von Baader

(N) Knigge, Adolph Franz Friedrich Ludwig Freiherr von (1752-1796) Philo

(O) Escritor; Freemason

(CÍ) Weishaupt, Goethe, Nicolai; Alojamentos maçónicos alemães; Casa de Hessen-Kassel




O Baron Knigge era instrumental à propagação de Illuminism. Era “um homem da distinção considerável em seu dia.” [VS] Estudou a lei em Göttingen e foi unido subseqüentemente às cortes de Hesse-Cassel e de Weimar. [VS] Encerrou trabalhos do “romance, da filosofia popular, e da poesia dramática” [VS] e escreveu revisões para Allgemeine Deutsche Bibliothek de Nicolai. 50
Tornou-se fascinado com sociedades secretas e, na idade a mais adiantada possível, juntado um alojamento do cumprimento estrito. Estava muito interessado nos assuntos do theosophy, da mágica, da alquimia, e do Rosicrucians. [VS] O freemasonry estrito do cumprimento tinha sido começado em Alemanha pelo Baron von Hund. Os “cavaleiros do cumprimento estrito” juraram a fidelidade “superiores desconhecidos” e reivindicaram a descida direta dos cavaleiros Templar e o Rosicrucians. 51
Os alojamentos estritos do cumprimento criaram uma pedigree occult para atrair recrutas com a promessa de juntar-se uma ordem de uma descida contínua, antiga. Os segredos que começaram na antiguidade eram mais atraentes do que algo somente planejado recentemente. Weishaupt compreendeu este do começo 52 e tinha criado sua própria árvore genealógica mythical para o Illuminati, e quando Knigge se juntou à ordem ele pediu imediatamente Weishaupt a prova. Weishaupt admitiu que era somente um ruse, mas um pouco do que sendo ofendido, Knigge - sabendo que esta era uma parte importante de uma apelação de sociedade secreta - imediatamente “prosigue construir um do seus próprios, onde o Illuminati foi declarado como original sendo fundado por Noah, e reviveu após um período de declínio por St John o evangelista.” [MI]

(N) Kolborn, Joseph Hieronymus Karl Freiherr von (1744-1816) Chrysippus

(O) Padre, Bishop mais atrasado; secretária pessoal ao Baron Dalberg de Illuminati

(N) Kolowrat-Krakowsky, contagem Leopold von (1727-1809) Numenius

(O) Vice-Chancellor para Áustria e Boémia











“Kolowrat-Krakowsky, contagem Leopold, B. dezembro 31, 1727, D. Viena, Nov. 2, 1809, estado-oficial alto e ministro, seridos por 63 anos sob 4 monarca. Presidente 1869 Vice-Chancellor para Áustria e Boémia, 1871 do Hofkammer (Tesouraria da corte) e presidente o “ministerial, banco, da Hof-Deputação”, de 1782 o chanceler o mais elevado e de cabeça da administração financeira e política comum da corte, 1792 primeiro ministro de uma autoridade central novo-estabelecida, primeiro ministro 1796-1808 do estado de direção.” 53
Os graus mais elevados do Illuminati eram reservados para ensinos atheistic. 54 em uma letra a Zwack, Weishaupt expressa sua dúvida sobre a conversão de Kolowrat à ideologia do illuminist, preocupando-se que ainda se adere a uma vista tradicional na religião: “Por o Numenius do irmão na correspondência comigo,” diz, “mim deve tentar curá-lo de suas idéias Theosophical, e prepara-o corretamente para nossas opiniões.” [AB: 505]

(N) Koppe, Johann Benjamin (1750-1791) Accacius

(O) Professor da teologia, Göttingen; escritor; Superintendente em Göttingen e mais tarde em Hanover.

(N) Kressel, Baron

(O) Chanceler vice de Boémia

(N) Lanz, Johann Jakob (1745? 56 -1785)

Há muita controvérsia que cerca este Illuminatus; e é um novato como o professor Dülmen confirma.
Em 1785 Lanz foi golpeado pelo relâmpago, e matado, no lado de Weishaupt em Regensburg. Está aqui o cliente de Weishaupt do incidente: “Quando meu amigo atrasado Lanz foi golpeado pelo relâmpago em meu lado no ano 1785 em Regensburg, que oportunidade esta poderia me ter fornecido para jogar o penitent e a hipócrita remorseful, e ganha assim a confiança de meus persecutors.”
Barruel diz que “entre seus adeptos estava um LANZ, um padre da apostata. Weishaupt projetou-o como a pessoa carregar seus mistérios e conspiração em Selesia. Sua missão era já fixa, e Weishaupt dava-lhe suas últimas instruções, quando um thunder-bolt do céu golpeou os mortos da apostata, e aquela pelo lado de Weishaupt. Os irmãos, em seu primeiro susto, não tiveram o recurso a seus meios ordinários para desviar os papéis do adepto falecido da inspeção do magistrado. [nota de rodapé] Veja a desculpa do Illuminees, P. 62. “ [AB: 683]
Lanz podia muito jorrar estêve em uma missão para realizar a “conspiração em Selsia; o” afterall, de que é o que fêz: realize a conspiração, de que é a finalidade inteira atrás da ordem!
Os apologistas de Illuminati, tais como os Freemasons, tomam a edição com o fato de que Barruel tinha chamado Lanz “um padre da apostata,” quando de fato era somente um “Weltpriester.” Detalhe menor, porque Lanz era de facto um illuminatus. Os membros mandou acreditar o seguinte: “Como um exemplo da mitologia que cerca a história do Illuminati, anote que Barruel reivindicou esse Lanz, um correio de Illuminati e o padre da apostata, foi golpeado pelo relâmpago, os papéis de Weishaupt assim de revelação às autoridades, mas este não parecem ser substanciados. Este erro reprinted e foi ampliado extensamente sobre pelos anti-membro subseqüentes cuja a falta da pesquisa e do desdém para a exatidão histórica tem a ligação eles para confundir Johann Jakob Lanz (d.1785), um padre temporal do non-Illuminati em Erding, e amigo de Weishaupt, com o Franz Georg Lang, de uma corte conselheiro em Eichstätt que era ativo no Illuminati sob o nome de Tamerlan.

“Barruel traduziu equivocadamente “o weltpriester”, ou o padre temporal, como o padre da apostata e escritores subseqüentes tais como Webster e Miller repetiu este erro. Eckert rebatizou o amigo de Weishaupt como Lanze e teve-o golpeado pelo relâmpago ao carregar expedições em Silesia. Miller mencionou Eckert mas Lanz rebatizado como Jacob Lang e colocou o curto circuito em Ratisbona. Este é um detalhe menor na história mas demonstra a falta da exatidão indicada freqüentemente por detractores do Illuminati. “ (mina da ênfase)
“O detalhe menor” é direito! Como eu disse, tudo que as matérias são Lanz ERA Illuminati. Que havia uns originais secretos encontrados em sua pessoa não foi substanciado por nenhum historiador. Mas foi golpeado pelo relâmpago, e morrido subseqüentemente; era Illuminati; e muito provável, realizava algum lote nefasto em nome de seus mestre e irmãos.
Eu não sei porque o alojamento grande de Yukon e não continuo BC a indica falsa que Lanz era “um non-illuminati”; apesar de tudo, é em seu local que a lista do professor Dülmen está publicada. Entrada exata: “x Lanz, Joh. Jakob, Weltpriester em Erding [Sokrates], 89, 99, 101, 268, 392, 400. “ O “x” denota “fixa” a sociedade e a associação longa; um x dobro (xx) representa uma sociedade “inseguro” - não são certos sobre o candidato ainda, mas iluminado aliás foi dado todavia. A razão que eu publiquei o original atual é ser tão historicamente exata como possível; os membros professam a mesma coisa, e dando a lista de sociedade de Dülmen, uma correção em sua parte é autorizada.

(N) Lodron, Graf von de Maximilian (1757-1823) Graecus de Numa Pompilius

(O) Conselheiro em Munich

(N) Mändl, Theodor Colbert

(O) Conselheiro da câmara da corte, Munich.

(N) Massenhausen, Anton von Ajax

(O) Conselheiro da autoridade fiscal, Munich

(CÍ) Weishaupt e o todo da ordem (“Ajax” era um membro original e o tesoureiro do Illuminati)

(N) Mauvillon, Jakob (1743-1794) Agesilaus (e igualmente Arcesilas)

(O) Professor em Kassel; Filósofo econômico francês (Physiokrat)

(CÍ) Mirabeau; Baron von Knigge




De acordo com Wikipedia, durante uma missão secreta à corte de Prússia em julho de 1786, Mirabeau tinha feito o conhecimento de Mauvillon “quem encontrou possuído de um grande número fatos e de estatísticas no que diz respeito a Prússia; estes que emprego em um grande trabalho em Prússia publicada em 1788 [prussienne Frédéric sous le Grande de De la monarchie].”
O número dois de Weishaupt, Baron von Knigge, tinha golpeado igualmente acima de uma amizade com Mauvillon - ao benefício do Illuminati. Em uma letra a Weishaupt, escreve: “Eu tenho encontrado agora em Cassel o melhor homem, em quem eu não posso se felicitar bastante: é Mauvillon, mestre grande de um dos alojamentos reais de York. Assim com ele nós temos o alojamento do todo em nossas mãos. Igualmente começa lá todos seus graus miseráveis. “ [Nanowatt: 210]

(N) Meggenhofen, Baron von de Ferdinand (1760-1790) Sulla

(O) Revisor de contas dos regimentos, Burghausen; Capitão no serviço bávaro

(N) Metternich, Franz Georg Karl von (1746-1818) Ximenez

(O) Embaixador imperial em Coblenz

(CÍ) Príncipe Clemens Metternich (filho) - > o Rothschilds e o Henry Kissinger
Metternich era um diplomata, sua contagem Clemens Metternich do filho seguido em passos do seu pai; muito famoso em no sua época e dos negociadores principais do congresso de Viena, igualmente tornou-se envolvido com o Rothschilds. Interessante, Henry Kissinger escreveria sua tese do PhD em 1957 na vida de Clemens Metternich, intitulada um mundo restaurado: Metternich, Castlereagh e os problemas da paz 1812-22. 57

(N) Merz, Edler máximo von Tiberius

(O) Enviado em Regensburg; secretária mais atrasada ao embaixador do império em Copenhaga.

(N) Michl, Anton (1753-1813) Solon

(O) Eclesiástico em Freising.

(N) Mieg, Johann Friedrich (1700-1788) Epictetus

(O)Conselheiro em Heidelberg

(N) Montgelas, Maximilian Josef Garnerin, contagem von (1759-1838) Musaeus

(O) Conselheiro bávaro do eleitorado

(CÍ) Eleitor bávaro; Condessa von Arco (esposa)

(N) Münter, Friedrich (1761-1830) Spinoza 58

(O) Teólogo em Copenhaga, historiador da igreja e arqueólogo; Bishop dinamarquês

(N) Nicolai, Christoph Friedrich (1733-1811) Lucian

(O) Livreiro e editor, Berlim; desabe, junto com Lessing e Mendelssohn, do der de Bibliothek schonen Wissenschaften (biblioteca da filosofia fina) e o periódico, Briefe, morre betreffend de Literatur do neueste; editor do jornal Allgemeine Deutsche Bibliothek
(CÍ) Lessing, Mendelssohn, pastor, Goethe, Schiller, Kant e Fichte; e, talvez especialmente para o estudo atual, Adam Weishaupt ele mesmo.





Nicolai era o ponto de foco Aufklädrung alemão/Prussian (iluminação); e, junto com seus sócios Lessing e Mendelssohn, era pela maior parte responsável para ele. Nicolai era indubitàvelmente fonte principal de Weishaupt para obter livros e jornais, e desse conhecimento foi iniciado provavelmente na ordem ele mesmo. Subseqüentemente, o Illuminati publicaria muitos panfletos, artigos e intervalos revolucionários através deste canal a mais importante.
Para forçar a importância de Nicolai à disseminação das idéias durante a iluminação alemão relata-se que seu jornal Allgemeine Deutsche Bibliothek, por exemplo, reviu 80.000 livros de desconcertamento em quarenta anos. “Pretendeu-se rever (e para expor desse modo a tão grande um público como possível) a produção inteira da prosa do tempo…”

(N) Pappenheim, Graf von de Friedrich Lothar Ferdinand (1727-1792) Alexander

(O) General e regulador de Ingolstadt

(N) Pestalozzi, Johann Heinrich (1746-1827) Alfred

(O) Educador suíço, Interlaken

(CÍ) Johann Herbart - > John Dewey; Friedrich Froebel

(N) Poelffy, contagem

(O) Chanceler de Hungria

(CÍ) Johann Herbart - > John Dewey; Friedrich Froebel

(N) Riedl, Midiael von Euclid

(O) Conselheiro em Munich

(N) Röntgen, Ludwig Averroes

(O) Ministro do Lutheran

(CÍ)Inglaterra

Karl Kröber (Agis) faz um relatório de revelação a Areopagites a respeito de Röntgen: “Esta semana nós receberemos um ministro do Lutheran, que por ligeiro da mão colete nove mil florins para a comunidade… assim que a paz for feito ele for ao jogo para de Londres, com uma multidão de letras de recomendação. O fotorreceptor. _F_O.B, tio do duque de reino, tem-no prometido em segundo nesse país para a ordem. Deve slyly Illuminize o inglês… “[AB: 653] Abbé Barruel diz que sua cópia das escritas originais Vol. Eu contive uma nota nas margens que indica que as iniciais referem o príncipe Ferdinand de Brunsvique.

(N) Ruedorfer, Franz Xaver (1752-1811) Menor de Livius/Plinius

(O) Secretária dos estados em Munich

(CÍ) Academia das Ciências bávara

(N) Ruef, Kaspar (1748-1805) Fabius

(O) Professor em Freiburg

(N) Sauer, Georg Conrad (1754-1797) Attila

(O) Chanceler em Ratisbona

(N) Graf von de Savioli-Corbelli Alexander (1742-1811) Brutus

(O) Tesoureiro Munich da corte

(CÍ) Academia das Ciências bávara

(N) Schmerber, Sigmund Agathocles

(O) Comerciante em Francoforte - am - cano principal

(N) Schröckenstein, Friedrich Freiherr von Mahomet

(O) Domherr (cavalheiro do cânone ou da “catedral”) em Eidistatt

(N) Seinsheim, Graf von de Maximilian Joseph (1751-1803) Alfred

(O) Vice-presidente e tesoureiro em Munich

(CÍ) Academia das Ciências bávara

(N) Socher, Joseph (1755-1834) Hermes Trismegistus Curate em Haching;

(O) Filósofo e teólogo

(N) Sonnenfels, Joseph von (1733-1817) Romanus do pompilius de Fabius - de Numa

(O) Advogado e escritor em Viena; Professor de direito na universidade de Viena para a ciência política; Conselheiro à imperatriz 59

(CÍ) Sistema de justiça vienense; Joseph II 60


“Sonnenfels era professor da polícia e de ciências cameral em Viena e junto com Justi a figura principal no cameralism austríaco do século XVIII. Prendeu diversos altos cargos na administração austríaca e foi envolvido igualmente na reforma do sistema penal e em várias atividades filantrópicas. Seu der Polizey de Grundsätze, und Finanzwissenschaft de Handlung (2 volumes 1765-67) foi usado como um livro de texto oficial por décadas. Sonnenfels representou “uma versão melhorada da teoria do mercantilist… em diversos respeitos superiores a Justi”” 61

“Um filho do professor judaico de Berlim hebréia Lipmann, um advogado austríaco proeminente e escritor; é um autor do der excelente Polizei de Grundsätze do livro de texto um o der Tortur de Abschaffung. Seu irmão František pertenceu aos grandes benfeitores na cidade. “ 62

(N) Stadion, baron von de Friedrich Lothar Joseph (1761-1811) Romulus

(O) Enviado em Munich

(N) Stadion, Johann Philipp von (1763-1824) Remus

(O) Embaixador em Londres; Contagem de Stadion-Warthausen

(N) Stolberg-Rossla, Johann Martin, contagem de (1728-1795) Ludovicus Germanicus igualmente Campanella

(O) Tio materno ao príncipe de Neuwied

Barruel diz que junto com Stolberg, a corte inteira de Neuwied está sob o controle do Illuminati: “e com ele podem ser compreendidos a corte inteira, os favoritos, as secretárias, e o conselho sem exceção.” [AB: 699]
A contagem Johann Martin Stolberg-Rossla é um antepassado das casas reais atuais de Hesse e de Mecklenburg-Schwerin.


(N) Swieten, camionete do Baron Gottfried (1733-1803)

(O) Ministro da instrução pública; consumidor da música

(CÍ) Mozart, Haydn e Beethoven; Frederick os grandes 63

(N) Tropenegro, Ernst Leopold Coriolanus

(O) Conselheiro em Munich

(N) Utzschneider, Joseph von (1763-1840) Hellanicus Lesbius

(O) Professor e cientista no instituto original de Munich; empreendedor, fabricante do instrumento ótico

(CÍ) Thomas John Hussey, reitor de Hayes, Kent; Fox Talbot de William Henry; Senhor John Herschel; Carl Friedrich Gauss; Rei Maximilian Eu Joseph (primo de Karl Theodor)

Sua correspondência com Hussey e Talbot é conhecida, como era seu negócio para fazer telescópios (und Liebherr de Reichenbach, de Utzschneider). O senhor John Herschel, Carl Friedrich Gauss, ministro bávaro Montgelas (Illuminatus companheiro, nome de código “Musaeus”) e rei Maximilian Eu Joseph (o primo do eleitor Karl Theodor, que publicou os éditos de encontro à ordem) estava entre os notáveis para visitar sua fábrica ótica mundialmente famosa.
Junto com Cosandey, Renner, e Grünberger, Utzschneider jogaram um maior protagonismo na queda do Illuminati. [CONTRA, JÚNIOR, CE]

(N) Weishaupt, Adam (1748-1830) Spartacus

(O) Fundador; Professor em Ingolstadt

(CÍ) Revolucionários por os próximos two-hundred anos

(N) Werner, Erasmus von Menelaus
(
O) Conselheiro em Munich

(N) Will, Anton (1756-1827) Agrippa

(O) Professor, Ingolstadt

(CÍ) Universidade de Strasbourg, de Lyon e de Charenton

(N) Wundt, Karl Kasimir (1744-1784) Raphael

(O) Professor, universidade de Heidelberg; pastor, Wieblingen

(CÍ) Wilhelm Maximilian Wundt (neto) - > ordem do crânio e dos ossos - > estabelecimento educacional americano

Este membro tem a distinção de ser o avô ao psicólogo educacional experimental, William Wundt. Os métodos de Wundt foram transplantados no estabelecimento educacional americano pelo crânio três e desossam membros: “Daniel Coit Gilman (primeiro presidente da Universidade do Califórnia e primeiro presidente da Universidade Johns Hopkins), Timothy Dwight (duodécimo presidente da Universidade de Yale) e branco de Andrew Dickson (primeiro presidente da Universidade de Cornell).” (Professor Antony Sutton, estabelecimento secreto de América; O pdf, nenhumas paginações, seção intitulou o “memorando número dez: Mantendo a tampa no potenciômetro”) “O trio revolucionário” do jogo de Bonesmen fora para a universidade de Berlim para receber graus de aperfeiçoamento quando “o fermento filosófico hegeliano” era ainda completamente balanço. (Ibid.) Isto marcaria o começo do lote transformar o sistema de instrução “em um laboratório experimental humanístico.” (Veja partes dianteiras do governo do mundo, agentes físico-sociais da mudança, por exemplo)
Eu credito Sutton para o trabalho da menção Dülmen: a fonte para a maioria dos membros usados para compilar o esboço atual da sociedade. Após encontrar Wundt teve um avô no Illuminati que eu olhei a base do achado de Sutton: Richard camionete Dülmen, der Illuminaten de Der Geheimbund. Darstellung, analisa, Dokumentation (Estugarda, 1977, P. 269) a minha admiração que total a uma busca simples de Google girou acima do

parcelas relevantes do livro; publicado no local do alojamento grande do Columbia Britânica e do Yukon, junto com a grande lista de acompanhamento de membros. De acordo com Sutton, a lista é de “do relatório provincial Illuminati de Utica (isto é, Heidelberg) setembro datado 1782.” (Estabelecimento secreto de América; Pdf, nenhumas paginações; seção intitulada “a influência hegeliana em Salão”)
Robison e Barruel redigiram suas lista insignificantes baseadas na informação disponível naquele tempo. Durante 1790s as investigações ainda estavam continuando e mais material tem considerado desde a luz do dia - infelizmente a maior parte ainda permanece no alemão. Em Vernon 1918 L. Stauffer escreveu que havia 96 trabalhos do princípio devotados ao Illuminati. Eu imagino que o número de títulos é muito mais elevado agora. Em todo caso, nós devemos a professor Richard camionete Dülmen um débito da gratitude para fazer à lista um a parte do registro histórico. Se qualquer um gostaria de ter os trechos de Dülmen traduzidos profissional no inglês, deixe-me por favor saber - eu serei mais do que querendo pagar pelo serviço.

(N) Zwack, Baron Franz Xavier von (1755-1843) Cato (também Danaus & Phil. - Strozzi)

(O) Advogado, juiz; Conselheiro Aulic, e conselheiro da regência

(CÍ) Weishaupt (Cato era seu confiante mais próximo); Príncipe von Salm; Contagem (Baron) Montgelas

(N) Zwack, Simon Claudius

(O) Advogado, Aichad

Um olhar íntimo dentro do Illuminati
Por 1787 o Illuminati teve tentáculos enormes dentro de cada filial da autoridade em Baviera e em maior Alemanha. O tamanho e o espaço completos da conspiração alarmaram o duque a nenhuma extremidade. Tinham espalhado igualmente em France, em Italy, em Áustria, em Poland e em Inglaterra - mesmo a América, por seu próprio cliente. No terceiro ano de operação Weishaupt vangloria-se a Zwack de que têm mais do que mil novatos. [AB: 596] Knigge recruta uns 500 adicionais [AB: 649] - na maior parte pedreiro - muito imediatamente depois de sua iniciação em 1780; e pelo terceiro édito de encontro à ordem o Illuminati foi estimado para ter entre 2000 e 3000 membros. [CONTRA] John Robison estabelece uma estatística interessante a respeito dos alojamentos e das posições diferentes: Munich, Hesse (muitos), Ingolstadt, Buchenwerter, Frankfort, Monpeliard, Eichstatt, Estugarda (3), Hanover, Carlsruhe, Brunsvique, Anspach, Calbe, Neuwied (2), Magdeburg, Mentz (2), Cassel, Poland (muitos), Osnabrueck, Turin, Weimar, Inglaterra (8), Saxony superior (diversos), Scotland (2), Áustria (14), Varsóvia (2), Westphalia (diversos), Deuxponts, Heidelberg, Cousel, Mannheim, Treves (2), Strasburg (5), Aix-la-Chappelle (2), pináculo, Bartschied, sem-fins, Bahrenberg, Düsseldorf, Switzerland (muitos), Roma, Colónia, Nápoles, Hannibal, Bona (4), Livonia (muitos), Ancona, Courland (muitos), Florença, Franken Dahl, France, Alsácia (muitas), Holland (muitos), Viena (4), Dresden (4), América (diversas). [JR]
A planta inteira para governar a ordem reprimida em memórias de Barruel…, pp. 541-78. Envolve instruções de Weishaupt a seus regentes, superiores locais, Provinciais e nacional

Diretores. O caráter internacional é forçado em uma letra aos superiores nacionais: “Em cada nação haverá um diretor nacional associado e em uma comunicação direta com nossos pais, os primeiros de quem prende o leme da ordem.” [AB: 565] Eu criei um gráfico baseado no sistema descrito por Weishaupt:

No leme naturalmente era Weishaupt, ditador absoluto. A fim manter o secretismo completo concebeu uma planta que fosse bem sucedida tivesse os novatos o carregar completamente sem desvio. Em duas letras, primeiramente a Zwack e então a Baader, explica:
“Para o presente, não dirija ninguém a mim, mas a Cortez, que eu posso ter algum lazer para digerir minhas especulações, e determine cada um lugar; para cada coisa depende daquela. Minhas operações com você serão dirigidas pela seguinte tabela:

“Imediatamente sob mim eu tenho dois adeptos, em quem eu infundo meu espírito inteiro; cada um destes corresponde com os dois outros, e assim por diante. Através deste método, e na maneira a mais simples possível, eu posso inflame e por em milhares do movimento de homens imediatamente. É por tais significa que as ordens devem ser transmitidas e operações políticas ser continuadas. “
Então a Baader, alguns dias mais tarde, escreve: “Eu emiti a Cato uma exibição da tabela (esquema) como uma pode metodicamente e sem muito problema arranjar uma grande multidão de homens na ordem a mais fina possível. Ter-lheo-á mostrado provavelmente; se não tem, peça ele. Está aqui a figura (segue então a figura).
“O espírito do primeiro, do mais ardente, do adepto o mais profundo diário e comunica-se constante aos dois A, A; por esse a B, B; pelo outro a C, C: B B e C C comunicam-no aos oito que seguem; estes aos dezesseis seguintes, de dali ao trinta e dois e tão para baixo. Eu escrevi toda uma explanação longa dela a Cato. Em uma palavra, cada homem tem seu Assistente-Principal, cujos por meios atua imediatamente em todo o outro. A força inteira primeira emite do centro e flui-lhe então para trás outra vez. Cada um sujeita, no caso, a sua própria pessoa, dois homens quem procurara à parte inferior, quem observa, dispor, inflames, e perfura, no caso, como recrutas, que podem daqui por diante exercitar e atear fogo com o regimento inteiro. A mesma planta pode ser seguida durante todo todos os graus. “ [AB: 575; ênfase no original]
Com essa explanação nós vemos as sementes de muitos grupos revolucionários e da maneira operar-se dentro das pilhas - nunca apprehending “os superiores desconhecidos” que dirigem os de acima.
Apesar das confissões dos alguns Illuminati, secretismo rìgida foi impor e obedecido. Desde o inicio, o novato é empurrado em uma cultura da fiscalização total – em si mesmo, em sua família e em associados. Nós começaremos do grau do principiante a ver como este era realizado.

Insinuators e Scrutators
O novato é esperado recrutar tantos como membros como possíveis. Um “irmão Insinuator” tem como um objetivo último o trabalho de fazer proselytes novos para a ordem. Alguns estão dando especificamente esta tarefa, mas todos são obrigado em regra geral e todos os irmãos são Insinuators com sucesso de variação. Além disso, as leis da ordem decretam que cada Insinuator é o superior sobre cada recruta que novo trouxe à causa. Desse modo cada Illuminatus “pode si mesmodar- forma a um império mesquinho; e de seu littleness, emerja à grandeza e ao poder.” [AB: 415]
Do começo é instruído como julga o caráter daqueles que pôde se alistar. Este processo começa com si mesmo, sua família imediata e amigos. Cada principiante está dando um caderno com tabelas, que deva ser mantido e mantida como um jornal; é requisitado escrever para baixo todas suas observações. Seu empreendimento é erguer assìdua “em cada coisa que o cerca, ele deve vigilante observar todas as pessoas com quem se torna familiar, ou quem se encontra na companhia, sem exceção das relações, dos amigos, dos inimigos, ou de desconhecido inteiros; deve esforçar-se descobrir seu lado forte e seu fraco; seus paixões e preconceitos; suas intimidades, e sobretudo suas ações, interesses, e fortuna; em uma palavra, cada coisa que lhes diz respeito: e as observações de diário deve entrar em seu diário.” [AB: 416]
Uma vantagem dupla é ganhada, desta informação: primeiramente, pelo Illuminati e por seus superiores; em segundo, pelo adepto ele mesmo. Barruel descreve eloquently o benefício que mútuo este esquema tem para ambos os partidos: “Duas vezes cada mês fará uma indicação geral de suas observações, e transmiti-la-á a seus superiores. Por estes meios a ordem será informado que homens, em cada cidade ou vila, são amigáveis ou inimical a ela. Os meios do ganho sobre esse ou de destruir o outro ocorrerão naturalmente. No que diz respeito ao Insinuator, aprenderá como julgar daqueles que são pessoas apropriadas a ser recebidas ou rejeitado, e introduzirá com cuidado suas razões para a admissão ou a rejeição daquelas pessoas em suas indicações mensais. “ [Ibid. 416]
O Insinuator não pode levar a cabo Pagans ou judeus, e sobretudo é “shun os Ex-Jesuítas como o praga.” [AB, NWT, VS] O Illuminati teve um ódio irracional particular para os jesuítas, começando com próprio desdém de Weishaupt. Uma unidade secreta inteira foi construída dentro das academias de Minerval para publicar e disseminar o material do anti-Jesuíta. Tiveram mesmo sua própria impressora em Munich para produzir edições novas, em sua própria despesa, da propaganda opor os jesuítas. [AB: 586] Membros que são schoolmasters e os professores comissão guardar de encontro aos jesuítas, e para obter a expulsão do todo o aqueles descobertos. [Ibid. 608] Tiveram o grande sucesso neste esforço, e particular em Ingolstadt:
“Com as intrigas dos irmãos os jesuítas foram demitidos de todos os Professorships; nós cancelamos inteiramente a universidade de Ingolstadt deles.”
“A duquesa de Dowager modelou seu instituto para os cadetes inteiramente na planta preparada pela ordem. Essa casa está sob nossa inspeção; todos seus professores pertencem a nossa Ordem; cinco de seus membros foram bons fornecidos para, e todas as pupilas serão nossas.

“ [Zwack, no progresso de Illuminism; AB: 611, ênfase no original]
O período experimental para um principiante podia durar um a três anos, dependendo da idade do novato. O secretismo está instilado do começo enquanto o principiante recebe seu novo aliás; seu nome característico ou adotivo. É encarregado então de escrever uma história de seu consumidor novo, para ajudá-lo a compreender as qualidades e as ações que deve emular. Para Weishaupt, Spartacus é um apto alias para Goethe, Abaris é particular apropriado também. 64 que o principiante é igualmente deixaram dentro nos nomes secretos aplicados às cidades e às regiões. Aprende que “Baviera, o país de seu fundador, é Achaia denominado; Swabia, Pannonia; Franconia, Áustria, e Tirol são denotados por Illyria, por Egipto, e por Peloponnesus; Munich é chamado Atenas; Bamberga, Antioch; Inspruck, Samos; Viena em Áustria, Roma; Wurtzburg, Carthage; Frankfort no Mein transforma-se Thebes; e Heidelberg, Utica. Ingolstadt, o solo natal da ordem, não foi denotado suficientemente por Ephesus; esta cidade privilegiada devia ser decorada com um nome mais misterioso, e os adeptos profundos dado nela isso de Eleusis. “ [AB: 429; ênfase no original]
Ao Illuminati o grande de todo o estudo era o “conhecimento dos homens.” Weishaupt ele mesmo tornou-se muito bom na psicologia e na manipulação sociological. O Insinuator - entretanto, seu professor do irmão - examinará tudo que o principiante escreveu em seu jornal; e os exercícios em autores antigos e nos heróis da antiguidade ajudarão o principiante em construir um esboço apropriado daqueles em torno dele. [AB: 431] Todo o quando onde é pressionado constantemente por seus superiores “propor aqueles quem pode pensar o ajuste para a ordem.”
Ao estudar a arte de saber-se e outro, o principiante enche seu jornal com cada detalhe; suas idade, ocupação, país e lugar de residência; o que gosta de estudar, os livros em sua biblioteca, escritas que secretas pode possuir; seu rendimento, seus inimigos, e raciocinam disso; esboços de seus conhecimentos, protetores e amigos. [AB: 433] Em tudo, há dezessete colunas a encher-se, [Ibid. 597] e uma segunda tabela subjetivo que seja reservado para descrições completas de sua família, particular seus pai, mãe e irmãos. 65 o discurso ao grau seguinte dizem-no todo: “para homens pode ser girado para toda a coisa por ele que sabe se aproveitar de suas paixões do ruling.” [Ibid. 449] E um pôde adicionar, aproveitando-se paixões “de ordenação” da sua família também.

Mais tarde, no grau menor de Illuminatus, Weishaupt adverte: “Observe assídua cada irmão confiado a seu cuidado; preste-lhe atenção particular em todas as ocasiões onde pode ser tentado não ser o que deve ser.” [AB: 448] Weishaupt está procurando criar o espião perfeito em cada um deles. Em cima da admissão ao grau principal de Illuminatus o candidato é dito do código de “ipsum do te Nosce” (saiba o thyself), e quando um outro irmão o pronuncia é supor responder de “alios Nosce” (saiba outro). [Ibid. 455] Neste grau, espiar é tomado a um todo o outro nível. O candidato é dito para examinar seus inferiores sob a forma das perguntas sobre seu physiognomy; seu countenance; seu porte; sua língua; sua instrução - e cada tópico tem as perguntas múltiplas para eliciar descrições precisas. O

“Scrutators,” a fim responder às perguntas levantou, recolhe os fatos quando o alvo o espera o mais menos. Surpreendente, vão realmente tanto quanto seguir sua rapina em seu quarto, “onde aprenderão se é um dorminhoco duro, se sonha, e se fala ao sonhar; se é facilmente ou com a dificuldade despertada; e deve ser de repente, despertado forçosamente, ou inesperada de seu sono, que impressão faria nele? “ [Ibid. 455-56]
Está igualmente no grau principal de Illuminatus que o candidato entrega acima de uma história selada de sua vida. Isto é comparado então com as tabelas já na possessão de seus superiores - o retrato completo elaborado de sua pessoa. E se coincide com a fiscalização conduziu-o é admitido então nos mistérios mais profundos. [AB: 456] O adepto é acostumado, entretanto bem às investigações, e nenhuma objeção seria próxima. O olho devista da ordem tinha-se tornado habitual.

Os “irmãos de Minerva”

Eu terminarei a parte uma com uma descrição da classe acima daquela do principiante. O grau da “academia de Illuminism,” ou de “das escolas Minerval,” era uma extensão natural do proclivity de Weishaupt iniciar mentes aplicável a novas causas. Era seu desejo para estabelecer uma sorte da “academia do literati” para estudar os ancients, a arte do scrutator, e para determinar melhor aqueles que tiveram uma propensão para os “mistérios.” Por estes meios, em palavras de Weishaupt, pode “distinguir aqueles que mostram uma disposição para o governo relativo a de determinadas doutrinas especiais ou à religião.” [AB: 440] Os estatutos do grau indica que “deseja ser considerado somente como uma sociedade ou uma academia instruída,” e um ideal pitagórico é o mais definitivamente o alvo.
São chamados os irmãos de Minerva. A academia é compor de dez, de doze e de às vezes quinze Minervals, e dirigida por um Illuminatus principal. O calendário do Illuminati é santamente marcado nos dias em que a academia deve se reunir e chama seu lugar de reunião uma igreja. O recolhimento é prendido duas vezes por mês, sempre na Lua cheia. A igreja é precedida por uma anti-câmara, “com uma porta forte armada com os parafusos, que deva ser fechado durante a época da reunião; e o apartamento inteiro é ser assim que dispor, isso será impossível para intrusos ver ou ouvir qualquer coisa que está indo para a frente.” [AB: 441]
No começo de cada reunião, o presidente lê passagens escolhidas da Bíblia, do Seneca, do Epictetus, do Marcus Aurelius, ou do Confucius. Barruel anota tomado para dar a todos os trabalhos o mesmo peso e autoridade. Após a leitura, cada aluno é questionado nos “livros que leu desde a última reunião; nas observações ou nas descobertas pode ter feito; e nos trabalhos ou nos serviços para o progresso da ordem.” [AB: 441]
Há umas academias múltiplas para o Minervals, e em cada um há uma biblioteca apropriada. A fonte de Illuminati os livros com dinheiro dos irmãos; da lista de livros que o candidato disse pertença-lhe, que são extraídos de sua possessão se encontrado útil; e terceiro, por alguns meios necessários - roubo e extorsão que estão sendo incentivados. Os volumes preciosos são roubados geralmente das cortes dos príncipes, dos nobres e de ordens religiosas. As lista são elaboradas periodicamente e os irmãos são incentivados obtê-las de qualquer maneira que podem: “todo o estes seriam do uso muito maior se estavam em nossas mãos. Que aqueles patifes fazem com todos aqueles livros? “ [AB: 441]

Todos os anos os superiores levantam perguntas às pupilas a que devem responder sob a forma das dissertações. Estes sãos para o consumo público e o Illuminati tido os livreiros (como Nicolai) que por os trabalhos na circulação. [AB: 442-43]
Um símbolo importante para os “irmãos de Minerva” é naturalmente a coruja. David Livingstone props-me primeiramente uma teoria na seguinte maneira:
Em Greece, o morrer-deus foi sabido como Dionysus, uma prática adotada pelos gregos da adoração de Mithras pelos Magi Babylonian. Similarmente, o sacrifício da criança foi envolvido igualmente em seu culto.
Dionysus é permutável com Apollo, e as contrapartes de Apollo são o Athene ou o Minerva, cujo o símbolo é a coruja.
Assim a coruja transformou-se um símbolo importante de Illuminati, e foi adaptada ao nome de uma de suas classes, o “Minervals”.
Do mesmo modo, Hegel, que indubitavelmente seria um membro, indicado:

“Quando a filosofia pinta seu cinza no cinza, a seguir tem um formulário da vida crescido velho, e com cinza no cinza não se pode rejuvenada, mas somente saber; a coruja de Minerva toma primeiramente o vôo com o crepúsculo que fecha-se dentro.” - “Prefácio,” filosofia da direita E assim, o nome do jornal da sociedade de Hegel de América do Norte é a “coruja de Minerva”.
Tome a nota da menção de Dionysus como diretamente sendo ligada, através de Apollo, a Minerva. Os mistérios de Eleusinian revered pelo Illuminati sobretudo as práticas antigas - e Dionysus é associado com os ritos executados em Eleusis.




O “pássaro de Minerva” foi um símbolo para a deusa da sabedoria (Athena/Minerva) para milhares de anos. Hegel usou-o, o jornal da sociedade de Hegel de América emprega o símbolo, e o clube boémio usa-o também. Na cremação da cerimónia do cuidado, ritualized no bosque boémio, nós ouvimos o “padre” intone: De “mil O, grande símbolo de toda a sabedoria mortal, coruja de Boémia, nós beseech o thee, concedemos-nos thy conselho.” 66
Estão girando para Hegel, de acordo com o d'Hondt de Jacques no segredo de Hegel, Hegel e Schelling “eram leitores ávidos de um jornal dedicado aos eventos em France de mais ou menos ponto de vista de Girondist, Minerva, o título de que encontrado sua maneira na filosofia de Hegel da direita… a gravura na primeira introdução de Minerva mostra a coruja de Minerva, que de acordo com o d'Hondt são maçónico mas qual igualmente o símbolo antigo de Athena, deusa grega da sabedoria entre outras coisas, tomando o vôo de uma cesta na parte superior de uma coluna monumental.” 67

A correlação com o Illuminati parece óbvia na aprendizagem, mas então David sugeriu a conexão, eu não soube certamente se o grau de Minerval estêve significado aludir a Minerva. Faz certamente. Cada membro da academia é chamado um Minerval, mas o todo da escola é chamado os “irmãos de Minerva.” Além disso, o discurso para a iniciação no grau principal de Illuminatus - superiores dos irmãos de Minerva - faz o concreto do caso:
“Procure co-operators fiéis, mas procure-os não nos tumultos e nas tempestades; são escondidos na escuridão. Protegido pelas máscaras da noite, solitário e silencioso, ou reunido em números pequenos, crianças dócis, levam a cabo o trabalho grande sob o sentido de seus superiores. Chamam alto às crianças do mundo, que passam perto na intoxicação de prazer-como poucas hearken a elas! Sozinho quem tem o olho do pássaro de Minerva, que coloca seus trabalhos sob a proteção da estrela da noite, é certo de encontrá-los. “ [AB: 458; mina bold (realce) da ênfase]



-----------------------------



** A iluminação, Freemasonry, e o Illuminati **


Parte eu - A iluminação


Na história do ateísmo, nenhum período é tão complexo e excitante quanto que tempo nós sabemos hoje como a iluminação. Os historiadores e os filósofos culturais consideram esta era ter medido o século XVIII, cresting durante a Revolução Francesa de 1789. Era um fenômeno que varresse o mundo ocidental, afogando em sua vigília muitas das instituições escleróticas e despóticas de l'ancien regime ou ordem velha, e ajudando a cristalizar uma opinião nova o homem e os papéis da razão, da natureza, do progresso e da religião.E também, a iluminação era um período febril de pensamento e de propaganda Atheistic. Muitos dos filósofos principais do tempo eram ateus ou deists, opor à hegemonia cultural e política exercitada por muito tempo pelo Vaticano e por suas tropas de choque, os jesuítas. Muita da atividade política, social e literária da iluminação foi caracterizada por um repúdio da cristandade, e pela formulação das doutrinas que chamam para a separação, se não a abolição imediato, do estado e da igreja.
Quando houver muitas correntes a este período, um dos eddys fascinantes e pequeno-explorados da maré do interesse particular aos ateus e aos libertários é o papel de alojamentos maçónicos e “de sociedades secretas” durante este tempo.
Surprisingly pouco trabalho histórico objetivo existe nesta área. O drama da volta social e do apostacy intelectual estava ocorrendo não somente no as ruas de Paris, ou campos abertos de Lexington e de concórdia, mas em alojamentos incontáveis e em recolhimentos da seita e estava lendo sociedades também. Estes conclaves, com seus segredos metafórico-hermetic, simbolismo e sabedoria, eram os cadinhos da “impiedade e da anarquia” assim que bemoaned por dogmatists da igreja do tempo como o Abbe Barruel do jesuíta. De todos os clubes, sociedades, bibliotecas, salões de beleza e alojamentos deste tempo tormentoso, talvez nenhum foi assim que villified, atacou e entendeu mal como que grupo conhecido como a ordem do Illuminati.Minha finalidade aqui não é escrever uma história da Revolução Francesa, ou mesmo tenta a tarefa hercúleo de digerir a tela complexa da iluminação. Nós sabemos, entretanto, que muito do melhor na civilização ocidental descansa hoje em algumas das idéias germinadas ou reformuladas durante essa idade da volta, das idéias formuladas por Ateu, dos deists, dos racionalistas e dos separatistas do estado-igreja. O que eu espero empreender aqui é uma tarefa dupla: uma examinação de O Freemasonry, com seu papel fundando e subseqüente na iluminação, e uma examinação e uma defesa da caluniada, pequeno-compreenderam a seita dos Illuminati uma defesa por muito

tempo expirado.

Toda a definição da iluminação deve, necessariamente, começar com as tentativas de um — de prohibitorum de segmentalize rìgida a história é frequentemente inútil, desde que prevêem a história como uma corda de eventos compactos, autônomos, cada um “período”, distinto em todos os respeitos de todas vezes restantes. A história não é esta maneira, naturalmente, e como todo o período a iluminação é uma designação larga para ajudar-nos a compreender os eventos e as idéias do século XVIII. Éramos nós para construir um modelo para descrever frouxamente esta vez, entretanto, enfatizaria três áreas da razão, a natureza, e o progresso . Realizava-se durante este tempo que como as personalidades principais olharam seu mundo, suas religiões, suas sociedades, seu conhecimento, suas instituições políticas, mudadas tão radical. E era aqui que os birthpangs da industrialização estavam sentidos, onde tanto do mundo moderno estava ser carregado do ventre da ordem velha.A razão é o capstone na pirâmide das idéias que descrevem a iluminação. A razão, não fé ou revelação divina, disse a uma os fatos sobre a vida e o mundo. Alguns mantiveram essa razão sozinha, o produto do projeto pensativo, podiam revelar verdades arquétipos Pythagoras tinham deduzido aproximadamente da mesma maneira seus theorems em milênio de Samos antes; outro mantiveram essa razão envolveram uma faculdade empírica também. Em um ou outro caso, a razão era intermeshed com natureza. Como a natureza, equipou a razão tinha-se tornado viciado por aqueles inimigos notórios da superstição religiosa da humanidade, por governo, pelo Rank sócio-económico, pela pobreza e pelo preconceito. Destrua estes em um unpheavel do ira antiauthoritarian, e raciocine mais uma vez forneceria um mecanismo lúcido, natural apprehending o mundo e guiando uma sociedade humana nova.A razão, então, era a faculdade para a natureza de compreensão, o segundo elemento importante na tríade da iluminação. A natureza era apenas esse mundo natural, real. Não era o reino do sobrenatural, do “material demoníaco, ou godly, mas empírico ou racional” de que o universo era, e é, feito. A natureza podia ser compreendida com a razão; com a lógica, o inquérito científico, e a mente aberta do inquérito livre, natureza render-lhe-iam segredos.Finalmente, havia um progresso. A razão, trabalhando em cima da natureza, realçaria a qualidade de vida para cada um do iluminado. O filósofo ateu Condorcet preached a doutrina de um Utopia de vinda, onde o progresso indefinido trouxesse adiante “um salvação natural” da abundância e da imortalidade. O progresso sustentou que desde que o universo era knowable, o homem iluminado poderia se transformar o assunto da história um pouco do que seu objeto. A humanidade poderia formar a natureza a seus desejos; a eficácia em dar forma à ordem natural foi limitada somente pela época e pelos limites completos, eventualmente, de razão.Em cada um destes pontos que sustentaram a razão de Englightenment, progresso, da natureza a ortodoxia da era eram hostil. A igreja manteve que a inspiração e a
revelação divinas eram suficientes para conduzir o tipo da vida desejado para o homem pelo deus, pelo papa e pelo rei. A natureza era hostil, unknowable, e para sempre um substituto a uma realidade mais elevada governada por forças sobrenaturais, por deuses e por demônios igualmente. Seu tempo na terra foi distribuído somente para a preparação na morte e em ser renascido nesse reino sobrenatural. Quanto para ao progresso, o arranjo hierárquico de um deus no céu e reis e papas na terra como seus “representantes legais” exigiu a conformidade, estabilidade, e à obediência, em vez do desenvolvimento, da experimentação e da blasfêmia.O ateísmo e anti-clericalismo militante eram ambos os elementos importantes na iluminação. O filósofo francês Voltaire viu padres e cristandade como um flagelo na raça humana, exclamarando o l'infame de " E'crasez! “ (Esmague as coisas infames!). Os cleros eram corrompidos percebido, o papa consideraram um tirano, rei desprezado como um lacaio e um menino de errante para o whoremaster em Roma.Se a Bíblia era o livro sagrado da iluminação cristã, a seguir a enciclopédia era a inspiração da iluminação. Estava aqui um compêndio de conhecimento humano que trata as artes, os mecânicos das ciências e a filosofia que incharam a uns 36 volumes em 1780. Começado pelo Diderot ateu em 1751, a enciclopédia fura as impressões de Voltaire, de Montes que, de Rousseau, de Buffon, de Turgot e de outro. Enfeitar a página de título do compêndio de Diderot na primeira edição era um desenho de Lucifer, símbolo da luz e da rebelião, estando ao lado dos símbolos maçónicos do quadrado e do compasso.A iluminação espelhou a religião cristã. A razão transformou-se sua revelação, natureza seu deus. Se a iluminação não aboliu o mito do deus, reduziu o deus a uma sorte da deidade do absentista, um guarda ao universo que era não obstante assunto às leis de natureza. O Deismo levantou-se do mesmo solo fértil da iluminação que teve o ateísmo, e nenhuma dúvida muitos deists era realmente ateus. O deus deistic foi simbolizado nos alojamentos maçónicos como o “grande arquiteto do universo”, certamente não o deus da superstição cristã.Isto e outras noções críticas da iluminação foram espalhadas durante todo tudo de Europa, e mesmo ao mundo novo. Tinha sido quase 250 anos desde que a primeira impressora do livro para popularize a literatura, um Aldus Manutius de Veneza, tinha começado a circulação maciça dos panfletos e dos livretos. A iluminação era uma explosão literária das dissertações, livros e jornais, enchidos toda com as idéias novas como controvérsias do período. Propagação destas idéias; foram discutidos e debatidos nas universidades (onde se encontraram freqüentemente com censura oficial e de escritório), em sociedades da leitura, nos cafés e nos salões de beleza, e naqueles alojamentos misteriosos dos Freemasons.

Enquanto a enciclopédia se transformou a Bíblia da iluminação, o Freemasonry transformou-se seu ritual. A história do ofício é séculos velhos, “obscurecido”, porque um escritor o põr, “pela mistura de

história e legenda provable. “1 Era durante a Idade Média que as guindas dos construtores-membros existiram. Viajando da cidade à cidade, trabalharam nas catedrais, nos castelos e nas pontes maciços; eram nem comerciantes nem reparado ao solo, mas preferivelmente uma fraternidade móvel dos trabalhadores qualificados. Assim que o século XIV, os P0Ň:canteiros tinham organizado em companhias ou em alojamentos. O ofício era respeitado e de exigência, porque era os membros que eram contratante hábil e, em muitos casos, arquiteto de um projeto de edifício particular. 2 Na última parte do século, “as cargas velhas” foram compor em uns 115 originais que esboçam a natureza, a organização e as funções do ofício. Um manuscrito 1425 segue as origens da alvenaria de volta a Euclid, através da construção da torre de Babel e de templo de Salomão. As cargas igualmente estabeleceram principais metafóricos e padrões éticos para governar membros da guilda.O secretismo era comum em a maioria de guildas medievais do ofício, e a alvenaria não era nenhuma exceção. Este mystification serviu para monopolizar e controlar o conhecimento do ofício, assim como para verific serfs renegados de deixar sua sujeição feudal e de juntar-se o comércio livre e migratório da alvenaria. Os membros escoceses tinham inventado senhas e apertos de mão especiais em o século XVII adiantado, um ritual que espalhasse logo durante todo os alojamentos.Em os 1600s atrasados, as guildas dos membros tinham registrado os números de crescimento de membros “aceitados” ou dos “cavalheiros” que não fizeram sua vida diretamente do comércio dos membros. Alguns escritores esclareceram esta tendência apontando ao interesse crescente na arquitetura entre a nobreza e aterraram-na. Havia igualmente a convicção entre muitos, entretanto, que os alojamentos, com seus secretismo e simbolismo, abrigou determinadas verdades hermético entregues para baixo das civilizações antigas. A ciência dura (que pouco lá era) ainda sobrepor com o ocultismo 3 e a alvenaria foi transformada em um potpourri do cabalismo, da mitologia, do ritual e do heterodoxy intelectual. Em os 1700s adiantados, a ênfase original em princípios de stonemasonry tinha sido transformada em alegorias. A pedra grosseira foi dita simbolizar o “homem em seu estado infantil ou primitivo, áspero e unpolished”. A pedra lustrada era, como um corolário, “homem no declínio dos anos, depois que uma vida well-spent regular nos atos do devoto e da virtude, que não podem de outra maneira ser tentados e aprovado do que pelo quadrado da palavra do deus e pelo compasso de sua própria consciência auto-de forma convincente.”Apesar de algum do sabor bíblico deste simbolismo, não era necessariamente cristão. O primeiro Book maçónico de Constitutions manteve que os membros de toda a religião poderiam se transformar os membros, “sem deixar- suas opiniões particulares (sobre o deus)….”Em 1717, um alojamento grande unido foi dado forma em Londres, usando Constitution do Dr. John Anderson para estandardizar os rituais e as práticas do Freemasonry. Era desta constituição que os contos maçónicos de Hiram Abiff, construtor mestre do rei Salomão, junto com o modelo de organização do estilo da pirâmide datariam. Alguns membros, entretanto, chamando-se “Ancients” recusaram reconhecer a regência do alojamento grande.Esta “era do alojamento grande” para a alvenaria inglesa era deistic e política um tanto conservador. Muitos membros do alojamento eram cleros e o volume dos membros foi dispor para a dinastia de Hanoverian que governou o país. O ateísmo imediato era um tabu, naturalmente. Anderson tinha estipulado em sua constituição aquele:
Um membro é obrigado, por sua posse, a obedecer a lei moral: e se compreende direita a arte, nunca será um ateu estúpido nem um libertino irreligiosamente….
A propagação do Freemasonry, entretanto, não assegurou a uniformidade e a homogeneidade encontrou nos alojamentos ingleses. Um alojamento de Paris tinha sido fundado em 1725. Nas mentes dos bourbons, a doutrina da tolerância religiosa e intelectual era inerente subversiva. Em 1737, Louis XV indicado que os assuntos leais não poderiam pertencer à ordem maçónica. O mero secretismo da sociedade, com seus sabedoria e simbolismo impressionante, foi considerado solo fértil para o invectivo imaginativo. Os trabalhos que trazem títulos como o mistério grande de The dos Freemasons Discovered apareceram logo. Uma letra em um jornal inglês popular, Magazine do cavalheiro de The, declarou aquela os “Freemasons que têm sido suprimidos ultimamente não somente em France, but em Holland “era uma raça perigosa dos homens””. 4 Europa nos 1700s, particular o continente, faltou os tipos de organizações políticas onde a oposição a autoridade existente poderia encontrar a expressão. Mesmo as universidades, controladas freqüentemente pelas administrações de Jesuíta, eram meros hand-maidens à aristocracia. Era somente natural, a seguir, que sociedades e salões de beleza secretos, alojamentos dos Freemasons e clubes de leitura confidenciais se tornariam os pontos de foco para os ativistas sediciosos e “impiedosos” da iluminação. A alvenaria exigiu que os novitiates passam com uma série de graus, acompanhada pelo ritual simbólico, sobre que os segredos do ofício unfolded gradualmente; as metáfora da alvenaria, refazer da humanidade como os membros adiantados tinham refeito a pedra áspera, seria logo como uma alegoria revolucionária. Este transformou-se no modelo novo dos alojamentos revolucionários da organização dos irmãos, procurando toda reconstruir dentro de seu próprio círculo “uma luz interna” para irradiar adiante a sabedoria no mundo, “ilumina” o sagacity da iluminação. Tão patente e o apelo era esta noção que os membros mesmo relativamente conservadores e respeitados da sociedade poderiam entreter o prospecte de uma nova Utopia , de " ou pelo menos de uma alternativa social ao regime antigo….“ 5 Dentro da alvenaria eram as separações constantes e as tendências, fazendo a mais difícil seguir as linhas do pensamento Atheistic. 6 Os renegados políticos e intelectuais de cada sorte, dos ateus aos occultists, gravitaram para os alojamentos. Havia os membros mystical e do spiritualist do Rosicrucians, de 7 ou dos seguidores do heresia de Sweeden-borgian, ambos substituiu para a cristandade ortodoxo sistemas hermético igualmente absurdos. Havia os alojamentos onde se encontrou disposições um tanto conservadoras para a política e a religião, freqüentemente leais ao alojamento grande em Londres. Havia os aristocratas furados que, livrados da tarefa ingrato de ganhar uma vida produtiva, dabbled na alquimia, na astrologia e na busca para a pedra indescritível do filósofo. Mas era ainda dentro dos alojamentos do Freemasonry onde as idéias da iluminação, com sua chamada da sirene da volta e da Utopia, consolidaram e propagação.Para o fim dos 1700s, o estigma uniu ao Free-masonry por de escritório e as autoridades civis tinham tomado a preensão. XII clemente emitiram seu touro papal In Eminenti que proíbe a alvenaria e que proíbe a sociedade do alojamento para católicos. Declarou:
Para a paz e a segurança dos governos civis, e a segurança espiritual das almas, e para impedir estes homens de pilhar a casa gostam de ladrões, desperdício de colocação o vinhedo como os lobos, pervertido as mentes do incautious e disparando abaixo dos povos inocentes de seus lugares escondendo…. nenhum católico devia ser um Freemason.
Outros onze papas condenariam o Freemasonry na língua a mais vitriólica possível. Leo XII deplorou o fato de que os príncipes e os chefes de Estado cristãos não tinham obedecido inteiramente o Vaticano em suprimir a alvenaria, “como a segurança da igreja e do estado exigidos”, nas palavras de um escritor do jesuíta. Pius VIII declarado dos membros que “se encontrar é sua régua, Satan é seu deus, e ações vergonhosas seu sacrifício….”. Gregory XVI escreveu que brethern secretos dos membros e dos kindred eram comparáveis a um esgoto em que “são reunidos e se misturavam todos os sacrílegos, infâmia e blasfêmia que são contidos nos heresias os mais abomináveis.” Pius IX, outdoing seus antecessores papais, condenou a alvenaria em seis touros separados entre 1846 e 1873, delatando " aquelas seitas secretas benevolente que vieram adiante da escuridão para a ruína e a devastação da igreja e do estado….“ 8 Era em América onde tão muitas das idéias da iluminação foram instituídas realmente. 9 Disse-se que Europa conceituou a iluminação, visto que América, com o estabelecimento “de uma república iluminada”, a realizou. Freemasonry tinha vindo a América colonial aproximadamente 1730; o volume da evidência sugere que a maioria de alojamentos sejam políticamente ponto morto “na tradição inglesa”, embora”… os indivíduos proeminentes… faça uma ligação definitiva entre o Freemasonry, as idéias políticas novas, e o esforço para a independência. “ 10 Não surprisingly, estas figuras eram ateus e deists, cuidadosos das teocracias cristãs de Europa. Benjamin Franklin (1706-1790) era um deist, signer da declaração de independência, oponente adiantado da escravidão, advogado da filosofia do progresso e um fundador da sociedade filosófica americana. Junto com o ateu e o filósofo franceses Helvetius (1715-1771), era um membro da Paris “alojamento dos nove musas”, um dos grupos maçónicos continentais onde a “volta estava chocando”. 11 Depois que sua iniciação no alojamento em 1776, ele foi sobre supor o borne do mestre veneravelmente. Os nove musas (ou “nove irmãs” porque estava mais atrasado conhecido) igualmente imprimiram as constituições de todos os treze estados americanos, tornando-se " a primeira escola do constitucionalismo que existiu nunca em Europa….” 12 George Washington transformou-se mestre da carta patente do alojamento de Alexandria, da primeira Presidente dos Estados Unidos, e de um advogado vociferante de idéias fundamentais da iluminação, de separação da exclusão do estado e da igreja. 13 Thomas Jefferson igualmente seria como o presidente, entre a histeria que varreria Europa e América a respeito da alvenaria e a ordem do Illuminati, ele seria Jefferson que defendeu publicamente a Ordem e seu fundador, Adam Weishaupt. 14 Thomas Paine, pamphleteer da volta, era um associado de muitos Freemasons europeus radicais, incluindo Nicholas Bonneville. Bonneville era um republicano radical e uma cabeça de um grupo neo-maçónico conhecido como os “amigos da verdade”, ativos durante a Revolução Francesa. Common Sense de Paine, publicado em janeiro de 1776, ecoou a noção maçónica que “nós a temos em nosso poder começar o mundo sobre outra vez….” Mais tarde, discutiu de encontro a Edmund Burke em defesa da Revolução Francesa, declarando em 1791:
O que foram chamadas anteriormente as voltas eram pouco mais do que uma mudança das pessoas ou de uma alteração das circunstâncias locais… o que nós vemos agora no mundo… é uma renovação da ordem natural de coisas, sistema de a do universal dos princípios tão quanto verdade…. 15

Apesar da divisa maçónica da “liberdade, a igualdade e Fraterity”, a volta em América e a volta em Europa tomaram finalmente distintamente cursos diferentes. A iluminação tinha causado noções diversas de como Utopia devia ser alcançado. Muito de francês philosphers, repulsado assim pelos aspectos brutalizing da superstição religiosa, a pobreza de widespread e a opressão política 16 discutiram em defesa “das déspotas iluminadas”, com Frederick o grande serviço como um papel-modelo. Era em 1740 que Voltaire visitou primeiramente a corte de Frederick para discutir as idéias da iluminação. Voltaire tinha sido iniciado no alojamento dos nove musas, e Frederick tinha sido por muito tempo um Freemason, serindo como o mestre grande e a cabeça do rito escocês. A seu crédito, Frederick ajudou a secularize muitas das instituições de Prússia durante seu reino.Era estes “as déspotas iluminadas” quem, treinadas pelos philosphers da iluminação, eram usher em uma idade nova, livres dos estorvos da superstição religiosa.Outro influenciados pela iluminação estavam confiando menos no poder e na autoridade de um estado caritativo.William Godwin (1756-1836), anarquista e ateu, representou um dos impulsos os mais consistentes do libertário da iluminação, escrevendo “justiça política” em 1793. Mesmo os seguidores de Jefferson, do republicano, de sentimentos anti-authoritarian de Godwin admirado e de Jefferson, quando um governamentalista no coração, falaram “de uma rebelião pequena agora e então” pelos povos para ser “uma boa coisa”. O ateísmo e o anti-statismo de Godwin foram entregados para baixo outras a duas figuras na história do libertário, no Michael Bakunin (1814-1876) e no Pierre Joseph Proudhon (1809-1865), ambos os Freemasons. Quando a volta varreu outra vez Europa no meados de-décimo nono século, era o modelo maçónico da organização que forneceu um modelo da organização para a fraternidade internacional de Bakunin e a aliança revolucionária. 17

Seguir a miríade rosqueia e a interconexão entre alojamentos incontáveis, lendo sociedades e seitas é algo que, mesmo hoje, constitui o terreno histórico relativamente inexplorado. As voltas e as agitações da iluminação eram os produtos de forças múltiplas e do — dos desenvolvimentos econômico, social, político e conspirativo. Os

polemicistas conservadores, então como agora, enfatizam esta dimensão conspirativo, a custo de ignorar os desenvolvimentos historial profundos que varrem Europa assim como o mundo novo. Então como agora, retrataram a volta social como meramente o projeto do escondido, arco-conspiradores (uma mitologia que, fosse aceitada às vezes por conspiradores também). Este não é dizer que isso naqueles alojamentos e sociedades da leitura não havia nenhuma conspiração colocada, nenhum — chocado plantas longe dela. Mas o poder e a eficácia daquelas traçam não estavam na prática real, mas nos mitos criou frequentemente por seus adversários. A nenhuma a parte é este mais o caso do que com o grupo notório conhecido como a ordem do Illuminati.
Parte II - O Illuminati
É irônico, contudo em um encaixe da maneira, que a maioria de segredo, contudo a manifestação popular do conspiratorialismo da iluminação estiveram dados forma historicamente em Baviera. Era aqui no meio do século XVIII que as idéias da iluminação encontraram tais hostilidade e censura de um estabelecimento de escritório e aristocrático entranhado. 18 Um viajante relatou a existência de umas 28.000 igrejas e capelas; Munich, uma cidade de somente 40.000 vangloriou-se de 17 conventos. Porque um escritor observado, “o grau de poder a que os representantes da sociedade de Jesus (jesuítas) tinham podido obter em Baviera era todo com exceção do absolute”.19 Estava em Baviera fevereiro em 6, 1748 que Adam Weishaupt era nascido, filho de um professor da lei de cânone na universidade de Ingolstadt. O pai morreu quando o menino era sete; a instrução intensiva da criança descansou então nas mãos de seu padrinho. Baron von Ickstatt, a member of the Privy Council. 20 Adam teve o acesso livre à biblioteca magnífica do Baron, que era well-stocked com os trabalhos dos filósofos da iluminação.O Weishaupt novo graduou-se da universidade em 1768, levantando-se rapidamente dentro da instituição Jesuíta-dominada para assentar bem em um professor cheio em 1733. 21 Apesar de seu ateísmo militante, controlou transformar-se decano da faculdade de lei dois anos mais tarde na idade de 27.Constantemente em desacordo com universidade e autoridades eclesiásticas, Weishaupt concebeu a idéia de dar forma uma sociedade secreta, uma ordem, organizada ao longo das linhas similares aos jesuítas, contudo cometida aos ideais da iluminação. 22 Weishaupt tinha abraçado a visão de Rousseauian de um mundo livre dos confinamentos do governo e da igreja, onde a humanidade existiria em uma comunidade universal com natureza.

Contudo era mais do que um day-dreamer visionário; era ação inclinada, convencida que somente o trabalho implacável de uma ordem secreta poderosa poderia opor as influências perniciosos dos cleros. Esta contestação abraçou o simbolismo de Manichean, uma guerra entre claro e a escuridão, entre a iluminação da razão e a ignorância escura sórdida da superstição religiosa. LeForestier escreveu que Weishaupt contemplou seu esquema por diversos anos e - após bickcring sobre um nome apropriado - fundou a ordem do Illuminati maio em 1, 1776. 23 Era esta ordem que era se tornar, nas palavras do Abbe Barruel do polemicist do jesuíta, " a conspiração dos sophisters da impiedade e da anarquia de encontro a cada religião natural ou revelada….“ 24 Infelizmente, o trabalho do quatro-volume de Barruel veio constituir uma de poucas fontes de informação na ordem do Illuminati. O Abbe etiquetado Weishaupt:
… um fenômeno odioso na natureza, um ateu vago do remourse, uma hipócrita profunda, desprovido daqueles talentos superiores que conduzem à demonstração da verdade, é possuído de todos esses energia e ardour no vício que gera conspiradores para a impiedade e a anarquia.
Continuar, Barruel reivindica o chefe da ordem ser:
… dirija de uma conspiração que, quando comparado com as aquelas dos clubes de Voltaire e de D'Alambert, ou com os comitês secretos de D'Orleans, faça estes últimos parecer como as imitações fracas do puerility, e mostre o sophister e o Brigand como meros principiantes nas artes da volta.


O empréstimo do modelo maçónico, Weishaupt estruturou a ordem dentro pirâmide-como a forma, com os principiantes que começam no grau inferior de “minerval”, e recebendo o treinamento em uma rede de academias minerval. Estes círculos encontraram cada mês para discutir o recrutamento e as várias tarefas da ordem; havia igualmente uma educação completa naqueles trabalhos “impious” do dia, tais como as escritas dos filósofos da iluminação. Minervals frequentemente foi selecionado e seduzido na sociedade por “insinuators”; cada candidato foi exigido terminar uma autobiografia exaustiva dos mesmos, de suas forças, fraquezas e interesses, assim como uma indicação de porque procurou a admissão no Illuminati.As academias minerval igualmente tiveram a tarefa de obter os livros e outros materiais literários úteis à ordem, com o objetivo distante de estabelecer um instituto para eruditos da iluminação, uma biblioteca que seja um arsenal intelectual para o uso na batalha com, particular, os jesuítas espirituosos.Aqueles candidatos que indicaram uma apreciação e um interesse em ideais progressivos da iluminação, assim como a oposição e a aversão para a autoridade civil e eclesiástica, seriam admitidos gradualmente às classes mais elevadas da ordem. Era aqui que os objetivos verdadeiros de Illuminism estiveram revelados. Longe de ser um mero grupo de estudo ou de ler a sociedade que não teve nenhum objetivo social ou político, a ordem estava, na verdade, para ser um mecanismo para a promulgação muito da “impiedade e da anarquia” delatadas por Barruel. A ordem era trabalhar constante para o dia, em palavras de Weishaupt, quando os príncipes e as nações desaparecerão fora da cara da terra! Sim, um momento virá quando o homem não reconhecerá nenhuma outra lei, mas o grande livro da natureza; esta revelação será o trabalho de sociedades de Secreta e aquele é um de nossos mistérios grandes. ...25
Weishaupt absteve-se da noção de apreender estruturas políticas existentes, algo verdadeiramente excepcional para a maioria de revolucionalistas; os homens tiveram que ser refeitos, como a rocha dada forma P0Ň:canteiro em uma coisa da harmonia, da beleza e da perfeição. “A arte grande de render toda a volta,” escreveu, “qualquer certo fosse iluminar o — dos povos e o iluminar fosse, para girar insensibly a opinião pública para a adopção daquelas mudanças que são os objetos dados da volta pretendida. ..." Illuminists em todas as classes era aplicar-se “à aquisição da perfeição interior e exterior”, uma perfeição que, através dos trabalhos da ordem, para iluminar o mundo inteiro com razão e boas ações.Tais idéias e atividades foram proibidas não somente em Baviera, mas durante todo a maioria de Europa. A circulação dos livros e dos intervalos era ainda regulamentada em um número de países, 26 e a mão pesada da intriga do jesuíta permaneceu, apesar dos disbandings oficiais da sociedade em 1773. A ordem fêz seu trabalho no segredo, constantemente temendo a exposição à autoridade civil e aos cleros. Certamente, no nível inferior das academias minerval, a ordem postured como não tendo nenhum interesse na política ou na religião por si mesmo, e estado relacionado somente com as ações altruístas baseadas na vida do Jesus Cristo!A ordem de Weishaupt cresceu lentamente, alcangando uma sociedade de 200-300, quando o d'Costanza do marquês, actuando como um insinuator, recrutou o Baron Adolph von Knigge em 1778. Knigge (1752-1796) era um dramaturgo e um escritor alemães notáveis, que traduzissem Magic Flute, uma ópera abundantemente com a alegoria maçónica e simbolismo de Mozart. 27 Knigge era já um membro da seita maçónica conhecida como o rito

do cumprimento estrito, dado forma original para combater as tendências mystical e occult dentro do Freemasonry. Apesar de seu interesse no occultism como um passatempo, however, Knigge era um ateu. 28 Depois da prática de Illuminist de adotar pseudónimo clássicos, Knigge foi sabido doravante como “Philo”. Weishaupt tinha escolhido o nome de “Spartacus”, após o escravo Thracian-Romano que conduzem uma série de rebeliões do escravo em 73-71 b.c., antes de cair aos exércitos imperiais de Crassus. Era o Baron Knigge que ajudou a corrupção sobre ao Illuminati muito do ritual do Freemasonry mas Weishaupt dabbled na alvenaria diversos anos antes de dar forma sua ordem, e considerado lhe de pouco uso em promover suas próprias finalidades. Era Baron Xaverius von Zwack (“Cato "), um membro do Areopagites, ou o conselho de ordenação de Illuminism, que tinha começado o processo de recrutar minervals dentro dos alojamentos maçónicos. Em conseqüência disto, junto com os esforços incansáveis de Knigge, a ordem inchou no tamanho sobre a 2.000 e estendeu durante todo muita de Europa. Cada país teve um diretor nacional que presidisse sobre uma rede dos inspetores; continuaram por sua vez o negócio da ordem com a ajuda dos assistente provinciais, trabalhando para baixo ao nível da cidade e ao nível minerval da academia.A sociedade na ordem incluiu algumas das figuras principais da iluminação alemão. Christopher Nicolai, um ateu alemão, escritor, crítico e livreiro (1733-1811) era mestre do alojamento de Berlim. Co-founded o und crítico Freien Kunste de Shonen Wissenschaffen do der do jornal Bibliothek, e colaborou em revisões literárias numerosas. Johann Gottfried von Pastor (1744-1803), filósofo, ateu e compositor alemães era um Illuminist, como era Johann Wolfgang Goethe (1749-1823), filósofo alemão, escritor e conselheiro ao corrente. Goethe é o mais conhecido, talvez, como o criador de Faust, que alguns especularam para ser uma alegoria de Illuminist.No zénite de seus poder e influência, a ordem teve talvez o tanto como os 3000 membros. O alojamento em Munich, junto com outros seis círculos durante todo Baviera, vangloriou-se de uns 600 membros em graus minerval e avançados.As organizações de Illuminist existiram em Poland, em Holland, em Inglaterra e em France, trabalhando freqüentemente dentro dos alojamentos maçónicos que tiveram during “illuminized” tornado o congresso de Wilhelmsbad em 1782. 29 Todos os esforços inevitáveis de operar tal sociedade, com a ameaça constante do banimento e da exposição pública, junto com próprio predeliction de Weishaupt para o secretismo e o detalhe de organização, tomaram sua labuta devastador. Enquanto a ordem cresceu nos números, fêz assim a possibilidade de partidarismo, de altercação inter-organizacional e de traição. A ordem, assim que dedicado à perfeição da humanidade, encontrada logo imergida nas penúrias de burocracia e as imperfeições da natureza humana atual. Spartacus-Weishaupt escreveu a Cato em agosto, 1783:
Eu sou privado da ajuda. Sócrates, que insistiria em ter uma posição da confiança entre nós, e é realmente um homem do talento, do modo de pensar direito, é bebido certamente. A reputação de Augustus não podia ser mais má. Alcibiades não faz nada mas senta-se o dia inteiro com a esposa bonita dos vinter e passa-se seu todo o tempo em sighing e em fixar com amor. ... Tiberius tentou ravish a esposa de Democides, e seu marido tomou-os no ato. ...
Foi desiludido assim com seu empreendimento às vezes Weishaupt que escreveu, em antecipação à chegada de um candidato proeminente para a sociedade na ordem, que o minerval impediria em se juntar uma sociedade de wretches dissolute, imorais de ", de whoremasters, de mentirosos, de bankrupts, de braggarts e de tolos vãos…. " 30 A correspondência apreendida do Illuminati, exibida por Barruel, indica que uma parcela crescente de atividade de Weishaupt estêve gastada em manter uma semelhança do controle de algum do Illuminists freewheeling. Em uma letra, Spartacus disse a um diretor provincial do alojamento que “um irmão digno do Rank o mais elevado na ordem” roubou a jóia de um outro membro. O diretor imploraria o irmão para retornar sua pilhagem a seu proprietário correspondente? Apesar de seu objetivo “caiba o homem pela iluminação para a virtude ativa”, mesmo Weishaupt foi alcançado no tragi-comedy; “Eu estou no perigo de perder imediatamente minha honra e reputação”, ele escreveu, “por qual eu tenho tido por muito tempo tal influência”, e revelado que tinha começado sua cunhada grávida. As tentativas de fixar o aborto falhado, e Weishaupt foram forçados a consumir a cuckholding-união que segue o nascimento de um filho.Foram adicionados a este os problemas inerentes do congresso de Wilhelmbad; apesar dos ganhos feitos lá em recrutar membros novos (tais como Knigge), a vitória em Illuminizing tanto de Preemasonry era de nenhuma maneira total. A propaganda de Illuminist de encontro à igreja tinha sido seguida para alojar Theodore, que foi dominado pela ordem. O eleitor bávaro dirigiu que os inquéritos estivessem feitos e o alojamento esteve requisitado se dissolveu. O fechamento de outro aloja foi requisitado logo, como se tornou óbvio aos investigador que havia uma conspiração em progresso de encontro ao estado e à igreja; os quislings inevitáveis dentro do Illuminati apareceram logo. Outros factores da alvenaria tais como o Rosicrucians usaram esta oportunidade também, e algum Illuminists ops-se theorizing que os jesuítas eram atrás do lote licenciar a ordem. 31 Mais mau contudo era a animosidade crescer entre Weishaupt e Knigge; Philo etiquetou Spartacus um tirano, quando o Weishaupt em apuros condenou seu associado anterior para sua obsessão crescente com occultism e ritual. A defecção final do selo ajudado Knigge o destino da ordem do Illuminati. Desiludido pelo curso de eventos, quatro catedráticos nos graus mais baixos da ordem divulgaram seu conhecimento secreto ao eleitor, carregando que a seita levantou uma ameaça à cristandade, prazer epicurista de condoned, suicídio justificado, 32 e ensinaram que “a extremidade justificou os meios” se serviu uma causa nobre. Em 1785, com invasões da polícia, experimentações públicas e banimentos, a ordem foi abolia.Weishaupt foi demitido de seu borne na universidade de Ingolstadt e dado uma pensão de umas 40 libras, que recusou. Viajou então a Regenburg, onde começou uma guerra do panfleto com seu der Illuminaten de Apologie como uma defesa da ordem. Encontrou subseqüentemente o refúgio na propriedade da contagem de Saxe-Gotha, Ernest, um membro do Illuminati. Weishaupt assentou bem mais tarde em um professor na universidade de Gottingen, onde publicou trabalhos críticos na filosofia Kantian. Morreu lá em 1830, em sua ordem maravilhosa licenciada, e no mundo pouco mais perto das alturas iluminadas que tinha procurado para ele. Em sua defesa, Weishaupt escreveu:
Eu maquinei uma explanação [do Freemasonry] que tem cada vantagem, estou convidando aos cristãos de cada comunhão, livro-os gradualmente de todos os preconceitos religiosos, cultivo-o as virtudes sociais, e animo-o as por um grande, um prospeto praticável, e rápido da felicidade universal, em um estado de liberdade e igualdade moral, livrada dos obstáculos que o subordinado, o Rank e as riquezas jogam continuamente em nossa maneira. Minha explanação está exata e completa; meus meios são efetual e irresistíveis. Nossa associação secreta trabalha em uma maneira que nada possa suportar, e o homem esteja logo livre e feliz….Para caber o homem por Iluminação para a virtude ativa, para acoplar-lheo pelos motriz os mais fortes, tornar a realização dele fácil e certa… este certamente será emprego cerídeo às naturezas nobres, grande em suas opiniões, e delicioso em seu exercício….E que é o objeto geral? A FELICIDADE DA RAÇA HUMANA…. Quando nós vemos tão o fraco tão poderoso e bom mau, e isso é em vão se esforçar única e sozinho de encontro à corrente geral do vício e da opressão, o desejo levanta-se naturalmente na mente que se era possível dar forma a uma combinação durável das pessoas as mais dignas, que devem trabalhar junto em remover os obstáculos à felicidade humana… e agrilhoando diminui o vício; significa qual ao mesmo tempo deve promover a virtude, rendendo a inclinação ao rectitude, até aqui tão fraco, mais poderoso e acoplando. Tal associação não seria uma bênção ao mundo?
Um escritor levantou a pergunta de se a ordem do Illuminati era melhor do que o mundo que procurou reformar? A ordem, teve-a sucedida, sido uma bênção ou uma praga? E nós somos deixados ainda hoje com a pergunta de porque Illuminism falhou em sua empresa.O governo e a perseguição de escritório, a negação dos direitos fundamentais da liberdade de expressão e o — da imprensa estes eram obviamente responsáveis, na grande parte, para a morte da ordem sublime, repressão e a intolerância necessita um secretismo infeccioso que não possa ajudar mas contamina aquelas em quem toca. A tarefa de promover idéias tornou-se logo atolada no atoleiro da conspiração, em graus de revelação, em segredos e em mistérios, apesar dos objetivos e da visão elevados. O gênio de Adam Weishaupt não era nenhuma exceção neste caso.A maioria que escreveram do Illuminati tiveram pouco, eventualmente, bons sentimentos a respeito da ordem. Chamaram Weishaupt um valete, uma déspota, abortionist, herético, demagogo, e traidor a seus amigos. Nós sabemos de sua correspondência, entretanto, que era um homem vital interessado com justiça social, o esforço de encontro à tirania política, e o ideal do ateu. Nós sabemos igualmente que apesar de seus defeitos pessoais, procurou fervente “a felicidade da raça humana.” Certamente, talvez algum dia a ordem do Illuminati será considerada como uma “bênção ao mundo.”
Parte III - Consequências
O licenciamento da ordem do Illuminati pelo eleitor bávaro não dissipou os boatos festering da influência e do tamanho da seita. Dentro de determinados segmentos do estado e da igreja, pensou-se que a ordem burrowed ainda mais no subsolo, e estava no trabalho durante todo o continente sob muitas guisas diferentes. A polêmica longa de Barruel de encontro ao Jacobinism e ao Illuminism entrou na cópia em Inglaterra um treze anos cheios mais tarde, em 1798. Um trabalho similar pelo royalist inglês John Robison, intitulado Proofs de uma conspiração de encontro a todas as religiões e governos de Europe, foi publicado em Grâ Bretanha e em New York que o mesmo ano. Ambos os autores reivindicaram que Illuminism tinha sobrevivido à perseguição em Baviera, embora o Abbe Barruel considerasse Illuminism ser uma manifestação de um mal Atheistic distante maior, a saber Jacobinism. O Jacobins era um mais do radical, anti-clerical e às vezes fatores despóticos durante a Revolução Francesa de 1789; irônica, adotaram seu nome de uma ordem dominiquense de padres, os cujos apreenderam o monastério seria como o lugar de reunião do jacobin.Outros elementos dentro do Freemasonry igualmente capitalizaram na exposição do Illuminists. O Rosicrucians, ativo dentro dos alojamentos maçónicos de Prússia, advertiu seus membros companheiros das doutrinas Atheistic e revolucionárias do Illuminati. Robison ele mesmo era um Freemason que considerasse Illuminism ser uma perversão do ofício; a história não grava mesmo se era um Rosicrucian, embora Robison não explique a popularidade difundida de idéias de Illuminist dentro tanto da alvenaria continental.Não obstante, a exposição do Illuminati criou “a confusão enorme… sobre o mundo inteiro da alvenaria, de sociedades secretas e de seitas.” 33 O mito do invincibility de Illuminist (algo que o Weishaupt crafty tinha trabalhado duramente para criar!) foi consolidado pelos boatos a que a ordem sobreviveu na união alemão, criados por Carl Frederick Bahrdt (1741-1792). Bahrdt era um ateu militante que sofresse por causa de suas sátiras do anti-clerical; fundou a união com outros ateus como uma sociedade da leitura dedicada à circulação de trabalhos da iluminação. Irònica, era o Illuminist Areopagite, prognostica, que pensou a idéia de tal grupo ser temerário. Nenhuma evidência histórica firme ligada a ordem do Illuminati à união alemão; se qualquer coisa, a ordem sobreviveu somente como idéias, um pouco do que uma organização de trabalho.Tais ruminations, entretanto, inflamaram o pânico no mundo novo depois da Revolução Francesa, porque as instituições oficiais da religião e do puritano em América estavam no declínio. As colônias americanas adiantadas tiveram toda a caça com armadilhas de teocracias feudais; cada colônia teve, de fato, uma igreja estabelecida e imposto-financiada da religião cristã. 34 Em Virgínia, havia as leis que forneceram a penalidade de morte falando de encontro ao divinity ou aos tenents da fé cristã. Delaware proibiu qualquer um que não era um crente “na cristandade Trinitarian” de prender um cargo público. South Carolina declarou oficialmente “o formulário do protestante cristão” da superstição para ser “a religião estabelecida do estado”, adicionando: “Esse deus deve pubicly ser adorado” e " que a religião cristã é a religião verdadeira.” 35 Os fundadores com suas persuasões que deistic nenhuma dúvida olhou com desfavor no feuding constante dentro das seitas cristãs assorted, cada qual procuraram a hegemonia sobre a outro. Se pode igualmente encontrar que estes deists e cépticos proeminentes eram freqüentemente Freemasons, entre eles Franklin, Washington e Jefferson.América revolucionária era um período de disestablishment oficial das religiões assorted do estado. 36 Virgínia decretou uma declaração das direitas junho em 12, 1776, que previu “o exercício de religião livre”, e não favorecer toda a uma seita religiosa. Esse mesmo ano, religiões disestablished em Delaware, em New-jersey e em Pensilvânia; em 1777, New York, Geórgia e North Carolina seguiram o terno. O Local e as leis estatais de encontro ao teatro foram revogados, junto com todo das leis da censura também à consternação dos ministros durante todo o país. 37 Todo este colapso das instituições tradicionais do puritano, e o dis-establishment dos corpos religiosos criaram uma neurose e uma ansiedade difundidas durante todo grupos religiosos. Mais mau ainda para as igrejas, fora de umas 4 milhão pessoas que vivem em América em 1790, os grupos religiosos poderiam reivindicar o _ somente aproximadamente 5 em seus rolos scanty da sociedade. Os clérigos leais escolheram cada tema e incidente concebíveis explorar na procura para seguidores novos; o desacordo dos tempos, junto com a condição de deterioração de relações de América com France, não era nenhuma exceção. John Adams tinha declarado maio 9, 1798 para ser um dia do jejum e da oração, “para implorar a mercê e o benediction do céu na nação psta em risco….” 38 Realizava-se neste dia que a histeria de Illuminati no mundo novo começou.Um de muitos ministros que preached a suas assembléias que o dia era Rev. Jedediah Morse de Boston. Foi sabido como um orador impetuoso, o geógrafo e mesmo um suporte adiantado da volta em France. Seu entusiasmo para a volta waned, entretanto, com “o aumento surpreendente no irreligion” precipitado pelo terror, e pela ascensão subseqüente do ateísmo de bronze. Morse advertiu sua audiência norte da rua da igreja que as forças similares estavam no trabalho em América. Historiador Vernon Stauffer observado:
Se, disse Morse, uma causa contribuinte para “a posição perigosa e aflitiva atual” do país é procurada, ele será encontrada prontamente “no aumento surpreendente do irreligion”. A evidência desta, por sua vez, deve ser encontrada, não somente no ateísmo e o materialismo de prevalência de dia, e todas as frutas viciosos que tais sentimentos impious carregaram, mas assim como as difamações com que os jornais são enchidos e o invectivo e o abuso pessoais com de que a discussão confidencial é carregado, dirigido toda de encontro aos representantes do governo, de encontro ao homem, muitos quem cresceram cinzentos no serviço do seu país e o de quem integridade foi incorruptível provado. Deve do mesmo modo ser descoberta no reviling e o abuso que, vindo do mesmo quarto, foi dirigido de encontro aos cleros, que, de acordo com suas influência e habilidade, fêz o que poderia suportar e justificar o governo….Quando a pergunta é levantada que respeita o projeto e a tendência destas coisas, sua impiedade inerente e chocante está divulgada imediatamente. “Dão a razão suspeitar que há alguma planta secreta na operação, hostil para retificar a liberdade e a religião, which exigem para ser ajudados por estas difamações vis”…. 39
Morse manteve que tal plano director existiu, a fruição de que tido já conseguido em France, e foi por na ação durante todo o descanso de Europa e de América também. John de conjuração Robison, Morse foi sobre advertir que durante as duas décadas passadas, uma seita que se chama “iluminados” tinha traçado de encontro aos tronos e aos altares em toda parte, e se tinha estabelecido nos Estados Unidos. O Jacobinism, manifestação do escondido " do Illuminati " estava no trabalho " 40, e Age de Thomas Paine de Reason foi considerado como parte de uma planta geral para realizar “a desmoralização dos povos”.Morse era cuidadoso não mencionar o Freemasonry como parte de seu lote; a este respeito, tinha seguido a ligação de Robison, mantendo que Illuminism tinha sido transplantado no ofício, e representou uma corrupção da doutrina maçónica. O sermão de Morse, junto com a circulação de Memoirs de Barruel e de Proofs de Robison de um Conspiracy criou logo alarme difundido durante todo Nova Inglaterra. Tais teorias da conspiração eram suficientemente vagas contudo tantalizing para explicar, ao superficial e ao uniformemente, muitos dos eventos que ocorrem na terra. Havia certamente um espírito do irreligion frouxo no país, e as instituições velhas do puritano estavam desintegrando-se. As idéias da iluminação eram realizadas aqui em um número de níveis, incluindo direitos políticos assim como a dedicação ao progresso material; mas toda a esta era devido a um número de forças históricas e econômicas complexas, not os lotes da meia-noite de faixas pequenas dos intriguers. 41 O debate político que seguiu revelações de Morse em jornais incontáveis de Nova Inglaterra tais como o Independent Chronical e o Massachusetts Mercury, não produziu nenhuma evidência que Illuminism tinha sobrevivido à perseguição das autoridades bávaras e tinha vivido para organizar alojamentos no mundo novo. As letras e as trocas debateram o livro de Robison em particular com ferocidade lâmina-tongued; e conseqüentemente, mais calor do que a luz foi moldado na pergunta inteira. Nenhum alojamento foi descoberto, nenhuns nomes revelados.Thomas Jefferson, que estaria mais tarde acusou de ser parte de uma conspiração inexistente de Illuminist no mundo novo, tinha lido o trabalho calunioso de Barruel sobre a ordem. Como muitos, mesmo aceitou a parte da base racional de Weishaupt em defesa de Illuminism encontrado no der Illuminaten de Aopologie do chefeEm uma letra ao Bishop Madison em janeiro, 1800, Jefferson escreveu:
Eu ultimamente comecei acidentalmente uma vista de um único volume (o 3d) do Antisocial Conspiracy do Barruel do Abbe, que me dá a primeira idéia que eu tive nunca do que é significado pelo Illuminatism de encontro a que Illuminate Morse, enquanto é chamado agora, e seus associados eclesiásticos têm feito tais matiz e grito. Próprias peças de Barruel do livro são perfeitamente os ravings de um Bedlamite. Mas cita pela maior parte de Wishaupt [SIC] quem considera como o fundador do que chama a ordem. Porque você não pode ter tido uma oportunidade como a formação de um julgamento deste grito “de cães loucos” que foi levantado de encontro a suas doutrinas, eu dar-lhe-ei a idéia que eu dei forma somente da leitura de uma hora das citações de Barruel dele, que, você podem ser certas, não sou o mais favorável. Wishaupt parece ser um filantropo entusiástico. Está entre aqueles (enquanto você sabe que o preço e o Priestley excelentes igualmente são) que acredita no perfectability infinito do homem. Pensa que pode a tempo ser tornado tão perfeito que poderá se governar em cada circunstância, para não ferir nenhuns, fazer todo o bom ele pode, não deixar ao governo nenhuma ocasião para exercitar seus poderes sobre ele, e, naturalmente, tornar o governo político inútil. Isto, você sabe, é doutrina de Godwin, e aquele é o que Robinson [SIC], Barruel, e Morse tinham chamado uma conspiração de encontro a todo o governo….“ 42
Não surprisingly, determinados escritores católicos responsabilizaram o “vírus” de Preemasonry por quase cada homicídio, volta e guerra políticos do 19o século. 43 Sua “evidência” para tal reivindicação é um potpourri dos fatos e dos mitos; particular nos olhos do Vaticano, os agentes da alvenaria deviam ser encontrados em toda parte fazer seu trabalho sujo diabólico.Teve não mais logo a histeria de Illuminati morreu para baixo do que uma nova onda da paranóia sobre a alvenaria varreu o país. Um movimento anti-maçónico emergeu durante o adiantado a mid-1800s em várias ocasiões, um de que funcionou mesmo candidatos para o cargo público.O espectro de Illuminism levantou-se outra vez nos 1900s adiantados com as escritas de Nesta Webster, um escritor que apreciasse a popularidade considerável em círculos do Tory em Grâ Bretanha. Suas manifestações volumosos advertiram dos lotes, das sociedades secretas, do Illuminists e dos membros, tudo de quem foram determinadas derrubar os edifícios do estado e da igreja. Até agora, a legenda do Illuminati era mais poderosa do que a verdade; Webster, escrevendo no 19o século, trabalho de Vernon Stauffer citado que reivindicam que “assim que 1786, um alojamento da ordem tinha sido começado em Virgínia, e este foi seguido por quatorze outro no no. diferente das cidades…, Illuminism não está inoperante. 44 o fato do ln, Stauffer debunked tais boatos e mitologias; Webster tinha citado como o fato estabelecido algo que Stauffer relatou como o boato infundamentado. Stauffer analisou a histeria de Illuminist nos termos não somente da deterioração das instituições do puritano, mas nas intrigas do federalista contra a política do anti-Federalista. Para Webster, entretanto, os judeus, Cabalists, os Freemasons, os anarquistas, Illuminists, os occultists e os heretics de todas as variedades foram lig em uma conspiração grande que funciona para trás com a história para estabelecer o que alguns denominaram imaginativa “uma teocracia Occult”.

A paranóia ubíquo sobre o Freemasonry, junto com o gullability voraz dos católicos, provou a terra fértil para um dos grandes embustes literários de toda a hora, projetados por um Ateu-satírico conhecido como Leo Taxil. As Jogand-Páginas nascidas de Gabriel Antoine (1854-1907), foi educado pelos jesuítas, mas transformou-se logo um propagandista militante do ateu e do anti-clerical. Foi o autor de uma variedade de sátiras e sátiras antireligiosas que começam quando era a Bíblia cômico inclusiva de 25 ASkullcap de The e seu Wearers, e evangelho cômico de A, ou a vida de JesusEra particular perito em ridiculing os estilos de vida sleezy dos papas decadentes, junto com a doutrina sagrado e o tabu religioso. Seriu como a secretária da liga do Anti-Clerical em France, que se vangloriou de uns 15.000 membros, e editou o jornal da sociedade, Anti-ClericaleMais cedo, tinha publicado La Marotte (Bauble do tolo), um jornal ateu do humor e insulto, e em 1880 fundou uma sociedade dos Freethinkers. (Os clientes variam, mas sua sociedade pode ter fundido com ou ter rebatizado a liga do Anti-Clerical.)Um de colaboradores de Taxil era um outro ateu, um Dr. Karl Corte, que escrevesse sob o pseudónimo Bataille. Em 1892, os dois começaram a emitir uma publicação de série conhecida para seu título infame, diabo de The no 19o século , uma exposição satirical do Freemasonry e o Satanism. O trabalho começou com referência ao papa Leo o encyclical Humanum Genus de XIII, onde o pai santamente dividiram toda a humanidade da luta dos dois acampamentos aqueles que adoram esse, deus cristão verdadeiro, e aqueles que serem Lucifer. (Depois que o embuste tinha sido expor, os cortes observaram que tido não mais logo e Taxil para ler o encyclical de Leo do que ele perceberam “uma oportunidade rara de inventar o dinheiro fora da credulidade maciça e da estupidez ilimitada dos católicos… ") Desta inspiração era The nascido Devil, Taxil e cortes ajustados para trabalhar; “às vezes eu fabriquei as histórias as mais incríveis”, escrevi Taxil, “como, por exemplo, isso de profecias inditing de uma serpente com sua cauda…”O diabo de The no 19o século é verdadeiramente uma coleção de contos ultrajantes, unsupported e amusing; a essência da história envolve revelações progressivas sobre Freemasons e outras sociedades secretas e sua movimentação para estabelecer algum tipo da teocracia de Luciferian na terra .Toda a esta foi ajustada na perspectiva “do episódio o mais cômico de sua (Taxil) carreira estranha”, um retorno suposto à dobra da igreja. Quando escrever um livro na vida de Joan do arco, projetado estimular a animosidade entre os cleros, Taxil (assim que a história vai) foi oprimida por sentimentos retornados da religiosidade. “Eu estourei em soluços”, Taxil revelado em seu Confession cómico“Pardon. Taxil retirou-se imediatamente das atividades Atheistic públicas, renunciando em uma reunião da liga do Anti-Clerical. Os clientes sugerem que pouca de suas coortes ateus acreditadas na religiosidade renascido de Taxil, “contudo em cada esteja confundida para compreender a finalidade estratégica deste movimento retrógrado….” Alguns gritaram “Ha! Você não pode enganar-nos! Você foi pagado pelo Vaticano! Quanto, eh? “Taxil ajustou-se imediatamente para trabalhar em escrever o primeiro segmento do seu logro-expor, seu Complete Revelations, transbordando com contos imaginários e horríveis da adoração de diabo, da devassidão e de ritos sacrilégios. A imprensa católica, recolhido, cumprimentada o Taxil smirking e suas revelações com os exultations, vangloriando-se de que os trabalhos “combinaram provas positivas e irrefutáveis do caráter diabólico dos mistérios maçónicos”. Em 1887, Taxil conned sua maneira em uma audiência confidencial com Leo XIII, que Jorgand informado que era um leitor ávido das revelações. ..e Taxil saiu do Vaticano com um benediction papal assim como “a conclusão que poderia não imaginar nada tão absurdo que não estaria recebido em círculos de Catholic como autêntico e não esteve endossado pela autoridade infalível….” 46 As imprensas do católico continuadas a moer para fora a literatura fantástica de Taxil para o crédulo church-going quando e Bataille-Cortar começou a publicação do diabo de The no 19o séculoEsta fantasia literária disse a história de Albert Pike, um mestre grande do Freemasonry que reside em Charleston, South Carolina, quem o livro chamou “o papa satânico”. O Pike real era uma figura colorida e controversa na história do ofício. Pike serviu como um general no exército confederado durante a guerra civil; após o agrupamento para fora, desenvolveu um interesse na alvenaria e em línguas antigas (se relatou que era fluente em algumas duas dúzias lingüetas, muitas delas considerou “línguas inoperantes”). Levantou-se dentro do Freemasonry para transformar-se comandante grande do rito escocês, e da cabeça da jurisdição do sul nos Estados Unidos.Taxil e Bataille nomearam a cabeça de Albert Pike tão de uma conspiração misteriosa de Luciferian conhecida quanto o rito novo de Paladian, sediada em Charleston, em S.C. com os templos afiliado em Washington, em Roma, em Montevideo, em Nápoles e em Calcutá. Taxil also fantasized a device (anos antes da invenção do rádio) onde Pike poderia se comunicar com suas estarolas maçónicas no mundo inteiro no toque de uma tecla; o papa satânico teve mesmo um bracelete para chamar a qualquer hora Lucifer para a consulta. 47 “Um dia Satan tomou Pike delicadamente em seus braços e fêz um desengate com ele a Sirius”, escreveu Taxil, “atravessando a distância inteira em alguns minutos. Após ter explorado a estrela fixa, foi trazido para trás seguro e sadio a seu quarto em Washington….“The Devil igualmente disse de um labirinto de laboratórios subterrâneos abaixo dos penhascos de Gibralter, providos de pessoal por demônios perniciosos sob a liderança de um Tubal-Cain. Aqui, os químicos de Satan trabalharam em torno do pulso de disparo que inventam as gripes e as epidemias a ser espalhadas em toda parte entre cristãos. (Tubal-Cain, pela maneira, falou segundo as informações recebidas o francês fluente.) E mais fantasia: na cidade de Freiburg, Switzerland devia ser encontrado um templo maçónico desbastado fora da rocha para o uso durante a massa satânica. Os homens e as mulheres despidos acoplaram nos ultrajes irreligiosamente e eróticos, incluindo as bolachas santamente stabbing que tinham sido roubadas por Judeu das igrejas católicas.A comédia picante não estava completa, entretanto, sem a uma senhorita Diana Vaughn, quem Taxil apresentou à sociedade como um descendente do alquimista Thomas Vaughn de Rosicrucian. 48 A senhora reivindicou possuir um contrato assinado entre seus antepassado e Satan famosos ele mesmo, março datado 25, 1625. A senhorita Vaughn foi carregada suposta em Paris fevereiro em 29, 1874 — um repto o mais engenhoso, considerando que nesse ano particular não havia nenhum fevereiro 29. Sendo levantado estritamente em princípios de Luciferian, presumivelmente um dia expressou a dúvida a seus mentores satânicos a respeito do worthiness de Cain e de Abel como paragens da virtude diabólica. Verificou-se rapidamente que o jovem esteve possuído por Raphael cristão do anjo, e na necessidade de exorcismo imediato, a fim de que não caísse rapina a essa, deus verdadeiro. O exorcismo foi executado, “o processo inteiro de que, como descrito por Taxil… um travesti inteligente do cerimonial prescrito pela igreja Romish para a expulsão de espírito maus….” Em todo caso, o ritual era um sucesso e “Raphael” foi expulsado.Poucos, se algum dentro do catolicismo oficial, agarrado o humor na paródia devastador de Taxil Exorcisimus de Leo em “em Satanam e Angelos Spostatas”, emitido pelo papa em 1890.Seu corpo restaurado à saúde, senhorita Vaughn foi colocado no cuidado de Asmodeus, um dos funcionário satânicos principais. O demônio aproximou-a às vezes sob a forma de um pretendente considerável que emite-se o aroma forte do bálsamo. Acompanhou-a em desengates de prazer e em excursões curtas ao purgatory, wisking mesmo a ao planeta Marte onde os dois visitaram canais de Schiaparelli e deram uma volta entre os habitantes do pygmie do planeta vermelho.Durante todo este episódio inteiro, os católicos em toda parte gorged com tais fabricações incrédulos, giradas toda pelo Taxil poker-faced e por seu colaborador, Dr. Bataille. O jornal católico The Month49 escreveu glowingly da conversão de Taxil à igreja e de suas revelações subseqüentes sobre a alvenaria, anotando isso “um exemplo da conversão como aquele de Leo Taxil deve pelo menos nos incentivar esperar que pode haver muitos tais.”De facto, Taxil tinha enganado todo o Christiandom: “Meus colegas eram paterrados e exclamados “lhe estragará o gracejo inteiro com seu absurdo!” “Bah”, eu respondi, deixe-me fosse e você verá! '”Taxil promoveu seu Complete Revelations e The Devil até 1897, quando a pressão pública exigiu a personalidade da senhorita Diana Vaughn, o Luciferian reformado. Taxil chamou uma conferência da imprensa sobre abril 19; montando a plataforma antes dos repórteres e dos observadores montados, confessou seu rosei a um público desconcertado “após ter agradecido aos cleros para seu dae (dispositivo automático de entrada) em realizar seu esquema e em atribuir sua cooperação principalmente à ignorância e ao imbecility, ele escapou entre muita confusão.” 50 Contudo esta revelação que Taxil o converso estava, na realidade, o mesmo Taxil velho, que hoaxed e religião satired antes que não servisse para convencer todos os crentes verdadeiros. Um escritor católico manteve que o homem que chamou a conferência de imprensa era realmente um impostor, e que os membros tinham seqüestrado o Taxil real. Ainda outros insistiram que Diana Vaughn não apareceu porque os Freemasons tinham subornado Taxil em a colocado em um asilo excêntrico. The Pelican, um outro compartimento católico, revelações de Taxil ainda suportado sobre diabo-adora e alvenaria, insistindo que os Freemasons, os judeus, Luciferians e seus camaradas realizaram muitos das atrocidades descritos por Taxil e por Bataille. Afirmou-se mais que em julho 1897, judeus evadidos com bolachas consagradas de uma igreja em Silesia, sobre que o lote foi descoberto por um nobre polonês.Assim terminado dos grandes embustes literários na história, em uma batalha da pena e nas sagacidades que a igreja perdeu claramente. Taxil retornou ao movimento do anti-clerical, sendo gravado na enciclopédia católica como “um dos hoaxers religiosos os mais notórios do 19o século.”

O enlace do Freemasonry com os rituais e as práticas os mais estranhos, pelo menos na imaginação cristã, foi cimentado ainda mais por contudo uma outra coleção especulativo das escritas conhecidas como o Protocols das pessoas idosas instruídas de ZionOs Protocols taunted como um plano de gestão tipo chocado em uma reunião secreta dos sionistas em 1897, realizada em Berne, Switzerland. Dependendo do de quem cliente se lê, a reunião foi funcionada por Judeu, membros, por Luciferians, pelo Illuminati, por banqueiros internacionais, ou por outros tipos do un-touchable. Com a intenção de trazer sobre a deterioração da civilização cristã, a garantia de Protocols:
… para corromper a geração nova pela instrução subversiva, domine povos com seus vícios, destrua a vida familiar, mine o respeito para a religião, incentive o luxo, divirta povos para impedir que pensem, envenene o espírito por teorias destrutivas, enfraqueça corpos humanos pela inoculação com micróbios, fomente o ódio internacional e prepare-o para bankruptcy universal e concentração de ouro nas mãos dos judeus. “ 51
Desde seu início, os Protocols foram combustível incendiário para todos dos Nazis aos cristãos fundamentalistas. Hitler menciona os protocolos em Mein Kampf, mantendo a existência de um lote judaico de encontro à cristandade, na liga com Freemasonry.Os Protocols são realmente um plagarism de um intervalo adiantado chamado Dialogues no submundo entre Machiavelli e Montesquieu, encerrados em 1865 por Maurício Jouly como uma sátira em Napoleon III. A evolução destes diálogos no Protocols, com as adições apropriadas e a reescrita é menos importante aqui do que é o fato de que são, como criações de Taxil, falsificações históricas.

Credulidade humana dada, não é surprising que a mitologia do Protocols, as revelações de Taxil-Bataille, as fantasia de Barruel e de Robison, e outros contos associados sobre a alvenaria e o Illuminism persistem a este dia mesmo. O trabalho pouco objetivo, douto foi feito, neste século, no Illuminists, embora houvesse sobre 10.000 partes no Freemasonry. A sátira de Taxil é tomada ainda seriamente por segmentos da comunidade cristã tais como a guilda educacional do cinema e da liga cristã da defesa; diversos livros populares em círculos de direita ainda repetem os contos mais estranhos do diabo de The no 19o século , e reivindicam-nos ligada hoje a ordem defunto do Illuminati aos eventos. Mais de dois séculos após fundar da ordem, há mais ficção do que o fato para representar sua filosofia, suas realizações, suas aspirações e sua cessão.
Epilogue
Que então podemos nós dizer de Illuminism e de Freemasonry da perspectiva ateu? Certamente, estava no Freemasonry que muito do ateísmo e do deismo da iluminação foi consolidado. As metáfora de criar edifícios novos da pedra crua, inacabado, de transplantar e de transformar o mundo para criar estruturas novas eram os temas que entrelaçaram com o espírito inteiro da iluminação. Irônica, era quando esta filosofia foi mantida a maioria de segredo e subjugada aos formulários de organização os mais conspirativos, que falhou. Apesar das plantas com cuidado colocadas de Weishaupt, a ordem do Illuminati não fêz e não pôde suceder.Em um período de apreensão quase total da igreja das instituições toda políticas, econômicas e culturais. O ateísmo foi protegido em reuniões incontáveis do alojamento e da seita. Hoje, a alvenaria (particular nos Estados Unidos) hás deteriorou ao status de um clube social, 52 que perde seu caráter revolucionário, transformando-se um símbolo do bourgeoisie. É um tanto mais radical em Europa, especial em France, onde o Oriente grande admite prontamente ateus na sociedade maçónica. O Vaticano, em março, 1981, reacusou a pergunta inteira do Freemasonry quando advertiu outra vez católicos que arriscam o excommuncation para alojamentos de junta. Não surprisingly, a indicação foi emitida pela assembléia sagrado para a doutrina da fé, anteriormente o escritório santamente, e sabida antes isso como a inquisição. O papado confirmou assim a condenação de oito papas no esforço da igreja de encontro ao Freemasonry, que condenou o ofício dentro sobre 400 touros e outros originais. Todos parecem ecoar a carga de Leo XIII que a alvenaria visava “a derrota da ordem religiosa, política e social do todo baseada nas instituições cristãs, e o estabelecimento de um estado de coisas baseadas no naturalismo puro….” O conservador e os fatores do extrema direita dentro da igreja, conduzida pelo arcebispo renegado Marcel Lefebvre, reivindicam que alguns prelados dentro da igreja são secreta membros do ofício.O papel dos grupos tais como o Illuminati durante a iluminação recebeu freqüentemente a referência feita nota de rodapé somente da menção ou de passagem em escritas históricas no período. Albert Soboul na Revolução Francesa de The, 1787-1799 menciona os alojamentos somente na passagem, mas reivindica que “a característica realmente significativa do movimento maçónico em France neste tempo era que não teve nenhum unity ideológico e nenhum fervor revolucionário…” O cliente completo de 53 A da participação maçónica com história da iluminação e da borne-Iluminação tem ser escrito ainda.James Billington, em Fire nas mentes de Men devota mais espaço do que todo o outro historiador contemporâneo à alvenaria e ao Illuminism e seu papel na política revolucionária. Infelizmente, os segmentos os mais seminais estão em um capítulo intitulado “as origens Occult da organização”. Sua bibliografia para esta seção é indispensável no serviço pelo menos como um ponto de partida em seguir as raizes do pensamento ateu através dos alojamentos e das seitas do tempo.Quando um número de grupos cristãos de direita continuarem a soar o alarme de encontro a Illuminists imaginário, algum material da fonte primária na ordem reprimido. Nova Inglaterra de Vernon Stauffer e o Illuminati bávaro foram publicados original em 1918, mas reeditados em 1967. Em 1969, em cultura e em civilização, uma editora em Bruxelas reprimida da análise de Adam o Weishaupt original da filosofia Kantian. A história exaustiva do Laforestier do mesmo ano da ordem, Les Illumines de Bavariere e o Franco-Maconnerie allemande do la reprinted em Switzerland por Slatkine, Inc., termina com cartas e ilustrações originais.Os índices e os sumários históricos revelam pathetically pouco sobre o Illuminati. Não há nenhuma biografia de língua inglesa em Weishaupt, em Nicoli, em Knigge ou no outro Illuminists principal; um tanto revelando mas às vezes os clientes especulativos da ordem podem ser encontrados em sociedades secretas de Famous de John Lepper e em mitologia do segredo Societies por J.M. Roberts. Um deve freqüentemente girar para as escritas do Cristão-royalist Nesta Webster, incluindo seus sociedades de Secret e Movements subversivo, reprimidas de uma edição 1924 em 1967 pelo clube de livro cristão. Seu julho, 1920 o artigo intitulou “Illuminism e o mundo Revoution”, que apareceu século de The no 19o é uma destilação da história da ordem, misturou generosa com a informação errónea e o preconceito.Quatro cópias da tradução inglesa de Memoirs de Barruel são sabidas para existir e circular em bibliotecas públicas nos Estados Unidos no sistema de empréstimo entre-bibliotecas. Infelizmente, ler estes volumes é uma tarefa cansativa, não somente devido ao estilo tipográfico antiquado do período, mas igualmente aos rantings constantes do Abbe de encontro aos “sophisters da impiedade e da anarquia”. Proofs de Robison de um Conspiracy reprinted pela sociedade do vidoeiro de John em 1967, quando o grupo começou a tarefa um pouco imaginativa de ligar ao Illuminismo com o algo que denomina os “membros”, um grupo de tipos atrás das cortinas responsáveis para tudo do comunismo ao frio comum.History de Thomas Paine de Freemasonry não está geralmente - disponível, embora uma cópia seja sabida para existir na coleção de livro raro na Biblioteca do Congresso. Este trabalho foi imprimido original por Nicholas Bonneville.O erudito e o propagandista ateus Joseph McCabe igualmente escreveram a história de A de Freemasonry, emitiram-na como o número B790 na série de Haldeman-Julius, e publicaram-na em 1949. McCabe trata principalmente as condenações papais da alvenaria, mas negligencia o assunto de Illuminismo; seu ensaio é mais uma polêmica de encontro à censura católica dos alojamentos e menos um estudo detalhado de sua história. Para ateus, a história do Freemasonry deve ser redescoberta.A respeito da ordem dos Illuminati que é um redemoinho histórico da maré poucos incomodaram-se explorar completamente. Não obstante, suas raizes na tradição Atheistic merecem e exigem um inquérito mais imparcial e mais exaustivo do que a história o deu.

O datado brethern suas letras de acordo com a era persa, chamada após o rei que começou a governar em Persia em 632 antes de Christ, Jezdegerd, e o ano começou com eles no 2ø março. Corresponderam, até iniciado nos diplomas mais elevados, na cifra, que consistiu nos números que correspondem à letra na seguinte ordem: a=12, b=11, c=10, d=9, e=8, f=7, g=6, h=5, i=4, k=3, l=2, m=1, n=13, o=14, p=15, q=16, r=17, s=18, t=19, u=20, w=21, x=22, y=23, z=24.Quando admitidos aos graus mais elevados, usaram o um ou outro jeroglífico mostrado abaixo.A palavra “ordem” foi escrita nunca completamente, mas indicada sempre por um círculo com um ponto no centro.A captação de suas escritas calculadas, na casa de Zwack em 1786, divulgou que sua planta preliminar para o poder era ganhar sobre mulheres, desde que as mulheres têm o controle inicial sobre cada geração nova nas pessoas das crianças em seu cuidado.

Referências1 o melhor trabalho hoje em seitas da alvenaria e dos kindred durante este tempo é fogo de James Billington nas mentes dos homens (New York: Livros básicos, 1980). A atenção especial é devotada às sociedades secretas no capítulo 4. A soma concisa de 2 A de origens maçónicas é encontrada em Secret Societies de MacKenzie normando, publicado em 1967, o capítulo 7. Para o mais ambicioso, veja a enciclopédia nova de A de Freemasonry, pelo mystic-membros A.E. Waite (New York: Weathervane Livro, 1970). A alquimia de 3 é um dos melhores exemplos do que nós poderíamos denominar “pre-science”. Veja Alchemy: Antigo e Modern por H. Stanley Redgrove (New York: Universidade Livro, 1969). 4 vêem as sociedades de Nesta H. Webster Secret e Movements subversivo, publicados original em 1924, mas reprinted em 1967 pelo clube de livro cristão de América, Hawthorne, Califórnia (P. 150). Webster era um royalist irracional e um religionist, que procurassem conectar a alvenaria e o Illuminism com um lote judaico pernicioso. 5 Billington, Fire nas mentes de Men, capítulo 4. Encyclopedia de 6 A.E. Waite é uma fonte rica para apreciar estes seitas e alojamentos multitudinous.


7 vêem Charles Mackay, LL.D., desilusão populares de Extraordinary e a loucura de Crowds, publicada original em 1841, mas reprinted em 1980 por Pechincha Livro, New York. Mackay tem seções tratar os heretics assorted e os occultists, incluindo o Rosicrucians; seu trabalho é uma exposição do skillfull do logro, do pseudo-science e do charlantanism, medindo o todo do insensatez e do gullability humanos. 8 referem Freemasonry e o Movement Anti-Christian pelo Rev. E. Cahill, S.J. (Dublin: M.H. Brânquia & filho Limitado, 1959). Uma outra fonte a respeito das pronunciações da igreja sobre o Freemasonry, assim como tenta lig o ofício com de “a adoração diabo” é encontrada em Minor Writings histórico, Dr. Henry Charles Lea (Philadelphfia: Imprensa da Universidade do Pensilvânia, 1942). 9 Henry Steele Commager, império de The de Reason (New York: Imprensa da escora/Doubleday, 1977). A tese de Commager é suportada por uma das melhores bibliografias do material que tratam o mundo e a iluminação novos, embora não especificamente no contexto do Freemasonry. 10 com referência a: Mackenzie, sociedades de Secret 11 com referência a: Waite, enciclopédia de New de Freemasonry, Vol. Mim, pp. 70-71. 12 com referência a: Billington, Fire nas mentes dos homensDr. Madalyn Murray O'Hair de 13, Freedom sob Siege (Los Angeles: J.P. Tarcher, 1974). Este trabalho é uma coleção excelente dos fatos sobre a religião em América adiantada, junto com as opiniões do separationist prendidas pelos fundadores. 14 vêem a letra de Jefferson ao Bishop Madison, janeiro, 1800, notável no Jefferson Cyclopedia15 Billington, P. 56. 16 vêem E.J. Hobsbawn, idade de The de Revolution, 1789-1848 (New York: Biblioteca americana nova, 1962). Esta é uma das melhores histórias econômicas do período, com menção considerável do Freemasonry. Hobsbawn é uma ferramenta vital para compreender os sustentamentos econômicos da iluminação, e na aprendizagem sobre a transição durante todo Europa do feudalismo para o capitalismo industrial adiantado.

17 vêem a galinhola de George, Anarchism (Cleveland: Livro meridiano, 1967). Também, veja o ensaio monumental God e o State de Michael Bakunin, reprinted em 1970 por publicações de Dôvar, New York. 18 Vernon Stauffer, Nova Inglaterra e o Illuminati bávaro (New York: Russell & Russell, 1967). Esta edição é uma reprodução da impressão 1918. Stauffer trata principalmente a Illuminati-histeria em América, contudo seu terceiro capítulo, tratando a ordem em Europa, é material de fonte importante. 19 Ibid. 20 R. LeForestier, Les illumines de Baviere e Franco-Maconnerie allemonde do la (Paris, 1915). Reprinted em 1968 por Slatkine Reprints, Genebra, Switzerland. 21 para uma história concisa da universidade de Ingolstadt, vêem a entrada católica de New Encyclopedia sob a universidade de Munich. Weishaupt e sua ordem são dados uma menção de passagem. Igualmente anota-se que durante a segunda guerra mundial, a universidade sofrida pesadamente das invasões de bombardeio que destruíram o _ quase 70 de seus edifícios “que incluem a biblioteca com uma grande parte de seus volumes encadernados, manuscritos e coleções de livro raro.” Nós podemos somente querer saber se os materiais impagáveis em Illuminism e em Weishaupt foram perdidos à posteridade. 22 vêem Billington, P. 94. Diversos nomes tinham sido sugeridos para a ordem nova, incluindo “Perfectabilists” e mais tarde, “as abelhas”. O anterior correspondido com a noção elevada de Weishaupt de “refazer a humanidade” ao longo das linhas de perfeição pitagórica e dos últimos é enraizado no simbolismo hermético maçónico e adiantado.
23 supérfluo para dizer, a data maio de 1, 1776 causou muitos boato e informação errónea sobre a ordem; alguns sugeriram que o dia de maio (maio 1) estivesse derivado do Illuminist que funda, quando de fato é uma celebração do Dia do Trabalhador da origem americana. Outro afirmaram incorretamente que o grande selo dos Estados Unidos é um emblema de Illuminati, desse modo a “prova” da atividade de Illuminist durante, e após a volta americana. De fato, os símbolos de Illuminist são indicados na história exaustiva de LeForestier (baseada nos originais apreendidos por autoridades bávaras da ordem) e não têm nenhuma semelhança ao selo de Estados Unidos.

Não somente os tipos de direita caíram vítima a esta mitologia, mas muitos “devotos da idade nova” do mesmo modo, uncritically, aceitaram o Illuminist ou o significado “occult” do grande selo. Veja a edição no. 41, compartimento de Gnostica, fevereiro/março 1977 para uma interpretação do occultist desta fantasia insensata. Abbe Agostinho Barruel de 24, Memoirs que ilustra a história de Jacobinism (Londres: T. Burton, 1798). A polêmica de Barruel é dividida em três seções principais, tratando “a conspiração anti-social”, “a conspiração Anti-Christian” e “a conspiração antimonárquica”. Barruel é mencionado momentaneamente na enciclopédia católica nova sob seu próprio nome, e identificado como do “um polemicist jesuíta”. 25 Barruel, Vol. 3, P. 25. 26 como revelado durante todo Memoirs de Baurreul, a ordem é mostrado para ter estado vital interessado em ganhar o interesse dos bookdealers, dos editores, das impressoras e de escritores heretical. Weishaupt procurou reforçar o Illuminati para criar uma rede da produção e de distribuição do livro livre do controle da igreja, assim fornecendo um inaudito do grau de liberdade em círculos literários. Carl Nicoli era importante como um Illuminist nesta tarefa. 27A mágica Flute de The, não somente uma obra-prima do encanto musical, é igualmente um exemplo finamente orchestrated do simbolismo e da alegoria, toda a ela maçónica no caráter. Billington fala da mensagem do “illuminist” de Mozart, embora nenhum registro aliste o compositor como um membro da ordem. He was, however, a Freemason and embraced the craft vigorously while still managing to compose over 600 works in his productive lifetime. The Magic Flute transporta a mensagem que o mal existe como um desafio da ordem natural de coisas, uma ordem natural (natureza) que seja fundamental boa. O mal, então, é uma criação de equipou. All in Nature is good, its misuse through avarice or lust creating the evil. The Magic Flute nisto, a última ópera de Mozart, é realmente a harmonia e a ordem encontrou no universo. 28 outra vez, deve-se emfatizar que o “occultism” durante esta era não era sempre distinto do que era, então, tomado para a “ciência”. Havia uma área considerável da sobreposição e da confusão. A alquimia era praticada ainda, e muitas continuaram a busca inútil para a pedra do filósofo, um mecanismo a transformar materiais na prata ou no ouro. O que é importante em nossa discussão aqui é que muito de que historiadores no termo do retrospecto “occult” era pre-scientific, e certamente não cristão ou religioso. Não surprisingly, a igreja olhou de sobrancelhas franzidas em tais interesses, fazendo os que apelam a muitos. 29 o congresso foi prendido com o objetivo de formalizar e de estandardizar os tenentes e rituais de muitos segmentos diversos do Freemasonry. A este respeito, o recolhimento era uma falha desconcertante; o Illuminati, entretanto, controlou ganhar um grande número alojamentos maçónicos a seu programa (veja o Le-Forestier e o Barruel).
30 “uns muitos distintos dos demônios invencíveis e totalmente perniciosos conjurou por muitos anti-llluminist publicitários! Se qualquer coisa, estas observações sugere que algum “cause” o movimento, não importa como elevado seus objetivos, devem não obstante tratar as limitações do comportamento humano, e estejam preparados para enfrentar as dificuldades incontáveis que provêm da diversidade da natureza humana.
O medo de 31 dos jesuítas durante a iluminação espelhou os medos subseqüentes de Illuminist e da intriga maçónica; Barruel, por exemplo, coloca a responsabilidade inteira para a Revolução Francesa na pessoa do duque D'Orleans, o Oriente grande, e o Illuminati. Veja Billington para um exame da apreensão dentro dos movimentos maçónicos e de Illuminist da infiltração do jesuíta.
32 Xavierus von Zwack, aliás Cato, tinha encerrado letras e um ensaio a propósito do suicídio; a direita do suicídio era um dos tenentes da ordem, e foi considerada “um sono eterno”. Aborto igualmente justificado e defendido da ordem; naturalmente, tais noções eram anátema à doutrina de igreja, e não foram discutidas neste tempo com quase a aceitação que pública são hoje. 33 vêem Mackenzie. 34 vêem O'Hair.

35 Ibid.

36 Ibid. 37 vêem Stauffer.

lbid de 38, P. 229. 39 vêem Stauffer, P. 232


40 Morse, Barruel e Robison todos contradizem-se a respeito da inter- relação entre o Jacobinism e o Illuminism, incapazes de dizer qual é exatamente uma “manifestação” da outro. Morse advertiu da ameaça de Illuminist, quando Barruel se concentrou na ordem como uma outra variação do Jacobinism.
41 vêem Hobsbawn. 42 omitido do manuscrito. 43 vêem Cahill. 44 vêem século de The o 19o, “Illuminism e a volta do mundo”, Nesta Webster, julho, 1920. O trabalho de Stauffer no Illuminati bávaro apareceu em 1918. 45 nas épocas tão sérias como nossas, ateus devem-se o prazer de um bom riso agora e então. Um do melhor pode ser tido ao ler o cliente do E.P. Evan na ciência Monthly de Popular, intitulada “uma sobrevivência da credulidade medieval”, Março-Abril, 1900, P. 577. 46 Ibid. 47 é fascinante ver que parcelas da farsa de Taxil-Bataille sobrevivem hoje, aceitado por tolos. As ofertas cristãs da liga da defesa para a venda uma coleção da dois-gaveta intitularam a “história do Illuminati” onde os contos do rito novo de Paladian são dados o crédito; é assim a criação de Taxil de Albert Pike que usa o rádio, embora a história estranho do bracelete declamada não seja. 48 vêem Mackay, P. 189. 49 vêem The Month, publicado em Londres, Vol. LXIX, Maio-Agosto 1890, artigo intitulou “Leo Taxil”. 50 vêem Curtis D. MacDougall, Hoaxes (New York: Macmillan Co., 1941) P. 100. 51 Ibid., p201. 52 alguns alojamentos em Italy têm mesmo veículos tornados para o estabelecimento de golpe autoritários, de direita. Em maio, 1981, o governo italiano descobriu um lote com alojamento “propaganda devendo” apreender o controle do estado. Foram implicados os oficiais dos serviços secretos, as figuras militares, os membros do parlamento, os banqueiros e “os italianos principais”.

53 vêem Denis Pichet e Francois Furet, The Revolution francês (New York: Macmillan Co., 1970).


---------------------------------------------

4 comentários:

Anônimo disse...

Isso tudo e muito confuso mas me espanta o olho na piramide ser de lucifer vc pode esplicar, isto e coloca-lo como arquiteto. do que?
tnho muitos amigos maçons. e como pode ser isto?

Anônimo disse...

hellopeople this is a great forum hope im welcome :)

Anônimo disse...

Hi, as you may already found I'm new here.
Hope to get any help from you if I will have some quesitons.
Thanks and good luck everyone! ;)

viagra pills disse...

Thanks for the nice blog. It was very useful for me. Keep sharing such ideas in the future as well. This was actually what I was looking for, and I am glad to came here! Thanks for sharing the such information with us.