sexta-feira, setembro 28, 2007

MIBs - Homens de Preto Parte - 1

** Homens de Preto Parte 1-0 **

Os Homens de Preto (Men in Black) foram vistos pela primeira vez em 30 de março de 1905 em Barmouth, País de Gales. Desde então o mito acerca destas estranhas pessoas se estabeleceu principalmente nos Estados Unidos. Geralmente os relatos contêm detalhes duvidosos, alguns são até ilógicos; em quase todos os casos, aparentemente, existem mais razões para se descrer do que para crer. Os homens de preto já foram descritos com várias tipologias, mas uma coisa se mantém inalterada, ternos pretos à moda antiga e carros modelo Cadillac também negros.
Pouco depois de avistar um OVNI, a testemunha ou um investigador do caso, recebe a visita dos homens de preto. Freqüentemente ela ocorre logo depois do próprio incidente, quando não houve nenhum relatório oficial ou publicação na imprensa. A vítima está quase sempre sozinha na ocasião da visita, normalmente em sua própria casa. Os visitantes, geralmente três, chegam num grande carro preto. Nos Estados Unidos, freqüentemente num imponente Cadillac, mas raramente num modelo recente. Ao mesmo tempo que velho em termos de época, é provavelmente novo e imaculado em aparência e estado, por dentro e por fora, tendo até mesmo aquele inconfundível cheiro de "carro novo". Se a pessoa guarda o número da placa e a verifica, invariavelmente descobre que ela não existe. A entrevista é, às vezes, um interrogatório, outras, uma simples advertência. Em ambos os casos, os homens de preto, embora façam perguntas, estão claramente muito bem informados, com acesso a informações restritas. Falam com uma entonação e sintaxe perfeitas, por vezes demasiadamente perfeitas.
A visita quase sempre acaba com uma advertência para a pessoa não falar a ninguém sobre o incidente. Ameaçam freqüentemente com violência. E os homens de preto desaparecem tão subitamente quanto aparecem. Agentes de uma organização secreta? Apenas mais um dos muitos folclores urbanos? Os Homens de Preto continuam a fascinar e a mídia explora bem esse aspecto, com filmes, revistas e matérias sobre o assunto.
-------------------------------------------------------------------------


** Homens de Preto **



OS Homens de Preto também são considerados por alguns estudiosos como uma espécie de extraterreste. Também são chamados de MIBs - Men in Black. São identificados como os que fazem visitam aos indivíduos que tiveram algum tipo de contato com um OVNI ( Objeto Voador Não Identificado) e avisam a eles para não contarem aos outros o que viram.
Os Homens de Preto, supostamente, usam todas as opções possíveis para silenciar uma testemunha de um contato de terceiro e quarto grau, incluindo a ameaça de morte, ou até mesmo a própria morte da testemunha se necessário.
Esses Homens de Preto são vistos usualmente em grupos de três e acreditasse serem.
Agentes que trabalham para os extraterrestres
E que São clones
E tem passagem pelo serviço de inteligência do governo
Os Homens de Preto são responsáveis por silenciar as testemunhas sobre avistamentos de OVNIs e assegurar que o assunto continue escondido do público. Eles trabalham como vendedores, trabalhadores utilitários (como por exemplo os encanadores, bombeiros, marceneiros), ou como agentes especiais do governo para ganhar acesso à testemunhas de discos voadores. Eles surpreendem testemunhas que viram extraterrestes através de ligações por telefone e inesperadas visitas.
Os Homens de Preto são também marcados por dirigir carros antigos de cor preta das cidades de Buicks ou Lincon. Eles foram imortalizados, virando mito, no filme "Homens de Preto" lançado em 1997 o qual se trata de dois agentes protegendo a Terra da escória do Universo. Por isso fique os Homens de Preto são ou foram Realidade.
As características de um ou de outros variam mas o mais comum é :
Características:


Altura: de 1 metro e 60 centímetros a 1 metro 90 centímetros;


* Peso: 74-90 quilos;


* Olhos: sensíveis à luz;


* Lábios : finos;


* Cabelo: preto;


* Pele: branco pálido;


* Sexo: masculino;


* Rosto: sem expressões emocionais;


* Vestimenta: se vestem de preto (ex: chapéu, blazer, terno, casaco).
Em muitos relatos de testemunhas eles agem como se fossem robôs ou algo assim.

------------------------------------------------------------------------


O primeiro relato de Homens de Preto ( MIBs, sigla em inglês ) ocorreu em 30 de março de 1905 em Barmouth, País de Gales. Descrevia homens de aspecto oriental, de comportamento estranho, que faziam perguntas grosseiras e andavam em carros grandes e pretos. Os investigadores desses relatos passaram a alertar: "...Não tentem prendê-los pessoalmente. Não os agridam fisicamente. É preciso uma abordagem cautelosa, pois eles usam técnicas hipnóticas"...Em maio de 1975, duas semanas depois de ver, de dentro do seu avião Piper Pa-24, a aparição de um OVNI, confirmada nas telas dos radares do aeroporto da Cidade do México, um jovem piloto foi seguido na estrada por quatro homens numa limusine preta:"... usavam terno e pareciam escandinavos pois eram altos, de uma cor branca estranha e não piscavam"... O piloto, que ia para uma emissora de televisão dar uma entrevista, foi forçado a parar no acostamento e intimado a não falar do que vira. Um mês depois, um dos estranhos voltou a aparecer e a ameaçá-lo, pois ia encontrar-se com J. Allen Hynek, eminente astrônomo americano e investigador dos OVNIs. Foi a última vez que o jovem viu os MIBs. Assossiados à inteligência dos EUA, KGB ou, ainda, à intervenções extraterrenas, os misteriosos MIBs já foram tema de vários filmes em Hollywood e ainda movimentam a opinião popular.



----------------------------------------------------------------------



** HOMENS DE PRETO **

Geralmente são baixos, magros e pálidos, e mais raramente altos, loiros e de pele acetinada.
São vistos usando óculos de sol, principalmente nos centros urbanos.
As vestimentas são pretas – daí seu nome – e quase sempre novas.
Deslocam-se em veículos novos – em alguns poucos casos
o modelo era antigo – pretos ou de tonalidade escura.











HOMENS DE PRETO -



Não parecem irritadiços nem malignos, mas transmitem uma sensação de ameaça e infundem medo. Parecem envoltos numa aura fantasmagórica ou sobrenatural. Surpreendem-se diante de objetos comuns como canetas esferográficas e talheres. Os gestos e o caminhar são robóticos, e os diálogos, monótonos. As perguntas se concentram em fatos estranhos ou insólitos. Falam com sotaques esquisitos, e a linguagem ora é excessivamente formal, ora recheada da gíria ultrapassada de velhos filmes policiais hollywoodianos: “Olhe amigo, se você dá valor à sua vida e à de sua família, esqueça essa história que você anda espalhando por aí”, teria dito um deles. Raramente empregam a violência física para fazer valer seus propósitos, mas não hesitam em lançar mão dela quando necessário. Apresentam-se portando identidades de oficiais das Forças Armadas ou de agentes de órgãos de contra-espionagem internacional. São seres dotados de capacidades paranormais, já que se antecipam às ações dos alvos visados. As visitas, os assédios e as intimidações se repetem até que consigam atingir seus propósitos.
CONSPIRAÇÃO - Esse é o perfil dos misteriosos e famigerados HDP, acrônimo para “Homens de Preto”, denominação proveniente do inglês MIB, de “Men in Black”, insistentemente denunciados como as figuras de proa da conspiração ufológica.
Ostentando um estatuto quase mítico, os HDP insurgiram como um dos fatores mais persistentes do fenômeno OVNI. Os primeiros relatos do pós-guerra já faziam menção a homens estranhos vestidos inteiramente de preto que chegavam de surpresa, às vezes sozinhos, às vezes em dois ou três, nas casas de determinadas testemunhas, geralmente antes que relatassem a experiência para qualquer pessoa. Quase sempre demonstrando saber mais do que um estranho poderia saber sobre a testemunha, os HDP recomendavam que não contassem a ninguém o que tinham presenciado. A sua principal missão era a de dissuadir as pessoas de falarem sobre OVNIs.


QUEM SÃO?



- Quem são e o que perseguem os HDP ao pretenderem destruir ou monopolizar toda classe de documentação valiosa? Pura fantasia? Nesse caso, uma fantasia coletiva bastante coerente. Contágio social? Peter M. Rojcewicz, um folclorista versado em relatos transculturais incomuns, encontrou menções a “homens escuros” em contextos não propriamente ufológicos, o que para ele atestaria a vitalidade do arquétipo do Demônio. Paramentado de preto, o Demônio prometia aos solicitantes atender a qualquer desejo em troca de servilidade.
EM MINAS - Nos tempos coloniais no Brasil, no Estado de Minas Gerais, “figuras negras de forma humana” se fizeram presentes: “O principal protagonista, Paulo Gil, era um pardo forro que vivia nas imediações da Vila do Príncipe. Reputavam-no feiticeiro, atribuíam-lhe várias mortes, desconfiava-se de que fizera pacto. [...] Quem nos dá depoimento detalhado sobre as feitiçarias de Paulo Gil é João Batista, pardo forro de 20 anos. O feiticeiro o interpelara ‘se queria ter mandinga para ninguém poder com ele’. [...] João Batista recusou, mas Paulo Gil continuou insistindo por mais 8 dias; por fim, aquiesceu, acompanhando o feiticeiro numa excursão noturna até certa encruzilhada, onde ficou sozinho enquanto Paulo Gil se ausentava por pouco tempo. Voltou momentos depois, acompanhado de sete ou oito figuras negras, todas de forma humana, dizendo: ‘Aqui estão os nossos amigos’. Apavorado, João Batista disse ao feiticeiro que ia se retirar um instante, mas que voltaria logo; sumiu, enfiando-se em casa. Tornando a encontrá-lo, Paulo Gil o repreendeu asperamente, dizendo que fizera muito mal em desaparecer. [...] Dias depois, dormia quando acordou com forte dor no quadril: Paulo Gil o ferira para tirar seu sangue e dá-lo aos ‘amigos’, que em troca lhe asseguravam força desmesurada. João Batista renegou dos amigos, não os queria como tais. Imediatamente sobreveio um rodamoinho terrível, e o rapaz, apavorado, pôs-se a chamar por Sant’Ana. Desde então, nunca mais falou com Paulo Gil”

DAHL - No contexto ufológico moderno, Harold Dahl foi o primeiro a ser prevenido por um HDP a não divulgar seu caso. Três dias antes da visão ontológica de Kenneth Arnold, Harold A. Dahl, comandante de um pequeno barco guarda-costas, em companhia do filho de 15 anos, do cão deste, e dois membros da tripulação, patrulhavam as cercanias da ilha Maury, na Barra de Puget, a cerca de 5 km de Tacoma, Washington, não muito distante de onde Arnold viveria sua experiência. Uma camada compacta de nuvens escurecera o dia e ventos agitavam o mar. De súbito, pouco abaixo das nuvens, seis objetos prateados em forma de “roscas de padaria” despontaram e ficaram a pairar a uns 150 metros acima do barco. Mediam cerca de 30 metros de diâmetro e apresentavam um “furo central” de 7 ou 8 metros. Janelas laterais igualmente espaçadas entre si contornavam o casco. Um dos objetos parecia apresentar mal funcionamento. Dahl, receando que a máquina desarranjada caísse repentinamente no mar, por medida de segurança desviou o barco para uma praia próxima. Um dos objetos que rodeavam o defeituoso “acoplou-se” a ele como que intentando estabilizá-lo e assim se manteve por alguns minutos. Nesse ínterim, Jackson aproveitou para fotografá-los. Quando os objetos se separaram, ouviu-se um ruído surdo e o que estava desarranjado começou a alijar folhas de metal derretido através do orifício central, expelindo a seguir um material mais denso. Os tripulantes manobraram rapidamente o barco levando-o para junto dos rochedos. Entretanto, antes que se abrigassem, o metal em estado de fusão atingiu o braço do filho de Dahl e vitimou seu cão. Assim que atingiram a ilha, os OVNIs partiram em alta velocidade. O patrulheiro do porto recolhera diversos pedaços do metal esfriado na praia e tentara pedir socorro pelo rádio, porém, fortes interferências impediram o contato com a base em Tacoma. Ali chegando, Dahl providenciou os primeiros socorros para o filho e apresentou-se a seu superior, Fred L. Chrisman, a quem relatou o ocorrido e entregou as chapas fotográficas e os pedaços de metal.


HDP VISITA - Logo no dia seguinte ao incidente na ilha Maury, um homem misterioso visitou Dahl em sua residência convidando-o a acompanhá-lo até um hotel, onde gostaria de tratar de negócios. Sentados no saguão, o homem frisou que, para o seu bem e o de sua família, deveria manter tudo em segredo.

Pelas estimativas de Dahl, o disco alijara cerca de 20 toneladas de metal, nunca encontradas. As fotos ficaram pouco nítidas, como se expostas à radiação. Dahl e Chrisman propuseram em comum acordo vender a história a uma revista de Chicago. O editor, desconfiado, contratou um perito para investigar o assunto. Esse perito era ninguém menos do que Kenneth Arnold, o popularizador dos discos voadores. Arnold entrevistou primeiro o chefe e “cúmplice” de Dahl, o qual contou-lhe que, 2 dias depois do incidente, embarcara numa lancha e se dirigira à ilha Maury, onde encontrara toneladas de metal derretido solidificadas na areia. Enquanto recolhia amostras, um aparelho de forma tubular, diferente do descrito por Dahl, saiu do interior de uma nuvem e pôs-se a circular sobre o local.
A investigação da USAF principiou com um telefonema interurbano de Arnold ao tenente Frank Brown, agente da Inteligência da Base Aérea de Hamilton, Califórnia. Em 31 de julho, o tenente Brown e o capitão Davidson seguiram a bordo de um avião militar a Tacoma. Ambos deveriam ouvir o relato de Arnold e recolher amostras do metal. Percebendo desde logo que se tratava de uma fraude, apressaram-se em partir. Arnold ajudou-os a embalar as amostras de metal e acompanhou-os até a porta do hotel. Um sujeito não identificado, possivelmente o mesmo que ameaçara Dahl, telefonou à redação do jornal The Tacoma Times mencionando detalhes do que reservadamente declararam Dahl, Chrisman, Arnold e os dois oficiais. Teria ele “grampeado” as conversas? Reviraram o hotel à procura de um microfone oculto, mas nada foi encontrado.


ENIGMA - Os oficiais Brown e Davidson rumaram à Base Aérea de McChord, perto de Tacoma, onde seu B-52 se achava estacionado, e mantiveram uma conferência com o oficial de Inteligência. Sem demora, decolaram de volta à Base Área de Hamilton. Poucas horas depois estavam mortos. Um mecânico e um passageiro civis que os acompanhavam à bordo salvaram-se pulando de pára-quedas. O B-25 caiu nos arredores de Kelson, Washington. Os jornais insinuaram sabotagem, posto que transportava material altamente secreto. Os dois sobreviventes declararam que o motor esquerdo se incendiara logo após a decolagem e o avião se espatifara 11 minutos depois de terem saltado de pára-quedas. Ficou a pergunta: por que Brown e Davidson nada comunicaram às bases aéreas próximas e também não saltaram? Teriam cedido os únicos pára-quedas disponíveis aos dois que, notando o fogo no motor, desligaram os circuitos elétricos?
Eis que, novamente, o homem misterioso intervém. Antecipando-se em 12 horas à liberação da notícia pela USAF, declinou à imprensa o nome dos pilotos mortos e a espécie de carga que transportavam. Em 1o de agosto, ele interveio pela última vez. Telefonou às autoridades de Tacoma e notificou que os restos do avião de transporte da Marinha desaparecido em Washington – justamente o C-46 que Arnold procurava quando avistou os seus discos – encontrava-se na encosta sudoeste do Monte Rainier. Acrescentou: “O avião foi abatido porque carregava informações que nós não queremos que sejam divulgadas”. Oito homens escalaram a geleira e localizaram os destroços do aparelho e os trinta e dois corpos dos fuzileiros navais que se encontravam a bordo.
Quase 2 anos depois, em 27 de abril de 1949, a USAF desferiu o golpe de misericórdia no caso da ilha Maury, divulgando o seguinte comunicado: “Interrogados, Dahl e Chrisman fraquejaram e admitiram que os fragmentos recolhidos eram apenas pedaços de rochas comuns aos quais atribuíram uma origem extraterrestre com o intuito de aumentar o valor comercial da história que pretendiam vender à revista de Chicago”.
HUMANÓIDE - Em maio de 1964, o bombeiro James Templeton e sua mulher fotografaram sua bela filha, de cerca de 9 anos de idade, em frente a uma bucólica paisagem de Carlisle (Cumbria). Ao revelaram o filme, notaram que havia sido captada a imagem de um humanóide trajando o que parece uma roupa de amianto inteiriça – do tipo das que os bombeiros usam em situações extremas de enfrentamento e combate ao fogo – sugerindo uma figura espacial, flutuando bem atrás da menina. Pouco depois, dois homens vestidos de preto, dirigindo um jaguar escuro, chegaram na casa dos Templeton. “Eram muito estranhos, perguntavam coisas absurdas sobre o tempo e o comportamento dos animais. Apesar de terem dito que trabalhavam para o governo, não mostraram nenhuma identificação e referiam-se um ao outro usando números. Acompanhei os homens em seu carro até o local onde fiz a fotografia, porém ficaram decepcionados quando insisti que não tinha visto ninguém. Foram embora deixando-me naquele lugar a 5 milhas de casa. Nunca mais ouvi falar deles”, contou James.

SUPOSTA ABDUÇÃO - Na noite de 11 de setembro de 1976, o psiquiatra e hipnotizador Herbert Hopkins trabalhava sozinho em casa quando recebeu o telefonema de um homem que dizia representar um grupo de pesquisas de OVNIs de Nova Jersey (grupo esse fictício, conforme apuraria mais tarde). O homem propôs que conversassem nem que fosse por um minuto a respeito de um caso que Hopkins andava pesquisando: a suposta abdução de dois homens ocorrida em outubro de 1975, durante o clímax de uma onda ufológica no Estado do Maine. O psiquiatra concordou prontamente, o que o levaria a refletir acerca dos motivos que o teriam levado a aceder dessa maneira. O desconcertante é que Hopkins não estranhou o fato de, dali a menos de um minuto, o homem, trajando impecáveis terno e gravata pretos e uma camisa branca resplandecente, já estar batendo à sua porta. “Não vi carro algum, e ainda que tivesse vindo de carro, não poderia ter chegado tão depressa da cabina telefônica mais próxima”. Hopkins revelou detalhes do caso sentando-se ao lado do estranho, que pediu que destruísse a informação referente a abdução. Quando a conversa começou a aprofundar-se no tema dos OVNIs, Hopkins percebeu que a voz do estranho começava a falhar, e a um certo momento notou que ele falava cada vez mais devagar, como em câmera lenta. Seus movimentos estavam vacilantes quando se levantou estremecendo e dirigiu-se até a porta pedindo desculpas e dizendo que teria de ir embora. Despediu-se dizendo: “Minha energia está acabando... Hora de deixá-lo. Até logo”. Só depois que o homem saiu, a passos trôpegos, Hopkins se deu conta de sua estranha aparência bem como da estranheza geral do encontro. O visitante vestia um antiquado traje preto que, no entanto, parecia novo. Além do mais, era completamente calvo, imberbe, não possuía sobrancelhas ou cílios, seu rosto era inteiramente branco e a boca realçada parecia usar batom.

SET MURPHY - Talvez o mais absurdo e inacreditável caso envolvendo HDP seja o de Set Murphy. A investigação por ele conduzida em 1976 no povoado de Thomasville, Estado de Georgia, levou-o a concluir que todos os adolescentes na faixa dos 14 aos 20 anos haviam sido seqüestrados pelos HDP e por eles convertidos em agentes hipnotizados, cuja missão consistia em vigiar de perto ou assassinar pessoas contatadas por OVNIs. Murphy, no entanto, não conseguiu juntar provas consistentes disso e, certo dia, ao voltar para casa, constatou que sua família havia desaparecido. A palavra “stendeck” – abreviatura em inglês de “stay on deck” (“mantenha-se coberto”) – anotada em um pedaço de papel sobre sua mesa, o fez abandonar seus negócios e seu país.

HDP VISITA EDITOR - A revista norte-americana UFO viu-se às voltas com o assédio de HDP em 1977. Às 18 horas, todos tinham ido embora, menos o editor Jeff Goodman, que ficara trabalhando em um projeto especial. O telefone tocou e do outro lado da linha um homem com voz cavernosa advertiu: “Pela sua segurança pessoal, não se aprofunde no fenômeno OVNI. Evidentemente desconhece a gravidade do que investiga. O preço a pagar por indiscrições nessa área é muito mais alto do que imagina”.


A partir de então, fatos estranhos começaram a suceder. Notaram um carro preto estacionado em frente à residência de Charles Cowler, diretor associado da revista, e em frente aos escritórios da Official UFO em Nova York. Durante as chamadas telefônicas ouvia-se zumbidos insuportáveis. Os editores se sentiam vigiados. O mais bizarro foi a chegada de um novo e estranho companheiro de redação, o senhor Ron, que não sabia comportar-se socialmente e ignorava a forma correta de utilizar um talher. Cowley recebeu um telefonema em que lhe disseram: “Ouça com atenção. O senhor não imagina quão próximo encontra-se da morte. O senhor está sendo vigiado. Cada movimento seu é monitorado. Guarde bem as fotos tiradas por um de seus profissionais. Se o senhor vier a publicá-las, morrerá”. Até então, ninguém tinha prestado atenção nas fotos tiradas casualmente por Jack Clakeley em Petulie, Ohio, em que apareciam a figura de um humanóide e um objeto oval suspenso no ar. No dia seguinte, 16 de dezembro, três homens usando ternos escuros e óculos de Sol assaltaram a redação ameaçando jogar o editor do 12o andar caso não entregassem as fotos, trancadas na caixa-forte. Depois de arrombá-la e confiscarem o material, um deles disse a Goodman: “O senhor é um homem de sorte”.

AGENTES OU ALIENS? - Pensou-se inicialmente que os HDP fossem agentes do governo, da CIA ou das Forças Armadas. Tal suposição perdeu força com o tempo, provavelmente porque as excentricidades dos HDP extrapolaram o campo das conspirações federais. Gray Barker e James E. Moseley juntaram cerca de seiscentos casos de visitas de HDP. O próprio Bender em Flying saucers and the three men, descreve um deles como tendo olhos semelhantes a lâmpadas de lanterna. Alguns autores chegaram ao cúmulo de sugerir serem eles provenientes de tribos indígenas do Círculo Polar Ártico, os quais estariam a serviço de extraterrestres.

O pesquisador Alvin Lawson sugere que todas as presenças alienígenas relacionadas com aparições de OVNIs parecem corresponder aos arquétipos que, segundo Jung, escondem-se nas imagens subconscientes de todos nós. Um visitante real poderia desencadear na mente da vítima imagens arquetípicas que gerariam uma fantástica seqüência de fatos, como em um sonho. Para Lawson, o verdadeiro enigma não está no que a vítima vê, e sim no que provoca a aparição das imagens arquetípicas: um quebra-cabeça cuja solução é desconhecida. “Estou convencido de que as declarações das testemunhas refletem o que seu sentido captou, quer dizer, que eles, na realidade, sentiram-se na presença de algo”.

----------------------------------------------------------------------


Mas é claro há pessoas que acham que a questão dos MIBS são Por exemplo essas :

Que viagem!!! gora eu fiquei curiosa : algum de vocês acha que o Homens De Preto realmente existam Deixo logo a minha opinião: Acho que não passa de folclore!!! Não acredito!!!

É uma tremenda besteira, sem pé nem cabeça. Esse povo tem mesmo uma imaginação muito fértil...

Pode provar que os MIBS existam ?

isso é coisa de estadunidense idiota é bem do tipinho deles povinhu burro....

---------------------------------------------------------------

É A PESSOAS QUE NAUM SÓ FALAM ISSO MAS TAMBEM AFIRMAM COM TODA A CERTEZA AS CRITICAS LOGO ACIMA E ISSO EU PEGUEI DE UMA LISTA DE DESCUÇÃO NA NET. EM UMA O INTERNAUTA FALA COMO VCS PODEM VER LOGO ACIMA pode provar que os MIBS existem ? EU PERGUNTARIA VC PODE ME PROVAR QUE ELES NAUM EXISTEM ???

BOM CONTINUANDO A MATÉRIA :

** MIBs em Lisboa **


Uma pequena pesquisa ou entrevista que achei na net perdida .

Entrevistador : Anabela Sofia o que é que viu de especial na sua rua em 1996?Anabela Sofia– Depois de me terem aparecido aquelas recordações mais intensas e depois de ter visto a luz azul no meu quarto, passados uns dias e durante uma semana inteira, apareceu um carro estacionado um pouco acima da esquina da minha rua, mesmo em frente ao banco, sempre estacionado no mesmo sítio. O carro era todo preto muito brilhante e muito bonito, com vidros fumados, muito limpinho, parecia um carro saído do stand.

Entrevistador : Qual era a marca do carro?

Anabela Sofia – Não me lembro, sei que era um carrão topo de gama muito lindo e esteve ali estacionado durante uma semana. A única anormalidade que o carro tinha é que era de topo de gama, de resto era todo normal. Durante o dia o carro não estava ali e à noite arranjavam sempre maneira de por ali o carro no mesmo sítio. O carro estava ali estacionado a noite inteira e depois de manhã desaparecia e nunca cheguei a vê-lo partir.Algo muito estranho, quando se sabe que é muito difícil ali estacionar um carro, visto a rua estar sempre cheia de carros, quanto mais estacionar sempre no mesmo sítio.



Entrevistador : Havia gente dentro do carro?

Anabela Sofia – Eu sentia que o carro tinha lá alguém, houve até uma vez que eu levantei-me durante a noite, porque acordei a lembrar-me do carro. Recordo-me de pensar “Vamos lá a ver se o carro ainda lá está” e quando fui à janela ainda estava o carro estacionado. Depois dessa semana deixou de aparecer.

Entrevistador : Nunca viu ninguém lá dentro?


Anabela Sofia – Não porque os vidros eram fumados, não me lembro se o vidro da frente era fumado, também nunca vi vultos lá dentro, tive a sensação que estava lá alguém dentro do carro. Aquele tipo de carro não era o tipo de carro habituado estar estacionado cá no bairro, ainda hoje é raro aparecer um carro daquele tipo.


Entrevistador : Nunca viu ocupantes na rua?

Anabela Sofia – Não, nunca vi ninguém na rua que fosse ocupante desse carro.

Entrevistador : Já viu pessoas a segui-la vestidas de preto na rua?

Anabela Sofia – Pessoas todas de preto seguindo-me já aconteceu, perto do Corte Inglez em Março de 2003, não estava a chover e quando saí de lá à noite cerca das 23 horas, vim a pé pela Avª António Augusto de Aguiar. Conforme eu vinha, comecei a ter a percepção de estar a ser seguida e dá-nos a vontade de olharmos para trás para confirmar. Nesse trajecto até ao jardim da Gulbenkian, vinha a acelerar o passo, sempre com a sensação forte nas costas de alguém me estava a seguir e eu antes de chegar aos sinais, olho para trás e pensei “Hoje calha-me a mim ser assaltada”. Ao olhar para trás vejo um fulano alto todo vestido de preto, pele clarinha, (mais tarde a Anabela Sofia refere-se a ele como sendo muito bonito) e vinha a uns metros atrás de mim. Eu pensei “Sacana estás a seguir-me”. Ele deve ter sentido que eu estava a desconfiar dele e no cruzamento na Praça de Espanha, os carros estavam parados e eu passei por entre eles para o outro lado da avenida.Depois olho para trás e vejo o fulano atrás de mim e em vez de parar seguiu para a Avenida de Berna e algumas vezes olhava para trás.


Homens de negro do Atrium Saldanha

Entrevista:

Eu fui com uma amiga chamada Leonarda e estávamos na zona dos restaurantes. Ela é que deu conta deles, ela é que deu o alarme, porque segundo a Leonarda, eles já nos vinham a seguir antes de nos sentar-mos nas mesas.


Entrevistador : Quantos eram eles?

Anabela Sofia – Eles eram três, eu não vi a cara deles, mas segundo a descrição dela, um deles era mais velho de meia-idade, e os outros dois eram mais novos. Todos eles eram altos e bem constituídos. Houve um deles que lhe olhou nos bem nos olhos da Leonarda e ela pode verificar que tinha os olhos pretos.Mas eu não lhes vi a cara, porque eles foram sentar-se a umas mesas atrás de mim, a Leonarda é que estava de frente para eles é que os viu. Algo fez para eu não os olhar. Ela é que deu conta que eles passavam pela nossa mesa onde nós estávamos. Cada vez que eles passavam eles olhavam com um olhar muito estranho para nós.Também havia outras mesas ali perto com gente jovem. Havia uma mesa ao lado com quatro raparigas estudantes de farmácia, porque eu ouvi o tema da conversa delas e estavam também a tirar apontamentos de estudo.Segundo a Leonarda, por vezes eles, dispersavam-se e ia um para cada sítio e depois passavam novamente pela nossa mesa.Lembro-me de ver passar os indivíduos entre as mesas, mas vejo a parte dos blusões e das calças, parecia que algo me impedia de olhar para cima para lhes ver a cara, notei que eles vinham vestidos de preto. Pensei cá para mim “estes devem ter a mania que devem ser vanguardas ou metálicos ou …”. Vejo que eles se sentaram numa das mesas atrás de mim.A Leonarda disse-me “Oh! Anabela Sofia, aquele tipo que está ali atrás de ti, deitou-me um olhar, até parece que me trespassou com o olhar, ele é mesmo esquisito”.Perguntei-lhe “Mas quais tipos”. Ela disse-me estão ali atrás três tipos de preto a olhar muito para a gente. Já há pouco passaram aqui perto das nossas mesas umas três vezes. Eles estão ali a beber água e um deles deitou-me cá um olhar!!! Foi mesmo estranho.Depois estivemos ali na conversa e a Leonarda começou a ficar nervosa porque eles não tiravam o olhar da gente. Eu não via nada porque estava de costas, não sei porquê, mas algo não me deixava olhar para trás. Nem me passou pela cabeça olhar para trás. Ela começou a ficar em paranóia e quis sair um pouco e então disse-me “Vou ali ao balcão buscar os cafés”. Segundo o relato da Leonarda, conforme ela se dirige para o bar eles levantam-se, dois afastam-se e um deles vai atrás dela. Esse que vai atrás dela era aquele que estava a olhar muito para ela quando estava sentada.A Leonarda foi a um dos bares do Átrium Saldanha e estava à espera de ser servida. Aquele que se destacou estava mesmo colada a ela, se ela ia para um sítio ele seguia-a de imediato para esse lugar, se ela ia para outro lugar ele também seguia-a.


MIB com telemóvel



Algo estranho no meio destes seguimentos. Algo mesmo fabuloso aconteceu. O telemóvel dele tocou e ele atendeu. Ela não conseguiu saber que tipo de língua seria, se era de um país de leste ou outra língua.A seguir ao telefonema, ele simplesmente desapareceu, de referir que ele estava a cerca de um metro de distância dela.Entretanto e enquanto esta cena estava a acontecer com a Leonarda, eu vejo um casal novo na mesa à minha frente e vejo o rapaz a olhar muito para mim, mas descaradamente.A rapariga que estava ao lado desse rapaz dizia-lhe “Éh pá, não olhes, não dês estrilho, estás a olhar descaradamente”.Aí comecei eu a pensar “Ai o caraças, mas afinal o que é que este também quer”, e conforme ele olhava para mim eu disfarçava e olhava para um balcão que estava do outro lado.A rapariga que estava ao lado do rapaz começou a acenar-me e dizendo “Olha, olha, olha” e aí eu disse-lhe “É para mim, o que é que se passa”.A rapariga disse-me “ ah! não leves a mal, mas é para vos avisar que têm estado aí uns fulanos a passarem por aí e cada vez que passam olham para vocês de uma maneira muito estranha, tenham cuidado, eles têm pinta de serem malucos, tenham cuidado, até parecem aqueles gajos de Leste que andam aí por causa da prostituição, vejam lá porque cada vez que eles passam por aí dão-vos um olhar muito estranho”.Eu agradeci-lhe e disse que já tinha reparado nisso.Entretanto chega a Leonarda e disse-me “Eu não trouxe os cafés porque a máquina do café estava avariada, trouxe só um bolo”.Eu disse à Leonarda “sabes dos três homens que nos estão a controlar e que já passaram aqui várias vezes, este casal que está aqui à frente também os viram e notaram algo de anormal neles e o olhar deles”.Ela disse-me “há pouco um deles olhou-me de tal maneira que parece que eu fiquei ferida”.A partir do tal telefonema os homens deixaram de serem vistos, eu ainda me levantei para ir buscar um café para mim e outro para ela. Eu estava frustrada por não ter conseguido ver a cara deles. Olhava para todos os lados e não os vi.Depois eu voltei com os cafés para a mesa e foi aí que ela começou a contar-me umas cenas semelhantes que lhe tinha acontecido na vida dela.A Leonarda contou que ia numa estrada em Benfica (Lisboa) a conduzir e de repente viu um carro preto um BMW ou outra marca.


CONTINUA...............

MIBs - Homens de Preto Parte - 2

** MIB - MEN IN BLACK PARTE - 2 **



A Leonarda contou que ia numa estrada em Benfica (Lisboa) a conduzir e de repente viu um carro preto um BMW ou outra marca de alta gama, este carro ultrapassou a Leonarda pela direita, coisa que pelo código da estrada é proibido e depois fez um pião e ficou ali atravessado na estrada e ela foi obrigada a parar o carro. De seguida um fulano todo vestido de preto saíu do carro, e veio na direcção do carro dela e colocou-se junto ao vidro do lado do condutor onde ela ia, olhou-a nos olhos e abanou a cabeça.A Leonarda percebeu nesse sinal de abanar a cabeça um sinal de confirmação, como se ele lhe dissesse “ah! sim, és tu”.Esse fulano vestido de preto, voltou a meter-se no carro, retirando-o daquela posição e foi-se embora.A Leonarda também lhe afirmou que ele vinha vestido com aquelas gabardinas tipo Matrix.Esse fulano, não se importou com a sua atitude, não se preocupou que havia uma esquadra ali perto e também não se importou com as buzinadelas dos outros carros que estavam atrás parados, sem puderem passar. Ele ou possivelmente eles, porque tudo leva a crer que havia outro elemento dentro do carro, fizeram aquela cena com a maior naturalidade possível.Agora há distância começo também a lembrar-me diz a Anabela Sofia, “aquele fulano do Corte Inglez também estava vestido à Matrix”

Nota:



Os nomes das duas intervenientes são pseudónimos, mas esta descrição merece-me o maior crédito.Temos aqui de entender aqui nesta descrição um novo conceito já veiculado pelo David Jacobs e desmistificar o lado negro e bombástico dos supostos e malévolos homens de negro.Aquilo que se conclui aqui leva-nos a compreender a faceta curiosa e paternalista de híbridos que vêm visitar os seus projectos pessoais.Esses híbridos têm capacidades magico-espirituais, podendo de um momento para o outro aparecer e desaparecer num certo lugar e têm já demonstrado também graus de inteligência muito superior ao comum dos mortais. Esta ultrapassagem pela direita, poderá ser já uma dessas capacidades. Quando se fala de híbridos, temos que entender a nova terminologia das abduções.Assim esses seres, serão quase iguais a nós na sua aparência, por vezes apresentam-se como muito bonitos e louros e foram gerados de mães e pais terrestres, mas ficaram como sempre nesta questão das abduções com os ETs, que os criaram.Segundo o David Jacobs, esses híbridos não têm nada que fazer a bordos das naves e por isso pedem serviço.O seu máximo prazer é coabitar com os humanos quando estes são levados à nave. Quando lhes é dado um serviço, que pode ser, desde procedimentos ginecológicos até à confraternização com as abduzidas enquanto jovens, por exemplo brincar com elas ou mostrar-lhe a nave, levam esse serviço muito a sério.Assim por vezes vêm aqui à Terra visitar os seus projectos pessoais, vêm ver como está a pessoa que lhe foi dado para tratar.Sabemos já que nas abduções, acontecem a mesma situação. São sempre os mesmos cinzentos que vêm buscar os/as abduzidos.Por isso a teoria de que os homens vestidos à Matrix, possam ser híbridos, bonitos, vestidos de preto, não é totalmente descabida.A Anabela Sofia é uma abduzida com muitas recordações daquilo que lhe aconteceu. A Leonarda também se encontra na mesma situação tem a particularidade de se lembrar sempre de ser tratada nas suas abduções por seres iguais a nós muito gentis, ao contrário da Anabela Sofia que foi sempre tratada por seres cinzentos e de uma forma muito fria.Numa entrevista que fizemos a uma senhora abduzida em Aveiro, ela recorda que um certo dia veio a Lisboa, e no retorno para Aveiro, foi seguida desde Lisboa por um carrão do tipo embaixada até Aveiro. Se ela acelerava isso também acontecia e se ela abrandava também isso acontecia.Quando chegou perto de Aveiro, foi duas horas para dentro de um supermercado, esperando que o dito carro já tivesse desaparecido.Contrariamente ao que pensava o dito carrão de alto luxo, ainda lá estava à espera dela. Esta dita senhora chamada Ana Maria (e cuja entrevista está na nossa página com o nome de Abduções e Bio Magnetismo) voltou outra vez a entrar no carro dela, continuando a ser seguida pelo dito carrão até à casa dela. Foi só aí que esse carro desapareceu.

-------------------------------------------------------------------------

** Homens de Preto - Parte 1-2 **






-"Portanto, a realidade é como uma database de um computador. Neste caso uma palavra encontrada ou "encantamento" pode causar uma peça informativa - para a materialização de um UFO, um fantasma ou outra anomalia. Se você pensar sobre a realidade como sendo um software do universo, tudo o que uma pessoa terá que realizar é mudar uma vírgula no programa e a cadeira onde estará sentada não será mais uma cadeira. O maior benefício deste modelo é que resolve as anomalias muito bem. As coincidências serão de expectativa normal. Se você endereçar uma database com o pedido de algo usando a palavra "pool" você terá respostas a respeito de loções, protetores solares, bolas de bilhar e prospectos de investimentos. Em termos da Parapsicologia, um material substancioso, quando encontrado, pode gerar coincidências entre locais separados ou em mentes separadas. Um modo de se testar esta teoria é criar-se anomalias informativas massivas e ver o que acontece quando entram em colapso. Você pode promover fenômenos de "remote viewing", por exemplo, alimentando o site com grandes quantidades de informações sobre eventos e situações de rara estranheza e, rapidamente, apagar as informações para obter a "singularidade". Jacques Vallee - entrevista ano 2001. As pessoas assistem aos dois filmes da série - Os Homens de Preto - dão boas gargalhadas e a grande maioria sai dos cinemas sem sequer imaginar que eles são uma realidade, um - Fenômeno Associado - como se diz, a um outro fenômeno ainda envolto em muitos mistérios - o fenômeno UFO.Os Homens de Preto são parte integrante dos "avistamentos" e dos "contatos" ufológicos. Há pesquisadores que aventam a hipótese de que eles façam parte de uma conspiração bem terrestre. Mesmo se encarando esta possibilidade, existe um fator que não se deve desprezar: os Homens de Preto seriam provenientes de outras dimensões, teriam se transformado nos "grays" da atualidade ou seriam os próprios alienígenas. Há quem afirme as três teorias como sendo uma só e tendo uma só explicação - Os Homens de Preto seriam as três categorias de seres ao mesmo tempo.O Dr. Jacques Vallee, chamado o "deão" dos ufólogos, tem repensado todos os caminhos que as suas pesquisas seguiram durante o longo período que vem trabalhando nesta área. Ph.D em cibernética e ex-astrônomo do staff do Observatório de Paris, o Dr. Vallee é rico de hipóteses dos dois fenômenos: o fenômeno UFO e o seu associado - MIB, os Homens de Preto.Vallee mudou os seus rumos. Observando que até hoje este desafio continua insolúvel, resolveu-se a abordá-lo usando de paradigmas e enfoques diferentes dos que têm sido usados até a data presente.Ele teoriza que estes fenômenos, o UFO e o MIB são tão antigos quanto a humanidade e há registros que confirmam a sua teoria. Foram encarados pelas civilizações que nos antecederam com outros símbolos, nomes e mitologias apropriadas às culturas vigentes que depois foram se acomodando no inconsciente coletivo da humanidade. Os seres que nos desafiam hoje com as suas naves estonteantes e que escarnecem das nossas ciências, foram chamados deuses, espíritos, anjos, homúnculos, devas, fadas, elfos, enfim, a mitologia os descreve e especifica o período do seu reinado e da sua substituição por outros mitos mais "modernos". Evans Wentz, um dos grandes mitologistas da nossa era, pensava assim também, haja vista a sua explicação para o "Milagre de Guadalupe", no México e no farto material que forneceu a Vallee quando o pesquisador escreveu "Passaporte para a Magonia".O psicólogo Carl G. Jung dedicou seus estudos e um livro - Um Mito Moderno - a esta pesquisa sem atinar, entretanto, que o seu MITO MODERNO podia ser ARCAICO.Lynn Picknett é uma pesquisadora e escritora inglesa, cuja área de pesquisa é muito diversificada. No ano de 1979 foi nomeada editora da publicação "The Unexplained" e, dentre outras matérias, escolheu o tema UFO como preferencial. O seu último livro - The Mammoth Book of Ufos -fonte principal destes textos, oferece uma abordagem perfeita, abrangente e imparcial do fenômeno Ufo e do seu fenômeno associado: Os Homens de Preto. Inteligente, honesta, arguta e de um ceticismo sadio, mente aberta, a sua abordagem é fascinante, muito bem documentada e de muita credibilidade. Vejamos o que ela expõe no seu livro. Inserimos as opiniões de outros pesquisadores e de alguns "contatados" também.O Mito ArcaicoWhitley Strieber é um autor americano cuja obra já forneceu o tema de um filme estrelado por Catherine Deneuve e Susan Saradon. Especialista em temas fortes, livros de terror, Strieber atraiu para a sua vida real e a da sua família, tramas tão aterrorizantes ou mais, do que as que imaginou para os seus livros. Corajosamente, mas sabendo com antecipação das críticas, das ironias e do ceticismo que iria encontrar pela frente, publicou "Communion", polêmico em todos os sentidos. É o histórico dos fatos que com ele ocorreram e que foram vividos e testemunhados por sua esposa, seu filho (criança ainda), amigos e a babá do menino. Whitley Strieber escreveu o prefácio de um dos livros que compõem uma trilogia de Jacques Vallee - Confrontations. Striber contatou estranhos MIBs durante um período da sua vida. Dois fatos, um deles de suma importância, que ele narra em Communion, aconteceram de forma inteiramente semelhante em Belo Horizonte, a capital do Estado de Minas Gerais. Portanto, há que se dar credibilidade ao autor de Communion. A mídia nacional noticiou seguidamente, dois dos efeitos colaterais do evento belorizontino, entretanto, sequer desconfiou do que se encontrava por detrás dos fatos... Que jamais serão divulgados!Strieber deparou com um MIB feminino, são raros, mas existem, que lhe lembrou a deusa Inanna (Suméria), Ishtar (Babilônia), Atenas (Grécia) e até a egípcia Isis. O MIB feminino era uma síntese de todas elas. Ele lhe perguntou a idade e ela lhe respondeu - "Sou muito... muito... antiga"!O autor inglês Patrick Harper escreveu: "No século 13, Caesarius de Heisterback contava estórias de demônios, de "homens de grandes e feios vestidos de preto. Quando vinham para seduzirem as mulheres, se apresentavam elegantemente trajados - às vezes se encarnavam em cavalos, cães, gatos, ursos e outros animais." Passando de raspão pelos temas mitológicos, poderíamos acrescentar os modernos chupa-cabras neste cardápio?Albert Bender, um contatado, oferece o seu testemunho. Ele diz que após encontrar-se com Homens de Preto eles se transformam em "seres monstruosos de pele cabeluda e olhos flamejantes."Malcolm X, o líder negro, deixou o seu testemunho por escrito e acrescentou mais um item comum aos MIBs, na sua descrição do "seu" MIB - na prisão, foi visitado por um Homem de Preto que surgiu de repente e depois, também repentinamente, desapareceu. O MIB tinha a aparência de "um asiático". São inúmeras as descrições asiáticas dos MIBs - parecia-se com os japoneses - é descrição comum, desde os tempos mais remotos. O MIB da nossa eraEm primeira instância, O MIB moderno prima pelo grau do "absurdo" que imprime às suas aparições. Estão sempre trajados com ternos, gravatas, chapéus, sapatos pretos e camisas brancas. Não há um só vinco nas suas vestimentas e os seus sapatos estão sempre brilhando. Andam sempre aos pares ou em grupo como os seguidores da religião mormon.. Nas suas roupas e nas viaturas que usam para se locomoverem, o toque principal do "ABSURDO": o "fora de moda" que parece ser o "último grito da moda". Este é o primeiro dos paradoxos apresentados por este fenômeno. As suas aparições dão aso a experiências de "alta estranheza". Parecendo não compreenderem os costumes terrestres e os nossos comportamentos e diferenças entre os sexos, há MIBs que surgem usando "maquilagem pesada" e não se acanham quando ela escorre de forma ridícula deixando aparente uma cor cadavérica, estranha. A maior parte deles não tem pelos no corpo e são carecas, também não possuem cílios e nem sobrancelhas. A mais famosa dentre os ufólogos britânicos, Jenny Randles, diz: "Parece-me que o MIB tem uma tarefa a cumprir e que nós estamos no seu caminho."Será que esta tarefa não é, talvez, de fundo psicológico, do tipo usar de todos os graus de estranheza com os terrestres, para que jamais eles se esqueçam deles, para se tornarem inolvidáveis nas suas mentes?As estrepolias dos MIBsUm MIB pode desafiar e desafia as nossas leis naturais estabelecidas: ele sobe, desce e anda nas paredes, como lagartixas, passam através de quaisquer objetos sólidos (paredes, portas, muralhas), materializam-se em aposentos fechados e diante das testemunhas se desmaterializam ao seu bel prazer, explodem em luzes, usam de velocidades incríveis para se locomoverem, desmaterializam objetos pertencentes às testemunhas, se parecem e agem como marionetes, robôs ou clones refugados de uma fábrica do algures, são excelentes telepatas e conhecem a vida inteira dos contatados, nos seus mínimos detalhes. "Os MIBs não são bons e nem maus, segundo os nossos conceitos, eles apenas SÃO". Lynn Picknett.Quem ou o que seriam?Ninguém sabe! Vivemos criando hipóteses a respeito deles. São agentes governamentais, como foi divulgado no seriado "Arquivo X"?Não podem ser. Qual dos seres humanos seria capaz de usar dos estranhos poderes que um MIB ostenta?É verossímil a idéia de que "alguns MIBs" possam se fazer passar por autênticos e que na realidade pertençam a certas agências governamentais ou a grupos ufológicos rivais que lançam mão deste estratagema para confundir e amedrontar pessoas ou desafetos. Não se pode descartar esta idéia em determinados eventos. A tecnologia moderna e o holograma podem muito bem servir a muitos...Os MIBs seriam os alienígenas?Há o relato sobre "Dave" (pseudônimo) uma criança de três anos que, sob hipnose, revelou que dois MIBs haviam se transformado diante dele em alienígenas.Serão eles os "grays" hodiernos? Não há resposta. Pode ser que sejam todos eles, como já foi dito anteriormente, seres mitológicos, MIBs, grays, - alienígenas - sob seus múltiplos aspectos, na totalidade: seres DIMENSIONAIS e não extraterrestres vindos de um outro planeta. Lynn Picknett opina: - "Talvez, todo o fenômeno MIB seja uma experiência designada para testar as reações das testemunhas aos comportamentos ilógicos e irracionais, embora os seres por detrás do experimento possam ser mais terrestres do que geralmente imaginamos, se certas teorias conspiratórias tiverem um elemento de verdade dentro delas." Lynn Picknett.O TempoO TEMPO ao que parece, é um dos grandes focos de curiosidade e preocupação, tanto dos MIBs quanto dos alienígenas. O TEMPO parece não existir na dimensão de onde se originam. Existem relatórios que falam de situações "ABSURDAS" relacionadas ao tempo. Nos relatórios, parte 2 desta série sobre os MIBs, há o "Caso de Adele", muito exemplificativo da confusão e desorientação "aparentes" dos MIBs a respeito da compreensão desta dimensão. O "caso do estudante de psicologia inglês" é um outro exemplo a ser citado. O MIB que o contatou lançou-lhe uma pergunta enigmática - "Você pode dispor do tempo da sua vida?"Fontes:The Mammoth Book of UFOsAutora: Lynn PicknettCommunionAutor: Whitley StriberRevelations - EntrevistasAutor: Jacques Vallee

----------------------------------------------------------------------



** Homens de Preto - Parte 2-0 **




- O Dr. Albert Bender viveu um caso com MIBs nos anos 50 que foram muito importantes para o início da ERA DOS CONTATOS.Albert Bender era o diretor do "Birô Internacional dos Discos Voadores", operando em Bridgeport - Connecticut. Este birô congregava um número expressivo de membros e funcionava em uma das dependências da residência do seu diretor. A intervenção dos MIBs chegou para tumultuar a tranqüilidade deste movimento.Albert Bender cometeu a indiscrição de dizer que conhecia o segredo dos discos voadores e iria revelar o que sabia em um livro. Foi a deixa para os acontecimentos se sucederem, após haver noticiado esta sua pretensão no "Space Review". Bender cometera um erro antes de enviar o seu anúncio, ele comentara o fato com um colega. Imediatamente, recebeu a visita de um MIB. Sem o mais ínfimo dos conhecimentos da polidez, "materializaram-se" no seu quarto, três figuras, três sombras que lhe produziram, é bom anotar-se, uma sensação de "náusea". Bender descreve a cena:"As figuras clarearam. Todos os três vestiam roupas negras e se pareciam com sacerdotes, mas usavam chapéus no estilo "Homburg". As suas faces não eram discerníveis porque os chapéus as disfarçavam e sombreavam. Sentimentos de medo foram deixados de lado... Os olhos dos três, brilhantes como luzes, estavam focados em mim. Pareciam queimar-me a alma como que se as dores provocadas nos meus olhos chegassem a um ponto insuportável. Nesta hora foi que me dei conta de que me enviavam uma mensagem telepática".Os visitantes fizeram-no saber de que estava no caminho certo quanto ao segredo que pretendia veicular, mas não queriam que ele o fizesse. Esta, aparentemente, foi sempre a função de um MIB. Existiam outras ordens que se resumiam, praticamente, no cessar de todas as suas atividades ufológicas, inclusive, no fechamento do birô e do Space Review. Isto tudo feito em meio a reticências ameaçadoras...Bender prometeu obedece-los em nome da sua honra como cidadão americano!!!


(veja: www.digiserve.com/ufoinfo/roundup/vo2/mdo2-35shtml " a pagina foi tirada do ar" reportagem de Joseph Trainor para Ufo Roundup).Entretanto e apesar de todas as promessas feitas, como soe acontecer, Bender começou a sentir uma estranha compulsão de "abrir as comportas" e soltar toda a avalanche de conhecimentos represada na sua mente. Este é "um fator de estranheza" sempre repetido em casos similares. A testemunha ao invés de sonegar dados quer divulga-los, sentindo no fato uma estranha compulsão. A testemunha SABE que as ameaças jamais se concretizarão, como não se concretizam. As testemunhas dizem sentir que existe algo de inconsistente nas ameaças, algo que os encoraja ao invés de desencorajá-los a desobedecer às ordens que lhes foram impostas.Há que se raciocinar o seguinte: os MIBs estariam usando o efeito psicológico do princípio contrário, do tipo encontrado no conto infantil onde o sapo, em mãos inimigas geme e implora: "Não me joguem na água, me joguem no fogo, odeio a água ela me faz mal e me leva à morte"... MIB 2Outro fato curioso aconteceu com Robert Richardson de Toledo - Ohio em Julho de 1967. Richardson dirigia em uma estrada, bateu em alguma coisa que se desvaneceu em seguida. Pesquisando o local, ele encontrou um pedaço de metal que logo enviou para análise na APRO.Tarde da noite, recebeu a visita de dois homens de preto na porta da sua casa, que o interrogaram por 10 minutos. Richardson deu-se conta de que não lhe foram mostradas as identidades do dois sujeitos, nem ele as pedira e nem mesmo tivera a intenção de pedir. Tudo muito estranho. Os tais não o ameaçaram e a sua conduta não lhe pareceu hostil ou sinistra. Queriam o pedaço de metal. Richardson prestou atenção no carro que os trouxera ali, era um Cadillac, como não podia deixar de ser, ano 1953 e ele anotou a placa. Uma inspeção ulterior demonstrou-lhe que a placa pertencia a carro algum e a ninguém. Sete dias após, dois outros MIBs , montados em um Dodge contemporâneo, vestidos de negro e apresentando uma tez escura, o procuraram novamente. Pareciam ser de origem estrangeira, um deles falava um inglês perfeito, mas o outro tinha um sotaque bem carregado.Se a missão dos primeiros era a de resgatar o pedaço de metal, a dos segundos era para que ele se esquecesse, totalmente, da primeira visita. Após a explicação do que havia acontecido com o pedaço de metal, Richardson foi advertido com o mais perfeito modelo do pior dos "scripts" escrito por Ed Wood*:"Se deseja que a sua mulher continue linda, é melhor entregar o metal para nós e se esquecer das visitas".Pergunta - Como sabiam de tudo a respeito do metal e da visita anterior, se somente a sua mulher e a APRO conheciam a história e mantiveram segredo sobre ela? (pelo menos oficialmente). Grampeariam telefones como os sinistros agentes da CIA? Qual seria a tecnologia empregada para obterem notícias tão exatas? Richardson não recuperou o metal tão desejado, a APRO não devolveu e a sua mulher continuou linda!* Ed Wood - aclamado como tendo sido o pior escritor de scripts e diretor do cinema americano.O Caso do Dr. Herbert HopkinsEste caso aconteceu no Maine em Setembro de 1976. O Dr. Herbert Hopkins, também hipnólogo, estava trabalhando como consultor em um caso ufológico.Certo dia o telefone chamou e o interlocutor se revelou como sendo o vice-presidente da Organização Nova Jersey de Pesquisas Ufológicas. O vice-presidente desejava entrevistar o doutor a respeito do caso no qual trabalhava como consultor. Diante da aquiescência de Hopkins, em fração de segundos, o homem já estava presente e tocando a campainha da porta. Isto surpreendeu o Dr. Hopkins, mesmo o telefone público das imediações não comportava a presteza "paranormal" (segundo a apreciação do doutor) manifestada pelo vice-presidente. Este importante personagem não estava motorizado parecia ter vindo a pé. Como sra. Hopkins e a sua filha estavam fora de casa, o Dr. Hopkins teve o personagem inteiramente à sua mercê para inspeciona-lo. À primeira vista, o vice-presidente lhe pareceu ser um agente funerário. Vestia uma camisa branca, terno preto, sapatos e gravata também negros. O acento chique no vestuário, um par de luvas de suede cinza e um chapéu. Todo este guarda roupa era impecável, sem o mínimo vinco e acompanhado por sapatos brilhantemente lustrados. Então... O homem tirou o chapéu, mostrando uma careca luzidia de cor cadavérica. Limpando os lábios vermelhos em uma das mãos enluvadas, inadvertidamente, deu aso a que o doutor notasse que ele usava baton! Um traço avermelhado de baton sujou-lhe a luva. Continuando a sua observação, o doutor pensou que o "careca" devia padecer da mais severa das formas da "alopecia" a "alopecia totalis', porque não possuía sobrancelhas e nem cílios. Só depois de conversar com o vice-presidente sobre o "caso" é que Hopkins se avaliou a "surrealidade" existente em todo o episódio e na figura do personagem que o procurou, em nome de uma organização que depois se revelou inexistente.Outras Singularidades durante a EntrevistaConversando com o MIB quem o exortou a apagar todas as gravações que havia feito com as testemunhas sob hipnose, repentinamente, o estranho lhe disse que ele possuía duas moedas na algibeira (o que era verdade) e continuou a prosa como que se a observação esdrúxula dela fizesse parte. Em uma outra interrupção, o visitante pediu uma das moedas que estavam na algibeira e a desmaterializou diante do assombrado doutor que viu a moeda desaparecer (como em certos fenômenos UFO) sem deixar traço algum. Ainda por cima, Hopkins recebeu um aviso "en passant": "Ninguém, nem você, neste mundo, vai vê-la outra vez"... Nunca mais ninguém e nem mesmo o seu proprietário colocou os olhos na moeda desaparecida.Acabado o momento da inusitada cena de prestidigitação e de desmaterialização, a conversa prosseguiu como se nada tivesse acontecido. Soque a voz do tal sujeito começou a alterar-se, a ficar interrompida e o visitante levantou-se da poltrona com extrema dificuldade dizendo bem vagarosamente: "Minha energia está se acabando - preciso ir agora - adeus". Enquanto caminhava desapareceu como se fosse uma luz azul esbranquiçada semelhante às luzes de um carro que, todavia, era inexistente no caminho do jardim onde o vice-presidente "iluminou-se".Acrescentamos o fato de que o Dr. Hopkins sentiu-se bastante perturbado após este encontro, quando teve tempo de digerir o toque do inusitado nesta visita e dos acontecimentos nela inseridos. Movido por algo indefinido, o doutor obedeceu às ordens do visitante e apagou todas as suas fitas de gravações com as testemunhas hipnotizadas por ele, coisa que jamais o faria sob outras sugestões, que não as que recebera do MIB.A Família RevisitadaPassados uns dias dos acontecimentos que acabamos de narrar, o filho e a nora do Dr. Hopkins, John e Maureen receberam um telefonema de um estranho que desejava apresenta-los a alguém, no que eles assentiram. Mais uma vez a ocorrência de que somente depois, quando repensaram o fato, é que marido e mulher, assumiram a "absurdidade" de terem aceitado tal convite de um desconhecido ... E por telefone. Marcaram o encontro em um restaurante e daí a pouco chegou o casal que lhes pareceu muito normal. A uma segunda observação, John e Maureen notaram certas singularidades nos dois: pareciam ter a idade de uns trinta anos, porém se vestiam fora da moda, à moda antiga. A mulher, então, estava inteiramente fora da moda, coisa inexplicável em termos comuns e também movimentava os quadris de forma bastante estranha.O seu acompanhante, seguindo o figurino, andava em passos pequenos e em linhas retas e os dois davam a impressão de que caminhavam com todo o cuidado com medo de se estatelarem no chão. Foram pedidos drinques, mas o casal "demodê" não tocou nos seus.A conversa entre os dois casais versou sobre a vida que levavam John e Maureen e foram feitas certas perguntas indiscretas, muito pessoais, pela dupla que os convidara a jantar pelo telefone.John e Maureen estavam constrangidos, o homem e a mulher diante deles se esfregavam e se tocavam em carícias altamente eróticas e de vez em quando perguntavam aos assombrados convidados se estavam agindo corretamente. Pareciam obsidiados pelo erotismo. Quando John foi ao banheiro o estranho conviva, audaciosamente, perguntou à Maureen se ela possuía retratos onde aparecia inteiramente nua. Chegado o momento de finalizarem este encontro estranho, John e Mauree e todos os presentes no restaurante, integrantes muito respeitados da sociedade local, testemunhando os eventos, alguma coisa errada passou a acontecer com o homem. O início de uma paralisia. A mulher, com dificuldade, passou a rodeá-lo enquanto dizia ao casal: "Por favor, movam ele. Não posso move-lo". Com muito esforço, ambos se locomoveram em linhas retas e passos curtos e não disseram mais uma única palavra.Nenhum dos presentes no restaurante e testemunhas dos fatos quiz fazer publicidade do que assistiram em estado de estupefação, nenhum deles quiz se promover às custas deste episódio.Aos 30/08/2000 este caso foi relatado e confirmado com detalhes, em um telefonema (Londres: à pesquisadora Lynn Picknett).Consenso: O que seriam estes MIBs? Robôs?Alguns itens do seu comportamento parecem indicar esta origem. Temos que recordar uma frase do visitante do Dr. Hopkins, quando observou ao médico que a "sua energia estava caindo, se acabando", como que se necessitasse de algo, talvez, de ser "plugado" em alguma fonte energética. No caso dos familiares de Hopkins, eles e todas as testemunhas no restaurante, observaram o caminhar esquisito do estranho casal - linhas retas e passinhos estreitos - o final da noitada foi sufocante para os dois estranhos, quase que impossibilitados de se locomoverem a contento.Lynn Picknett, calejada por trinta anos de pesquisa ufológica, dentre as outras áreas que cobre, pensa que os três MIBs da família Hopkins pareciam-se com "artigos defeituosos" de uma fábrica de clones - "quase, mas não sempre, passáveis como seres humanos: roupas, falas e comportamento descentralizados, como se estivessem tentando, mas falhando, imitar ou macaquear o comportamento diário dos ocidentais. Mas, e se eles fossem robôs?" - pergunta ela. "Quem ou o que os criou? E porque? Se não são robôs, o que são, neste planeta?"Geralmente, os MIBs seguem este tipo de modelo apresentado e não causam injúrias a ninguém. Como exemplo, o "Caso de Luciano Galli", quem foi ciceronado por um humanóide e quem, a exemplo das descrições dos Casos Hopkins", tinha a tez oliva-escuro e possuía olhos puxados e tipo oriental. O humanóide foi muito gentil com o contatado, apesar das singularidades comuns nestes tipos de contatos.Outro MIB BenignoMuito parecido com as descrições feitas pelos Hopkins, um MIB bateu na porta da casa de ADELE, am Maio de 1968 - Scarborough/North Yorkshire.Adele (pseudônimo) era uma adolescente e estava sozinha em casa. Hoje, Adele é uma empresária de sucesso e mãe de dois filhos. Ela relembra o episódio: "Ele era alto e magricela, usando um terno e gravata pretos, camisa branca e chapeuzinho "pork pie". Adele inicia as suas lembranças do caso acontecido em inícios da década de 90."Ele tinha uma aparência exuberante e um sorriso quase radiante. Embora fosse, decididamente estranho, não tive medo dele - mais explicitamente, fiquei surpresa!" Afinal de contas, Adele tinha 16 anos nesta época."Depois de sorrir "mostrando toda a dentadura" como um idiota, durante o que me pareceram eras, mas, provavelmente apenas por alguns segundos, todo o seu corpo deu um solavanco e ele me perguntou: "Você tem um seguro? Ele é atual? Sua voz era estranha. Como a de um robô, aos solavancos e sem sentimentos. Olhando para trás eu diria que era mais parecida a uma voz computadorizada. Você sabe, daquele tipo que diz "impressão completada".- Adele pensou ao ouvir a pergunta: "O que é isto agora?" Mas como menina muito bem educada respondeu com tranqüilidade que os seus pais se ocupavam desta questão e estavam fora de casa. Pediu ao estranho vendedor de seguros que voltasse em outra hora. Nestas alturas o personagem começou a suar "baldes". Então, tirou o chapéu da sua cabeça e começou a se abanar com vigor, revelando uma careca alva, que contrastava com a sua tez exuberante. Tez exuberante? Para espanto da mocinha, a cor exuberante lhe escorria o rosto abaixo, pois não passava de pura maquiagem teatral e mal feita. As mãos do ator também pingavam bagas de suor, misturadas à base rosada. Com o mesmo sorriso fixo o homem lhe pediu: "Posso VER um copo de água?"Aparvalhada com a cena, que poderia ser cômica sob outras circunstâncias, Adele ficou temerosa de que o tal tivesse um colapso na sua porta. Polidamente ela o convidou a entrar e foi buscar o copo de água. Ele a acompanhou em passos dados aos solavancos e com a cabeça jogada para trás, uma verdadeira marionete em ação. Nesta hora, Adele percebeu que ele andava com sapatos novíssimos, mas com os pés trocados e que as suas calças e camisa "pertenceram a um defunto menor" e revelavam um corpo glabro, sem um fio de cabelo, de brancura cadavérica. Adele mostrou-lhe uma cadeira. Quando voltou da cozinha com o copo de água, ela o encontrou diante da lareira, parecendo deslumbrado com um relógio que lá estava enfeitando a peça."Ele me pôs nervosa e eu comecei a tartamudear como idiota, que o relógio pertencia ao meu pai e que ele o recebera como presente quando se aposentara. Isto lhe pareceu uma revelação do "outro mundo". Ele me encarou, ainda sorrindo, aquele sorriso, e disse: "É o tempo do seu pai? Ele está aqui e agora?". Depois pegou o copo d'água e somente olhou para ele. Lembrei-me de que me dissera que desejava OLHAR o copo d'água e era o que estava fazendo. Eu estava pasmada. Depois de escrutinar o copo por todos os lados, com muita polidez, devolveu-me o objeto sem que tivesse bebido um só gole d'água. Comecei a pensar que eu enlouquecera ou de que estava sonhando, ou, de que ele é quem estava louco. Em momento algum me senti agredida e sim confusa, completamente confusa".O visitante continuou adorando o relógio e lhe dando tapinhas amistosos e dizendo repetidamente: "Seu pai. Seu pai. Seu tempo, seu tempo".Com muito esforço o visitante rodopiou na direção de Adele, ele teve que usar ambas as mãos para virar uma das suas pernas para a posição correta. Lançou, então, uma observação enigmática para a mocinha: "Observe as luzes".Despediu-se do relógio com um tapinha e dirigiu-se para a porta da casa. Adele correu para abri-la, caso contrário, o homem a atravessaria como que se ela não existisse. A mocinha fechou a porta e foi observar a saída do visitante através da janela. Não havia ninguém! Coisa impossível, devido à topografia da casa, que oferecia visão panorâmica de toda a rua e do jardim.Quando seus pais chegaram, ela lhes relatou o episódio, riram muito e não acreditaram nas suas palavras. Depois tiveram que repensar o episódio. O relógio que funcionara perfeitamente até então, enguiçou, foi para o conserto, mas não conseguiram faze-lo funcionar, até... Que surgiu o fenômeno Uri Geller no "David Dimbledy Show" - Outubro de 1973. O relógio do pai de Adele foi posto diante da televisão - "Um grande número de peças de metal foi entortado e muitos relógios rejuvenescidos... O do pai de Adele dentre eles" - Lynn Picknett. Outro fato estarrecedor neste caso. Assim que o homem saiu, durante duas horas, luzinhas muito brilhantes e de cor branca dançaram um ballet no living da casa e depois se foram através da janela para o jardim e desapareceram. Adele teve o cuidado de não mencionar este fato para os seus pais, mas lembrou-se das últimas palavras do homem: "Observe as luzes".Você Pode Dispor do Tempo da sua Vida?Em 1970, Peter (pseudônimo) tomou um trem no Victoria Station, em Londres. Na sua cabine havia um homem que apesar do calor, vestia-se de negro. Ao invés de paletó usava um pulôver preto. Era muito esquisito e passou a encarar o rapaz ostensivamente, com um olhar meio ameaçador. Peter sentiu-se aliviado quando o estranho se levantou e saiu.Já no seu destino, em meio às pessoas que embarcavam e desembarcavam do trem, encontrou-se com o seu estranho ex-companheiro de cabine que batendo no seu ombro perguntou-lhe: "Você pode dispor do tempo da sua vida?" E dizendo isto virou-lhe as costas e se foi.Peter ficou chocado com a experiência e não encontrou a resposta para que tipo de mensagem lógica seria esta: "Acontece que talvez não exista lógica alguma no lugar de onde este MIB veio". Lynn Picknett.Temos que fazer uma ressalva importante. Os MIBs deste e de outros tipos muito comuns na ERA DOS CONTATADOS parece ter sido, aos poucos, substituídos pelos chamados GRAYS. Desde o advento em massa dos Grays, os MIBs robóticos, maquilados e outros, têm surgido em pouquíssimas aparições. "Ou ele SÃO os Grays ou alguma coisa os transmutou". Observa uma especialista.O Caso Mrs. Ralph ButlerEste fato aconteceu em Owatonna - Minnesota nos anos sessenta. Durante algum tempo, Mrs. Butler e uma amiga divertiram-se observando, quase todas as noites, luzinhas brilhantes em um campo nas cercanias das suas casas. Apelidaram-nas de "little flashers". Uma noite, as duas mulheres viram as luzinhas transformarem-se em um objeto com luzes coloridas, um disco luminoso. A amiga de Mrs Butler caiu de joelhos, entrou em transe e fez as seguintes indagações com voz metálica, saída em espasmos, dos seus lábios - O.. que... constitui... um... dia... no ...seu... tempo?Mrs Butler se recuperando do susto, respondeu à pergunta. Outra indagação: "O ... que... constitui... o dia... e... o ... que... constitui... a noite...?Novas e detalhadas explicações e foram pedidas outras explicações de somenos importância. A amiga voltou do transe e comentou: "Oh boy, estou satisfeita por ter terminado isto".Nos dias seguintes ambas se tornaram exímias "canalizadoras", mas quando quiseram partilhar as suas experiências com outrem, foram mortificadas com terríveis dores de cabeça!Mrs. Butler ouviu falar de John Keel e foi procura-lo. Com ele não houve dores de cabeça e nem outros problemas. Feito um interrogatório, John Keel mostrou-se muito satisfeito com as respostas. Ficou sabendo que Mrs. Butler estava tendo problemas com o seu telefone e de que ela se comunicava com vozes estranhas quando atendia o seu "rádio cidadão" (CB rádio).Mrs. Butler, repentinamente, relatou a Keel que recebera visitas provenientes da Força Aérea e lhe contou uma típica estória de MIB. Um tal major Richard French lhe telefonara em maio de 1967, dizendo-se interessado em Rádio Cidadão e em UFOs. Ele a procurou e ela o descreveu como medindo 1.71 mts, pele cor de oliva e face pontuda. Cabelos negros, muito compridos em relação às exigências da Força Aérea. Seu inglês era muito bom e com sotaque americano. Estava bem vestido, camisa branca e gravata preta, mas o seu terno não era negro e sim cinza. "Tudo o que usava estava no "grito da moda" e o seu carro um Mustang branco. Os Butler registraram a placa num caderninho e descobriram que o Mustang pertencia à área de Minneapolis. As coisas tornaram-se estranhas."Ele me disse que estava sofrendo do estômago e eu lhe disse que necessitava comer geléia. Então ele me respondeu que se continuasse sofrendo, voltaria para comer geléia comigo".Coisa estranha, um oficial da Força Aérea precisar de voltar para comer geléia na casa de civis. "Se a USAF não poderia servir gelatina para um oficial... podemos perder a esperança neste mundo!" Comenta L. Picknett.Pois o oficial voltou no dia seguinte, serviram-lhe a gelatina e... Ele não soube como consumi-la, tentou "beber" a gelatina o que muito surpreendeu à sua amiga Mrs. Butler. "Parecia que ele nunca tinha visto gelatina na sua vida! Tive que ensina-lo a ingeri-la!" (O MIB de Adele bebia água com o OLHAR). Este oficial das "arábias" visitou amigos dos Butler em Forest City - Yowa, mas não há registros do que aprontou por lá.Pergunta-se: Havia, na realidade, um Major French em Minnesota? Havia, mas era uma outra pessoa, inteiramente diferente do visitante de Mrs. Butler. O que era realidade, foi a conexão entre o episódio UFO com o surgimento do personagem. Há, também, a manifestação do paranormal, neste caso, desde o início. John Keel observa a revelação: "Objetos se moveram sozinhos, copos e louças quebraram sem motivação aparente e estranhos barulhos invadiram a casa dos Butler".Poltergeist! É o nome exato para todas estas situações!"O que fazer com tudo isto?" É a pergunta da pesquisadora Lynn Picknett. "Qual é o PONTO NEVRÁLGICO neste caso?" A pesquisadora revela que Adele não se transformou espiritual ou paranormalmente. Mas Picknett aponta a similaridade das descrições do MIB e dos seus feitos e ditos com diversos outros casos que pesquisou durante anos a fio desde 1979, quando foi convidada para dirigir uma revista importante do seu país - (The Unexplained) - a Inglaterra. Picknett acredita que há respostas em demasia para o fenômeno UFO. O seu livro, uma das FONTES destes relatos aqui expostos (há um capítulo inteiro sobre os MIBs, do qual retiramos estes relatos) é um dos mais completos nesta área e abrange a totalidade desta pesquisa e de todas as nuances e detalhes de outros eventos produzidos pelos enigmáticos UFOs. O livro é volume obrigatório na biblioteca de todos os que se dedicam à ufologia.Fonte:The Mammoth Book of UFOS - Lynn PicknettJacques Vallee - RevelationsWhitley Strieber - CommnunionMenções de Jenny Rendler - a maior pesquisadora inglesa desta área.

--------------------------------------------------------------------------


CONCLUSÃO FINAL:


Bom os men in black, acredito que exista e há diversos meios e formas de dizer o que são pouco a pouco vou falando todos

Se trabalharem para os extraterrestres certamente são clones com implantes no cerebelo e recebem informações através do implante e certamente são clones e tem como objetivo silenciar as testemunhas nos casos de queda de ovni ou de avistamento de todos os graus e alertam as pessoas para que não fale nada do que vira para ninguém, mas certamente após eles ameaçarem a vitima uma coisa fica como refleção se a vitima falar e sumir ou morrer isso causaria falação como as palavras que a pessoa falou ira se tornar mais forte, mas se acontecer certamente irá parecer suicídio e não haverá evidencias para processar na análise então só ai as palavras da pessoa será esquecida pelo tempo.

Se trabalharem para o governo então também possuem chips no cerebelo e também tem a função de controlar as informações de contatos imediatos só que nem sempre são os MIBs verdadeiros as vezes são pessoas normais que são de alguma crença ou religião que quer esconder a verdade o oferece muito dinheiro para a pessoa ficar de boca calada nem sempre são os verdadeiros MIBs .

Agora há pessoas que não acreditam que os MIBs possam existir e chamam de quem acredita de burros e de mentes férteis em folclore , quer dizer a pessoa não tem a capacidade de questionar nem filosofar e julga que consegue de burros, essas pessoas são ignorantes não possui informações pq não questiona a verdade não filosofa e é cético pq não acredita em mais nada a não ser na sua crença e não para pensar nem para questionar nem para estudar nem tenta ao menos entender , um velho filosofo disse uma vez “ sem a razão o homem não passa de um mero animal” e é verdade a pessoa nem entende o que significa filosofar ou questionar e chama quem entende de burros ou de mente fértil em folclore . Como podem existir pessoas assim pergunto eu são arrogante grossas e acham que tem razão sendo que nem informações sobre o assunto a pessoa possui e julga sem saber. Isso é uma realidade que acontece todos os dias infelizmente. Logo essas pessoas vão ver com os próprios olhos a verdade e dirá que nós sempre estávamos certos isso não vai demorar muito tempo para acontecer. Poderá também acontecer com os filhos dessas pessoas ou netos, que dirão nossos pais e avos estavam errados. Isso acontecera em breve pq é muito obvio e fácil de entender que nunca devemos parar de questionar de perguntar de tentar entender as coisas a nossa volta e há pessoas que nem tenta entender e fala que não existe e nem todas as informações a pessoa tem.

Voltando aos MIBs


Acredito que os MIBs são os próprios extraterrestres pq acredito que possa existir várias raças de alienígenas que visitam a terra e acredito que tem uma igual há nós humanos com algumas funções que nós não temos e temos algumas funções que eles não tem . Ou os MIBs são híbridos. Não é tão difícil acreditar que são híbridos, pois hoje em dia vemos pessoas que podem fazer coisas paranormais e acredito que essas pessoas foram abduzidas e algo no seu corpo foi mudado por isso acredito que a parapsicologia tem, a muita coisa em comum com a ufologia.

Há pessoas que dizem ser as 3 coisas são alienígenas ou são do governo secreto ou são híbridos.

Devemos ver as coisas com a mente aberta não muito aberta mais com a mente pronta para questionar e filosofar.


Busquei uma parte do texto homens de preto parte 1:

Um MIB pode desafiar e desafia as nossas leis naturais estabelecidas: ele sobe, desce e anda nas paredes, como lagartixas, passam através de quaisquer objetos sólidos (paredes, portas, muralhas), materializam-se em aposentos fechados e diante das testemunhas se desmaterializam ao seu bel prazer, explodem em luzes, usam de velocidades incríveis para se locomoverem, desmaterializam objetos pertencentes às testemunhas, se parecem e agem como marionetes, robôs ou clones refugados de uma fábrica do algures, são excelentes telepáticas e conhecem a vida inteira dos contatados, nos seus mínimos detalhes.

Bom se analisarmos direito, algumas coisas daí se cima não é tão impossível assim com a tecnologia certa estamos lidando com uma raça de centenas de milhões de anos a nossa frente então o que as pessoas acham ser sobrenatural ou paranormal é na verdade pura tecnologia deles que eles mesmos criaram com as sua própria inteligência. As pessoas pensam que os mibs podem ter poderes e tudo mais assim como certos alienígenas, mas na verdade é a pura e alta tecnologia que está alem de milhões de humanos.

Em uma parte do final do mesmo texto homens de preto parte 1 diz:

O tempo parece não existir para os MIBs mas na verdade existe sim mas o tempo não os atinge , vou explicar melhor isso

Se ponha na pele de um, MIB ou digamos de um extraterrestre daí vc está fazendo uma experiência só que a experiência é muito longa e toma muito tempo da sua vida digamos que quando que vc more aos 98 anos que é esse tempo que a maioria dos humanos vive daí quem vai continuar a sua experiência certamente o pessoal que trabalhava junto com vc, daí eles morem alguns anos depois e o projeto é arquivado sem dar mais andamento isso seria chato. Não seria melhor vc viver mais tempo do que os outros da sua raça para concluir o projeto, seria uma boa e não está tão fora da realidade digamos que antes de vc iniciar o projeto certamente a outros como vc que já pensaram nisso e luta para tornar realidade fazendo simplesmente que vc possa atingir a longevidade da vida viva mais do que os outras da mesma raça isso é possível por causa da engenharia genética ou DNA ramificado e através da clonagem que vai gerar digamos que quanta ajuda vc precisar ajuda em quantidades de gente como vc para ajudar na pesquisa ou experiência então digamos que para que vc viva mais não basta alterar as células do Dna e tudo mais é preciso criar outra coisa que faça o se rejuvenescer isso é possível com a engenharia genética e DNA ramificado . Quero dizer que hoje em dia a pessoas, crenças e organizações e a própria lei que proíbe, a clonagem e manipulação genética só que essas pessoas não sabem que o que elas pensam ser insano e desumano e ilegal é a chave para a evolução da raça humana, os extraterrestres sabem que isso é verdade e que eu tenho razão pq eles mesmos fazem isso ou vcs acham que eles seguem o que chamamos aqui de lei a nossa lei que está errado. Certamente existe governos secretos e gente que faz o que é certo a pesquisa genética por baixo do pano e eu os apoio em fazem sim o que milhões de pessoas não sabem é que elas temem e proíbem algo que é a chave da evolução da raça humana . Centenas de pessoas nascem, cresce, ocupa espaço, consome recursos, e more sem fazer nada para a raça sem criar nada e sem fazer que a raça evolua pq pensam que é impossível e não tem como, mas tem sim, clonagem, manipulação genética, DNA ramificado, reestruturação das cadeias do dna. Mudanças nas células e tudo mais o futuro é isso. Recentemente assisti um filme que fala, da idéia de criar robôs para mandar a outros planetas, mas há idéia é falho pq robôs sempre são problemas e não age por instintos próprios a minha idéia é através da clonagem nós poderíamos mandar quantos clones quisemos aos planetas com novos trajes espaciais não com essa coisa primitiva que pesa e deixa uma pessoa inchada com um traje grosso e pesado com tecnologia podemos criar roubas leves e melhores mas o ponto onde quero chegar é que os clones podem ter chips implantados nos seus cerebelos e podemos contar certos instintos ou desejos que os humanos tem como esses clones que vão para outro planeta não precisam ter desejo sexual isso pode ser tirado, é mais fácil e pratico mandar um clone que pensa e que tem a capacidade de fazer escolhas que as maquinas não tem. Parece ma ficção cientifica, mas há pessoas que sabem mais disso do que eu mesmo. Então a clonagem a engenharia genética o DNA ramificado é o futuro que trará a evolução da raça humana que levara a raça para frente e muitas pessoas pensam que isso é errado muitas não milhões de pessoas podem me criticar o quanto quiserem, mas sabem que eu tenho razão nem que for um pouco mais eu tenho sim pq eu entendo o que é preciso para a raça humana evoluir. Por isso o tempo para os extraterrestres não importa e parece não existir, mas existe. eles são apensas imunes a isso pq entende o que falei tudo acima não só entende mas também já o fizeram no passado ou ainda fazem .

Muitas pessoas me perguntam como eu sei de tudo isso eu sempre respondo “- eu apenas sei.“ E é verdade sim




Voltando aos MIBs

Os MIBs ser carecas por causa da evidencia se caísse um fio de cabelo no chão suponhamos na casa da testemunha certamente o cabelo vai possuir epiteliais do DNA que seria um problema para eles isso explica pq que também não tem pelos no corpo mas não explica pq segundo as testemunhas não tem cílios nem sobrancelhas.

E também no caso dos MIbs ameaçarem a vida da testemunha ou dos familiares das testemunhas certamente a ameaça não ira acontecer pq se acontecer a palavra da testemunha se tornara mais forte e as pessoas que ouviram o que a testemunha falou vai continuar de onde a vitima parou e se isso espalhar os MIbs vão ter que silenciar muitas pessoas então certamente eles farão com que a testemunhas tenha uma morte tipo suicídio e não vão deixar evidencia de que foi um assassinato mas sim um suicídio.

Acredito sim que há vários governos secretos espalhados pelo mundo e as pessoas perguntam pq eles não mostram a verdade aprova da existência de vida fora da terra e que estão entre nós já faz bastante tempo, bom a resposta é simples se isso acontecer antes da hora que duvido muito que aconteça antes da hora bom haveria pânico por todo lado, as pessoas pensariam que é o fim do mundo, muitos se matariam, haveria pânico muitos tentariam fugir só que não há pra onde pq não há nada a temer , lojas seriam saqueadas , haveria centenas de acidentes de carro os hospitais iriam lotar , os supermercados iriam ser dizimado pq as pessoas iriam querer fazer estoques de comida , as pessoas não iriam se preocupar em trabalhar , as ações iriam despencar isso e muito mais pq vai mexer com todo mundo concertes mundos desabariam na mente de cada pessoa , mesmo que milhões de pessoas não entendam que o que o governo faz tudo as mentiras que eles contam e falsas provas que dizem ao contrario da verdade Queira ou não estão fazendo o que é certo para a raça humana pq ainda não é hora do povo saber qual é a verdade, esses governos sumiriam com qualquer pessoa sem deixar nada nem evidencia nem o motivo é um governo que quer proteger o povo da verdade, mas se for preciso sacrificar vidas para proteger a verdade eles o farão não importa se for 10 pessoas ou 100 pessoas ou uma cidade inteira ou um estado queira ou não eles nos protegem da verdade estou falando do governo secreto negro os que usa fundo ilegais, como fonte de renda e tudo mais gente com que ninguém quer ficar na frente pois te dizimariam se fosse preciso , muitos acham que esses governos são um mal , e eu digo então são um mal necessário e muito necessário então sempre costumo dizer isso o mundo não precisa de heróis mas sim de vilões que saiba qual é a verdade se as pessoas acham que esses governos são os vilões então precisamos dos vilões que sabem a verdade e não dos heróis que não faz a mínima idéia do que está Acontecendo. Esses governos existem sim e eles sabem da verdade concerteza eles já estão acostumado com a verdade, mas milhões de pessoas não estão pq não faz parte do dia – dia dela e quando a verdade vier oficialmente o que as pessoas achavam ser impossível ou mentira se tornara realidade vai detonar muitas religiões e crenças pq vão contra tudo que essas pessoas imaginava ou acreditava. O fato do MIBs são reais assim como os governos secretos negros só pq ninguém é louco de ir contra eles e tirar a verdade deles pondo em risco a própria vida não significa que não exista . Então quando uma pessoa me diz vc pode provar isso? eu digo não preciso pq já está acontecendo é só juntar os pauzinhos .



FECHAMENTO : ARQUIVO MIBs


FIM DO RELATÓRIO : 28 / 09 / 07


INVERSTIGADORES RESPONSAVEIS : LUCAS LUCIANO


RELATORIO FINAL:


apesar de muitas teorias e idéias obviamente não há provas concretas como foto ou número de placas que os supostos MIBs usam para colocar aqui, não há videos, que mostre eles nem nada que seja provado, mesmo que eu muitas vezes gostaria de provar mas não há como sem as certas evidências que são muito importantes numa hora como está, então até que prove ao contrário isso tudo sobre os mibs ainda hoje é um mistério, espero que logo possa provar sobre o que relatei e afirmei nas conclusões mas isso não cabe só amim , enquanto isso não posso parar de procurar as respostas porquê ela está em algum lugar e existe e continuarie a pesquisar quanto tempo for preciso porquê a verdade merece ser dita a quem quer e deseja ouvir e para quem já está pronto para ela. e sobre os MIBs bom os casos ainda continuam INEXPLICAVEL oficialmente.

sábado, setembro 22, 2007

Espécies Já Classificadas Parte "1"

** Espécimes Extraterrestres já classificadas **

08/08/2004 - O atual número de alienígenas que mantêm contato a Terra é 12 com 7 relativamente permanentes e 5 influênciais.

Ao contrário da informação que o governo tenta passar, nem todos os ALF's são amigáveis representantes da Confederação Galáctica Espacial.

** ZETA RETICULI GREYS **


Zetas Reticuli Greys, provêem de Zeta Reticulan, próximo à estrela Barnard, nas vizinhanças do sistema estelar de Órion. São baixos, cinzas em cor e possui sistemas sexual e digestivo hipertrofiados. Eles são criados mediante um processo de clonagem da engenharia genética alienígena. Eles são uma raça antiga e vêm se reproduzindo a si mesmos há milhares de anos. Possuem poucas características faciais, grandes olhos, uma pequena boca e não possuem nariz.Os Zetas são um dos envolvidos nas mutilações de gado, eles absorvem certos nutrientes das partes mutiladas do gado para se alimentar, essas substâncias provêm de partes como lábios, nariz, genitais e reto além do sangue. Para absorver os nutrientes, eles utilizam peróxido de hidrogênio, que facilita a absorção dos nutrientes pela pele, assim como facilita a eliminação do que sobrou da digestão celular, também feita pela pele.Os Zetas já foram referidos como ''pequenos homens verdes'' porque eles tendem a ficar com a pele esverdeada quando não recebem comida o suficiente.Zetas não são os controladores de seu próprio destino, eles são subservientes à uma raça reptilínea. Os Zetas procuram liberdade para eles, e acreditam que possam conseguir isso na Terra, existem muitos que deserdam para trabalhar junto aos humanos a fim de conseguir essa liberdade, mas outros querem ser os mestres da Terra e controlar tudo aqui.Os Zetas dividem-se em duas classes sociais, uma como HAWKISH (Falcão, ave de rapina) e outra como DOVE-LIKE (parecido com pombo(não em aparência, mas em atitude/perigo)), estes últimos são mais capazes de fazer negócios com os humanos, são uma espécie de embaixadores, a outra é mais guerreira, bruta. Os Zetas que deserdam ajudam os humanos a se prepararem para uma futura confrontação com os reptilians, que devem chegar numa espécie de asteróide, trazendo cerca de 30 milhões de reptilianos, que irá parar próximo à Terra.BELLATRAX GREYSOs pequenos cinzas, são menores que os Zetas, e são de um sistema estelar próximo à constelação Orion, eles são extremamente pequenos (45,2 cm aproximadamente).Os BELLATRAX GREYS e os ZETAS são parecidos geneticamente e provêem da mesma linha genética e são muito parecidos, exceto pela altura.ORION GRAYS - ALTOSA outra raça de Greys é alta, com grande nariz. Eles possuem largo narizes e têm entre 2,13m a 2,43m de altura. Eles estão baseados nas Ilhas Aleutas e também já foram vistos na Rússia oriental. Essas criaturas são hostis, eles tentam nos influenciar utilizando governos, possuem tecnologia capaz de fazer coisas que para nós pareceria milagre.Num caso na Rússia, uma mulher com uma perna deformada foi capturada por estes seres e foi liberada a milhares de milhas da onde fora capturada, só que sua perna estava perfeita, curada. Mas os alienígenas não curaram sua perna, eles transplantaram outra perna no lugar da antiga.Os Orion grays dão a impressão de serem benevolentes com os humanos, mas eles estão interessados mesmo em engenharia genética e os humanos são como cobaias, eles querem obter o controle das massas através de negociações com pessoas em altos cargos governamentais.PLEIADIANOSDas raças esta é a única que merece confiança dos humanos, eles possuem grande desenvolvimento espiritual, são altos e possuem longos cabelos dourados, são aliados à Confederação Galática Espacial, contaram que diversos governos da Terra estão trabalhando com os Zeta Reticuli. Sua expectativa de vida gira em torno de mil anos. Estão tecnologica e espiritualmente muitíssimo mais avançados que os terráqueos. Em seus planetas não existe isso que na Terra chamamos de Ego, egoísmo, mim mesmo, meu, fronteiras, dominação, poder político.Sua aura e estrutura psíquica são tão sensíveis e puras que eles evitam nossa presença, que é extremamente pesada, desequilibrada e suja.Uma espécie de lei espacial proíbe os Plêiades de interferir nos grandes acontecimentos da Terra, mas caso aconteça por exemplo uma guerra atômica, e esta atinja grandes dimensões, os plêiades, ou pleiadianos, irão interferir, mas não acabar com a guerra, apenas diminuirão suas conseqüências.DRACO MOTHMENSe existirem tais seres, são decididamente de tipo involutivo. Seriam alienígenas de hábitat noturno, negros e possuem asas que habilitam-lhes o vôo, visitaram muito a Terra no passado, possuem olhos vermelhos. Eles não gostam de atrair muita atenção para si mesmos.DEROS/TEROSSão civilizações alienígenas subterrâneas. Os Teros são mais amigáveis e ajudam os Deros que são mais impulsivos e dementes devido ao excessivo poder. Vivem em bases subterrâneas ou subaquáticas, muitas das lendas descrevem eles como Leprechauns e Trolls, são competidores com os Greys e possuem as mesmas qualidades e não merecem a confiança.


-------------------------------------------------------------------------


** A CONEXÃO COM O GOVERNO **


Crise manejada é o termo utilizado pelo governo para descrever o cenário de uma situação de crise criada e as soluções para ela apresentada, usualmente três, que incluem aumento na segurança e perda de muitas liberdades. Com uma crise manipulada, o governo pode manipular as pessoas para obter a solução para a crise, direcionando e movimentando a população para um caminho já previamente escolhido.A atual crise com as drogas está ligada ao governo e às bases alienígenas na Terra. Uma tremenda quantidade de informação liga o governo dos EUA com o tráfico de drogas desde 1960. O Christic Institute conseguiu essas provas, mas foi neutralizado.A informação que o governo libera, é uma forma de convencer o povo que os militares devem ser utilizados no lugar das polícias locais. A venda de armas também é facilitada para os crimes relacionados com as drogas, tornando assim mais fácil a aceitação de uma lei marcial.O dinheiro das drogas, bilhões e bilhões de dólares, assistenciam a construção de bases alienígenas subterrâneas, os alienígenas estão construindo uma verdadeira civilização subterrânea, em troca disso, os EUA obtém tecnologia e a promessa de que os alienígenas não irão entrar em guerra com os EUA ou qualquer outro país do mundo.Os alienígenas deram aos EUA e à URSS armas de partículas, tecnologia laser, tecnologia stealth, muitas tecnologia de supercomputadores, informações sobre clonagem e duplicação genética de seres humanos, tecnologias médicas e muitas outras tecnologias bélicas e médicas.As técnicas de viagem interdimensional ainda é mantida em segredo dos humanos. Cerca de 15% do DNA humano já foi desvendado pelas universidades, isso permite à eles criar ou exterminar qualquer organismo vivo, essas tentativas de mapear e alterar o DNA é uma das razões de existirem tantas criaturas deformadas no Nível 6 da Base Dulce.Os alienígenas sempre foram financiados, quer seja fornecendo condições para se instalarem quer seja fornecendo vítimas para abduções, o dinheiro para ajudá-los vinha do tráfico de drogas, armas e controle dos poços petrolíferos do mundo, mas os alienígenas nunca honraram os acordos. Esforços para cortar os fundos e acabar com o tráfico de drogas. Noriega foi um dos envolvidos na ajuda aos alienígenas. Sua prisão é um forte sinal de que o corte aos alienígenas começou.O presidente Truman fez um considerável esforço para engajar no combate aos alienígenas, mas a tecnologia dos EUA não era avançada o suficiente para causar algum efeito. Sendo assim, a única opção era fazer acordos com eles, construindo, expandindo e financiando suas bases.Americanos talvez julguem o governo como traidor por estas ações, mas eles estavam numa situação muito desesperada e difícil na segurança nacional. Uma opção era informar a população, mas foi previsto o que aconteceria, além de destruir as bases da sociedade normal, seria necessária uma demanda de ações militares contra uma força que o governo sabia ser superior.Então o governo foi obrigado a aceitar o exército invasor. Se o governo se opusesse a eles, eles iriam iniciar uma destruição em massa da humanidade. Nossas armas nucleares forneceram uma muito pequena ajuda na hora de negociar com os invasores. Assim foi decidido manter tudo em segredo e criaram o MJ-12, e para assegurar que tudo ficaria em segredo, pessoas tiveram que ser assassinadas, subornadas e chantageadas.Foram organizados programas para ir acostumando e testando a reação da população quanto à convivência com os alienígenas, muito disso você pode ver nos filmes e na televisão: ET, Contatos Imediatos do 3o. Grau, Alienígenas, V, Nação Alienígena e Guerra dos Mundos todos eles representam a convivência com os alienígenas de formas diferentes; Nação Alienígena mostra um cenário de alienígenas relativamente pacíficos e capazes de viver em sociedade com os humanos. Guerra dos Mundos contém cenário de réplicas humanóides e alienígenas vivendo subterraneamente, mostra o conflito entre humanos e alienígenas. ET mostra uma paranóia de alienígenas extremamente amigáveis.Agora, vários tipos diferentes de alienígenas são oferecidos às mentes das pessoas que podem aceitar o rejeitar um ou todos eles. De qualquer forma, estamos sendo condicionados à possibilidade de sermos informados oficialmente, sem maiores consequências e ou grandes choques, não como ocorreu em 1938 quando Orson Welles transmitiu uma adaptação de a Guerra dos Mundos em que ninguém estava preparado para ouvir isso, e muitos entraram em pânico e houve até quem se suicidasse.

A URSS já possui vários tipos de armas alienígenas também, como raios de partículas e campos de força, o que prova que não se pode confiar nos alienígenas pois eles estão dando tecnologia para ambas as potências e é possível que o interesse deles seja que nos destruamos a nós mesmos. Os alienígenas também ajudaram os Nazistas, e Hitler talvez tenha sido o primeiro líder mundial a lidar com o problema dos alienígenas e a enfrentá-los.


-------------------------------------------------------------------------

** BASES ALIENÍGENAS **


Existem bases alienígenas nos seguintes países (em ordem decrescente por número de bases): Brasil, Argentina, Estados Unidos, Ilhas Aleutian, URSS, China, Antártida, Nova Zelândia, Austrália, Canadá e em vários oceanos. As bases nos EUA estão sempre ligadas à bases militares e protegidas pelo grupamento DELTA. ABDUÇÕESMuitos dos abduzidos dizem estar numa espécie de caverna, a maioria das crianças que somem diariamente no mundo, são vítimas de abdução.As pessoas abduzidas por naves alienígenas ainda em vôo geralmente dizem sentir, uma forte falta de ar e posterior desmaio, isso é devido ao uso de um raio azul utilizado para levantar a pessoa até a nave, esse raio tira todo o oxigênio da pessoa, inclusive de dentro das células, isso faz a pessoa morrer, quando esta chega à nave, é utilizado um outro raio para repor o oxigênio de volta às células e ao pulmão da pessoa.Muitas das abduções têm uma natureza cruel. Os abduzidos não conseguem lembrar do que ocorreu dentro da nave, e a que experimento passaram, a não ser em regressão hipnótica. É colocado um tubo no reto do indivíduo e através de sucção é retirada a matéria fecal, para posterior estudo dos processos digestivos, provavelmente para saber o que é melhor digerido, os nutrientes aproveitados.Os implantes são colocados através do nariz, na parte direita do cérebro, durante a colocação, o indivíduo permanece consciente, mas em estado de paralisia física e mental.Os Zetas utilizam as pessoas em experimentos genéticos, são capazes de criar réplicas de humanos e libertá-las de volta à Terra, com a mesma consciência da pessoa matriz e mesmas memórias, com pequenas alterações para este ser subserviente à eles.Eles podem criar réplicas de orgãos humanos e realizar cirurgias de transplante sem sequer abrir a pessoa, através de teletransporte, o mesmo pode ser feito para se colocar implantes maiores no cérebro da pessoa.


----------------------------------------------------------


** FIM DA GUERRA FRIA, REPTILIANS A CAMINHO **


Há muita coisa que não foi dita nas informações de Cooper. Hoje há duas facções do governo em luta, uma que vê a necessidade de trabalhar e cooperar com os alienígenas para criar um governo mundial em que eles possam ser os donos do ''trono'' e a outra facção que vê os alienígenas como um perigo para a existência humana e que acha que todas as informações à respeito devem ser liberadas, para impedir os alienígenas obterem o controle total do planeta.Há muitas pessoas que foram implantadas ao longo dos anos e que estão sendo ativadas agora, um governo mundial está sendo criado, começou com Gorbachev e sua reforma, e o início do fim da Guerra Fria.Agora, foi descoberto que um corpo celeste, uma espécie de meteoro, muito grande está vindo de Orion para a Terra com uma força de invasão de cerca de 30 milhões de reptilians, que têm o controle sobre os Greys, esse planetóide é acompanhado de naves (UFOS) de invasão e deve chegar por volta do ano 2000 ou depois, até 2020, o telescópio Hubble foi construído com o propósito de ver e alertar-nos antecipadamente da vinda do planetóide. Aqui na Terra, só nas bases subterrâneas americanas, vivem cerca de 400 mil ALF's e esse número cresce em 200 mil por ano.Se a liberação de informações sobre os alienígenas, esse planetóide e demais aparições de UFOS começarem em 1996 e principalmente se for em 1995, e um governo mundial estiver sendo formado, diminuindo os conflitos no globo, pode ter certeza que os reptilians estão à caminho, e as intenções deles são de utilizar o humanos na alimentação, trabalho escravo e pesquisa. Além disso a Terra é um excelente planeta habitável e rico para lançar uma ofensiva contra a Confederação Galática Espacial.

Obs : note como as informações variam de texto em e algumas das informações parece não chegar a uma conclusão pois muitas informações sobre uma só espécime tem diversos tipos de versão.

------------------------------------------------------------
** Tipo número 1 ou Reticulianos **

Estes ETs são assim chamados porque eles mesmos dizem ter vindo de um planeta que gira em torno da estrela Zeta Retículi.
A cor da pele desses ETs é cinza. São baixos e medem entre 1,20 a 1,40 m. Possuem uma cabeça grande, crânio pelado e olhos rasgados, tipo asiático. Esse, aliás, é o esboço que fazem todos os que fizeram contatos com eles e os viram. São extremamente mentais, isto é, com uma grande capacidade de utilizar forças mentais, com um grande domínio da telepatia. Fazem parte de uma mente grupal ou de uma egrégora mental sui generis, mas têm uma consciência personificada muito pouco desenvolvida, dando a impressão de que se comportam como se fossem meros componentes de um batalhão militar ou simples robôs. Este é o ponto fraco desse tais reticulianos. O propósito deles é alcançar um conhecimento científico cada vez maior, e por meio disso acabar dominando a humanidade e o mundo inteiro.
Parecem estar sempre interessados em experiências genéticas, e querem se cruzar com a espécie humana, para criar uma raça híbrida superior à deles e à nossa. E essas insidiosas atividades eles vêm desenvolvendo há muito tempo, desde que se implantaram no nosso meio, graças à permissões estranhas, promanadas de figurões do Governo Invisível, MJ-12 e que manda inclusive nos EUA.
Estão grandemente interessados em monitorar as mentes de certos humanos mediante aparelhos que lhes implantam na infância (dispositivos, chips), e de tempo em tempo, digamos de sete em sete anos, mais ou menos, revisam os humanos escolhidos sem que estes se dêem conta do que lhe acontece e como acabaram envolvidos e submissos.
Por meio dessa manobra, vão adquirindo conhecimentos a nosso próprio respeito, e também implantam em nossa sociedade idéias que interessam só a eles, para melhor nos dominar.
Atualmente existem indivíduos chamados ciborgs (meio corpo de homem, meio autômato mecânico) que, quando em seu cérebro percebem um sinal eletromagnético ou uma ordem telepática, passam a atuar como robôs e acabam executando cegamente determinadas ações criminosas para as quais foram programados. Os reticulianos são mestre em programar seres humanos desavisados.

Segundo parece, estes ETs ou EBEs (Seres biológicos extraterrestres) rechaçaram um tratado que lhe foi proposto pelos governos de alguns países da Terra, e que exigiram destes reticulianos toda uma tecnologia ultra avançada para ser usada militarmente."

--------------------------------------------------------------------------

** Tipo número 2: Grays ou cinzentos chamados Rigelianos **

Estes ETs se chamam assim porque afirmam vir de um sistema planetário chamado Rigel. De certo modo são aliados dos reticulianos ou tipo número 1 Fisicamente são até muito parecidos, ainda que com olhos redondos e grandes.

Estes ETs são os que agora se relacionariam com o governo dos EUA e com ele têm convênios.
Dizem que os EUA está arrependido com tal acordo, depois de ter-se dado conta do engano do qual foi vítima. Atualmente estaria inclusive tentando se libertar da presença dos rigelianos para que a raça humana não continue sendo prejudicada como vem sendo, ultimamente.
Informações dizem que os rigelianos são uma raça geneticamente prejudicada, mas que, quando com saúde, tem uma pele amarelada-verdosa. porém, quando não possuem material glandular e carne moída de vítimas raptadas, e que esfregam em sua pele, passam a apresentar uma cor cinza de ratos.
Uma característica muito importante desses rigelianos é que não são capazes de sair de nossa dimensão temporal ou do tempo comum a todos, como certos reticulianos e outros ETs fariam. Também são pouco personificados, como os reticulianos, fazendo parte de um grupo, e aparentemente são tão militarizados quanto eles.

O alimento dos rigelianos consiste numa espécie de sopa celular, que é processada utilizando tecido bovino por meio do qual untam sua pele.

Estes ETs tipo 2 são os que utilizam o gado e realizam a maior parte das matanças e mutilações de animais, a fim de se alimentarem.” OU QUEM SABE NÃO ESTÃO CULTIVANDO AS RAÇAS DE GADO RETIRANDO O CODIGO GENÉTICO PARA QUE ELES POSSAM FAZER VARIOS IGUAIS OU UM PROGRAMA DE CULTIVAÇÃO” Se necessário, não vêem inconveniente algum em fazer a mesma coisa com seres humanos. Levam a cabo, freneticamente, experiências genéticas com homens e mulheres, não por amor à ciência ou à Verdade, ou para obter um cruzamento mais perfeito, mas sim para conseguir conservar sua própria espécie e lograr reproduzir-se de uma maneira mais natural, já que devido a defeitos que eles apresentam em seu aparelho reprodutor, todos eles são fruto da clonagem. Este é o motivo de tanto os reticulianos como os rigelianos sempre se apresentarem praticamente iguais, quanto ao aspecto.


Segundo se sabe, estes EBEs infiltraram-se massivamente em nossa civilização e sociedade. Mantém bases em todo o mundo, especialmente nos EUA, e controlam todos os aspectos de nosso meio ambiente. Segundo Paul Benewitz esses ETs estão em nosso planeta há uns 50.000 anos.

Na atualidade, a raça humana está sendo submetida a um verdadeiro bombardeio mental, sem se aperceber disso. Também se valem de líderes enganadores, de falso iluminados e de muitos outros tipos mais para manter seu controle sobre a raça humana. Como os reticulianos, são também mestres em manipular as forças da mente humana. Parece que graças a ensinos especiais desses rigelianos, a própria CIA americana conseguiu alcançar uma enorme eficácia nesse campo de manipular a psique alheia.


Sem dúvida, há casos que este método de defesa não funciona e dependerá muito de qual tipo de ET você se deparou. Se você se encontrou com um reticuliano, de modo geral e lamentavelmente, você será picado, espetado, implantado (chips no cérebro, no corpo), se você for mulher poderá ser fecundada ou investigada com raios X e outros raios mais. E se você se deparou com um rigeliano, você poderá inclusive ser comido, cortado em pedaços miúdos, liqüidificado, ou senão torturado com projeções de formas mentais, como costumam fazer os famosos homens de preto, e que não têm nada a ver com os ridículos heróis do filme e desenhos de TV norte-americanos.

Vários tipos de cinzentos ou grays têm mãos que lembram garras com três a quatro dedos, com membranas entre os dedos, como as dos patos e gansos, e tem unhas longas..

A coisa toda se resume assim: dúzias de discos voadores se acidentaram durante os anos 50-60 e o Governo norte-americano os recuperou todos. Em 1962 lançou o projeto Redlight (Luz Vermelha), para tentar descobrir como voavam estas naves capturadas e que foram guardadas no setor S-4 da Área 51, setor esse que não estaria mais sob o controle dos EUA. Os ETs hóspedes e nefastos teriam tomado conta dele.

Por meio do projeto Redlight alguns figurões dos EUA tentaram construir discos voadores artificiais, com tecnologia convencional para confundir o povo em geral e principalmente os ufólogos e jornalistas bisbilhoteiros. Isso os levaria a pensar que os UFOs eram terrestres. Ademais, tentaram também fazer funcionar os discos capturados com pilotos comuns e não foram poucos os seres humanos que acabaram morrendo em tais tentativas. Mais tarde o Governo americano fez um acordo com seus hóspedes tramposos ou ETs. Estes então poderiam controlar o segmento S-4 da Área 51 e abduzir quantas pessoas pudessem, providenciando porém uma lista das pessoas raptadas ou que viessem a abduzir,. Em troca teriam que transferir parte de sua tecnologia ao Governo americano. Em 1973, alguns setores especializados do Serviço Secreto descobriram que os ETs abduziam mais pessoas do que haviam posto em suas listas. E isso ocasionou um confronto entre ETs e humanos em 1978/1979. Certos cientistas da CIA que trabalhavam com esses ETs e nessas bases, (principalmente na famosa base de Dulce), ao descobrir certas experiências horrorosas que os ETs efetuavam, se rebelaram contra os mesmos. Os alienígenas reagiram e mataram 44 cientistas, prendendo outros mais. Alguns esquadrões da Força Delta do exército americano foram enviados como reforço para resgatar tais cientistas e militares Parece que também foram derrotados. O acordo EUA alienígenas nefastos foi então rompido. E mesmo assim os ETs continuaram abduzindo pessoas. E era um em cada dez indivíduo os que eles raptavam. Parece um exagero mas talvez não seja. Utilizam tais seres em suas experiências nefastas. Não poucas vezes tais ETs rigelianos ou reticulianos, tanto faz, mutilam seus raptados, os matam e os comem. Ou senão a partir das mulheres raptadas ou abduzidas inconscientemente tentam produzir andróides em laboratórios subterrâneos, como os da base de Dulce. Na década de 80 o MJ-12 de certa maneira conseguiu que o Governo americano fizesse as pazes com tais ETs. Humanos e EBEs voltaram a trabalhar juntos para alcançar não se sabe o que.
E pelo jeito, os EUA se enriqueceram ainda mais com tecnologias estranhas e avançadas que, quem sabe, possam ter sido fornecidas por tais alienígenas.

A conspiração culmina com a presença do MJ-12, hoje conhecido como PI-40, e que é a cabeça do Governo Invisível. E tal conspiração veio a público graças à descoberta de um documento secreto assinado pelo então presidente Truman, em 1947, ordenando a formação desse grupo MJ-12. Mas a verdade é que tal documento é apenas a parte de uma trama bem mais antiga.

No que diz respeito ao lado negro da ufologia, também conhecida como a Grande Conspiração, alguém denunciou que os ETs nefastos estão subjugando totalmente a mente humana. Só não foram até as últimas conseqüências porque os ETs benevolentes, mais forças super humanas poderosas e positivas os impedem e proíbem. Mas o que é ninguem sabe .
Os grays ou cinzentos já dominam o mundo e nossa mente devido ao fato de que o homem sempre foi levado a pensar mal e a enxergar pior, geralmente só reconhecendo as enjambrações de terceiros ou as suas próprias. Por conseguinte, isto que dizemos conhecer como realidade imediata, realidade cotidiana, nada mais é do que uma poderosa projeção mental de magos negros de pretensas fraternidades, e que condicionam a mente do povo em geral e o levam a repelir qualquer novidade e qualquer tentativa de modificação para melhor. Por exemplo, vemos tudo conforme a visão científica das coisas quer, visão que não passa de um simples conjunto de informações convenientes a eles, geralmente falsas, bem catalogadas e equacionadas, mas que nada tem a ver com uma descrição correta do que seria a Verdadeira Natureza “ MAS A VISÃO CIENTIFICA APESAR DESSE FATO É O CAMINHO MAIS SEGURO A SE SEGUIR PQ A RESPOSTA É FACIL O CAMINHO CIENTIFICO NÃO É CEGO POR NENHUMA CRENÇA OU RELIGIÃO NEM É LIGADA AO FANATISMO PQ A VISÃO CIENTIFICA VISA ESTUDAR OS COMPORTAMENTOS E CATALOGALOS E ASSIM TER UMA BASE NO QUE PROSEGUIR COM UMA VISÃO COM MENTE ABERTA A FATOS QUE QUEM ESTÁ COM A MENTE OCUPADA COM SUAS CRENÇAS E SUPERSTIÇÕES NÃO PODE ENXERGAR SE A VISÃO CIENTIFICA NÃO MOSTRA O QUE É A VERDADEIRA NATUREZA DA COISA ENTÃO VCS ACHÃO QUE UMA RELIGIÃO VAI MOSTRAR A RESPOSTA, OS RELIGIOSOS ACREDITÃO QUE OS ALIENS SÃO DEMONIOS OU FORMAS DE DEMONIOS SÓ PQ ALGUMA VEZ OUVIRAM FALAR QUE SEGUESTRAM PESSOAS SEM CONTRA SUAS VONTADE E POR ISSO ACHAM QUE SÃO DIABOLICOS OLHA SÓ COMO ESTÃO CEGOS PQ SE UMA RAÇA CAUSA MUTILAÇÕES OU ABDUÇÕES NÃO QUER DIZER QUE TODOS OS EXTRATERRESTRES VÃO NOS FAZER MAL MESMO SE ELES QUISESSEM ISSO JÁ TERIAM ACONTECIDO A MUITO TEMPO ATRAZ E ELES NÃO VÊEM TAMBEM QUE NEM TODOS SÃO BONS E QUEREM NOS AJUDAR ACHO QUE HÁ VÁRIAS RAÇAS E AS VEZER O OBJETIVO DE UM PODE SER BOM OU RUIM DEPENDE DA RAÇA E O QUE QUEREM COM NÓS . ENTÃO ESSES TIPOS DE RELIGIOSOS ESTÃO CEGOS E DEPOIS VEM ME DIZER QUE A VISÃO CIENTIFICA NÃO MOSTRA A VERDADEIRA NATUREZA SE NÃO MOSTRAR ENTÃO NÃO HÁ MAIS NADA NO PLANETA E A FORA QUE VAI MOSTRAR A VERDADEIRA NATUREZA SE NÃO NÓS MESMOS POR MEIO DE PESQUISAS AVANÇADAS DE DESENVOLVIMENTO TECNOLOGICO.”
Os cinzentos ou grays assim como suas naves seriam autômatos, robôs e ciborgs do além, emanados por uma única fonte mental alienígena, de baixa vibração, chamada Demiurgo, e que seria o controlador de nossa falsa realidade cotidiana. Este falso deus ou pretenso ente do além tem como aliados alguns seres humanos de baixo calão ou de padrão vibratório negativo, que ambicionam toda a riqueza da Terra e o Poder Absoluto. Ao longo tempo, o Demiurgo vem mantendo a humanidade aprisionada na superfície terrestre, completamente inconsciente, para que sirva de pasto e viva como o gado. Os homens não sabem de suas possibilidades espirituais e poderes mentais positivos. As igrejas esconderam tudo isso. Apenas vão vivendo uma falsa vida que é um legítimo faz-de-conta.
GreysEntre os vários mistérios que cercam a ufologia está o da origem das entidades conhecidas como Greys

Acredita-se que esses pequenos seres são os maiores responsáveis pelas abduções humanas
Através dos relatos das pessoas abduzidas foram formuladas algumas teorias sobre sua origem e comportamento:



Uma das teorias atuais é a de que os Greys estão de alguma forma relacionados com o Governo dos USA e que esta íntima relação resultou em avanços tecnológicos enormes nos últimos 50 anos. Entre esses avanços estão os caças F-117 e os bombardeiros B-2, bem como um sistema de armamento conhecido como JOSHUA, uma arma ultrasônica

** Abduções e clonagem **


Essa não é uma teoria nova, simplesmente uma modificação de outras teorias que tem circulado há algum tempo. Em primeiro lugar, deve ser estabelecido que os Greys são na realidade clones. Existem muitas razões para considerá-los clones, se levarmos em conta características comportamentais e aparência visual, deduzidos de relatos de abduzidos.Contudo, a mais intrigante evidência está nos próprios planos de abdução e nas testemunhas de primeiro grau a respeito de "tanques" contendo partes de corpos humanos e aliens em algum lugar dos desertos do Novo México. Os Greys estão abduzindo homens e mulheres com o propósito de extrair esperma, óvulos e outras amostras de nossa série genética por razões desconhecidas.
Aparência física

Segundo informes de abduzidos, os Greys apresentam as seguintes características físicas:
os "doutores" e os líderes das abduções apresentam altura aproximada entre 1,32m e 1,46m e os trabalhadores entre 1m e 1,20m;
a coloração da pele varia de cinza-claro a cinza-escuro e parece não ser porosa;
a cabeça é grande e apresenta inversão triangular no plano vertical. A porção superior da testa é alta e arredondada;
os olhos são grandes, oblíquos e inclinados para cima em direção ao crânio;
braços e pernas muito magros (finos) e o pescoço é exageradamente fino para suportar o peso da cabeça;
não há genitália visível naqueles que parecem ser machos nem há volume pubiano visto sob as roupas;

-------------------------------------------------------------------------
** Origem nos cetáceos **

Com base na evidência de sua aparência física, levantou-se a seguinte hipótese: Os Greys descendem de alguma espécie tipo golfinho ou cetáceo.

Aspectos físicos similaridades:


a pele dos Grey é muito similar em cor e textura à dos golfinhos.

em terra, os cetáceos desenvolvem pernas e braços mas quando retornam para os oceanos estes braços e pernas evolvem para nadadeiras e cauda. A análise de raio-x mostra claramente esses apêndices residuais nos golfinhos e baleias de nossos dias. É possível que os Greys tenham evoluído de maneira similar a dos golfinhos.

os Greys tem uma grande área arredondada na região da testa. Os golfinhos também.

os olhos dos Greys se parecem muito com os dos golfinhos, que são adaptados ao funcionamento em ambientes de luz reduzida.

Aspectos comportamentais similaridades:

os golfinhos usam capacidades de sonar para navegar e deter presas e inimigos. Este efeito de detenção é de particular interesse neste caso. Golfinhos podem emitir ultrassons muito poderosos e direcionados a partir de um órgão chamado "melon" localizado na seção anterior de suas testas. Estes ultrassons são utilizados para deter presas e inimigos, como o tubarão e a barracuda: esta emissão ultrassônica literalmente paralisa e desorienta os tubarões e as barracudas. Este ultrassom é dirigido diretamente para o alvo. A força do raio de ultrassom pode também ser alterada; por exemplo, quando o golfinho está caçando, a intensidade deste ultrassom ocasiona a instantânea morte da presa. Autopsias de tubarões após o ataque de golfinhos revelam que os órgãos internos deste tubarão foram profundamente alterados. Esse fenômeno é muito parecido com a técnica que os Greys empregam como meio de controle telepático sobre os abduzidos. Os abduzidos relatam que eles são paralisados pelo Greys e ficam mentalmente desorientados.

Outra das teorias começa com uma forma de vida cetácea que evoluiu em outro planeta. Diferentes dos cetáceos da Terra, os cetáceos deste planeta não retornaram à vida aquática, mas foram descobertos e a seguir alterados e clonados por outras espécies. Estas espécies que os clonaram assim o fizeram no intento de obter trabalho escravo. Arbitrariamente assumindo que tudo ocorreu um milhão de anos passados, as espécies mais evoluídas daquele tempo na Terra teriam sido os golfinhos e as baleias. É assim que é possível acreditar que em outros planetas teria acontecido da mesma forma. Depois de um tempo, os Greys aparentemente se rebelaram e estavam aptos a usar a tecnologia de seus"senhores", mas desde que eles foram criados para serem simplesmente operacionais a própria tecnologia operacional ficou inutilizada.

os Greys eram artificialmente desenvolvidos por seres desconhecidos, ou por eles mesmos, e que os Greys são provenientes de uma forma de vida evoluída de algum tipo de cetáceo de outro planeta. Em virtude do processo reprodutivo por clonagem, sua seqüência genética se degradou após cada clonagem de clones e esse é o motivo que leva os Greys a abduzirem humanos: a busca para reparar o dano de seu próprio DNA e também para adicionar novas seqüências genéticas as suas próprias .


---------------------------------------------------------------------

** ETs , demônios ou nenhum dos dois ??? **

Há muitas religiões cristãs fundamentalistas que apresentam a idéia de que os ETs de fato seriam demônios. Para a Igreja Católica, no entanto, a visão apresentada por Monsignor Balducci em suas entrevistas à TV estatal italiana, foi a de que os ETs estariam "entre os homens e os anjos". Portanto, não seriam demônios. A posição de Balducci não é clara se eles seriam dimensionais ou galácticos:

Diante de tudo isto e tendo em vista a real polaridade de nosso mundo e do nosso "estar no mundo", a gente tem este conceito extremista de bem e mal, anjo ou demônio, também em relação aos ETs. Penso que esta seja uma maneira errada e simplória de limitar o fenômeno.Foi muito bem colocado por Cia Brasil de Cinema a similaridade perfeita dos fatos ocorridos nas idades antigas e o fenômeno das abduções ETs. Certamente, isto racionalmente nos fala de uma origem e propósito iguais para o fenômeno que, a contragosto, devo racionalmente admitir poder tratar-se do mesmo e um só fenômeno. Não há como negar isto, já que as tradições, lendas, descrições são perfeitamente iguais, mudando-se apenas os cenários e as roupagens. A gente tem que admitir que a expressão pessoal quanto a estes fatos pode ter mudado, mas a origem "extra normal" e o propósito aparentemente não mudaram.Baseado nisto, John Keel, em seu livro Mothman Prophecies, relata que estes "seres dimensionais" se alimentam do medo humano e vem a milênios realizando suas operações de pavor. Por outro lado, o Dr. Freeberg, um pesquisador europeu que estudou o fenômeno das abduções nos países de lingua alemã, levanta exatamente os mesmos pontos levantados por Cia Brasil de Cinema em seu relatório de conclusão, mas acrescenta um elemento: o uso desta antiga prática dimensional por seres humanos para operações negras de pesquisas. Também a isto se refere Bruce Macbee em suas pesquisas. Freeberg, como Keel, ressalta a possibilidade de "implantes dimensionais" mas vai além e diz que não corresponderiam aos implantes "terrestres" retirados pelo Dr Roger Leir.A seriedade dos trabalhos de alguns pesquisadores nos campos dimensionais, extraplanetários ou galácticos e das operações militares/de inteligência nos tem feito acreditar que todas estas possibilidades são na verdade fatos muito reais. As tradições esotéricas da antiguidade também nos ensinam da realidade das forças de trevas ou luz atuando desta forma. E se atuam sobre nós, elementos humanos, consequentemente também poderiam atuar sobre outros seres inteligentes, ET ou não. E assim, tristemente, voltamos ao ponto de partida para acrescentar a possibilidade de ETs estarem atuando sob possessão. Ao admitirmos isto, o nosso problema de compreensão e avanço no fenômeno ET se torna muito maior, porque já iniciamos com a dificuldade em precisar a verdadeira origem de um determinado caso em particular e apenas e exclusivamente para este caso.Há vários relatos também de pessoas sensíveis e sugestionáveis, capazes de viverem experiências alheias como suas, tão vívida e intensamente que as suas "memórias recuperadas sob hipnose" são completamente verdadeiras, exceto pelo fato de que não são suas: são a reconstrução vivenciada da experiência descrita por outro.Temos também o fato científico descrito como "memória em tela", dito ser empregado nas experiências humanas militares/de inteligência onde se implantam as "memórias das participações e imagens ET" [ ou será que se distorce a participação humana na mesma experiência?] nas lembranças destas atividades. Além disto, temos as experiências paranormais, religiosas ou não, certamente nada que vão do êxtase à possessão, que podem ser "investidas" pelo elemento de maior familiarização do mundo atual, que justamente é agora o elemento ET.A gente vê toda a "literatura sobre abduções alien" atualmente dominada pelo elemento "grey" e a gente vê também que este fenômeno, que é epidêmico nos EUA, expressivo nos países europeus de lingua alemã, ser raro nos países da America Latina, apresentar-se com características completamente diferentes em Israel [seres gigantes na maioria das vezes benevolentes] e na África [o elemento grey é praticamente raríssimo, agora dizendo mesmo que a imagem grey, para mim, é uma ocorrência puramente ligada aos EUA e de influência americana, talvez mesmo a imagem em tela de seus projetos militares e de inteligência, o que nos levaria a dois caminhos totalmente opostos: aceitar que haja de fato uma aliança aterradora e malévola entre os poderes internacionais e uma raça alienígena realizando estas abduções, ou: negar completamente a participação alienígena nas abduções. Não há aqui uma terceira hipótese. Isto fica ainda mais violentamente visível na epidemia de abduções grey e avistamentos grey em Porto Rico.De fato, o elemento Grey, de múltiplas e incontáveis variações, é o mais misterioso e estranho. Mas certamente, em hipótese alguma das levantadas, seriam eles demônios. A tendência humana de levar para o "religioso" tudo aquilo que foge ao cotidiano e comum, todas as experiências extraordinárias e insólitas, pode ter atribuído esta conexão demoníaca [ou angélica] aos seres ETs, segundo suas ações. Certamente, por todos os fatos descritos, inclusive as divergentes experiências relatadas como altamente positivas com os, a gente vê a própria concepção humana lidando restrita e limitadamente com todo o fenômeno: se está lá fora e é inexplicável tem origem divina ou diabólica. Infelizmente há pessoas cegas que acham que os aliens estão ligados a demônios , não há como mudar a opnião da pessoa nem se a pessoa ver a prova na frente dela ela não vai acreditar ,ela tem que evoluir por conta própria é uma pena que uns evoluam mais rápido do que os outros mas os que já evoluíram sabe que os alienígenas não tem nada a ver com demônios ou força divina e sabe que misturar as coisas não dá um bom resultado “ misturar o místico que a religião fala com fatos verdadeiros de acontecimentos ufológicos que possuem provas mas as provas não são liberadas pq as pessoas tem que estar preparada e evoluídas e com mente aberta para saber o que essas provas mostram.” Creio eu que vai demorar para a maioria das pessoas do planeta terem a mente aberta e pararem de seguir o que elas acham estar certas elas não percebem que isso as atrasa no caminho da evolução e quanto mais tempo elas perdem mais vão demorar para entender o que é evoluir ou como evoluir por isso sempre falo que certos homo sapiens são as vezes, quase sempre, primatas no sentido de estarem atrasados em conhecimentos.


------------------------------------------------------

** Tipologia de ETs **

* Arianos *


(Louros) Humanóides, louros, nórdicos...que trabalham com os greys. Dizem ter sido capturados pelos Reptilianos e também terem implantes. Eles dizem ter uma tendência a mudar a sua lealdade entre os Reptilianos e a Confederação dos Humanos. * Azuis (Guerreiros Estelares) Azuis dizem ter pele translúcida, olhos de formas amendoadas e pequena estatura. A grande questão do aprendizado deles é "perseguir sua paixão", não sendo pressionado por nada, mas sendo o que e quem são. A informação sobre os Azuis vem de Robert Morningsky, um dançarino da tribo apache Hopi. De acordo com Morningsky, os primeiros contatos alienígenas começaram entre 1947 e 1948, com os Greys contatando o governo dos Estados Unidos para firmar um tratado entre eles. Outros alienígenas contatados à época, eram os Azuis. Eles aconselharam o governo norte-americano a não negociar com os Greys, informando que isso poderia levá-los a um desastre. Aconselharam também aos Estados Unidos perseguir sua própria trilha. Disseram que ensinariam em paz e harmonia se os homens se desarmassem e os ouvissem. Os militares disseram não ao acordo com os Azuis. Eles então se afastaram, mas aos poucos decidiram permanecer no nordeste do México e do Arizona e fizeram um acordo com os indígenas. Estes alienígenas são conhecidos pelos índios como Guerreiros Estrelares. Os Greys começaram, então, a monitorar os Azuis, que tiveram que fugir da reserva indígena. Uns poucos índios idosos foram com eles. A lenda Hopi conta que havia duas raças: "as crianças de pena que vieram dos céus"; e "as crianças dos répteis, que vieram do fundo da Terra". As crianças dos répteis perseguiram os índios Hopi fora da Terra. Estes demônios subterrâneos eram também chamados de "dois corações". * Confederação dos Humanos (Confederação Intergálatica) Esta é a mais freqüente referência à "Confederação Intergalática", liderada pelo Comando Ashtar. Consiste em uma organização de seres espaciais nascidos da energia positiva, que estão ajudando a raça humana a longo tempo e desejam protegê-la. Incluem-se os Vegas, Arturianos, Sirius, Plêiades, Lirianos, DALs e Centaurianos.


--------------------------------------------------------------------------


** Tipologia extraterrestre 1 **


Ao abordarmos uma tentativa de classificação dos supostos tripulantes dos UFOs, estamos entrando num campo minado. Sem dúvida, essa temática é uma das mais controversas na ufologia. Basicamente não há quaisquer provas concretas dos dados. Estamos lidando exclusivamente com os depoimentos de testemunhas que são, por definição, subjetivos e vulneráveis a uma série de variáveis e distorções ou memórias falsas “ memórias implantadas” Isto nos leva incondicionalmente para premissas que podem ou não estar corretas com a realidade do fenômeno de fato.

Poucos pesquisadores de renome no circuito internacional ousaram tentar classificar os supostos tripulantes dos UFOs. Podemos citar um estudo sobre os extraterrestres realizados pelo doutor Jacques Vallée, em 1964. Segundo o estudo de Vallée, basicamente podem estabelecer-se três grupos de seres diferenciados. De 100 seres descritos em 80 incidentes compilados por Vallée, 04 eram "gigantes", 52 foram qualificados como iguais aos "homens" e 44 eram "anões". Outros trabalhos destacáveis pelos seus métodos científicos são os de Geneviece Vanquelef, dedicados à relação de aparência e comportamento; o de Edwards, relativo à fonética e linguagem dos supostos humanóides e do espanhol Vicente Olmos, que oferece o panorama dos encontros com "ocupantes de UFOs" que foram recopilados pelos investigadores ibéricos.

Mas, até hoje, o estudo científico mais completo é os 230 casos catalogados pelo brasileiro Jader Pereira. Embora apresente defeitos de método, Jader Pereira estabeleceu pautas para uma classificação básica dos diferentes humanóides obedecendo especialmente a características de forma. Segundo seu estudo, há 12 categorias básicas com 23 variações.


------------------------------------------------------------------------

** TIPOLOGIA HUMANÓIDE **


O estudo sobre tipologia humanóide de Jader Pereira é baseado em 230 casos catalogados e considerados pelo autor como de grande credibilidade. Seu estudo abrange a casuística humanóide mundial até o ano de 1970 e seu critério obedece especialmente as características de forma (anatomia). Segundo seu estudo, há 12 categorias básicas com 23 variações:


TIPO 01 –


Estão incluídos neste tipo todos os tripulantes que apresentam características normais do ponto de vista humano, com altura de 1,6 a 2 metros. Se normalmente vestidos, passariam por seres humanos comuns. Há 03 variações: isso apoiaria a teoria “ seriam os deuses astronautas”


VARIAÇÃO 01 –


Ficam próximos dos terrestres, falam nossa língua e agem com naturalidade. A presença de um UFO e outros fenômenos decorrentes na dinâmica da ocorrência determinam sua provável natureza extraterrestre.


VARIAÇÃO 02 –


Mantêm-se sempre à grande distância das testemunhas, o que faz com que existam poucos dados físicos desta variação.


VARIAÇÃO 03 –


Altura acima de 2 metros, vestimenta justa e com escamas luminosas e usam uma arma em forma de esfera luminosa.


TIPO 02 –


Estão incluídos neste tipo todos os ocupantes que apresentam características normais do ponto de vista humano, porém de pequena estatura, assemelhando-se às crianças. Há 03 variações:


VARIAÇÃO 01 –


Pelo de cor normal e clara, altura de 1 a 1,2 metros, com físico normal ou forte e vestem sempre uma espécie de uniforme, em alguns casos com uma luz brilhante sobre o peito.


VARIAÇÃO 02 –


Pele de cor escura, altura de 0,7 a 1 metro, com rosto de aparência normal e atitude aparentemente amigável.


VARIAÇÃO 03 –


Pele de cor verde e de altura bem pequenina (não especificada).


TIPO 03 –


Este tipo inclui todos os ocupantes que apresentam uma aparência masculina, mas usam cabelos longos (assinalamos mais uma vez que os cabelos longos podem caracterizar um tipo de indivíduo). Há três variações:


VARIAÇÃO 01 –


Altura normal (entre 1,65 a 1,72 metros), parecendo sentir-se à vontade no ambiente terrestre e tem uma atitude amigável.


VARIAÇÃO 02 –


Altura pequena (entre 1,25 a 1,5 metros), pele clara, rosto normal com variantes de queixo saliente e testa alta. Predomina o uso de uma vestimenta parecida com um macacão com cinturão.


VARIAÇÃO 03 –


Altura relativamente alta (2 metros ou mais), aparência robusta e belos traços faciais.


TIPO 04 –


São incluídos neste tipo os tripulantes que apresentam uma pele com características incomuns, tal como totalmente enrugada, cheia de caroços, de aspecto "grosseiro", etc. Há três variações:


VARIAÇÃO 01 –


Pele parecendo queimada e com altura em torno de 1,7 metros.


VARIAÇÃO 02 –


Pele "grosseira" (enrugada, com caroços e buracos) e altura entre 0,9 e 1,2 metros.


VARIAÇÃO 03 –

Pele clara e "grosseira", variantes de cabeça calva e olhos grandes e redondos e, ainda, uma altura que varia entre 0,9 a 1,2 metros.


TIPO 05 –


Aqui se incluem todos os ocupantes que apresentam cabeça desproporcionalmente grande em relação ao resto do corpo. Há duas variações:


VARIAÇÃO 01 –


Olhos de tamanho e aspecto normais e altura em torno de 1,2 metros.


VARIAÇÃO 02 –


Olhos extremamente grandes e redondos e, ainda, altura em torno de 0,9 a 1,4 metros.


TIPO 06 –


Este tipo inclui todos os tripulantes que apresentam o corpo coberto de pêlos. Não existem variações.


TIPO 07 –


Este tipo inclui os Ocupantes que usam máscaras para respirar, deixando parte do rosto ou do corpo descoberta. Não existem variações.


TIPO 08 –


Estão incluídos neste tipo todos os tripulantes de pequena estatura e usando roupa de escafandro. Há duas variações:


VARIAÇÃO 01 –


Altura variando entre 0,9 a 1,2 metros, são ativos, evitam testemunhas e aparentemente se interessam por tudo o que existe junto ao solo.


VARIAÇÃO 02 –


Altura variando entre 1,3 a 1,6 metros, reagem com armas paralisantes quando descobertos e usam vestimentas com luzes sobre o peito e, ainda, pequenas botas.


TIPO 09 –


Estão incluídos neste tipo os ocupantes usando roupas com escafandro e com uma altura variando entre 1,7 e 2 metros. Não há variações.


TIPO 10 –


Incluem-se aqui os tripulantes com altura de 2 a 2,5 metros, usando roupa de escafandro e apresentando grandes olhos arredondados. Não há variações.


TIPO 11 –


Incluem-se neste tipo os ocupantes com ou sem escafandro que apresentam uma característica peculiar ciclópica (um único olho frontal). Há duas variações:


VARIAÇÃO 01 –


Altura entre 2 e 2,5 metros, tendo variantes de emissão de luminosidade no globo ocular.


VARIAÇÃO 02 –


Altura em torno de 0,8 metros.


TIPO 12 –


Este tipo inclui tripulantes com escafandro e estatura bastante superior à normal (2,4 a 3 metros). Não há variações.

Pelo método de Jader Pereira, usamos uma sigla que compreende o tipo e, quando ocorrer, a sua variação. A sigla "T11.V2" significa "Tipo 11 – variação 2". Nos casos onde não há variações, fica apenas a sigla do tipo: "T12" (Tipo 12 – sem variação).

Conforme os critérios de Jader Pereira, cinco pontos distintos serviram como indicadores da credibilidade dos casos: número de testemunhas, conceito das testemunhas, outras testemunhas de avistamento somente do ufo (que se supõe que esteja relacionado com o avistamento do humanóide), evidências posteriores (marcas no solo, radiotividade, etc) e, finalmente, nível de investigação realizada. Com a classificação realizada seguindo esses critérios, Jader centrou sua atenção em pontos que ele considerou como "críticos" para determinar categorias: utilização de equipamentos protetores como escafandro, as características métricas dos seres, suas aparentes formas anatômicas e seus comportamentos.
Num primeiro momento, essa excessiva variedade de formas dos supostos tripulantes dos UFOs parece ser um indicador de que estamos diante de muitas civilizações diferentes entre si. Aimé Michel comentou, em certa oportunidade, que a diversificação de formas observadas na anatomia dos humanóides requeria uma multiplicidade de origens.

Porém, até certo ponto, temos um padrão: a constituição anatômica é, na maioria esmagadora das vezes, humanóide (cabeça, tronco e membros) com uma infinidade de variações em determinadas características anatômicas.

Devemos nos perguntar se essa infinidade de variações anatômicas como, por exemplo, cor de pele e estaturas diversas, não passa de diversidades dentro de uma mesma espécie. Nós, os homo sapiens sapiens, também apresentamos uma infinidade de variações: somos brancos, negros, pardos, etc; ou quem sabe ai está também uma ligação para provar o termo “ eram os deuses astronautas” também temos exemplares que são de estatura alta, outros de estatura baixa e até anões; temos exemplares que são magros e outros que são gordos. No entanto, todos somos seres humanos – é claro! Esse talvez seja um dos elementos de suma importância e que parece ignorado no estudo de Jader Pereira: a possível diversidade anatômica que pode existir em uma mesma forma de vida – sendo desnecessário classificá-los um a um. Essa questão, de uma certa forma, fez com que o estudo de Jader Pereira seja impraticável, uma vez que há uma infinidade de classificações tornando o seu uso nada pragmático e viável.
Também não há como não mencionar que existem critérios que são um tanto quanto duvidosas pelo estudo de Jader Pereira, como classificar um humanóide em uma nova categoria pelo simples fato deste estar usando cabelos cumpridos (Tipo 3, com três variações subseqüentes . Esse elemento é realmente relevante? Um ser humano, por exemplo, que usa cabelos cumpridos merece estar em uma nova categoria num estudo voltado principalmente para as características anatômicas? No nosso caso, os terrestres, isso é uma mera questão de gosto de estética individual. Assim, algumas premissas usadas para realizar a classificação do estudo de Jader Pereira são bastante discutíveis.
Mas mesmo com alguns métodos questionáveis, ninguém pode negar que Jader Pereira foi um pioneiro e que serviu de referência até no circuito internacional. Eric Zurcher, com seu livro "Les apparitions d'humanoides" (As Aparições de Humanóides), baseando-se principalmente nos estudos de Jader Pereira, fez uma autópsia da gigantesca "onda UFO" internacional, ocorrida no ano de 1973. Conforme os estudos de Zurcher, os seres foram classificados da seguinte forma:


GRUPO 01 –


(16%) Seres cuja morfologia é idêntica à humana.


GRUPO 02 –


(34%) Seres de pequena altura.


GRUPO 03 –


(05%) Seres com abundância de pêlos.


GRUPO 04 –


(03%) Seres masculinos com longos cabelos.


GRUPO 05 –


(29%) Seres com capacete ou escafandro.


GRUPO 06 –


(01%) Ciclopes.


GRUPO 07 –


(06%) Seres sem formas definidas.


GRUPO 08 –


(07%) Reúne as formas não antropóides (geométricas, amorfas, etc).

Mas deixando de lado as possíveis diversidades anatômicas que uma forma de vida pode comportar, vamos buscar um parâmetro mais generalizado e, sem dúvida, mais pragmático e compatível atualmente com a classificação da casuística. Claudeir Covo e Paola Lucherini Covo realizaram a classificação de tipologia humanóide, no site INPU (http://www.inpubr.com.br/) com uma freqüência estimada em porcentagens na casuística ufológica. Essa classificação determinou seis categorias distintas, sendo que a generalização é o conceito básico e que pressupõe a admissão de uma vasta variedade de formas em uma mesma categoria:

























TIPO ALFA – Mais conhecidos como "grays" (cinzas), são seres de pequenas estaturas, variando entre 1,00 a 1,40 metros de altura, os quais normalmente fazem as abduções de seres humanos. Tem cabeça grande, desproporcional ao corpo. Normalmente não tem nenhum pêlo no corpo. Os olhos, de um modo geral, são grandes e negros, sem pupilas aparentes. Aparecem em 67% dos casos.


TIPO BETA – São seres relativamente parecidos com os seres humanos, com alturas variando aproximadamente entre 1,60 a 2,00 metros. Em outras palavras, se colocarem terno e gravata, irão passar desapercebidos no meio da multidão. Aparecem em 19% dos casos.


TIPO GAMA – São seres gigantescos, com alturas acima de 2,00 metros, chegando em alguns casos até 4,00 metros. Aparecem em 8% dos casos.


TIPO DELTA – Normalmente são descritos como sendo seres peludos (animais) ou simplesmente robôs. Aparecem em 3% dos casos.


TIPO ÔMEGA – São seres não físicos, normalmente descritos como seres energéticos. Aparecem em 2% dos casos.


TIPO SIGMA – Em poucos casos de ocorrência de avistamento de seres têm sido relatados pequenos seres com aproximadamente 15 centímetros de altura, os quais podem ter sido confundidos com animais. Aparecem em 1% dos casos. Na realidade, essa porcentagem é bem menor que 1% e aqui foi simplesmente arredondada para número inteiro.
É sempre importante mencionar que estamos trabalhando com elementos especulativos e dedutivos. Nada impede que existam alguns casos onde o ser humanóide não se enquadre em nenhuma das categorias da classificação acima – as exceções à regra. Mas, de um modo geral e assumindo a possibilidade de uma enorme diversidade anatômica de uma mesma forma de vida, a classificação descrita acima é, até agora, o instrumento mais compatível e aplicável. Por exemplo: na época da divulgação do Caso Varginha, Ubirajara Franco Rodrigues e Claudeir Covo classificaram os seres como sendo do tipo "DELTA.
Um exemplo de exceção à regra é um caso clássico da casuística ufológica brasileira e que envolve um ser descrito como ciclope: O Caso Sagrada Família, ocorrido em 28 de agosto de 1963, no bairro Sagrada Família, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Neste caso os meninos Fernando, Ronaldo e José Marcos Gomes Vidal estavam no quintal de casa quando um UFO esférico transparente ficou flutuando sobre o local. Devido à sua transparência, ficou visível quatro seres alienígenas que eram bastante parecidos conosco se não fosse um detalhe curioso: ao invés de dois olhos, eles teriam um único olho no meio da testa, como um ciclope. “Ou quem sabe ao mesmo tempo que o disco lança tipos de luz quem pode provar que não é a mesma coisa usada para fazer com que as vitimas ou contatantes esqueçam do que viu e lembre o que eles colocaram em suas mentes , as testemunhas são fatores críticos em avistamentos do 5º grau e se eles estiverem erradas, eles são superiores a nós em tudo e extremamentes inteligentes quando o homem estava aprendendo a fazer fogo eles já estavam visitando a terra a muito tempo antes isso os torna supremos e com toda essa inteligência vc acha que eles iriam deixar que as pessoas os vissem e os reporta-sem aos órgãos como a mídia isso é o que eles querem que vc pense que são diferentes de nós fisicamente pq se pensarem assim e se eles deixarem as vitimas ou avistados se lembrar do ocorrido a conseguência seria muito grande acabaria com as crenças deles dos homens mas isso tem que acontecer aos poucos por causa de uma pessoa não pode fazer tal revolução pois o homem tem que evoluir por conta própria e quando a maioria do planeta estiver evoluído o suficiente e parar com a besteira de seguir e ser escrevo das religiões vão perceber que o governo vai liberar as provas e eles os alienígenas vão fazer contato no mesmo segundo é só uma questão de tempo para as pessoas cegas evoluírem”
Subitamente, o objeto lançou dois feixes de luz amarela para baixo, formando duas colunas de luz. E eis que entre esses dois feixes de luz amarela desce um dos alienígenas flutuando lentamente para baixo. Houve uma tentativa de contato através de gestos e palavras inteligíveis e, ainda, uma dos meninos tentou jogar uma pedra no ser. No entanto, um feixe de luz projetado pela criatura impediu que esse ato de agressão fosse concluído “ o feixe de luz seria um campo magnético “. E o ser permaneceu lá, diante dos três meninos, falando sem parar em um idioma totalmente incompreensível. Foi neste momento que os meninos puderam reparar bem o alienígena. Ele tinha um único olho no meio da testa bem grande, escuro, sem esclerótica, na base do nariz. Havia um risco que parecia ser a pupila, que se destacava por ser mais escuro ainda e sobre o único olho uma mancha que parecia ser a sobrancelha. O rosto era todo vermelho. Foi possível perceber alguns dentes conforme o alienígena abria a boca enquanto falava. Ele usava uma espécie de escafandro e tinha a cabeça envolvida num capacete redondo e transparente, através do qual seu rosto era bem visível. Já a roupa que o alienígena estava usando era de cor marrom até a cintura, branca até os joelhos e depois preta (como se fosse uma espécie de bota). Suas vestimentas pareciam ser feitas de couro ou algo similar e tinha várias "rugas" nas partes correspondentes aos membros e tórax. Ainda, os meninos descreveram que havia uma caixa grudada nas costas de cor de "cobre". Depois de alguns instantes, o ser voltou para o interior do UFO e este, por sua vez, foi embora.

Mas os humanóides são como as testemunhas oculares afirmam que são ou estamos diante de uma interpretação limitada pelo nosso escasso conhecimento de um fenômeno que parece transcender tudo o que sabemos? Todas as tentativas de classificação buscam, antes de qualquer coisa, um padrão que possa servir de generalização. No entanto, a manifestação do aspecto físico parece sofrer uma série de variáveis. Talvez devêssemos transcender a classificação pelo aparente aspecto físico e buscar outras associações que possam nos apresentar novos indicadores.

---------------------------------------------------------------------
Tipologia Extraterrestre 2


Dentro da casuística envolvendo encontros com supostos tripulantes de UFOs há um elemento bastante perturbador para a testemunha. A tentativa de comunicação, por parte dos extraterrestres, valendo-se de diferentes métodos, sejam verbais, gesticulares ou de outra natureza – como, por exemplo, telepática. Se este fator é essencialmente perturbador, vê-se acrescentado ainda mais quando aporta uma "mensagem" que é recebida com clareza pelo observador: "Somos de Marte", "Quero água", "Voltaremos à tua procura", "Estamos efetuando uma missão na Terra" e assim por diante – num longo e desconcertante etceteras de proposições, conselhos, mensagens contraditórias e berrantes. Em outras ocasiões, há profundas plásticas nas quais se exorta à humanidade a proporcionar o caminho da paz, da luz e o perigo de uma guerra nuclear – quase sempre em discussões de tipo filosóficas – ou, ainda, nos adverte de alguma atividade humana que consideram inaceitável. E por fim vão embora.

Para ilustrar, podemos citar o Caso Palhano (investigado pelo CPU, presidido por Reginaldo de Athayde), envolvendo o policial militar Luiz de Oliveira e seu amigo Pedro da Silva, técnico em eletrônica. Em 05 de março de 1992, em Palhano, distante 140 quilômetros de Fortaleza (CE), os protagonistas tinham saído da cidade para caçar paturis – uma espécie de pato selvagem muito apreciado naquelas localidades. Por volta das 18:00 horas, ambos se encontravam "de tocaia de caça", à beira do Rio Palhano, observando o céu. Subitamente um UFO se aproximou. Pedro correu para o rio jogando-se na água e escondendo-se nos arbustos. Já Luis correu em direção da cidade e acabou por ser perseguido pelo objeto, que o atingiu com uma luz e acabou puxando-no para dentro.

Dentro do UFO, um dos humanóides passou uma mensagem desconcertante: "Não tenha medo, não vamos lhe fazer mal algum, somos catandorianos de Catandorius Decnius. Nossa civilização é descendente de outra mais evoluída – que habitou o Planeta Terra há 353 mil anos". E adverte sobre uma atividade que nós, os terrestres, supostamente estaríamos fazendo e que eles consideram inaceitável: "Por que o terrestre vem tentando penetrar em nosso planeta? Os seres de Catandorius não vão permitir que isso aconteça. Nós temos um templo montado aqui na Terra há milhares de anos". Nesse momento, o estranho alienígena apontou para uma pirâmide pequena, dizendo que ali era o modelo de seu templo.

O comportamento do fenômeno é sempre estranho – forçosamente repetido até a exaustão em toda a história contemporânea do fenômeno UFO, e o fim é quase sempre o mesmo. Na maior parte das vezes, depois de ter assombrado o humano ali presente com um suposto "diálogo", seja por telepatia, por alguma linguagem inteligível ou em nosso próprio idioma; tranqüilamente ascendem com um UFO luminoso e desaparecem no céu deixando os terrestres alucinados ante esta visão. E também, em alguns casos, deixando uma "mensagem" infantil ou imprópria para as testemunhas.

Com relação aos principais tipos de comunicação registrado na casuística, podemos classificar em cinco categorias distintas:

01 – COMUNICAÇÃO COM IDIOMA DA TESTEMUNHA:


Casos onde houve uma comunicação plena, oral e no nosso idioma. A implicação desse tipo de comunicação é que se pressupõe que os humanóides são bastante similares conosco, pelo menos em parte de sua anatomia biológica. Para falar, o humanóide teria que ter uma língua semelhante, cordas vocais, dentes, certas cavidades em seu aparelho respiratório, das cordas vocais à boca, e produzir sinais vocálicos dentro da freqüência auditiva do humano.

No dia 16 de maio de 1979, na cidade de Baependi, Minas Gerais, o agricultor Arlindo Gabriel dos Santos saiu com uns amigos para caçar. Quando eles se encontravam a uns seis quilômetros de distância da sede de sua fazenda, decidiram se separarem. Sozinho, Arlindo viu três objetos voadores estranhos pousarem e sumirem inexplicavelmente. Logo em seguida, um quarto objeto – bem maior que os primeiros e de formato ovóide – pousou bem a sua frente. Uma porta se abriu e dois seres o capturaram e levaram-no para o interior da nave. Os seres eram bastante parecidos conosco.
Dentro do UFO, Arlindo foi abordado por uma "moça" loira e de rosto rosado. Segundo Arlindo, essa criatura aparentemente fêmea começou a explicar detalhes sobre sua civilização, a forma que eles conseguiam vencer as distâncias astronômicas e outras várias informações que, infelizmente, o pesquisador Ubirajara Rodrigues não conseguiu resgatar nada nos depoimentos de Arlindo devido à sua limitação cultural. Arlindo não entendeu nada e não se interessou em perguntar para a criatura o que não conseguia entender. Em seguida, Arlindo foi levado para fora da nave e os seres ainda lhe avisaram: "Proteja a vista, que o aparelho condena a vista". O interessante é que Arlindo não conseguiu olhar para trás, pois ele se sentia meio "preso".


02 – COMUNICAÇÃO COM IDIOMA DESCONHECIDO:

Casos onde houve uma comunicação inteligível, oral e em aparente idioma desconhecido. A princípio, podemos pensar que a implicação é a mesma da categoria anterior. No entanto, sendo um idioma desconhecido e inteligível, não sabemos quais as qualidades e características dos fonemas que são usados e, assim, se os sons produzidos necessitariam da similaridade anatômica conosco.
No dia 27 de abril de 1998, por volta das 20:00 horas, o casal de agricultores Ursulina e Francisco Ferreira dos Santos, residentes na Fazenda Olho D'Água, cerca de sete quilômetros de distância do município de Aurora, Ceará, acordaram com um barulho que parecia ser de alguém tentando forçar o cercado, situado na parte de trás da casa. Imediatamente, o senhor Francisco tratou de sair para ver o que estava acontecendo enquanto que Ursulina, por sua vez, ficou ao pé da cama rezando.
De repente, Ursulina ouviu um som que parecia ser de rádio quando está fora de sintonia e, logo em seguida, uma luz extremamente intensa e de cor azulada invadiu o quarto. Chocada, Ursulina olhou em direção da porta e lá estava uma criatura desconhecida. O ser tinha cerca de um metro e meio de altura, cabeça enorme e desproporcional ao resto do corpo, ombros largos, cintura fina, braços largos, olhos grandes e negros, boca bem pequena e sem lábios, pequeninas marcas escuras que pareciam ser o nariz, queixo pequeno e nenhum tipo de cabelo ou pelo. Ainda, Ursulina descreveu que a criatura estava vestida com uma espécie de macacão de cor marrom, cinto e botas. Mas o que mais lhe chamou a atenção era o olhar: muito direto e penetrante. Apesar do estado de terror, Ursulina conseguiu perguntar para a criatura quem era e o que desejava. Inusitadamente, teve como resposta um som ininteligível – um idioma desconhecido. Não agüentado a situação, Ursulina gritou para o marido socorrê-la. O senhor Francisco entrou em casa correndo, mas o ser já havia desaparecido.

03 – COMUNICAÇÃO COM GRUNHIDOS:

Casos onde houve uma comunicação inteligível, oral e com sons estranhos associáveis a grunhidos (sequer parecem ser um idioma propriamente dito). A implicação é idem à categoria anterior.
Na madrugada do dia 23 de julho de 1968, o vigilante da Companhia Elétrica do Estado de São Paulo, subestação de Bauru, o Sr. Daildo de Oliveira, percebeu que havia alguns "homens" próximos ao escritório técnico. Tentou se aproximar dos elementos sem que eles o percebam, no entanto, acabou ficando frente a frente com um ser estranho encapuzado. A criatura pronunciou uns "grunhidos" e, logo em seguida, entrou numa violenta briga corpo-a-corpo com Sr. Daildo. Em poucos instantes, mais duas criaturas se envolveram na luta e acabaram vencendo, deixando o Sr. Daildo sem resistência.
Após terem surrado o vigia, as criaturas o ajudaram a se levantar, dando-lhe tapinhas amistosas nas costas, e deixaram que ele fosse embora. O senhor Daildo ainda pôde observar um UFO com forma de furgão Volks, porém tendo cerca de 10 metros de base, recolhendo os seres e alçando vôo. O objeto disparou em direção à cidade vizinha, Lins. Na época, o senhor Daildo foi entrevistado até por autoridades militares de Bauru.
Antes de prosseguirmos, fica um questionamento: a partir do momento que estamos lidando com um tipo de comunicação inteligível e de procedência extraterrestre, temos realmente condições de discriminar o que poderia ser um tipo de dialeto estranho, porém inteligente, de algo que simplesmente parece grunhidos? É só um exemplo de como estamos lidando com elementos inseguros. Na verdade, sabemos que os grunhidos também são exemplos de comunicação, embora podres em conteúdo e fonemas se comparado com um dialeto dito inteligente. As baleias, por exemplo, se utilizam de diversos sons que têm um conteúdo de comunicação específico. Logo, mesmo com "grunhidos", há um nível de comunicação e não apenas uma emissão sonora aleatória.

04 – COMUNICAÇÃO POR GESTICULAÇÃO:

Casos onde houve uma aparente comunicação por gestos. A implicação deste tipo de comunicação é que se subtende que os nossos sinais e "linguagens do corpo" são absolutamente compreensíveis para os extraterrestres e, como se não fosse o bastante, é usado por eles tal qual nós usamos. Isso nos remete a um universo de simbolismos comuns entre nós e os nossos misteriosos visitantes.



Por volta das 01:00 horas da madrugada, no dia 15 de outubro de 1957, o agricultor brasileiro Antônio Villas-Boas, mais tarde advogado e hoje falecido, estava arando as terras da fazenda de sua família, situada em São Francisco de Salles, no Estado de Minas Gerais. Subitamente um UFO oval pousou a poucos metros do trator que Villas-Boas usava para arar. Ele tentou escapar correndo, mas foi logo dominado por vários tripulantes do UFO e levado à força para bordo do objeto.
Suas roupas foram tiradas e os seres passaram um líquido oleoso em todo seu corpo. Logo em seguida, tiraram amostras de seu sangue através de um dispositivo colocado em seu queixo. Villas-boas foi deixado em uma sala sozinho e, poucos minutos depois, entrou o que parecia ser uma mulher nua, de cabelos loiros, com olhos finos e azuis – eles mantiveram relações sexuais. Por fim, a mulher apontou para sua própria barriga e depois para o céu, gesticulando quais eram as suas intenções: Villas-Boas iria ter um filho que nasceria em outro planeta. Antônio Villas-Boas foi deixado próximo do trator por volta das 05:30 horas daquele mesmo dia. O Caso Villas-Boas é um clássico da casuística brasileira e teve uma enorme repercussão a nível mundial.


05 – COMUNICAÇÃO TELEPÁTICA:


Várias testemunhas confirmam diversas observações nas quais se ouvem os humanóides sem que seja mencionada palavra alguma ou sequer mexam a boca. É uma espécie de telepatia – algum tipo de comunicação mental. As testemunhas normalmente dizem que percebem sensações, palavras e imagens em sua cabeça sem que haja aparente esforço de sua parte e, obviamente, sem sua vontade pessoal. Este tipo de comunicação é muito comum nos casos das chamadas abduções alienígenas.

No dia 16 de junho de 1956, o advogado João de Freitas Guimarães, foi para São Sebastião (SP) a serviço. No entanto, como o fórum estava fechado, ele se hospedou em um hotel. À noite, pôs-se a passear pela praia e avistou um UFO no mar que vinha na sua direção. O objeto pousou na praia e dois homens – iguais a nós – saíram dele. Estes humanóides eram altos, claros, cabelos louros, olhos claros e serenos. Usavam uma espécie de macacão verde, que se estreitava ao nível do pescoço, dos punhos e dos tornozelos. Através da telepatia, os seres humanóides convidaram o advogado para entrar na nave. João de Freitas Guimarães acabou viajando com os seres no UFO.

O advogado percebeu que havia água nas vigias e perguntou se era chuva. Um dos seres lhe respondeu telepaticamente que aquela água era proveniente da "rotação em sentido contrário das peças que compunham a nave". Os humanóides informaram que a nave "era conduzida no sentido da resultante da composição das forças magnéticas naquele lugar". Depois de um tempo que a testemunha estimou ser em torno de 30 a 40 minutos, o UFO pousou novamente na praia e deixou o advogado João de Freitas. Antes disso, um novo encontro foi marcado para o dia 12 de agosto do ano seguinte. Encontro esse que João de Freitas Guimarães preferiu não comparecer.
É possível perceber, até agora, o quanto há um sem número de variantes na fenomenologia ufológica. Se buscarmos associar a oralidade (comunicação) e as formas (anatomia), vemos que é impossível estabelecer um padrão preciso. Por exemplo: os seres do tipo "BETA", anatomicamente muito parecidos conosco, utilizam a comunicação oral (O Caso Bependi), assim como também há registros na casuística de uso da comunicação telepática (O Caso Doutor João de Freitas Guimarães). Da mesma forma que há registros dos seres tipo "ALFA", usando a comunicação telepática nas abduções alienígenas, assim como emitindo uma aparente linguagem oral em idioma desconhecido (O Caso Ursulina e Francisco Ferreira dos Santos). O fenômeno Ufo é, indiscutivelmente, uma gigantesca pluralidade de manifestações diversas que culminam num gigantesco quebra-cabeça.


-----------------------------------------------------------------------


** Tipologia Extraterrestre 3 **

Tal qual o fenômeno UFO como um todo, analisar o comportamento dos humanóides é algo bastante complicado – dada à estranheza e aparente ilógica da casuística. Se estamos realmente sendo visitados por uma ou mais civilizações extraterrestres, por que não há um contato oficial? No início do estudo da Força Aérea norte-americana sobre o fenômeno UFO, esta pergunta frustante – "Por que não há contato?" – foi feita por cientistas contratados pelos militares. Em primeiro lugar, supôs-se que os UFOs estivessem fazendo uma avaliação das capacidades de defesa da Terra. Mas, esta resposta tinha suas falhas:


"A falta e propósitos nos vários episódios é intrigante. Apenas um motivo pode ser determinado: que os homens do espaço estão testando nossas defesas sem querer ser beligerantes. Se for assim, eles devem ter ficado satisfeitos há muito tempo, pois não podemos agarrá-los. Parece infrutífero para eles continuar repetindo os mesmos experimentos" – J. F. Lipp, Relatório Técnico do Projeto Sign, nº F-TR-2274-IA.

À medida que o tempo passou, a Força Aérea propôs outras razões na tentativa de explicar o comportamento arredio do fenômeno. Em 1968, buscando uma perspectiva para a questão "Por que não há contato?", a Academia da Força Aérea dos Estados Unidos forneceu alguns parâmetros para seus cadetes, numa apostila chamada de "Objetos Voadores Não Identificados


– Ciência Introdutória do Espaço", por Major Donald G. Carpeter, Departamento de Física, academia da USAF, 1968:


01 – Nós podemos ser objeto de estudo sociológico e psicológico intensivo. Em tais estudos, em geral se evita perturbar o ambiente do objeto de teste.


02 – Não se entra em contato com uma colônia de formigas, e os humanos podem parecer assim para qualquer alienígena.


03 – Tal contato já pode ter acontecido secretamente.


04 – Tal contato pode ter acontecido num plano diferente de consciência e ainda não somos sensíveis para comunicação em tal ponto.


Sejam quais foram as razões, a falta de contato formal resulta, num primeiro momento, numa característica desconcertante no fenômeno. Porque a inteligência por detrás dos UFOs opta pela clandestinidade? Não sabemos quem são, de onde vêem e, principalmente, quais os seus motivos. Sem que existam essas respostas básicas, nos deparamos com inúmeros contatos espalhados pelos quatro cantos de nosso planeta sem que seja perceptível qualquer ordem lógica. Podemos, a principio, tentar avaliar o comportamento dos supostos humanóides dentro do que conseguimos catalogar na pesquisa civil, e buscar associações que nos possam apresentar indicadores importantes. Com relação aos supostos comportamentos dos humanóides, podemos distinguir basicamente cinco categorias distintas:

01 – COMPORTAMENTO HOSTIL:

Comportamento onde os humanóides perpetuam um possível confronto ou acarretam quaisquer danos à integridade física das testemunhas de forma aparentemente intencional.
No dia 13 de agosto de 1967, na cidade de Crixás, Estado de Goiás, O agricultor Inácio de Souza retornava para a sua fazenda, juntamente com sua esposa, quando percebeu um enorme objeto discóide pousado na pista de aterrissagem, perto da casa. Junto ao objeto havia três "crianças", que pareciam vestir uma malha colante ao corpo, de cor amarela, ou estavam nus. Inácio foi à direção das crianças e logo percebeu que não se tratava de seres humanos normais (possivelmente eram seres humanóides do tipo "ALFA"). Um dos seres percebeu o casal, apontou em sua direção e os três começaram a correr para as testemunhas. Assustado, Inácio mandou sua esposa correr para casa enquanto tirava sua Winchester 44, que carregava no ombro, desferindo um tiro preciso na cabeça do ser mais próximo que vinha em sua direção (a distância estimada era de uns 60 metros). A criatura caiu no chão no mesmo instante em que foi baleada.


No mesmo instante do tiro, o UFO lançou um feixe de luz verde, atingindo Inácio no ombro esquerdo. Este perdeu as forças e caiu no chão. Sua esposa voltou correndo com o intuito de proteger o marido desacordado. Ela pegou a arma, mas quando apontou para os seres, estes haviam parado, pegado o que tinha sido atingido por Inácio e estavam entrando no disco carregando o que fora baleado. O disco subiu verticalmente emitindo um zumbido. Não foram encontradas marcas de sangue no local. Inácio morreu 59 dias depois do incidente, com sintomas aparentes de leucemia aguda. O Caso Crixás é um clássico da ufologia nacional e é possível especular que o comportamento hostil dos humanóides tenha sido motivado pelo tiro disparado por Inácio.


Não podemos nos esquecer das abduções alienígenas. Esse fenômeno é sempre uma violência, pois captura as pessoas contra suas vontades próprias e as submetem a uma série de exames de caráter aparentemente médico. Independentemente dos motivos de tais procedimentos (sejam eles benéficos ou maléficos para a nossa humanidade – algo que a ufologia não tem resposta), o ato em si, de raptar, é uma violência. E normalmente ocorre deixando os abduzidos completamente aterrorizados, sendo que alguns acabam carregando traumas emocionais pelo resto de suas vidas como ônus das dramáticas experiências que viveram durante o processo de abdução.


02 – COMPORTAMENTO AMIGÁVEL:

Comportamento onde os humanóides se aproximam das testemunhas e interagem com as mesmas mantendo uma situação amistosa e de respeito.
Em 23 de julho de 1947, na Colônia Goio-Bang, em Pitanga, Estado do Paraná, o agrônomo José C. Higgins realizava trabalhos de agrimensura no campo, quando um enorme objeto discóide aterrissou a uns 50 metros de distância. Os operários que o acompanhavam fugiram, porém Higgins resolveu ficar para ver o que acontecia. Aproximou-se para examinar melhor o objeto, quando saíram dele três indivíduos que se postaram à sua volta. Vestiam macacões transparentes que cobriam todo corpo, inclusive a cabeça. Nas costas, levavam uma mochila de metal. No entanto era perceptível que os seres tinham grandes olhos redondos e bastante estranhos. Suas cabeças eram grandes, redondas e calvas. As pernas eram mais compridas do que as proporções que conhecemos e teriam uns 2,1 metros de altura. Dentro do UFO havia um quarto humanóide observando. Todos pareciam gêmeos.


Os seres falavam entre si numa língua bonita e sonora. Moviam-se com incrível agilidade e leveza. Um deles, que trazia um pequeno tubo de metal apontado para José Higgins, fez gestos indicando que entrasse no aparelho. Por meio de palavras e gestos, Higgins perguntou para onde queriam leva-lo. Um deles fez sete círculos concêntricos no chão, mostrou o Sol e apontou para o sétimo círculo e, depois, para o aparelho. Espantado, Higgins pensou em sair dali. Nisso, tirou sua carteira do bolso e mostrou o retrato de sua esposa aos humanóides, dizendo-lhes por gestos e palavras que queria buscá-la. Eles permitiram e Higgins, afastando-se, escondeu-se num mato próximo para observar. Os seres brincavam como crianças, dando saltos e atirando longe pedras de enorme tamanho. Cerca de meia hora depois, olharam detidamente os arredores e, por fim, entraram no UFO, que alçou vôo verticalmente.

03 – COMPORTAMENTO BENEVOLENTE:

Comportamento onde há uma clara interação entre os humanóides e as testemunhas resultando em algum tipo de benefício para a segunda.
Um relatório de acuidade visual, datado de 30 de agosto de 1976, não deixava dúvidas: a jovem Dirce (pseudônimo), então com nove anos de idade, era portadora de reumatismo infeccioso. Assustados, os pais da jovem menina a levaram para outra clínica. A conclusão foi que a visão de ambos os olhos tinha apenas 6% da visão normal. O exame de fundo de olho, fotografado em slides, indicava uma aparente degeneração da mácula, que poderia ser do tipo cística (inicial), ou distrofia viteliforme da mácula (doença de Best). Um dos médicos também falou em neurite trobulbar. O fato é que Dirce tinha sua capacidade visual altamente comprometida.
Numa determinada noite, às 19:00 horas, numa data que se estima ser pouco depois de 04/11/1976, Dirce foi levar comida para o cachorro no quintal. Subitamente entrou correndo em casa, muito pálida. Segundo Dirce, quando começou a tratar do cachorro, olhou para o fundo do quintal, que era muito escuro, e viu um ser de cerca de dois metros de altura, usando uma espécie de capacete e um macacão muito justo. Ele tinha olhos extremamente escuros, com dois buracos. Outro buraco ocupava o lugar da boca. Carregava uma arma apontada para ela e andava lentamente. Quando chegou à cerca de um metro de distância de Dirce, o alien acionou o botão que tinha no peito e, nesse instante, a visão de Dirce obscureceu. Quando recuperou a visão, o ser estava de costas, caminhando novamente para o fundo do quintal, de onde viera. O inusitado é que a visão de Dirce foi curada inexplicavelmente, conforme atesta o laudo do cirurgião oftalmologista doutor Tadeu Cvintal: "Angiofluoresceinografia Retiniana. Tempos principais AO (ambos os olhos), em 05 de agosto de 1982. Angiograma normal" – a visão de Dirce estava curada.


04 – COMPORTAMENTO INDIFERENTE:

Comportamento onde a presença de testemunhas parece não ter qualquer importância para os humanóides e suas atividades.

Às margens de um afluente do Rio Negro, na Amazônia, a senhora Luzia Nascimento de Moraes teve um avistamento de um ser estranho no quintal e dentro de sua casa. Vale ressaltar que o famoso fenômeno Chupa-Chupa é bastante comum naquela região. A própria testemunha relata o evento: "Eram cerca de 23:00 horas. Eu estava na cozinha quando vi uma forte luz no mato, que se aproximava rapidamente. Tive muito medo! Em seguida surgiu inexplicavelmente um homem, que logo foi entrando em minha casa". O humanóide descrito por Luzia era baixo, magro, forte e aparentava uns 30 anos. O ser passou por ela rapidamente, aparentando não dar importância à sua presença.


Após passar pela senhora Luzia, a estranha criatura subiu pelo telhado de sua casa, de onde foi possível ouvir um barulho semelhante ao de uma máquina de costura. Nesse momento, Luzia e seu marido saíram da casa para observar o que estava acontecendo. E viram que o humanóide entrou num UFO branco e brilhante que estava acima de seu telhado. Aparentemente havia um outro "homem" dentro do objeto, pois Luzia e seu marido conseguiram observá-lo pelo que parecia ser uma janela. Logo em seguida, o OVNI desapareceu inexplicavelmente.

05 – COMPORTAMENTO ARREDIO:


Comportamento onde a presença de testemunhas parece perturbar os humanóides, a ponto dos mesmos empreenderem uma atitude de aparente fuga.
Num certo dia do ano de 1983, por volta das 20:30 horas, em Minas Gerais, o lavrador Joaquim Antonio Luiz retornava à sua casa de bicicleta, que fica em uma fazenda fora da cidade. Em uma curva, avistou o que pensou ser uma moça toda vestida de branco, usando uma saia curta e blusa. Seus cabelos eram cheios e loiros, e tinha pele clara. Joaquim se sentiu atraído pela mulher, que tinha um corpo muito bonito, com pernas grossas, e resolveu parar a bicicleta para abordá-la. "E daí?" – foi o que Joaquim pronunciou ao parar em frente da "moça" (uma interpelação que, para o povo mineiro, expressa um convite à garota para uma aproximação mais íntima).
A jovem permaneceu em silêncio, virou-se de costas, inclinando o corpo para frente e levantando os braços para acima da cabeça. Em seguida, deu um salto, desprendendo-se do chão, e voou livremente. Sua saia ondulava como se estivesse sendo tocada pelo vento. Em poucos segundo, a enigmática garota tinha voado uma distância de mais de 500 metros, passando a ser somente um ponto branco na noite escura. Joaquim ficou tão apavorado que quando chegou na fazendo mal pôde dormir.

--------------------------------------------------------------------------

** Tipologia Extraterrestre 4 **


Ao que tudo indica, a contingência que determina o comportamento dos humanóides está ligada, basicamente, à atividade que ele esteja desempenhando no momento específico de cada contato individualmente. Atividade essa que ainda é um mistério. O fenômeno se manifesta com inúmeras nuances de difícil assimilação e que parece ilógico aos nossos padrões. Sem dúvida, tudo o que se relaciona à manifestação do fenômeno UFO transcende nossa capacidade de entendimento.

No entanto, há um aparente padrão na associação entre o comportamento e forma anatômica, e que já foi detectado há bastante tempo na ufologia: os seres tipo "ALFA", na maioria esmagadora das vezes, são relatados como sendo as principais criaturas envolvidas nas abduções. Mas também há registros de seres do tipo "BETA", como também a presença de várias entidades de anatomias diferenciadas envolvidas numa mesma abdução. De qualquer forma, o enorme registro dos seres de tipo "ALFA" nas abduções alienígenas fazem com que eles sejam reconhecidos como os principais protagonistas desse comportamento.

Uma característica do fenômeno que é digno de nota é a paralisação das testemunhas. É muito comum relatos de que as testemunhas ficaram absolutamente paralisadas diante do fenômeno, seja de humanóides ou dos UFOs. Mas é importante salientar que tal comportamento não representa necessariamente algo de cunho hostil ou agressor. Na verdade, levando-se em conta que todos os variados tipos de supostos "ocupantes de UFOs" evitam um contato mais efetivo conosco, a paralisação das testemunhas pode ser apenas uma medida de segurança para evitar qualquer ação que coloque em risco a segurança dos humanóides e – porque não ???? – das testemunhas. Assim como pode ser um instrumento de coação dos humanóides, como no caso das abduções: paralisada, a testemunha fica completamente passiva e sem condições de apresentar qualquer resistência aos seus raptores. O fato é que sabemos muito pouco ou quase nada sobre os humanóides e suas atividades. Outras abordagens podem trazer novos importantes indicadores...



NOVAS FORMAS DE CLASSIFICAÇÕES

O Centro de Investigação de UFOs (CUFOS), órgão norte-americano que já foi presidida pelo professor Allen Hynek, criou um sistema denominado "Humanoid Study Group", pela qual se pode classificar os humanóides em cinco categorias distintas, conforme sua associação com os UFOs:

01 – ASSOCIAÇÃO EXPLÍCITA:


Entidade humanóide observado no interior de um UFO através de janelas, portas ou outras aberturas.


Na Serra da Beleza (RJ), num dia de maio, no final dos anos 60, o senhor Alípio Lauriano avistou, na porta de sua casa, por volta das 11:00 horas, um objeto em forma de disco, um pouco menor que um veículo tipo fusca, evoluindo a cerca de 400 metros de onde se encontrava, bem acima de uma plantação de milho. Segundo a testemunha, o objeto emitia um ruído semelhante ao produzido por uma moto, só que mais acelerado e baixo, por cerca de cinco minutos.
O senhor Alípio conseguiu divisar o que parecia ser janelas, por onde pôde reconhecer a presença de uma ou mais criaturas no interior do UFO. O objeto acabou desaparecendo em direção à localidade de são José do Turvo, deixando um aparente rastro de fumaça, que logo se dissipou.


02 – ASSOCIAÇÃO DIRETA:


Observação de entidade humanóide que entram e saem de um UFO.

Durante a Operação Prato, o Coronel Uyrangê Soares Nogueira de Hollanda Lima obteve um relato de uma experiência bastante inusitada. Luis, um rapaz que trabalhava apanhando barro para uma olaria de propriedade de Paulo Keuffer, montou acampamento em cima de uma árvore, a beira do Rio Jarí (rio limítrofe do Estado do Pará e Território do Amapá – nasce na serra de Tumucumaque e deságua no Amazonas), com o intuito de caçar uma paca. Num dado momento, um OVNI parou sobre ele e abriu uma espécie de porta. Dessa abertura desceu um foco de luz intenso e dela surgiu um ser que parecia descer flutuando com os braços abertos.
Chocado, Luis pulou da árvore e se escondeu no meio da vegetação. A criatura tinha um dispositivo na mão que emitia uma luz vermelha e que, aparentemente, a usava para examinar o acampamento que Luis tinha feito na árvore. Logo em seguida, a criatura apontou a luz vermelha diretamente para Luis, deixando claro que sabia onde ele estava escondido. Luis ficou mais assustado ainda e saiu correndo pela margem do rio, tropeçando em troncos e raízes. O ser acabou voltando para dentro da nave e esta, por sua vez, voltou a se movimentar e foi embora.


03 – ASSOCIAÇÃO DEDUZIDA: Observação de entidade humanóide fora de um UFO.

Em uma noite enluarada, entre junho e julho de 1972, o lavrador João Alves Sobrinho, residente em Quebra-Perna, município de Jequitibá, a 10 quilômetros ao norte de Baldim (MG), observou um aparelho um pouco maior que uma Kombi, de altura desta e com as bordas "despontadas". Era branca, tinha um farol – então apagado – na frente e, visto de perfil, parecia um barco com dois pequenos vãos retangulares, lembrando janelinhas, próximos à sua base, que parecia tocar no solo.


À medida que se aproximava do objeto, percebeu dois seres humanóides de pequena estatura, agachados, de costas para ele e mexendo no solo. João Alves passou por eles, a uma distância de cinco metros, e não chegou ver suas faces. Eles vestiam uma espécie de capa larga, clara, sobre o qual sobressaía uma cabeleira escura que atingia a cintura. João Alves apressou o passo e chegou em sua casa. Logo depois, voltou para o local e não viu mais os seres e o objeto; no entanto, avistou, à baixa altura, o UFO voando horizontalmente, distanciando-se rumo a oeste.


04 – ASSOCIAÇÃO SUPOSTA:


Observação de entidade humanóide que não está diretamente relacionada com a observação de UFO, mas se manifesta em local de reconhecida grande atividade ufológica.
Na noite do dia 21 de abril de 1996, no restaurante Paiquerê, instalado em meio ao horto do Jardim Zoológico de Varginha (MG), estava acontecendo uma festa de aniversário de um secretário municipal de Varginha. Nesta festa estava presente a senhora Terezinha Clept, que saiu para a varanda do restaurante e teve um encontro insólito. Era por volta das 21:00 horas e Terezinha avistou uma criatura no parapeito – o que só possibilitou observá-la do pescoço para cima.
O ser era marrom escuro, brilhante, tinha a pele oleosa, o rosto redondo, não tinha bochechas, nem barba e nem bigode ou nariz e, no lugar dos lábios, havia apenas o que parecia ser um pequeno corte. Apesar da escuridão, Terezinha pôde observar os detalhes porque os enormes olhos vermelhos da criatura emitiam luminescência "como se fossem faróis traseiros de carro". O sul de Minas Gerais é considerado uma zona de grande atividade ufológica e, só para exemplificar, quatro meses antes do avistamento de Terezinha Clept, em janeiro de 1996, aconteceu um dos mais famosos e importantes casos ocorridos em solo brasileiro: O Caso Varginha, pesquisado por Ubirajara Franco Rodrigues.


05 – NÃO ASSOCIADOS:


Observação de entidade humanóide sem que exista qualquer atividade ou manifestação UFO aparente.

Na década de 50, em Santanésia, interior do Rio de Janeiro, a jovem Lucy Gallucci teve um encontro estranho com uma criatura humanóides. Lucy costumava sair após o almoço sempre carregando seus livros. Ela dedica suas tardes à leitura em uma das margens de um dos lagos criados pela barragem de uma usina hidroelétrica. E numa dessas tardes. Lucy acabou se deparando com um homem estranho.

Ele trajava vestimenta branca, bem ajustada ao corpo e emendada nos sapatos. Sua testa era muito ampla, mas não por calvície. O cabelo era liso, ralo e tendendo para o branco. As orelhas eram um pouco pontudas e sem lóbulos. O nariz era muito afilado, com orifícios um pouco para cima. Os olhos impressionavam pela cor indefinível – entre o amarelo e o castanho, parecendo refletir o verde da vegetação. Não tinha sobrancelhas e nem pestanas. Sua voz era grossa. A criatura humanóide deu várias informações para Lucy, entre os quais um relato de ter havido uma colonização na Terra por seres de outros mundos. Depois o humanóide se afastou de Lucy e desapareceu. Lucy Gallucci não avistou qualquer UFO, assim como demorou bastante tempo para concluir que se tratava de uma experiência possivelmente de cunho ufológico.


Como é perceptível, a pesquisa do "Humanoid Study Group" formula uma maneira não convencional de tentar estudar e classificar os humanóides. Diante de um fenômeno que parece transcender tudo o que conhecemos, mais pesquisadores deveriam se dedicar a estudar essa questão com novas e originais formas de classificação e associação – num esforço de tentar avançar nosso conhecimento em tão polêmico assunto. Afinal, o fenômeno humanóide, os supostos extraterrestres "ocupantes de UFOs", ainda é uma incógnita total. Quem são eles? De onde vêem? O que desejam? Talvez um dia nossos próprios visitantes misteriosos resolvam se revelar e, assim, teremos respostas para as nossas importantes perguntas.

** Outros tipos de ETs **



· Greys




Esta é a raça mais comum identificada pela Ufologia. São muitos os avistamentos, histórias e teorias referentes a eles, feitas de visionários da Nova Era a diferentes cientistas. Os Greys, como são apresentados pela comunidade científica, são muito comumente descritos por suas vítimas de abduções. São considerados raça de energia negativa, com motivos e propósitos desconhecidos em relação à Terra. Eles parecem estar abduzindo, estudando e testando vários indivíduos. São freqüentemente relacionados com muitas outras raças, como os Reptilianos e com diferentes teorias de conspiração - uma mistura de visões científicas e Nova Era. Uma das teorias afirma que uma ou mais de suas espaçonaves se chocaram e foram capturadas pelo governo dos EUA.” ELES PODERIAM TER COMPO ELETROMAGNÉTICO QUE PROTEGE AS ESPAÇONAVES ASSIM COMO OS OSNIS OS OVNIS PODEM TAMBEM POSSUIR E QUE SIGNIFICA COMO PODEM ABATER OU COLIDIR SEMPRE DIGO AI TEM COISA “ O governo americano então fez um acordo secreto permitindo que eles façam abduções de humanos em troca de tecnologia. A teoria da conspiração finaliza, afirmando que os Greys não mantiveram a sua parte no acordo. Estas são as descrições dos diversos tipos de Greys: (são todos humanóides, com cabeça, tronco, dois braços, duas pernas e dois pés) :1: Os Greys mais freqüentemente vistos têm em torno de 0,60 cm a 1,20m de altura, muito magros, olhar delicado, de baixo peso, olhos negros extremamente penetrantes e inclinados sem pupilas, vestígios de boca e nariz, cabeça muito grande, com queixo pontiagudo. A cor da pele varia do cinza escuro ao cinza claro; do pálido ao branco e pode também ser bronzeado. Não há pelos em seu corpo. 2: Outros também comumente vistos são semelhantes aos descritos anteriormente, exceto nos seus 15,24 cm de altura, e parecem dar as ordens. Uma variação deste mesmo tipo descrito são os olhos negros arredondados como grandes botões negros. 3: Mais um tipo de Greys: são como pequenos robôs, atarracados e pequenos, com um liso e redondo capacete, com negros e profundos olhos, com o contorno da boca arredondado, tronco quadrado mostrando círculos concêntricos, cheiram como cabeça de fósforo queimada, e a pele tem a coloração cinza cogumelo. Este Greys agem como guardas de segurança. Outras variações são descritas como Reptilianos com garras parecidas com os insetos louva. Há também relatos de crias de cruzamento que não tem de formas exatamente como humanos ou como Greys.


-------------------------------------------------------------------------



· Lirianos



· Esta é a mais antiga das raças, da qual emergiram nosso ramo da raça humana, incluindo os tipos Nórdicos, os Orions, e mesmo os Greys. Totalmente guerreira no início de sua civilização, a raça liriana aprimorou seus modos e é agora Mentalmente e tecnologicamente evoluída, chegando ao nível dos Plêiades.
* Império de Orion (Forças de Orion) Os Orions são formados por duas raças opostas. O "Conselho de Luz" , do sistema estrelas de Betelgeuse, e os igualmente poderosos demônios Orions, do sistema estrelar de Rigel. Os Orions tomaram muitos dos planetas de nossa galáxia de raças de menor controle mental, mas sempre foram confrontados pela Confederação Intergalática. A parte conquistada do Império Orion foi derrotada há 200 mil anos, pela Confederação Intergalática, mas os Orions não haviam ameaçado a Terra até então. Eles estão no momento se preparando para alçar "a quarta dimensão", assim como nós na Terra. De fato, algumas pessoas da Terra são Orions reencarnados que estão aqui integrando com sua negatividade e assim permitir a ambos os mundos a ascensão.


----------------------------------------------------------------------



· * Plêiades



· Os Plêiades são uma coletividade de extraterrestres do sistema estrelar Plêiade. Sua cultura é antiga e parece vir de outro universo, muito antes da Terra haver sido criada. Eles formam uma sociedade maravilhosa a qual vivem com idéias e ideais que ainda não nos são familiares. Os Plêiades começaram um projeto de contatar e inspirar os humanos terrestres a tomar de volta a sua força interior e criar uma realidade melhor para eles mesmos. Eles estão aqui como embaixadores de outro universo para ajudar a Terra na sua transição da terceira dimensão à quarta e assistir a cada um de nós no esforço de conscientização e conhecimento interior. Como seu projeto tem se tornado muito bem sucedido, muitos ET's têm se juntado ao grupo, alguns de outros sistemas estrelares. Assim, o grupo recentemente trocou o nome de Plêiades para Plêiades Plus. Ele ensinam a forma de energização metafísica pessoal e social. Os Plêiades falam como uma coletividade e não indivíduos. Eles não aparecem sob forma física, mas podem, se quiserem. Eles acham seguro enviar suas mensagens através da canalização, e não atrair muita a atenção. “ A PERGUNTA É PQ SERA QUE SE NOS SOUBERMOS QUEM ELES REALMENTE SÃO ALGO VAI MUDAR AS PESSOAS TEM QUE EVULUIR POR CONTA PROPRIA E NÃO COM AJUDAS SEMPRE FALAM QUE SÃO ESPIRITUALMENTE EVOLUIDOS HÁ QUE É ISSO! SE SÃO INTELIGENTES VAM PERCEBER QUE A INOVAÇÃO TECNOLOGICA SURGE ATRAVES DA INTELIGENCIA E CONHECIMENTO COM ISSO SE PRECISA DA CIENCIA PQ É ATRAVEZ DELA QUE ELES VÃO CRIAR NOVAS DESCOBERTAS E CRIAR NOVAS FONTES DE VIDA COMO LONGA VIDA E CRIAÇÃO DE PESQUISAR GENÉTICAS , TUDO TRARIA MAIS CONFORTO E SEGURANÇA NOVAS TECNOLOGIAS PARA O LOCAL ONDE VIVEM OU PASSAM A MAIOR PARTE DO TEMPO , CONHECIMENTO DE ACONTECIMENTOS DE OUTRAS CIVILIZAÇÃO QUE TRARIA MAIS IDÉIAS DE CRIAÇÃO NOVOS EQUIPAMENTOS PARA O MELHOR ESTILO DE VIDA ISSO QUER DIZER DOMINAR VÁRIAS AREAS COMO CONTROLAR NOSSOS IMPULSOS PARA NÃO SEREM ACRECIVOS E CONVIVEREM EM PAZ DIFERENTE DE NOS QUE SOMOS VIOLENTOS E SEMPRE ESTAMOS EM GUERRA A QUESTÃO É NÃO DOMINARAM A ESPIRITUALIDADE E SIM A TECNOLOGIA QUE FAZ ELES VIVEREM COM UM PROPÓSITO QUE MUITOS HUMANOS NÃO ENTENDE QUE É EVOLUÇÃO DA ESPECIE A EVOLUÇÃO TRAZ O CONTROLE O CONTROLE TRAZ A ESTABILIDADE A ESTABILIDADE TRAZ A COOMPRENÇÃO , GENÉTICA OU ENGENHARIA GENÉTICA , PROLONGAÇÃO DA VIDA , REPRODUÇÃO DE CELULAS DEFEITUOSAS NO CORPO E ASSIM POR DIANTE , E ACHO QUE ELES SE DECEPCIONA QUANDO OS HUMANOS NO GERAL FALAM QUE ELES OS ALIENIGENAS SÃO ESPIRITUALMENTE EVOLUIDOS , MAS NA VERDADE ELES INTENDE QUE PARA EVOLUIR TODOS TEM QUE DEIXAR A ESPIRITUALIDADE PARA TRAZ OU ESQUECER A ESPIRITUALIDADE.* Sirius Membros da Confederação dos Humanos. Eles são uma raça hipotética, aquática, algo como uma versão de golfinhos e baleias. Eles dizem viver numa consciência crística e estão no sistema solar muitos ligados a nossas maneiras físicas. Eles também exercem um papel na ajuda à Terra, mas fazem isto de forma sutil, em nossos oceanos. * Reptilianos A raça Reptiliana, de Draco, um planeta conquistado, é controlada pelos Greys por meio de um implante ( o mesmo que implantam em humanos ). Eles também dizem ser a mente mestre dos planos de abduções. Possuem uma recém-criada "meia-criatura" com implantes para derrotar a Confederação dos Humanos. Os Reptilianos também usam os humanos como alimento.* Vega Membros da Confederação dos Humanos. Estas raças são as mais citadas em livros, publicações e grupos de discussões.


--------------------------------------------------------------------------

** Humanóides de Kelly **















Uma testemunha dos humanóides que supostamente sitiaram uma fazenda perto de Kelly, Kentucky, em agosto de 1955, diz que um deles agarrou seus cabelos. - Desenho do pesquisador Budd Ledwith,

Ao cair da noite de 21 de agosto de 1955, Billy Ray Taylor, que morava com mais 10 pessoas em uma fazenda perto da cidade de Kelly, Kentucky, EUA, fora ao quintal apanhar água, mas voltou correndo para dentro dizendo ter visto um disco voador cair em uma vala do outro lado do campo.Ninguém levou a sério a ponto de ir investigar, mas uma hora depois, quando ouviram os latidos atemorizados de um cachorro e viram-no esconder-se debaixo da casa com o rabo entre as pernas, Taylor e Lucky Sutton viram lá fora a coisa mais estranha de suas vidas: um ser luminoso, de 1 m de altura, cabeça grande, orelhas grandes, caídas e pontudas, olhos incandescentes e mãos com garras nas pontas. A figura, vestida de metal prateado, estava com as mãos erguidas. Se aquilo era um gesto de paz, não foi interpretado assim, pois, quando a criatura chegou a 6 m de distância, os dois atiraram nela com uma espingarda de caça e um rifle 22.A criatura reagiu com um salto e uma corrida, ocultando-se na escuridão ao lado da casa. Alguns minutos depois, o mesmo ser, mostrou o rosto em uma janela lateral e então J.C. Sutton (irmão de Lucky) e Taylor atiraram nele, no caso de J.C., quase à queima-roupa. Até as 11h da noite, quando todos se espremeram dentro de um automóvel e foram à toda velocidade para a delegacia policial de Hopkinsville, a 11Km dali, as testemunhas não pararam de avistar e atirar nas criaturas, que rolavam e fugiam impelindo-se com os braços e as mãos. As pernas finas e inflexíveis pareciam não ter outra função senão a de orientá-los verticalmente.Quando as criaturas eram atingidas em árvores ou telhados, flutuavam para o chão, em vez de caírem. Jamais manifestaram hostilidade ostensiva. Quanto à quantidade, quem as viu não fazia idéia, sabia apenas que eram no mínimo duas porque, certa feita, viram duas ao mesmo tempo. Quando chegaram à delegacia, as testemunhas estavam em tal estado de histeria que o chefe de polícia Russel Greenwell disse estar evidente que estavam atemorizados com alguma coisa "além da razão, incomum".A caminho da fazenda, um investigador com treinamento médico tomou a pulsação no pescoço de Taylor, que estava o dobro do normal. E havia provas adicionais: a aparição para um polícial estadual, enquanto as testemunhas se dirigiam para Hopkinsville, de "meteoros" estranhos sobrevoando o local "fazendo um barulho de tiros de artilharia". Iam na direção oposta das testemunhas, para o norte, em outras palavras, na direção de Kelly. Embora não encontrassem provas diretas de visitantes alienígenas, Grenweel e outros políciais investigadores encontraram muitos indícios de tiroteio. Além disso, Greenwell disse à ufóloga Isabel Davis: "Naquela noite, em toda a área e adjacências, a casa, os campos, pairava uma sensação estranha. Uma certa aflição, em parte, mas não absoluta. Todos a sentiam. E ali havia homens que posso chamar de valentes, e eles também a sentiam". Viram também um estranho trecho luminoso margeando a cerca, onde um ser fora alvejado e , no arvoredo, uma luz verde cuja fonte não pôde ser determinada. Mais tarde, já em casa, os moradores avistaram os seres várias vezes e em uma ocasião Lucky Sutton atirou num deles pela janela, causando mais danos a esta do que àquele.A última aparição ocorreu às 4h45 da madrugada. As investigações da polícia, repórteres, oficiais da força aérea e ufólogos civis não encontraram indícios de embuste. Até mesmo o Blue Book, que geralmente tinha uma explicação para cada ocasião (nem sempre satisfatória), confessou-se atordoado. E também Davis, dentre os investigadores mais teimosos dos OVNIs. Inevitavelmente, alguns céticos acusaram as testemunhas de estarem bêbadas, contrariando o depoimento do chefe de polícia Greenwell e especularam que elas podiam ter visto macacos foragidos. Sobre esta "solução" proposta, Davis escreveu: "Não há "ilusão óptica que explique um erro de tal magnitude".

Fontes:

CLARK, Jerome. Enciclopédia do Inexplicável. Makron Gold.


---------------------------------------------------------------------

** Demônio de Dover **









O pânico começou às 22h30min de 21 de abril de 1977, quando três rapazes de 17 anos, indo para o norte do estado, passavam por Dover, Massachusetts, a cidade mais afluente da periferia de Boston, EUA. Um deles, Bill Barlett, pensou ter avistado alguma coisa esgueirando-se por um muro baixo de pedras soltas, do lado esquerdo da estrada. Quando a figura virou a cabeça e olhou para os faróis do carro, Barlett viu, ao que disse, dois olhos grandes, redondos, vidrados, sem cílios e brilhando muito "feito bolas-de-gude alaranjadas". A cabeça, em cima do pescoço fino, era grande, tinha a forma de uma melancia e era do mesmo tamanho do resto do corpo. A pele cor de pêssego e sem pelos parecia ter a textura àspera de uma lixa. Não tinha mais que 1,20m de altura, e estava andando no muro, tateando, agarrando as pedras com os dedos compridos, quando foi flagrada pelos faróis.O anomalista Loren Coleman, então morando na região, soube do relato de Barlett por intermédio de um conhecido comum. Mais tarde, junto com os ufólogos Walter N. Webb e Ed Fogg, entrevistaram Barlett e outras testemunhas, bem como seus pais, professores e funcionários do colégio e policiais. Não viram vestígios de fraude, ao contrário, os que conheciam aqueles jovens consideravam-nos confiáveis. Um jornal local apelidou a criatura de o "Demônio de Dover".


Fontes:
CLARK, Jerome. The Dover Humanoid. Fate 31, 3:50-55, mar. 1978.COLEMAN, Loren. Mysterious America. Boston, MA: Faber and Faber, 1983.

----------------------------------------------------------------------


** O Projeto Starchild, a "Criança das Estrelas" **
Anatomia de uma pseudociência

Há aproximadamente 60 ou 70 anos atrás, uma menina americana morando no México descobriu os esqueletos de um adulto e uma criança aparentemente malformada em uma caverna próxima à sua vila. A menina coletou os dois crânios e os guardou por toda a vida, até sua morte recente. Pouco antes de morrer, ela passou os crânios a um homem americano desconhecido que os manteve durante cinco anos. Os crânios foram então passados a um casal americano que os possui até hoje.

Esta é pelo menos a história que vem sendo contada sobre a assim chamada 'Starchild', ou 'criança das estrelas'. Os crânios e a história contada são certamente interessantes. É interessante especular sobre por que o adulto e a criança morreram naquela caverna. Qual era a causa das malformações da criança? Eram congênitas, adquiridas ou algo mais? Teriam sido a causa da morte dela? A mãe morreu pela dor da criança perdida, ou foram ambos expulsos de sua aldeia? Certamente, uma comovente história deve estar por trás dos restos de um adulto e uma criança malformada achados lado a lado em uma caverna no México. Há uma tendência, porém, de preencher tal especulação com a mitologia da cultura local. E uma das mitologias prevalecentes de nosso tempo refere-se à visitação de nosso planeta por pequenos aliens cinzas que estariam conduzindo um projeto misterioso de abdução humana, talvez envolvendo um projeto de hibridização. Não é surpresa portanto que aqueles que acreditam e popularizam esta mitologia apegaram-se à história destes dois crânios e interpretaram os detalhes de acordo com suas convicções. Dois destes crédulos, Lloyd Pye e Mark Bean, montaram o que eles chamam de Projeto Criança das Estrelas (The Starchild Project), e têm um extenso website dedicado à sua investigação destes crânios (Pye e Bean, 1999). A investigação deles é um exemplo típico de pseudociência, e foi examinado a análise deles citando as características pseudocientíficas presentes.




Há uma tendência, porém, de preencher tal especulação com a mitologia da cultura local. E uma das mitologias prevalecentes de nosso tempo refere-se à visitação de nosso planeta por pequenos aliens cinzas que estariam conduzindo um projeto misterioso de abdução humana, talvez envolvendo um projeto de hibridização. Não é surpresa portanto que aqueles que acreditam e popularizam esta mitologia apegaram-se à história destes dois crânios e interpretaram os detalhes de acordo com suas convicções. ‘ Dois destes crédulos, Lloyd Pye e Mark Bean, montaram o que eles chamam de Projeto Criança das Estrelas (The Starchild Project), e têm um extenso website dedicado à sua investigação destes crânios (Pye e Bean, 1999). A investigação deles é um exemplo típico de pseudociência, e eu examinarei a análise deles citando as características pseudocientíficas presentes.



Aqui está um excerto da introdução do website:


Como informado por seu descobridor, o crânio "Criança das Estrelas" é malformado de muitos modos cruciais. De fato, há pouco no crânio que se compare a um humano normal. Ele realmente possui o mesmo número e tipo de ossos cranianos, mas nenhum é amoldado ou está posicionado como nos humanos. Também há outras semelhanças, incluindo certas extrusões e contornos ósseos, ligamentos de músculo e aberturas para veias e artérias que correspondem a humanos. Apesar dessas e outras conformidades reconhecíveis, uma esmagadora maioria de comparações demonstra desvios da norma humana. Por vezes essas divergências são pequenas, mas na maioria das vezes elas são enormes, a um grau que deveria ter produzido um monstro fetal incompatível com a vida como nós a conhecemos. Ao invés, elas se combinam sutilmente para formar um esboço craniano assustadoramente semelhante ao tipo alien cinzento exemplificado na capa do livro de Whitley Streiber, "Communion". Uma vez que o crânio "Criança das Estrelas" mostra tantos desvios da norma humana, nós podemos seguramente esperar que o teste de DNA prove uma das três coisas:


(1) um puro alien tipo Cinzento;


(2) um híbrido alien-humano; ou


(3) a mais bizarra deformidade humana desde o Homem Elefante.


Algumas características pseudocientíficas são reconhecíveis no excerto anterior. Os autores claramente mostram seus preconceitos de vários modos: usam citações assustadoras sobre a palavra 'malformado', chamam o crânio em questão de "Criança das Estrelas" (Starchild) e têm preferência clara por uma explicação alienígena. Eles usam uma linguagem forte para enfatizar as divergências do crânio, enquanto subestimam as similaridades com a anatomia humana. Eles então partem para declarar que as divergências se encaixam "sutilmente" com a imagem de um típico alien cinzento. (Veja a alegada reconstrução forense do crânio reproduzido no início. Seria curioso descobrir como eles sabem que os olhos eram completamente negros.) Finalmente os confiantes autores predizem que a "Criança das Estrelas" ou é um alien cinza, um híbrido alien-humano, ou "a mais bizarra deformidade humana desde o Homem Elefante". Aqui eles estão prematuramente limitando o número de hipóteses potenciais a duas hipóteses desejadas e uma caricaturização tendenciosa. Eles estão tentando estabelecer por uso de linguagem forte que se a criança for o resultado de uma malformação, é uma unicamente extrema e bizarra. Esta é uma tentativa clara de fazer esta hipótese não desejada parecer menos provável. Agora que eles definiram a pergunta de uma forma limitada que lhes é conveniente, eles continuam a descartar a indesejada hipótese alternativa. Eles discutem as causas da deformidade, separando-as em duas categorias, infligidas e naturais. Eles discutem então, corretamente, que a natureza das deformidades não corresponde a qualquer prática conhecida de deformidade infligida, como bandagens na cabeça. Eles erram quando descartam uma possível deformidade natural. Eles discutem que a criança não pode ter uma malformação genética (herdada) por causa da simetria do crânio e da falta de fusão prematura das suturas cranianas. Porém, eles descartam todas desordens genéticas nesta base, quando na verdade há algumas desordens sem assimetria nem fechamento prematuro das suturas cranianas. Eles discutem então que a criança não pode ter sofrido uma malformação congênita (presente no nascimento, mas não necessariamente herdada) porque a deformação é muito grande para que a criança sobrevivesse. Argumentam que malformação congênita em três áreas do crânio principais geralmente produz um feto inviável, enquanto a "Criança das Estrelas" exibe malformações em oito regiões do crânio e sobreviveu durante pelo menos alguns anos (métodos de cálculo de idade estimam que a criança tinha aproximadamente cinco anos quando morreu). Porém, eles ignoram a possibilidade da que a criança tenha sofrido uma desordem capaz de produzir vasta deformidade ao longo do crânio, sem causar morte imediata. Pye e Bean alegam que consultaram 50 peritos (que eles mantêm em sigilo) e nenhum dos peritos pôde explicar adequadamente a aparência da "Criança das Estrelas" com base em deformidade natural. Eles declaram que "nas mãos de cientistas dedicados a enfiar peças quadradas nos buracos redondos do pensamento convencional, a patologia pode explicar virtualmente qualquer desvio". Dado o preconceito claro e profundo dos autores, porém, não é surpreendente que eles tenham chegado a esta conclusão. Eles também demonstram a característica pseudocientífica de descartar a ciência como mera protetora do status quo. O que eles não fornecem é uma análise detalhada de qualquer deformidade particular oferecida pelos peritos e por que a deformidade proposta não se ajustaria ao crânio "Criança das Estrelas". Os autores nunca consideram diretamente a hidrocefalia congênita como uma possível explicação, embora eles a descartem junto com uma lista longa de deformidades naturais. Hidrocefalia quer dizer literalmente "água no cérebro" e resulta de um bloqueio no fluxo normal de fluido cérebro-espinhal (FCE) de onde ele é produzido dentro do cérebro ao espaço que cerca o cérebro e a coluna espinhal onde é reabsorvido. Como resultado do bloqueio, o fluido se acumula dentro do cérebro, empurrando para fora o cérebro e o crânio. Uma vez que em crianças pequenas os ossos do crânio ainda não se fundiram, o crânio fica livre para aumentar e acomodar este acúmulo de fluido. Se uma criança sofrer de hidrocefalia sem tratamento até a idade de quatro ou cinco anos, seu crânio exibiria distorções em quase todas características. Todos ossos, proeminências, buracos, e suturas estariam presentes, como elas estão no crânio "Criança das Estrelas", mas estariam deformados e deslocados. Isto é exatamente o que nós encontramos no crânio "Criança das Estrelas". A hidrocefalia se acumula com o passar do tempo, assim uma criança com esta desordem pode sobreviver vários anos, e sem tratamento (hoje a hidrocefalia é tratável com uma cirurgia para drenar o fluido) provavelmente morreria com alguns anos de idade. A grande cabeça bulbosa resultante seria vagamente semelhante à imagem típica de um alien cinza.

Pye e Bean virtualmente ignoram esta explicação mundana, e a descartam com bases insatisfatórias. Eles também se estendem longamente para interpretar o crânio de acordo com sua hipótese claramente preferida. Eles assim demonstram a característica central da pseudociência. E quanto à previsão confiante de que o teste de DNA provaria que a criança era alien? Bem, uma amostra de DNA foi tirada do crânio e sujeita a análises de DNA desenhadas para descobrir seqüências de DNA únicas aos humanos (executadas pelo Dr. David Sweet, Diretor da Agência de Odontologia Legal da Universidade de British Columbia). O DNA do crânio "Criança das Estrelas" foi descoberto como possuidor tanto de um cromossomo X quanto um Y. Isto é evidência conclusiva de que a criança não só era humana (e um menino), mas que ambos os pais deveriam ter sido humanos também, já que cada um deve ter contribuído com um dos cromossomos sexuais humanos presentes.
























Frente a tal evidência, seria razoável esperar que se Pye e Bean fossem cientistas genuínos eles abandonariam sua hipótese alienígena. Porém, o website deles continua a apoiar uma explicação alien à "Criança das Estrelas", e isto é o que eles têm a dizer sobre a evidência de DNA:
Outro conceito avançado que deve ser considerado é a suposição razoável que um híbrido alien-humano poderia ter tanto DNA humano quanto instruções genéticas aliens embutidas em sua formação, com ambos os conjuntos de instruções ativos, complementares e cooperativos. Além disso, ambos poderiam ser construídos de modos completamente diferentes, com o DNA sendo a base da estrutura genética humana e ??? (base de silício, nanotecnologia, etc.) sendo a base da estrutura alien. Indo um passo adiante, tanto DNA quanto ??? poderiam estar presentes como conjuntos completos -- a totalidade do DNA humano e a totalidade do código genético alien, qualquer que seja -- e ambos os conjuntos estariam disponíveis para referência ou reparo.
Pye e Bean executaram a clássica manobra pseudocientífica de recuar frente a evidência contrária e partir para uma versão mais estranha e bizarra de sua hipótese desejada. Se um conjunto completo de DNA humano estiver presente, então todos os testes para humanidade serão positivos. O desconhecido componente alien provavelmente nunca será detectável. Pye e Bean agora se isolaram de qualquer chance de abandonar a hipótese desejada.
Dada a tendência dos pseudocientistas de abraçar a cultura do estranho, e rejeitar padrões científicos, eu não fui pego de surpresa ao descobrir que tanto Pye quanto Bean já defenderam outras idéias pseudocientíficas. Pye, por exemplo, publicou um livro intitulado "Tudo o que você sabe está errado, Parte 1: Origens Humanas" (Everything You Know is Wrong, Part I: Human Origins) no qual ele diz explicar por que nós só usamos 10% de nosso cérebro, por que a evolução Darwiniana está errada, por que não há nenhum antepassado fóssil humano, provas do Pé Grande e o Yeti, e como os antigos Sumérios aprenderam tudo você sempre quis saber sobre origens humanas de aliens espaciais. (Pye, 1999) Pye promete "evidência forte e baseada em fatos" para apoiar suas alegações. Nós provavelmente nunca saberemos toda a história sobre a "Criança das Estrelas", mas o que está claro é que aliens não precisam ser invocados. A criança muito provavelmente sofreu de hidrocefalia não tratada, uma explicação mundana e simples para as anomalias vistas no crânio. Testes de DNA confirmam, sem surpresa, a ascendência humana da criança. Entretanto, é provável que os verdadeiros crentes agarrem-se tenazmente a suas hipóteses preferidas, e continuem a espalhar historinhas sobre um programa de procriação alien-humano. A ciência progride, enquanto a pseudociência permanece estagnada em desejadas crenças predeterminadas.

Referências
· The Starchild Project data site - Em inglês
http://www.starchildproject.com/
· Lloyd Pye website - Em inglês
http://www.lloydpye.com/

· Forbes CD, Jackson WF. A Colour Atlas and Text of Clinical Medicine. Wolfe Publishing, 1993


---------------------------------------------------------------


** Mistério no Vôo do DC-4 **


Foto de origem desconhecida. Cogita-se que os dois homens são agentes do serviço secreto alemão, e seguram pelo braço um suposto ET.




Durante um vôo de rotina de Nova York a Miami em 14 de julho de 1952, o capitão William Nash e seu co-piloto William Fortenberry atentaram para um estranho brilho, não muito longe do avião deles, quando estavam a alguns quilômetros de Norfolk, Virgínia.
Eram 8 horas da noite; o céu apresentava uma boa visibilidade. A luminosidade vista por eles parecia vir de seis objetos que voavam em formação. Os objetos tinham formato definido e "evidentemente circular" com bordas nítidas, e "não fosforescentes ou indefinidas", conforme relato de Nash.
Os seis OVNIs sobrevoaram a baía de Chesapeake por volta de 700 metros de altura, segundo os pilotos, encontrando-se em seguida com mais dois discos; desapareceram depois, quando estavam alinhados abaixo do avião -- um DC-4 da Pan American.
A tripulação do DC-4 não foi a única a relatar um fato desse tipo naquela região -- após enviar por rádio um relatório, souberam, na manhã seguinte, que sete grupos da região também emitiram relatórios falando sobre discos brilhantes. Segundo parecer oficial, foram verificadas as posições de todas as aeronaves que voaram sobre aquela área naquela noite, e nada de incomum foi apontado. “A TAL HISTORIA PODE SER VERDADEIRA MAS A FOTO CONCERTEZA OU É ILUSTRAÇÃO OU É FALSA MAS OS AVISTAMENTOS PODEM TER OCORRIDOS SIM”

------------------------------------------------------------------

** Humanóide voadorvisto na Itália - 27/09/00 **


Os periódicos italianos La Nazione (19 de agosto de2000) e Il Messaggero (21 deagosto de 2000) noticiaram que no dia 17 de agostode 2000, várias pessoas em Carozzo, na Província deLa Spezia, na Itália, viram um "humanóide voador"se deslocando sob um lindo ceu azul.Muitos descreveram a entidade como "parecida como Batman".No dia seguinte, por volta das 19:30 h., doistrabalhadores rurais em Pianella, na Província dePescara, observaram um objeto circular acinzentado, com uns 10 metros de diâmetro, voando emtrajetória retilínea. A aeroforma portava quatroluzes verdes e vermelhas que pulsavam lenta eritmicamente. O incidente foi catalogado peloCentro Italiano di Studi Ufologici.
“ INTRIGANTE MAS NÃO HÁ PROVAS QUE LEVE A DIZER QUE ERA UM ALIEN OU OUTRA COISA SEJA LÁ O QUE FOR, SÓ RELATOS DE TESTEMUNHAS E O CASO CONTINUA SEM RESPOSTA OU SEM ESPLICAÇÃO.”


---------------------------------------------------------------

** Alienígena capturado nos EUA - 13/11/00 **

No site da Flying Saucers Gourmet Coffee & Tea (EUA), está um breve currículo do psicólogo, teólogo e criminologista Dr. Frank E. Stranges, autor do controverso livro "Stranger at the Pentagon - A true life story". Na noite de 24 de junho de 2000, o Dr. Stranges, fundador do National Investigations Committee on Unidentified Flying Objects (NICUFO), confirmou num debate, via Internet, as afirmações contidas no referido livro. Escreveu que o governo dos EUA manteve um ser alienígena vivo por 3 anos e alega ter visto pessoalmente a tal criatura. "O alienígena não tinha impressões digitais e possuía ostensivos dons parapsicológicos". O Dr. Stranges escreveu vários livros sobre o fenômeno


UFO/OVNI.http://www.flyingsaucers.com/stranges.htm

“ O DR. PODE TER ESCREVIDO VARIOS LEVROS MAS NÃO EXPLICA COMO ERA A TAL CRIATURA OU O PERFIL COMPLETO SÓ MENCIONA QUE A CRIATURA POSSUIA SERTOS DONS INCOMUNS MAS ELE NÃO SABE AFIRMAR SE ESSES DONS ERAM CAUSADOS POR ALGUM TIPO DE EQUIPAMENTO AVANÇADO DE TECNOLOGIA QUE FAZ COISAS NAS QUAIS NÓS ACHAMOS QUE É IMPOSSIVEL OU PARAPSICOLOGICO , O DR. TAMBEM NÃO AFIRMA SE ELE VIU A TAL CRIATURA ENQUANTO AINDA ESTAVA VIVA OU MORTA E SE VIVA COMO RESPIRAVA OU COMO FALAVA SE ELE SÓ VIU A CRIATURA COMO QUE ELE CHAGOU AO LOCAL E TEVE ACESSO PARA VER TAL COISA OU ELE PULOU A CERCA E COMO ELE SABE DAS OUTRAS CRIATURAS OU QUE O GOVERNO MANTEM SERES ALIENS VIVOS , ISSE DR PODE TER SIDO INDUZIDO A FALAR ISSO PARA QUE O POVO ACREDITE NESSA MENTIRA ELABORADA .

-----------------------------------------------------------------------


** Ossada humanóide com sete metros de altura . **


Um esqueleto desenterrado em 1965 numa região situada ao Sul do Equador pode ser a prova da presença de extraterrestres em nosso planeta. O esqueleto aparenta ser humanóide, tem nada menos que sete metros de altura e pertence ao sexo feminino, conforme informações do ufólogo equatoriano Jaime Rodrígues.
Os restos mortais teriam sido desenterrados numa localidade existente na província de Loja, no Equador, e estariam sendo guardados pelo padre Carlos Miguel Vaca, que acredita que várias civilizações terrestres "procedem de uma semente cósmica". A região onde os ossos fossilizados foram desenterrados é conhecida como Changaiminas, nome indígena que significa "Cemitério dos Deuses".
Vários ossos foram entregues a órgãos científicos norte-americanos, como o famosos Instituto Smithsoniano. Em outubro de 1996 foi prometida a transmissão pela TV equatoriana dos exames da suposta ossada alienígena, mas não se sabe se isso realmente ocorreu. O certo é que o assunto não foi mais ventilado e, aparentemente cientistas americanos deram "sumiço" no esqueleto gigante, impedindo outras pessoas de terem acesso ao material.
PQ FIZERAM ISSO SE A MIDIA ENCOBRIO O ASSUNTO ELA ESTA ENVOLVIDA SE O CASO FOI ABAFADO OU NIGUEM MAIS OUVIU FALAR DELE E NÃO HÁ PROVAS DO QUE ACONTECEU É PQ AS PROVAS SÃO CONCLUSIVAS E MOSTRAM A VERDADE QUE ELES NÃO QUEREM DIVULGAR ISSO QUER DIZER QUE HÁ UM ACOBERTAMENTO E AS PROVAS OU FORAM DESTRUIDAS OU ESTÃO GUARDADAS NUM LOCAL SEGURO ISSO SIGNIFICA QUE AS PROVAS NÃO PODEM SER ENCONTRADAS PQ SÃO CONCLUSIVAS , O PADRE TAMBEM ESCONDE CERTAS INFORMAÇÕES PQ SABE SE FALAR TUDO A VERDADE VAI DESTRUIR O QUE SUA RELIGIÃO ACREDITA E ISSO PARA ELE VAI SER RUIM PQ SEUS SEGUIDORES NÃO VAI MAIS SEGUIR ELE ENTÃO ELE MENTE E DIZ QUE ACREDITA QUE O ESQUELETO PODE SER DE UMA CIVILIZAÇÃO COSMICA PARA QUE NINGUEM DUVIDE DELE QUE ELE ESTÁ ESCONTENDO INFORMAÇÕES IMPORTANTE NA DIVULGAÇÃO DA VERDADE. E OS INDIGINAS CHAMAM O LOCAL ONDE A OSSADA FOI ACHADA DE SEMITÉRIO DOS DEUSES PQ CONSERTEZA ESSE HUMANOIDE NÃO FOI O ÚNICO QUE ELES VIRAM É UM ASSUNTO MUITO INTEREÇANTE MAS SEM AS PROVAS QUE ESTÃO ENCOBERTAS NÃO HÁ COMO AFIRMAR ISSO MAS ELES O GOVERNO SABE DISSO DA VERDADE POR TRAZ DO ASSUNTO MAS CREIO QUE NÃO VÃO FALAR ANTES DA HORA CERTA.