domingo, maio 20, 2007

O Governo Secreto 3 Parte.


O Governo Secreto (III Parte:)






Milton Cooper nos diz que em 1955 os alienígenas decepcionaram Eisenhower e quebraram o acordo firmado anos antes. Corpos humanos mutilados por tais seres foram encontrados junto a animais, também mutilados, em todos os cantos dos EUA (hoje, em todo o mundo, intensificado pelo “Fenômeno Chupa-Cabras”, limitado até então aos animais). Os agentes do “MJ-12” descobriram que o acordo havia sido feito também com a ex-União Soviética; que os Ets estavam manipulando populações inteiras através de sociedades secretas, feitiçaria, magia e movimentos religiosos, que estavam escondendo suas listas de vítimas seqüestradas ou apresentando-as incompletas ao “MJ-12”. Este grupo, por sua vez, era formado à época por Nelson Rockfeller, o diretor da CIA, Allen Welsh Dulles, o secretário de Estado John Foster Dulles, o secretário de Defesa Charles F. Wilson, o Almirante Arthur Redford, o diretor do FBI, J. Edgar Hoover, além de mais 6 homens do “Conselho de Relações Exteriores” FRC) que pertenciam a uma sociedade secreta de acadêmicos que se auto-intitulavam de “Sociedade Jason” ou “Jason Scholars”. Eles recrutavam os membros de sua equipe das sociedades operantes dentro de universidades como Harvard e Yale. A equipe se reunia em número de 12, e por isso o nome de “MJ-12”, e era formada por oficiais e diretores do “FRC”e, mais tarde, por membros da “Comissão Trilateral”. Homens como Gordon Dean, George Bush e Zbingniew Brzezinski estavam entre eles. Esse comitê sobrevive até os dias de hoje: com Eisenhower e Kennedy foi chamado de “Comitê 5412”; na administração Johnson, “Comitê 303”; nos governos Nixon, Ford e Carter, “Comitê 40”; e, com Reagan, tornou-se “Comitê PI-40”. Milton Cooper também informa que o “MJ-12” descobriu, através dos relatos de seqüestrados, que os Ets estavam usando humanos e animais para obter informações sobre secreções glandulares, enzimas, secreções hormonais, sangue, etc., e estavam realizando horríveis experimentos genéticos, esclarecendo, assim, as mutilações. Quando questionados a respeito, os Ets explicaram que sua estrutura genética havia se deteriorado, que tinham se tornado incapazes de se reproduzir e que se fossem incapazes de restabelecer sua estrutura genética, logo sua raça deixaria de existir. O Programa Espacial

Quanto ao programa espacial oficial dos EUA {impulsionado pelo presidente Kennedy), Cooper esclarece que este programa possibilitou concentrar grandes somas de dinheiro para os verdadeiros projetos espaciais secretos. Na verdade, uma junta formada pelos alienígenas hóspedes dos EUA, uma delegação soviética e outra dos EUA, construiu uma base na Lua antes mesmo que Kennedy desse sua famosa (e muito ingênua) ordem. Desde o início da exploração espacial norte-americana, todas as atividades dos astronautas eram acompanhadas por naves alienígenas. A base lunar “Luna”foi avistada e filmada pelos astronautas da missão Äpoll. Nas fotos e filmes aparecem cúpulas, cones, altas estruturas circulares que pareciam silos, imensas naves em forma de “I”, usadas na mineração da Lua e que deixavam rastros em sua superfície, como também pequenas naves extraterrestres. O programa espacial oficial é uma farsa, um inacreditável esbanjamento de dinheiro e a maioria dos astronautas da NASA ficou severamente abalada com o que viu no espaço. Isso reflete a importância da revelação de tamanhos segredos e o efeito da ordem de se manterem calados a todo o custo (ou sofreriam graves penalidades; os assassinatos não estavam descartados. Vida em Marte Além disso, muito antes dos êxitos espaciais dos EUA, em 22 de maio de 1962, uma sonda espacial pousou em Marte e confirmou a existência de um ambiente favorável à vida humana. Não muito tempo depois, foi iniciada a construção de uma colônia no planeta Marte. Hoje, existem cidades naquele local habitadas especialmente por pessoas selecionadas de diferentes culturas da Terra. É importante frisar que, durante os últimos 40 anos, quase todas as missões espaciais russas e norte-americanas enviadas àquele planeta fracassaram; ou perdiam-se ou silenciavam “inexplicavelmente”... Para se camuflar toda a atividade espacial secreta, foi criada uma idéia de intensa concorrência entre russos e americanos por todos esses anos. Na verdade, ambos são grandes aliados. Nossos pilotos têm feito vôos interplanetários nas naves que são produto de nossa interação com os alienígenas. Estiveram na Lua, em Marte e também em outros planetas. Aliás, sobre a Lua, os governos que já colocaram homens e máquinas em sua superfície têm mentido descaradamente sobre sua real natureza (assim como Marte e Vênus). A Lua tem alguns lagos e represas feitas pelo homem e, em sua superfície, nuvens foram observadas e filmadas. Algumas dessas fotos foram publicadas no livro de Fred Stecling, “Nós Descobrimos Bases Alienígenas na Lua”. O Governo dos EUA, a fim de ocultar isto, disse que pretende construir no futuro uma base em Marte e na Lua e que, recentemente, descobriram água dentro de uma cratera lunar... Mas, no meio de tanta sujeira e manipulação, não poderíamos deixar de citar os programas Alternativa 1, 2 e 3. Em 1957, num congresso que reuniu os maiores cientistas da época, chegou-se à conclusão de que a Terra se autodestruiria por volta do ano 2000. Isso devido à poluição, superpopulação, guerras, epidemias, cataclismas naturais, etc. Sendo assim, o general Eisenhower ordenou aos “Jason Scholars” que fizessem um estudo e recomendações a respeito. Eles não só confirmaram as previsões dos cientistas como criaram o conjunto de planos conhecidos como “Alternativas”.

A Alternativa 1 Consistia no uso de um dispositivo nuclear capaz de fazer um buraco na estratosfera, através do qual a poluição e o aquecimento escapariam para o espaço. Apesar de não aprovada na época, as centenas de explosões nucleares detonadas pelos norte-americanos e russos, a partir de 1945, acabaram por produzir um imenso buraco na camada de ozônio da Terra, gerando uma infinidade de efeitos nocivos para o planeta. Mesmo assim, ainda vemos pessoas ingênuas repetindo os argumentos ridículos usados pelos governos para justificar os desequilíbrios globais tais como gases liberados pelo gado nas pastagens, o uso excessivo de desodorantes, o gás das geladeiras, e outras bobeiras...

A Alternativa 2 Visava construir uma vasta rede de cidades subterrâneas ligadas por túneis, nas quais uma representação selecionada de cada cultura da Terra seria escolhida para preservar a raça humana em caso de uma Terceira Guerra Mundial. O resto da humanidade seria deixada na superfície (essa idéia foi abordada de forma cômica no filme “Dr. Fantástico”, de Stanley Krubick).

A Alternativa 3 Selecionava um grupo de pessoas para deixar a Terra e estabelecer colônias no espaço exterior. Isso incluía despachos de escravos humanos para serem usados no trabalho manual da construção de bases e estações (Lua e Marte). De qualquer modo, como todas as três alternativas seriam ações demoradas, elas incluíam controle de natalidade, esterilização de mulheres e a introdução de bactérias mortais (guerra biológica) para controlar ou tornar mais lento o crescimento populacional da Terra. A “AIDS” é apenas um dos resultados desses projetos. Há outros. Milton W.Cooper nos alerta que foi decidido pelos “arquitetos biológicos” governamentais, como ele os chama, que a população deveria ser reduzida e controlada – e isso visava livrar-nos dos elementos indesejáveis de nossa sociedade tais como, prostitutas, drogados e homossexuais. O geólogo e engenheiro Phil Schneider, que trabalhou na construção de várias bases secretas dos EUA, pois era perito em explosivos, foi assassinado em 1996, depois de ter sido brutalmente torturado. Ele estava convencido de que o programa “Star War”( Guerra nas Estrelas ) existe para prevenir um ataque alienígena (isto também foi colocado para o público, de uma forma um tanto jocosa, no filme “Independence Day”). Disse também, pouco antes de morrer, que a “AIDS” foi preparada pelo “National Ordinance Laboratory”, em Chicago em 1972, como arma biológica.

O Vírus da AIDS Ele diz que a razão pela qual sabia disso era que tinha visto a documentação do “Gabinete de Serviços Estratégicos” e que, para criarem o vírus, usaram excreções glandulares de animais, humanos e humanóides alienígenas. Ele afirma que quanto a esses alienígenas com os quais o governo mantém relações amigáveis, não existe defesa contra seus germes: são uma arma biológica terrível. Através de outras fontes somos informados de que o vírus da AIDS foi deflagrado numa campanha de vacinação contra hepatite em homossexuais efetuada pelo Hospital de Bethseda, nos EUA. Recentemente, mais uma vez constatei, pessoalmente, a veracidade dessas bombásticas informações ao assistir a uma reportagem da TV norte-americana intitulada “BadBlood”, onde ficava provado que os maiores laboratórios farmacêuticos do mundo “recolheram sangue contaminado de homossexuais para distribui-lo como plasma para hemofílicos!”. Já é hora de sairmos desse torpor alienante imposto pelos governos através da manipulação da mídia. Estamos sendo controlados e guiados com mentiras astuciosamente disseminadas por indivíduos que sabem como condicionar, cada vez mais, o “grande rebanho” humano, que é como eles consideram o ser humano.

Analizando a (III Parte:)

· Fenômeno chupa cabra “ mutilação de animais “

· Marte

Fenômeno Chupa cabra :

Bom ao longo de minhas pesquisas pude notar que todos os relatos e ocorrências cobre mutilação de gado não estava apenas relacionado ao gado , como vacas , bois , as vezes era raro mas pude notar pessoas também mutiladas em volta de animais “ gado “ não avia pistas ao algo que indicasse o que ou quem fez isso com eles nem marca de pneus nem rastros de pessoas na área o caso era dado como fechado mas sem provas de quem avia feito tal coisa , e também ao longo da minha pesquisa pude ler vários casos de mutilação e de chupa cabras. Tenho várias teorias uma delas é que são EBE entidade biologiaca extraterrestre talvez não jogado aqui mas posto como objetivo de sem o semtro das atenções enquanto eles abrem e estudão os gados e quem leva a culpa após isso é o tal chupa cabra outra teoria é que o chupa cabra foi criado num laboratório como pequisa avançada de manipulação genética por baixo dos panos sem que ninguém soubesse e a pesquisa saiu do controle e o experiência escapou e do nada ninguém ouve mais se falar do chupa cabra nem sobre o que ouve ou como terminou o seu paradeiro e como sempre os agentes da segurança nacional e o governo abafaram o caso e silenciaram as vitimas então eu suspeito que como a mídia não falou mais nada então ela está comprometida com as elites , e se as provas não foram encontradas foram destruídas pq eram conclusivas e com isso se pode fechar uma teoria .mas eu reuni tudo o que pude durante vários messes sobre mutilação de gado e anotei em quais regiões e quantas vezes forão encontradas as mutilações .

· Sanford – Colorado = 2 casos de mutilação
· Clayton – New México
· Nara vista – new México = 3 casos de mutilação
· Raton – New México
· Quemado – New México
· Tucumcari – New México
· Forrest Atchley
· Hernan Riley
· Pintada – New México
· Engle – New México
· Corona – New méxico
· Sterling – Colorado
· Chile – chácara no municipioo de Conche A Noroeste de Calama “ caso de ataque ”
· La prensa , Nicarágua em chaçarano San Lorenzo “ carcaça de chupa cabra achada ”
· Montana City – Conrad
· Kansas (E.U.A) “ primeiro caso de mutilação em 1897 ”
· Colorado Propriedade Rural “ mutlação de égua Appaloosa
· Dayton – Ohio ( E.U.A) 18 Casos de Mutilação de gado
· Nebraska
· Porto Rico
· New México
· Abiqui – New México
· Dulce – New México “ 7 casos de mutilação de gado ”
· Questa – New México “ 2 casos de mutilação de gado ”
· Pacific Werstern land company “ achado um gado mutilado ”
· Natonaço – Wyoming
· Tierra Amarilla – New México
· Condado de Weld – Estado de Colorado (E.U.A)
· Represa guapiranga são Paulo “ um homem foi achado mutilado ao lado de gados também mutilados ”
· Condado de Hempestead - Estado de Arkansas
· Flyffre – Alabama (E.U.A) “ foi encontrada na mata em Albertville ”
· Albertville ( E.U.A) “ 3 casos de mutilação ”
· Condado de Grove quak – Porto Rico
· Região de dawson – Próximo a Fyffre
· Condado de Marshall e Dekalb “ onda de mutilação ”
· Crosville – Alabama
· Harding country – Dakota do Sul
· Montcomb – Dorset – Inglaterra
· Kadima – Israel “ relato de aparição de OVNI um dia antes da mutilação ”
· Sde Uziah – Porto de ashdog – Israel “ 2 dias antes da mutilação foi visto um OVNI ”
· Oklahoma
· Wisconsin
· Ariona
· Montana
· Utah
· Iowa
· Illinois I Daho
· Oregon
· Minnesota
· Córbora “ uma senhora foi achada mutilada em volta de gados também mutilados ”

* Mutilação de Animais *

Chupacabra




O Chupacabra, assim chamado porque alimenta-se do sangue de cabras e outros animais pequenos, deixa na vítima uma estranha marca de mordida, por onde suga o sangue. Tem aproximadamente 1,5 m de altura, 30 kilos, pernas fortes, parecidas com as de canguru, mãos grandes e fortes com unhas afiadas, olhos vermelhos, caninos imensos e pele cinza-escuro. Não se sabe ainda de onde veio.

Alguns defendem que teve origem nas matas da América do Sul, há quem diga que foi visto pela primeira vez em Porto Rico em 1975, ou ainda que seriam seres trazidos por ET`s e "deixados aqui por acidente"... Uma foto muito convincente desta criatura circulou pela Internet em 1997. Como era de autoria anônima, acabou levantando suspeitas de fraude. Outro conjunto de fotos (consideradas autênticas) mostram um cadáver com todas características de um Chupacabra.



uma carcaça de chupacabra? - 30/08/00






La Prensa, de Nicaragua (30 de agosto de 2000), noticiou que estudiosos estão estudando uma estranha carcaça que pode pertencer a um dos tais chupacabras que atacou dezenas de ovelhas numa fazenda em San Lorenzo, de propriedade do Sr. Jorge Luis Talavera, e foi atingido por arma de fogo. A veterinária Giocconda Chevez, de Malpaisillo, acha que a criatura é um animal híbrido, provavelmente criado por engenharia genética.
De acordo com Edgard Orozco, chefe do Departamento de Medicina Forense do Hospital Escola de Leon, os restos do animal serão estudados por veterinários e biólogos do hospital.
Fonte: ABP News - Academia Brasileira de Paraciências (ABP)



Chupacabras ataca novamente no Chile - 19/08/00















Segundo o jornal chileno Cronica (9 de agosto de 2000), na transição entre os dias 7 e 8 de agosto, o misterioso predador conhecido como chupacabras matou seis galinhas por vampirismo numa chácara no município de Conche, a noroeste de Calama, Chile.As aves foram encontradas na manhã do dia 8 pela proprietária do imóvel, a Sra. Ana Reyes. Ela saiu para recolher os ovos e deparou-se com as galinhas mortas, depenadas, exangües e com dois furos nos pescoços. Algum predador grande abriu um buraco numa das laterais do galinheiro e matou os animais silenciosamente, já que ninguem ouviu qualquer ruído suspeito durante a noite. Nem mesmo os cães reagiram a presença de qualquer intruso !Os corpos das aves estavam intactos, apesar das penas que foram arrancadas e da aparente subtração do sangue. O buraco no galinheiro, os furos nos pescoços e algumas pegadas foram os únicos vestígios deixados pelo atacante.Fonte: ABP News - Academia Brasileira de Paraciências (ABP)

** Cattle Mutilations **











A world-wide problem, cattle are killed and the body is left in various yet similar conditions. On studying the body, it has been found that the body has been _totally_drained of blood and that there has been no trace of blood, no signs of a struggle, footprints or tire tracks found anywhere on the ground around the body. In many cases the owners heard nothing the night of the mutilation.
The typical cattle mutilation has shown repeatedly, huge oval shaped incisions around the jaw bone and in most cases the exposed jaw is completely removed, and the tongue removed from a precise incision deep in the throat. Also observed is the additional removal of at least one (1) eyeball, the udders on the female are most always removed and the sexual organs on both sexes are also most always removed.





All organ removal and incisions are done with surgical precision, and in some cases the evidence of cauterization along the incision lines has led investigators to believe the use of some sort of high heat cutting device has been administered, suggesting the strong possibility of a laser.




Bones were also clearly cut with no bone fragments around the cut. UFOs and strange "Black" unmarked helicopters have been linked with these mutilations since they have been sighted at the same time in the same area where the mutilated bovines have been found. Equally disturbing, is the fact that there has NEVER been a conviction of any human accused of committing such a cruel and hideous act.







Some may ask, "If done by UFOs, why would they be interested in cattle ?" And the answer to that may lie in the fact that cattle blood is so similar to humans that it can be used in the lab to create human blood plasma. Indicating the aliens may be studying the cattle, to find out more about us! Something to think about....



* Mutilação de Animais – Argentina *



Argentina Urgente: mais de 200 animais mutilados


09/08/2005 - Profissionais da Faculdade de Veterinária de Tandil, que investigam as mutilações de animais em La Pampa, asseguraram que já são mais de 200 casos de vacas e cavalos mortos com estranhas extirpações.

Os veterinários, que investigaram aproximadamente 130 casos, afirmam em um informe que as mutilações foram realizadas por um ''ser inteligente'', descartando a ''ação de animais predadores''. Produtores e cientistas desta universidade se reuniram no último domingo em Olavarría, onde o titular do SENASA (Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar), Bernardo Cané, afirmou que ''nesta época é comum a morte de animais'' e acredita que as mortes poderiam ser obra de ''uma misteriosa seita'' que realiza ''práticas esotéricas''. A teoria de Cané foi recebida com cautela pelos presentes, que advertiram o funcionário ''diante da perfeição dos cortes e a grande extensão onde se encontram os animais mutilados -em Buenos Aires e La Pampa-, e agora também em Santa Fe e Entre Ríos''. Cané lembrou que os Estados Unidos revelaram, tempos atrás, uns 15 mil casos e que as investigações realizadas não encontraram nenhuma evidência. Entretanto, o técnico da Entidade Reguladora de Energia Atômica, Eduardo Quintana, afirmou que em relação aos casos de animais mutilados ''não existe nada de anormal'', mas admitiu que ainda não foram realizadas investigações mais conclusivas. Enviaram à Entidade amostras de grama e terra, que serão analisadas no Centro Atômico de Ezeiza, em Buenos Aires, a fim de medir a radiação gama nos locais em que se encontram os animais mortos. UFOs SOBREVOARAM A REGIÃO Néstor Pelayo, um jornalista que reside na zona rural da localidade de General Campos, contou que em 19 de junho, enquanto estava no quintal de sua casa, avistou um UFO, conseguindo filmá-lo durante, aproximadamente, quinze minutos. Afirmou que, enquanto o objeto luminoso ''cortava'' o céu durante aquela noite -indo da direita para a esquerda, descendo e subindo-, ''as vacas não pararam de mugir''. Os animais somente se tranqüilizaram quando o UFO desapareceu, rumo ao norte. ''O objeto apareceu minutos antes das 21h00 do dia 19 de junho. Emitia uma luz brilhante, de cor vermelha, amarela e verde e consegui filmá-la durante quinze minutos'', afirmou. Pelayo disse ainda que ''primeiro surgiu ao noroeste, e logo vôou em forma horizontal e vertical, por isso sabia que não se tratava de uma avião. Depois de voar em diversos pontos do céu, o objeto desceu à noroeste, depois afastando-se rumo ao norte, desaparecendo do meu campo de visão''. MILITAR AMERICANO FOI VISTO NA REGIÃO Enquanto na mesa da SENASA não param de chegar as teorias sobre o fenômeno das vacas mutiladas, um investigador das forças armadas norte -americanas surgiu misteriosamente no aeroporto de San Fernando. A entidade busca uma resposta sobre o tema, já que o titular do SENASA, Bernardo Cané, busca uma solução nos mesmo moldes dos casos ocorridos nos Estados Unidos. Cané disse que não abandonou suas interpretações científicas e aponta a ação de ''perturbadores'' no fenômeno. Para o funcionário, não se trata de nenhum animal, muito menos do famoso ''Chupacabras''.


Fenômenos e mistérios da onda chupa-chupa serão discutidos em Colares (PA)
A região foi palco da Operação Prato e de inúmeras manifestações inexplicáveis












A praia defronte à Vila de Colares, local onde eram feitas fogueiras para espantas as luzes que vinham do céu


Conhecida no final dos anos 70 como local onde supostas naves espaciais emitiam luzes que paralisavam pessoas e lhes sugava o sangue – fenômeno chamado de chupa-chupa –, a cidade de Colares, na região nordeste do Pará, vai sediar na próxima semana um seminário sobre Ufologia. A aparição de UFOs na região e outras manifestações típicas dos municípios de Vigia, Santo Antonio do Tauá e Baía do Sol, além da montagem de um projeto turístico e ufológico para Colares estão entre os assuntos que serão debatidos. Testemunhas e vítimas do chupa-chupa também estarão presentes para relatar, quase 30 anos depois, como as aparições mexeram com suas vidas. O organizador do seminário, oficial de máquinas aposentado da Marinha Mercante e radialista Hilberto Freitas, o Beto, diretor da rádio comunitária Rosário FM, de Colares, enfrenta um problema para a realização do encontro: a falta de recursos e apoio de órgãos do município e do Estado. Ele, porém, não desanima. Acredita que o apoio surgirá, porque o seminário visa mostrar que a cultura, o folclore e os mistérios de Colares interessam ao Brasil e ao mundo.


Interesse por Colares“







As pessoas sensíveis do nosso Estado sabem que Colares está na mídia das principais publicações brasileiras e de redes de televisão como a Globo e o canal History Channel, dos Estados Unidos, assim como de revistas como a UFO, que vem dedicando nos últimos meses edições completas sobre o chupa-chupa”, explica Beto. A Globo, diz ele, fez um programa Linha Direta inteiro, em agosto passado, mostrando com seriedade e isenção jornalística como as luzes do chupa-chupa e seus efeitos sobre os moradores da região abalaram a opinião pública paraense. “Depois desse programa, muitas pessoas ligaram para mim e para a própria Globo, querendo conhecer Colares”, conta o radialista.No caso do canal de TV History Channel, um especial de mais de uma hora em rede mundial deve ir ao ar no final de dezembro. Mostrará os mistérios e uma reconstituição histórica do fenômeno. Moradores que foram vítimas das luzes, ufólogos, jornalistas e autoridades do Pará vão aparecer no programa, que também focalizará os encantos e belezas naturais de Colares. Segundo Beto, se Colares e seus dirigentes souberem aproveitar a divulgação que está sendo feita do município lá fora, para atrair turistas, irão criar uma nova fonte de captação de recursos capazes de gerar emprego e renda.


Mistérios da região.

O seminário que está sendo organizado pretende chamar a atenção para algumas afinidades e lendas do município, como as das cobras grandes com cabeças iluminadas. Relatos de pescadores dizem que estes seres costumam aparecer durante as noites, causando pavor aos que saem em seus barcos para pescar. Outro caso que será debatido no seminário será o de um ser em forma de lobisomem que tem aparecido ultimamente nas ruas de algumas localidades do município, como na vila do Ariri. No mês passado, moradores da vila acordaram com os gritos de um homem que dizia ter sido atacado pelo ser, que segundo seu relato exalava um forte cheiro de enxofre. Armados com facas, terçados e pedaços de pau, dezenas de moradores correram atrás da criatura, perseguindo-a pelas matas, mas não conseguiram alcançá-la. Acostumados com fatos estranhos que ocorrem há décadas na região, alguns moradores acreditam que o ser que chamam de lobisomem pode ter origem extraterrestre.


** Entrevista com a médica que tratou de dezenas de vítimas do chupa-chupa na Amazônia **










Médica Wellaide Cecim



Uma senhora moderna e corajosa, independente e generosa, decidida e destemida. Esses são apenas alguns adjetivos que eu usaria para definir a médica psiquiatra Wellaide Cecim Carvalho, que tive o privilégio de conhecer e o prazer de entrevistar em Belém, em 15 de agosto. Mas talvez a introdução não seja muito apropriada por causa de apenas uma palavra: senhora. Wellaide, apesar de ter um invejável currículo, é uma pessoa de espírito absolutamente jovem. Começou a faculdade de medicina aos 16 anos e a completou aos 21, entre os primeiros colocados. Teve inúmeras funções em sua vida profissional e foi nada menos do que secretária municipal de Saúde em Belém e subsecretária estadual de Saúde no Pará. Wellaide acumula ainda muitos outros títulos e hoje trabalha simultaneamente em diversas instituições médicas da capital paraense e noutras cidades. Vive num ritmo frenético – tem cinco telefones celulares – e reserva pouquíssimo tempo para si e para o lazer. Ainda assim, não descuida de suas funções familiares, nem de sua paixão, automóveis velozes. “Meu sonho de adolescente era ser engenheira mecânica”, disse ao desembarcar de um veículo japonês conversível e possante, na porta do hotel em que nos encontramos. No meio de tanta correria, ela achou tempo – logo ao chegar de seu trabalho de fim semana em Paragominas (mais de 300 km de Belém) – para conceder uma longa entrevista à equipe do canal The History Channel, dos Estados Unidos. E na mesma noite, atendeu a este editor por outras cinco horas, descrevendo detalhadamente suas fantásticas experiências na Ilha de Colares, quando lá serviu ao sair da faculdade de medicina, como médica-chefe da Unidade Sanitária da localidade.

Experiências extraordinárias.

Era seu primeiro emprego e a doutora Wellaide encontrou pela frente um cenário indescritível, jamais imaginado por ela ou mesmo por muitos outros profissionais de maior idade. Ao desembarcar na ilha, os fenômenos que ficaram conhecidos como chupa-chupa passaram a acontecer – e não pararam mais. Ela atendeu a nada menos do que 80 vítimas dos ataques, vivia num pavor cada dia maior de ser também atacada e acabou, felizmente sem violência, tendo várias experiências pessoais e muito próximas com os agressores. Sua entrevista, concedida pela primeira vez à uma publicação ufológica, é um novo marco da Ufologia Brasileira, comparável à concedida em 1997 pelo coronel Uyrangê Hollanda, e mostrará duas coisas. Primeiro, a gravidade dos fatos que ocorreram no Pará, que o Governo luta até hoje para esconder. E segundo, a imensa generosidade de uma médica recém formada em ajudar a população a suportar seu sofrimento. Vamos a entrevistada.


UFO — Como até hoje a Ilha de Colares é uma localidade muito pequena, gostaria de saber como era naquela época?

Wellaide — A ilha toda tinha aproximadamente 6 mil habitantes e na sede do município existiam 2 mil pessoas [Há números controversos sobre a quantidade de habitantes de Colares na época, chegando a 12 mil pessoas. Não há dados oficiais do Governo do Pará quanto a isso, em 1977]. Só que da beirada da ilha até a Vila de Colares, no lado oposto, havia uma estrada muito precária de chão batido. E já que meu fusca verde não conseguiu atravessar o rio, tivemos que pegar um ônibus lá, quando fui apresentada ao prefeito na época, Alfredo Ribeiro Bastos. Ele me levou para conhecer a unidade sanitária, que era um estabelecimento bem básico. Em sua composição técnica tinha uma enfermeira de nível superior, uma odontóloga e 12 técnicos em enfermagem. Eu estava acumulando as funções de médica e diretora da instituição. A vila era muito pequena e tinha luz elétrica proveniente de óleo diesel, que era mantida apenas das 18h00 às 21h00. A partir desse horário, tínhamos que andar com lamparina, vela ou lampião.

UFO — Deveria ser um desafio para você. Quais eram os casos que você via com mais freqüência no posto de saúde?

Wellaide — Geralmente, eram acidentes com arraias, muito comuns na ilha. Por esse motivo, me tornei especialista nesses animais e seus ataques. As praias em torno de Colares são infestadas por esses bichos, causando muitos ferimentos às pessoas. Atendi gente que tinha sido atingida até 80 vezes por eles.


UFO — E casos de observação e ataques por supostos seres extraterrestres, você atendeu a muitas vítimas? Como foi seu primeiro caso?

Wellaide — Aconteceu no segundo semestre de 1977, no mês de julho. A primeira vítima foi uma moça jovem que vivia na zona rural. Ela foi levada à Unidade Sanitária de Colares extremamente apática e com uma grande fraqueza muscular. Não conseguia falar ou ouvir qualquer coisa, além de não ter reflexo algum. Chegou carregada ao hospital e pensei que tivesse sido acometida por alguma doença, como malária ou hepatite. Perguntei a seus familiares o que havia acontecido e se ela tinha alguma enfermidade pregressa grave, e me falaram que não. Disseram que ela fora atacada por uma “luz” quando estava deitada na rede na varanda de sua casa. Que luz poderia ser aquela, me perguntei.

UFO — Qual foi sua opinião sobre esses fatos, naquela época, e como você lidou com sua conclusão de que não poderiam ser alucinações?

Wellaide — Na verdade, eu não tinha uma opinião concreta sobre os casos, mas pensava que poderiam ser algum tipo de alucinação visual combinada com autoflagelação. Realmente, não sabia o que eram os ataques e tinha muitas dúvidas. Demorei bastante para perceber que não poderiam ser delírios, até por causa do meu ceticismo e eu ser uma médica recém formada. Se isso acontecesse agora, jamais teria demorado tanto tempo para compreender os fatos e não perderia a oportunidade de colher dados importantes, que hoje enriqueceriam muito a pesquisa dos ufólogos. Minha imaturidade e, talvez, falta de humildade profissional, por ser nova na profissão, atrapalharam muita coisa.

** Os militares sabiam tudo sobre os ataques
Entrevista exclusiva com Carlos Mendes, jornalista **













Jornalista Carlos Mendes

De todos os personagens envolvidos diretamente na onda chupa-chupa, ocorrida na Região Amazônica, um tem um repertório especialmente rico para contar. Trata-se do jornalista paraense Carlos Augusto Serra Mendes, que na época trabalhava no extinto O Estado do Pará e foi incumbido para fazer a cobertura dos inúmeros casos de avistamentos de UFOs e ataques a pessoas na Ilha de Colares (PA) e região. Curiosamente, no entanto, Mendes não teve qualquer observação nem mesmo contato com os objetos voadores não identificados que lá operavam, por mais que tentasse. “Eles nunca apareciam onde eu estava. Às vezes eu ia a uma localidade onde durante semanas os fenômenos estavam ativos. Mas era só eu chegar e parar tudo”, desabafa. O jornalista nos recebeu para uma entrevista em Belém, em 13 de agosto, e mostrou ser um “acervo humano” de tudo o que se refere a UFOs na Amazônia, em especial a Operação Prato. Então um jovem jornalista durante a época da ditadura, Mendes sofreu forte pressão dos militares para que arrefecesse a publicação de suas matérias sobre o chupa-chupa. Ele era constantemente seguido quando ia às áreas atacadas e mesmo em Belém, quando fazia a cobertura de fatos que nada tinham a ver com Ufologia. “Eles sabiam quem eu era e me acompanhavam o tempo todo”. Ele chegou a conviver com o coronel Uyrangê Hollanda, então capitão, e o descreve – ao contrário de muitos outros de seus contemporâneos – como um homem forte e opressor, determinado e ditador. Esta é, certamente, uma figura bem diferente daquele Hollanda que a Ufologia Brasileira conhece através da Revista UFO. “O capitão era um homem muito difícil, praticamente inacessível e inabordável”. Mendes estava sempre em ação com seu colega Biamir Siqueira e o repórter fotográfico José Ribamar dos Prazeres. Ambos chegaram a ter contatos próximos com o chupa-chupa, e Ribamar fez centenas de fotos dos fenômenos. Uma de suas grandes contribuições à Ufologia foi reparar um erro histórico, que atribuía à Força Aérea Brasileira (FAB) a autoria de todas as imagens de discos voadores publicadas desde 1977. Mendes esclareceu que muitas delas, que a FAB alega serem suas, foram na verdade obtidas por Ribamar, que, numa ocasião, teve suas fotos e até mesmo negativos confiscados pelos militares. “Foi uma ameaça muito forte e intimidadora”, disse o jornalista, lamentando que seu chefe de redação cedera às pressões da Aeronáutica e entregara todo o material requisitado por eles. Vamos à entrevista.

UFO — Por favor, conte-nos como foi seu contato com o fenômeno chupa-chupa?

Mendes — Aconteceu de forma quase obrigatória, pois na época eu trabalhava no jornal O Estado do Pará, hoje extinto, e fui pautado para cobrir os casos que estavam ocorrendo. Como sempre gostei de Ufologia, eu ia com prazer. Sempre tive uma grande curiosidade e também muito ceticismo com relação ao assunto. Andava sempre com revistas e livros sobre os discos voadores e na redação do jornal todos sabiam que eu era interessado por Ufologia. Alguns colegas brincavam, mas todos respeitavam meu interesse.


** Cronologia de Casos de Mutilações e Ataques **

Abaixo um histórico de casos coletados por ufólogos, jornalistas, médicos veterinários, autoridades locais e pelo Federal Bureau of Investigation (FBI). Esta lista é uma pequena amostra da quantidade de casos ocorridos pelo mundo afora. Só nos Estados Unidos, já foram registrados mais de 10 mil mutilações de gado. Sabe-se que muitos criadores não relatam muitas das mortes. Também o próprio governo americano está empenhado em ocultar esta estranha colheita.
Apresentamos abaixo todos os casos que chegaram a nosso conhecimento. Estamos preparando um estudo baseado nestes dados. O estudo estará disponível neste site a partir das próximas semanas.

19 de abril de 1897 *

O primeiro registro de mutilação de animais ocorreu no estado de Kansas (EUA). Um jornal local publicou em 19 de abril de 1897, que um fazendeiro local observou, junto com sua família, um objeto em forma de charuto içar e capturar um bezerro de sua propriedade. O fazendeiro se chamava Alexander Hamilton.
Poucos dias depois da observação, o bezerro foi encontrado em uma propriedade vizinha, mutilado, sem órgãos internos, sangue e alguns tecidos

* No ano de 1958 *
Um sargento do exército americano foi seqüestrado por um OVNI diante de vários militares. Alguns dias depois, o coropo do militar foi encontrado mutilado. Os cortes observados no cadáver eram idênticos aos encontrados em animais mutilados nas décadas seguintes.
· 7 de Setembro de 1967 *
Em 7 de setembro 1967, uma égua da raça Appaloosa, desapareceu enquanto pastava, em uma propriedade rural no estado Colorado (EUA). Ela foi encontrada no dia 9 de setembro, descarnada do pescoço para cima. Os órgãos internos e o sangue estavam ausentes


· Ano de 1973 *

Em 1973, em Pasadena, uma senhora voltava de um jogo de bingo, com sua família, quando testemunhou uma mutilação sendo realizada por tripulantes de um OVNI em um animal.


· Outubro de 1973 *

No mês de outubro de 1973, ocorreram 18 casos de mutilação em Dayton, Ohio (EUA).



* Ano de 1974 *

O ano de 1974, foi marcado pela onda dos ladrõs fantasmas de gado, em vários estados americanos.


* Agosto de 1974 *

Várias mutilações são reportadas no Nebraska.




* Ano de 1975 *

Em 1975, vários animais foram mortos e mutilados sob circunstâncias misteriosas em Porto Rico. O mistério, que ficou como conhecido como o vampiro da Mooca, ficou insolúvel até hoje.

· Fevereiro de 1975 *

Em Porto Rico, vários caprinos foram encontrados mortos, durante uma onda de aprições de OVNI`s sobre a ilha. Todas elas apresentavam uma abertura circular no ventre. Todas as mortes não puderam ser explicadas pelas autoridades locais.





* 28 de agosto de 1975 *

Uma bezerra foi encontrada morta no Novo México. O corpo do animal estava sem a vulva. Não havia qualquer rastro próximo ao animal. (caso investigado pelo FBI).

· 30 de agosto de 1975 *

Um búfalo foi encontrado morto em Abiquiu, Novo México. Foram retirados os órgãos sexuais, e o reto. Foi encontrado um grande molhado e uma marca no cotovelo. (caso investigado pelo FBI).

* 4 de outubro de 1975 *

Um búfalo foi encontrado morto em Sanford, Colorado. Foram removidos em cortes precisos a língua, as orelhas, testículos, pênis e reto. Nas proximidades do local da morte haviam algumas árvores que tinham galhos quebrados. (caso investigado pelo FBI).

· 9 de outubro de 1975 *

Um bezerro de propriedade de Sam Britt, foi encontrado morto e muilado a 33 milhas de Clayton, Novo México. Os órgãos sexuais e o reto com o ânus foram retirados cirurgicamente. Ao redor do corpo não haviam rastros ou sinais dos autores da mutilação. (caso investigado pelo FBI).

· 10 de outubro de 1975 *


Uma vaca Black Angus foi mutilada em Nara Visa, Novo México. Foram extraídos cirurgicamente desta vaca a vagina e o reto. Não havia qualquer marca, rastro, sinal ou pegada nas proximidades do animal. (caso investigado pelo FBI).

· 11 de outubro de 1975 *

Uma vaca foi encontrada morta em Springer, Novo México. Foi extraído com precisão cirúrgica o olho esquerdo. Nenhum traço ou rastro foi encontrado nas proximidades. (caso investigado pelo FBI).

· 11 de outubro de 1975 *

Em Springer, Novo México, uma vaca foi encontrada mutilada em circustâncias estranhas. Seus olho esquerdo e suas mamas estavam ausentes. Ao redor do corpo não haviam rastros ou sinais dos autores. (caso investigado pelo FBI).




· 11 de outubro de 1975 *

Em Raton, Novo México, um búfalo foi encontrado mutilado. Os órgãos genitais foram retirados cirúrgicamente. Nenhuma marca, rastro ou pegada havia nas proximidades do animal. (caso investigado pelo FBI).

· 15 de outubro de 1975 *

Um búfalo foi encontrado morto em Springer, Novo México. Os órgãos genitais, ânus e o reto. Nenhuma marca, sinal, rastro ou pegada foi encontrada pelos agentes do FBI que investigaram o caso.



· 20 de outubro de 1975 *

Um búfalo foi morto e mutilado em Sanford, Colorado. Foram removidos os testículos, o pênis, reto, língua e orelha esquerda. Não foi encontrado qualquer rastro no local. (caso investigado pelo FBI)

· 24 de outubro de 1975 *

Uma vaca foi morta em circunstâncias misteriosas em Quemado, Novo México. O FBI investigou o caso, mas não divulgou dados a respeito do caso.

· 29 de outubro de 1975 *


Um búfalo foi morto e mutilado em circunstâncias estranhas em Tucumcari, Novo México. Foram retirados cirurgicamente os órgãos genitais e a língua. Não haviam rastros no local. (Caso investigado pelo FBI).

· 30 de outubro de 1975 *

Novo caso de mutilação ocorreu em Nara Visa, Novo México. Desta vez foi uma vaca Black Angus.Ela estava sem os órgãos sexuais, língua e orelha esquerda. (caso investigado pelo FBI).

* 5 de novembro de 1975 *

Um bezerro foi mutilado em Tucumcari, Novo México. Os órgãos sexuais, e partes moles foram retirados cirurgicamente. Nenhum rastro foi encontrado nas redondezas. (Caso investigado pelo FBI).



· 9 de novembro de 1975 *

Um novilho e sua mãe foram mortas em circusntâncias estranhas. Elas eram de propriedade de Forrest Atchley. Foram retirados o reto e o ânus dos dois animais. Nenhuma marca foi encontrada nas redondezas que pudesse identificar o autor da morte. (Caso investigado pelo FBI).

· 11 de novembro de 1975 *

Uma vaca preta de propriedade de Herman Riley foi mutilada. A língua foi retirada e o olho ficou exposto. Nenhuma marca foi encontrada próximo ao corpo. (Caso investigado pelo FBI).

· 12 de novembro de 1975 *

Um novilho recém nascido foi mutilado foi mutilado. Ele estavam sem os órgãos sexuais e não havia nenhuma marca de pegadas ou rastros do autor da mutilação. (caso investigado pelo FBI).

· 26 de dezembro de 1975 *

Uma vaca Black Montleyt foi mutilada em circunstâncias misteriosas em Pintada, Novo México. No corpo havia um corte total do reto, úbere, dois buracos na jugular, no lado direito, um furo entre as pernas dianteiras, um pequeno corte querendo atingir o coração. Dois buracos, na frente e atrás dos ossos do quadril, do mesmo tamanho do pescoço e um no lado direito da espinha que parecia ter sido feito quando a vaca estava se levantando. Faltavam os órgãos sexuais e a úbere. No local da morte havia apenas rastros de pássaros pequenos típicos da região.(este caso foi investigado pelo FBI).

· 19 de janeiro de 1976 *

Um novo caso ocorreu em Pintada, Novo México. Desta vez o animal estava sem os órgãos sexuais e língua. Não havia rastros nas redondezas do animal. (esta caso também foi investigado pelo FBI)

· 12 de fevereiro de 1976 *

Uma Hereford de dois anos de idade foi morto e mutilado em Engle, Novo México. Foi retirado cirurgicamante a úbere do animal. Como havia chovido uma noite antes do achado do corpo, o FBI não descobriu rastros na região.

· 15 de maio de 1976 *

Em Corona, Novo México, um touro Black Angus foi mutilado, sendo retirado seus testículos. Não havia rastros no local do corpo. (caso investigado pelo FBI)

· 20 de abril de 1976 *


Um bezerro foi encontrado mutilado em Sterling, Colorado.Havia um corte circular por onde foi retirado o reto e cauda.












· 24 de abril de 1976 *

Por volta das 3 horas da manhã foi encontrado um búfalo mutilado em Dulce, Novo México. Instantes antes, Mauricio Gomez observou um objeto voador nas proximidades do local onde foi encontrado o animal. O caso foi investigado pelo FBI. Não havia marcas ao redor do corpo.

· 13 de junho de 1976 *

Em Dulce, ocorreu uma mutilação. (infelizmente o documento do FBI referente ao caso está ilegível).


· 27 de junho de 1976 *

Um terneiro, com pouco tempo de vida foi mutilado no Novo México. A orelha e o olho direito foram removidos, além da lingua. Havia uma incisão circular e o penis foi removido. Toda a área retal também estava removida. Não havia marcas ao redor do corpo.





· 30 de junho de 1976 *

Uma vaca foi mutilada em Questa, Novo México. O olho esquerdo e a úbere foram removidos. Não havia marcas ao redor do corpo.


· 10 de julho de 1976 *

Um touro foi mutilado no Novo México. Seus órgãos genitais e sua língua foram removidos. A área retal também foi removida. Na manhão do dia 8 um helicóptero branco foi observado sobre a região. Não havia marcas ao redor do corpo.


· 21 de agosto de 1976 *

Um touro foi morto em Hernandez, Novo México. Os órgãos sexuais foram removidos. Não havia marcas ao redor do corpo.

· 6 de setembro de 1976 *

Um bezerro de propriedade da Pacific Western Land Company foi mutilado. A cauda e o reto foram removidos. Não havia marcas ao redor do corpo.

· mês de abril de 1978 *

Um suíno é morto em circusntâncias misteriosas em Natrona Co., Wyoming.

· 24 de abril de 1978 *

Outra mutilação de gado ocorreu, desta vez em Dulce, Novo México. Infelizmente o documento do FBI referente ao caso está ilegível.

· 7 de maio de 1978 *

Um touro foi mutilado em Sanford, Colorado. Os órgãos genitais foram removidos, além da língua e toda a área retal. Não havia marcas ao redor do corpo.

· 11 de maio de 1978 *

A 23 milhas de Dulce, no Novo México, um uma vaca Black Angus e um Hereford foram mortos em circustâncias estranhas. Eles estavam sem o reto, órgãos reprodutivos, língua e orelhas.O sangue estava róseo e escasso, Dois dias depois o sangue dos animais ainda não havia coagulado. O caso foi investigado pelo FBI.

· 28 de maio de 1978 *

Outra mutilação de gado ocorreu, desta vez em Dulce, Novo México. Infelizmente o documento do FBI referente ao caso está ilegível.

· 18 de junho de 1978 *

Outra mutilação de gado ocorreu, desta vez em Tierra Amarilla, Novo México. Infelizmente o documento do FBI referente ao caso está ilegível.

· Ano de 1981 *

Em 1981, no Condado de Weld, no estado do Colorado (EUA), uma ovelha foi encontrada mutilada.

· Ano de 1988 *

Em 1988, um homem foi encontrado mutilado em circunstâncias estranhas nas margens da represa de Guarapiranga, em São Paulo. As marcas no corpo da vítima são idênticas às que tem sido encontradas em animais de todo o mundo.

· 10 de março de 1989 *

Em 10 de março de 1989, cinco vacas prenhas foram encontradas mortas em uma propriedade rural no Condado de Hempestead, no estado de Arkansas (EUA).

· 31 de janeiro de 1992 *

Em Caldwell, Kansas, foi encontrada uma vaca mutilada. Uma parte de sua cabeça estava descarnada. Os cortes eram precisos e limpos. O corpo estava sem sangue e não haviam rastros nas proximidades.











· 20 de outubro de 1992 *

Em 20 de outubro de 1992, começou uma onda de mutilações na região de Fyffe, Alabama (EUA). John Straw, fazendeiro da região de Albertville encontrou uma de suas vacas morta e mutilada em uma floresta.


· Final de outubro e começo de novembro de 1992 *

No final de outubro e começo de novembro de 1992, ocorre uma onda de mutilações em Albertville (EUA).



· novembro de 1992 *

Em novembro de 1992, o departamento de polícia de Fyffe, no Alabama, realizou investigações sobre mutilações que ocorreram na região.




· 9 de janeiro de 1993 *

No dia 9 de janeiro de 1993, Tommy Cole, chefe de polícia de Albertville, relatou que um de seus bezerros, em sua fazenda foram mortos e mutilados. Após isto os departamentos de polícia de Albertville e Fyffe uniram esforços na investigação das mutilações.

· Terceira semana de janeiro de 1993 *

Menos de uma semana depois, nova onda de mutilações se abateu sobre Albertville.

· Quarta semana de 1993 *

Mais uma semana e um novo caso de mutilação ocorreu, desta vez no condado de Grove Oak, perto de Fyffe.


· 31 de janeiro de 1993 *

Em 31 de janeiro, uma nova mutilação, agora, na região de Dawson, também próximo a Fyffe. Um rancheiro teve uma vaca Black Angus mutilada.



· Início de fevereiro de 1993 *

No início de fevereiro de 1993, ocorreram 9 casos de mutilações nos condados de Marshall e Dekalb.

· 7 de fevereiro de 1993 *

Em 7 de fevereiro de 1993, em Crossville, Alabama, um bezerro da propriedade de David McClendon, foi encontrado mutilado. O bezerro tinha apenas três semanas de idade.

· 26 de maio de 1993 *

Foi encontrado um bezerro macho, de três meses de idade, na região de Harding County, Dakota do Sul. Havia na carcaça uma incisão circular perfeita, de onde haviam sido retirados os órgãos genitais, ânus e reto.Foi retirado também uma orelha, um olho e a língua.












· julho de 1993 *

Um bezerro macho foi morto e mutilado em Montcomb, Dorset, Inglaterra, em julho de 1993. Assim como outros casos já catalogados este animal apresentava-se com um corte circular por onde foram retirados a cauda e toda a área retal. (Fonte: http://www.earthfiles.com/ (Linda Mouton Howe)).












· Em janeiro de 1995 *

Quatro ovelhas de propriedade da família Gueta, de Kadima, Israel, foram encontradas mutiladas. Elas tinham os focinhos tosados, com um buraco de 5 cm em um lado da face. O buraco atravessava o osso da face. Nas marcas não havia qualquer sinal de sangue. Uma noite antes do achado, um OVNI foi observado sobrevoando a região.

· Em junho de 1996 *
Um cavalo foi morto em circusntâncias estranhas, próximo de Moshav Givati, Israel. Chaim Matal, dono do animal afirma que viu quatro seres pequenos, parecidos com orientais mutilarem seu cavalo.

· 1° de maio de 1997 *
Quatro ovelhas de propriedade de Amos e Miriam Glam, de Sde Uziah, perto de Ashdod, Israel, foram encontradas mutiladas. Elas tinham os focinhos tosados, com um buraco de 5 cm em um lado da face. O buraco atravessava o osso da face. Nas marcas não havia qualquer sinal de sangue. Duas noites antes do achado, um OVNI foi observado sobrevoando a região.

Documentos Governamentais sobre Mutilações e Ataques

Na década de 70, o estado do Novo México foi alvo de uma grande onda de mutilações de animais. Noite após noite foram encontrados animais mortos sempre nas mesmas circunstâncias:
órgãos sexuais removidos cirurgicamente
orelhas, removidas junto com o bloco auditivo interno
olhos removidos
sangue drenado
uberes e aparelhos reprodutores das fêmeas totalmente retirado
órgãos internos ausentes, sem um corte de onde possa terem sido retirados
mucosas bucais ausentes
ausência de rastros, pegadas ou outros sinais que identifiquem o autor
presença de substâncias líquidas esverdeadas,
demora na decomposição do corpo
ausência de cheiro característico de decomposição
A situação ficou crítica e até o FBI foi chamado para investigar e encontrar os autores das mortes. Existem centenas de páginas a disposição de pesquisadores e ufólogos. Nesta página vamos comentar estes documentos para vocês terem uma idéia do que ocorreu, quem esteve envolvido, fatos confirmados, laudos, memorandos, jornais americanos, e relatórios do FBI.


** Chupacabra no Brasil **

O misterioso animal apelidado de Chupacabra provocou, em junho de 1997, uma onda de pânico na região de Campinas, 99 Km de SP. Segundo moradores de dez cidades da região, o animal arranca o cérebro, vísceras, olhos e coração das vítimas com "precisão cirúrgica".

Os pesquisadores trabalham com três possibilidades para sua origem : extraterrestre, mutação genética natural ou provocada em laboratório ( pelo cruzamento de duas espécies ). Para o ufólogo Osvaldo Mondini, do CEPEX ( Centro de Estudos e Pesquisas Exológicas ) de Sumaré, SP, as mortes misteriosas começaram após a aparição de um objeto voador não-identificado em Americana. De acordo com Mondini, a rota do Chupacabra teve início em Sumaré, onde ele teria sido visto pela primeira vez. Depois ele teria passado por Hortolândia, Campinas e Capivari. Os últimos vestígios do animal teriam sido encontrados em Rafard.

Sobre o "Chupacabras"

Já ouviu falar em "Chupacabras"? Onde você estava em 1997, quando uma onda de pânico atingiu todo o Brasil e não se falava em outra coisa, senão a misteriosa criatura que atacava e mutilava inexplicavelmente vários tipos de animais? Na região de Piracicaba apareceram dezenas de animais mortos com estranhas perfurações, notadamente galinhas.
Devido à possibilidade do "Chupacabras", ser extraterrestre, o Grupo Ufo-Gênesis tornou-se referência na investigação do fenômeno, sendo procurado por fazendeiros de várias cidades. O pânico tomava conta das pessoas. Em Rio das Pedras muita gente evitava sair à noite. Em Piracicaba, um psiquiatra ficou surpreso com o medo que um cliente seu, adolescente, demonstrava pela criatura. Tudo isso estimulado pela Imprensa sensacionalista. Isso incentivou brincadeiras de mau gosto: em São Pedro um rapaz pintou seu corpo com tinta verde e saiu assustando todo mundo, até ser preso pela polícia.
Em outro caso, um caseiro de uma chácara resolveu vingar-se do patrão e matou todas as suas galinhas, atribuindo as mortes ao "Chupacabras". O caseiro foi desmascarado por veterinários ligados ao Grupo Ufo-Gênesis.

* ORIGENS

- O termo "Chupacabras" começou a ser usado em março de 1995. Arnaldo Garcia, radialista de uma importante emissora de Porto Rico, relatou ataques misteriosos de um predador desconhecido contra animais daquele país, principalmente cabras. Garcia apelidou o bicho de "Chupacabras", já que suas vítimas apareciam sem qualquer vestígio de sangue no corpo. Com seu relato, milhares de outros casos surgiram, inclusive em outros países. Descobriu-se que os primeiros ataques em Porto Rico eram de 1975.

* TEORIAS

- Existem 4 possibilidades para tentar explicar os ataques de "Chupacabras". Há a possibilidade de se tratar de uma criatura feita em experimentos científicos. Outra hipótese seria a confusão das pessoas entre um ser imaginário e o ataque de predadores naturais (onças, por exemplo). As duas outras teorias são da origem extraterrestre do bicho: cruzamento de criaturas extraterrestres com animais da Terra ou predador de outros planetas.

Aliens teriam mutilado cãesem São Pedro (SP)

Vários filhotes de cachorro apareceram mortos em circunstâncias estranhas em uma chácara existente nas proximidades de São Pedro. Os animais mortos eram irmãos e tinham cerca de quatro meses de idade. Um dos filhotes apareceu mutilado e seu corpo foi examinado por uma veterinária que prefere manter-se no anonimato. Segundo a proprietária dos caezinhos mortos, a veterinária ficou impressionada com a mutilação do filhote. Ela contou ao Grupo Ufo-Gênesis suspeitar que os animais foram mortos por Ets, já que teria encontrado marcas de um possível pouso de uma nave em sua chácara.











Local onde teria pousado uma suposta nave extraterrestre

As mortes começaram em 16 de junho de 2000. No dia 23 daquele mês um caozinho apareceu morto com estranhas perfurações no corpo. Suspeitando tratar-se do ataque de alguma cobra, a proprietária da chácara telefonou ao Museu de Zoologia da USP, Carmem (nome fictício) observou que os filhotes mortos eram todos da mesma ninhada e poderiam estar sendo vitimados por alienígenas. Suas desconfianças aumentaram quando ela notou que alguns corpos desapareceram de onde tinham sido enterrados.
O caso vem sendo acompanhado desde aquela época pelo Ufo-Gênesis, que ainda não chegou à nenhuma conclusão.





























Outro ataque do chupacabra?

O que teria acontecido a um aposentado de 53 anos? É essa a pergunta que se fazem os médicos do IML de São Paulo.


Um cadáver foi encontrado no mês de abril de 1997, na represa de Guarapiranga, zona Sul de São Paulo. A forma como o corpo se encontrava, quando foi resgatado, era macabra: estava mutilado externamente e não possuía nenhum orgão interno. A vítima tinha como hábito pescar numa ilha deserta, localizada no meio da represa. Para isso ia a nado, vestindo apenas uma cueca. Os médicos não conseguem explicar a forma como foram retirados os orgãos. No corpo do aposentado foram encontrados pequenos furos simetricamente recortados, impossíveis de serem feitos no meio do mato, que induzem a hipótese de que os orgãos tenham sido sugados. Embora tenha sido achado com a roupa de baixo ainda no corpo, o cadáver do aposentado estava sem os testículos, com o pênis ereto e escurecido. Seu ânus estava perfurado e sem o reto. Braços, umbigo, pernas e pés também possuiam o mesmo escurecimento. Foram ainda retirados olhos, orelha, língua e todos os orgãos internos. O mais aterrorizante foi a única conclusão a que a equipe do IML chegou: "essa vítima apresenta lesões com características de reação vital", o que indica que estava viva enquanto sofria as mutilações. Todos os indícios levam a crer que o aposentado foi atacado por um chupacabra






















** Região do Santa Rita pode ter "Chupacabras" **

Pelo menos três ataques de um suposto "Chupacabras" ocorreram nos bairros Dois Córregos e Santa Rita, em Piracicaba, entre agosto e setembro deste ano. Muitas galinhas foram mortas de forma inexplicada, com sinais de mutilação. Pesquisadores do Grupo ufo-gênesis estiveram nos locais atingidos, munidos inclusive com detectores de radiação. Com base em relatos vindos do Paraná e Interior do Estado de São Paulo, tudo indica que as aves foram mortas pelo Intruso Esporádico Agressivo (IEA), nome que os ufólogos brasileiros dão ao "Chupacabras. Um veterinário fez autópsia em uma das aves mortas e mostrou-se surpreso com a forma inexplicável do ataque, em que havia sinais de cauterização nos ferimentos.
O "Jornal de Piracicaba" noticiou um ataque misterioso contra dez galinhas na madrugada do dia 3l de agosto último, em uma chácara do bairro Dois Córregos. A reportagem do jornal procurou saber a opinião de uma veterinária sobre o misterioso ataque. Sem ter ido ao local e examinado pessoalmente as aves, a veterinária arriscou o palpite de que as galinhas teriam sido mortas por algum morcego ou outro animal qualquer. O grupo Ufo-gênesis conversou com a proprietária da chácara e apurou que a forma como as galinhas foram abatidas é semelhante ao ataque de "Chupacabras". No prazo de um mês, novos ataques ocorreriam nas redondezas, também de forma intrigante.
Dois novos ataques ocorreram na divisa entre os bairros Dois Córregos e Santa Rita. O primeiro caso foi na madrugada do dia l6 de setembro, quando 7 galinhas apareceram mortas. Dois cães latiam insistemente, chamando a atenção do proprietário, que saiu de casa verificar o que estava acontecendo. Ao pisar num galho seco do terreno, o homem acabou assustando o que ele descreveu como "um animal estranho, de cor escura, com cerca de um metro de altura e que corria em saltos. Passado algum tempo, ele examinou o local e achou 7 galinhas mortas. Todas tinham grande perfuração nas costas, sem sangue nos corpos. Havia também perfurações menores no peito e abdômen.
Na madrugada do dia 22 de setembro, novo ataque ocorreu no mesmo local, vitimando outras 9 galinhas. O Grupo ufo-gênesis foi acionado. Os pesquisadores Esdras Martins Almeida e Norberto Galani estiveram na chácara e constataram que a criatura que matou as galinhas usou muita forca para invadir o galinheiro. Três marcas, possivelmente provocadas por garras. Usando um contador Geiger, verificou-se que havia vestígios leves de radioatividade no local, considerados dentro dos padrões normais. A pequena radioatividade só foi constatada na área dos ataques. Os pesquisadores verificaram também que o processo de decomposição das galinhas foi lento e anormal, não apresentando o mau cheiro característico.
Também na madrugada de 22 de setembro, um novo caso no bairro Santa Rita, aparentemente provocado pelo mesmo predador misterioso: neste ataque, apenas uma galinha foi vitimada. Dois dias depois, outras 8 aves foram abatidas inexplicavelmente. Desta vez, uma galinha, mesmo apresentando ferimentos, sobreviveu e pôde ser examinada por um veterinário ligado ao Grupo ufo-gênesis. Mesmo viva, esta galinha tinha um mau cheiro terrível, o mesmo descrito em várias partes do mundo onde ocorreram ataques do IEA. A impressão que dava era a de que a ave estava apodrecendo em vida.
Na autópsia, o veterinário comentou não ter visto nada parecido e que era difícil emitir um laudo a respeito, além de ter enfatizado que o que atacou aquela galinha "não foi animal conhecido de nossa fauna". Outro dado muito curioso é que até mesmo as larvas que ajudavam na decomposição das aves tinham coloração pálida, bem diferente das larvas comuns, dando a impressão de que até esses vermes foram afetados pelo material que resultou do ataque do IEA.
Os pesquisadores Esdras Martins e Norberto Galani comentaram que a chácara onde o último ataque ocorreu é cercada por um muro de 2,70 m de altura e dificilmente seria escalado por um predador comum (suçuarana, cachorro, etc). Outro detalhe que chamou a atenção é que um feroz cão da raça Fila guarda o local e que, durante o ataque do IEA, ele não esboçou qualquer reação. Esse cão é considerado tão feroz que, recentemente, foi recusado pelo canil da Polícia Militar de Piracicaba. O que seria capaz de intimidar esse cão? Que animal conhecido poderia arrombar um muro reforçado, ou escalar 2,70 m de altura? As investigações continuam!


** Ataque de chupacabras no Brasil**






O jornal O Estado de São Paulo (6 de novembro de 1999) informou que pode ter ocorrido mais um ataque do misterioso chupacabras na cidade de Sorocaba, SP. Na sexta-feira, 5 de novembro, 30 galinhas foram encontradas mortas, exangues, no Parque São Bento, com perfurações nos pescoços. O Sr. Laércio Longo, proprietário das aves, disse que nenhuma delas foi devorada e que todos os ovos depositados no galinheiro permaneceram intactos. Incidente semelhante ocorreu na cidade quatro meses atrás. O pesquisador Thiago Luiz Ticchetti entrevistou o Dr. Rodrigo Teixeira, veterinário do Zoológico Municipal de Sorocaba, e foi informado que o atacante pode bem ter sido um gato selvagem ou algum outro animal de porte similar. Disse que o sangue das galinhas pode ter sido aproveitado pelo predador ou absorvido pelo solo. O veterinário não parece inclinado a crer na existência de uma criatura misteriosa.



** Misteriosas mutilações de gado - 07/01/2002 **

O misterioso fenômeno das mutilações de gado nos EUA voltou aos noticiários. Desde meados da década de 70, autoridades civis e militares vem tentando solucionar os estranhos casos de animais que são encontrados exangues e com partes do corpo e das entranhas extraídos com cortes de refinada precisão. Os aparelhos usados nas incisões são desconhecidos pelos cirurgiões e funcionam simultaneamente como um termocautério, cauterizando os tecidos lesionados.Normalmente são cortadas as partes macias dos animais (língua, genitália, olhos etc.) e removidos órgãos internos tais como os rins, o coração e o fígado. Tudo é executado silenciosamente nos pastos e sem causar o menor derramamento de sangue. Os mutiladores não deixam pistas, causando grande constrangimento aos investigadores da polícia.Predadores não se aproveitam das carcaças dos bovinos,preferindo manter distância delas.Agências do Birô Federal de Investigações (FBI) dos EUA se envolveram em estudos minuciosos de milhares de casos e não conseguiram explicar a quase totalidade deles. Curiosamente, muitos incidentes parecem associados a aparições de objetos voadores não-identificados (OVNI) e até mesmo os agentes da polícia federal admitem a realidade de uma provável vinculação.Em junho de 2001, começaram a surgir novos casos em fazendas no Estado de Montana. Conrad e municípios vizinhos estão sendo atingidos por uma vaga de mutilações. Os acontecimentos tem sido acompanhados pelo jornal Great Falls Tribune e uma síntese foi inserida na página da empresa jornalística em:http://www.greatfallstribune.com/news/stories/20020103/topstories/1410092.html
20020103/topstories/1410092.html

** Casos de Mutilações e Ataques relacionados aos OVNIs **







A Ufologia até a década de 50 estava às voltas com seres angelicais, que traziam paz e esperança. Na década de 60, este panorama começou a mudar. Primeiro vieram as abduções, que já podem ser consideradas como um ato maléfico, criminoso, e ameaçador, pois pessoas são retiradas de suas casas ou onde quer que estejam, não importa se seja um quartel militar, uma igreja ou sede de governo. Eles raptam sem pedir autorização à ninguém e devolvem a vítima desorientada, às vezes com distúrbios físicos e psicológicos. E eles não dão nada em troca.
A partir de 1967, eles se tornaram ainda mais ousados, atacando e mutilando animais de diversas espécies, de diversas partes do planeta. Eqüinos e bovinos foram os mais atacados. Nas páginas seguintes, caro visitante, você verá fotos detalhadas (incluindo de animais mortos), ilustrações, estatísticas e dados sobre o lado mais impressionante da Ufologia, que é, sem dúvida, o estudo mais impressionante de todos os tempos.

** Ultimas Notícias sobre Mutilações e Ataques **







Segundo Francisco Fazio Baiz, ufólogo argentino, em 14 de setembro de 2002, uma senhora foi encontrada morta em Córdoba. Nas proximidades do corpo haviam dois animais mutilados. A polícia local afirmou à imprensa que a morte poderia ter alguma relação com a mutilação de animais que vem abalando a Argentina desde junho. A senhora apresentava as mesmas marcas de mutilações em seu corpo, semelhantes aos encontrados nos animais. Segundo o ufólogo argentino, a polícia não tem explicações para o ocorrido e evita fazer qualquer tipo de declaração.
Publicado em 17/10/02
A Argentina vem sofrendo uma onda de mutilações de animais. A maioria dos casos de concentra na região de La Pampa, onde várias vacas foram mutiladas. Jornais locais estão abordando o mistério em suas edições diárias. Segundo o jornal virtual argentino Noticias On line, de 20 de junho de 2002, já foram mortos mais de 200 animais, desde o dia 10 de junho. Em todos os animais mutilados foram constatadas as mesmas características. Falta de órgãos internos, sem sangue, cortes precisos parecendo terem sido produzidos por algum tipo de laser. O veterinário argentinos estão desconcertados. Os primeiros animais mutilados ainda não entraram em decomposição. Em todos os casos não foram encontrados rastros nas proximidades dos animais mortos.






Abaixo temos um caso de mutilação de gado ocorrido na Argentina em 2002 (à esquerda), e um quadro com vários casos de mutilação de gado ocorrido nos Estados






CONTINUA....................................

7 comentários:

Artur 13 disse...

muito interessante seus artigo, acabei de descobrir seu blog e vou acompanhá-lo de agora em diante.sempre me interessei pelos assuntos abordados aqui, mas nos ultimos meses meu interesse foi reavivado com o relato de casos envolvendo OVNs na minha região.
de qualquer forma parabens pelo blog.

TRYHASTHA SAR disse...

ACHEI MUITO INTERESSANTE OS ARTIGOS POSTADO AQUI , PARABENS VOU ACOMPANHA-LO

Anônimo disse...

Também achei interessante. Quando eu tinha 15 anos ouvi falar muito dessá coisa de chupacabras em Belém do Pará nos jornais e rádios e da boca do povo. Essa coisa atacava o pessoal na área rural próximo da capital paraense.

sid disse...

Parabéns pelo blog e pelas informações contidas nele. Sempre tive muito interesse por estes assuntos. Tenho um sítio próximo a Esmeraldas MG e a mais ou menos 3 anos atrás sofremos um ataque de um animal desconhecido que vitimou 35 galinhas, o mais estranho de tudo é que nenhuma foi comida, estavam todas mortas mas nenhuma havia sido devorada...

Mais uma vez parabéns.

Anônimo disse...

veja mais
mensagens chocantes de pleidianos
no google

Anônimo disse...

veja mais
mensagens chocantes de pleidianos
no google

fannykiss disse...

Esta noite passada, vi um brilho intenso no céu, e chamei meu neto para ver, e fomos dormir, quando no
silencio da madrugada, o meu galinheiro foi atacado e a minha galinha morta e com um corte redondo prufundo por tras eas víceras arrancadas, e sem sangue algum.
Será que é esse bicho?.21/02/2012